Não entre em pânico – A verdade sobre o crescimento populacional

captura de tela do vídeo
Título original: DON’T PANIC — The Facts About Population
BBC
nove estrelas
Confesso que sou um dos pessimistas em relação ao futuro do planeta. Tanto na questão ambiental quando no crescimento populacional. E assistir este documentário aliviou um pouco a agonia que sentia.
O professor, médico e estatístico Hans Rosling revela mais uma de suas entusiasmantes apresentações perguntando se devemos nos preocupar com o crescimento populacional, em como entender todos os dados disponíveis neste aspecto e se precisamos entrar em pânico.
Usando apresentações animadas de dados e estatísticas Hans Rosling conta alguns conhecidos detalhes sobre o ritmo do crescimento populacional, e aos poucos vai alertando que o ritmo de crescimento populacional está desacelerando rapidamente.
Histórias de vida de habitantes de Bangladesh, Índia e Moçambique são utilizadas como norteadores das explicações de Hans em como a educação das mulheres ajuda a realizar um eficiente planejamento familiar. Além de ressaltar que poucos dólares significam muito para alguém que é muito pobre. Para alguém que apenas pode comprar um par de chinelos, a possibilidade de adquirir uma bicicleta significa muito em ganhos de avanço social e de qualidade de vida.
A preocupação sobre a capacidade do planeta em proporcionar alimento para todas pessoas é parcialmente sanada pela informação de que a África, por exemplo, pode avançar muito na eficiência de produção por hectare.
O que também chama a atenção é o fato de muitos ingleses, que mesmo com alto grau de instrução, possuem visões erradas sobre o mundo e a qualidade de vida em países pobres.

“A educação é muito importante para o progresso das pessoas e das nações” – Hans Rosling

O vídeo está disponível completo e foi liberado gratuitamente pela fundação Gapminder de Hans Rosling.
Assista em http://www.gapminder.org/videos/dont-panic-the-facts-about-population/

One Response

  1. José Antônio Fonseca maio 14, 2019

Deixe uma resposta para José Antônio Fonseca Cancelar resposta