Possibilidade de vida na lua Titã

atmosfera amarelada de tita
Titã é a maior das luas de Saturno, e está envolvida em uma cor alaranjada que é devido à atmosfera rica em compostos orgânicos que por milênios precipitam sobre a superfície . Este caldeirão de compostos é propício para o surgimento de alguma forma de vida e também similar ao encontrado na Terra nos primórdios.
Em um artigo publicado por David Grinspoon no journal Astrobiology, novas considerações são feitas sobre as possibilidades e condições de surgimento de vida em Titã.
Grinspoon alega que três condições são básicas para se aumentar a chance de existir vida; as quais seriam a existência de alguma fonte de energia, existência de líquidos e presença de diversidade química; e Titã preenche estes critérios.
As informações relevantes no artigo englobam o parâmetro da fonte de energia, sendo esta proveniente de uma reação fotoquímica na atmosfera superior da lua, na qual o metano estaria gerando acetileno, que ao chegar na superfície poderia ser novamente convertido em metano com a liberação de uma certa quantidade de energia, que poderia ser aproveitado por alguma forma de vida, fechando o ciclo.

Leia a entrevista de Grinspoon

Sobre o artigo
Astrobiology
Biologically Enhanced Energy and Carbon Cycling on Titan?
Aug 2005, Vol. 5, No. 4: 560-567
Dirk Schulze-Makuch
Department of Geological Sciences, Washington State University, Pullman, Washington.
David H. Grinspoon
Department of Space Studies, Southwest Research Institute, Boulder, Colorado.

Abstract (resumo)

8 comentários

  1. jandson duarte ago 30, 2006
  2. joao filipe nov 28, 2006
  3. Pingback: Debates interessantes no Orkut » Hidrocarbonetos em Titã: sinal de vida?! fev 16, 2008
  4. higor jun 23, 2009
  5. LINE dez 15, 2009
  6. Letícia fev 21, 2010
  7. kleidianne ago 3, 2010
  8. Você-Sabe-Quem set 21, 2010
  9. Eu Maio 1, 2011

Deixe uma resposta para kleidianne Cancelar resposta