SUBJECT: Hawking Errado
FROM: luiz silva <luizfelipecsrj@yahoo.com.br>
TO: ListadeCiência <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 04/02/2014 19:14

Achei este artigo :

http://www.universetoday.com/108870/why-hawking-is-wrong-about-black-holes/

Abs
Felipe

SUBJECT: Re: [ciencialist] Hawking Errado
FROM: Franklin D S <franklinds@gmail.com>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 04/02/2014 23:01

Tradução do Google:

Por que Hawking está errado sobre buracos negros
Por Brian Köberlein em 01 de fevereiro de 2014


Leia mais: http://www.universetoday.com/108870/why-hawking-is-wrong-about-black-holes/ # ixzz2sPAhHOfM


Um artigo recente de Stephen Hawking criou uma grande celeuma , mesmo levando Nature News declarar que não há buracos negros. Como escrevi em um post anterior , que não é exatamente o que Hawking afirmou . Mas agora está claro que a afirmação de Hawking sobre os buracos negros é errado porque o paradoxo ele tenta endereço não é um paradoxo , afinal.
Tudo se resume ao que é conhecido como o paradoxo de firewall para os buracos negros . A característica central de um buraco negro é o seu horizonte de eventos . O horizonte de eventos de um buraco negro é basicamente o ponto de não retorno quando se aproxima de um buraco negro. Na teoria da relatividade geral de Einstein, o horizonte de eventos é o lugar onde o espaço eo tempo são tão distorcida pela gravidade que você nunca pode escapar. Cruze o horizonte de eventos e você está sempre preso .
Esta natureza unidirecional de um horizonte de eventos tem sido um desafio para a compreensão da física gravitacional. Por exemplo, um buraco negro horizonte de eventos que parecem violar as leis da termodinâmica . Um dos princípios da termodinâmica é que nada deve ter uma temperatura acima do zero absoluto . Mesmo muito coisas frias irradiar um pouco de calor , mas se um buraco negro armadilhas luz , então ele não emite qualquer calor. Assim, um buraco negro teria uma temperatura de zero, o que não deve ser possível .
Então , em 1974, Stephen Hawking demonstrou que os buracos negros não irradiar luz , devido à mecânica quântica. Na teoria quântica , há limites para o que pode ser conhecido sobre um objeto. Por exemplo, você não pode conhecer a energia exata de um objeto. Devido a esta incerteza , a energia de um sistema pode variar de forma espontânea , enquanto a média se mantém constante . O que Hawking demonstrou é que perto do horizonte de eventos de um buraco negro pares de partículas podem aparecer , em que uma partícula fica preso dentro do horizonte de eventos (reduzir os buracos negros de massa ligeiramente) , enquanto o outro pode escapar como radiação ( levando embora um pouco da energia do buraco negro ) .
Enquanto a radiação Hawking resolveu um problema com os buracos negros , criou outro problema conhecido como o paradoxo firewall. Quando as partículas quânticas aparecem em pares , eles estão embaraçados , o que significa que eles estão conectados de forma quântica. Se uma partícula é capturada pelo buraco negro, e os outros escapes , então a natureza emaranhado do par está quebrado . Na mecânica quântica , diríamos que o par partícula aparece em um estado puro, e do horizonte de eventos parece quebrar esse estado.
Artista visualização de partículas entrelaçadas . Crédito: NIST .
Artista visualização de partículas entrelaçadas . Crédito: NIST .
O ano passado , foi demonstrado que se a radiação de Hawking está em estado puro , ou então ele não pode irradiar da forma exigida pela termodinâmica , ou que criaria uma firewall de partículas de alta energia perto da superfície do horizonte de eventos . Isso é muitas vezes chamado o paradoxo firewall porque de acordo com a relatividade geral se acontecer de você estar perto do horizonte de eventos de um buraco negro , você não deve notar nada de anormal . A idéia fundamental da relatividade geral (princípio da equivalência) exige que, se você está em queda livre em direção perto do horizonte de eventos não deve haver um firewall fúria de partículas de alta energia. Em seu artigo , Hawking propôs uma solução para este paradoxo , propondo que os buracos negros não têm horizontes de eventos . Em vez disso, eles têm horizontes aparentes que não requerem uma firewall para obedecer termodinâmica . Daí a declaração de "não mais buracos negros " na imprensa popular.
Mas o paradoxo firewall só surge se a radiação de Hawking está em um estado puro , e um artigo no mês passado por Sabine Hossenfelder mostra que radiação de Hawking não está em um estado puro. Em seu papel, Hossenfelder mostra que em vez de ser devido a um par de partículas entrelaçadas , a radiação Hawking é devido a dois pares de partículas entrelaçadas . Um par entrelaçado fica preso pelo buraco negro , enquanto o outro foge par entrelaçado . O processo é semelhante à proposta original de Hawking, mas as partículas Hawking não está em um estado puro.
Portanto, não há paradoxo. Os buracos negros pode irradiar de uma forma que está de acordo com a termodinâmica , ea região perto do horizonte de eventos não tem um firewall , assim como a relatividade geral requer . Assim, a proposta de Hawking é uma solução para um problema que não existe.
O que eu tenho apresentado aqui é uma visão muito aproximada da situação. Eu tenho anotado sobre alguns dos aspectos mais sutis. Para uma visão mais detalhada (e notavelmente clara ) confira o post de Ethan Seigel em seu blog começa com um Bang! Também confira o post no blog de Sabine Hossenfelder , Back Reação, onde ela fala sobre a questão sozinha.


Leia mais: http://www.universetoday.com/108870/why-hawking-is-wrong-about-black-holes/ # ixzz2sP8shgM1

Leia mais: http://www.universetoday.com/108870/why-hawking-is-wrong-about-black-holes/ # ixzz2sP71IlTl




SUBJECT: BN existem? Ethan malucão diz que sim.
FROM: José Victor <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 06/02/2014 11:58

Vejam a opinião do malucão beleza, Ethan.

 

http://scienceblogs.com/startswithabang/2014/02/01/yes-virginia-black-holes-exist-a-synopsis/

 

A minha opinião particular é a seguinte:

 

As equações da RG estão corretas, e descrevem da melhor maneira possível,  o que vai pelo Universo.

Isto é o que nos dizem os dados e observações feitas ao longo de tantas décadas.

 

Não é, meeeeesmo, um me engana que eu gosto, segundo mostram os dados.

 

Quase posso dizer que,  se chegarem lá e o BN não estiver, aconteceu o seguinte:  alguém roubou o bicho e escondeu noutro lugar!

Têm que culpar a quadrilha que o surrupiou...  E não as equações da relatividade, que primeiro foram feitas, depois é que deus surgiu...

 

Mas digo que,  de qualquer maneira, ainda estou perplexo com as últimas declarações de Hawking sobre este assunto.  Não sei se, realmente, o que ele quis significar foi como os fofoqueiros de plantão interpretaram. 

 

Não sei. Vou dar um tempo, procurar ler o seu trabalho, no original;  difícil será enxergar as entrelinhas, pois meu inglês não é esses “balaios” todos. No máximo uma “cestinha” pequena.

Pelo menos, aguardarei análises de especialistas na área, os em que tenho confiança.

 

Paradoxos  são verdadeiros ou falsos:

1)      Falsos, quando resultam de uma “misconception” da teoria,  o que leva, invarialvelmente, a exemplos e analogias fora do contexto, com declarações cujo teor é muito conhecido, simplesmente; e,

2)      Verdadeiros, quando não há consistência interna, ainda que sutil, quase imperceptível ou  incoerência com o entorno, com os dados experimentais muito afastados das previsões ensejadas pela teoria. Coisas assim, enfim.  O fato é que poucas mentes conseguem enxergar. E, quando isso acontece, geralmente, a ciência progride.

 

De qualquer maneira, quando surge um paradoxo, seja pelos motivos acima, seja devido à própria estrutura da teoria, algo de útil geralmente aflora:

1)      O freguês pode avaliar se entendeu corretamente a teoria, a ponto de haver enxergado o furo; ou,

2)      O freguês, em enxergando furo, pode contribuir para infirmar ou aprimorar a teoria.

Ou seja, a ciência acaba ganhando.

 

 

Sds,

 

Victor.


SUBJECT: RE: EAD
FROM: <roberto.takata@bol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 06/02/2014 22:09

Há uma diversidade relativamente grande em cursos a distância e semipresenciais.


http://eprints.cpkn.ca/7/

http://www.tandfonline.com/doi/abs/10.1080/14636310303143

http://eric.ed.gov/?id=ED429524

http://www.editlib.org/p/8937?nl

http://amj.aom.org/content/40/6/1282.short

-----


Uma dificuldade que é preciso contornar é a expectativa irreal do aluno de que fazer curso online é moleza - que necessitaria estudar só uns 5 minutos por dia. É preciso ter uma boa dose de autodisciplina para enfrentar cursos a distância.


[]s,


Roberto Takata





SUBJECT: Re: [ciencialist] RE: EAD
FROM: Marco Vargas <marcobage@yahoo.com.br>
TO: "ciencialist@yahoogrupos.com.br" <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 07/02/2014 02:34

Obrigado. Roberto...
 


Em Quinta-feira, 6 de Fevereiro de 2014 22:09, "roberto.takata@bol.com.br" <roberto.takata@bol.com.br> escreveu:
 
Há uma diversidade relativamente grande em cursos a distância e semipresenciais.

http://eprints.cpkn.ca/7/
http://www.tandfonline.com/doi/abs/10.1080/14636310303143
http://eric.ed.gov/?id=ED429524
http://www.editlib.org/p/8937?nl
http://amj.aom.org/content/40/6/1282.short
-----

Uma dificuldade que é preciso contornar é a expectativa irreal do aluno de que fazer curso online é moleza - que necessitaria estudar só uns 5 minutos por dia. É preciso ter uma boa dose de autodisciplina para enfrentar cursos a distância.

[]s,

Roberto Takata






SUBJECT: ENC: Análise do livro misterioso | Tragédia em tom menor | Emissão desequilibrada | A identidade dos vinhos
FROM: "JVictor" <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 07/02/2014 07:20

Revista Pesquisa Fapesp > Análise do livro misterioso | Tragédia em tom menor | Emissão desequilibrada | A identidade dos vinhos > j.victor.neto@uol.com.br

O autor deve ter pertencido a alguma seita de "ciências ocultas".

Ou,  simplesmente,  era um doido, com alguma mania extra froidiana.

 

Mas o que tem físicos a ver com isso, perdendo tempo, e dinheiro público, com essas besteiras? Pois nada de proveitoso resultaria, caso traduzissem.

Além disso, "conhecimentos secretos" devem permanecer secretos...

 

Sds,

Victor.

 

De: Revista Pesquisa FAPESP [mailto:boletim@revistapesquisa.fapesp.br]
Assunto: Análise do livro misterioso | Tragédia em tom menor | Emissão desequilibrada | A identidade dos vinhos

 

img

:: Esta é uma mensagem automática. Por favor, não responda. Se você deseja nos enviar um e-mail, escreva para: cartas@fapesp.br :: Caso não não queira receber mais este boletim, clique aqui


SUBJECT: Re: [ciencialist] Drogas, drogas - liberação, já.
FROM: Gil <nanolink01@gmail.com>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 07/02/2014 08:43

Agora entendi, vc estava "sugerindo", e não, especulando sobre os projetos de liberação no uruguai. Diferença sutil, mas importante.Perdoe minha má interpretação!




Em 3 de fevereiro de 2014 15:15, José Victor <j.victor.neto@uol.com.br> escreveu:


Caro Gil,

 

 

Quando eu digo  "restante das drogas"..., quero dizer isso mesmo: todas as drogas. Liberação total e irrestrita.

 

Claro, amigo, certas drogas podem ser usadas para outras finalidades, que não a de ficar doidão. Um certo grego, pai da medicina, disse isto:

 

“A diferença entre um veneno e um remédio está apenas na dose!”

 

E acrescento, repetindo uma de minhas “verdades prontas”, ao menos em em minha concepção: 

 

O problema está na dose que é útil para o tráfico.

 

Sds,

Victor.

 

 

 

 

De: ciencialist@yahoogrupos.com.br [mailto:ciencialist@yahoogrupos.com.br] Em nome de Gil
Enviada em: domingo, 2 de fevereiro de 2014 09:05


Para: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Assunto: Re: [ciencialist] Drogas, drogas - liberação, já.

 

 

Jvictor, concordo com algumas coisas que vc falou, mas em relação ao "restante das drogas"... trata-se de coisas muito diferentes. 

 

Aliás, em questão de dependencia, medicina, e combate às drogas pesadas, a maconha é aliada, não inimiga ou "primeiro passo".

 

 

O Cigarro é obviamente muitíssimo mais prejudicial. E aí está.

 

Esse assunto não é tão simples a ponto de poder ser discutindo simplesmente com base nas "verdades prontas" que cada um tem na cachola. Existe muita pesquisa séria a respeito. O que vi nessa discussão são clichês misturados com alguma argumentação razoável.

 

Em 11 de dezembro de 2013 05:38, JVictor <j.victor.neto@uol.com.br> escreveu:

 

Há dois tipos de gente que não quer que isto aconteça:

 

http://noticias.uol.com.br/internacional/ultimas-noticias/2013/12/10/senado-uruguaio-aprova-a-legalizacao-do-comercio-de-maconha.htm

 

1 - os traficantes, pois isto afetará o faturamento diário. Pelo que, dentro em pouco, vão querer ir para as ruas, para manifestos e greves. O governo que se cuide. Os sindicatos trafiqueiros já estão se movimentando contra a acintosa medida...

2 - certos políticos, em todos os países, cuja máquina eleitoreira é alimentada pelo combustível fornecido pelo tráfico. Políticos: desde certos presidentes a deputados municipais, também conhecidos como vereadores...

 

O Uruguai deve, agora, passar para o restante das drogas. E liberar tudo.

Única maneira de tirar o poder dos marginais do tráfico. Que, em qualquer país, é enorme. E com muitas ramificações...

 

Negócio seguinte: quem está viciado, está viciado. Não tem jeito. De um milhão, 1 consegue libertar-se.

 

Mas esses  dependentes poderiam ser assistidos, em seu consumo, pelas famílias e por centros de saude.  O que seria mais humano. Já que, o mal maior do tráfico, que são os criminosos do aliciamento de menores  seriam compulsoriamente eliminados.

 

Os dependentes  também não precisariam mais sair por aí assaltando para comprar o alimento para  seu vício - as drogas - ou pagar dívidas do tráfico.

 

Depois é só as famílias e os governos cuidarem para que os filhos não enveredem por esses caminhos. Campanhas assistidas. Outro tipo de guerra a ser travado.

 

Mas interêsses espúrios e falsos conceitos de moral - demagogias, falta de objetividade e ridículos apelos religiosos - realmente predominam. E são fortes.

 

Há anos adquiri a consciência de que essa é a única maneira de resolver esse câncer social. O tempo - e os acontecimentos na área - só têm fortificado essas convicções.

 

Outra coisa: certamente surgirão outros problemas; os bandidos migrarão para outras atividades. Mas isso é outra história.

 

Sds,

Victor

 

 





SUBJECT: Documentário Auto-monitoramento
FROM: psdias2 <psdias2@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 07/02/2014 08:50

Título: Auto-monitoramento

Link: http://www.youtube.com/watch?v=IDDv3PS9ggw

O vídeo trata principalmente de aplicativos para celulares e tablets que
permitem que
pessoas comuns monitorem dados do seu dia a dia (número de passos dados,
horas de sono profundo e leve, etc.),
para controlarem como anda sua saúde (ou para enviar os dados aos seus
médicos, para que estes façam a análise).

Pelo que entendi, alguns aplicativos exigem, além do celular/tablet, que
também se use um sensor acoplado ao corpo.
Mas outros aplicativos parecem não precisar de sensores especiais.

Obs.: As possibilidades "benéficas" dessa tecnologia são muitas, mas
também pode haver algum efeito tipo "big-brother" (no sentido do
livro "1984", de George Orwell), já que os mais variados dados das
pessoas estarão sendo transmitidos e armazenados em um banco de dados,
com vários de seus hábitos de vida (inclusive locais por onde andam) à
disposição de entidades médicas (ou "governamentais").


Paulo


SUBJECT: Re: [ciencialist] Documentário Auto-monitoramento
FROM: "Pesky Bee" <peskybee2@gmail.com>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 07/02/2014 10:53

> (número de passos dados, horas de sono profundo e leve, etc.),
 
Vou me interessar por esse aplicativo no dia em que ele informar
quantas vezes enfiei o dedão no nariz e esfreguei debaixo da
mesa. Preciso saber se isso ocorre mais no verão ou no inverno,
hahahahaha
 
*PB*
 
 
-----Mensagem Original-----
From: psdias2
Sent: Friday, February 07, 2014 8:50 AM
To: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Subject: [ciencialist] Documentário Auto-monitoramento
 
Título: Auto-monitoramento
 
Link: http://www.youtube.com/watch?v=IDDv3PS9ggw
 
O vídeo trata principalmente de aplicativos para celulares e tablets que
permitem que
pessoas comuns monitorem dados do seu dia a dia (número de passos dados,
horas de sono profundo e leve, etc.),
para controlarem como anda sua saúde (ou para enviar os dados aos seus
médicos, para que estes façam a análise).
 
Pelo que entendi, alguns aplicativos exigem, além do celular/tablet, que
também se use um sensor acoplado ao corpo.
Mas outros aplicativos parecem não precisar de sensores especiais.
 
Obs.:  As possibilidades "benéficas" dessa tecnologia são muitas, mas
também pode haver algum efeito tipo "big-brother" (no sentido do
livro "1984", de George Orwell), já que os mais variados dados das
pessoas estarão sendo transmitidos e armazenados em um banco de dados,
com vários de seus hábitos de vida (inclusive locais por onde andam) à
disposição de entidades médicas (ou "governamentais").
 
 
Paulo
 
 
------------------------------------
 
#####   #####   #####
 
Página de apoio
http://www.ciencialist.com
 
 
#####   #####   #####   #####Links do Yahoo Grupos
 
<*> Para visitar o site do seu grupo na web, acesse:
    http://br.groups.yahoo.com/group/ciencialist/
 
<*> Para sair deste grupo, envie um e-mail para:
    ciencialist-unsubscribe@yahoogrupos.com.br
 
<*> O uso que você faz do Yahoo Grupos está sujeito aos:
    http://info.yahoo.com/legal/br/yahoo/utos/terms/
 

SUBJECT: RES: [ciencialist] Documentário Auto-monitoramento
FROM: José Victor <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 07/02/2014 11:04

Decídi, há alguns anos(poucos),  que:

 

Bom para mim seria apenas isto: celular que tem dois “pitocos”, um para chamar, outro para receber. E só.  Ah!,  e relógio, para ver as horas.

Meu filho há um ano, me desafiou e me presenteiou com um desses maquininhas que faz tudo:  internet, tuite, facelivro, e tudo o mais. Um sabichão.

Estou resistindo;  só o uso para:

1-      chamar;

2-      receber chamadas; e, finalmente,

3-      usá-lo como arma, num caso de precisão. Parece um pequeno tijolo, embora fino, é meio pesado, e deve fazer um baita dum “galo” na cabeça, se jogado em alguém... Nem a calculadora uso. 

Sem constrangimentos.

 

 

Sds,

 

 Victor.

 

De: ciencialist@yahoogrupos.com.br [mailto:ciencialist@yahoogrupos.com.br] Em nome de psdias2
Enviada em: sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014 07:51
Para: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Assunto: [ciencialist] Documentário Auto-monitoramento

 

 

Título: Auto-monitoramento

Link: http://www.youtube.com/watch?v=IDDv3PS9ggw

O vídeo trata principalmente de aplicativos para celulares e tablets que
permitem que
pessoas comuns monitorem dados do seu dia a dia (número de passos dados,
horas de sono profundo e leve, etc.),
para controlarem como anda sua saúde (ou para enviar os dados aos seus
médicos, para que estes façam a análise).

Pelo que entendi, alguns aplicativos exigem, além do celular/tablet, que
também se use um sensor acoplado ao corpo.
Mas outros aplicativos parecem não precisar de sensores especiais.

Obs.: As possibilidades "benéficas" dessa tecnologia são muitas, mas
também pode haver algum efeito tipo "big-brother" (no sentido do
livro "1984", de George Orwell), já que os mais variados dados das
pessoas estarão sendo transmitidos e armazenados em um banco de dados,
com vários de seus hábitos de vida (inclusive locais por onde andam) à
disposição de entidades médicas (ou "governamentais").

Paulo


SUBJECT: Hawking e o Fim da Física - Reflexão
FROM: luiz silva <luizfelipecsrj@yahoo.com.br>
TO: ListadeCiência <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 07/02/2014 13:21

Pessoal,

O Hawking escreveu aquele artigo sobre Godel e teorias científicas, colocando que uma teoria do tudo não seria possível; que não teríamos como ter uma teoria baseada em um númeo finito de postulados.

Partimos da premissa que os fenômenos/eventos a serem explicados em um universo são finitos. Dessa forma, uma teoria com infinitos postulados, irá obrigatoriamente ter infinitos postulados redundantes, dando conta dos mesmos fenômenos e eventos, que poderiam ser "cortados" pela Navalha de Occam.

Dessa forma, em algum momento, durante a consctução desta teoria do tudo, iremos chegar a um número de postulados que irão explicar todos os fenômenos e eventos do universo (a não ser que tenhamos uma quantidade infinitas destes, o que parece não fazer sentido).

Ou seja, talvez o que Godel nos esteja mostrando, com relação a construção de uma teoria do tudo seja, não uma necessidade de uma infinidade de postulados, mas sim da necessidade de um único postulado adicional a um conjunto de postulados exsitentes (ou futuros), porém que não tenha "função", que não tenha obrigatoriamente alguma formalização de relação com as entidades anteriores; que seja um postulado a necessário, apenas, para completar o modelo.

Então, uma consciência como entidade ou propiedade fundamental seria algo que, diferentemente da carga e outras entidades que postulamos, não temos como estabelecer regras de relação com às demais entidades, porém necessária para que possamos explicar o universo (um universo com fenômenos físicos e qualia).

Abs
Felipe





SUBJECT: E god gerou Adão, há 5650 anos. ô mentira doida.
FROM: José Victor <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 07/02/2014 18:30

Péssimo para os religiosos, que dizem que se passaram cerca de meros  5.650 anos desde que deus jogou pegou um pedaço de barro e vapt, vupt,  Adão surgiu, besta e risonho. (Eu estava lá, escondido num arbusto e vi tudo, podem crer).

 

http://noticias.uol.com.br/ciencia/album/2014/02/03/veja-imagens-de-ciencia-do-mes-fevereiro2014.htm?abrefoto=22

 

Tem furo nessa história. O que seria, hein!, hein!

 

Sds,

Victor.

 

 

 


SUBJECT: Re: [ciencialist] E god gerou Adão, há 5650 anos. ô mentira doida.
FROM: Hélio Carvalho <helicar_br@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 07/02/2014 21:56

O furo é que naquela época não existia a Canon ainda.
Só existia a Kodak.

:-)

Hélio
--------------------------------------------
Em sex, 7/2/14, José Victor <j.victor.neto@uol.com.br> escreveu:

Assunto: [ciencialist] E god gerou Adão, há 5650 anos. ô mentira doida.
Para: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Data: Sexta-feira, 7 de Fevereiro de 2014, 18:30
















 

















Péssimo para os
religiosos, que dizem que se passaram cerca
de meros  5.650 anos desde que deus jogou pegou um pedaço
de barro e vapt, vupt,
 Adão surgiu, besta e risonho. (Eu estava lá, escondido
num arbusto e vi tudo,
podem crer).

 

http://noticias.uol.com.br/ciencia/album/2014/02/03/veja-imagens-de-ciencia-do-mes-fevereiro2014.htm?abrefoto=22


 

Tem furo nessa história. O
que seria, hein!, hein!

 

Sds,

Victor.

 

 

 































SUBJECT: Heisenberg, heroi ou vilão?
FROM: "JVictor" <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 08/02/2014 17:06

Olá,

 

É incontestável que Heisenberg foi um dos grandes físicos que já pisaram o nosso chão. Físico genial, isso lá foi, todos sabem.  Mas, do ponto de vista pessoal, foi um vilão ou um herói?  O artigo abaixo toca nessa ferida.

 

http://www.celinacea.com.br/artigo-10136.htm

 

Está certo que é preciso separar a criação científica do comportamento pessoal.  Sobre este último quesito, infelizmente,  tenho uma opinião algo maldosa; mas não é mais que uma opinião.   Afinal, é difícil, nesta altura, saber,  realmente, se as justificativas que dá - para haver dirigido o programa nuclear de Hitler -  são verdadeiras. A pergunta que não quer calar é:    e se houvesse produzido uma bomba nuclear primeiro?

 

E se eu estiver errado, e Heisenberg houvesse realmente ficado lá para boicotar o programa, o que seria possível,  já que era o chefão do empreendimento que visava torrar americanos e todo o resto da humanidade, exceto as pulgas nojentas e assassinas que apoiavam Hitler?

 

Mas, e se, simplesmente,  não houvesse conseguido produzir nenhum "traque", por pura incompetência tecnológica e a história do sabotar o programa fosse apenas uma desculpa pessoal, para se esconder do escorregão?

 

Desculpas para não ser preso e julgado não foram,  pois os americanos tinham a política de aproveitar as grandes mentes científicas de então, tenham sido os donos assassinos ou não. Exemplos  dessas atividades "aproveitadoras"  não faltam na história.

 

Que vocês pensam a respeito?

 

Sds,

Victor.


SUBJECT: Dentes, bichados ou não, dizem o que você foi.
FROM: "JVictor" <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 08/02/2014 20:53

 

Amigos,

 

O ser humano é bem antiguinho!   Bem, segundo a contagem "científica"  da igreja, os donos dos dente são anteriores  a Adão, portanto são ilegais;  logo, mercadoria bichada, sem  nota fiscal. Logo...

 

http://www1.folha.uol.com.br/ciencia/2014/02/1406104-fosseis-de-dentes-mostram-sinais-antigos-altruismo.shtml

 

Sds,

Victor.


SUBJECT: A essência de Euler.
FROM: "JVictor" <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 09/02/2014 09:20

 

 

Fatos matemáticos resume o que alguns matemáticos acham a mais bela equação desse mundo de mygod.

+ 1 = 0

 

Vejam em:

 

http://hypescience.com/5-fatos-matematicos-surpreendentes-2/

 

Juntar  e, π e i (i representa o imaginário ) foi um feito muito mais que extraordinário. O i   fica mais simpático que é considerado como um operador que, no plano dos números complexos(ou de Argand), roda um "vetor" de 90º.  

 

Desde cerca 1000 anos que as idéias de unificação das coisas da Natureza vêm sendo expostas, aqui e acolá(culminando, hoje, com a teoria das cordas, que pretende algo do tipo.).  Pois bem, em termos matemáticos, já temos uma delas: a equação de Euler, pois esses três números, e, π e i, estão metidos em tudo quanto é coisa em física e matemática. Para onde você se vira, acaba aparecendo um deles, ou alguma combinação entre eles.

 

Quanto à beleza, e isto é muito subjetivo, uma mera questão de gosto;  em minha concepção há outras(duas, pelo menos)  cujos corpinhos são mais chamativos, e fazem revirar os oinhos mais vezes...

 

Agora, uma prova simples - na própria internet você encontra - da veracidade da equação pode ser feita usando o teorema da expansão de Taylor.

 

Expandindo exp(x)  =    segundo a mágica, poderosa e universal expansão(que dá conta de mais da metade da física), com algumas substituições, chega-se facilmente à expressão ora endeusada. Contudo, e até que outros fatos me provem,  acho que a motivação de Euler para o feito foi mesmo a expansão de Taylor, que já embute esta a e  ***tilhões de outras expressões,  essenciais ao entendimento deste mundinho.

 

Bom domingo.

 

Sds,

Victor.

 

·        o

 

 


SUBJECT: RE: Heisenberg, heroi ou vilão?
FROM: <belisarioroberto@gmail.com>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 09/02/2014 09:24

Essa pergunta, obviamente, fica na esfera da opinião, porque é irrespondível. Porém, a desmistificação da celebridade é algo que sempre fascina. Descobrir que Einstein abandonou a mulher, que Heisenberg trabalhou para os nazistas, que Woody Allen é acusado disso e daquilo, que Lady Gaga engordou, é algo sobre o qual muita, mas muita gente quer saber mais e está ávida  por veredictos finais, mesmo que racionalmente repudie tal fenômeno. De qualquer forma, algumas considerações:


1) Esta é uma lista sobre ciência, e essa pergunta se refere à ciência chamada "História". Estamos falando de ciências humanas. Então, acho que devemos evitar pitacos do mesmo calibre que os daqueles caras que saem dizendo que a mecânica quântica explica a interação entre o espírito e a matéria ou que o não-sei-o-que-ol que tem no xampu causa câncer. Temos que tratar todas as outras áreas da ciência com o mesmo respeito e delicadeza que tão ciosamente exigimos que se trate as nossas próprias. (Nada contra o que o Victor disse, que fique claro - é que estou pressentindo o que vem por aí).


2) Na Alemanha nazista havia uma cortina de propaganda tremenda. E nos anos 40 o país estava em guerra total. A bomba era a "salvação". É muito dificil saber quantas pessoas apoiavam aquela guerra por falta de opção e quantas por convicção, quantas por ignorância, e quantas não apoiavam. Saber isso de uma pessoa individual, então, é dificílimo. Se uma pessoa era tão convicta a ponto de trabalhar para a destruição de seu próprio país, então, é praticamente impossível saber. Qualquer declaração de Heisenberg sobre isso estará enviesada, qualquer que fosse seu posicionamento.


3) Heisenberg tinha alguma opção? Se ele se recusasse a fazer a bomba, estaria decretando sua pena de morte? Difícil saber - mas provavelmente era difícil para ele também, saber. 


4) Já conversaram sobre assuntos assim com gente que viveu ditaduras? Já pensaram nos jovens de hoje vendo as cabecinhas brancas nos assentos dos metrôs de Berlim? Se eles se perguntam "o que essa gente estava fazendo enquanto Hitler estava no poder?" (bem, acho que hoje já morreram, mas até uns 20 anos atrás essas cabecinhas eram a paisagem dos metrôs) Já se questionaram o que seus parentes e amigos mais velhos estavam fazendo durante a ditadura brasileira? Uma resposta comum é: "tinha que entrar no esquema". A coisa não é tão preto-no-branco como muita gente pensa, não é tão "ou nós ou eles". Tem muitas variáveis aí. Em particular, enquanto nossos parentes podiam estar simplesmente andando pelas ruas e vendendo legumes, Heisenberg, na sua posição, estava no ninho da Besta-Fera. Dificilmente algum de nós aqui conseguiria agir de acordo com suas convicções com uma arma apontada para a própria cabeça, mesmo que metafórica.


5) Dito tudo isso, sugiro evitar tentar dar veredictos como "é um vilão", ou "não, é inocente". Essas palavras supersimplificam e enquadram algo complexo em um molde que já vem formatado com uma porção de noções pré-concebidas. Porque negligencia todas as nuances entre dois extremos. Se esta é uma lista de ciência e estamos falando sobre ciências humanas, é melhor usar as técnicas que essa área nos proporciona - e uma delas é: deve-se evitar ao máximo abordagens que polarizam e nos impedem de enxergar nuances; evitar contaminar o estudo com noções pré-concebidas, tentar ao máximo tentar entender um fenômeno social nos termos do próprio fenômeno.


Bem, dificilmente vou poder contribuir com essa discussão além disso, mas, de qualquer forma, boa sorte aê.


Belisário



SUBJECT: ENC: [ciencialist] A essência de Euler.
FROM: "JVictor" <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 09/02/2014 09:30

Correção.

 

Escrevi as expressões usando o módulo matemático do word, incorporado ao Outlook. Contudo, às vezes o Outlook, na transmissão, não consegue manter a formatação, como já aconteceu outras vezes. Às vezes consegue, outras não. Confiabilidade, pois: zero.  Ou o problema estaria em meu sistema? Sei lá.

 

Assim,  o eπi  é na verdade e elevado a πi. é melhor assim:  exp(πi).

 

Então, nesta notação, a expressão ficará assim:  exp(πi)+ 1 =0

 

 

Sds,

Victor.

 

De: ciencialist@yahoogrupos.com.br [mailto:ciencialist@yahoogrupos.com.br] Em nome de JVictor
Enviada em: domingo, 9 de fevereiro de 2014 08:21
Para: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Assunto: [ciencialist] A essência de Euler.

 

 

 

 

Fatos matemáticos resume o que alguns matemáticos acham a mais bela equação desse mundo de mygod.

eπi  + 1 = 0

 

Vejam em:

 

http://hypescience.com/5-fatos-matematicos-surpreendentes-2/

 

Juntar  e, π e i (i representa o imaginário -1 ) foi um feito muito mais que extraordinário. O i   fica mais simpático que é considerado como um operador que, no plano dos números complexos(ou de Argand), roda um "vetor" de 90º.  

 

Desde cerca 1000 anos que as idéias de unificação das coisas da Natureza vêm sendo expostas, aqui e acolá(culminando, hoje, com a teoria das cordas, que pretende algo do tipo.).  Pois bem, em termos matemáticos, já temos uma delas: a equação de Euler, pois esses três números, e, π e i, estão metidos em tudo quanto é coisa em física e matemática. Para onde você se vira, acaba aparecendo um deles, ou alguma combinação entre eles.

 

Quanto à beleza, e isto é muito subjetivo, uma mera questão de gosto;  em minha concepção há outras(duas, pelo menos)  cujos corpinhos são mais chamativos, e fazem revirar os oinhos mais vezes...

 

Agora, uma prova simples - na própria internet você encontra - da veracidade da equação pode ser feita usando o teorema da expansão de Taylor.

 

Expandindo exp(x)  =  ex  (e elevado a x) segundo a mágica, poderosa e universal expansão(que dá conta de mais da metade da física), com algumas substituições, chega-se facilmente à expressão ora endeusada. Contudo, e até que outros fatos me provem,  acho que a motivação de Euler para o feito foi mesmo a expansão de Taylor, que já embute esta a e  ***tilhões de outras expressões,  essenciais ao entendimento deste mundinho.

 

Bom domingo.

 

Sds,

Victor.

 

·        o

 

 


SUBJECT: O Impa dá um reforço no ensino de matemática no Brasil
FROM: psdias2 <psdias2@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 09/02/2014 11:39

Mais um link sobre o IMPA (são 3 páginas):

http://exame.abril.com.br/revista-exame/edicoes/1058/noticias/um-reforco-no-ensino-de-matematica



Paulo


SUBJECT: Re: ENC: [ciencialist] A essência de Euler.
FROM: Hélio Carvalho <helicar_br@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 09/02/2014 20:59

Victor,

Você percebeu que esta desformatação das equações o sempre acontece contigo?

Você não sabe que estas coisas do Bill não funcionam bem?

Veja a mensagem que eu te mandei em setembro com orientações:

https://br.groups.yahoo.com/neo/groups/ciencialist/conversations/messages/85296

Hélio


--------------------------------------------
Em dom, 9/2/14, JVictor <j.victor.neto@uol.com.br> escreveu:

Assunto: ENC: [ciencialist] A essência de Euler.
Para: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Data: Domingo, 9 de Fevereiro de 2014, 9:30
















 









Correção.  Escrevi as
expressões usando o módulo matemático do word,
incorporado ao Outlook. Contudo, às vezes o Outlook, na
transmissão, não consegue manter a formatação, como já
aconteceu outras vezes. Às vezes consegue, outras não.
Confiabilidade, pois: zero.  Ou o problema estaria em meu
sistema? Sei lá.  Assim,  o
eπi
 é na verdade e elevado a
πi.
é melhor
assim:  exp(πi).  Então, nesta notação, a expressão
ficará assim:  exp(πi)+ 1
=0  
 Sds,Victor.
 De: ciencialist@yahoogrupos.com.br
[mailto:ciencialist@yahoogrupos.com.br] Em nome de
JVictor
Enviada em: domingo, 9 de fevereiro de 2014 08:21
Para: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Assunto: [ciencialist] A essência de
Euler.      Fatos matemáticos resume o
que alguns matemáticos acham a mais bela equação desse
mundo de mygod.eπi
 +
1 = 0 Vejam em:  http://hypescience.com/5-fatos-matematicos-surpreendentes-2/ Juntar  e, π
e i (i representa
o imaginário -1 ) foi um feito
muito mais que extraordinário. O i   fica
mais simpático que é considerado como um operador que, no
plano dos números complexos(ou de Argand), roda um
"vetor" de 90º.   Desde cerca 1000 anos que as
idéias de unificação das coisas da Natureza vêm sendo
expostas, aqui e acolá(culminando, hoje, com a teoria das
cordas, que pretende algo do tipo.).  Pois bem, em
termos matemáticos, já temos uma delas: a equação de
Euler, pois esses três números, e, π e
i, estão metidos em tudo quanto é coisa em
física e matemática. Para onde você se vira, acaba
aparecendo um deles, ou alguma combinação entre eles.
 Quanto à beleza, e isto é
muito subjetivo, uma mera questão de gosto;  em minha
concepção há outras(duas, pelo menos)  cujos
corpinhos são mais chamativos, e fazem revirar os oinhos
mais vezes... Agora, uma prova simples - na
própria internet você encontra - da veracidade da
equação pode ser feita usando o teorema da expansão de
Taylor.  Expandindo exp(x)  =
 ex  (e elevado a x) segundo a
mágica, poderosa e universal expansão(que dá conta de
mais da metade da física), com algumas substituições,
chega-se facilmente à expressão ora endeusada. Contudo, e
até que outros fatos me provem,  acho que a
motivação de Euler para o feito foi mesmo a expansão de
Taylor, que já embute esta a e  ***tilhões de outras
expressões,  essenciais ao entendimento deste
mundinho. Bom domingo. Sds,Victor. ·       
o  
























SUBJECT: Re: [ciencialist] RE: Heisenberg, heroi ou vilão?
FROM: <oraculo@atibaia.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 10/02/2014 12:01

Belisário, faço minhas suas palavras nesta mensagem.:- ) Todas elas.
 
Fora do contexto, tudo fica fácil de julgar, de dar palpite, de dizer, “ele deveria agir assim, não deveria agir assado”. Mas sempre, sempre, é mais complicado que isso, que soluções simples e julgamentos rápidos.
 
Um abraço.
 
Homero
 
Sent: Sunday, February 09, 2014 9:24 AM
Subject: [ciencialist] RE: Heisenberg, heroi ou vilão?
 
 

Essa pergunta, obviamente, fica na esfera da opinião, porque é irrespondível. Porém, a desmistificação da celebridade é algo que sempre fascina. Descobrir que Einstein abandonou a mulher, que Heisenberg trabalhou para os nazistas, que Woody Allen é acusado disso e daquilo, que Lady Gaga engordou, é algo sobre o qual muita, mas muita gente quer saber mais e está ávida  por veredictos finais, mesmo que racionalmente repudie tal fenômeno. De qualquer forma, algumas considerações:

 

1) Esta é uma lista sobre ciência, e essa pergunta se refere à ciência chamada "História". Estamos falando de ciências humanas. Então, acho que devemos evitar pitacos do mesmo calibre que os daqueles caras que saem dizendo que a mecânica quântica explica a interação entre o espírito e a matéria ou que o não-sei-o-que-ol que tem no xampu causa câncer. Temos que tratar todas as outras áreas da ciência com o mesmo respeito e delicadeza que tão ciosamente exigimos que se trate as nossas próprias. (Nada contra o que o Victor disse, que fique claro - é que estou pressentindo o que vem por aí).

 

2) Na Alemanha nazista havia uma cortina de propaganda tremenda. E nos anos 40 o país estava em guerra total. A bomba era a "salvação". É muito dificil saber quantas pessoas apoiavam aquela guerra por falta de opção e quantas por convicção, quantas por ignorância, e quantas não apoiavam. Saber isso de uma pessoa individual, então, é dificílimo. Se uma pessoa era tão convicta a ponto de trabalhar para a destruição de seu próprio país, então, é praticamente impossível saber. Qualquer declaração de Heisenberg sobre isso estará enviesada, qualquer que fosse seu posicionamento.

 

3) Heisenberg tinha alguma opção? Se ele se recusasse a fazer a bomba, estaria decretando sua pena de morte? Difícil saber - mas provavelmente era difícil para ele também, saber. 

 

4) Já conversaram sobre assuntos assim com gente que viveu ditaduras? Já pensaram nos jovens de hoje vendo as cabecinhas brancas nos assentos dos metrôs de Berlim? Se eles se perguntam "o que essa gente estava fazendo enquanto Hitler estava no poder?" (bem, acho que hoje já morreram, mas até uns 20 anos atrás essas cabecinhas eram a paisagem dos metrôs) Já se questionaram o que seus parentes e amigos mais velhos estavam fazendo durante a ditadura brasileira? Uma resposta comum é: "tinha que entrar no esquema". A coisa não é tão preto-no-branco como muita gente pensa, não é tão "ou nós ou eles". Tem muitas variáveis aí. Em particular, enquanto nossos parentes podiam estar simplesmente andando pelas ruas e vendendo legumes, Heisenberg, na sua posição, estava no ninho da Besta-Fera. Dificilmente algum de nós aqui conseguiria agir de acordo com suas convicções com uma arma apontada para a própria cabeça, mesmo que metafórica.

 

5) Dito tudo isso, sugiro evitar tentar dar veredictos como "é um vilão", ou "não, é inocente". Essas palavras supersimplificam e enquadram algo complexo em um molde que já vem formatado com uma porção de noções pré-concebidas. Porque negligencia todas as nuances entre dois extremos. Se esta é uma lista de ciência e estamos falando sobre ciências humanas, é melhor usar as técnicas que essa área nos proporciona - e uma delas é: deve-se evitar ao máximo abordagens que polarizam e nos impedem de enxergar nuances; evitar contaminar o estudo com noções pré-concebidas, tentar ao máximo tentar entender um fenômeno social nos termos do próprio fenômeno.

 

Bem, dificilmente vou poder contribuir com essa discussão além disso, mas, de qualquer forma, boa sorte aê.

 

Belisário

 


SUBJECT: Re: [ciencialist] RE: Heisenberg, heroi ou vilão?
FROM: luiz silva <luizfelipecsrj@yahoo.com.br>
TO: "ciencialist@yahoogrupos.com.br" <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 10/02/2014 12:28

Eu li um livro do Heisenberg (não lembro o nome), e ele não me pareceu ter o perfil "Nazista". A princípio, acredito na sua "inocência".

Abs
Felipe



Em Segunda-feira, 10 de Fevereiro de 2014 12:02, "oraculo@atibaia.com.br" <oraculo@atibaia.com.br> escreveu:
 
Belisário, faço minhas suas palavras nesta mensagem.:- ) Todas elas.
 
Fora do contexto, tudo fica fácil de julgar, de dar palpite, de dizer, “ele deveria agir assim, não deveria agir assado”. Mas sempre, sempre, é mais complicado que isso, que soluções simples e julgamentos rápidos.
 
Um abraço.
 
Homero
 
Sent: Sunday, February 09, 2014 9:24 AM
Subject: [ciencialist] RE: Heisenberg, heroi ou vilão?
 
 
Essa pergunta, obviamente, fica na esfera da opinião, porque é irrespondível. Porém, a desmistificação da celebridade é algo que sempre fascina. Descobrir que Einstein abandonou a mulher, que Heisenberg trabalhou para os nazistas, que Woody Allen é acusado disso e daquilo, que Lady Gaga engordou, é algo sobre o qual muita, mas muita gente quer saber mais e está ávida  por veredictos finais, mesmo que racionalmente repudie tal fenômeno. De qualquer forma, algumas considerações:
 
1) Esta é uma lista sobre ciência, e essa pergunta se refere à ciência chamada "História". Estamos falando de ciências humanas. Então, acho que devemos evitar pitacos do mesmo calibre que os daqueles caras que saem dizendo que a mecânica quântica explica a interação entre o espírito e a matéria ou que o não-sei-o-que-ol que tem no xampu causa câncer. Temos que tratar todas as outras áreas da ciência com o mesmo respeito e delicadeza que tão ciosamente exigimos que se trate as nossas próprias. (Nada contra o que o Victor disse, que fique claro - é que estou pressentindo o que vem por aí).
 
2) Na Alemanha nazista havia uma cortina de propaganda tremenda. E nos anos 40 o país estava em guerra total. A bomba era a "salvação". É muito dificil saber quantas pessoas apoiavam aquela guerra por falta de opção e quantas por convicção, quantas por ignorância, e quantas não apoiavam. Saber isso de uma pessoa individual, então, é dificílimo. Se uma pessoa era tão convicta a ponto de trabalhar para a destruição de seu próprio país, então, é praticamente impossível saber. Qualquer declaração de Heisenberg sobre isso estará enviesada, qualquer que fosse seu posicionamento.
 
3) Heisenberg tinha alguma opção? Se ele se recusasse a fazer a bomba, estaria decretando sua pena de morte? Difícil saber - mas provavelmente era difícil para ele também, saber. 
 
4) Já conversaram sobre assuntos assim com gente que viveu ditaduras? Já pensaram nos jovens de hoje vendo as cabecinhas brancas nos assentos dos metrôs de Berlim? Se eles se perguntam "o que essa gente estava fazendo enquanto Hitler estava no poder?" (bem, acho que hoje já morreram, mas até uns 20 anos atrás essas cabecinhas eram a paisagem dos metrôs) Já se questionaram o que seus parentes e amigos mais velhos estavam fazendo durante a ditadura brasileira? Uma resposta comum é: "tinha que entrar no esquema". A coisa não é tão preto-no-branco como muita gente pensa, não é tão "ou nós ou eles". Tem muitas variáveis aí. Em particular, enquanto nossos parentes podiam estar simplesmente andando pelas ruas e vendendo legumes, Heisenberg, na sua posição, estava no ninho da Besta-Fera. Dificilmente algum de nós aqui conseguiria agir de acordo com suas convicções com uma arma apontada para a própria cabeça, mesmo que metafórica.
 
5) Dito tudo isso, sugiro evitar tentar dar veredictos como "é um vilão", ou "não, é inocente". Essas palavras supersimplificam e enquadram algo complexo em um molde que já vem formatado com uma porção de noções pré-concebidas. Porque negligencia todas as nuances entre dois extremos. Se esta é uma lista de ciência e estamos falando sobre ciências humanas, é melhor usar as técnicas que essa área nos proporciona - e uma delas é: deve-se evitar ao máximo abordagens que polarizam e nos impedem de enxergar nuances; evitar contaminar o estudo com noções pré-concebidas, tentar ao máximo tentar entender um fenômeno social nos termos do próprio fenômeno.
 
Bem, dificilmente vou poder contribuir com essa discussão além disso, mas, de qualquer forma, boa sorte aê.
 
Belisário
 



SUBJECT: O México e o narcotráfico...só um parêntesis.
FROM: "JVictor" <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 10/02/2014 13:45

 

Eis a escalada do poder do narcotráfico - e seus efeitos colaterais, como se não bastassem apenas o donos desse poder.

 

http://www1.folha.uol.com.br/mundo/2014/02/1409827-milicias-fazem-cerco-contra-cartel-no-mexico.shtml

 

Solução: liberação total e irrestrita da droga. Toda ela.

 

Saindo.

 

Sds,

Victor.


SUBJECT: RES: ENC: [ciencialist] A essência de Euler.
FROM: "JVictor" <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 10/02/2014 14:24

Grato pelas dicas.   E não Havia lido  o seu e-mail abaixo linkado.

Tenho conhecimento do que expõe ali.

Mas  não tenho blog ou site pessoal.

Nem, possivelmente, terei.  É “chique” demais para minha  pobre beleza.

 

Contudo, já  fiz algumas experiências, com êxito.

 

Vou usar, a título de exemplo,  aqueles ícones do Outlook, X2 e X2,  para ver o que acontece, agora, no retorno.

 

eπi   + 1 = 0.   

 

Se bagunçar, vou pular de um pé de coentro...

 

Sds,

 

Victor.

 

 

 

 

De: ciencialist@yahoogrupos.com.br [mailto:ciencialist@yahoogrupos.com.br] Em nome de Hélio Carvalho
Enviada em: domingo, 9 de fevereiro de 2014 20:00
Para: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Assunto: Re: ENC: [ciencialist] A essência de Euler.

 

 

Victor,

Você percebeu que esta desformatação das equações o sempre acontece contigo?

Você não sabe que estas coisas do Bill não funcionam bem?

Veja a mensagem que eu te mandei em setembro com orientações:

https://br.groups.yahoo.com/neo/groups/ciencialist/conversations/messages/85296

Hélio

--------------------------------------------
Em dom, 9/2/14, JVictor <j.victor.neto@uol.com.br> escreveu:

Assunto: ENC: [ciencialist] A essência de Euler.
Para: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Data: Domingo, 9 de Fevereiro de 2014, 9:30
















 









Correção.  Escrevi as
expressões usando o módulo matemático do word,
incorporado ao Outlook. Contudo, às vezes o Outlook, na
transmissão, não consegue manter a formatação, como já
aconteceu outras vezes. Às vezes consegue, outras não.
Confiabilidade, pois: zero.  Ou o problema estaria em meu
sistema? Sei lá.  Assim,  o
eπi
 é na verdade e elevado a
πi.
é melhor
assim:  exp(πi).  Então, nesta notação, a expressão
ficará assim:  exp(πi)+ 1
=0  
 Sds,Victor.
 De: ciencialist@yahoogrupos.com.br
[mailto:ciencialist@yahoogrupos.com.br] Em nome de
JVictor
Enviada em: domingo, 9 de fevereiro de 2014 08:21
Para: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Assunto: [ciencialist] A essência de
Euler.      Fatos matemáticos resume o
que alguns matemáticos acham a mais bela equação desse
mundo de mygod.eπi
 +
1 = 0 Vejam em:  http://hypescience.com/5-fatos-matematicos-surpreendentes-2/ Juntar  e, π
e i (i representa
o imaginário -1 ) foi um feito
muito mais que extraordinário. O i   fica
mais simpático que é considerado como um operador que, no
plano dos números complexos(ou de Argand), roda um
"vetor" de 90º.   Desde cerca 1000 anos que as
idéias de unificação das coisas da Natureza vêm sendo
expostas, aqui e acolá(culminando, hoje, com a teoria das
cordas, que pretende algo do tipo.).  Pois bem, em
termos matemáticos, já temos uma delas: a equação de
Euler, pois esses três números, e, π e
i, estão metidos em tudo quanto é coisa em
física e matemática. Para onde você se vira, acaba
aparecendo um deles, ou alguma combinação entre eles.
 Quanto à beleza, e isto é
muito subjetivo, uma mera questão de gosto;  em minha
concepção há outras(duas, pelo menos)  cujos
corpinhos são mais chamativos, e fazem revirar os oinhos
mais vezes... Agora, uma prova simples - na
própria internet você encontra - da veracidade da
equação pode ser feita usando o teorema da expansão de
Taylor.  Expandindo exp(x)  =
 ex  (e elevado a x) segundo a
mágica, poderosa e universal expansão(que dá conta de
mais da metade da física), com algumas substituições,
chega-se facilmente à expressão ora endeusada. Contudo, e
até que outros fatos me provem,  acho que a
motivação de Euler para o feito foi mesmo a expansão de
Taylor, que já embute esta a e  ***tilhões de outras
expressões,  essenciais ao entendimento deste
mundinho. Bom domingo. Sds,Victor. ·       
o  






















Nenhum vírus encontrado nessa mensagem.
Verificado por AVG - www.avgbrasil.com.br
Versão: 2013.0.3462 / Banco de dados de vírus: 3697/7078 - Data de Lançamento: 02/09/14


SUBJECT: Re: [ciencialist] Heisenberg, heroi ou vilão?
FROM: Alvaro Augusto <alvaro@lunabay.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 10/02/2014 14:26

Olá Victor,

Já faz uns 20 anos que eu li uma biografia de Oppenheimer na qual o autor toca nesse assunto. E a conclusão do autor é que Heisenberg foi duplamente heroi. Primeiro, por ter ajudado na construção da mecânica quântica. Segundo, por não ter conseguido convencer Hitler a mobilizar milhares de pessoas durante alguns anos com o objetivo de construir uma arma sobre cujo funcionamento não se tinha certeza. Naquela época Hitler tinha tanta certeza da vitória que havia ordenado o cancelamento de projetos de pesquisa bélicos que não gerassem resultados em alguns meses. Se Heisenberg tivesse conseguido mudar tal pensamento, hoje o mundo seria diferente.

[ ]s

Alvaro Augusto


Em 08/02/2014 17:06, JVictor escreveu:

Olá,

 

É incontestável que Heisenberg foi um dos grandes físicos que já pisaram o nosso chão. Físico genial, isso lá foi, todos sabem.  Mas, do ponto de vista pessoal, foi um vilão ou um herói?  O artigo abaixo toca nessa ferida.

 

http://www.celinacea.com.br/artigo-10136.htm

 

Está certo que é preciso separar a criação científica do comportamento pessoal.  Sobre este último quesito, infelizmente,  tenho uma opinião algo maldosa; mas não é mais que uma opinião.   Afinal, é difícil, nesta altura, saber,  realmente, se as justificativas que dá - para haver dirigido o programa nuclear de Hitler -  são verdadeiras. A pergunta que não quer calar é:    e se houvesse produzido uma bomba nuclear primeiro?

 

E se eu estiver errado, e Heisenberg houvesse realmente ficado lá para boicotar o programa, o que seria possível,  já que era o chefão do empreendimento que visava torrar americanos e todo o resto da humanidade, exceto as pulgas nojentas e assassinas que apoiavam Hitler?

 

Mas, e se, simplesmente,  não houvesse conseguido produzir nenhum "traque", por pura incompetência tecnológica e a história do sabotar o programa fosse apenas uma desculpa pessoal, para se esconder do escorregão?

 

Desculpas para não ser preso e julgado não foram,  pois os americanos tinham a política de aproveitar as grandes mentes científicas de então, tenham sido os donos assassinos ou não. Exemplos  dessas atividades "aproveitadoras"  não faltam na história.

 

Que vocês pensam a respeito?

 

Sds,

Victor.





SUBJECT: Re: [ciencialist] RE: Heisenberg, heroi ou vilão?
FROM: Alvaro Augusto <alvaro@lunabay.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 10/02/2014 14:29

Heisenberg realmente não tinha o perfil nazista. Ele, assim como vários outros, foi "cooptado" pelo sistema, pelo simples fato de não ter tido coragem suficiente para fugir.

[ ]s

Alvaro Augusto


Em 10/02/2014 12:28, luiz silva escreveu:
Eu li um livro do Heisenberg (não lembro o nome), e ele não me pareceu ter o perfil "Nazista". A princípio, acredito na sua "inocência".

Abs
Felipe



Em Segunda-feira, 10 de Fevereiro de 2014 12:02, "oraculo@atibaia.com.br" <oraculo@atibaia.com.br> escreveu:
 
Belisário, faço minhas suas palavras nesta mensagem.:- ) Todas elas.
 
Fora do contexto, tudo fica fácil de julgar, de dar palpite, de dizer, “ele deveria agir assim, não deveria agir assado”. Mas sempre, sempre, é mais complicado que isso, que soluções simples e julgamentos rápidos.
 
Um abraço.
 
Homero
 
Sent: Sunday, February 09, 2014 9:24 AM
Subject: [ciencialist] RE: Heisenberg, heroi ou vilão?
 
 
Essa pergunta, obviamente, fica na esfera da opinião, porque é irrespondível. Porém, a desmistificação da celebridade é algo que sempre fascina. Descobrir que Einstein abandonou a mulher, que Heisenberg trabalhou para os nazistas, que Woody Allen é acusado disso e daquilo, que Lady Gaga engordou, é algo sobre o qual muita, mas muita gente quer saber mais e está ávida  por veredictos finais, mesmo que racionalmente repudie tal fenômeno. De qualquer forma, algumas considerações:
 
1) Esta é uma lista sobre ciência, e essa pergunta se refere à ciência chamada "História". Estamos falando de ciências humanas. Então, acho que devemos evitar pitacos do mesmo calibre que os daqueles caras que saem dizendo que a mecânica quântica explica a interação entre o espírito e a matéria ou que o não-sei-o-que-ol que tem no xampu causa câncer. Temos que tratar todas as outras áreas da ciência com o mesmo respeito e delicadeza que tão ciosamente exigimos que se trate as nossas próprias. (Nada contra o que o Victor disse, que fique claro - é que estou pressentindo o que vem por aí).
 
2) Na Alemanha nazista havia uma cortina de propaganda tremenda. E nos anos 40 o país estava em guerra total. A bomba era a "salvação". É muito dificil saber quantas pessoas apoiavam aquela guerra por falta de opção e quantas por convicção, quantas por ignorância, e quantas não apoiavam. Saber isso de uma pessoa individual, então, é dificílimo. Se uma pessoa era tão convicta a ponto de trabalhar para a destruição de seu próprio país, então, é praticamente impossível saber. Qualquer declaração de Heisenberg sobre isso estará enviesada, qualquer que fosse seu posicionamento.
 
3) Heisenberg tinha alguma opção? Se ele se recusasse a fazer a bomba, estaria decretando sua pena de morte? Difícil saber - mas provavelmente era difícil para ele também, saber. 
 
4) Já conversaram sobre assuntos assim com gente que viveu ditaduras? Já pensaram nos jovens de hoje vendo as cabecinhas brancas nos assentos dos metrôs de Berlim? Se eles se perguntam "o que essa gente estava fazendo enquanto Hitler estava no poder?" (bem, acho que hoje já morreram, mas até uns 20 anos atrás essas cabecinhas eram a paisagem dos metrôs) Já se questionaram o que seus parentes e amigos mais velhos estavam fazendo durante a ditadura brasileira? Uma resposta comum é: "tinha que entrar no esquema". A coisa não é tão preto-no-branco como muita gente pensa, não é tão "ou nós ou eles". Tem muitas variáveis aí. Em particular, enquanto nossos parentes podiam estar simplesmente andando pelas ruas e vendendo legumes, Heisenberg, na sua posição, estava no ninho da Besta-Fera. Dificilmente algum de nós aqui conseguiria agir de acordo com suas convicções com uma arma apontada para a própria cabeça, mesmo que metafórica.
 
5) Dito tudo isso, sugiro evitar tentar dar veredictos como "é um vilão", ou "não, é inocente". Essas palavras supersimplificam e enquadram algo complexo em um molde que já vem formatado com uma porção de noções pré-concebidas. Porque negligencia todas as nuances entre dois extremos. Se esta é uma lista de ciência e estamos falando sobre ciências humanas, é melhor usar as técnicas que essa área nos proporciona - e uma delas é: deve-se evitar ao máximo abordagens que polarizam e nos impedem de enxergar nuances; evitar contaminar o estudo com noções pré-concebidas, tentar ao máximo tentar entender um fenômeno social nos termos do próprio fenômeno.
 
Bem, dificilmente vou poder contribuir com essa discussão além disso, mas, de qualquer forma, boa sorte aê.
 
Belisário
 




SUBJECT: Re: [ciencialist] O México e o narcotráfico...só um parêntesis.
FROM: Alvaro Augusto <alvaro@lunabay.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 10/02/2014 14:33

Olá Victor,

Tenho dúvidas, tenho muitas dúvidas. A mera liberação da maconha já matou algumas pessoas por overdose no Colorado, imagine o que aconteceria com a liberação do crack, da cocaína e da heroína!

[ ]s

Alvaro Augusto



Em 10/02/2014 13:45, JVictor escreveu:

 

Eis a escalada do poder do narcotráfico - e seus efeitos colaterais, como se não bastassem apenas o donos desse poder.

 

http://www1.folha.uol.com.br/mundo/2014/02/1409827-milicias-fazem-cerco-contra-cartel-no-mexico.shtml

 

Solução: liberação total e irrestrita da droga. Toda ela.

 

Saindo.

 

Sds,

Victor.




SUBJECT: Re: ENC: [ciencialist] A essência de Euler.
FROM: Alvaro Augusto <alvaro@lunabay.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 10/02/2014 14:35

Em 10/02/2014 14:24, JVictor escreveu:
 

Mas  não tenho blog ou site pessoal.

Nem, possivelmente, terei.  É “chique” demais para minha  pobre beleza.

 


Ter um blog não é tão chique assim, Victor. Você deveria ter um. Pense nisso.

[ ]s

Alvaro Augusto

SUBJECT: RES: [ciencialist] O México e o narcotráfico...só um parêntesis.
FROM: "JVictor" <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 10/02/2014 20:44

Essas pessoas já estavam sob o domínio da droga.

Sofreriam algum "acidente" desses, mais cedo ou mais tarde.

Quer esteja a droga liberada ou não.

Infelizmente. Quem está, está.  Não tem jeito, nem volta. E pouquíssimo ou nada se pode fazer a respeito.

 

Sds,

Victor.

 

De: ciencialist@yahoogrupos.com.br [mailto:ciencialist@yahoogrupos.com.br] Em nome de Alvaro Augusto
Enviada em: segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014 13:33
Para: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Assunto: Re: [ciencialist] O México e o narcotráfico...só um parêntesis.

 

 

Olá Victor,

Tenho dúvidas, tenho muitas dúvidas. A mera liberação da maconha já matou algumas pessoas por overdose no Colorado, imagine o que aconteceria com a liberação do crack, da cocaína e da heroína!

[ ]s

Alvaro Augusto



Em 10/02/2014 13:45, JVictor escreveu:

 

Eis a escalada do poder do narcotráfico - e seus efeitos colaterais, como se não bastassem apenas o donos desse poder.

 

http://www1.folha.uol.com.br/mundo/2014/02/1409827-milicias-fazem-cerco-contra-cartel-no-mexico.shtml

 

Solução: liberação total e irrestrita da droga. Toda ela.

 

Saindo.

 

Sds,

Victor.

 

 


SUBJECT: RES: ENC: [ciencialist] A essência de Euler.
FROM: "JVictor" <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 10/02/2014 20:48

É. Não bagunçou.

O pulo fica para outra vez...

 

Sds,

Victor.

 

De: ciencialist@yahoogrupos.com.br [mailto:ciencialist@yahoogrupos.com.br] Em nome de JVictor
Enviada em: segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014 13:25
Para: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Assunto: RES: ENC: [ciencialist] A essência de Euler.

 

 

Grato pelas dicas.   E não Havia lido  o seu e-mail abaixo linkado.

Tenho conhecimento do que expõe ali.

Mas  não tenho blog ou site pessoal.

Nem, possivelmente, terei.  É “chique” demais para minha  pobre beleza.

 

Contudo, já  fiz algumas experiências, com êxito.

 

Vou usar, a título de exemplo,  aqueles ícones do Outlook, X2 e X2,  para ver o que acontece, agora, no retorno.

 

eπi   + 1 = 0.   

 

Se bagunçar, vou pular de um pé de coentro...

 

Sds,

 

Victor.

 

 

 

 

De: ciencialist@yahoogrupos.com.br [mailto:ciencialist@yahoogrupos.com.br] Em nome de Hélio Carvalho
Enviada em: domingo, 9 de fevereiro de 2014 20:00
Para: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Assunto: Re: ENC: [ciencialist] A essência de Euler.

 

 

Victor,

Você percebeu que esta desformatação das equações o sempre acontece contigo?

Você não sabe que estas coisas do Bill não funcionam bem?

Veja a mensagem que eu te mandei em setembro com orientações:

https://br.groups.yahoo.com/neo/groups/ciencialist/conversations/messages/85296

Hélio

--------------------------------------------
Em dom, 9/2/14, JVictor <j.victor.neto@uol.com.br> escreveu:

Assunto: ENC: [ciencialist] A essência de Euler.
Para: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Data: Domingo, 9 de Fevereiro de 2014, 9:30
















 









Correção.  Escrevi as
expressões usando o módulo matemático do word,
incorporado ao Outlook. Contudo, às vezes o Outlook, na
transmissão, não consegue manter a formatação, como já
aconteceu outras vezes. Às vezes consegue, outras não.
Confiabilidade, pois: zero.  Ou o problema estaria em meu
sistema? Sei lá.  Assim,  o
eπi
 é na verdade e elevado a
πi.
é melhor
assim:  exp(πi).  Então, nesta notação, a expressão
ficará assim:  exp(πi)+ 1
=0  
 Sds,Victor.
 De: ciencialist@yahoogrupos.com.br
[mailto:ciencialist@yahoogrupos.com.br] Em nome de
JVictor
Enviada em: domingo, 9 de fevereiro de 2014 08:21
Para: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Assunto: [ciencialist] A essência de
Euler.      Fatos matemáticos resume o
que alguns matemáticos acham a mais bela equação desse
mundo de mygod.eπi
 +
1 = 0 Vejam em:  http://hypescience.com/5-fatos-matematicos-surpreendentes-2/ Juntar  e, π
e i (i representa
o imaginário -1 ) foi um feito
muito mais que extraordinário. O i   fica
mais simpático que é considerado como um operador que, no
plano dos números complexos(ou de Argand), roda um
"vetor" de 90º.   Desde cerca 1000 anos que as
idéias de unificação das coisas da Natureza vêm sendo
expostas, aqui e acolá(culminando, hoje, com a teoria das
cordas, que pretende algo do tipo.).  Pois bem, em
termos matemáticos, já temos uma delas: a equação de
Euler, pois esses três números, e, π e
i, estão metidos em tudo quanto é coisa em
física e matemática. Para onde você se vira, acaba
aparecendo um deles, ou alguma combinação entre eles.
 Quanto à beleza, e isto é
muito subjetivo, uma mera questão de gosto;  em minha
concepção há outras(duas, pelo menos)  cujos
corpinhos são mais chamativos, e fazem revirar os oinhos
mais vezes... Agora, uma prova simples - na
própria internet você encontra - da veracidade da
equação pode ser feita usando o teorema da expansão de
Taylor.  Expandindo exp(x)  =
 ex  (e elevado a x) segundo a
mágica, poderosa e universal expansão(que dá conta de
mais da metade da física), com algumas substituições,
chega-se facilmente à expressão ora endeusada. Contudo, e
até que outros fatos me provem,  acho que a
motivação de Euler para o feito foi mesmo a expansão de
Taylor, que já embute esta a e  ***tilhões de outras
expressões,  essenciais ao entendimento deste
mundinho. Bom domingo. Sds,Victor. ·       
o  























Nenhum vírus encontrado nessa mensagem.
Verificado por AVG - www.avgbrasil.com.br
Versão: 2013.0.3462 / Banco de dados de vírus: 3697/7078 - Data de Lançamento: 02/09/14


SUBJECT: O boson de Higgs - Rosenfeld destrincha o assunto.
FROM: "JVictor" <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 10/02/2014 21:04

Olá,

 

Uma resenha de uma, ao que parece, boa obra sobre física, sobretudo a física das partículas:

 

http://revistapesquisa.fapesp.br/2014/01/13/o-dia-seguinte-%E2%80%A8ao-boson-de-higgs/

 

Já estou atrás do book.

 

Sou cético a respeito de uma teoria do tudo, no sentido a que se propõe: uma chave para abrir tudo quanto é fechadura...

 

Embora entenda que os estudos nessa direção só fazem levar a resultados úteis e novas descobertas.

Por isso, devem ser continuados, e continuados.

Mas a teoria das cordas só vai ter jeito de gente quando descobrirem um princípio aglutinador, tipo Princípio da Equivalência de Einstein.

Aí sim, as coisas começarão a ficar claras. Mas qualquer que seja essa tal teoria definitiva, as teoria quântica e da relatividade estão lá, no topo.

 

Está faltando um Einstein(atualmente há uma falta atroz desse produto...), para ver alguma entrelinha na Natureza, que ninguém  enxergou.

Quem sabe, das prateleiras do Ciencialist não irá descer um!.

 

Sds,

Victor.

 


SUBJECT: Re: [ciencialist] O boson de Higgs - Rosenfeld destrincha o assunto.
FROM: psdias2 <psdias2@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 11/02/2014 08:54

Olá, Victor (e demais) !

Grato pela dica do livro !

Uma entrevista com o Rogério Rosenfeld pode ser vista aqui:

http://univesptv.cmais.com.br/universo/home/o-cosmo-e-as-particulas


Abaixo, uma página com a série completa desses vídeos (entrevistas com vários pesquisadores brasileiros na área de Astrofísica e Cosmologia).
São 9 videos (que o site chama de "Aulas").   O link abaixo é para a primeira "aula".    Os links dos demais vídeos estão no lado direito da página.

http://univesptv.cmais.com.br/universo/home/observar-sem-ver

Paulo


Uma resenha de uma, ao que parece, boa obra sobre física, sobretudo a física das partículas: 

http://revistapesquisa.fapesp.br/2014/01/13/o-dia-seguinte-%E2%80%A8ao-boson-de-higgs/


SUBJECT: Morte Cerebral
FROM: luiz silva <luizfelipecsrj@yahoo.com.br>
TO: ListadeCiência <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 11/02/2014 10:46

Pessoal,

Dúvida de ignorante. Recentemente foi diagnosticada a morte cerebral do cinegrafista. Segindo os jornais, exames teriam mostrado que o hemisfério esquerdo não estaria recebendo mais irrigação sanguínea.

Pô, mas não temos vários casos de pessoas que sobrevivem com um dos hemisférios? Ele não poderia ter sobrevivido com um hemisfério só ?

Abs
Felipe

SUBJECT: Re: [ciencialist] O México e o narcotráfico...só um parêntesis.
FROM: Gil <nanolink01@gmail.com>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 11/02/2014 22:19



Em 10 de fevereiro de 2014 13:33, Alvaro Augusto <alvaro@lunabay.com.br> escreveu:


Olá Victor,

Tenho dúvidas, tenho muitas dúvidas. A mera liberação da maconha já matou algumas pessoas por overdose no Colorado, imagine o que aconteceria com a liberação do crack, da cocaína e da heroína!

[ ]s

Alvaro Augusto



Em 10/02/2014 13:45, JVictor escreveu:

 

Eis a escalada do poder do narcotráfico - e seus efeitos colaterais, como se não bastassem apenas o donos desse poder.

 

http://www1.folha.uol.com.br/mundo/2014/02/1409827-milicias-fazem-cerco-contra-cartel-no-mexico.shtml

 

Solução: liberação total e irrestrita da droga. Toda ela.

 

Saindo.

 

Sds,

Victor.







SUBJECT: Re: [ciencialist] O boson de Higgs - Rosenfeld destrincha o assunto.
FROM: Helio <helicar_br@yahoo.com.br>
TO: "ciencialist@yahoogrupos.com.br" <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 11/02/2014 23:15

Eu vi alguns destes vídeos e quase vomitei.

O que salvou foi saber que os astrofísicos e cosmólogos do MP descobriram o motivo de tanto calor no Rio de Janeiro.

Novo-Sistema-Solar-rio-de-janeiro
 
:-)
:-)
 
Hélio
 
 


De: psdias2@yahoo.com.br
Enviada: Terça-feira, 11 de Fevereiro de 2014 08:54
Para: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Assunto: [ciencialist] O boson de Higgs - Rosenfeld destrincha o assunto.

 

Olá, Victor (e demais) !

Grato pela dica do livro !

Uma entrevista com o Rogério Rosenfeld pode ser vista aqui:

http://univesptv.cmais.com.br/universo/home/o-cosmo-e-as-particulas


Abaixo, uma página com a série completa desses vídeos (entrevistas com vários pesquisadores brasileiros na área de Astrofísica e Cosmologia).
São 9 videos (que o site chama de "Aulas").   O link abaixo é para a primeira "aula".    Os links dos demais vídeos estão no lado direito da página.

http://univesptv.cmais.com.br/universo/home/observar-sem-ver

Paulo

Uma resenha de uma, ao que parece, boa obra sobre física, sobretudo a física das partículas: 

http://revistapesquisa.fapesp.br/2014/01/13/o-dia-seguinte-%E2%80%A8ao-boson-de-higgs/

 
 

SUBJECT: Re: [ciencialist] O boson de Higgs - Rosenfeld destrincha o assunto.
FROM: Hélio Carvalho <helicar_br@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 12/02/2014 12:55


Oi Todos!

Quero retirar parte do que disse ontem na minha MSG:
https://br.groups.yahoo.com/neo/groups/ciencialist/conversations/messages/85891

Na verdade eu só tinha visto completamente o vídeo do primeiro link passado pelo Paulo na MSG:
https://br.groups.yahoo.com/neo/groups/ciencialist/conversations/messages/85888
(http://univesptv.cmais.com.br/universo/home/o-cosmo-e-as-particulas)
Este realmente eu não gostei.
Contém os mesmos de sempre argumentos circulares típicos do Modelo Padrão (ou dos Modelos, já que temos MP da física de partículas e MP da cosmologia que são ao mesmo tempo dependentes e excludentes entre si).
Tinha visto também pequenas amostras dos outros vídeos (http://univesptv.cmais.com.br/universo/home/observar-sem-ver) e, baseado nestes pedaços e em preconceito meu, achei que todos fossem do mesmo naipe do primeiro.

Agora que vi mais, posso dizer que vários deles são bem interessantes e valem muito serem vistos.

Então peço desculpas a vocês (incluindo o Paulo) e, principalmente, aos entrevistados nestes vídeos.

Hoje à noite, terminarei de vê-los e mandarei minhas observações.

Hélio

--------------------------------------------
Em ter, 11/2/14, Helio <helicar_br@yahoo.com.br> escreveu:

Assunto: Re: [ciencialist] O boson de Higgs - Rosenfeld destrincha o assunto.
Para: "ciencialist@yahoogrupos.com.br" <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
Data: Terça-feira, 11 de Fevereiro de 2014, 23:15
















 









Eu vi alguns destes vídeos e quase vomitei.

O que salvou foi saber que os astrofísicos e cosmólogos do
MP descobriram o motivo de tanto calor no Rio de Janeiro.


 
:-)
:-)
 
Hélio
 
 


De: psdias2@yahoo.com.br
Enviada: Terça-feira, 11 de Fevereiro de
2014 08:54
Para: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Assunto: [ciencialist] O boson de Higgs -
Rosenfeld destrincha o assunto.

 


Olá, Victor (e demais) !

Grato pela dica do livro !

Uma entrevista com o Rogério Rosenfeld pode ser vista
aqui:

http://univesptv.cmais.com.br/universo/home/o-cosmo-e-as-particulas


Abaixo, uma página com a série completa desses vídeos
(entrevistas com vários pesquisadores brasileiros na área
de Astrofísica e Cosmologia).
São 9 videos (que o site chama de "Aulas").   O
link abaixo é para a primeira "aula".    Os
links dos demais vídeos estão no lado direito da página.

http://univesptv.cmais.com.br/universo/home/observar-sem-ver

Paulo







Uma resenha de uma, ao que
parece, boa obra sobre física, sobretudo a física das
partículas: 
http://revistapesquisa.fapesp.br/2014/01/13/o-dia-seguinte-%E2%80%A8ao-boson-de-higgs/







 

 

























SUBJECT: Amperes nos neurônios, eis um possível remédio
FROM: "JVictor" <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 13/02/2014 07:09

 

Olá,

 

Energia "ampérica", para fortalecer e animar neurônios preguiçosos e chorões:

 

http://revistapesquisa.fapesp.br/2014/02/12/energia-para-os-neuronios/

 

 

 

Sds,

 

Victor.


SUBJECT: Keshe
FROM: Tipoalgo <tipoalgo@gmail.com>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 14/02/2014 04:41

Olá a todos.
Aproveitando a indicação de um outro grupo do yahoo, os mestres já conheciam as ideias do Sr Keshe?

A Fundação Keshe não visa lucro, tem sede na Bélgica...(www.keshefoundation.org)
Em resumo a gravidade atrai e o magnetismo repele.
A geometria das engenhocas influencia diretamente os resultado.
Vejam um defensor brasileiro das ideias:

Tem outros vídeos com princípios interessantes que seriam explicados por Keshe:

Aqui uma lista com outros vídeos bem interessantes:

(AtraçãoRepulsão)

Abraços Tipoalgo.

SUBJECT: Galeria Wolski
FROM: Belmiro Wolski <belmirow@yahoo.com.br>
TO: "ciencialist@yahoogrupos.com.br" <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 14/02/2014 17:49

Amigos ciencialisteiros.

     Recentemente descobri algumas atividades desestressantes que tenho praticado com frequência, já visando alguma forma de prevenção daquela doença que começa com A e tem um Z no meio. Estou imitando o Roberto Carlos que não fala palavras negativas, para não "atrair", algo totalmente científico, claro. Nesse sentido, descobri na pintura e escultura uma maneira de ocupar minhas horas vagas. Na verdade, nem sei como elas existem, as horas vagas. Creio que aprendi a distender o tempo. E ainda levando em conta que em breve aposentar-me-ei da UTFPR, tenho que inventar alguma coisa a mais para fazer. Espero que aquela outra, aquela que começa com P e tem um K no meio não resolva me visitar algum dia. Porque esquecer onde deixo as tintas é uma coisa mas tremular o pincel não vai dar certo. 
     Convido os amigos a visitarem minha galeria virtual. Não é nenhum Dali, Monet ou Renoir mas é o que eu consegui fazer. Um dias meus netos, que espero tê-los, vão discutir entre si:- Mas por que temos que manter essas porcarias penduradas na parede? - Por respeito, foi o vovô quem fez.

http://paginapessoal.utfpr.edu.br/belmirow/galeria-wolski
    
       Um abraço,

       Belmiro

SUBJECT: Re: [ciencialist] Galeria Wolski
FROM: luiz silva <luizfelipecsrj@yahoo.com.br>
TO: "ciencialist@yahoogrupos.com.br" <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 14/02/2014 17:52

Parabéns!!

Realmente gostei muito das suas obras, principalmente das pinturas....

Abs
Felipe



Em Sexta-feira, 14 de Fevereiro de 2014 17:49, Belmiro Wolski <belmirow@yahoo.com.br> escreveu:
 
Amigos ciencialisteiros.

     Recentemente descobri algumas atividades desestressantes que tenho praticado com frequência, já visando alguma forma de prevenção daquela doença que começa com A e tem um Z no meio. Estou imitando o Roberto Carlos que não fala palavras negativas, para não "atrair", algo totalmente científico, claro. Nesse sentido, descobri na pintura e escultura uma maneira de ocupar minhas horas vagas. Na verdade, nem sei como elas existem, as horas vagas. Creio que aprendi a distender o tempo. E ainda levando em conta que em breve aposentar-me-ei da UTFPR, tenho que inventar alguma coisa a mais para fazer. Espero que aquela outra, aquela que começa com P e tem um K no meio não resolva me visitar algum dia. Porque esquecer onde deixo as tintas é uma coisa mas tremular o pincel não vai dar certo. 
     Convido os amigos a visitarem minha galeria virtual. Não é nenhum Dali, Monet ou Renoir mas é o que eu consegui fazer. Um dias meus netos, que espero tê-los, vão discutir entre si:- Mas por que temos que manter essas porcarias penduradas na parede? - Por respeito, foi o vovô quem fez.

http://paginapessoal.utfpr.edu.br/belmirow/galeria-wolski
    
       Um abraço,

       Belmiro



SUBJECT: RES: [ciencialist] Galeria Wolski
FROM: "JVictor" <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 14/02/2014 21:47

Não tenho sensibilidade para atividades do tipo. Casca grossa é para isso mesmo. Mas sei reconhecer um trabalho de valor.

Os que vi na galeria Wolski podem ser expostos em qualquer outra, virtual ou não, que sucesso terá.

Eu penduraria qualquer uma daquelas obras em minha sala, e ainda tiraria onda de intelectual e de cara sensível às artes!

Parabéns, Belmiro. E espero que continue desenvolvendo essa habilidade que, creia,  é rara. Poucos seres humanos conseguem expressar-se por essas vias artísticas. E você o faz muito bem.

 

Sobre o Alzheimer, lí, outro dia, uma notícia interessante, animadora:  que a tal  não é efeito colateral da velhice coisa nenhuma. É doença mesmo. Apenas, por algum motivo, os muito mais velhos ficam mais expostos a ele.  Mas, há alguns anos, li um livro, A longevidade do Cérebro, que me impressionou bastante, mas que me deu a noção de que a velhice nos espera e, com ela, com grandes chances, o Alzheimer. Parece, contudo, que não é tão assim. Bem, espero.

 

Sds,

Victor.

 

De: ciencialist@yahoogrupos.com.br [mailto:ciencialist@yahoogrupos.com.br] Em nome de Belmiro Wolski
Enviada em: sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014 16:49
Para: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Assunto: [ciencialist] Galeria Wolski

 

 

Amigos ciencialisteiros.

 

     Recentemente descobri algumas atividades desestressantes que tenho praticado com frequência, já visando alguma forma de prevenção daquela doença que começa com A e tem um Z no meio. Estou imitando o Roberto Carlos que não fala palavras negativas, para não "atrair", algo totalmente científico, claro. Nesse sentido, descobri na pintura e escultura uma maneira de ocupar minhas horas vagas. Na verdade, nem sei como elas existem, as horas vagas. Creio que aprendi a distender o tempo. E ainda levando em conta que em breve aposentar-me-ei da UTFPR, tenho que inventar alguma coisa a mais para fazer. Espero que aquela outra, aquela que começa com P e tem um K no meio não resolva me visitar algum dia. Porque esquecer onde deixo as tintas é uma coisa mas tremular o pincel não vai dar certo. 

     Convido os amigos a visitarem minha galeria virtual. Não é nenhum Dali, Monet ou Renoir mas é o que eu consegui fazer. Um dias meus netos, que espero tê-los, vão discutir entre si:- Mas por que temos que manter essas porcarias penduradas na parede? - Por respeito, foi o vovô quem fez.

 

            http://paginapessoal.utfpr.edu.br/belmirow/galeria-wolski

    

       Um abraço,

 

       Belmiro


SUBJECT: Re: [ciencialist] Galeria Wolski
FROM: Tipoalgo <tipoalgo@gmail.com>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 15/02/2014 10:10

Belas obras Mestre Belmiro, parabéns!
Fiquei admirado com a intrigante imagem da mulher com pele em quadros.
Só a Arte mesmo para expressar a realidade em formas tão impressionantes.
Eu arrisco a dizer que a imagem em O Segredo é Minha Amada.
Desculpa-me por revelar o segredo, rsrsrsrs.
Obrigado por compartilhar estas agradáveis imagens.
Tenha desde já a certeza de que os seus netos terão muito orgulho do avô!
Abraços Tipoalgo.



Em 14 de fevereiro de 2014 17:49, Belmiro Wolski <belmirow@yahoo.com.br> escreveu:
 

Amigos ciencialisteiros.

     Recentemente descobri algumas atividades desestressantes que tenho praticado com frequência, já visando alguma forma de prevenção daquela doença que começa com A e tem um Z no meio. Estou imitando o Roberto Carlos que não fala palavras negativas, para não "atrair", algo totalmente científico, claro. Nesse sentido, descobri na pintura e escultura uma maneira de ocupar minhas horas vagas. Na verdade, nem sei como elas existem, as horas vagas. Creio que aprendi a distender o tempo. E ainda levando em conta que em breve aposentar-me-ei da UTFPR, tenho que inventar alguma coisa a mais para fazer. Espero que aquela outra, aquela que começa com P e tem um K no meio não resolva me visitar algum dia. Porque esquecer onde deixo as tintas é uma coisa mas tremular o pincel não vai dar certo. 
     Convido os amigos a visitarem minha galeria virtual. Não é nenhum Dali, Monet ou Renoir mas é o que eu consegui fazer. Um dias meus netos, que espero tê-los, vão discutir entre si:- Mas por que temos que manter essas porcarias penduradas na parede? - Por respeito, foi o vovô quem fez.

    
       Um abraço,

       Belmiro



SUBJECT: ENC: II Guerra Mundial 900 fotos
FROM: "JVictor" <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 15/02/2014 12:40

 

Amigos,

 

Para quem gosta do assunto e pesquisa sobre a II  Guerra.

Muito bom este  acervo.

 

Sds,

Victor.

¨Algumas dessas fotos são, realmente, inéditas e impressionantes

Leia as instruções antes de abrir o link.

Para ver com calma e arquivar


II Guerra Mundial  900 fotos em 20 partes


Interessante a sequência de ótimas fotos de forma cronológica, que
contam uma grande parte de nossa história contemporânea com reflexos ainda nos dias de hoje.


Clique em cada foto, pois cada uma abre uma das coleções citadas.

http://www.theatlantic.com/infocus/pages/ww2/    "

 

 


SUBJECT: Alzheimer x Parkson - troco um pelo outro e não quero trôco.
FROM: "JVictor" <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 16/02/2014 20:03

 

Olá,

 

Terrorismo realista:

 

http://www2.uol.com.br/sciam/noticias/ddt_e_outras_toxinas_ambientais_sao_associadas_a_alzheimer_tardia.html

 

Mas essas coisas só acontecem com os outros.

Então, fiquem tranquilos...

 

Sds,

Victor.


SUBJECT: A barata não deixa barato.
FROM: "JVictor" <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 17/02/2014 05:31

Olá,

 

Curiosidades sobre as  baratas.

 

http://super.abril.com.br/mundo-animal/verdade-so-baratas-sobreviveriam-desastre-nuclear-447831.shtml

 

O artigo expõe que é um mito a idéia de que a barata é o único ser vivo que sobreviveria a uma explosão nuclear.

 

Álvaro, numa palestra(Yotube), mencionou o fato, mas enfatizando que não são assim tão fortes, já que  sucumbem a meros inseticidas...

 

O  pequeno artigo acima esclarece tudo, mostrando, inclusive, que há diversos insetos que dão de "cambão" na barata, em termos de resistência à radiação.

 

Só não sei qual a utilidade de um ser vivo com a  barata, do ponto de vista dos mecanismos evolutivos.  Equilibrar alguma coisa na  Natureza?

 

Não é um barato?

 

Sds,

 

Victor.


SUBJECT: Re: [ciencialist] A barata não deixa barato.
FROM: "Alberto Mesquita Filho" <albmesq@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 17/02/2014 05:45

From: JVictor
Sent: Monday, February 17, 2014 5:31 AM
To: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Subject: [ciencialist] A barata não deixa barato.
 
Victor: Só não sei qual a utilidade de um ser vivo com a  barata, do ponto de vista dos mecanismos evolutivos.  Equilibrar alguma coisa na  Natureza?
 
Elementar!
Mulheres têm medo de baratas. Você mata uma barata e elas ficam «gamadas» em você. Vocês procriam e assim caminha a humanidade.
 
[ ]´s
Alberto
http://ecientificocultural.com.br
Mas indiferentemente a tudo isso, o elétron não é uma carga elétrica
coulombiana e a Terra se move. E a história se repetirá.
 
***************************************************

Olá,

Curiosidades sobre as  baratas.

http://super.abril.com.br/mundo-animal/verdade-so-baratas-sobreviveriam-desastre-nuclear-447831.shtml

O artigo expõe que é um mito a idéia de que a barata é o único ser vivo que sobreviveria a uma explosão nuclear.

Álvaro, numa palestra(Yotube), mencionou o fato, mas enfatizando que não são assim tão fortes, já que  sucumbem a meros inseticidas...

O  pequeno artigo acima esclarece tudo, mostrando, inclusive, que há diversos insetos que dão de "cambão" na barata, em termos de resistência à radiação.

Só não sei qual a utilidade de um ser vivo com a  barata, do ponto de vista dos mecanismos evolutivos.  Equilibrar alguma coisa na  Natureza?

Não é um barato?

Sds,

Victor.


SUBJECT: Dia de Darwin -IBUSP- São Paulo
FROM: <roberto.takata@bol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 17/02/2014 18:38

Dia 24 de fevereiro. 17h30.
Auditório Geral do prédio da Zoologia - Instituto de Biociência
IBUSP - Cidade Universitária - Butantã - São Paulo
--------------

[]s,

Roberto Takata

SUBJECT: RE: Galeria Wolski
FROM: <roberto.takata@bol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 17/02/2014 20:18

Não que eu entenda de arte, mas muito mais bonitas do que muita coisa que vejo sendo empurrado como alta arte. Bansky perde.

Intrigante o punho que parece haver no quadro chamado "Buraco negro". Faz-me ter uma leitura muito pouco recatada - e altamente inadequada de ser externada em uma lista família como a c-list.

[]s,

Roberto Takata

SUBJECT: E Einstein desconversou, foi?
FROM: "JVictor" <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 17/02/2014 20:32

Olá,

Repassando, com um diminuto comentário.

Dentro do que sei a respeito, concordo com os comentários bem aprumados do Prof. Domingos. E vocês?

De qualquer maneira a leitura é agradável, o tema também. Portanto...

Sds,

Victor.

"Caros Amigos da Cosmologia,

10 anos de COSMOS! (cf. COSMOS:17fev04). E para comemorar nada mais apropriado do que falar de nosso Albert Einstein (1879-1955).

Acabo de ler um artigo, publicado no número de 04 de fevereiro passado de EPJH (European Physics Journal – History), de autoria do astrônomo suiço Harry Nussbaumer, professor emérito do ETH Zurich, Institute for Astronomy. A propósito, Einstein fez os seus estudos superiores de graduação no ETH Zurich, a Escola Técnica Federal Suíça. O artigo intitula-se Einstein's conversion from his static to an expanding universe (ver em http://arxiv.org/abs/1311.2763).

Nussbaumer pretende mostrar, usando fontes históricas primárias, que a principal razão para que Einstein abandonasse o seu modelo de universo estático de 1917 — o primeiro modelo cosmológico relativista — foi o fato de ele ser instável e não, como se propaga, o fato de ele ter tomado conhecimento, por volta de 1930, das observações de Hubble e colegas a respeito da lei dos desvios para o vermelho de galáxias distantes. Como é notório, a lei dos desvios para o vermelho, conhecida como lei de Hubble, ajusta-se bem a um universo dinâmico em expansão.

Dividirei os meus comentários em duas partes. Nesta, comentarei trechos variados do artigo de Nussbaumer, e na segunda parte (próximo COSMOS) comentarei apenas a questão do dilema da idade do universo, o qual apareceu associado aos modelos primitivos de um universo em expansão — e que ainda é um problema atual. Os comentários seguem numerados abaixo, à medida que me foram ocorrendo.

1- Após reconhecer a possibilidade de um universo dinâmico, Einstein rejeitou a modificação que havia feito na formulação original da Teoria da Relatividade Geral (TRG) para conseguir um universo estático. Esta modificação consistiu na introdução de uma constante, a constante cosmológica, chamada Λ, hoje em dia, e λ na época de Einstein. Esta constante tinha a função de contrabalançar os efeitos atrativos da matéria-energia e produzir um modelo estático (ver Nussbaumer p. 2, eq. 1). O próprio Einstein classificou a ideia da constante cosmológica como a sua “maior mancada” (“my greatest blunder”). Sobre isto veja a seção 4 de meu artigo de 2012, O universo estático de Einstein (versão em inglês em http://arxiv.org/abs/1203.4513). Nesta mesma seção escrevi:

“Obviamente, Einstein não era tolo, e a inclusão de Λ nas suas equações de campo, definitivamente, não foi uma tolice. Aumentou de maneira substancial a aplicabilidade da TRG, sem causar perturbações do ponto de vista formal, como mencionado na seção 2. Na verdade — e isto provavelmente Einstein não quis reconhecer —, a sua grande mancada foi propor um modelo que era claramente instável. O fato dele não ter percebido isto é que nos causa uma grande surpresa. Como vimos, na seção 3, uma simples analogia newtoniana evidencia esta gravíssima falha.”

A minha interpretação é que Einstein, como um mágico, desvia a atenção de sua verdadeira grande mancada, criando a história da constante cosmológica. Nussbaumer mostra que Einstein não era apoiado em sua rejeição de Λ. Os cosmólogos contemporâneos de Einstein, o estadunidense Richard Tolman (1881-1948), o inglês Arthur Eddington (1882-1944) e o belga Georges Lemaître (1894-1966) compartilhavam da opinião de que Λ enriquecera a TRG e deveria ser mantida em sua formulação (Nussbaumer, pp. 20 e 22).

2- Logo após o modelo estático de Einstein, apareceu também em 1917, o modelo do matemático e astrofísico holandês Willem de Sitter (1872-1934), modelo que exerceu muito influência em sua época (veja COSMOS:12mar07, com uma pitada de humor holandês). Porém em 1925, Lemaître mostrou que o modelo de de Sitter violava o princípio cosmológico básico da homogeneidade espacial, o que foi certamente um grande golpe contra este modelo, o qual, como o de Einstein, possuía constante cosmológica diferente de zero (Nussbaumer, p. 3).

3- Só em 1931, quando Einstein visita Pasadena, na California, onde se concentravam teoria e observação cosmológicas de ponta (Tolman, Hubble, de Sitter e outros), é que ele finalmente abdica de seu modelo estático. Nussbaumer quer nos convencer de que a razão principal fora a instabilidade do modelo. Em 1930, Eddington demonstrara que o modelo de Einstein era instável — especulo que Einstein já devia saber disto e agora via o fato, literalmente, “caindo na boca do povo”. Einstein não aceitou de imediato as observações que indicavam um universo em expansão por causa do dilema da idade. Os dados implicavam em um universo muito mais jovem do que as estrelas que o constituíam. Realmente um dilema forte do ponto de vista de consistência lógica, pois a parte não pode ser mais velha que o todo.

Einstein já devia ter percebido a instabilidade de seu modelo bem antes de 1930. Como eu mostrei na seção 3 de O universo estático de Einstein, a análise energética do modelo — mesmo em termos simplificados — evidencia a sua instabilidade. É inverossímil que Einstein não tenha percebido isto muito antes do artigo de Eddington em 1930. Fica portanto a pergunta: “— Por que Einstein demorou tanto a reconhecer publicamente a instabilidade de seu modelo estático?” Ele só veio a reconhecer isto quando não tinha mais alternativa, ou seja, após Arthur Eddington, um teórico renomado e seu amigo estimado, ter apresentado a demonstração definitiva do fato — o que, convenhamos, ocorreu também bastante tardiamente.

Paro aqui e sugiro que leiam a argumentação de Nussbaumer. É fato que Einstein viveu uma grande reviravolta em suas crenças cosmológicas durante os anos 1931 e 1932.

4- Um fato histórico curioso: Hubble não era um interlocutor importante de Einstein, em sua visita a Pasadena, o território de Hubble. Os seus principais interlocutores eram os teóricos, Tolman, de Sitter e Eddington, que lhe colocavam a par dos últimos acontecimentos observacionais. Em suas anotações de diário ele menciona muito Hubble, na verdade Hubbel, a forma que um indivíduo de fala alemã escreveria o nome de Hubble se só o houvesse escutado. Ou seja, Einstein provavelmente não lera qualquer artigo de Hubble (Nussbaumer, p. 19).

5- Após a estadia em Pasadena, do final de 1930 ao início de 1931, Einstein volta a Berlim, e em abril de 1931 apresenta um relatório sobre seus trabalhos em cosmologia à Academia Prussiana de Ciências (Nussbaumer, p. 16). Destaco apenas a conceituação que ele faz da ciência da cosmologia. Segundo Einstein, o problema cosmológico é definido como a questão sobre a constituição do espaço em grande escala e sobre a distribuição da matéria em grande escala, onde de modo a facilitar o tratamento geral considera-se a matéria das estrelas e dos sistemas estelares substituídas por uma distribuição contínua de matéria. Em suas próprias palavras, traduzidas para o inglês por Nussbaumer (em alemão, veja p. 16):

“As cosmological problem we define the question about the constitution of space on the grand scale and about the distribution of matter on the grand scale, where in order to facilitate the general survey we consider the matter of stars and stellar systems as replaced by a continuous distribution of matter.”

Este continua sendo ainda o conceito moderno adotado para a cosmologia relativista (note a inclusão do espaço na conceituação de Einstein).

6- Einstein também chegou a discutir um modelo que continha criação contínua de matéria (como nas teorias de estado estacionário que viriam a surgir nas décadas seguintes), mas que logo abandonou. Em sua justificativa para a conservação da energia na criação de matéria-energia ele afirma que “o espaço em si não é energeticamente vazio” (space itself is not energetically empty), outro conceito bastante atual (Nussbaumer, p. 24).

7- Em 1932, Einstein voltou a Pasadena, onde associou-se a de Sitter (os pioneiros de 1917) para criar o que ficou conhecido como modelo de Einstein-de Sitter. Este foi, até meados dos anos 1990, o modelo cosmológico dominante (Nussbamer, pp. 1 e 20). O modelo possui curvatura nula (geometria global euclidiana) pois os dois acreditavam que havia a impossibilidade observacional de se determinar a curvatura, e que portanto ela não deveria existir. Eles afirmaram (p. 20):

“It is therefore clear that from the direct data of observation we can derive neither the sign nor the value of the curvature, and the question arises whether it is possible to represent the observed facts without introducing a curvature at all.”

Além do mais, aparentemente eles ignoraram o fato de que tanto Friedmann quanto Lemaître já haviam proposto modelos de curvatura nula, sendo o modelo de Friedmann crítico o mais popular deles. Hoje sabemos que eles estavam enganados quanto à impossibilidade observacional de se determinar a curvatura global do espaço.

8- Einstein rejeita o paradigma da luz cansada para a explicação dos desvios para o vermelho. Numa reportagem do jornal The New York Times, de fevereiro de 1931, ele declarou que “os desvios para o vermelho podem ser interpretados como o avermelhamento da luz pela perda de energia enquanto ela percorre grandes distâncias. Mas ninguém consegue imaginar um cenário sobre como isto ocorre” (Nussbaumer, p. 14).

9- O grande interesse de Einstein em sua viagem a Pasadena, e ao Observatório de Monte Wilson, era nos espectros solares que eram lá obtidos. Uma das soluções da TRG (a solução de Schwarzschild de 1915) fazia predições sobre o desvio para o vermelho gravitacional, o que poderia ser verificado nestes espectros (Nussbaumer, p. 12). Hubble era o mais famoso usuário de Monte Wilson, mas não estava nele o grande interesse de Einstein. Nussbaumer chama a atenção para este ponto ao longo de todo o artigo.

Há muito mais no artigo de Nussbaumer, que certamente merece uma leitura. Um último aspecto que gostaria de comentar é a questão do dilema da idade do universo. Este dilema nasceu junto com os modelos relativistas de expansão e permanece até hoje. Já nos modelos primitivos, várias tentativas foram sugeridas para a solução do dilema e elas foram discutidas por Nussbaumer. Estas tentativas foram propostas por Eddington, Lemaître e Einstein. A discussão delas merece um COSMOS exclusivo, o que será feito em breve.

Um abraço a todos.

Saudações Cosmológicas,

Domingos "

 


SUBJECT: RE: Morte Cerebral
FROM: <roberto.takata@bol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 17/02/2014 20:33

Não cheguei a acompanhar o caso de perto, então não vi isso de só não haver fluxo no hemisfério esquerdo.

De todo modo, o diagnóstico de morte encefálica não depende só do angiograma cerebral.

O teste primordial é clínico de reflexos cerebrais - se o paciente é capaz de respirar sem ajuda de aparelhos (realizado várias vezes a determinados intervalos).

O angiograma e eletroencefalograma são exames adicionais que podem ser feitos para confirmar o diagnóstico.
------

Roberto Takata

SUBJECT: Astrofísica em evolução.
FROM: "JVictor" <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 17/02/2014 20:36

E assim a ciência vai se aprimorando. Os modelos vão sendo reajustados, e caminho para o Nirvana devidamente atapetado.

Sdss,

Victor.

 

http://revistapesquisa.fapesp.br/2014/02/14/jatos-de-gases-em-galaxia-ativa-desafiam-modelo-astrofisico/


SUBJECT: Re: [ciencialist] RE: Galeria Wolski
FROM: Belmiro Wolski <belmirow@yahoo.com.br>
TO: "ciencialist@yahoogrupos.com.br" <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 17/02/2014 21:53

Obrigado, Takata. Quanto ao "buraco negro", você está certo. Seria mais oportuno um comentário junto a uma rodada de chopp, dos bons.

[],s

Belmiro


Em Segunda-feira, 17 de Fevereiro de 2014 21:18, "roberto.takata@bol.com.br" <roberto.takata@bol.com.br> escreveu:
 
Não que eu entenda de arte, mas muito mais bonitas do que muita coisa que vejo sendo empurrado como alta arte. Bansky perde.

Intrigante o punho que parece haver no quadro chamado "Buraco negro". Faz-me ter uma leitura muito pouco recatada - e altamente inadequada de ser externada em uma lista família como a c-list.

[]s,

Roberto Takata



SUBJECT: Teoria do Tudo, LHC e mais.
FROM: "JVictor" <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 18/02/2014 07:38

 

 

 

Notícias quentes sobre o LHC, suas possibilidades, e outras coisas.

 

http://teoriadetudo.blogfolha.uol.com.br/

 

Sds,

Victor.


SUBJECT: Re: [ciencialist] RE: Galeria Wolski
FROM: "Pesky Bee" <peskybee2@gmail.com>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 18/02/2014 11:07

> Faz-me ter uma leitura muito pouco recatada - e altamente
> inadequada de ser externada em uma lista família como a c-list
 
Digamos que o quadro poderia ser colocado na parede do
consultório de um PROCTOLOGISTA, para que todos pudessem
ter uma visão abstrata do tipo de "servicinho" executado
naquelas instalações. (obs: também procurei ser "recatado"
em minha interpretação, hahahaha).
 
*PB*
 
 
 
 
Sent: Monday, February 17, 2014 8:18 PM
Subject: [ciencialist] RE: Galeria Wolski
 


Não que eu entenda de arte, mas muito mais bonitas do que muita coisa que vejo sendo empurrado como alta arte. Bansky perde.
 
Intrigante o punho que parece haver no quadro chamado "Buraco negro". Faz-me ter uma leitura muito pouco recatada - e altamente inadequada de ser externada em uma lista família como a c-list.
 
[]s,
 
Roberto Takata

SUBJECT: Re: [ciencialist] RE: Galeria Wolski
FROM: "Pesky Bee" <peskybee2@gmail.com>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 18/02/2014 11:09

> Seria mais oportuno um comentário junto a uma rodada de chopp, dos bons.
 
Nesse caso, eu usaria uma palavra monossilábica tônica,
que já daria conta de todo o recado. E para quem ainda
não entendeu, pense na expressão Catarse Universal.
Não entendeu ainda? Oras, pense em "levar uma dedada"
naquele lugar que não toma sol. E chega, senão vou ficar
animadinho e falar mais besteiras, hahahaha
 
*PB*
 
 
 
 
Sent: Monday, February 17, 2014 9:53 PM
Subject: Re: [ciencialist] RE: Galeria Wolski
 


Obrigado, Takata. Quanto ao "buraco negro", você está certo. Seria mais oportuno um comentário junto a uma rodada de chopp, dos bons.

[],s

Belmiro


Em Segunda-feira, 17 de Fevereiro de 2014 21:18, "roberto.takata@bol.com.br" <roberto.takata@bol.com.br> escreveu:
 
Não que eu entenda de arte, mas muito mais bonitas do que muita coisa que vejo sendo empurrado como alta arte. Bansky perde.
 
Intrigante o punho que parece haver no quadro chamado "Buraco negro". Faz-me ter uma leitura muito pouco recatada - e altamente inadequada de ser externada em uma lista família como a c-list.
 
[]s,
 
Roberto Takata



SUBJECT: Quem está, está! Não tem jeito.
FROM: "JVictor" <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 18/02/2014 22:35

 

Olá

 

É isto que sempre digo: quem está dominado pela droga, é caso sem jeito.

Seymour não foi aquele entre **lhões que escapou.

Só questão de tempo. Quer esteja a tal liberada, quer não.

 

http://www1.folha.uol.com.br/equilibrioesaude/2014/02/1413000-morte-de-philip-seymour-hoffman-por-overdose-abala-dependentes-quimicos.shtml

 

Sds,

Victor.


SUBJECT: Filme: Gagarin - O Primeiro no Espaço
FROM: psdias2 <psdias2@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 19/02/2014 23:50

Abaixo, link para o filme "Gagarin - O Primeiro no Espaço", feito na
Rússia, lançado no ano passado.
(não me lembro se essa indicação já passou pela lista)

Se alguém estiver com o seu "russo" enferrujado, não se preocupe, pois
há legendas em português :):):)

Obs.: O filme é um pouco confuso, pois faz vários "flashbacks", de
várias épocas da vida de Gagarin, mas sem uma sequência
"progressiva" no tempo (mostra o presente, na época dos primeiros
vôos... volta para a juventude, logo no início da carreira;
volta ao presente... vai para a época do casamento; retorna ao
presente... vai para infância; e assim por diante, "saltando" do presente
para outra época, sem muita "ordem").

http://www.youtube.com/watch?v=YcVXWT8gkho


Paulo


SUBJECT: Curso de Eletromagnetismo - Veduca
FROM: Alvaro Augusto <alvaro@lunabay.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 21/02/2014 14:34

Curso de Eletromagnetismo do Veduca, com o prof. Vanderlei Salvador Bagnato:
http://www.veduca.com.br/play/7292

[ ]s

Alvaro Augusto


SUBJECT: A sobrevivência ratazânica.
FROM: "JVictor" <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 25/02/2014 07:00

 

E que tal   algumas células tronco desses bichos em nós?

... or, ora, em se tratando de ratos, alguém pode dizer que é tudo PesTeira!

 

Pois sim.

 

http://noticias.uol.com.br/ciencia/ultimas-noticias/redacao/2014/02/24/ratos-gigantes-dominariam-a-terra-apos-extincao-provocada-pelo-homem.htm

 

Sds,

Victor


SUBJECT: Estudo mostra que crosta terrestre tem pelo menos 4,4 bilhões de anos
FROM: Gilberto Morelli <gilmorelli@yahoo.com>
TO: Ciencialist <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 25/02/2014 09:16

Interessante!

http://noticias.uol.com.br/ciencia/ultimas-noticias/afp/2014/02/24/estudo-mostra-que-crosta-terrestre-tem-pelo-menos-44-bilhoes-de-anos.htm

SUBJECT: Re: [ciencialist] Estudo mostra que crosta terrestre tem pelo menos 4,4 bilhões de anos
FROM: Hélio Carvalho <helicar_br@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 25/02/2014 10:29

Gilberto,

O que é mais interessante nesta notícia é o que está no endereço da página: "... -pelo-menos-44-bilhoes-de-anos ...".

Claro que sei que o ponto foi retirado do endereço por restrições "informáticas", mas ficou muito bom.

Acho que brevemente acharemos materiais aqui na Terra com idades bem maiores que 44 bilhões de anos.
E é obvio que os métodos de medição das idades das rochas são infinitamente mais confiáveis que a crença no Big Bang.
:-)

Hélio



--------------------------------------------
Em ter, 25/2/14, Gilberto Morelli <gilmorelli@yahoo.com> escreveu:

Assunto: [ciencialist] Estudo mostra que crosta terrestre tem pelo menos 4,4 bilhões de anos
Para: "Ciencialist" <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
Data: Terça-feira, 25 de Fevereiro de 2014, 9:16
















 









Interessante!
http://noticias.uol.com.br/ciencia/ultimas-noticias/afp/2014/02/24/estudo-mostra-que-crosta-terrestre-tem-pelo-menos-44-bilhoes-de-anos.htm
























SUBJECT: Teoria Quantica de Campos e Dualismo
FROM: luiz silva <luizfelipecsrj@yahoo.com.br>
TO: ListadeCiência <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 25/02/2014 23:13

Pessoal,

O Dualismo foi criado em uma época em que literalmente entendíamos o mundo observado como um grande lego, como composto por bolas de bilhar "concretas". 

A física vem evoluindo, e se não estou enganado, o que existe de mais "moderno" é o que trata todas as partículas como excitações de campos quânticos. Ou seja, se não estou enganado, hoje aceita-se a existência de entidades físicas fundamentais chamadas de campos quânticos, para explicar as "bolinhas" de bilhar que percebemos em nossos experimentos e com nossos sentidos.

Então, porque tanto estranhamento e rotulação tipo  "fantasmas na máquina", etc, com relação à possibilidade de se postular qualia como propriedade fundamental, se hoje temos estes "campos fantasmas", que admitimos como entidades fundamentais reais, para explicar a nossa realidade ?

Eu aposto que este tipo de abordagem receberia o mesmo rotulo de "dualista" no passado.

Abs
Felipe

SUBJECT: RE: Teoria Quantica de Campos e Dualismo
FROM: <belisarioroberto@gmail.com>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 26/02/2014 09:29

Luiz,

O que você chama de "Dualismo"?

Abraços,
Belisário

---Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, <luizfelipecsrj@...> escreveu:

Pessoal,

O Dualismo foi criado em uma época em que literalmente entendíamos o mundo observado como um grande lego, como composto por bolas de bilhar "concretas". 

A física vem evoluindo, e se não estou enganado, o que existe de mais "moderno" é o que trata todas as partículas como excitações de campos quânticos. Ou seja, se não estou enganado, hoje aceita-se a existência de entidades físicas fundamentais chamadas de campos quânticos, para explicar as "bolinhas" de bilhar que percebemos em nossos experimentos e com nossos sentidos.

Então, porque tanto estranhamento e rotulação tipo  "fantasmas na máquina", etc, com relação à possibilidade de se postular qualia como propriedade fundamental, se hoje temos estes "campos fantasmas", que admitimos como entidades fundamentais reais, para explicar a nossa realidade ?

Eu aposto que este tipo de abordagem receberia o mesmo rotulo de "dualista" no passado.

Abs
Felipe

SUBJECT: Re: [ciencialist] RE: Teoria Quantica de Campos e Dualismo
FROM: luiz silva <luizfelipecsrj@yahoo.com.br>
TO: "ciencialist@yahoogrupos.com.br" <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 26/02/2014 13:32

A questão desta comparação está mais relacionada à característica "fantasmagórica", indetectável que os campos quânticos parecem possuir, mas mesmo assim ser necessários assumirmos sua exsitência, para explicarmos a realidade.

Ou seja, da mesma forma que temos uma posição que sustenta que uma propriedade como qualia é semelhante a termos um fantasma na máquina, o que a teoria dos campos nos força a admitir é que existe um fantasma nas partícula....

Não sei se ajudou a esclarecer o que estou tentando "falar."

Abs
Felipe



Em Quarta-feira, 26 de Fevereiro de 2014 9:29, "belisarioroberto@gmail.com" <belisarioroberto@gmail.com> escreveu:
 
Luiz,

O que você chama de "Dualismo"?

Abraços,
Belisário

---Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, <luizfelipecsrj@...> escreveu:

Pessoal,

O Dualismo foi criado em uma época em que literalmente entendíamos o mundo observado como um grande lego, como composto por bolas de bilhar "concretas". 

A física vem evoluindo, e se não estou enganado, o que existe de mais "moderno" é o que trata todas as partículas como excitações de campos quânticos. Ou seja, se não estou enganado, hoje aceita-se a existência de entidades físicas fundamentais chamadas de campos quânticos, para explicar as "bolinhas" de bilhar que percebemos em nossos experimentos e com nossos sentidos.

Então, porque tanto estranhamento e rotulação tipo  "fantasmas na máquina", etc, com relação à possibilidade de se postular qualia como propriedade fundamental, se hoje temos estes "campos fantasmas", que admitimos como entidades fundamentais reais, para explicar a nossa realidade ?

Eu aposto que este tipo de abordagem receberia o mesmo rotulo de "dualista" no passado.

Abs
Felipe



SUBJECT: Re: [ciencialist] RE: Teoria Quantica de Campos e Dualismo
FROM: <belisarioroberto@gmail.com>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 26/02/2014 22:50

É, eu não diria que isso é um privilégio da física moderna... O conceito de campo existe desde Faraday e é possível formular o eletromagnetismo sem ele. A força gravitacional à distância de Newton (e o Newton não gostava de ela ser à distância) foi também criticada nessa linha, meio fantasmagórica. Na moderna teoria quântica do campo, além dos campos, há as estranhíssimas partículas virtuais. Mas não precisamos ir tão longe: o que é a energia? Estamos familiarizados com esse conceito e tendemos a confundir familiaridade com conhecimento. Mas é um conceito misterioso. Não medimos energia, medimos basicamente comprimento e tempo, e calculamos a energia e tudo o mais.

Isso sem falar do espaço-tempo, que com a relatividade foi erguido a um status ontológico totalmente diferente. O que antes era apenas um palco abstrato para os acontecimentos agora é também ator. Mas que ator é esse, que não é matéria nem energia, mas contém energia? Há anos, foi postada nesta lista um artigo do Newton da Costa que mostra (para quem o entende) que é possível formular a mecânica newtoniana e as duas relatividades *sem* invocar o conceito de espaço nem de tempo (ele não constrói, apenas demonstra a possibilidade com teoremas matemáticos bem abstratos). Isso para mim foi um choque fascinante, porque indicava que espaço e tempo seriam apenas modelos para descrever a realidade que emulam nosso modo de perceber o mundo e não necessariamente possuiriam uma existência ontológica concreta - teoricamente, haveria abordagens em que eles seriam dispensáveis. O David Bohm dizia que os conceitos de espaço e tempo são antropomórficos, porque, ao fim e ao cabo, fazem justamente isso, emulam a maneira pela qual percebemos o mundo. Tendo a concordar com ele. Digo tudo isso para mostrar que "fantasmas" podem ser muito mais comuns que a gente imagina.

Mas tudo isso são modelos. Precisamos de modelos para dar sentido e articular os dados observacionais em um todo coerente (coerente tanto lógica quanto subjetivamente). Na física moderna, ficaram desconcertantemente claras as fronteiras entre o propósito da física (descrever e explicar) e o da metafísica (identificar a essência das coisas). Se as partículas virtuais existem ou são apenas uma técnica matemática conveniente que funciona, é uma questão metafísica. Talvez seja o preço a pagar por avançarmos o conhecimento muito além dos limites de validade de nossas intuições construídas a partir do que podemos acessar cotidianamente. Ao fim e ao cabo, a física não sobrevive sem a metafísica. Nem que seja apenas para a metafísica lhe fornecer um chão para o pensamento apoiar os pés. Por mais irônico que pareça dizer que a metafísica permite ao pensamento físico apoiar os pés no chão...

Belisário

---Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, <luizfelipecsrj@...> escreveu:

A questão desta comparação está mais relacionada à característica "fantasmagórica", indetectável que os campos quânticos parecem possuir, mas mesmo assim ser necessários assumirmos sua exsitência, para explicarmos a realidade.

Ou seja, da mesma forma que temos uma posição que sustenta que uma propriedade como qualia é semelhante a termos um fantasma na máquina, o que a teoria dos campos nos força a admitir é que existe um fantasma nas partícula....

Não sei se ajudou a esclarecer o que estou tentando "falar."

Abs
Felipe



Em Quarta-feira, 26 de Fevereiro de 2014 9:29, "belisarioroberto@..." <belisarioroberto@...> escreveu:
 
Luiz,

O que você chama de "Dualismo"?

Abraços,
Belisário

---Em ciencialist@..., <luizfelipecsrj@...> escreveu:

Pessoal,

O Dualismo foi criado em uma época em que literalmente entendíamos o mundo observado como um grande lego, como composto por bolas de bilhar "concretas". 

A física vem evoluindo, e se não estou enganado, o que existe de mais "moderno" é o que trata todas as partículas como excitações de campos quânticos. Ou seja, se não estou enganado, hoje aceita-se a existência de entidades físicas fundamentais chamadas de campos quânticos, para explicar as "bolinhas" de bilhar que percebemos em nossos experimentos e com nossos sentidos.

Então, porque tanto estranhamento e rotulação tipo  "fantasmas na máquina", etc, com relação à possibilidade de se postular qualia como propriedade fundamental, se hoje temos estes "campos fantasmas", que admitimos como entidades fundamentais reais, para explicar a nossa realidade ?

Eu aposto que este tipo de abordagem receberia o mesmo rotulo de "dualista" no passado.

Abs
Felipe



SUBJECT: RES: [ciencialist] RE: Teoria Quantica de Campos e Dualismo
FROM: José Victor <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 27/02/2014 10:38

Caro Belisário,

 

Já estava aqui maquinando um texto para comentar este post, pois a  as questões do Luiz são interessante e merecem uma reflexão. Mas veio você e, competentente, como sempre, fez um belíssimo comentário, com o qual concordo, na maior parte.  E onde tendo a discordar, vou dar uma pesquisada. Por isso, sobre a informação:

 

“Há anos, foi postada nesta lista um artigo do Newton da Costa que mostra (para quem o entende) que é possível formular a mecânica newtoniana e as duas relatividades *sem* invocar o conceito de espaço nem de tempo (ele não constrói, apenas demonstra a possibilidade com teoremas matemáticos bem abstratos)”,

 

não lembro de ter lido nada a respeito. Não conheço o trabalho de Newton Costa (É abstrato demais para minha pobre cabeça).  Certamente, já que teria pesquisado o assunto e...chiado!.  Bem, será que daria para postar o artigo a que se refere, novamente,  se ainda o tiver fácil por aí?

 

Só lembro que a matemática quando desenvolvida sem levar em conta a natureza de entidades da Natureza, tratando apenas das relações lógicas entre essas mesmas entidades – e é assim que os matemáticos puros fazem-  os resultados finais podem conduzir a muitas especulações. Algumas que não encontram a contrapartida na Natureza(ao menos nos próximos 3 ou 4 séculos...) e outras – a maioria – que fazem previsões testáveis e descrevem muito bem seus diversos aspectos. A TR mesmo dá exemplos disso, como sabemos. Por isso, mesmo sem conhecer a proposição do Newton, arrisco dizer que os aludidos  teoremas não devem ter a tal contrapartida, embora possam ser impecáveis matematicamente.

Por uma razão:  a relação entre espaçotempo, espaço e tempo, e a TR, é um a um. Conforme o acervo observacional e experimental existente.

Nem mais nem menos.

 

Mas e quem disse que não posso estar equivocado? Claro que sim, e tão claro como um dia claro.  

Mas, se estiver, isto será, para mim, mais que  apenas um “choque fascinante”...

 

Quanto às alusões que se fazem, normalmente, às “fastasmagorias” que muitos sacam dos conceitos a que se referem as coisas da mecânica quântica, para mim não passam de alegorias úteis, que podem expressar algo mais profundo:  nossa incapacidade de penetrar a essência das coisas, sobretudo no que tange ao comportamento do muitíssimo pequeno.

 

Sds,

Victor.

 

 

 

De: ciencialist@yahoogrupos.com.br [mailto:ciencialist@yahoogrupos.com.br] Em nome de belisarioroberto@gmail.com
Enviada em: quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014 22:50
Para: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Assunto: Re: [ciencialist] RE: Teoria Quantica de Campos e Dualismo

 

 

É, eu não diria que isso é um privilégio da física moderna... O conceito de campo existe desde Faraday e é possível formular o eletromagnetismo sem ele. A força gravitacional à distância de Newton (e o Newton não gostava de ela ser à distância) foi também criticada nessa linha, meio fantasmagórica. Na moderna teoria quântica do campo, além dos campos, há as estranhíssimas partículas virtuais. Mas não precisamos ir tão longe: o que é a energia? Estamos familiarizados com esse conceito e tendemos a confundir familiaridade com conhecimento. Mas é um conceito misterioso. Não medimos energia, medimos basicamente comprimento e tempo, e calculamos a energia e tudo o mais.

Isso sem falar do espaço-tempo, que com a relatividade foi erguido a um status ontológico totalmente diferente. O que antes era apenas um palco abstrato para os acontecimentos agora é também ator. Mas que ator é esse, que não é matéria nem energia, mas contém energia? Há anos, foi postada nesta lista um artigo do Newton da Costa que mostra (para quem o entende) que é possível formular a mecânica newtoniana e as duas relatividades *sem* invocar o conceito de espaço nem de tempo (ele não constrói, apenas demonstra a possibilidade com teoremas matemáticos bem abstratos). Isso para mim foi um choque fascinante, porque indicava que espaço e tempo seriam apenas modelos para descrever a realidade que emulam nosso modo de perceber o mundo e não necessariamente possuiriam uma existência ontológica concreta - teoricamente, haveria abordagens em que eles seriam dispensáveis. O David Bohm dizia que os conceitos de espaço e tempo são antropomórficos, porque, ao fim e ao cabo, fazem justamente isso, emulam a maneira pela qual percebemos o mundo. Tendo a concordar com ele. Digo tudo isso para mostrar que "fantasmas" podem ser muito mais comuns que a gente imagina.

Mas tudo isso são modelos. Precisamos de modelos para dar sentido e articular os dados observacionais em um todo coerente (coerente tanto lógica quanto subjetivamente). Na física moderna, ficaram desconcertantemente claras as fronteiras entre o propósito da física (descrever e explicar) e o da metafísica (identificar a essência das coisas). Se as partículas virtuais existem ou são apenas uma técnica matemática conveniente que funciona, é uma questão metafísica. Talvez seja o preço a pagar por avançarmos o conhecimento muito além dos limites de validade de nossas intuições construídas a partir do que podemos acessar cotidianamente. Ao fim e ao cabo, a física não sobrevive sem a metafísica. Nem que seja apenas para a metafísica lhe fornecer um chão para o pensamento apoiar os pés. Por mais irônico que pareça dizer que a metafísica permite ao pensamento físico apoiar os pés no chão...

Belisário

---Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, <luizfelipecsrj@...> escreveu:

A questão desta comparação está mais relacionada à característica "fantasmagórica", indetectável que os campos quânticos parecem possuir, mas mesmo assim ser necessários assumirmos sua exsitência, para explicarmos a realidade.

Ou seja, da mesma forma que temos uma posição que sustenta que uma propriedade como qualia é semelhante a termos um fantasma na máquina, o que a teoria dos campos nos força a admitir é que existe um fantasma nas partícula....

Não sei se ajudou a esclarecer o que estou tentando "falar."

Abs
Felipe

 

 

Em Quarta-feira, 26 de Fevereiro de 2014 9:29, "belisarioroberto@..." <belisarioroberto@...> escreveu:

 

Luiz,


O que você chama de "Dualismo"?

Abraços,
Belisário

---Em ciencialist@..., <luizfelipecsrj@...> escreveu:

Pessoal,

 

O Dualismo foi criado em uma época em que literalmente entendíamos o mundo observado como um grande lego, como composto por bolas de bilhar "concretas". 

A física vem evoluindo, e se não estou enganado, o que existe de mais "moderno" é o que trata todas as partículas como excitações de campos quânticos. Ou seja, se não estou enganado, hoje aceita-se a existência de entidades físicas fundamentais chamadas de campos quânticos, para explicar as "bolinhas" de bilhar que percebemos em nossos experimentos e com nossos sentidos.

Então, porque tanto estranhamento e rotulação tipo  "fantasmas na máquina", etc, com relação à possibilidade de se postular qualia como propriedade fundamental, se hoje temos estes "campos fantasmas", que admitimos como entidades fundamentais reais, para explicar a nossa realidade ?

Eu aposto que este tipo de abordagem receberia o mesmo rotulo de "dualista" no passado.

 

Abs

Felipe

 


SUBJECT: RE: Teoria Quantica de Campos e Dualismo
FROM: <belisarioroberto@gmail.com>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 27/02/2014 16:20

José Victor et alii: o artigo do Newton da Costa em questão (do qual não entendi uma vírgula) é este:

http://arxiv.org/abs/gr-qc/0102107

Abraços,
Belisário

---Em ciencialist@yahoogroups.com, <j.victor.neto@...> escreveu:

Caro Belisário,

 

Já estava aqui maquinando um texto para comentar este post, pois a  as questões do Luiz são interessante e merecem uma reflexão. Mas veio você e, competentente, como sempre, fez um belíssimo comentário, com o qual concordo, na maior parte.  E onde tendo a discordar, vou dar uma pesquisada. Por isso, sobre a informação:

 

“Há anos, foi postada nesta lista um artigo do Newton da Costa que mostra (para quem o entende) que é possível formular a mecânica newtoniana e as duas relatividades *sem* invocar o conceito de espaço nem de tempo (ele não constrói, apenas demonstra a possibilidade com teoremas matemáticos bem abstratos)”,

 

não lembro de ter lido nada a respeito. Não conheço o trabalho de Newton Costa (É abstrato demais para minha pobre cabeça).  Certamente, já que teria pesquisado o assunto e...chiado!.  Bem, será que daria para postar o artigo a que se refere, novamente,  se ainda o tiver fácil por aí?

 

Só lembro que a matemática quando desenvolvida sem levar em conta a natureza de entidades da Natureza, tratando apenas das relações lógicas entre essas mesmas entidades – e é assim que os matemáticos puros fazem-  os resultados finais podem conduzir a muitas especulações. Algumas que não encontram a contrapartida na Natureza(ao menos nos próximos 3 ou 4 séculos...) e outras – a maioria – que fazem previsões testáveis e descrevem muito bem seus diversos aspectos. A TR mesmo dá exemplos disso, como sabemos. Por isso, mesmo sem conhecer a proposição do Newton, arrisco dizer que os aludidos  teoremas não devem ter a tal contrapartida, embora possam ser impecáveis matematicamente.

Por uma razão:  a relação entre espaçotempo, espaço e tempo, e a TR, é um a um. Conforme o acervo observacional e experimental existente.

Nem mais nem menos.

 

Mas e quem disse que não posso estar equivocado? Claro que sim, e tão claro como um dia claro.  

Mas, se estiver, isto será, para mim, mais que  apenas um “choque fascinante”...

 

Quanto às alusões que se fazem, normalmente, às “fastasmagorias” que muitos sacam dos conceitos a que se referem as coisas da mecânica quântica, para mim não passam de alegorias úteis, que podem expressar algo mais profundo:  nossa incapacidade de penetrar a essência das coisas, sobretudo no que tange ao comportamento do muitíssimo pequeno.

 

Sds,

Victor.

 

 

 

De: ciencialist@... [mailto:ciencialist@...] Em nome de belisarioroberto@...
Enviada em: quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014 22:50
Para: ciencialist@...
Assunto: Re: [ciencialist] RE: Teoria Quantica de Campos e Dualismo

 

 

É, eu não diria que isso é um privilégio da física moderna... O conceito de campo existe desde Faraday e é possível formular o eletromagnetismo sem ele. A força gravitacional à distância de Newton (e o Newton não gostava de ela ser à distância) foi também criticada nessa linha, meio fantasmagórica. Na moderna teoria quântica do campo, além dos campos, há as estranhíssimas partículas virtuais. Mas não precisamos ir tão longe: o que é a energia? Estamos familiarizados com esse conceito e tendemos a confundir familiaridade com conhecimento. Mas é um conceito misterioso. Não medimos energia, medimos basicamente comprimento e tempo, e calculamos a energia e tudo o mais.

Isso sem falar do espaço-tempo, que com a relatividade foi erguido a um status ontológico totalmente diferente. O que antes era apenas um palco abstrato para os acontecimentos agora é também ator. Mas que ator é esse, que não é matéria nem energia, mas contém energia? Há anos, foi postada nesta lista um artigo do Newton da Costa que mostra (para quem o entende) que é possível formular a mecânica newtoniana e as duas relatividades *sem* invocar o conceito de espaço nem de tempo (ele não constrói, apenas demonstra a possibilidade com teoremas matemáticos bem abstratos). Isso para mim foi um choque fascinante, porque indicava que espaço e tempo seriam apenas modelos para descrever a realidade que emulam nosso modo de perceber o mundo e não necessariamente possuiriam uma existência ontológica concreta - teoricamente, haveria abordagens em que eles seriam dispensáveis. O David Bohm dizia que os conceitos de espaço e tempo são antropomórficos, porque, ao fim e ao cabo, fazem justamente isso, emulam a maneira pela qual percebemos o mundo. Tendo a concordar com ele. Digo tudo isso para mostrar que "fantasmas" podem ser muito mais comuns que a gente imagina.

Mas tudo isso são modelos. Precisamos de modelos para dar sentido e articular os dados observacionais em um todo coerente (coerente tanto lógica quanto subjetivamente). Na física moderna, ficaram desconcertantemente claras as fronteiras entre o propósito da física (descrever e explicar) e o da metafísica (identificar a essência das coisas). Se as partículas virtuais existem ou são apenas uma técnica matemática conveniente que funciona, é uma questão metafísica. Talvez seja o preço a pagar por avançarmos o conhecimento muito além dos limites de validade de nossas intuições construídas a partir do que podemos acessar cotidianamente. Ao fim e ao cabo, a física não sobrevive sem a metafísica. Nem que seja apenas para a metafísica lhe fornecer um chão para o pensamento apoiar os pés. Por mais irônico que pareça dizer que a metafísica permite ao pensamento físico apoiar os pés no chão...

Belisário

---Em ciencialist@..., <luizfelipecsrj@...> escreveu:

A questão desta comparação está mais relacionada à característica "fantasmagórica", indetectável que os campos quânticos parecem possuir, mas mesmo assim ser necessários assumirmos sua exsitência, para explicarmos a realidade.

Ou seja, da mesma forma que temos uma posição que sustenta que uma propriedade como qualia é semelhante a termos um fantasma na máquina, o que a teoria dos campos nos força a admitir é que existe um fantasma nas partícula....

Não sei se ajudou a esclarecer o que estou tentando "falar."

Abs
Felipe

 

 

Em Quarta-feira, 26 de Fevereiro de 2014 9:29, "belisarioroberto@..." <belisarioroberto@...> escreveu:

 

Luiz,


O que você chama de "Dualismo"?

Abraços,
Belisário

---Em ciencialist@..., <luizfelipecsrj@...> escreveu:

Pessoal,

 

O Dualismo foi criado em uma época em que literalmente entendíamos o mundo observado como um grande lego, como composto por bolas de bilhar "concretas". 

A física vem evoluindo, e se não estou enganado, o que existe de mais "moderno" é o que trata todas as partículas como excitações de campos quânticos. Ou seja, se não estou enganado, hoje aceita-se a existência de entidades físicas fundamentais chamadas de campos quânticos, para explicar as "bolinhas" de bilhar que percebemos em nossos experimentos e com nossos sentidos.

Então, porque tanto estranhamento e rotulação tipo  "fantasmas na máquina", etc, com relação à possibilidade de se postular qualia como propriedade fundamental, se hoje temos estes "campos fantasmas", que admitimos como entidades fundamentais reais, para explicar a nossa realidade ?

Eu aposto que este tipo de abordagem receberia o mesmo rotulo de "dualista" no passado.

 

Abs

Felipe

 


SUBJECT: Re: [ciencialist] RE: Teoria Quantica de Campos e Dualismo
FROM: <roberto.takata@bol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 02/03/2014 02:12

Só é preciso prestar atenção em uma coisa:

A diferença fundamental entre uma coisa (teoria de campos) e outra (dualismo filosófico): o primeiro nos dá um modelo preditivo testável (e, melhor ainda, modelo quantitativamente testável).

O dualismo não é uma aberração que precisa ser exterminada por conspurcar alguma visão de mundo dogmaticamente construída. Só é inútil.

Roberto Takata


SUBJECT: RE: Teoria Quantica de Campos e Dualismo
FROM: <roberto.takata@bol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 02/03/2014 05:20

Pelo que depreendi é um truque de usar como conceito primitivo um outro que seria derivado de tempo.

Por exemplo, força.

Normalmente definimos força como:
F = m.a.

A noção de tempo está embutida por meio da aceleração:
a = dV/dt = dS/dt^2

Eles provam que tempo não é necessário, assumindo força como conceito primitivo porque tempo pode ser definido em termos de força (e massa e posição):

dt = [dS.m/F]^0,5

É, fica mais impressionante em matematiquês. (E mais bonito em klingon.)

[]s,

Roberto Takata

SUBJECT: ENC: physicsworld.com eventswire (Week 10)
FROM: "JVictor" <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 04/03/2014 23:07

physicsworld.com eventswire

Olá,

 

Aos que puderem participar de algum desses seminários.

 

Sds,

 

Victor.

 

De: physicsworld.com [mailto:events@physicsworld.com]
Enviada em: terça-feira, 4 de março de 2014 18:20
Para: j.victor.neto@uol.com.br
Assunto: physicsworld.com eventswire (Week 10)

 

Can't see this email properly? View it online.

physicsworld.com

Advertisement

New events

The latest events posted by organizers on physicsworld.com. Add your events to physicsworld.com for them to appear in an upcoming eventswire

Hermes 2014: Calling All Materials Modellers
School: 25 Jul 2014 - 28 Jul 2014, Berkshire, United Kingdom.

Preserving our history: Cultural Heritage and the science behind it
Conference: 3 Sep 2014, Mary Rose Museum, No 3 Dock, Main Road, H.M Naval Base, Portsmouth PO1 3PY, United Kingdom. Organized by IOP Materials and Characterisation Group.

2015 Joint UK-Japan Workshop on Physics and Applications of Superconductivity
Conference: 12 Apr 2015 - 15 Apr 2015, Cambridge, United Kingdom. Organized by IOP Superconductivity Group.

International Conference on Nanomaterials and Nanotechnology 2014 (ICNN-2014)
Conference: 7 Apr 2014 - 9 Apr 2014, KARACHI, SINDH, Pakistan.

Quantum, Atomic, Molecular and Plasma Physics (QuAMP) Summer School
Conference: 15 Sep 2014 - 19 Sep 2014, Durham University, Stockton Road, Durham, DH1 3LE, United Kingdom.

Nuclear Physics in Astrophysics VII: 28th EPS Nuclear Physics Divisional Conference
Conference: 18 May 2015 - 22 May 2015, The Royal York Hotel & Events Centre, Station Road, York, North Yorkshire, YO24 1AA, United Kingdom. Organized by Institute of Physics.

Fundamental Issues of the Standard Cosmological Model
Workshop: 21 Sep 2014 - 27 Sep 2014, Cargèse, Corsica, France.

XIIth School of Cosmology
School: 15 Sep 2014 - 20 Sep 2014, Cargèse, Corsica, France.

11th PRAGUE COLLOQUIUM ON F-ELECTRON SYSTEMS
Conference: 2 Jul 2014 - 5 Jul 2014, Prague, Czech Republic. Organized by Dr. Ladislav Havela.

PIPT 5 — 5th International Conference on Photoinduced phase transitions and cooperative phenomena
Conference: 8 Jun 2014 - 13 Jun 2014, Bled, Slovenia. Organized by Jozef Stefan Institute, Department of Compex Matter.

The new chemistry of the elements
Conference: 12 May 2014 - 13 May 2014, London, United Kingdom. Organized by The Royal Society.

Symposium on Small Animal Precision Image-Guided RadioTherapy
Conference: 11 Aug 2014 - 13 Aug 2014, Vancouver, Canada.

nanoHUB user conference
Conference: 9 Apr 2014 - 11 Apr 2014, Phoenix, Arizona, United States.

Topical Research Meeting on Hybrid Quantum Systems
Conference: 16 Dec 2014 - 18 Dec 2014, National College for Teaching and Leadership, Triumph Road, Nottingham, NG8 1DH, United Kingdom. Organized by IOP Quantum Information, Quantum Optics and Quantum Control Group.

Interdisciplinary Surface Science Conference (ISSC-20)
Conference: 30 Mar 2015 - 2 Apr 2015, University of Birmingham, Edgbaston, B15 2TT, United Kingdom. Organized by IOP Thin Films and Surfaces Group.

Advances in Photovoltaics
Conference: 11 Sep 2014, 28 Portland Place, London, W1B 1LY, United Kingdom. Organized by IOP Ion and Plasma Surface Interactions Group.

Innovative Instrumentation for EURISOL - 5th EURISOL Topical Meeting 2014
Conference: 15 Jul 2014 - 17 Jul 2014, University of York, York, Y010 5DD, United Kingdom. Organized by IOP Nuclear Physics Group.

Dielectrophoresis 2014
Conference: 9 Jul 2014 - 11 Jul 2014, 28 Portland Place, London, W1B 1LY, United Kingdom. Organized by IOP Electrostatics Group.

Photonex Roadshow Scotland
Conference: 4 Jun 2014, Edinburgh, United Kingdom. Organized by Xmark Media Ltd.

Cross-Disciplinary Workshop in Cosmic Ray Imaging Techniques
Workshop: 14 Apr 2014, The Cosener's House, Abbey Close, Abingdon, Oxfordshire, OX14 3JD, United Kingdom. Organized by AWE.

Correlations and Coherence at Different Scales 2014
Conference: 5 Sep 2014 - 10 Sep 2014, Ustron, Poland.

Biological effects of combined exposures to EMF and other chemical and physical agents
School: 23 Apr 2014 - 29 Apr 2014, Erice, Sicily, Italy. Organized by European Bioelectromagnetics Association (EBEA).

WE-Heraeus-Seminar Nonlinear Response in Complex Systems and Nonequilibrium Liquids
Workshop: 1 Sep 2014 - 5 Sep 2014, Cologne, Germany. Organized by Thomas Voigtmann.

 

Register for our free webinar

webinar

Taking nano to the next level

Date: Wednesday 26 March
Time: 5.00 p.m. GMT

Deirdre Olynick presents nanoscale etching and atomic layer deposition processing techniques and results from recent work carried out at the Lawrence Berkeley National Laboratory in the US. Kim Lee focuses on how data storage is benefitting from advances in nanoscale fabrication.

Sponsored by Oxford Instruments.

Online events archive

Available to watch online now

Physics World Breakthrough of the Year 2013 – meet the winners at IceCube
13 Dec, 2013
Physics World's Google Hangout with IceCube's principal investigator Francis Halzen, in Canada, and senior electronics instrument specialist James Roth, at the South Pole

Random walk to Stockholm
7 Nov, 2013
Andre Geim gives an online lecture about his discovery of graphene that led to a Nobel prize

Out and about

The latest coverage of key people and events from our editorial team

Partying bacterial biofilms throw out streamers
4 Mar, 2014
Bacterial physics at the APS March Meeting in Denver

Magnetic supreme court judges, easier visa access, visualizing arXiv and more
4 Mar, 2014
Tushna Commissariat rounds up day one of the APS March Meeting

'Mile-high' physics
3 Mar, 2014
Tushna Commissariat joins 9000 physicists at the APS March Meeting

CERN creates new office for medical research
25 Feb, 2014
Low Energy Ion Ring being transformed into a biomedical facility

Coming soon

Pick up a free copy of Physics World at any of these upcoming events

Laser World of Photonics China 2014
18–20 Mar, China

Laser Optics 2014
18–20 Mar, Germany

Top Women – XP Energy
26 Mar, Belgium

 

Key suppliers

Advertisement

Corporate Partners

White papers

Simplification and improvement of CEP stabilization apparatus

Shortest carrier envelope phase stabilized Ti:sapphire pulse achieved. A white paper from Laser Quantum. Get your free download here.

Advertisement

IOP Institute of Physics

Your physicsworld.com eventswire has been sent to VictorNeto at j.victor.neto@uol.com.br. If your e-mail address has changed or you wish to unsubscribe from this eventswire, please update your details at http://physicsworld.com/cws/my-profile

IOP Publishing Limited Registered in England under Registration No 467514. Registered Office: Temple Circus, Temple Way, Bristol BS1 6HG England Vat No GB 461 6000 84.
Please consider the environment before printing this e-mail

View our Privacy and Cookies Policy


SUBJECT: Abraço do urso, digo, da cobra.
FROM: "JVictor" <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 07/03/2014 06:26

Olá,

 

Grande abraço, esse:

 

http://noticias.uol.com.br/album/2014/03/07/bichos-da-semana.htm

 

Meio sufocante!

 

Parece até que a piton é política...

 

Sds,

 

Victor.


SUBJECT: Ucrânia e sua desventura na II Guerra-nos dedos de uma artista.
FROM: José Victor <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 07/03/2014 17:52

Olá,

 

Acompanhar o choro da platéia, não, mas que me impressionei muito, isto sim aconteceu.

Não consegui despregar a atenção no trabalho da menina.

 

Ela conta a história da invasão nazista à Ucrânia, desenhando com as mãos sobre  areia em uma mesa.

 

Genial.

 

Confiram.

 

http://www.chumanas.com/2013/04/segunda-guerra-mundial-invasao-da.html

 

Sds,

Victor.


SUBJECT: Re: [ciencialist] Ucrânia e sua desventura na II Guerra-nos dedos de uma artista.
FROM: Tipoalgo <tipoalgo@gmail.com>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 07/03/2014 18:28

Olá Mestre Victor,
tomei a liberdade de compartilhar vosso e-mail no facebook.
Obrigado pela indicação, genial realmente.

Abraços Tipoalgo.



Em 7 de março de 2014 17:52, José Victor <j.victor.neto@uol.com.br> escreveu:
 

Olá,

 

Acompanhar o choro da platéia, não, mas que me impressionei muito, isto sim aconteceu.

Não consegui despregar a atenção no trabalho da menina.

 

Ela conta a história da invasão nazista à Ucrânia, desenhando com as mãos sobre  areia em uma mesa.

 

Genial.

 

Confiram.

 

http://www.chumanas.com/2013/04/segunda-guerra-mundial-invasao-da.html

 

Sds,

Victor.



SUBJECT: Experiências extra-corpóreas tem ZERO de sobrenatural.
FROM: "JVictor" <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 08/03/2014 09:44

Olá,

 

Místicos e espíritas, em geral, encontrarão "argumentos" para a refutação do conteudo do relato a seguir:

 

 

http://gizmodo.uol.com.br/estudo-experiencias-fora-do-corpo/

 

Comentários?

 

 

Sds,

 

Victor.


SUBJECT: Einstein e seus papéis perdidos
FROM: Marcelo Carvalho <mpinto2009@gmail.com>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 08/03/2014 14:37

SUBJECT: Re: [ciencialist] Experiências extra-corpóreas tem ZERO de sobrenatural.
FROM: Franklin D S <franklinds@gmail.com>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 08/03/2014 15:07

Reproduzo aqui um dos comentários mais sensatos do Sr. Pratikus:
"Mas como é possível afirmar que... 

"… mas a projeção da consciência, não. 
Mas isso não significa que sua “alma” sai do corpo. Não é uma viagem astral, como descrito pelos místicos. Não há atividade paranormal de qualquer tipo." 

Os cientistas do estudo teriam condições de observar a alma e a consciência? A única coisa que eles analisaram, pelo que percebi da material, foi o comportamento do cérebro. Eles teriam condições de negar a projeção da consciência, apenas observando o comportamento das ondas cerebrais?"
[]s


Em 8 de março de 2014 09:44, JVictor <j.victor.neto@uol.com.br> escreveu:
 

Olá,

 

Místicos e espíritas, em geral, encontrarão "argumentos" para a refutação do conteudo do relato a seguir:

 

 

http://gizmodo.uol.com.br/estudo-experiencias-fora-do-corpo/

 

Comentários?

 

 

Sds,

 

Victor.



SUBJECT: RE: Abraço do urso, digo, da cobra.
FROM: <roberto.takata@bol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 09/03/2014 07:43

SUBJECT: Cientistas encontram novo problema de fisica em video da Internet
FROM: Tipoalgo <tipoalgo@gmail.com>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 09/03/2014 19:25

SUBJECT: Novo fenômeno físico em vídeo? Uau!
FROM: "JVictor" <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 09/03/2014 19:57

 

Em vídeo tudo é possível. Aqueles mágicos famosos, superstars, fazem isso com os pés nas costas.

 

Esses "físicos" querem mesmo espantar, causar "frissom". 

 

http://zerohora.clicrbs.com.br/rs/geral/planeta-ciencia/noticia/2014/03/cientistas-encontram-novo-problema-de-fisica-em-video-da-internet-4439093.html

 

Mas, alguém aí vislumbraria alguma explicação que não viole as leis de conservação?

 

Sds,

Victor.

 


SUBJECT: Re: [ciencialist] Cientistas encontram novo problema de fisica em video da Internet
FROM: luiz silva <luizfelipecsrj@yahoo.com.br>
TO: "ciencialist@yahoogrupos.com.br" <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 09/03/2014 23:11

Caraca!!


Em Domingo, 9 de Março de 2014 19:25, Tipoalgo <tipoalgo@gmail.com> escreveu:
 



SUBJECT: Re: [ciencialist] Novo fenômeno físico em vídeo? Uau!
FROM: Hélio Carvalho <helicar_br@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 09/03/2014 23:20

Victor,

Se coisa como esta não acontecesse, aí sim seria uma violação da lei de conservação do momento linear.

As bolas em conjunto com as hastes tem um ângulo limite para se curvarem.
Quando um trecho está nesta configuração limite elas formam um "sólido" curvo em que uma das pontas sobe quando a outra desce.

É bonito, mas nada de novo no Front.

Hélio


--------------------------------------------
Em dom, 9/3/14, JVictor <j.victor.neto@uol.com.br> escreveu:

Assunto: [ciencialist] Novo fenômeno físico em vídeo? Uau!
Para: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Data: Domingo, 9 de Março de 2014, 19:57
















 









 Em vídeo tudo é possível.
Aqueles mágicos famosos, superstars, fazem isso com os pés
nas costas.
 Esses
"físicos" querem mesmo espantar, causar
"frissom". 
 http://zerohora.clicrbs.com.br/rs/geral/planeta-ciencia/noticia/2014/03/cientistas-encontram-novo-problema-de-fisica-em-video-da-internet-4439093.html  Mas, alguém aí vislumbraria
alguma explicação que não viole as leis de
conservação?  Sds,Victor.  
























SUBJECT: RES: [ciencialist] Novo fenômeno físico em vídeo? Uau!
FROM: "JVictor" <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 10/03/2014 08:48

Hélio,

 

Em verdade, quis provocar repostas.

Parece ser possível, sem violar  coisa alguma. Mas não é trivial, nem fácil.

Tenho uma idéia do caminho a ser adotado, para investigar o interessante o efeito.

Primeiro, vou comprar uma corrente dessas e um canecão...Depois, veremos.

 

Sds,

Victor.

 

De: ciencialist@yahoogrupos.com.br [mailto:ciencialist@yahoogrupos.com.br] Em nome de Hélio Carvalho
Enviada em: domingo, 9 de março de 2014 23:21
Para: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Assunto: Re: [ciencialist] Novo fenômeno físico em vídeo? Uau!

 

 

Victor,

Se coisa como esta não acontecesse, aí sim seria uma violação da lei de conservação do momento linear.

As bolas em conjunto com as hastes tem um ângulo limite para se curvarem.
Quando um trecho está nesta configuração limite elas formam um "sólido" curvo em que uma das pontas sobe quando a outra desce.

É bonito, mas nada de novo no Front.

Hélio

--------------------------------------------
Em dom, 9/3/14, JVictor <j.victor.neto@uol.com.br> escreveu:

Assunto: [ciencialist] Novo fenômeno físico em vídeo? Uau!
Para: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Data: Domingo, 9 de Março de 2014, 19:57
















 









 Em vídeo tudo é possível.
Aqueles mágicos famosos, superstars, fazem isso com os pés
nas costas.
 Esses
"físicos" querem mesmo espantar, causar
"frissom". 
 http://zerohora.clicrbs.com.br/rs/geral/planeta-ciencia/noticia/2014/03/cientistas-encontram-novo-problema-de-fisica-em-video-da-internet-4439093.html  Mas, alguém aí vislumbraria
alguma explicação que não viole as leis de
conservação?  Sds,Victor.  






















SUBJECT: Re: [ciencialist] Experiências extra-corpóreas tem ZERO de sobrenatural.
FROM: <oraculo@atibaia.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 10/03/2014 13:28

Olá Franklin
 
Isso não é um argumento, apenas “wishfull thinking”. O efeito, a sensação de “estar fora do corpo”, é produzido afetando partes do cérebro relacionadas a posição corporal e ambiente. É isso que o estudo demonstra, não é preciso uma “alma” para gerar esse efeito. Sim, poderemos com facilidade testar isso, caso fosse mesmo necessário, colocando elementos fora de alcance da visão “do corpo” mas ao alcance “da alma fora do corpo”.
 
Defensores da hipótese “alma” podem fazer isso, se desejarem (em geral, nunca desejam.:- ), mas sem mais evidências sobre a existência dessa alma, e com as evidências de que afetar o cérebro produz a sensação, é ônus de quem alega (sempre foi, mas agora mais ainda).
 
Veja, estudos com cinestésicos mostram que áreas da visão são estimuladas por sons, ou áreas de soms estiluladas por cheiros, etc. Isso indica que embora a sensação seja real, cinestésicos “veem” sons, não é isso que ocorre na verdade, sons não são cores, apenas resultam em um funcionamento fora do padrão do cérebro.
 
O mesmo para a sensação de estar ‘fora do corpo”, seu cérebro usa suas estruturas especializadas em posicionamento corporal e identificação de posição de forma incorreta, dando a sensação de estar em “outro lugar”.
 
Por que a capacidade de “estar fora do corpo”, se fosse real, usaria a estrutura que “finge” estar fora do corpo, como mecanismo de ação? Por que a alma, ao “sair” do corpo, dependeria de um estimulo no sistema que apenas verifica sua posição, corporal, em relação ao ambiente?
 
Outro exemplo, usando áreas especializadas do cérebro, o membro fantasma e o membro inexistente. Lesões ou má formação de áreas do cérebro que determinam a identidade corporal (esta mão é minha) podem ter o efeito de o paciente sentir que determinada parte não pertence a ele (esta mão não é minha). O que é mais razoável concluir, que o dano apenas impede que essa parte seja reconhecida como sendo parte de seu corpo, ou que o dano reflete a “perda” de “uma parte do corpo astral”, a mão no caso) e que é isso que o paciente sente, ao dizer que a mão “não é dele”?
 
De toda forma, agora que se sabe como produzir esse efeito, qualquer pesquisador que pense ser algo real pode demonstrar isso sem qualquer dúvida, dentro de um protocolo de rigor claro e replicavel.
 
Eu aposto que não vamos ver isso.:- ) Me lembro de um pesquisador PSI (Charles Tart, se não me engano) que estudava uma paciente que parecia ser capaz de “ler” números em um papel em outra sala, quando em viagem astral. Ele, infelizmente, finaliza seu estudo assim: “é possível que algum tipo de truque ou erro possa ter sido utilizado para que ela soubesse os números na outra sala, mas eu não acredito nisso”.
 
Ele não “acredita” nisso! E pronto, finalizou os estudos, e parou, um milímetro antes de demonstrar a mais espantosa descoberta do século.:- ) Aparentemente, ele tinha “outras prioridades”, e não fez o óbvio, melhorar seu protocolo de controle para garantir que ela não pudesse saber os números a não ser saindo do corpo.
 
Eu apostaria uma boa soma que não teremos nenhum estudo que demonstre essa capacidade usando esses novos recursos de provocar a sensação de “sair do corpo”.
 
Um abraço.
 
Homero
 
 
 
 
 
 
 
 
Sent: Saturday, March 08, 2014 3:07 PM
Subject: Re: [ciencialist] Experiências extra-corpóreas tem ZERO de sobrenatural.
 
 

Reproduzo aqui um dos comentários mais sensatos do Sr. Pratikus:
"Mas como é possível afirmar que... 

"… mas a projeção da consciência, não.
Mas isso não significa que sua “alma” sai do corpo. Não é uma viagem astral, como descrito pelos místicos. Não há atividade paranormal de qualquer tipo."

Os cientistas do estudo teriam condições de observar a alma e a consciência? A única coisa que eles analisaram, pelo que percebi da material, foi o comportamento do cérebro. Eles teriam condições de negar a projeção da consciência, apenas observando o comportamento das ondas cerebrais?"
[]s


Em 8 de março de 2014 09:44, JVictor <j.victor.neto@uol.com.br> escreveu:
 

Olá,

 

Místicos e espíritas, em geral, encontrarão "argumentos" para a refutação do conteudo do relato a seguir:

 

 

http://gizmodo.uol.com.br/estudo-experiencias-fora-do-corpo/

 

Comentários?

 

 

Sds,

 

Victor.

 

SUBJECT: Re: [ciencialist] Novo fenômeno físico em vídeo? Uau!
FROM: "José Renato Terra" <jrma@terra.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 10/03/2014 14:50

Olá! A explicação do fenômeno aprentemente estranho da "corrente" subir está em sua construção. Entre as esferas há uma haste cilíndrica que apresenta uma folga muito pequena em relação as esferas contíguas. É uma corrente especialmente fabricada, não é uma corrente comum de elos que permitem uma folga maior e em diversas direções. Essas últimas, que estamos mais acostumados a ver, não produzem o efeito de sustentação provida pelas hastes cilíndricas e a maior velocidade do trecho em queda para o chão. Não há truque ou mágica, o fenômeno é natural para esse tipo de corrente.

[]s

José Renato
............................................................

Em Dom 09/03/14 19:57, JVictor j.victor.neto@uol.com.br escreveu:

Em vídeo tudo é possível. Aqueles mágicos famosos, superstars, fazem isso com os pés nas costas.

Esses "físicos" querem mesmo espantar, causar "frissom". 

 

http://zerohora.clicrbs.com.br/rs/geral/planeta-ciencia/noticia/2014/03/cientistas-encontram-novo-problema-de-fisica-em-video-da-internet-4439093.html

 

Mas, alguém aí vislumbraria alguma explicação que não viole as leis de conservação?

 

Sds,

Victor.

 




SUBJECT: ENC: Um oceano nos ares | Para melhor informar | O valor da natureza | Prêmio Álvaro Alberto
FROM: "JVictor" <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 12/03/2014 06:01

Revista Pesquisa Fapesp > Um oceano nos ares | Para melhor informar | O valor da natureza | Prêmio Álvaro Alberto > j.victor.neto@uol.com.br

Repassando. Achei significativo o tópico  a seguir.  

 

"Para melhor informar

Dois novos estudos acadêmicos ampliam a compreensão sobre a percepção pública da ciência no país"

 

 

Sds,

Victor.

 

De: Revista Pesquisa FAPESP [mailto:boletim@revistapesquisa.fapesp.br]
Enviada em: terça-feira, 11 de março de 2014 03:11
Para: j.victor.neto@uol.com.br
Assunto: Um oceano nos ares | Para melhor informar | O valor da natureza | Prêmio Álvaro Alberto

 

:: Esta é uma mensagem automática. Por favor, não responda. Se você deseja nos enviar um e-mail, escreva para: cartas@fapesp.br :: Caso não não queira receber mais este boletim, clique aqui


SUBJECT: 7 anos, 7 aninhos! Genial.
FROM: "JVictor" <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 12/03/2014 12:50

Não resisto e repasso.

Eis o que me impressiona nesse mundo!

 

http://f5.folha.uol.com.br/fofices/2014/03/1423676-garota-de-sete-anos-canta-jazz-e-surpreende-plateia-de-programa-de-talentos.shtml

...

De nada!

 

Sds,

Victor.


SUBJECT: "A ciência sozinha é insuficiente para resolver os problemas do mundo
FROM: "JVictor" <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 15/03/2014 21:10

Olá,

 

 

http://www2.uol.com.br/sciam/noticias/por_que_cientistas_deveriam_adotar_as_artes_liberais.html

 

Em minha opinião, artes liberais nada têm a ver com isso, e sempre serão exercidas pelos que têm, de fato, as aptidões.

 

Como vem acontecendo ao longo de milhares de anos.

 

Mas, o que opinam?

 

Sds,

Victor.

 

 


SUBJECT: RE: [ciencialist] "A ciência sozinha é insuficiente para resolver os problemas do mundo
FROM: Thiago Guimarães <guimaraesbsb@hotmail.com>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 16/03/2014 07:46


Não concordo totalmente. Isso é algo que se aplica ao próprio ser humano 'in natura'.
Não está restrito ao campo científico.
 
Mas já vi gente dessa mesma lista dizer que não se interessa nem um
pouco por cultura, considerando-a inclusive desprezível.
Logo, obviamente esse texto tem inspirações concretas.
 

Thiago Guimarães
 

To: ciencialist@yahoogrupos.com.br
From: j.victor.neto@uol.com.br
Date: Sat, 15 Mar 2014 21:10:17 -0300
Subject: [ciencialist] "A ciência sozinha é insuficiente para resolver os problemas do mundo

 

Olá,

 

 

http://www2.uol.com.br/sciam/noticias/por_que_cientistas_deveriam_adotar_as_artes_liberais.html

 

Em minha opinião, artes liberais nada têm a ver com isso, e sempre serão exercidas pelos que têm, de fato, as aptidões.

 

Como vem acontecendo ao longo de milhares de anos.

 

Mas, o que opinam?

 

Sds,

Victor.

 

 



SUBJECT: Re: "A ciência sozinha é insuficiente para resolver os p roblemas do mundo
FROM: <roberto.takata@bol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 16/03/2014 13:16

As instituições científicas precisam se comunicar melhor com o público em geral. Não se especificamente o currículo de formação de profissões técnico-científicas devam incluir disciplinas de comunicação.

No caso específico de artes liberais, acho que é uma superestimativa de que quem têm uma formação humanística generalista têm uma capacidade maior de comunicação com o público. Somos analfabetos em histórico, em direito, em artes, etc. tanto quanto somos analfabetos em ciências. No máximo somos capazes de dizer se um estilo musical nos agrada ou nos desagrada, mas não sabemos dizer o contexto artístico-cultural em que tal estilo se insere, qual a importância ou ausência de importância disso nesse contexto e assim por diante. No máximo desenvolvem uma capacidade retórica capaz de engambelar a patuléia e, o que mais importa, os tomadores de decisão.

Agora, o que as pesquisas sobre alfabetização científica, divulgação científica, ciência e sociedade têm mostrado é que o conhecimento em si, pelo público de como funcionam as ciências, ou mesmo de fatos básicos que conhecemos sobre o funcionamento do universo graças às ciências não é um bom preditor da *atitude* que se têm em relação às ciências. Os que são anticiências até costumam usar tais conhecimentos pra tentar justificar suas atitudes contrárias.

[]s,

Roberto Takata

SUBJECT: Grrene, um filme de divulgação.
FROM: "JVictor" <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 16/03/2014 17:49

 

Não assistí, ainda;  acabei de receber.  Mas repasso de bate-pronto.

Greene tem se revelado um mestre competente da divulgação científica.

 

 

http://www.filmesonlinebr.net/alem-do-cosmos-completo-dublado/

 

Victor


SUBJECT: Laplace, Newton da França-nem mais nem menos. (Bem, bem, talvez só um pouquito menos..)
FROM: "JVictor" <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 17/03/2014 19:57

Amigos,

 

Ao longos das eras consegui baixar algumas obras completas, como: Eletromagnetismo, de Maxwell)os dois volumes); as famosas Lectures, de Feynmann; a coleção de física teórica(6 volumes) de Landau, entre outras. Mas, há um tempão, venho buscando a obra Mecânica Celeste, do gênio francês, Laplace, sem resultados. Até já procurei em Sebos, e nada. (Talvez não haja encontrado o Sebo certo...).  No momento meu objetivo principal é ver como ele faz uso das transformadas integrais, em sua obra. Pois, é nessas transformadas integrais que está o cerne, a origem mesmo, da famosa Transformada de Laplace, ferramenta afiada de engenheiros eletricistas que enveredaram pela pesquisa, essas coisas.  Bem,  já extraí o conhecimento relevante.  Mas é sempre útil ver na fontes.

 

Bem, se alguém souber de alguma maneira conveniente para obtenção daquele acervo - até mesmo onde posso comprar (se for barato, claro...) - ficarei agradecido e, como troco, postarei  por aquí alguns dos achados laplacianos, o Newton Francês, sem qualquer exagêro, também considerado  o mais criativo e produtivo dentre os matemáticos franceses daqueles tempos napoleônicos.

 

Em particular, a história da descoberta e do desenvolvimento da Transformada de Laplace, desde Euler, passando pelo próprio, até Heavisde, é a própria história de como o conhecimento e as estruturas matemáticas se estabelecem;  tendo, como bônus, a revelação de quem foi quem no decorrer do processo. Uma beleza.

 

Sds,

Victor.

 

 


SUBJECT: Re: [ciencialist] Grrene, um filme de divulgação.
FROM: Hélio Carvalho <helicar_br@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 17/03/2014 21:00

ATENÇÃO

Cuidado com estas coisas.

Meu anti-virus está me dizendo que isto é uma ameaça.

Confio mais nele do que nestes "amigos" do Victor.

Victor, cuidado com estes caras!!!

Hélio


--------------------------------------------
Em dom, 16/3/14, JVictor <j.victor.neto@uol.com.br> escreveu:

Assunto: [ciencialist] Grrene, um filme de divulgação.
Para: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Data: Domingo, 16 de Março de 2014, 17:49
















 









 Não assistí, ainda;
 acabei de receber.  Mas repasso de bate-pronto. Greene tem se revelado um
mestre competente da divulgação científica.    http://www.filmesonlinebr.net/alem-do-cosmos-completo-dublado/  Victor
























SUBJECT: Re: [ciencialist] Grrene, um filme de divulgação.
FROM: Hélio Carvalho <helicar_br@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 17/03/2014 21:16

Achei em:
http://www.youtube.com/watch?v=PNw2G60zIxQ

Mas percebi, vendo só o início, que a coisa é tão absurda que acho que um vírus seria bem melhor.

:-)
:-)

Hélio


--------------------------------------------
Em seg, 17/3/14, Hélio Carvalho <helicar_br@yahoo.com.br> escreveu:

Assunto: Re: [ciencialist] Grrene, um filme de divulgação.
Para: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Data: Segunda-feira, 17 de Março de 2014, 21:00
















 









ATENÇÃO



Cuidado com estas coisas.



Meu anti-virus está me dizendo que isto é uma ameaça.



Confio mais nele do que nestes "amigos" do
Victor.



Victor, cuidado com estes caras!!!



Hélio



--------------------------------------------

Em dom, 16/3/14, JVictor <j.victor.neto@uol.com.br>
escreveu:



Assunto: [ciencialist] Grrene, um filme de divulgação.

Para: ciencialist@yahoogrupos.com.br

Data: Domingo, 16 de Março de 2014, 17:49

































 



















 Não assistí, ainda;

 acabei de receber.  Mas repasso de bate-pronto. Greene
tem se revelado um

mestre competente da divulgação científica.  
 http://www.filmesonlinebr.net/alem-do-cosmos-completo-dublado/
 Victor






































































SUBJECT: Vestígios de ondas gravitacionais na radiação cósmica de fundo?
FROM: <roberto.takata@bol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 17/03/2014 23:19

SUBJECT: Re: [ciencialist] Vestígios de ondas gravitacionais na radiação cósmica de fundo?
FROM: luiz silva <luizfelipecsrj@yahoo.com.br>
TO: "ciencialist@yahoogrupos.com.br" <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 18/03/2014 10:48

Aê Victor,

Até nos momentos iniciais, quando os efeitso quanticos eram fortes, a Relatividade continua firma; mais um teste superado (possivelmente)!!!!



Em Segunda-feira, 17 de Março de 2014 23:19, "roberto.takata@bol.com.br" <roberto.takata@bol.com.br> escreveu:
 



SUBJECT: Re: [ciencialist] Vestígios de ondas gravitacionais na radiação cósmica de fundo?
FROM: Hélio Carvalho <helicar_br@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 19/03/2014 08:32


""Sim"" Felipe,


E muito acima da velocidade da luz de Einstein.

:-)

Hélio


--------------------------------------------
Em ter, 18/3/14, luiz silva <luizfelipecsrj@yahoo.com.br> escreveu:

Assunto: Re: [ciencialist] Vestígios de ondas gravitacionais na radiação cósmica de fundo?
Para: "ciencialist@yahoogrupos.com.br" <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
Data: Terça-feira, 18 de Março de 2014, 10:48
















 









Aê Victor,

Até nos momentos iniciais, quando os efeitso quanticos eram
fortes, a Relatividade continua firma; mais um teste
superado (possivelmente)!!!!



Em Segunda-feira, 17
de Março de 2014 23:19,
"roberto.takata@bol.com.br"
<roberto.takata@bol.com.br> escreveu:

 









http://www1.folha.uol.com.br/ciencia/2014/03/1426854-telescopio-observa-expansao-violenta-do-universo-apos-o-big-bang.shtml
---------------
Aguardemos
confirmação.
[]s,
Roberto Takata



































SUBJECT: Para gostar de matemática
FROM: "JVictor" <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 19/03/2014 21:13

Um blog, MatheusMáthica, cheinho de curiosidades matemáticas. Boa motivação para se gostar dessa magistral ciência, cujas ferramentas são a varinha de condão para se entender e descrever o comportamento da Natureza.

 

Vejam, entre tantas outras, a notícia sobre o jovem de 14 anos,  que se revelou um gênio da matemática (embora, segundo os comentários, do próprio, encontre-se em decadência...).

 

Há outra postagem, que talvez interesse a muitos..."pensar em sexo faz você ficar mais arguto, mais inteligente, mais, mais...".  

 

http://matheusmathica.blogspot.com.br/2011/12/genio-da-matematica-de-14-anos-relata.html

 

Comentários?

 

Sds,

Victor.


SUBJECT: Legalização das drogas, começado pela maconha.
FROM: "JVictor" <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 20/03/2014 08:10

Já é um começo, já é um  começo.

 

Só tenho dúvidas, mas não sérias objeções, em relação ao perdão aos traficantes. Muitos deles, senão todos, cometeram crimes contra a vida, às pencas. E isto, qualquer que tenha sido o motivo, deve ser punido de acordo com amenidades da lei, pois é assim que nossas leis são. Complicado, muito complicado.

 

http://congressoemfoco.uol.com.br/noticias/projeto-que-legaliza-a-maconha-perdoa-traficantes-da-droga/

 

Sds,

Victor.


SUBJECT: RES: [ciencialist] Vestígios de ondas gravitacionais na radiação cósmica de fundo?
FROM: José Victor <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 20/03/2014 08:59

Olá, Hélio,

 

Primeiro, não é velocidade da luz de Einstein.  Este cientista apenas teve a magna lucidez de perceber isto: que é a Natureza que é assim.

 

 

Não há qualquer evidência de que qualquer coisa – que tenha conteúdo energético -  possa se movimentar com velocidade maior que a da luz, no vácuo.  Aliás, sequer igual.

Em outro meio qualquer sim. Mas o limite do vácuo é o máximo.

 

Nunca se observou ou se mediu algo assim.

 

Hipótese: Se a luz pode ser maior que aquela exibida no vácuo, teoricamente, ela poderia assumir qualquer valor,inclusive infinito. Pois o conceito de um limite superior perderia o sentido.

 

 Imagine que, nessas circunstâncias, você observa as galáxias, desde as mais distantes  às mais próximas,incluindo-se todos os outros corpos celestes entre elas,   que você pode observar, também, a olho nu; ou seja,  todo o firmamento, até onde a vista possa alcançar.

 

Bem, de acordo com a hipótese acima, como seriam as imagens desses corpos nas chapas dos telescópios, ou mesmo  de simples máquinas fotográficas?  Como nossos oinhos enxergariam o universo e o entorno à nossa volta?

 

Sds

 

Victor

 

Por algum motivo, não recebi o post que deu causa ao retorno do Hélio.

 

 

 

  

 

De: ciencialist@yahoogrupos.com.br [mailto:ciencialist@yahoogrupos.com.br] Em nome de Hélio Carvalho
Enviada em: quarta-feira, 19 de março de 2014 08:32
Para: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Assunto: Re: [ciencialist] Vestígios de ondas gravitacionais na radiação cósmica de fundo?

 

 


""Sim"" Felipe,

E muito acima da velocidade da luz de Einstein.

:-)

Hélio

--------------------------------------------
Em ter, 18/3/14, luiz silva <luizfelipecsrj@yahoo.com.br> escreveu:

Assunto: Re: [ciencialist] Vestígios de ondas gravitacionais na radiação cósmica de fundo?
Para: "ciencialist@yahoogrupos.com.br" <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
Data: Terça-feira, 18 de Março de 2014, 10:48
















 









Aê Victor,

Até nos momentos iniciais, quando os efeitso quanticos eram
fortes, a Relatividade continua firma; mais um teste
superado (possivelmente)!!!!



Em Segunda-feira, 17
de Março de 2014 23:19,
"roberto.takata@bol.com.br"
<roberto.takata@bol.com.br> escreveu:

 









http://www1.folha.uol.com.br/ciencia/2014/03/1426854-telescopio-observa-expansao-violenta-do-universo-apos-o-big-bang.shtml
---------------
Aguardemos
confirmação.
[]s,
Roberto Takata

































SUBJECT: Re: [ciencialist] Legalização das drogas, começado pela maconha.
FROM: <oraculo@atibaia.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 20/03/2014 13:13

Olá Victor
 
Acho que a ideia é perdoar apenas crimes relacionados diretamente as drogas, não a outros como os contra a vida, roubo, etc. E me parece um começo, uma mudança pelo menos, os mecanismos usados até agora não tem ajudado muito, apenas dado mais recursos aos barões da droga.
 
Homero
 
From: JVictor
Sent: Thursday, March 20, 2014 8:10 AM
Subject: [ciencialist] Legalização das drogas, começado pela maconha.
 
 

Já é um começo, já é um  começo.

Só tenho dúvidas, mas não sérias objeções, em relação ao perdão aos traficantes. Muitos deles, senão todos, cometeram crimes contra a vida, às pencas. E isto, qualquer que tenha sido o motivo, deve ser punido de acordo com amenidades da lei, pois é assim que nossas leis são. Complicado, muito complicado.

http://congressoemfoco.uol.com.br/noticias/projeto-que-legaliza-a-maconha-perdoa-traficantes-da-droga/

Sds,

Victor.


SUBJECT: Re: RES: [ciencialist] Vestígios de ondas gravitacionais na radiação cósmica de fundo?
FROM: luiz silva <luizfelipecsrj@yahoo.com.br>
TO: "ciencialist@yahoogrupos.com.br" <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 20/03/2014 13:15

Oi Victor,

Foi esse aqui :

"Aê Victor,

Até nos momentos iniciais, quando os efeitso quanticos eram fortes, a Relatividade continua firma; mais um teste superado (possivelmente)!!!!"

Abs
Felipe



Em Quinta-feira, 20 de Março de 2014 8:59, José Victor <j.victor.neto@uol.com.br> escreveu:
 
Olá, Hélio,
 
Primeiro, não é velocidade da luz de Einstein.  Este cientista apenas teve a magna lucidez de perceber isto: que é a Natureza que é assim.
 
 
Não há qualquer evidência de que qualquer coisa – que tenha conteúdo energético -  possa se movimentar com velocidade maior que a da luz, no vácuo.  Aliás, sequer igual.
Em outro meio qualquer sim. Mas o limite do vácuo é o máximo.
 
Nunca se observou ou se mediu algo assim.
 
Hipótese: Se a luz pode ser maior que aquela exibida no vácuo, teoricamente, ela poderia assumir qualquer valor,inclusive infinito. Pois o conceito de um limite superior perderia o sentido.
 
 Imagine que, nessas circunstâncias, você observa as galáxias, desde as mais distantes  às mais próximas,incluindo-se todos os outros corpos celestes entre elas,   que você pode observar, também, a olho nu; ou seja,  todo o firmamento, até onde a vista possa alcançar.
 
Bem, de acordo com a hipótese acima, como seriam as imagens desses corpos nas chapas dos telescópios, ou mesmo  de simples máquinas fotográficas?  Como nossos oinhos enxergariam o universo e o entorno à nossa volta?
 
Sds
 
Victor
 
Por algum motivo, não recebi o post que deu causa ao retorno do Hélio.
 
 
 
  
 
De: ciencialist@yahoogrupos.com.br [mailto:ciencialist@yahoogrupos.com.br] Em nome de Hélio Carvalho
Enviada em: quarta-feira, 19 de março de 2014 08:32
Para: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Assunto: Re: [ciencialist] Vestígios de ondas gravitacionais na radiação cósmica de fundo?
 
 

""Sim"" Felipe,

E muito acima da velocidade da luz de Einstein.

:-)

Hélio

--------------------------------------------
Em ter, 18/3/14, luiz silva <luizfelipecsrj@yahoo.com.br> escreveu:

Assunto: Re: [ciencialist] Vestígios de ondas gravitacionais na radiação cósmica de fundo?
Para: "ciencialist@yahoogrupos.com.br" <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
Data: Terça-feira, 18 de Março de 2014, 10:48
















 









Aê Victor,

Até nos momentos iniciais, quando os efeitso quanticos eram
fortes, a Relatividade continua firma; mais um teste
superado (possivelmente)!!!!



Em Segunda-feira, 17
de Março de 2014 23:19,
"roberto.takata@bol.com.br"
<roberto.takata@bol.com.br> escreveu:

 









http://www1.folha.uol.com.br/ciencia/2014/03/1426854-telescopio-observa-expansao-violenta-do-universo-apos-o-big-bang.shtml
---------------
Aguardemos
confirmação.
[]s,
Roberto Takata



































SUBJECT: Re: [ciencialist] Legalização das drogas, começado pela maconha.
FROM: luiz silva <luizfelipecsrj@yahoo.com.br>
TO: "ciencialist@yahoogrupos.com.br" <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 20/03/2014 13:17

Muitos deles, cometeram torturas, terroristmo...perdoá-los seria o cúmulo do absurdo!!!!



Em Quinta-feira, 20 de Março de 2014 13:14, "oraculo@atibaia.com.br" <oraculo@atibaia.com.br> escreveu:
 
Olá Victor
 
Acho que a ideia é perdoar apenas crimes relacionados diretamente as drogas, não a outros como os contra a vida, roubo, etc. E me parece um começo, uma mudança pelo menos, os mecanismos usados até agora não tem ajudado muito, apenas dado mais recursos aos barões da droga.
 
Homero
 
From: JVictor
Sent: Thursday, March 20, 2014 8:10 AM
Subject: [ciencialist] Legalização das drogas, começado pela maconha.
 
 
Já é um começo, já é um  começo.
Só tenho dúvidas, mas não sérias objeções, em relação ao perdão aos traficantes. Muitos deles, senão todos, cometeram crimes contra a vida, às pencas. E isto, qualquer que tenha sido o motivo, deve ser punido de acordo com amenidades da lei, pois é assim que nossas leis são. Complicado, muito complicado.
http://congressoemfoco.uol.com.br/noticias/projeto-que-legaliza-a-maconha-perdoa-traficantes-da-droga/
Sds,
Victor.



SUBJECT: Re: RES: [ciencialist] Vestígios de ondas gravitacionais na radiação cósmica de fundo?
FROM: Hélio Carvalho <helicar_br@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 20/03/2014 19:15

Victor,

Victor disse:
"Por algum motivo, não recebi o post que deu causa ao retorno do Hélio".

O tal "post que deu causa ao retorno do Hélio" é o do Takata (antes do Felipe) com o mesmo título.

Hélio



--------------------------------------------
Em qui, 20/3/14, José Victor <j.victor.neto@uol.com.br> escreveu:

Assunto: RES: [ciencialist] Vestígios de ondas gravitacionais na radiação cósmica de fundo?
Para: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Data: Quinta-feira, 20 de Março de 2014, 8:59
















 

















Olá,
Hélio,

 

Primeiro, não é
velocidade da luz de Einstein.  Este cientista
apenas teve a magna lucidez de perceber isto: que é a
Natureza que é assim.

 

 

Não há qualquer
evidência de que qualquer coisa – que tenha conteúdo
energético -  possa se movimentar com velocidade maior que
a da luz, no vácuo.  Aliás,
sequer igual.

Em outro meio
qualquer sim. Mas o limite do vácuo é o
máximo.

 

Nunca se observou ou
se mediu algo assim.

 

Hipótese: Se a luz pode ser
maior que aquela
exibida no vácuo, teoricamente, ela poderia assumir
qualquer valor,inclusive
infinito. Pois o conceito de um limite superior perderia o
sentido.

 

 Imagine que,
nessas circunstâncias, você observa as galáxias,
desde as mais distantes  às mais próximas,incluindo-se
todos os outros corpos
celestes entre elas,   que você pode observar, também, a
olho nu; ou seja,  todo
o firmamento, até onde a vista possa alcançar.

 

Bem, de acordo com a
hipótese acima, como seriam as imagens
desses corpos nas chapas dos telescópios, ou mesmo  de
simples máquinas
fotográficas?  Como nossos oinhos enxergariam o universo e
o entorno à nossa
volta?

 

Sds

 

Victor

 

Por algum motivo,
não recebi o post que deu causa ao retorno do
Hélio.

 

 

 

  

 





De: ciencialist@yahoogrupos.com.br
[mailto:ciencialist@yahoogrupos.com.br] Em nome de
Hélio Carvalho

Enviada em: quarta-feira, 19 de março de 2014 08:32

Para: ciencialist@yahoogrupos.com.br

Assunto: Re: [ciencialist] Vestígios de ondas
gravitacionais na radiação
cósmica de fundo?





 

 









""Sim"" Felipe,



E muito acima da velocidade da luz de Einstein.



:-)



Hélio



--------------------------------------------

Em ter, 18/3/14, luiz silva
<luizfelipecsrj@yahoo.com.br> escreveu:



Assunto: Re: [ciencialist] Vestígios de ondas
gravitacionais na radiação
cósmica de fundo?

Para: "ciencialist@yahoogrupos.com.br"
<ciencialist@yahoogrupos.com.br>

Data: Terça-feira, 18 de Março de 2014, 10:48

































 



















Aê Victor,



Até nos momentos iniciais, quando os efeitso quanticos
eram

fortes, a Relatividade continua firma; mais um teste

superado (possivelmente)!!!!







Em Segunda-feira, 17

de Março de 2014 23:19,

"roberto.takata@bol.com.br"

<roberto.takata@bol.com.br> escreveu:



 



















http://www1.folha.uol.com.br/ciencia/2014/03/1426854-telescopio-observa-expansao-violenta-do-universo-apos-o-big-bang.shtml

---------------

Aguardemos

confirmação.

[]s,

Roberto Takata









































































































SUBJECT: Ramanujan
FROM: "JVictor" <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 25/03/2014 06:11

Algo mais sobre o gênio Ramanujan.  

Seguindo o site, usando os endereços do rodapé da página, há mais sobre essa mente poderosa.

 

http://www.educ.fc.ul.pt/docentes/opombo/seminario/ramanujan/traducao.htm

 

Quanto mais leio sobre Ramanujan, mais o queixo cai.

Começou suas descobertas ainda menino, de maneira intuitiva, sem instrução prévia.

Não aprendeu matemática em escolas. Simplesmente redescobriu-a, reescrevendo os cem últimos anos da matemática, de uma maneira própria, incluindo, pelo meio,  aspectos inéditos e assim continuou.  

Como Beethoven  e Mozart, na música; ou Alekine e Capablanca, no xadrez.

 

Felizmente, para nós, simples mortais, alguns matemáticos de sua época que, embora não tendo o mesmo brilho, tinham-no o suficiente para

reconhecer o poder matemático daquela mente.

 

É como se sua mente estivesse espalhada Natureza afora, intrínsecamente conectada aos seus mecanismos de funcionamento.

Pois simplesmente enunciava, de maneira natural, sem erros, as verdades inerentes, em forma de teoremas matemáticos, sem mais nem menos!

 

Outros, mais recentes, ocupam-se em estudar e "decifrar" seus livros de Notas.

 

Vem a tuberculose e suprime a vida do gênio, ainda muito jovem.   Uma tremenda injustiça...

Não dá nem para imaginar o quão mais seria para a matemática se ele vivesse até uns 80 ou mais.

 

 

Sds,

Victor.


SUBJECT: Inflação cósmica, uma realidade real.
FROM: José Victor <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 25/03/2014 11:57

Amigos,

 

Sobre a inflação cósmica.

Apenas confirmações, nada demais.

 

www.cfa.harvard.edu/news/2014-05.

 Vejam os comentários do cosmólogo D.Soares: “A inflação cósmica: fé de mais” disponível aqui.

 

Sds,

Victor

 


SUBJECT: Re: [ciencialist] Inflação cósmica, uma realidade real.
FROM: luiz silva <luizfelipecsrj@yahoo.com.br>
TO: "ciencialist@yahoogrupos.com.br" <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 25/03/2014 13:58

Acho que a confirmação da Inflação joga por terra, pelo menos temporariamente, os modelos de universos eternos (passado e futuro), cíclicos e não cíclicos; permitindo somente modelos eternos com origem em tempo finito. Não é isso ?

Apesar do meu raso entendimeto, para mim, a questão de modelos com universos infinitos (passado e futuro) não faziam muito sentido lógico, pois se o universo tem uma história infinita anterior, porque o agora que vivemos é especial com relação a qqer outro momento dentro de um universo assim? Como chegamos a este momento "especial", se existe um tempo e uma quantidade infinita de eventos anteriores? Me parece que o inifinito para trás seria uma consideração do modelo, para manter sua coerência com o universo real observado, mas sem ser ontologicamente válido (ou seja, que tenha efetivamente existido um passado anterior infinito; uma quantidade de eventos físicos infinitos).

Abs
Felipe



Em Terça-feira, 25 de Março de 2014 11:57, José Victor <j.victor.neto@uol.com.br> escreveu:
 
Amigos,
 
Sobre a inflação cósmica.
Apenas confirmações, nada demais.
 
 Vejam os comentários do cosmólogo D.Soares: “A inflação cósmica: fé de mais” disponível aqui.
 
Sds,
Victor
 



SUBJECT: Einstein e god
FROM: José Victor <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 26/03/2014 15:50

Olá,

 

 

http://darwinedeus.blogfolha.uol.com.br/2014/03/26/o-deus-deus-de-einstein/

 

Eu acho que Einstein acreditava em Deus: mas só quando ficava com medo de Hitler pegá-lo!...

 

Fora isso...

 

Sds,

Victor


SUBJECT: RES: [ciencialist] Einstein e god
FROM: José Victor <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 26/03/2014 16:58

Por falar nisso, relatarei um evento envolvendo Deus e Euler, quando este estava na Russia, servindo à corte de Catarina, como matemático bom demais, que era. Diderot era aquele filósofo que todos conhecem. Era ateu. Euler não, era religioso, do tipo carola. Daqueles que reúnem a família e lêem a bíblia todo santo dia. Diderot estava na Corte a convite por Catarina. Mas, logo, logo, foi antipatizado por quase todos, pois Diderot era o chato que queria convertê-los ao ateísmo, a todo custo, e, com tanta insistência, que acabou tornando-se inconveniente. Mas Diderot não ia  muito com a matemática;  não havia aprendido, e não devia se lamentar por isso, como todo bom filósofo. Então, Euler viu nessa brecha uma maneira de aplicar-lhe um cheque-mate. Numa daquelas pomposas reuniões de corte, Euler dirigiu-se a Diderot e disse-lhe:

tenho como provar matematicamente que  Deus existe, se o amigo estiver interessado em saber como. Diderot, disse sim.  E, segundo De Morgan, Euler, dirigindo-se a Diderot e, seriamente, com toda a convicção (e boa dose de desfaçatez, segundo imagino), disparou, alto e a bom som:

 

“(a+b)/n = x, portanto, Deus existe”.

 

Diderot, ignorante que era em matemática, nada pode objetar, e a corte caiu em gargalhada.

 Diderot,que besta não era, então, ensacou a viola, e, rapidinho, voltou para a França.

 

Obs.: Relato adaptado de uma citação encontrada no livro dos Professores  Lauro Cesar Galvão e Luiz Fernando Nunes(Cálculo II, Capítulo 3, referente às integrais Eulerianas), da UTFPR.

 

É. Nem Euler era perfeito.

 

Sds,

Victor.

 

De: ciencialist@yahoogrupos.com.br [mailto:ciencialist@yahoogrupos.com.br] Em nome de José Victor
Enviada em: quarta-feira, 26 de março de 2014 15:50
Para: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Assunto: [ciencialist] Einstein e god

 

 

Olá,

 

 

http://darwinedeus.blogfolha.uol.com.br/2014/03/26/o-deus-deus-de-einstein/

 

Eu acho que Einstein acreditava em Deus: mas só quando ficava com medo de Hitler pegá-lo!...

 

Fora isso...

 

Sds,

Victor


SUBJECT: Re: RES: [ciencialist] Einstein e god
FROM: luiz silva <luizfelipecsrj@yahoo.com.br>
TO: "ciencialist@yahoogrupos.com.br" <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 26/03/2014 17:12

Ja li algumas coisas sobre o tema. Aparentemente o Einstin acreditava em um Deus de Espinoza; alguma força que teria posto o universo para existir, ou como diz Hawking : "Colocado fogo" nas equações matemática e nas leis da física.



Em Quarta-feira, 26 de Março de 2014 16:58, José Victor <j.victor.neto@uol.com.br> escreveu:
 
Por falar nisso, relatarei um evento envolvendo Deus e Euler, quando este estava na Russia, servindo à corte de Catarina, como matemático bom demais, que era. Diderot era aquele filósofo que todos conhecem. Era ateu. Euler não, era religioso, do tipo carola. Daqueles que reúnem a família e lêem a bíblia todo santo dia. Diderot estava na Corte a convite por Catarina. Mas, logo, logo, foi antipatizado por quase todos, pois Diderot era o chato que queria convertê-los ao ateísmo, a todo custo, e, com tanta insistência, que acabou tornando-se inconveniente. Mas Diderot não ia  muito com a matemática;  não havia aprendido, e não devia se lamentar por isso, como todo bom filósofo. Então, Euler viu nessa brecha uma maneira de aplicar-lhe um cheque-mate. Numa daquelas pomposas reuniões de corte, Euler dirigiu-se a Diderot e disse-lhe:
tenho como provar matematicamente que  Deus existe, se o amigo estiver interessado em saber como. Diderot, disse sim.  E, segundo De Morgan, Euler, dirigindo-se a Diderot e, seriamente, com toda a convicção (e boa dose de desfaçatez, segundo imagino), disparou, alto e a bom som:
 
“(a+b)/n = x, portanto, Deus existe”.
 
Diderot, ignorante que era em matemática, nada pode objetar, e a corte caiu em gargalhada.
 Diderot,que besta não era, então, ensacou a viola, e, rapidinho, voltou para a França.
 
Obs.: Relato adaptado de uma citação encontrada no livro dos Professores  Lauro Cesar Galvão e Luiz Fernando Nunes(Cálculo II, Capítulo 3, referente às integrais Eulerianas), da UTFPR.
 
É. Nem Euler era perfeito.
 
Sds,
Victor.
 
De: ciencialist@yahoogrupos.com.br [mailto:ciencialist@yahoogrupos.com.br] Em nome de José Victor
Enviada em: quarta-feira, 26 de março de 2014 15:50
Para: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Assunto: [ciencialist] Einstein e god
 
 
Olá,
 
 
 
Eu acho que Einstein acreditava em Deus: mas só quando ficava com medo de Hitler pegá-lo!...
 
Fora isso...
 
Sds,
Victor



SUBJECT: Diderot x Euler
FROM: psdias2 <psdias2@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 26/03/2014 20:21

Olá, Victor !

Essa é uma história (estória ?) curiosa, e até alguns anos atrás eu também a contava para alguns colegas, de vez em quando.
Mas para pelo menos um historiador da Matemática (Dirk Struik), provavelmente é apenas uma anedota "inventada".

Mais detalhes nesta mensagem:

https://br.groups.yahoo.com/neo/groups/ciencialist/conversations/topics/6383


De lá para cá, não me deparei com novas opiniões, e por isso não sei se algum outro historiador a "reconfirmou".

Paulo


 

Por falar nisso, relatarei um evento envolvendo Deus e Euler, quando este estava na Russia, servindo à corte de Catarina, como matemático bom demais, que era. Diderot era aquele filósofo que todos conhecem. Era ateu. Euler não, era religioso, do tipo carola. Daqueles que reúnem a família e lêem a bíblia todo santo dia. Diderot estava na Corte a convite por Catarina. Mas, logo, logo, foi antipatizado por quase todos, pois Diderot era o chato que queria convertê-los ao ateísmo, a todo custo, e, com tanta insistência, que acabou tornando-se inconveniente. Mas Diderot não ia  muito com a matemática;  não havia aprendido, e não devia se lamentar por isso, como todo bom filósofo. Então, Euler viu nessa brecha uma maneira de aplicar-lhe um cheque-mate. Numa daquelas pomposas reuniões de corte, Euler dirigiu-se a Diderot e disse-lhe:

tenho como provar matematicamente que  Deus existe, se o amigo estiver interessado em saber como. Diderot, disse sim.  E, segundo De Morgan, Euler, dirigindo-se a Diderot e, seriamente, com toda a convicção (e boa dose de desfaçatez, segundo imagino), disparou, alto e a bom som:

 

“(a+b)/n = x, portanto, Deus existe”.

 

Diderot, ignorante que era em matemática, nada pode objetar, e a corte caiu em gargalhada.

 Diderot,que besta não era, então, ensacou a viola, e, rapidinho, voltou para a França.

 

Obs.: Relato adaptado de uma citação encontrada no livro dos Professores  Lauro Cesar Galvão e Luiz Fernando Nunes(Cálculo II, Capítulo 3, referente às integrais Eulerianas), da UTFPR.

 

É. Nem Euler era perfeito.

 

Sds,

Victor.



SUBJECT: Discriminação racial se aperfeiçoa, institucionalmente.
FROM: "JVictor" <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 27/03/2014 05:55

 

 

Eitcháaa....

http://economia.uol.com.br/empregos-e-carreiras/noticias/redacao/2014/03/26/camara-aprova-projeto-que-reserva-20-de-vagas-para-negros-em-concursos.htm

 

 

Sds,

 

Victor.


SUBJECT: Luz, ação, e o Delta de Dirac se fez.
FROM: "JVictor" <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 27/03/2014 08:45

 

Para relembrar o fantástico Delta de Dirac e suas aplicações, e matar as saudades das aulas de Cálculo III. Quem de vocês ainda lembra?

 

Bom curso, excelentes aulas da Professora Ketty Abaroa.  Dirac, sem ligar para os formalismos matemáticos e antenado apenas na física dos problemas, criou essa ferramenta de largo uso na engenharia elétrica-análise e modelagem de sistemas mecânicos, elétricos, análise e tratamento de sinais, que usam,  de maneira escancarada  as transformadas de Laplace. Há um livro, dos Prof. Paulo D.Cordaro e Alexandre Kawano, "O Delta de Dirac", onde estes autores tratam do esclarecer, com exemplos e tudo o mais, o que é o Delta de Dirac.  Para isso, explicam a  função de Dirac - que, na verdade, em termos das definições de função,  não é uma função, ou seja, não obedece às definições de uma - do ponto de vista da Teoria da Distribuições, que surgiu aí por volta dos meiados do século que faleceu(em lgum momento  dos anos 40).

 

Mas, como Heaviside, Dirac não ligou muito, e tocou prá frente suas idéias. Resultado:  é impensável uma análise de algum sistema, nem tão complexo, sem o uso desse camarada tão competente. Físico bom é assim: cria a matemática de que precisa. Depois, os matemáticos que se virem para justificar e provar com os rigores requeridos.

 

As duas aulas da Prof. Ketty não usam nada da teoria de distribuições, mas consegue ser extremamente didática e objetiva, tornando o assunto quase uma coisa natural e óbvia. Depois dela, você nunca mais deixará de saber o que o delta faz. E também, como e quando é empregado.

 

Exagerei? Digam vocoês.

 

Repito, beleza de aulas.

 

http://www.youtube.com/watch?v=-81_31633gQ

 

Sds,

 

Victor.


SUBJECT: Re: [ciencialist] Inflação cósmica, uma realidade real.
FROM: Hélio Carvalho <helicar_br@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 28/03/2014 00:12

Victor,


Novamente eu concordo com o Domingos Sávio!


O MPC (Modelo Padrão da Cosmologia moderna) cada vez fede mais.

:-)

Hélio






--------------------------------------------
Em ter, 25/3/14, José Victor <j.victor.neto@uol.com.br> escreveu:

Assunto: [ciencialist] Inflação cósmica, uma realidade real.
Para: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Data: Terça-feira, 25 de Março de 2014, 11:57
















 

















Amigos,

 

Sobre a inflação
cósmica.

Apenas confirmações,
nada demais.

 

www.cfa.harvard.edu/news/2014-05.

 Vejam os
comentários do cosmólogo
D.Soares: “A inflação cósmica: fé de
mais” disponível
aqui.

 

Sds,

Victor

 































SUBJECT: ENC: A UN SIGLO DE LA 1ª GUERRA MUNDIAL
FROM: "JVictor" <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 29/03/2014 09:12

 

Há um século o bau de estupidez humana explodiu, na forma da 1ª guerra mundial, onde 9 milhões de pessoas morreram, alguns país tomaram doril e outros foram criados; e, também, quando paises como os E.U aproveitaram a "deixa" e se impuseram como potências econômicas hegemônicas.

Que besta nunca foram.

 

Bem, para quem pesquisa ou só é curioso, um bom relato, em forma de slides.

(Aviso: Tem algumas fotos fortes, com soldados multilados, além de mortos).

 

Sds,

Victor.


SUBJECT: Re: Discriminação racial se aperfeiçoa, institucionalm ente.
FROM: <roberto.takata@bol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 30/03/2014 01:21

Isso se chama ação afirmativa, não discriminação racial.

A discriminação *exclui* minorias. Ações afirmativas são medidas especiais de inclusão de minorias.

Ações afirmativas são aceitas pelas leis internacionais e pela ordem jurídica brasileira.

[]s,

Roberto Takata

SUBJECT: ENC: Fw_Alienação mental do governo federal
FROM: "JVictor" <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 02/04/2014 06:20

 

Amigos,

 

Sabedoria é um atributo de poucos.  E sabedoria nada tem a ver com cultura, ou um treminhão de conhecimentos em todas as áreas.

Eis um exemplo, cujos comentários destaco. É homens assim que deveriam gerir as complexidades de uma sociedade. E não os que estamos colocando no Congresso.

O que nos torna responsáveis...aliás, os principais responsáveis!

 

Uma vergonha! Uma vergonha!

 

Agora, ficar tapando o sol com a peneira para coisas como cotas, discriminação que recebe o disfarçado nome de "inclusão de menos favorecidos", ou outras denominações mais pomposas, é muito fácil e cômodo. Quando atacar o mal pela raiz é que deveria ser o alvo.  Quero dizer, e já disse outras vezes, que não sou contra a auxílios e programas de ajuda, desde que seja para todos. Selecionar categorias é discriminação disfarçada para encobrir as incompetências - e falta de "juizo", bom senso e falta de respeito aos "mais favorecidos"  -  que grassam em nossa sociedade. Leis e executores deveriam merecer era uma CPI e uma verdadeira Comissão da Verdade, ao invés dessa coisa ridícula e eleitoreira que ora acontece neste Ptais.

 

 

Sds,

Victor.

 

   

"É lamentavel , mas  infelizmente é verdade...

 

São Leopoldo tem um dos menores índices de analfabetismo e de mendicância do país, talvez por causa de homens como este!

EMPRESÁRIO DE SÃO LEOPOLDO

Silvino Geremia é empresário em São Leopoldo, Estado do Rio Grande do Sul.

Eis o seu desabafo, publicado na revista EXAME:

cid:FE751A08C94942DCBB7223C8BD503266@user5fec318d76

"Acabo de descobrir mais um desses absurdos que só servem para atrasar a vida das pessoas que tocam e fazem este país: investir em Educação é contra a lei .Vocês não acreditam?Minha empresa, a Geremia, tem 25 anos e fabrica equipamentos para extração de petróleo, um ramo que exige tecnologia de ponta e muita pesquisa.Disputamos cada pedacinho do mercado com países fortes, como os Estados Unidos e o Canadá.Só dá para ser competitivo se eu tiver pessoas qualificadas trabalhando comigo.Com essa preocupação criei, em 1988, um programa que custeia a educação em todos os níveis para qualquer funcionário, seja ele um varredor ou um técnico.Este ano, um fiscal do INSS visitou a nossa empresa e entendeu que Educação é Salário Indireto.Exigiu o recolhimento da contribuição social sobre os valores que pagamos aos estabelecimentos de ensino freqüentados por nossos funcionários, acrescidos de juros de mora e multa pelo não recolhimento ao INSS.Tenho que pagar 26 mil reais à Previdência por promover a educação dos meus funcionários?Eu honestamente acho que não.Por isso recorri à Justiça.Não é pelo valor em si , é porque acho essa tributação um atentado.Estou revoltado.Vou continuar não recolhendo um centavo ao INSS, mesmo que eu seja multado 1000 vezes.O Estado brasileiro está completamente falido.Mais da metade das crianças que iniciam a 1ª série não conclui o ciclo básico. A Constituição diz que educação é direito do cidadão e um dever do Estado. E quem é o Estado? Somos todos nós. Se a União não tem recursos e eu tenho, acho que devo pagar a escola dos meus funcionários. Tudo bem, não estou cobrando nada do Estado. Mas também não aceito que o Estado me penalize por fazer o que ele não faz. Se essa  moda pega, empresas que proporcionam cada vez mais benefícios vão recuar.. Não temos mais tempo a perder. As leis retrógradas, ultrapassadas e em total descompasso com a realidade devem ser revogadas. A legislação e a mentalidade dos nossos homens públicos devem adequar-se aos novos tempos. Por favor, deixem quem está fazendo alguma coisa trabalhar em paz. E vão cobrar de quem desvia dinheiro, de quem sonega impostos, de quem rouba a Previdência, de quem contrata mão-de-obra fria, sem registro algum. Eu Sou filho de família pobre, de pequenos agricultores, e não tive muito estudo. Somente consequi completar  o 1º grau aos 22 anos e, com dinheiro ganho no meu primeiro emprego, numa indústria de Bento Gonçalves, na serra gaúcha, paguei uma escola técnica de eletromecânica. Cheguei a fazer vestibular e entrar na faculdade, mas nunca terminei o curso de Engenharia Mecânica por falta de tempo. Eu precisava fazer minha empresa crescer. Até hoje me emociono quando vejo alguém se formar. Quis fazer com meus empregados o que gostaria que tivessem feito comigo. A cada ano cresce o valor que invisto em educação porque muitos funcionários já estão chegando à Universidade. O fiscal do INSS acredita que estou sujeito a ações judiciais. Segundo ele, algum empregado que não receba os valores para educação poderá reclamar uma equiparação salarial com o colega que recebe.. Nunca, desde que existe o programa, um funcionário meu entrou na Justiça. Todos sabem que estudar é uma opção daqueles que têm vontade de crescer... E quem tem esse sonho pode realizá-lo porque a empresa oferece essa oportunidade. O empregado pode estudar o que quiser, mesmo que seja Filosofia, que não teria qualquer aproveitamento prático na nossa  Empresa Geremia. No mínimo, ele trabalhará mais feliz. Meu sonho de consumo sempre foi uma Mercedes-Benz. Adiei sua realização várias vezes porque, como cidadão consciente do meu dever social, quis usar meu dinheiro para fazer alguma coisa pelos meus 280 empregados. Com os valores que gastei no ano passado na educação deles, eu poderia ter comprado Duas Mercedes. Teria mandado dinheiro para fora do País e não estaria me incomodando com essas leis absurdas . Mas infelizmente  não consigo fazer isso. Eu sou um teimoso. No momento em que o modelo de Estado que faz tudo está sendo questionado, cabe uma outra pergunta. Quem vai fazer no seu lugar? Até agora, tem sido a iniciativa privada. Não conheço, felizmente, muitas empresas que tenham recebido o mesmo tratamento que a Geremia recebeu da Previdência por fazer o que é dever do Estado. As que foram punidas preferiram se calar e, simplesmente, abandonar seus programas educacionais. Com esse alerta temo desestimular os que ainda não pagam os estudos de seus funcionários. Não é o meu objetivo. Eu, pelo menos, continuarei ousando ser empresário, a despeito de eventuais crises, e não vou parar de investir no meu patrimônio mais precioso: as pessoas. Eu sou mesmo teimoso!... Não  tem  jeito...
------------- 

 "No  futebol, o Brasil ficou entre os 8 melhores do  mundo e todos estão tristes. 
Na  educação é o 85º e ninguém  reclama..." 

 EU  APOIO ESTA TROCA

TROQUE  01 PARLAMENTAR POR 344  PROFESSORES 

O  salário de 344 professores que ensinam  =  ao de 1 parlamentar que rouba 

Essa  é uma campanha que  vale a pena! 


 

 Veja no link da EXAME

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 





 

 

 

 

 




--

 



 

 

 

 

 

 

 

 

--

O fracasso é a oportunidade de começar de novo, de maneira mais inteligente. (Henry Ford)

 




--
Um Grande Abraço.

 

 

 

 

 

 


 



 

 

 

 

 

 

 Prezados Senhores:
 
Conforme solicitada, segue em anexo:
 
Atenciosamente,
 
Martinho Nobre
Eng. Eletr. e Seg. do Trabalho
83-3241-2328/8772-0035
IMPACT EMPREENDIMENTOS E SERVIÇOS LTDA.
MARCA MATERIAIS ELÉTRICOS LTDA.
 

 


SUBJECT: As 12 cidades mais populosas
FROM: "JVictor" <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 02/04/2014 06:30

Amigos,

 

 

http://pt.slideshare.net/aldocioffi/as-12-cidades-mais-populosas-do-m

 

Sds,

 

Victor.


SUBJECT: RES: [ciencialist] ENC: Fw_Alienação mental do governo federal
FROM: "JVictor" <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 02/04/2014 12:48

 

Um reparo.

 

"É homens assim"  é crudelíssimo! " São os homens assim", etc.

 

Victor.

 

De: ciencialist@yahoogrupos.com.br [mailto:ciencialist@yahoogrupos.com.br] Em nome de JVictor
Enviada em: quarta-feira, 2 de abril de 2014 06:20
Para: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Assunto: [ciencialist] ENC: Fw_Alienação mental do governo federal

 

 

 

Amigos,

 

Sabedoria é um atributo de poucos.  E sabedoria nada tem a ver com cultura, ou um treminhão de conhecimentos em todas as áreas.

Eis um exemplo, cujos comentários destaco. É homens assim que deveriam gerir as complexidades de uma sociedade. E não os que estamos colocando no Congresso.

O que nos torna responsáveis...aliás, os principais responsáveis!

 

Uma vergonha! Uma vergonha!

 

Agora, ficar tapando o sol com a peneira para coisas como cotas, discriminação que recebe o disfarçado nome de "inclusão de menos favorecidos", ou outras denominações mais pomposas, é muito fácil e cômodo. Quando atacar o mal pela raiz é que deveria ser o alvo.  Quero dizer, e já disse outras vezes, que não sou contra a auxílios e programas de ajuda, desde que seja para todos. Selecionar categorias é discriminação disfarçada para encobrir as incompetências - e falta de "juizo", bom senso e falta de respeito aos "mais favorecidos"  -  que grassam em nossa sociedade. Leis e executores deveriam merecer era uma CPI e uma verdadeira Comissão da Verdade, ao invés dessa coisa ridícula e eleitoreira que ora acontece neste Ptais.

 

 

Sds,

Victor.

 

   

"É lamentavel , mas  infelizmente é verdade...

 

São Leopoldo tem um dos menores índices de analfabetismo e de mendicância do país, talvez por causa de homens como este!

EMPRESÁRIO DE SÃO LEOPOLDO

Silvino Geremia é empresário em São Leopoldo, Estado do Rio Grande do Sul.

Eis o seu desabafo, publicado na revista EXAME:

cid:FE751A08C94942DCBB7223C8BD503266@user5fec318d76

"Acabo de descobrir mais um desses absurdos que só servem para atrasar a vida das pessoas que tocam e fazem este país: investir em Educação é contra a lei .Vocês não acreditam?Minha empresa, a Geremia, tem 25 anos e fabrica equipamentos para extração de petróleo, um ramo que exige tecnologia de ponta e muita pesquisa.Disputamos cada pedacinho do mercado com países fortes, como os Estados Unidos e o Canadá.Só dá para ser competitivo se eu tiver pessoas qualificadas trabalhando comigo.Com essa preocupação criei, em 1988, um programa que custeia a educação em todos os níveis para qualquer funcionário, seja ele um varredor ou um técnico.Este ano, um fiscal do INSS visitou a nossa empresa e entendeu que Educação é Salário Indireto.Exigiu o recolhimento da contribuição social sobre os valores que pagamos aos estabelecimentos de ensino freqüentados por nossos funcionários, acrescidos de juros de mora e multa pelo não recolhimento ao INSS.Tenho que pagar 26 mil reais à Previdência por promover a educação dos meus funcionários?Eu honestamente acho que não.Por isso recorri à Justiça.Não é pelo valor em si , é porque acho essa tributação um atentado.Estou revoltado.Vou continuar não recolhendo um centavo ao INSS, mesmo que eu seja multado 1000 vezes.O Estado brasileiro está completamente falido.Mais da metade das crianças que iniciam a 1ª série não conclui o ciclo básico. A Constituição diz que educação é direito do cidadão e um dever do Estado. E quem é o Estado? Somos todos nós. Se a União não tem recursos e eu tenho, acho que devo pagar a escola dos meus funcionários. Tudo bem, não estou cobrando nada do Estado. Mas também não aceito que o Estado me penalize por fazer o que ele não faz. Se essa  moda pega, empresas que proporcionam cada vez mais benefícios vão recuar.. Não temos mais tempo a perder. As leis retrógradas, ultrapassadas e em total descompasso com a realidade devem ser revogadas. A legislação e a mentalidade dos nossos homens públicos devem adequar-se aos novos tempos. Por favor, deixem quem está fazendo alguma coisa trabalhar em paz. E vão cobrar de quem desvia dinheiro, de quem sonega impostos, de quem rouba a Previdência, de quem contrata mão-de-obra fria, sem registro algum. Eu Sou filho de família pobre, de pequenos agricultores, e não tive muito estudo. Somente consequi completar  o 1º grau aos 22 anos e, com dinheiro ganho no meu primeiro emprego, numa indústria de Bento Gonçalves, na serra gaúcha, paguei uma escola técnica de eletromecânica. Cheguei a fazer vestibular e entrar na faculdade, mas nunca terminei o curso de Engenharia Mecânica por falta de tempo. Eu precisava fazer minha empresa crescer. Até hoje me emociono quando vejo alguém se formar. Quis fazer com meus empregados o que gostaria que tivessem feito comigo. A cada ano cresce o valor que invisto em educação porque muitos funcionários já estão chegando à Universidade. O fiscal do INSS acredita que estou sujeito a ações judiciais. Segundo ele, algum empregado que não receba os valores para educação poderá reclamar uma equiparação salarial com o colega que recebe.. Nunca, desde que existe o programa, um funcionário meu entrou na Justiça. Todos sabem que estudar é uma opção daqueles que têm vontade de crescer... E quem tem esse sonho pode realizá-lo porque a empresa oferece essa oportunidade. O empregado pode estudar o que quiser, mesmo que seja Filosofia, que não teria qualquer aproveitamento prático na nossa  Empresa Geremia. No mínimo, ele trabalhará mais feliz. Meu sonho de consumo sempre foi uma Mercedes-Benz. Adiei sua realização várias vezes porque, como cidadão consciente do meu dever social, quis usar meu dinheiro para fazer alguma coisa pelos meus 280 empregados. Com os valores que gastei no ano passado na educação deles, eu poderia ter comprado Duas Mercedes. Teria mandado dinheiro para fora do País e não estaria me incomodando com essas leis absurdas . Mas infelizmente  não consigo fazer isso. Eu sou um teimoso. No momento em que o modelo de Estado que faz tudo está sendo questionado, cabe uma outra pergunta. Quem vai fazer no seu lugar? Até agora, tem sido a iniciativa privada. Não conheço, felizmente, muitas empresas que tenham recebido o mesmo tratamento que a Geremia recebeu da Previdência por fazer o que é dever do Estado. As que foram punidas preferiram se calar e, simplesmente, abandonar seus programas educacionais. Com esse alerta temo desestimular os que ainda não pagam os estudos de seus funcionários. Não é o meu objetivo. Eu, pelo menos, continuarei ousando ser empresário, a despeito de eventuais crises, e não vou parar de investir no meu patrimônio mais precioso: as pessoas. Eu sou mesmo teimoso!... Não  tem  jeito...
------------- 

 "No  futebol, o Brasil ficou entre os 8 melhores do  mundo e todos estão tristes. 
Na  educação é o 85º e ninguém  reclama..." 

 EU  APOIO ESTA TROCA

TROQUE  01 PARLAMENTAR POR 344  PROFESSORES 

O  salário de 344 professores que ensinam  =  ao de 1 parlamentar que rouba 

Essa  é uma campanha que  vale a pena! 


 

 Veja no link da EXAME

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 





 

 

 

 

 




--

 



 

 

 

 

 

 

 

 

--

O fracasso é a oportunidade de começar de novo, de maneira mais inteligente. (Henry Ford)

 




--
Um Grande Abraço.

 

 

 

 

 

 


 



 

 

 

 

 

 

 Prezados Senhores:
 
Conforme solicitada, segue em anexo:
 
Atenciosamente,
 
Martinho Nobre
Eng. Eletr. e Seg. do Trabalho
83-3241-2328/8772-0035
IMPACT EMPREENDIMENTOS E SERVIÇOS LTDA.
MARCA MATERIAIS ELÉTRICOS LTDA.
 

 


SUBJECT: Re: [ciencialist] ENC: Fw_Alienação mental do governo federal
FROM: "Pesky Bee" <peskybee2@gmail.com>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 02/04/2014 13:28

> "É homens assim"  é crudelíssimo!
 
JVictão, não é tão crudelíssimo quanto o grito de
guerra da pobraiada dos rolezinhos: "É nóis!". Isso
sim é de fazer o Aurélio se arrepiar na cova.
 
*PB*
 
 
 
From: JVictor
Sent: Wednesday, April 02, 2014 12:48 PM
Subject: RES: [ciencialist] ENC: Fw_Alienação mental do governo federal
 


 

Um reparo.

 

"É homens assim"  é crudelíssimo! " São os homens assim", etc.

 

Victor.

 

De: ciencialist@yahoogrupos.com.br [mailto:ciencialist@yahoogrupos.com.br] Em nome de JVictor
Enviada em: quarta-feira, 2 de abril de 2014 06:20
Para: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Assunto: [ciencialist] ENC: Fw_Alienação mental do governo federal

 

 

 

Amigos,

 

Sabedoria é um atributo de poucos.  E sabedoria nada tem a ver com cultura, ou um treminhão de conhecimentos em todas as áreas.

Eis um exemplo, cujos comentários destaco. É homens assim que deveriam gerir as complexidades de uma sociedade. E não os que estamos colocando no Congresso.

O que nos torna responsáveis...aliás, os principais responsáveis!

 

Uma vergonha! Uma vergonha!

 

Agora, ficar tapando o sol com a peneira para coisas como cotas, discriminação que recebe o disfarçado nome de "inclusão de menos favorecidos", ou outras denominações mais pomposas, é muito fácil e cômodo. Quando atacar o mal pela raiz é que deveria ser o alvo.  Quero dizer, e já disse outras vezes, que não sou contra a auxílios e programas de ajuda, desde que seja para todos. Selecionar categorias é discriminação disfarçada para encobrir as incompetências - e falta de "juizo", bom senso e falta de respeito aos "mais favorecidos"  -  que grassam em nossa sociedade. Leis e executores deveriam merecer era uma CPI e uma verdadeira Comissão da Verdade, ao invés dessa coisa ridícula e eleitoreira que ora acontece neste Ptais.

 

 

Sds,

Victor.

 

  

"É lamentavel , mas  infelizmente é verdade...

 

São Leopoldo tem um dos menores índices de analfabetismo e de mendicância do país, talvez por causa de homens como este!

EMPRESÁRIO DE SÃO LEOPOLDO

Silvino Geremia é empresário em São Leopoldo, Estado do Rio Grande do Sul.

Eis o seu desabafo, publicado na revista EXAME:

cid:FE751A08C94942DCBB7223C8BD503266@user5fec318d76

"Acabo de descobrir mais um desses absurdos que só servem para atrasar a vida das pessoas que tocam e fazem este país: investir em Educação é contra a lei .Vocês não acreditam?Minha empresa, a Geremia, tem 25 anos e fabrica equipamentos para extração de petróleo, um ramo que exige tecnologia de ponta e muita pesquisa.Disputamos cada pedacinho do mercado com países fortes, como os Estados Unidos e o Canadá.Só dá para ser competitivo se eu tiver pessoas qualificadas trabalhando comigo.Com essa preocupação criei, em 1988, um programa que custeia a educação em todos os níveis para qualquer funcionário, seja ele um varredor ou um técnico.Este ano, um fiscal do INSS visitou a nossa empresa e entendeu que Educação é Salário Indireto.Exigiu o recolhimento da contribuição social sobre os valores que pagamos aos estabelecimentos de ensino freqüentados por nossos funcionários, acrescidos de juros de mora e multa pelo não recolhimento ao INSS.Tenho que pagar 26 mil reais à Previdência por promover a educação dos meus funcionários?Eu honestamente acho que não.Por isso recorri à Justiça.Não é pelo valor em si , é porque acho essa tributação um atentado.Estou revoltado.Vou continuar não recolhendo um centavo ao INSS, mesmo que eu seja multado 1000 vezes.O Estado brasileiro está completamente falido.Mais da metade das crianças que iniciam a 1ª série não conclui o ciclo básico. A Constituição diz que educação é direito do cidadão e um dever do Estado. E quem é o Estado? Somos todos nós. Se a União não tem recursos e eu tenho, acho que devo pagar a escola dos meus funcionários. Tudo bem, não estou cobrando nada do Estado. Mas também não aceito que o Estado me penalize por fazer o que ele não faz. Se essa  moda pega, empresas que proporcionam cada vez mais benefícios vão recuar.. Não temos mais tempo a perder. As leis retrógradas, ultrapassadas e em total descompasso com a realidade devem ser revogadas. A legislação e a mentalidade dos nossos homens públicos devem adequar-se aos novos tempos. Por favor, deixem quem está fazendo alguma coisa trabalhar em paz. E vão cobrar de quem desvia dinheiro, de quem sonega impostos, de quem rouba a Previdência, de quem contrata mão-de-obra fria, sem registro algum. Eu Sou filho de família pobre, de pequenos agricultores, e não tive muito estudo. Somente consequi completar  o 1º grau aos 22 anos e, com dinheiro ganho no meu primeiro emprego, numa indústria de Bento Gonçalves, na serra gaúcha, paguei uma escola técnica de eletromecânica. Cheguei a fazer vestibular e entrar na faculdade, mas nunca terminei o curso de Engenharia Mecânica por falta de tempo. Eu precisava fazer minha empresa crescer. Até hoje me emociono quando vejo alguém se formar. Quis fazer com meus empregados o que gostaria que tivessem feito comigo. A cada ano cresce o valor que invisto em educação porque muitos funcionários já estão chegando à Universidade. O fiscal do INSS acredita que estou sujeito a ações judiciais. Segundo ele, algum empregado que não receba os valores para educação poderá reclamar uma equiparação salarial com o colega que recebe.. Nunca, desde que existe o programa, um funcionário meu entrou na Justiça. Todos sabem que estudar é uma opção daqueles que têm vontade de crescer... E quem tem esse sonho pode realizá-lo porque a empresa oferece essa oportunidade. O empregado pode estudar o que quiser, mesmo que seja Filosofia, que não teria qualquer aproveitamento prático na nossa  Empresa Geremia. No mínimo, ele trabalhará mais feliz. Meu sonho de consumo sempre foi uma Mercedes-Benz. Adiei sua realização várias vezes porque, como cidadão consciente do meu dever social, quis usar meu dinheiro para fazer alguma coisa pelos meus 280 empregados. Com os valores que gastei no ano passado na educação deles, eu poderia ter comprado Duas Mercedes. Teria mandado dinheiro para fora do País e não estaria me incomodando com essas leis absurdas . Mas infelizmente  não consigo fazer isso. Eu sou um teimoso. No momento em que o modelo de Estado que faz tudo está sendo questionado, cabe uma outra pergunta. Quem vai fazer no seu lugar? Até agora, tem sido a iniciativa privada. Não conheço, felizmente, muitas empresas que tenham recebido o mesmo tratamento que a Geremia recebeu da Previdência por fazer o que é dever do Estado. As que foram punidas preferiram se calar e, simplesmente, abandonar seus programas educacionais. Com esse alerta temo desestimular os que ainda não pagam os estudos de seus funcionários. Não é o meu objetivo. Eu, pelo menos, continuarei ousando ser empresário, a despeito de eventuais crises, e não vou parar de investir no meu patrimônio mais precioso: as pessoas. Eu sou mesmo teimoso!... Não  tem  jeito...
------------- 

 "No  futebol, o Brasil ficou entre os 8 melhores do  mundo e todos estão tristes.
Na  educação é o 85º e ninguém  reclama..." 

 EU  APOIO ESTA TROCA

TROQUE  01 PARLAMENTAR POR 344  PROFESSORES 

O  salário de 344 professores que ensinam  =  ao de 1 parlamentar que rouba 

Essa  é uma campanha que  vale a pena! 


 

Veja no link da EXAME

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 





 

 

 

 

 




--

 



 

 

 

 

 

 

 

 

--

O fracasso é a oportunidade de começar de novo, de maneira mais inteligente. (Henry Ford)

 




--
Um Grande Abraço.

 

 

 

 

 

 


 



 

 

 

 

 

 

 Prezados Senhores:
 
Conforme solicitada, segue em anexo:
 
Atenciosamente,
 
Martinho Nobre
Eng. Eletr. e Seg. do Trabalho
83-3241-2328/8772-0035
IMPACT EMPREENDIMENTOS E SERVIÇOS LTDA.
MARCA MATERIAIS ELÉTRICOS LTDA.
 

 


SUBJECT: David Garret, o nirvânico
FROM: "JVictor" <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 03/04/2014 06:19

Amigos,

 

 

Para quem não conhece o extraordinário jovem mestre do violino, David Garret(o link conduz a inúmeros clips exibindo o trabalho do músico):

 

http://www.youtube.com/watch?v=oJdqVugkC74

 

Um aviso, pois quem avisa amigo é:

 

Cuidado! Se  ouvir uma vez sequer, qualquer dos concertos, ficará viciado!

 

 

 

Sds,

Victor.


SUBJECT: Cosmos, de Sagan. Nova gravação.
FROM: "JVictor" <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 06/04/2014 07:37

 

 

Seriado Cosmos, comentado pelo astrofísico Neil Tyson.

 

http://www.seriesfree.biz/2014/03/cosmos-a-space-time-odyssey/

 

 

Sds,

Victor


SUBJECT: Documentário: Quem matou o carro elétrico
FROM: psdias2 <psdias2@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 07/04/2014 10:08

Carro elétrico nacional:

http://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/2014/04/so-usei-cabeca-diz-aposentado-criador-de-minicarro-eletrico-no-rs.html



Não sei se alguém já enviou a dica para esta lista, mas segue abaixo um documentário interessante sobre o modo
como a indústria automobilística impediu (propositadamente) projetos de carros elétricos:

https://www.youtube.com/watch?v=DB969BZ3sCw
(com legendas em português)

Paulo


SUBJECT: Re: [ciencialist] Cosmos, de Sagan. Nova gravação.
FROM: Hélio Carvalho <helicar_br@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 07/04/2014 10:47


Victor,

Acho que vai ser engraçado, principalmente se comparado com a versão original.

Cada dia que passa a astrologia, ops..., digo, astronomia fica mais esotérica.

:-)

Helio


--------------------------------------------
Em dom, 6/4/14, JVictor <j.victor.neto@uol.com.br> escreveu:

Assunto: [ciencialist] Cosmos, de Sagan. Nova gravação.
Para: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Data: Domingo, 6 de Abril de 2014, 7:37
















 









   Seriado Cosmos, comentado
pelo astrofísico Neil Tyson.  http://www.seriesfree.biz/2014/03/cosmos-a-space-time-odyssey/    Sds,Victor
























SUBJECT: RES: [ciencialist] Cosmos, de Sagan. Nova gravação.
FROM: José Victor <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 07/04/2014 11:28

 

 

De: ciencialist@yahoogrupos.com.br [mailto:ciencialist@yahoogrupos.com.br] Em nome de Hélio Carvalho
Enviada em: segunda-feira, 7 de abril de 2014 10:47
Para: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Assunto: Re: [ciencialist] Cosmos, de Sagan. Nova gravação.

 

 


Victor,

Acho que vai ser engraçado, principalmente se comparado com a versão original.

Victor: Diria que comparadas as narrações. Tyson, nem de longe, tem o brilho de Sagan.

Mesmo assim, as lições empolgam.

Afinal, é  um trabalho iniciado por Sagan, que ninguém consegue enfeiar.


Cada dia que passa a astrologia, ops..., digo, astronomia fica mais esotérica.

Victor: Não. Não tem nada de esotérico. O que se nota – quem quer notar, com conhecimento de causa e espírito científico – é que os cientistas estão tentando acertar, usando as únicas armas de que dispõem. Falam e e falam do Mod. Padrão Cosmológico. Mas se esquecem de anotar e comentar o óbvio ululante: não há modelo melhor. O atual, e não é esotérico, tem suas bases na observação. É pouco? É. Mas é o melhor de que se dispõe.  Tem muito mais mi-mi-mi do que qq outra coisa nessas “dissidências” ridículas.

Então...

 

Victor.

 



:-)

Helio

--------------------------------------------
Em dom, 6/4/14, JVictor <j.victor.neto@uol.com.br> escreveu:

Assunto: [ciencialist] Cosmos, de Sagan. Nova gravação.
Para: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Data: Domingo, 6 de Abril de 2014, 7:37
















 









   Seriado Cosmos, comentado
pelo astrofísico Neil Tyson.  http://www.seriesfree.biz/2014/03/cosmos-a-space-time-odyssey/    Sds,Victor






















SUBJECT: Máfia científica, pois não?
FROM: "JVictor" <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 08/04/2014 06:20

É difícil aceitar comportamento mafioso no meio científico, mas existe, conforme o relato a seguir:

 

http://revistapesquisa.fapesp.br/2014/03/10/protecao-quem-denuncia/

 

Coisas envolvendo eventuais produtos farmaceuticos, procedimentos médicos sofisticados, geralmente envolvem muita verdinha, muito demais, tal que enseje as ações denunciadas.

 

Como na política,  quem quer ficar sem sua "boquinha"? Certos partidos políticos de proa que o digam!...

 

Sds,

 

Victor.

 

 


SUBJECT: Re: [ciencialist] Cosmos, de Sagan. Nova gravação.
FROM: Alvaro Augusto <alvaro@lunabay.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 08/04/2014 15:32

Em 07/04/2014 10:47, Hélio Carvalho escreveu:
> Victor,
>
> Acho que vai ser engraçado, principalmente se comparado com a versão original.
Difícil comparar. Quando eu assisti a versão original, não tinha muito
mais de 20 anos. Era a primeira coisa daquele tipo que eu e muitos
assistiam. Hoje, Tyson concorre, não só com a versão original de Cosmos,
como com todos os outros documentários de divulgação científica
produzidos depois.
> Cada dia que passa a astrologia, ops..., digo, astronomia fica mais esotérica.
Astronomia não tem nada de esotérica. Cosmologia, talvez.

[ ]s

Alvaro Augusto

>
> :-)
>
> Helio
>
>
> --------------------------------------------
> Em dom, 6/4/14, JVictor <j.victor.neto@uol.com.br> escreveu:
>
> Assunto: [ciencialist] Cosmos, de Sagan. Nova gravação.
> Para: ciencialist@yahoogrupos.com.br
> Data: Domingo, 6 de Abril de 2014, 7:37
>
>
>
>
>
>
>
>
>
>
>
>
>
>
>
>
>
>
>
>
>
>
>
>
>
>
> Seriado Cosmos, comentado
> pelo astrofísico Neil Tyson. http://www.seriesfree.biz/2014/03/cosmos-a-space-time-odyssey/ Sds,Victor
>
>
>
>
>
>


SUBJECT: Re: [ciencialist] Documentário: Quem matou o carro elétrico
FROM: Luis Brudna <luisbrudna@gmail.com>
TO: ciencialist <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 08/04/2014 17:28

Esse documentário "Quem matou o carro elétrico" é bem interessante. Passo para os alunos da disciplina de eletroquímica. 

Já fizeram uma atualização da situação no "A vingança do carro elétrico"

e acho que a situação mereceria mais um documentário, pq as coisas mudam muito rápido.

Até
Luís Brudna
=-=


2014-04-07 10:08 GMT-03:00 psdias2 <psdias2@yahoo.com.br>:
 

Carro elétrico nacional:

http://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/2014/04/so-usei-cabeca-diz-aposentado-criador-de-minicarro-eletrico-no-rs.html



Não sei se alguém já enviou a dica para esta lista, mas segue abaixo um documentário interessante sobre o modo
como a indústria automobilística impediu (propositadamente) projetos de carros elétricos:

https://www.youtube.com/watch?v=DB969BZ3sCw
(com legendas em português)

Paulo



SUBJECT: Re: [ciencialist] Cosmos, de Sagan. Nova gravação.
FROM: Hélio Carvalho <helicar_br@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 09/04/2014 00:11

Álvaro,

https://www.youtube.com/watch?v=0AkYUYgBMxM

"Não vamos ter medo de especular mas vamos ter cuidado de distinguir a especulação do fato." <Carl Sagan>

Hélio

--------------------------------------------
Em ter, 8/4/14, Alvaro Augusto <alvaro@lunabay.com.br> escreveu:

Assunto: Re: [ciencialist] Cosmos, de Sagan. Nova gravação.
Para: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Data: Terça-feira, 8 de Abril de 2014, 15:32
















 









Em 07/04/2014 10:47, Hélio Carvalho escreveu:

> Victor,

>

> Acho que vai ser engraçado, principalmente se
comparado com a versão original.

Difícil comparar. Quando eu assisti a versão original,
não tinha muito

mais de 20 anos. Era a primeira coisa daquele tipo que eu e
muitos

assistiam. Hoje, Tyson concorre, não só com a versão
original de Cosmos,

como com todos os outros documentários de divulgação
científica

produzidos depois.

> Cada dia que passa a astrologia, ops..., digo,
astronomia fica mais esotérica.

Astronomia não tem nada de esotérica. Cosmologia, talvez.



[ ]s



Alvaro Augusto



>

> :-)

>

> Helio

>

>

> --------------------------------------------

> Em dom, 6/4/14, JVictor
<j.victor.neto@uol.com.br> escreveu:

>

> Assunto: [ciencialist] Cosmos, de Sagan. Nova
gravação.

> Para: ciencialist@yahoogrupos.com.br

> Data: Domingo, 6 de Abril de 2014, 7:37

>

>

>

>

>

>

>

>

>

>

>

>

>

>

>

>

>

>

>

>

>

>

>

>

>

>

> Seriado Cosmos, comentado

> pelo astrofísico Neil Tyson.
http://www.seriesfree.biz/2014/03/cosmos-a-space-time-odyssey/
Sds,Victor

>

>

>

>

>

>


























SUBJECT: Cada vez sabemos mais nada!...
FROM: "JVictor" <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 09/04/2014 18:10

No mínimo, a maioria de vocês já leu este belo artigo do Salvador Nogueira:

 

http://mensageirosideral.blogfolha.uol.com.br/2014/04/09/universo-veio-do-nada-dizem-fisicos/

 

Faço a postagem, então, para ler comentários de vós outros, que vieram do nada, das linhas de mundo se formaram, e para elas voltarão...

 

Sds,

Victor.


SUBJECT: Re: [ciencialist] Cada vez sabemos mais nada!...
FROM: Hélio Carvalho <helicar_br@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 11/04/2014 08:03


Fede mais!

E bota fedô nisto. A partir do nada... e dentro do elevador de Einstein.

:-)

Helio




--------------------------------------------
Em qua, 9/4/14, JVictor <j.victor.neto@uol.com.br> escreveu:

Assunto: [ciencialist] Cada vez sabemos mais nada!...
Para: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Data: Quarta-feira, 9 de Abril de 2014, 18:10
















 









No mínimo, a maioria de
vocês já leu este belo artigo do Salvador Nogueira:  http://mensageirosideral.blogfolha.uol.com.br/2014/04/09/universo-veio-do-nada-dizem-fisicos/  Faço a postagem, então,
para ler comentários de vós outros, que vieram do nada,
das linhas de mundo se formaram, e para elas
voltarão...
 Sds,Victor.
























SUBJECT: RES: [ciencialist] Cada vez sabemos mais nada!...
FROM: José Victor <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 11/04/2014 08:33

Muito boa, esta opinião;  extremamente científica e muito bem embasada:

 

Fede mais!

E bota fedô nisto. A partir do nada... e dentro do elevador de Einstein.”

 

Victor.

 

 

De: ciencialist@yahoogrupos.com.br [mailto:ciencialist@yahoogrupos.com.br] Em nome de Hélio Carvalho
Enviada em: sexta-feira, 11 de abril de 2014 08:03
Para: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Assunto: Re: [ciencialist] Cada vez sabemos mais nada!...

 

 


Fede mais!

E bota fedô nisto. A partir do nada... e dentro do elevador de Einstein.

:-)

Helio


--------------------------------------------
Em qua, 9/4/14, JVictor <j.victor.neto@uol.com.br> escreveu:

Assunto: [ciencialist] Cada vez sabemos mais nada!...
Para: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Data: Quarta-feira, 9 de Abril de 2014, 18:10
















 









No mínimo, a maioria de
vocês já leu este belo artigo do Salvador Nogueira:  http://mensageirosideral.blogfolha.uol.com.br/2014/04/09/universo-veio-do-nada-dizem-fisicos/  Faço a postagem, então,
para ler comentários de vós outros, que vieram do nada,
das linhas de mundo se formaram, e para elas
voltarão...
 Sds,Victor.






















SUBJECT: Politeck, uma solução a caminho: para saber como as coisas são e porquê.
FROM: José Victor <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 11/04/2014 09:07

Amigos,

 

Solicito a especial atenção de vocês não apenas para o blog do Prof. Adonai, como, sobretudo,  para a matéria que publica, acerca da revista científica Politeck.

 

http://adonaisantanna.blogspot.com.br/2014/04/o-verdadeiro-milagre-brasileiro-na.html#comment-form

 

Trata-se da iniciativa de um jovem visionário,  desses que há poucos Brasil afora.

 

Sds,

Victor.


SUBJECT: Depoimento de um super dotado.
FROM: José Victor <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 11/04/2014 10:10

Olá,

 

A seguir, sincero e extraordinário depoimento de uma pessoa – que Adonai identifica como superdotado – ao longo de sua vida, desde os anos difíceis em que lutava para obter alguma formação, até quando realmente concluiu um curso de matemática, atividade que desenvolve atualmente. Algo chocante  ainda é o relato de sua interação com alguns  agentes da educação-no ciclo básico e na universidade -  e suas dificuldades em obter assistência médica correta para sua condição mental: autista(numa modalidade mais leve), coisa que foi identificada apenas aos 34 anos! Sem falar num psiquiatra que o tratava de coisa totalmente diferente!...

 

Enfim, trata-se da saga de um ser humano em busca de um lugar de inserção na sociedade.

 

http://adonaisantanna.blogspot.com.br/2012/09/depoimento-de-um-superdotado.html

 

Sds,

 

Victor.

 

 

 


SUBJECT: Cosmos
FROM: Hélio Carvalho <helicar_br@yahoo.com.br>
TO: C-List <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 12/04/2014 00:00

Vejam,

https://www.youtube.com/user/CarlSaganPTBR

Helio


SUBJECT: ENC: COSMOS: The Cosmology Quest, LEGENDADO EM PORTUGUÊS
FROM: "JVictor" <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 15/04/2014 16:32


Repassando email do Prof. DSoares. Assunto: questionamentos de cientistas
diversos ao MPC, com direito a Arp, Hoyle e outros, como o Prof. Assis, que
legendou as conversas.

Choramingueira total. Uns dizem sim, outros não e outros, ainda: é, pode
ser. Eu mesmo, na minha leiguice cosmológica aloprada, digo que o MPC pode
ser o modelo que melhor expressa o que é observado, ao menos até onde
entendo os formalismos envolvidos no modelo.

Mas, no frigir dos eggs, quem sabe mesmo quem está com a razão? Só sei que,
até o momento, nada há de melhor para explicar as observações.

E nem sempre uma observação que está fora do que preconiza(ou explica) o MPC
significa que está tudo errado. Mas pode significar que não se encontrou,
dentro do escopo da teoria, explicações coerentes com a tal. Talvez, quando
a Evolução produzir cérebros mais inteligentes deixemos de tanto mi-mi-mi.

A comunicação de D Soares, um dos que acreditam que o MPC certamente precisa
ser reformulado, ou substituído, explica mais sobre os vídeos.

Liás, isto já passou por aqui, noutro versão, creio.


Sds,
Victor.

"----Mensagem original-----
De: Domingos S.L. Soares [mailto:dsoares@fisica.ufmg.br]
Enviada em: terça-feira, 15 de abril de 2014 15:38
Assunto: COSMOS: The Cosmology Quest, LEGENDADO EM PORTUGUÊS

Caros Amigos da Cosmologia,

Em maio de 2009 enviei a COSMOS uma mensagem anunciando o documentário "The
Cosmology Quest", em duas partes, no YouTube.

Este documentário apresenta uma visão de importantes cientistas, contrários
ao estado atual do Modelo Padrão da Cosmologia.

Naquele ano, os vídeos ainda não eram legendados em português. Agora -- já a
algum tempo -- as legendas foram feitas pelo Prof. André Koch Torres Assis,
do Instituo de Física, da Unicamp.

O documentário é muito interessante. Quem ainda não viu, não deve perder
esta oportunidade. Vejam em

http://www.fisica.ufmg.br/~dsoares/cosmos/09/cosmos7.htm,

onde os vídeos agora estão na versão legendada (com exceção da palestra de
Peebles, que é um eminente e famigerado defensor do MPC).


Um abraço a todos,

Domingos"



===================================
Domingos Savio de Lima Soares
http://www.fisica.ufmg.br/~dsoares/
===================================



SUBJECT: Claude Levi-Straus protetor de pedófilos.
FROM: "JVictor" <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 15/04/2014 19:22

Assistí, recentemente, via tv a cabo,  o filme Segredos da Tribo, do competente José Padilha.

 

Quem quiser saber o que um certo “antropólogo” francês praticou com os Ianomamis, um tal Lizot, um protegido de Levi-Strauss(considerado autoridade máxima em antropologia, com  muita influência nos meios científicos e universitários da França), mesmo ante denúncias sérias de pedofilia e homossexualismo levado aos Ianomami, até então inocentes, é só assistir o documentário acima, que você encontra  via Google. Revela uma página negra na história da antropologia. Isto sim, me fez revirar o estômago. Há uns 4 dias vi o documentário. E aquelas revelações estão danadamento rodando em minha cabeça.  E o pior: antropólogos de então, presentes na região, presenciaram tudo, e se omitiram. Uma desgraça para aqueles indígenas. Pungentes os depoimentos de alguns ianomâmis já adultos.  Terrível. Pedófilo bom é aquele retirado do convívio humano, por qualquer processo.  Etc, etc.  Para mim, não há perdão possível para esses monstros da carinha de santos.  Bem, isto é o que sabemos, e que está devidamente documentado. E que, mesmo assim, ninguém fez nada.

A pedofilia é a maior agressão que se pode cometer contra uma criança.

E o que não veio a público, ou não vem, em vista de corporativismos?

A seguir, uma prévia do trabalho de Padilha.

 

http://criticos.com.br/?p=3434

 

Infelizmente a ciência é também usada para satisfazer essas tendências malévolas e assassinas.

 

Cruzes.

 

Sds,

Victor.


SUBJECT: Um planeta - posibilidade de vida.
FROM: José Victor <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 17/04/2014 16:46

Boa notícia.

 

http://mensageirosideral.blogfolha.uol.com.br/2014/04/17/momento-historico-encontramos-outra-terra-no-universo/

 

Que não migrem daqui para là: os antropólogos de Levi-Strauss e...certos elementos de certos partidos de cá. Se forem, que vão sem cuecas.

 

Que é para os alienígenas continuarem inocentes, puros e...bestas.

 

Sds,

Victor.

 

 

 


SUBJECT: Re: ENC: COSMOS: The Cosmology Quest, LEGENDADO EM PORTUGU ÊS
FROM: <helicar_br@yahoo.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 17/04/2014 18:11

Victor,
Esta legenda (do DVD1) o Alberto já tinha colocado nos arquivos da C-List em abril de 2012.
Ele fez melhor, preparou um documento texto com figuras mostrando todo diálogo em português.
Veja em
https://br.groups.yahoo.com/neo/groups/ciencialist/files/CosmologyQuest.pdf
Tem que se logar no Yahoo para ver.
O texto do Alberto está melhor que o do André.
Hélio

SUBJECT: Re: RES: [ciencialist] Cada vez sabemos mais nada!...
FROM: <helicar_br@yahoo.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 17/04/2014 18:35

Victor,

Já que você gostou,...
:-)
... aí vai uma piada:

Um grupo de educadores resolve testar se os alunos recém-formados estão prontos para enfrentar problemas Victor,

Tentei mandar esta MSG antes (sábado - 12/04) mas até agora não apareceu.
Estou tentando novamente:


Recapitulando:
Sobre a cosmologia moderna eu disse:
"Fede mais! E bota 'fedô' nisto. A partir do nada... e dentro do elevador de Einstein. :-)"

Em resposta Victor ironizou:
"Muito boa, esta opinião; extremamente científica e muito bem embasada."

Continuando a ironia eu digo agora:

Já que você gostou,...
:-)
... aí vai uma piada (levemente adaptada para ocasião):

Um grupo de educadores resolve testar se os alunos recém-formados estão prontos para enfrentar problemas reais.

A experiência consistia em abrir uma lata de extrato de tomate sem usar ferramentas. Cada um seria trancado em uma sala com apenas uma mesa com a tal lata em cima, um quadro negro (”lousa”), giz e um botão na parede para avisar aos examinadores quando a tarefa fosse concluída.

Primeiro foi o físico.
Depois de 4 horas, ele toca a campainha e os examinadores ficam admirados ao entrarem e verem a lata sem a tampa de cima como se tivesse sido cortada com um abridor.
Perguntaram então como ele tinha feito isto.
O físico mostrou seus cálculos no quadro e disse que calculou o ponto exato da mesa em que um soco geraria ondas que entrariam em ressonância com a tampa da lata.

Então colocaram outra lata de extrato na mesa, apagaram o quadro e o matemático entrou.
Depois de 8 horas sem sinal de vida alguns examinadores preocupados queriam interromper a experiência, mas outros os convenceram a esperar mais.
Mais 3 horas se passaram e finalmente a campainha tocou.
Ao entrarem, viram o matemático saltitando de alegria, o quadro repleto e a lata intacta.
E perguntaram: “Por que você está tão feliz?”.
Ele respondeu: “Não estão vendo?... Com estes axiomas, eu PROVO que não existe lata de extrato de tomate fechada.”

Então apagaram o quadro e deixaram a mesma lata para o engenheiro. Pensaram, se o físico levou 4 horas e o matemático, 11 horas, vamos dormir e deixar o engenheiro para amanhã.
No dia seguinte, bem cedo colocaram o engenheiro dentro da sala.
5 minutos depois a campainha tocou. Quando os examinadores entraram viram em todo o quadro negro e em todas as paredes, chão e teto, extrato de tomate espalhado.

------------------------

Hoje é muito difícil encontrar um físico como o da piada acima. Eles estão se bandeando para o lado do matemático da piada.
Trabalham com o mundo de Alice, abrem as latas de extrato lá e ficam saltitantes, e os “divulgadores da ciência” os papagueiam sem questionamentos.

Enquanto isso, o grande oceano de latas de extrato de tomates fechadas permanece completamente por abrir à nossa frente.
Esperando as “futuras gerações” que estão demorando, mas chegarão.

Ahhh, já ia esquecendo.
Não entendo porque engenheiros de hoje batem palmas para estas latas não abertas.

Hélio

SUBJECT: ASTOUNDING: 1 + 2 + 3 + 4 + 5 + ... = -1/12
FROM: Alvaro Augusto <alvaro@lunabay.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 17/04/2014 18:44

O que vocês acham disso?: http://www.youtube.com/watch?v=w-I6XTVZXww

[ ]s

Alvaro Augusto


SUBJECT: Re: [ciencialist] ASTOUNDING: 1 + 2 + 3 + 4 + 5 + ... = -1/12
FROM: Tipoalgo <tipoalgo@gmail.com>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 17/04/2014 19:21

Bem eu sou leigo, e nem deveria escrever alguma coisa, mas...

Não vejo como o resultado de 1-1+1-1+1... ser 1/2, ou é 1 ou é 0, dizer que é 0,5 é, ao meu ver, uma inverdade. Se o limite prova isso, com certeza terá uma aproximação meio forçada no caminho.
Os Mestres com certeza irão mostrar que estou errado.
É bom que eu aprendo algo mais!
Abraços
Tipoalgo





Em 17 de abril de 2014 18:44, Alvaro Augusto <alvaro@lunabay.com.br> escreveu:
 

O que vocês acham disso?: http://www.youtube.com/watch?v=w-I6XTVZXww

[ ]s

Alvaro Augusto



SUBJECT: Re: ASTOUNDING: 1 + 2 + 3 + 4 + 5 + ... = -1/12
FROM: <helicar_br@yahoo.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 17/04/2014 19:40

Valeu Augusto,

Obrigado por colocar aqui justamente um exemplo completo das coisas que eu falei na MSG anterior.

O fato disto estar num livro de supercordas é extremamente significativo.


Helio.
PS: 1-1+1-1+1-1+1-1...+ = 1/2 é demais.

SUBJECT: RES: [ciencialist] ASTOUNDING: 1 + 2 + 3 + 4 + 5 + ... = -1/12
FROM: "JVictor" <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 17/04/2014 19:54

Caro Álvaro,

 

Eu acho que tudo é uma pegadinha. Os símbolos que ele usa para números reais, talvez signifiquem outras coisas, outros objetos, num contexto que desconheço.

Ele só não diz.

 

Bem, em verdade, se o dentuço lá quis espantar, a mim, pelo menos, espantou. Realmente ele exibe resultados estonteantes.

 

Não sei em que matemática se prova que a soma de infinitos números inteiros positivos dá algo como uma fração negativa.

 

O outro resultado, +1 -1 +1 -1 +......... = ½ é outra exibição para matar qualquer um.

 

Simplesmente desaprendi como somar(eu achava que era até sabidinho nisso). Em minha opinião, trata-se mesmo de uma pegadinha.

Uma pegadinha à espera de algum brilhante deslinde. Eu mesmo, no momento, nem atino para que lado ir.

 

Se não for isso, vou é plantar batatas, pois  tudo que já aprendi de matemática e nada é a mesma coisa.

 

Bem, penso que posso cumprir a palavra, mas não garanto...

 

Sds,

Victor.

 

De: ciencialist@yahoogrupos.com.br [mailto:ciencialist@yahoogrupos.com.br] Em nome de Alvaro Augusto
Enviada em: quinta-feira, 17 de abril de 2014 18:44
Para: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Assunto: [ciencialist] ASTOUNDING: 1 + 2 + 3 + 4 + 5 + ... = -1/12

 

 

O que vocês acham disso?: http://www.youtube.com/watch?v=w-I6XTVZXww

[ ]s

Alvaro Augusto


SUBJECT: Re: [ciencialist] Re: ASTOUNDING: 1 + 2 + 3 + 4 + 5 + ... = -1/12
FROM: Tipoalgo <tipoalgo@gmail.com>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 17/04/2014 20:04

Em outro vídeo (https://www.youtube.com/watch?v=PCu_BNNI5x4) a explicação é:

S = 1-1+1-1+1-1...
S = (1-1)+(1-1)+(1-1)... = 0; ou
S = 1+(-1+1)+(-1+1)... = 1; até aqui eu concordo!

1 - S = 1 - (1-1+1-1+1-1...) = S (aqui é onde a *mágica* acontece)
1 - S = S
2 S = 1
S = 1/2

Vê se pode: tem-se 1 inteiro, dele retira-se algo, que pode ser 1 ou 0 e como mágica temos 1/2. Muita "forçação de barra", é ou não?

S continua sendo ou 0 ou 1 e não 1/2!

Abraços Tipoalgo.




Em 17 de abril de 2014 19:40, <helicar_br@yahoo.com.br> escreveu:
 

Valeu Augusto,

Obrigado por colocar aqui justamente um exemplo completo das coisas que eu falei na MSG anterior.

O fato disto estar num livro de supercordas é extremamente significativo.


Helio.
PS: 1-1+1-1+1-1+1-1...+ = 1/2 é demais.



SUBJECT: Re: RES: [ciencialist] ASTOUNDING: 1 + 2 + 3 + 4 + 5 + ... = -1/12
FROM: <helicar_br@yahoo.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 17/04/2014 22:50

Victor,

Estes tipos de pegadinha são feitas por matemáticos contra nós, pobres mortais, sempre usando dois tipo de truques:
1 - Indeterminações do tipo inf - inf; 0/0; inf/inf etc. E uma indeterminação pode ser qualquer coisa de -inf a +inf, que se escolha o mais conveniente para dar o resultado.

2 - Ou usando números que não existem. Inventando estes números e dizendo que elas existem. Agora existem pois acabaram de ser inventados. :-)

Nas "deduções apresentadas acontecem os dois:
Quando no vídeo apresentado pelo Álvaro ele faz 2S_2 = S_2 + S_2. Ele soma dois números inexistentes.
Quando faz S - S_2 é inf menos um número inexistente e dá inf que é igual a 4 inf. Pois inf/inf pode ser 4 ou qualquer outra coisa que me for mais conveniente.
Depois fica 4S - S que é novamente 4inf - inf que pode ser qualquer número pois é igual a inf - inf e pode ser também 3inf ou 3S ou -1/4 ou qualquer outra coisa que eu precisar para provar o que quero.

Tudo isto são brincadeiras interessantes . Mas o que me preocupa é que estão fazendo este tipo de coisa no estudo da natureza. E aí é de doer.

Helio.







;

SUBJECT: Re: [ciencialist] ASTOUNDING: 1 + 2 + 3 + 4 + 5 + ... = -1/12
FROM: "Pesky Bee" <peskybee2@gmail.com>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 18/04/2014 11:06

Pois foi usando essas elaboradíssimas técnicas matematicófilas
que a pu!#$%#tada petista fez o negócio da Pasadena com a
Petrobrás. Ou seja, essas tecnicófilas desgramadas servem
pelo menos para encher o bolso da ladroagem petistóide.
 
*PB*
 
 
 
Sent: Thursday, April 17, 2014 10:50 PM
Subject: Re: RES: [ciencialist] ASTOUNDING: 1 + 2 + 3 + 4 + 5 + ... = -1/12
 


Victor,

Estes tipos de pegadinha são feitas por matemáticos contra nós, pobres mortais, sempre usando dois tipo de truques:
1 - Indeterminações do tipo inf - inf; 0/0; inf/inf etc. E uma indeterminação pode ser qualquer coisa de -inf a +inf, que se escolha o mais conveniente para dar o resultado.

2 - Ou usando números que não existem. Inventando estes números e dizendo que elas existem. Agora existem pois acabaram de ser inventados. :-)

Nas "deduções apresentadas acontecem os dois:
Quando no vídeo apresentado pelo Álvaro ele faz 2S_2 = S_2 + S_2. Ele soma dois números inexistentes.
Quando faz S - S_2 é inf menos um número inexistente e dá inf que é igual a 4 inf. Pois inf/inf pode ser 4 ou qualquer outra coisa que me for mais conveniente.
Depois fica 4S - S que é novamente 4inf - inf que pode ser qualquer número pois é igual a inf - inf e pode ser também 3inf ou 3S ou -1/4 ou qualquer outra coisa que eu precisar para provar o que quero.

Tudo isto são brincadeiras interessantes . Mas o que me preocupa é que estão fazendo este tipo de coisa no estudo da natureza. E aí é de doer.

Helio.







;

SUBJECT: Re: [ciencialist] ASTOUNDING: 1 + 2 + 3 + 4 + 5 + ... = -1/12
FROM: Belmiro Wolski <belmirow@yahoo.com.br>
TO: "ciencialist@yahoogrupos.com.br" <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 18/04/2014 11:56

      Resumindo, prove que 1.000.000.000 = 42.000.000. Simplificando, 1000 = 42.
0 = 0 -> 0 . 1000 = 0 . 42 -> (x-x).1000 = (x-x).42 -> simplificando (x-x) nos dois lados da igualdade, temos que 1000=42.
      É a matemática a serviço da Petrobrás! E o FGTS dos trouxas que trocaram por ações virando pó! 

      [],s

      Belmiro
Em Sexta-feira, 18 de Abril de 2014 11:06, Pesky Bee <peskybee2@gmail.com> escreveu:
 
Pois foi usando essas elaboradíssimas técnicas matematicófilas
que a pu!#$%#tada petista fez o negócio da Pasadena com a
Petrobrás. Ou seja, essas tecnicófilas desgramadas servem
pelo menos para encher o bolso da ladroagem petistóide.
 
*PB*
 
 
 
Sent: Thursday, April 17, 2014 10:50 PM
Subject: Re: RES: [ciencialist] ASTOUNDING: 1 + 2 + 3 + 4 + 5 + ... = -1/12
 


Victor,

Estes tipos de pegadinha são feitas por matemáticos contra nós, pobres mortais, sempre usando dois tipo de truques:
1 - Indeterminações do tipo inf - inf; 0/0; inf/inf etc. E uma indeterminação pode ser qualquer coisa de -inf a +inf, que se escolha o mais conveniente para dar o resultado.

2 - Ou usando números que não existem. Inventando estes números e dizendo que elas existem. Agora existem pois acabaram de ser inventados. :-)

Nas "deduções apresentadas acontecem os dois:
Quando no vídeo apresentado pelo Álvaro ele faz 2S_2 = S_2 + S_2. Ele soma dois números inexistentes.
Quando faz S - S_2 é inf menos um número inexistente e dá inf que é igual a 4 inf. Pois inf/inf pode ser 4 ou qualquer outra coisa que me for mais conveniente.
Depois fica 4S - S que é novamente 4inf - inf que pode ser qualquer número pois é igual a inf - inf e pode ser também 3inf ou 3S ou -1/4 ou qualquer outra coisa que eu precisar para provar o que quero.

Tudo isto são brincadeiras interessantes . Mas o que me preocupa é que estão fazendo este tipo de coisa no estudo da natureza. E aí é de doer.

Helio.







;



SUBJECT: Re: [ciencialist] ASTOUNDING: 1 + 2 + 3 + 4 + 5 + ... = -1/12
FROM: "Pesky Bee" <peskybee2@gmail.com>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 18/04/2014 12:18

Belmiróvsky, tu acabas de ganhar um emprego nas hordes
da petistaiada corrupta e safada. Bons dias financeiros
o aguardam!
 
E para quem ainda acha que matemática é ciência precisa e
perfeita, basta dar uma googleada no Omega de Chaitin.
É um dentre vários buracos negros da matemática.
 
*PB*
 
 
 
Sent: Friday, April 18, 2014 11:56 AM
Subject: Re: [ciencialist] ASTOUNDING: 1 + 2 + 3 + 4 + 5 + ... = -1/12
 


      Resumindo, prove que 1.000.000.000 = 42.000.000. Simplificando, 1000 = 42.
0 = 0 -> 0 . 1000 = 0 . 42 -> (x-x).1000 = (x-x).42 -> simplificando (x-x) nos dois lados da igualdade, temos que 1000=42.
      É a matemática a serviço da Petrobrás! E o FGTS dos trouxas que trocaram por ações virando pó!

      [],s

      Belmiro
Em Sexta-feira, 18 de Abril de 2014 11:06, Pesky Bee <peskybee2@gmail.com> escreveu:
 
Pois foi usando essas elaboradíssimas técnicas matematicófilas
que a pu!#$%#tada petista fez o negócio da Pasadena com a
Petrobrás. Ou seja, essas tecnicófilas desgramadas servem
pelo menos para encher o bolso da ladroagem petistóide.
 
*PB*
 
 
 
Sent: Thursday, April 17, 2014 10:50 PM
Subject: Re: RES: [ciencialist] ASTOUNDING: 1 + 2 + 3 + 4 + 5 + ... = -1/12
 


Victor,

Estes tipos de pegadinha são feitas por matemáticos contra nós, pobres mortais, sempre usando dois tipo de truques:
1 - Indeterminações do tipo inf - inf; 0/0; inf/inf etc. E uma indeterminação pode ser qualquer coisa de -inf a +inf, que se escolha o mais conveniente para dar o resultado.

2 - Ou usando números que não existem. Inventando estes números e dizendo que elas existem. Agora existem pois acabaram de ser inventados. :-)

Nas "deduções apresentadas acontecem os dois:
Quando no vídeo apresentado pelo Álvaro ele faz 2S_2 = S_2 + S_2. Ele soma dois números inexistentes.
Quando faz S - S_2 é inf menos um número inexistente e dá inf que é igual a 4 inf. Pois inf/inf pode ser 4 ou qualquer outra coisa que me for mais conveniente.
Depois fica 4S - S que é novamente 4inf - inf que pode ser qualquer número pois é igual a inf - inf e pode ser também 3inf ou 3S ou -1/4 ou qualquer outra coisa que eu precisar para provar o que quero.

Tudo isto são brincadeiras interessantes . Mas o que me preocupa é que estão fazendo este tipo de coisa no estudo da natureza. E aí é de doer.

Helio.







;



SUBJECT: Re: ENC: COSMOS: The Cosmology Quest, LEGENDADO EM PORTUGU ÊS
FROM: <roberto.takata@bol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 19/04/2014 03:13

Até é possível se somar e subtrair infinitos e se obter números definidos, mas é preciso que haja uma convergência para um limite.

Não é o caso da "demonstração" de que a soma de números naturais seja igual a -1/12.

O truque está em assumir um valor médio para uma função que *não* converge. Isso tanto não pode ser feito que o resultado são falsos paradoxos como esse.

Mais sobre isso:
----------

[]s,

Roberto Takata


SUBJECT: Teoria das cordas - talvez uma solução?
FROM: José Victor <j.victor.neto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 19/04/2014 11:45

 

Para alegrarem vosso fim de semana; um pouco de noções da teoria das cordas.

Dito por uma craque nessas coisas.

 

http://phys.org/news70021180.html

 

Sds,

Victor.


SUBJECT: Re: Teoria das cordas - talvez uma solução?
FROM: <helicar_br@yahoo.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 19/04/2014 14:06

Victor,

Você realmente é surpreendente!!!

Sim, você realmente deixou meu final de semana muito mais divertido!!

:-)
:-)

"The New New Math of String Theory"

New new matemática como por exemplo:

1+2+3+4+5+6+...= -1/12

:-)

Valeu!!!

Helio

SUBJECT: Re: [ciencialist] Re: ENC: COSMOS: The Cosmology Quest, LEGENDADO EM PORTUGU ÊS
FROM: Tipoalgo <tipoalgo@gmail.com>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 19/04/2014 14:42

Boa Mestre Takata, agora as coisas ficaram mais claras pra mim.

Talvez essas séries que não divergem e nem convergem, são oscilatórias, sejam úteis para explicar coisas como aqueles sonhos que temos onde a realidade não é confrontada com a consciência. Algo parecido com a loucura.

Abraços Tipoalgo.



Em 19 de abril de 2014 03:13, <roberto.takata@bol.com.br> escreveu:
 

Até é possível se somar e subtrair infinitos e se obter números definidos, mas é preciso que haja uma convergência para um limite.


Não é o caso da "demonstração" de que a soma de números naturais seja igual a -1/12.

O truque está em assumir um valor médio para uma função que *não* converge. Isso tanto não pode ser feito que o resultado são falsos paradoxos como esse.

Mais sobre isso:
----------

[]s,

Roberto Takata



SUBJECT: Re: [ciencialist] Claude Levi-Straus protetor de pedófilos.
FROM: Gil <nanolink01@gmail.com>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 21/04/2014 11:58

Jvictor, o caso do Lizot é só "uma" das barbaridades , mas o documentário é bem mais amplo e esclarecedor do que apenas as revelaçoes contra esse cara. 

Na verdade, o que está exposto ali é o lado obscuro de uma ciencia com resquicios de mentalidade colonial. Um belo punch na 'tribo' dos antropologos (a que tem os tais 'segredos')


Em 15 de abril de 2014 19:22, JVictor <j.victor.neto@uol.com.br> escreveu:


Assistí, recentemente, via tv a cabo,  o filme Segredos da Tribo, do competente José Padilha.

 

Quem quiser saber o que um certo “antropólogo” francês praticou com os Ianomamis, um tal Lizot, um protegido de Levi-Strauss(considerado autoridade máxima em antropologia, com  muita influência nos meios científicos e universitários da França), mesmo ante denúncias sérias de pedofilia e homossexualismo levado aos Ianomami, até então inocentes, é só assistir o documentário acima, que você encontra  via Google. Revela uma página negra na história da antropologia. Isto sim, me fez revirar o estômago. Há uns 4 dias vi o documentário. E aquelas revelações estão danadamento rodando em minha cabeça.  E o pior: antropólogos de então, presentes na região, presenciaram tudo, e se omitiram. Uma desgraça para aqueles indígenas. Pungentes os depoimentos de alguns ianomâmis já adultos.  Terrível. Pedófilo bom é aquele retirado do convívio humano, por qualquer processo.  Etc, etc.  Para mim, não há perdão possível para esses monstros da carinha de santos.  Bem, isto é o que sabemos, e que está devidamente documentado. E que, mesmo assim, ninguém fez nada.

A pedofilia é a maior agressão que se pode cometer contra uma criança.

E o que não veio a público, ou não vem, em vista de corporativismos?

A seguir, uma prévia do trabalho de Padilha.

 

http://criticos.com.br/?p=3434

 

Infelizmente a ciência é também usada para satisfazer essas tendências malévolas e assassinas.

 

Cruzes.

 

Sds,

Victor.





SUBJECT: TED Brasil: A família que faz chover
FROM: psdias2 <psdias2@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 21/04/2014 19:33

https://www.youtube.com/watch?v=gZdTkVMGejY

Paulo


SUBJECT: Re: TED Brasil: A família que faz chover
FROM: <helicar_br@yahoo.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 21/04/2014 22:13

Deixa chover, deixa a chuva molhar.
Dentro do peito tem um fogo ardendo que nunca vai se apagar.
Guilherme Arantes.

Parabéns para esta turma.

Hélio

SUBJECT: Re: [ciencialist] ASTOUNDING: 1 + 2 + 3 + 4 + 5 + ... = -1/12
FROM: Marcelo Carvalho <mpinto2009@gmail.com>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 22/04/2014 18:38

Falha porque não existe divisão por zero.


Em 18 de abril de 2014 11:56, Belmiro Wolski <belmirow@yahoo.com.br> escreveu:
 

      Resumindo, prove que 1.000.000.000 = 42.000.000. Simplificando, 1000 = 42.
0 = 0 -> 0 . 1000 = 0 . 42 -> (x-x).1000 = (x-x).42 -> simplificando (x-x) nos dois lados da igualdade, temos que 1000=42.
      É a matemática a serviço da Petrobrás! E o FGTS dos trouxas que trocaram por ações virando pó! 

      [],s

      Belmiro
Em Sexta-feira, 18 de Abril de 2014 11:06, Pesky Bee <peskybee2@gmail.com> escreveu:
 
Pois foi usando essas elaboradíssimas técnicas matematicófilas
que a pu!#$%#tada petista fez o negócio da Pasadena com a
Petrobrás. Ou seja, essas tecnicófilas desgramadas servem
pelo menos para encher o bolso da ladroagem petistóide.
 
*PB*
 
 
 
Sent: Thursday, April 17, 2014 10:50 PM
Subject: Re: RES: [ciencialist] ASTOUNDING: 1 + 2 + 3 + 4 + 5 + ... = -1/12
 


Victor,

Estes tipos de pegadinha são feitas por matemáticos contra nós, pobres mortais, sempre usando dois tipo de truques:
1 - Indeterminações do tipo inf - inf; 0/0; inf/inf etc. E uma indeterminação pode ser qualquer coisa de -inf a +inf, que se escolha o mais conveniente para dar o resultado.

2 - Ou usando números que não existem. Inventando estes números e dizendo que elas existem. Agora existem pois acabaram de ser inventados. :-)

Nas "deduções apresentadas acontecem os dois:
Quando no vídeo apresentado pelo Álvaro ele faz 2S_2 = S_2 + S_2. Ele soma dois números inexistentes.
Quando faz S - S_2 é inf menos um número inexistente e dá inf que é igual a 4 inf. Pois inf/inf pode ser 4 ou qualquer outra coisa que me for mais conveniente.
Depois fica 4S - S que é novamente 4inf - inf que pode ser qualquer número pois é igual a inf - inf e pode ser também 3inf ou 3S ou -1/4 ou qualquer outra coisa que eu precisar para provar o que quero.

Tudo isto são brincadeiras interessantes . Mas o que me preocupa é que estão fazendo este tipo de coisa no estudo da natureza. E aí é de doer.

Helio.







;




SUBJECT: UNIVERSIDADES TÊM APAGÃO DE PROFESSORES DE ENGENHARIA
FROM: psdias2 <psdias2@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 23/04/2014 23:54

SUBJECT: Re: [ciencialist] ASTOUNDING: 1 + 2 + 3 + 4 + 5 + ... = -1/12
FROM: Luuz Felipe <luizfelipecsrj@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 25/04/2014 23:43

Isto realmente esta sendo usado na fisica???? 


Enviado por Samsung Mobile.


-------- Mensagem original --------
De : Marcelo Carvalho
Data:22/04/2014 18:38 (GMT-03:00)
Para: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Assunto: Re: [ciencialist] ASTOUNDING: 1 + 2 + 3 + 4 + 5 + ... = -1/12

 

Falha porque não existe divisão por zero.


Em 18 de abril de 2014 11:56, Belmiro Wolski <belmirow@yahoo.com.br> escreveu:
 

      Resumindo, prove que 1.000.000.000 = 42.000.000. Simplificando, 1000 = 42.
0 = 0 -> 0 . 1000 = 0 . 42 -> (x-x).1000 = (x-x).42 -> simplificando (x-x) nos dois lados da igualdade, temos que 1000=42.
      É a matemática a serviço da Petrobrás! E o FGTS dos trouxas que trocaram por ações virando pó! 

      [],s

      Belmiro
Em Sexta-feira, 18 de Abril de 2014 11:06, Pesky Bee <peskybee2@gmail.com> escreveu:
 
Pois foi usando essas elaboradíssimas técnicas matematicófilas
que a pu!#$%#tada petista fez o negócio da Pasadena com a
Petrobrás. Ou seja, essas tecnicófilas desgramadas servem
pelo menos para encher o bolso da ladroagem petistóide.
 
*PB*
 
 
 
Sent: Thursday, April 17, 2014 10:50 PM
Subject: Re: RES: [ciencialist] ASTOUNDING: 1 + 2 + 3 + 4 + 5 + ... = -1/12
 


Victor,

Estes tipos de pegadinha são feitas por matemáticos contra nós, pobres mortais, sempre usando dois tipo de truques:
1 - Indeterminações do tipo inf - inf; 0/0; inf/inf etc. E uma indeterminação pode ser qualquer coisa de -inf a +inf, que se escolha o mais conveniente para dar o resultado.

2 - Ou usando números que não existem. Inventando estes números e dizendo que elas existem. Agora existem pois acabaram de ser inventados. :-)

Nas "deduções apresentadas acontecem os dois:
Quando no vídeo apresentado pelo Álvaro ele faz 2S_2 = S_2 + S_2. Ele soma dois números inexistentes.
Quando faz S - S_2 é inf menos um número inexistente e dá inf que é igual a 4 inf. Pois inf/inf pode ser 4 ou qualquer outra coisa que me for mais conveniente.
Depois fica 4S - S que é novamente 4inf - inf que pode ser qualquer número pois é igual a inf - inf e pode ser também 3inf ou 3S ou -1/4 ou qualquer outra coisa que eu precisar para provar o que quero.

Tudo isto são brincadeiras interessantes . Mas o que me preocupa é que estão fazendo este tipo de coisa no estudo da natureza. E aí é de doer.

Helio.







;




SUBJECT: Re: [ciencialist] ASTOUNDING: 1 + 2 + 3 + 4 + 5 + ... = -1/12
FROM: luiz silva <luizfelipecsrj@yahoo.com.br>
TO: "ciencialist@yahoogrupos.com.br" <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 26/04/2014 14:44

Pelo que vi, isto tem a ver com o processo de renormalização!!! Agora entendo pq muita gente ve este processo com maus olhos...heheheh
Em Sexta-feira, 25 de Abril de 2014 23:44, Luuz Felipe <luizfelipecsrj@yahoo.com.br> escreveu:
Isto realmente esta sendo usado na fisica???? 


Enviado por Samsung Mobile.

Isto realmente esta sendo usado na fisica???? 


Enviado por Samsung Mobile.
<br><br><div>-------- Mensagem original --------</div><div>De : Marcelo Carvalho <mpinto2009@gmail.com> </div><div>Data:22/04/2014  18:38  (GMT-03:00) </div><div>Para: ciencialist@yahoogrupos.com.br </div><div>Assunto: Re: [ciencialist] ASTOUNDING: 1 + 2 + 3 + 4 + 5 + ... = -1/12 </div><div><br></div>
 
Falha porque não existe divisão por zero.


Em 18 de abril de 2014 11:56, Belmiro Wolski <belmirow@yahoo.com.br> escreveu:
 
      Resumindo, prove que 1.000.000.000 = 42.000.000. Simplificando, 1000 = 42.
0 = 0 -> 0 . 1000 = 0 . 42 -> (x-x).1000 = (x-x).42 -> simplificando (x-x) nos dois lados da igualdade, temos que 1000=42.
      É a matemática a serviço da Petrobrás! E o FGTS dos trouxas que trocaram por ações virando pó! 

      [],s

      Belmiro
Em Sexta-feira, 18 de Abril de 2014 11:06, Pesky Bee <peskybee2@gmail.com> escreveu:
 
Pois foi usando essas elaboradíssimas técnicas matematicófilas
que a pu!#$%#tada petista fez o negócio da Pasadena com a
Petrobrás. Ou seja, essas tecnicófilas desgramadas servem
pelo menos para encher o bolso da ladroagem petistóide.
 
*PB*
 
 
 
Sent: Thursday, April 17, 2014 10:50 PM
Subject: Re: RES: [ciencialist] ASTOUNDING: 1 + 2 + 3 + 4 + 5 + ... = -1/12