SUBJECT: Re: SEIS REGRAS DE OURO PARA MEDICINA ALTERNATIVA
FROM: "junior_br2001" <junior_br2001@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 27/05/2006 16:45

E outra coisa, se ele se diz praticante de medicina natural
alternativa, e tem diploma de médico, isso não siginifica que ele
abandonou a medicina moderna, mas que as duas podem ser conciliáveis.

Hoje em dia, por exemplo, existe os estudos das universidades feitos
em cima da fitoterapia, das ervas medicinais que estão aprovadas para uso.

Abraços,
Junior


--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Alberto Mesquita Filho"
<albmesq@u...> escreveu
>
> ----- Original Message -----
> From: "byronrosembergcosta"
> Sent: Saturday, May 27, 2006 4:20 PM
> Subject: [ciencialist] Re: SEIS REGRAS DE OURO PARA MEDICINA ALTERNATIVA
>
> > Crime? Isso é risível Alberto...Calúnia? Me destaque algo do texto
algo
> > que revele calúnia... Vou considerar uma bobagem sua...
>
> > > > P.S: Doutor??? Vc realmente tem doutorado? Se não, porque se
investe
> > > > do título??
>
> Da maneira como você desabafou, está implícita a calúnia. Você está
> induzindo o leitor a acreditar que o indivíduo é duplamente
mentiroso, pois
> além de se dizer doutor, com CRM declarado, também se diz portador
do título
> M.D. E não é uma mentira qualquer, mas uma mentira que ele
utilizaria para
> iludir os outros: se fazendo passar por médico (doutor no sentido
popular do
> termo) e/ou por M.D.
>
> Dicionário Houaiss:
> Derivação: por analogia.
> crime: qualquer ato ou fala, socialmente repreensível, cometido por
alguém,
> com conseqüências diretas e imediatas na vida de outrem
>
> Obviamente eu exagerei na crítica (assim como você exagerou nas suas
> dúvidas), mas isso faz parte do meu jeito de ser ;-))
>
> [ ]´s
> Alberto
> http://ecientificocultural.com/indice.htm
> Mas indiferentemente a tudo isso, o elétron não é uma carga elétrica
> coulombiana e a Terra se move. E a história se repetirá.
>







SUBJECT: Re......MEDICINA ALTERNATIVA - Fitoterapia no SUS: PortariaNº 971, DE 3/5/ 2006
FROM: "Marcio Landes Claussen" <marcioclaussen@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>, <alessandroloiola@yahoo.com.br>
DATE: 27/05/2006 18:15

Caro Dr Alessandro e colegas de grupo,
Visando esclarecer a interessante polemica sobre o tema fitoterapia destaco que foi publicada em 3 de maio de 2006 a Portaria que oficializa a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares no SUS, neste contexto a Fitoterapia está contemplada. Abaixo o texto da Portaria Ministerial.
Recomendo também para outras informações o site do Instituto Brasileiro de Plantas Medicinais no endereço www.ibpm.org.br
Atenciosamente
Marcio Claussen

--------------------------------------------------------------------------------

PORTARIA Nº 971, DE 3 DE MAIO DE 2006
Aprova a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares
(PNPIC) no Sistema Único de Saúde.

O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, INTERINO, no uso da atribuição que
lhe confere o art. 87, parágrafo único, inciso II, da Constituição
Federal, e

Considerando o disposto no inciso II do art. 198 da Constituição
Federal, que dispõe sobre a integralidade da atenção como diretriz
do SUS;

Considerando o parágrafo único do art. 3º da Lei nº 8.080/90, que
diz respeito às ações destinadas a garantir às pessoas e à
coletividade condições de bem-estar físico, mental e social, como
fatores determinantes e condicionantes da saúde;

Considerando que a Organização Mundial da Saúde (OMS) vem
estimulando o uso da Medicina Tradicional/Medicina
Complementar/Alternativa nos sistemas de saúde de forma integrada às
técnicas da medicina ocidental modernas e que em seu
documento "Estratégia da OMS sobre Medicina Tradicional 2002-2005"
preconiza o desenvolvimento de políticas observando os requisitos de
segurança, eficácia, qualidade, uso racional e acesso;

Considerando que o Ministério da Saúde entende que as Práticas
Integrativas e Complementares compreendem o universo de abordagens
denominado pela OMS de Medicina Tradicional e
Complementar/Alternativa - MT/MCA;

Considerando que a Acupuntura é uma tecnologia de intervenção em
saúde, inserida na Medicina Tradicional Chinesa (MTC), sistema
médico complexo, que aborda de modo integral e dinâmico o processo
saúde-doença no ser humano, podendo ser usada isolada ou de forma
integrada com outros recursos terapêuticos, e que a MTC também
dispõe de práticas corporais complementares que se constituem em
ações de promoção e recuperação da saúde e prevenção de doenças;

Considerando que a Homeopatia é um sistema médico complexo de
abordagem integral e dinâmica do processo saúde-doença, com ações no
campo da prevenção de agravos, promoção e recuperação da saúde;

Considerando que a Fitoterapia é um recurso terapêutico
caracterizado pelo uso de plantas medicinais em suas diferentes
formas farmacêuticas e que tal abordagem incentiva o desenvolvimento
comunitário, a solidariedade e a participação social;

Considerando que o Termalismo Social/Crenoterapia constituem uma
abordagem reconhecida de indicação e uso de águas minerais de
maneira complementar aos demais tratamentos de saúde e que nosso
País dispõe de recursos naturais e humanos ideais ao seu
desenvolvimento no Sistema Único de Saúde (SUS); e

Considerando que a melhoria dos serviços, o aumento da
resolutividade e o incremento de diferentes abordagens configuram,
assim, prioridade do Ministério da Saúde, tornando disponíveis
opções preventivas e terapêuticas aos usuários do SUS e, por
conseguinte, aumentando o acesso, resolve:

Art. 1º Aprovar, na forma do Anexo a esta Portaria, a Política
Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC) no
Sistema Único de Saúde.

Parágrafo único. Esta Política, de caráter nacional, recomenda a
adoção pelas Secretarias de Saúde dos Estados, do Distrito Federal e
dos Municípios, da implantação e implementação das ações e serviços
relativos às Práticas Integrativas e Complementares.

Art. 2º Definir que os órgãos e entidades do Ministério da Saúde,
cujas ações se relacionem com o tema da Política ora aprovada, devam
promover a elaboração ou a readequação de seus planos, programas,
projetos e atividades, na conformidade das diretrizes e
responsabilidades nela estabelecidas.

Art. 3º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.

JOSÉ AGENOR ÁLVARES DA SILVA

ANEXO

Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares no
Sistema Único de Saúde - SUS - PNPIC

1. INTRODUÇÃO

O campo das Práticas Integrativas e Complementares contempla
sistemas médicos complexos e recursos terapêuticos, os quais são
também denominados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) de
medicina tradicional e complementar/alternativa (MT/MCA), conforme
WHO, 2002. Tais sistemas e recursos envolvem abordagens que buscam
estimular os mecanismos naturais de prevenção de agravos e
recuperação da saúde por meio de tecnologias eficazes e seguras, com
ênfase na escuta acolhedora, no desenvolvimento do vínculo
terapêutico e na integração do ser humano com o meio ambiente e a
sociedade. Outros pontos compartilhados pelas diversas abordagens
abrangidas nesse campo são a visão ampliada do processo saúdedoença
e a promoção global do cuidado humano, especialmente do autocuidado.
No final da década de 70, a OMS criou o Programa de Medicina
Tradicional, objetivando a formulação de políticas na área. Desde
então, em vários comunicados e resoluções, a OMS expressa o seu
compromisso em incentivar os Estados-Membros a formularem e
implementarem políticas públicas para uso racional e integrado da
MT/MCA nos sistemas nacionais de atenção à saúde, bem como para o
desenvolvimento de estudos científicos para melhor conhecimento de
sua segurança, eficácia e qualidade. O documento "Estratégia da OMS
sobre Medicina Tradicional 2002-2005" reafirma o desenvolvimento
desses princípios.

No Brasil, a legitimação e a institucionalização dessas abordagens
de atenção à saúde iniciou-se a partir da década de 80,
principalmente após a criação do SUS. Com a descentralização e a
participação popular, os estados e os municípios ganharam maior
autonomia na definição de suas políticas e ações em saúde, vindo a
implantar as experiências pioneiras.
Alguns eventos e documentos merecem destaque na regulamentação e
tentativas de construção da política:

- 1985 - celebração de convênio entre o Instituto Nacional de
Assistência Médica da Previdência Social (Inamps), a Fiocruz, a
Universidade Estadual do Rio de Janeiro e o Instituto Hahnemaniano
do Brasil, com o intuito de institucionalizar a assistência
homeopática na rede publica de saúde;

- 1986 - 8ª Conferência Nacional de Saúde (CNS), considerada também
um marco para a oferta das Práticas Integrativas e Complementares no
sistema de saúde do Brasil, visto que, impulsionada pela Reforma
Sanitária, deliberou em seu relatório final pela "introdução de
práticas alternativas de assistência à saúde no âmbito dos serviços
de saúde, possibilitando ao usuário o acesso democrático de escolher
a terapêutica preferida";

- 1988 - resoluções da Comissão Interministerial de Planejamento e
Coordenação (Ciplan) nºs 4, 5, 6, 7 e 8/88, que fixaram normas e
diretrizes para o atendimento em homeopatia, acupuntura, termalismo,
técnicas alternativas de saúde mental e fitoterapia;

- 1995 - instituição do Grupo Assessor Técnico-Científico em
Medicinas Não-Convencionais, por meio da Portaria nº 2543/GM, de 14
de dezembro de 1995, editada pela então Secretaria Nacional de
Vigilância Sanitária do Ministério da Saúde;

- 1996 - 10ª Conferência Nacional de Saúde que, em seu relatório
final, aprovou a "incorporação ao SUS, em todo o País, de práticas
de saúde como a fitoterapia, acupuntura e homeopatia, contemplando
as terapias alternativas e práticas populares";

- 1999 - inclusão das consultas médicas em homeopatia e acupuntura
na tabela de procedimentos do SIA/SUS (Portaria nº 1230/GM de
outubro de 1999);

- 2000 - 11ª Conferência Nacional de Saúde que recomenda "incorporar
na atenção básica: Rede PSF e PACS práticas não convencionais de
terapêutica como acupuntura e homeopatia";

- 2001 - 1ª Conferência Nacional de Vigilância Sanitária;

- 2003 - constituição de Grupo de Trabalho no Ministério da Saúde
com o objetivo de elaborar a Política Nacional de Medicina Natural e
Práticas Complementares (PMNPC ou apenas MNPC) no SUS (atual PNPIC);

2003 - Relatório da 1ª Conferência Nacional de Assistência
Farmacêutica, que enfatiza a importância de ampliação do acesso aos
medicamentos fitoterápicos e homeopáticos no SUS;

- 2003 - Relatório Final da 12ª CNS que delibera pela efetiva
inclusão da MNPC no SUS (atual Práticas Integrativas e
Complementares).

2004 - 2ª Conferência Nacional de Ciência Tecnologia e Inovações em
Saúde à MNPC (atual Práticas Integrativas e Complementares) que foi
incluída como nicho estratégico de pesquisa dentro da Agenda
Nacional de Prioridades em Pesquisa;

- 2005 - Decreto Presidencial de 17 de fevereiro de 2005, que cria o
Grupo de Trabalho para elaboração da Política Nacional de Plantas
Medicinais e Fitoterápicos; e

- 2005 - Relatório Final do Seminário "Águas Minerais do Brasil", em
outubro, que indica a constituição de projeto piloto de T ermalismo
Social no SUS.

Levantamento realizado junto a Estados e municípios em 2004, mostrou
a estruturação de algumas dessas práticas contempladas na política
em 26 Estados, num total de 19 capitais e 232 municípios.

Esta política, portanto, atende às diretrizes da OMS e visa avançar
na institucionalização das Práticas Integrativas e Complementares no
âmbito do SUS.

1.1. MEDICINA TRADICIONAL CHINESA-ACUPUNTURA

A Medicina Tradicional Chinesa caracteriza-se por um sistema médico
integral, originado há milhares de anos na China. Utiliza linguagem
que retrata simbolicamente as leis da natureza e que valoriza a
inter-relação harmônica entre as partes visando à integridade. Como
fundamento, aponta a teoria do Yin-Yang, divisão do mundo em duas
forças ou princípios fundamentais, interpretando todos os fenômenos
em opostos complementares. O objetivo desse conhecimento é obter
meios de equilibrar essa dualidade. Também inclui a teoria dos cinco
movimentos que atribui a todas as coisas e fenômenos, na natureza,
assim como no corpo, uma das cinco energias (madeira, fogo, terra,
metal, água). Utiliza como elementos a anamnese, palpação do pulso,
observação da face e da língua em suas várias modalidades de
tratamento (acupuntura, plantas medicinais, dietoterapia, práticas
corporais e mentais).

A acupuntura é uma tecnologia de intervenção em saúde que aborda de
modo integral e dinâmico o processo saúde-doença no ser humano,
podendo ser usada isolada ou de forma integrada com outros recursos
terapêuticos. Originária da medicina tradicional chinesa (MTC), a
acupuntura compreende um conjunto de procedimentos que permitem o
estímulo preciso de locais anatômicos definidos por meio da inserção
de agulhas filiformes metálicas para promoção, manutenção e
recuperação da saúde, bem como para prevenção de agravos e doenças.

Achados arqueológicos permitem supor que essa fonte de conhecimento
remonta há pelo menos 3000 anos. A denominação chinesa zhen jiu, que
significa agulha (zhen) e calor (jiu), foi adaptada nos relatos
trazidos pelos jesuítas no século XVII, resultando no vocábulo
acupuntura (derivado das palavras latinas acus, agulha, e punctio,
punção). O efeito terapêutico da estimulação de zonas neurorreativas
ou "pontos de acupuntura" foi, a princípio, descrito e explicado
numa linguagem de época, simbólica e analógica, consoante com a
filosofia clássica chinesa.

No ocidente, a partir da segunda metade do século XX, a acupuntura
foi assimilada pela medicina contemporânea, e graças às pesquisas
científicas empreendidas em diversos países tanto do oriente como do
ocidente, seus efeitos terapêuticos foram reconhecidos e têm sido
paulatinamente explicados em trabalhos científicos publicados em
respeitadas revistas científicas. Admite-se, atualmente, que a
estimulação de pontos de acupuntura provoca a liberação, no sistema
nervoso central, de neurotransmissores e outras substâncias
responsáveis pelas respostas de promoção de analgesia, restauração
de funções orgânicas e modulação imunitária.

A OMS recomenda a acupuntura aos seus Estados-Membros, tendo
produzido várias publicações sobre sua eficácia e segurança,
capacitação de profissionais, bem como métodos de pesquisa e
avaliação dos resultados terapêuticos das medicinas complementares e
tradicionais. O consenso do National Institutes of Health dos
Estados Unidos referendou a indicação da acupuntura, de forma
isolada ou como coadjuvante, em várias doenças e agravos à saúde,
tais como odontalgias pós-operatórias, náuseas e vômitos pós-
quimioterapia ou cirurgia em adultos, dependências químicas,
reabilitação após acidentes vasculares cerebrais, dismenorréia,
cefaléia, epicondilite, fibromialgia, dor miofascial, osteoartrite,
lombalgias e asma, entre outras.

A MTC inclui ainda práticas corporais (lian gong, chi gong, tuina,
tai-chi-chuan); práticas mentais (meditação); orientação alimentar;
e o uso de plantas medicinais (fitoterapia tradicional chinesa),
relacionadas à prevenção de agravos e de doenças, a promoção e à
recuperação da saúde.

No Brasil, a acupuntura foi introduzida há cerca de 40 anos. Em
1988, por meio da Resolução nº 5/88, da Comissão Interministerial de
Planejamento e Coordenação (Ciplan), teve suas normas fixadas para
atendimento nos serviços públicos de saúde.

Vários conselhos de profissões da saúde regulamentadas reconhecem a
acupuntura como especialidade em nosso país, e os cursos de formação
encontram-se disponíveis em diversas unidades federadas.

Em 1999, o Ministério da Saúde inseriu na tabela Sistema de
Informações Ambulatoriais (SIA/SUS) do Sistema Único de Saúde a
consulta médica em acupuntura (código 0701234), o que permitiu
acompanhar a evolução das consultas por região e em todo o País.
Dados desse sistema demonstram um crescimento de consultas médicas
em acupuntura em todas as regiões. Em 2003, foram 181.983 consultas,
com uma maior concentração de médicos acupunturistas na Região
Sudeste (213 dos 376 cadastrados no sistema).

De acordo com o diagnóstico da inserção da MNPC nos serviços
prestados pelo SUS e os dados do SIA/SUS, verifica-se que a puntura
está presente em 19 estados, distribuída em 107 municípios, sendo 17
capitais.

Diante do exposto, é necessário repensar, à luz do modelo de atenção
proposto pelo Ministério, a inserção dessa prática no SUS,
considerando a necessidade de aumento de sua capilaridade para
garantir o princípio da universalidade.

1.2. HOMEOPATIA

A homeopatia, sistema médico complexo de caráter holístico, baseada
no princípio vitalista e no uso da lei dos semelhantes foi enunciada
por Hipócrates no século IV a.C. Foi desenvolvida por Samuel
Hahnemann no século XVIII. Após estudos e reflexões baseados na
observação clínica e em experimentos realizados na época, Hahnemann
sistematizou os princípios filosóficos e doutrinários da homeopatia
em suas obras Organon da Arte de Curar e Doenças Crônicas. A partir
daí, essa racionalidade médica experimentou grande expansão por
várias regiões do mundo, estando hoje firmemente implantada em
diversos países da Europa, das Américas e da Ásia. No Brasil, a
homeopatia foi introduzida por Benoit Mure, em 1840, tornando-se uma
nova opção de tratamento.

Em 1979, é fundada a Associação Médica Homeopática Brasileira
(AMHB); em 1980, a homeopatia é reconhecida como especialidade
médica pelo Conselho Federal de Medicina (Resolução nº 1000); em
1990, é criada a Associação Brasileira de Farmacêuticos Homeopatas
(ABFH); em 1992, é reconhecida como especialidade farmacêutica pelo
Conselho Federal de Farmácia (Resolução nº 232); em 1993, é criada a
Associação Médico-Veterinária Homeopática Brasileira (AMVHB); e em
2000, é reconhecida como especialidade pelo Conselho Federal de
Medicina Veterinária (Resolução nº 622).

A partir da década de 80, alguns Estados e municípios brasileiros
começaram a oferecer o atendimento homeopático como especialidade
médica aos usuários dos serviços públicos de saúde, porém como
iniciativas isoladas e, às vezes, descontinuadas, por falta de uma
política nacional. Em 1988, pela Resolução nº 4/88, a Ciplan fixou
normas para atendimento em homeopatia nos serviços públicos de saúde
e, em 1999, o Ministério da Saúde inseriu na tabela SIA/SUS a
consulta médica em homeopatia.

Com a criação do SUS e a descentralização da gestão, foi ampliada a
oferta de atendimento homeopático. Esse avanço pode ser observado no
número de consultas em homeopatia que, desde sua inserção como
procedimento na tabela do SIA/SUS, vem apresentando crescimento
anual em torno de 10%. No ano de 2003, o sistema de informação do
SUS e os dados do diagnóstico realizado pelo Ministério da Saúde em
2004 revelam que a homeopatia está presente na rede pública de saúde
em 20 unidades da Federação, 16 capitais, 158 municípios, contando
com registro de 457 profissionais médicos homeopatas.

Está presente em pelo menos 10 universidades públicas, em atividades
de ensino, pesquisa ou assistência, e conta com cursos de formação
de especialistas em homeopatia em 12 unidades da Federação. Conta
ainda com a formação do médico homeopata aprovada pela Comissão
Nacional de Residência Médica.

Embora venha ocorrendo aumento da oferta de serviços, a assistência
farmacêutica em homeopatia não acompanha essa tendência. Conforme
levantamento da AMHB, realizado em 2000, apenas 30% dos serviços de
homeopatia da rede SUS forneciam medicamento homeopático. Dados do
levantamento realizado pelo Ministério da Saúde, em 2004, revelam
que apenas 9,6% dos municípios que informaram ofertar serviços de
homeopatia possuem farmácia pública de manipulação.

A implementação da homeopatia no SUS representa uma portante
estratégia para a construção de um modelo de atenção centrado na
saúde uma vez que:

- recoloca o sujeito no centro do paradigma da atenção,
compreendendo-o nas dimensões física, psicológica, social e
cultural. Na homeopatia o adoecimento é a expressão da ruptura da
harmonia dessas diferentes dimensões. Dessa forma, essa concepção
contribui para o fortalecimento da integralidade da atenção à saúde;

- fortalece a relação médico-paciente como um dos elementos
fundamentais da terapêutica, promovendo a humanização na atenção,
estimulando o autocuidado e a autonomia do indivíduo;

- atua em diversas situações clínicas do adoecimento como, por
exemplo, nas doenças crônicas não-transmissíveis, nas doenças
respiratórias e alérgicas, nos transtornos psicossomáticos,
reduzindo a demanda por intervenções hospitalares e emergenciais,
contribuindo para a melhoria da qualidade de vida dos usuários; e

- contribui para o uso racional de medicamentos, podendo reduzir a
fármaco-dependência;

Em 2004, com o objetivo de estabelecer processo participativo de
discussão das diretrizes gerais da homeopatia, que serviram de
subsídio à formulação da presente Política Nacional, foi realizado
pelo Ministério da Saúde o 1º Fórum Nacional de Homeopatia,
intitulado "A Homeopatia que queremos implantar no SUS". Reuniu
profissionais; Secretarias Municipais e Estaduais de Saúde;
Universidades Públicas; Associação de Usuários de Homeopatia no SUS;
entidades homeopáticas nacionais representativas; Conselho Nacional
de Secretários Municipais de Saúde (Conasems); Conselhos Federais de
Farmácia e de Medicina; Liga Médica Homeopática Internacional
(LMHI), entidade médica homeopática internacional, e representantes
do Ministério da Saúde e da Agência Nacional de Vigilância
Sanitária. (ANVISA).

1.3. PLANTAS MEDICINAIS E FITOTERAPIA

A fitoterapia é uma "terapêutica caracterizada pelo uso de plantas
medicinais em suas diferentes formas farmacêuticas, sem a utilização
de substâncias ativas isoladas, ainda que de origem vegetal". O uso
de plantas medicinais na arte de curar é uma forma de tratamento de
origens muito antigas, relacionada aos primórdios da medicina e
fundamentada no acúmulo de informações por sucessivas gerações. Ao
longo dos séculos, produtos de origem vegetal constituíram as bases
para tratamento de diferentes doenças.

Desde a Declaração de Alma-Ata, em 1978, a OMS tem expressado a sua
posição a respeito da necessidade de valorizar a utilização de
plantas medicinais no âmbito sanitário, tendo em conta que 80% da
população mundial utiliza essas plantas ou preparações destas no que
se refere à atenção primária de saúde. Ao lado disso, destaca-se a
participação dos países em desenvolvimento nesse processo, já que
possuem 67% das espécies vegetais do mundo.

O Brasil possui grande potencial para o desenvolvimento dessa
terapêutica, como a maior diversidade vegetal do mundo, ampla
sociodiversidade, uso de plantas medicinais vinculado ao
conhecimento tradicional e tecnologia para validar cientificamente
esse conhecimento.

O interesse popular e institucional vem crescendo no sentido de
fortalecer a fitoterapia no SUS. A partir da década de 80, diversos
documentos foram elaborados, enfatizando a introdução de plantas
medicinais e fitoterápicos na atenção básica no sistema público,
entre os quais se destacam:

- a Resolução Ciplan nº 8/88, que regulamenta a implantação da
fitoterapia nos serviços de saúde e cria procedimentos e rotinas
relativas a sua prática nas unidades assistenciais médicas;

- o Relatório da 10 a Conferência Nacional de Saúde, realizada em
1996, que aponta no item 286.12: "incorporar no SUS, em todo o País,
as práticas de saúde como a fitoterapia, acupuntura e homeopatia,
contemplando as terapias alternativas e práticas populares" e, no
item 351.10: "o Ministério da Saúde deve incentivar a fitoterapia na
assistência farmacêutica pública e elaborar normas para sua
utilização, amplamente discutidas com os trabalhadores em saúde e
especialistas, nas cidades onde existir maior participação popular,
com gestores mais empenhados com a questão da cidadania e dos
movimentos populares";

a Portaria nº 3916/98, que aprova a Política Nacional de
Medicamentos, a qual estabelece, no âmbito de suas diretrizes para o
desenvolvimento científico e tecnológico: "...deverá ser continuado
e expandido o apoio às pesquisas que visem ao aproveitamento do
potencial terapêutico da flora e fauna nacionais, enfatizando a
certificação de suas propriedades medicamentosas";

- o Relatório do Seminário Nacional de Plantas Medicinais,
Fitoterápicos e Assistência Farmacêutica, realizado em 2003, que
entre as suas recomendações, contempla: "integrar no Sistema Único
de Saúde o uso de plantas medicinais e medicamentos fitoterápicos";

- o Relatório da 12ª Conferência Nacional de Saúde, realizada em
2003, que aponta a necessidade de se "investir na pesquisa e
desenvolvimento de tecnologia para produção de medicamentos
homeopáticos e da flora brasileira, favorecendo a produção nacional
e a implantação de programas para uso de medicamentos fitoterápicos
nos serviços de saúde, de acordo com as recomendações da 1ª
Conferência Nacional de Medicamentos e Assistência Farmacêutica".

a Resolução nº 338/04, do Conselho Nacional de Saúde que aprova a
Política Nacional de Assistência Farmacêutica, a qual contempla, em
seus eixos estratégicos, a "definição e pactuação de ações
intersetoriais que visem à utilização das plantas medicinais e de
medicamentos fitoterápicos no processo de atenção à saúde, com
respeito aos conhecimentos tradicionais incorporados, com
embasamento científico, com adoção de políticas de geração de
emprego e renda, com qualificação e fixação de produtores,
envolvimento dos trabalhadores em saúde no processo de incorporação
dessa opção terapêutica e baseada no incentivo à produção nacional,
com a utilização da biodiversidade existente no País";

- 2005 - Decreto Presidencial de 17 de fevereiro de 2005, que cria o
Grupo de Trabalho para elaboração da Política Nacional de Plantas
Medicinais e Fitoterápicos.

Atualmente, existem programas estaduais e municipais de fitoterapia,
desde aqueles com memento terapêutico e regulamentação específica
para o serviço, implementados há mais de 10 anos, até aqueles com
início recente ou com pretensão de implantação. Em levantamento
realizado pelo Ministério da Saúde no ano de 2004, verificou-se, em
todos os municípios brasileiros, que a fitoterapia está presente em
116 municípios, contemplando 22 unidades federadas.

No âmbito federal, cabe assinalar, ainda, que o Ministério da Saúde
realizou, em 2001, o Fórum para formulação de uma proposta de
Política Nacional de Plantas Medicinais e Medicamentos
Fitoterápicos, do qual participaram diferentes segmentos tendo em
conta, em especial, a intersetorialidade envolvida na cadeia
produtiva de plantas medicinais e fitoterápicos. Em 2003, o
Ministério promoveu o Seminário Nacional de Plantas Medicinais,
Fitoterápicos e Assistência Farmacêutica. Ambas as iniciativas
aportaram contribuições importantes para a formulação desta Política
Nacional, como concretização de uma etapa para elaboração da
Política Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos.

1.4. TERMALISMO SOCIAL/CRENOTERAPIA

O uso das Águas Minerais para tratamento de saúde é um procedimento
dos mais antigos, utilizado desde a época do Império Grego. Foi
descrita por Heródoto (450 a.C.), autor da primeira publicação
científica termal.

O termalismo compreende as diferentes maneiras de utilização da água
mineral e sua aplicação em tratamentos de saúde.

A crenoterapia consiste na indicação e uso de águas minerais com
finalidade terapêutica atuando de maneira complementar aos demais
tratamentos de saúde.

No Brasil, a crenoterapia foi introduzida junto com a colonização
portuguesa, que trouxe ao País seus hábitos de usar águas minerais
para tratamento de saúde. Durante algumas décadas foi disciplina
conceituada e valorizada, presente em escolas médicas, como a UFMG e
a UFRJ. O campo sofreu considerável redução de sua produção
científica e divulgação com as mudanças surgidas no campo da
medicina e da produção social da saúde como um todo, após o término
da segunda guerra mundial.

A partir da década de 90, a Medicina Termal passou a dedicar-se a
abordagens coletivas, tanto de prevenção quanto de promoção e
recuperação da saúde, inserindo neste contexto o conceito de Turismo
Saúde e de Termalismo Social, cujo alvo principal é a busca e a
manutenção da saúde.

Países europeus como Espanha, França, Itália, Alemanha, Hungria e
outros adotam desde o início do século XX o Termalismo Social como
maneira de ofertar às pessoas idosas tratamentos em estabelecimentos
termais especializados, objetivando proporcionar a essa população o
acesso ao uso das águas minerais com propriedades medicinais, seja
para recuperar seja para sua saúde, assim como preservá-la.

O termalismo, contemplado nas resoluções CIPLAN de 1988, manteve-se
ativo em alguns serviços municipais de saúde de regiões com fontes
termais como é o caso de Poços de Caldas, em Minas Gerais.

A Resolução do Conselho Nacional de Saúde nº 343, de 7 de outubro de
2004, é um instrumento de fortalecimento da definição das ações
governamentais que envolvem a revalorização dos mananciais das águas
minerais, o seu aspecto terapêutico, a definição de mecanismos de
prevenção, de fiscalização, de controle, além do incentivo à
realização de pesquisas na área.

2. OBJETIVOS

2.1 Incorporar e implementar as Práticas Integrativas e
Complementares no SUS, na perspectiva da prevenção de agravos e da
promoção e recuperação da saúde, com ênfase na atenção básica,
voltada para o cuidado continuado, humanizado e integral em saúde.

2.2 Contribuir para o aumento da resolubilidade do Sistema e
ampliação do acesso às Práticas Integrativas e Complementares,
garantindo qualidade, eficácia, eficiência e segurança no uso.

2.3 Promover a racionalização das ações de saúde, estimulando
alternativas inovadoras e socialmente contributivas ao
desenvolvimento sustentável de comunidades.

2.4 Estimular as ações referentes ao controle/participação social,
promovendo o envolvimento responsável e continuado dos usuários,
gestores e trabalhadores, nas diferentes instâncias de efetivação
das políticas de saúde.

3. DIRETRIZES

3.1. Estruturação e fortalecimento da atenção em Práticas
Integrativas e Complementares no SUS, mediante:

- incentivo à inserção das Práticas Integrativas e Complementares em
todos os níveis de atenção, com ênfase na atenção básica;

- desenvolvimento das Práticas Integrativas e Complementares em
caráter multiprofissional, para as categorias profissionais
presentes no SUS, e em consonância com o nível de atenção;

- implantação e implementação de ações e fortalecimento de
iniciativas existentes;

- estabelecimento de mecanismos de financiamento;

- elaboração de normas técnicas e operacionais para implantação e
desenvolvimento dessas abordagens no SUS; e

- articulação com a Política Nacional de Atenção à Saúde dos Povos
Indígenas e as demais políticas do Ministério da Saúde.

3.2. Desenvolvimento de estratégias de qualificação em Práticas
Integrativas e Complementares para profissionais no SUS, em
conformidade com os princípios e diretrizes estabelecidos para
Educação Permanente.
3.3. Divulgação e informação dos conhecimentos básicos das Práticas
Integrativas e Complementares para profissionais de saúde, gestores
e usuários do SUS, considerando as metodologias participativas e o
saber popular e tradicional:

Apoio técnico ou financeiro a projetos de qualificação de
profissionais para atuação na área de informação, comunicação e
educação popular em Práticas Integrativas e Complementares que atuem
na estratégia Saúde da Família e Programa de Agentes Comunitários de
Saúde.

- Elaboração de materiais de divulgação, como cartazes, cartilhas,
folhetos e vídeos, visando à promoção de ações de informação e
divulgação das Práticas Integrativas e Complementares, respeitando
as especificidades regionais e culturais do País e direcionadas aos
trabalhadores, gestores, conselheiros de saúde, bem como aos
docentes e discentes da área de saúde e comunidade em geral.

- Inclusão das Práticas Integrativas e Complementares na agenda de
atividades da comunicação social do SUS.
- Apoio e fortalecimento de ações inovadoras de informação e
divulgação sobre Práticas Integrativas e Complementares em
diferentes linguagens culturais, tais como jogral, hip hop, teatro,
canções, literatura de cordel e outras formas de manifestação.

- Identificação, articulação e apoio a experiências de educação
popular, informação e comunicação em Práticas Integrativas e
Complementares.

3.4. Estímulo às ações intersetoriais, buscando parcerias que
propiciem o desenvolvimento integral das ações.

3.5. Fortalecimento da participação social.

3.6. Provimento do acesso a medicamentos homeopáticos e
fitoterápicos na perspectiva da ampliação da produção pública,
assegurando as especificidades da assistência farmacêutica nesses
âmbitos, na regulamentação sanitária.

- Elaboração da Relação Nacional de Plantas Medicinais e da Relação
Nacional de Fitoterápicos.

- Promoção do uso racional de plantas medicinais e dos fitoterápicos
no SUS.

- Cumprimento dos critérios de qualidade, eficácia, eficiência e
segurança no uso.

- Cumprimento das boas práticas de manipulação, de acordo com a
legislação vigente.

3.7. Garantia do acesso aos demais insumos estratégicos das Práticas
Integrativas e Complementares, com qualidade e segurança das ações.

3.8. Incentivo à pesquisa em Práticas Integrativas e Complementares
com vistas ao aprimoramento da atenção à saúde, avaliando
eficiência, eficácia, efetividade e segurança dos cuidados prestados.

3.9. Desenvolvimento de ações de acompanhamento e avaliação das
Práticas Integrativas e Complementares, para instrumentalização de
processos de gestão.

3.10. Promoção de cooperação nacional e internacional das
experiências em Práticas Integrativas e Complementares nos campos da
atenção, da educação permanente e da pesquisa em saúde.

- Estabelecimento de intercâmbio técnico-científico visando ao
conhecimento e à troca de informações decorrentes das experiências
no campo da atenção à saúde, à formação, à educação permanente e à
pesquisa com unidades federativas e países onde as Práticas
Integrativas e Complementares esteja integrada ao serviço público de
saúde.

3.11. Garantia do monitoramento da qualidade dos fitoterápicos pelo
Sistema Nacional de Vigilância Sanitária.

4. IMPLEMENTAÇÃO DAS DIRETRIZES

4.1. NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA-ACUPUNTURA

Premissa: desenvolvimento da Medicina Tradicional Chinesa-acupuntura
em caráter multiprofissional, para as categorias profissionais
presentes no SUS, e em consonância com o nível de atenção.

Diretriz MTCA 1

Estruturação e fortalecimento da atenção em MTC-acupuntura no SUS,
com incentivo à inserção da MTC-acupuntura em todos os níveis do
sistema com ênfase na atenção básica.

1. NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA

Deverão ser priorizados mecanismos que garantam a inserção de
profissionais de saúde com regulamentação em acupuntura dentro da
lógica de apoio, participação e co-responsabilização com as ESF

Além disso, será função precípua desse profissional

- atuar de forma integrada e planejada de acordo com as atividades
prioritárias da estratégia Saúde da Família;

- identificar, em conjunto com as equipes da atenção básica (ESF e
equipes de unidades básicas de saúde) e a população, a(s) prática(s)
a ser(em) adotada(s) em determinada área;
- trabalhar na construção coletiva de ações que se integrem a outras
políticas sociais (intersetorialidade);

- avaliar, em conjunto com a equipe de saúde da família/atenção
básica, o impacto na situação de saúde do desenvolvimento e
implementação dessa nova prática, mediante indicadores previamente
estabelecidos;

- atuar na especialidade com resolubilidade;

- trabalhar utilizando o sistema de referência/contra-referência num
processo educativo; e

- discutir clinicamente os casos em reuniões tanto do núcleo quanto
das equipes adscritas.

2. Centros especializados
Profissionais de saúde acupunturistas inseridos nos serviços
ambulatoriais especializados de média e alta complexidade deverão
participar do sistema referência/contra-referência, atuando de forma
resolutiva no processo de educação permanente.

Profissionais de saúde acupunturistas inseridos na rede hospitalar
do SUS.

Para toda inserção de profissionais que exerçam a acupuntura no SUS
será necessário o título de especialista.

Deverão ser elaboradas normas técnicas e operacionais compatíveis
com a implantação e o desenvolvimento dessas práticas no SUS.

Diretriz MTCA 2

Desenvolvimento de estratégias de qualificação em MTC/acupuntura
para profissionais no SUS, consoante os princípios e diretrizes para
a Educação Permanente no SUS.

1. Incentivo à capacitação para que a equipe de saúde desenvolva
ações de prevenção de agravos, promoção e educação em saúde -
individuais e coletivas na lógica da MTC, uma vez que essa
capacitação deverá envolver conceitos básicos da MTC e práticas
corporais e meditativas. Exemplo: Tuí-Na, Tai Chi Chuan, Lian Gong.
Chi Gong, e outros que compõem a atenção à saúde na MTC.

2. Incentivo à formação de banco de dados relativos a escolas
formadoras.

3. Articulação com outras áreas visando ampliar a inserção formal da
MTC/acupuntura nos cursos de graduação e pós-graduação para as
profissões da saúde.

Diretriz MTCA 3

Divulgação e informação dos conhecimentos básicos da MTC/acupuntura
para usuários, profissionais de saúde e gestores do SUS
----- Original Message -----
From: Alessandro Loiola
To: alessandroloiola@yahoo.com.br
Sent: Saturday, May 27, 2006 12:46 PM
Subject: [ciencialist] SEIS REGRAS DE OURO PARA MEDICINA ALTERNATIVA


___________________________________________________________________
DR. ALESSANDRO LOIOLA - SAÚDE PARA TODOS - 02/05/2006 - No.003



http://br.groups.yahoo.com/group/saudeparatodos
© Dr. Alessandro Loiola - mailto: alessandroloiola@yahoo.com.br

Convide seus amigos para uma dose diária de saúde (assinar ou cancelar no final).

___________________________________________________________________
O L Á,


Vou admitir antes que me acusem: sou fã de medicina alternativa e natural. Mas nem sempre foi assim. Houve época em que acreditava que ervas e plantinhas deveriam ficar no jardim de onde vieram. Tinha certeza mais que absoluta de que a Medicina era coisa para gente grande, antibióticos potentes, procedimentos invasivos e tudo mais quanto parecesse sofisticado e distante do conhecimento popular.

Felizmente, ser alfabetizado ajuda. Então há algum tempo dei um "pause" nos meus pré-conceitos e fui à luta. Ou melhor: aos estudos. E descobri um universo fantástico de novas possibilidades que ainda não fazem parte da realidade da maioria dos médicos - pelo menos, não até que algum grande laboratório "descubra" aquela substância bioativa, patenteando-a e vendendo-a de volta para nós.

Discussões sobre royalties à parte, hoje me sinto bastante à vontade para afirmar que a Medicina Alternativa funciona, sim, e tem muito a oferecer. Mas alguns cuidados devem ser tomados. Para facilitar seu trabalho e aumentar sua segurança, preparei uma lista com 6 Regras de Ouro que merecem ser seguidas caso você esteja pensando em optar por tratamentos alternativos. Espero que elas lhe sejam úteis!

Até a próxima,

Dr. Alessandro Loiola

_________________________________________________________________

SEIS REGRAS DE OURO PARA MEDICINA ALTERNATIVA

© Dr. Alessandro Loiola



Atualmente, "Medicina Alternativa" parece englobar abordagens tão diversas quanto Acupuntura, Homeopatia, Fitoterapia, Macrobiótica, técnicas de relaxamento e meditação, etc. Independente do tipo de "medicina alternativa" que estamos falando, ela não vem para substituir a medicina tradicional, mas para ser somada a ela, aumentando a eficácia ou reduzindo os efeitos colaterais dos remédios e tratamentos convencionais.

Muita gente costuma defender a medicina alternativa com a famosa frase "se é natural, não faz mal". Eu costumo responder que veneno de cobra é uma substância completamente natural - e pode fazer um estrago danado. Para não comprar gato por lebre e ser capaz de escolher um tratamento alternativo que funcione, verifique sempre estas 6 regras de ouro:

REGRA NÚMERO 01: TENHA UM DIAGNÓSTICO.
Você deve ter um diagnóstico médico antes de iniciar um tratamento alternativo. Afinal, você tem que saber O QUÊ pretende tratar. Não confie em tratamentos alternativos que propõem curar, com uma só 'garrafada', desde unha encravada a espinhela caída, queda de cabelo, inchaços, dores, ansiedade e etc. Remédios naturais ainda são remédios, não milagres. E possuem indicações, limitações e efeitos colaterais.

REGRA NÚMERO 02: Não SE AUTO-MEDIQUE.
Nunca, em hipótese alguma, abandone por conta própria um tratamento tradicional por uma terapia complementar. E não caia na armadilha de que, se um tratamento alternativo foi bom para uma determinada pessoa, ele certamente será para você também. Não sei se você sabe, mas as pessoas não foram feitas em formas: somos diferentes uns dos outros. E a solução para o seu problema pode não ser exatamente a mesma do seu vizinho.

REGRA NÚMERO 03: Antes de iniciar o tratamento alternativo, converse com seu médico.
Não custa tanto assim, confesse. Além disso, se ele tiver uma mente aberta e estiver disposto a ampliar seus conhecimentos, será uma ajuda bem vinda. Porém... (existe sempre um porém!), a maioria dos médicos prefere perder o paciente e arder no mármore da ignorância a se envolver com práticas pouco convencionais. Ele poderá dizer que você está perdendo o seu tempo ou tentará assustá-lo(a) com possíveis (e em geral terríveis) efeitos colaterais. Se for este o caso, procure saber até onde a posição do seu médico se baseia em uma compreensão detalhada da terapia que você escolheu, ou se ele está apenas refletindo posições conservadoras que foram impregnadas durante a sua formação profissional. Em outras palavras: se for puro preconceito, bom... paciência, ninguém é perfeito. Vá para a regra número 04.

REGRA NÚMERO 04: DIFERENCIE "profissionaL alternativo" DE "aventureiro alternativo".
Então você saiu à caça de alguém que saiba lhe oferecer um tratamento alternativo. Cuidado: não se deixe seduzir pela aparente simplicidade de alguns medicamentos e técnicas alternativos, pois as interações com outros remédios podem causar problemas. É sempre recomendável que seu terapeuta alternativo tenha uma boa formação biomédica para saber o que fazer se alguma coisa correr errado. E lembre-se: a recomendação de um amigo pode ser a melhor referência, mas não deixe que seja a única.

REGRA NÚMERO 05: Atenção com a qualidade do que você compra e consome.
Ao comprar ingredientes naturais embalados, avalie se a embalagem está em boas condições e se o vendedor é digno de confiança. Se você mesmo estiver cultivando ou colhendo ervas medicinais, não colete plantas em locais onde se usa agrotóxico, à beira de rios poluídos ou junto a estradas. Plantas medicinais devem ser cultivadas com cuidado e em locais limpos, e os chás e infusões devem ser preparados preferencialmente em utensílios de louça, esmalte, porcelana ou vidro. Evite usar panelas e chaleiras de alumínio ou cobre. Faça o chá na quantidade certa que irá utilizar no momento: ele perde boa parte do seu valor medicinal nas primeiras 24h dia após o preparo, mesmo se conservado na geladeira.

REGRA NÚMERO 06: ao buscar informações, tome cuidado com a Internet.
Você não está proibido(a) de procurar informações sobre o que é melhor para sua saúde, mas só porque algo apareceu na Internet não quer dizer que é verdade. A Internet tem de tudo um pouco. Sites com informações sobre Medicina Alternativa e que oferecem um determinado produto para venda devem ser colocados imediatamente na categoria "sob suspeita". Lembre-se: em geral, eles não querem lhe informar. Querem apenas lhe convencer a gastar algum dinheiro.


---
Dr. Alessandro Loiola é médico, escritor, palestrante e
autor de Vida e Saúde da Criança e Obesidade Infantil. Atualmente reside e clinica em Belo Horizonte, Minas Gerais.


___________________________________________________________________
Q U E R P U B L I C A R ?

Informação livre. Copia, imprima e distribua no seu local de trabalho, dê de presente, envie por e-mail, carta, fax, rádio, TV, pombo-correio ou telepatia. Os direitos permanecem com o autor.
MANTENHA O TEXTO E OS CRÉDITOS NA ÍNTEGRA.

___________________________________________________________________
P A R T I C I P E !

Contribua com idéias, matérias, dúvidas, comentários, bata palmas ou jogue um tomate vencido... Sua opinião é sempre valiosa e muito bem vinda!
Entre em nosso Blog e mande seu recado:
http://www.dralessandroloiola.blogspot.com

___________________________________________________________________
P A R A A S S I N A R & C A N C E L A R

Para ASSINAR ou CANCELAR "SAÚDE PARA TODOS":
Visite http://br.groups.yahoo.com/group/saudeparatodos ou mande um e-mail para:
ASSINAR: saudeparatodos-subscribe@yahoogrupos.com.br
CANCELAR: saudeparatodos-unsubscribe@yahoogrupos.com.br


© Dr. Alessandro Loiola MSN:alessandroloiola@yahoo.com.br

Fones +55 (31) 3432-7555 - (31) 8729 - 3619 ___________________________________________________________________


VIVER É A MAIOR AVENTURA. VIVA COM SAÚDE.



Dr. Alessandro Loiola, M.D.
CRMMG 30.278
Hospital: +55 (31) 3432 1222
Consultório: +55 (31) 3432 7555

---------------------------------


[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



SUBJECT: Re: Re......MEDICINA ALTERNATIVA - Fitoterapia no SUS: PortariaNº 971, DE 3/5/ 2
FROM: "junior_br2001" <junior_br2001@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 27/05/2006 18:29

O problemas não é no tocante a legalidade e utilização dessas
medicinas, já que são integradas ao sistema da medicina moderna

O problema é verificar se estas terapias realmente funcionam com
exceção das ervas medicinais testadas.

Não há qualquer respaldo experimental de que homeopatia e acupuntura
cure ou trate doenças. E da romoterapçia e Florais de Bach nem se fala

Abraços,
Junior


--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Marcio Landes Claussen"
<marcioclaussen@u...> escreveu
>
> Caro Dr Alessandro e colegas de grupo,
> Visando esclarecer a interessante polemica sobre o tema fitoterapia
destaco que foi publicada em 3 de maio de 2006 a Portaria que
oficializa a Política Nacional de Práticas Integrativas e
Complementares no SUS, neste contexto a Fitoterapia está contemplada.
Abaixo o texto da Portaria Ministerial.
> Recomendo também para outras informações o site do Instituto
Brasileiro de Plantas Medicinais no endereço www.ibpm.org.br
> Atenciosamente
> Marcio Claussen







SUBJECT: RE: [ciencialist] O que é antitroll?
FROM: "murilo filo" <avalanchedrive@hotmail.com>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 27/05/2006 18:40

Oi, prá vc também...
Se não sou um viadinho e se achei seu texto muito esculachativo à classe das
ratazanas, quer dizer que NÃO SOU UM TROLL?
Não? Heim? :|
Fica difícil uma auto-crítica sobre um tipo de coisa que eu nem sabia que
existia!
abr/M.


>From: Manuel Bulcão <manuelbulcao@uol.com.br>
>Reply-To: ciencialist@yahoogrupos.com.br
>To: ciencialist@yahoogrupos.com.br
>Subject: [ciencialist] O que é antitroll?
>Date: Sat, 27 May 2006 04:58:02 -0000
>
>Oi,
>
>Nas listas de discussão existe a figura do troll, que é aquele
>internauta cuja única preocupação é fazer do seu ego flamejante o
>centro de atenção de todos. Um tipinho "a la" Diogo Mainardi, em
>suma.
>
>Ocorre que, nas listas de discussão por e-mail, também existe uma
>categoria oposta a dos trolls, igualmente digna de escárnio e
>compaixão. Em princípio, pensei no termo Trollglodita para designar
>essa espécie de Homo interneticus. Essa palavra, porém, é
>demasiadamente viril. Como os antitrolls são, em geral, delicados e
>muito sensíveis, achei por bem designá-los apenas pelo
>epíteto "antitroll".
>
>Mas, enfim, o que é um antitroll? – É o maria-vai-com-as-outras, o
>sujeito que, longe de tentar se expressar como indivíduo, quer mesmo
>é se diluir na turba, no coletivo. Invariavelmente, sua voz é rouca,
>como a das multidões perpetrando pogrons. Sempre na sombra e na
>surdina, é só a discussão se acirrar para ele aparecer de chofre,
>luminescente e ruidoso, na defesa do ponto de vista da maioria ou
>do "estabelecimento". O antitroll gosta de posar de arauto do bom
>senso, quando não passa de um ruminante do senso comum.
>
>Demais, o antitroll não costuma manifestar senso de humor: quando um
>membro da lista posta of-topics anedóticos, ele, altivo e
>incontinênti, apela ao moderador para deter o comportamento "troll"
>do fulano. Obtuso e antipático, não percebe que, quanto mais antiga
>uma lista de discussão (e a C-lista é bem antiga), mais informais,
>livres e "gostosas" se tornam as relações entre seus membros,
>mormente entre os mais antigos.
>
>O antitroll não só é puxa-saco do moderador como costuma encher-lhe
>o saco com reclamações abobrinhas. Qualquer semelhança com beatas e
>ratazanas de igreja (vitalinas a perturbar enfastiados párocos) não
>é mera coincidência.
>
>Ah sim! Os antitrolls também costumam ser zelosos na "netiqueta".
>
>Abraços,
>Manuel Bulcão
>
>
>
>
>
>
>##### ##### #####
>
>Página de apoio
>http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br
>
>
>##### ##### ##### #####
>Links do Yahoo! Grupos
>
>
>
>
>
>
>
>




SUBJECT: Re: Espelho+Feixe de luz paralela
FROM: Hélio Ricardo Carvalho <hrc@fis.puc-rio.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 27/05/2006 19:13

Elton,


Em primeira aproximação você está certo. Mas não em segunda.

Em segunda aproximação o espelho deve ter a forma de um paraboloide,
espelhado na sua face interna (espelho côncavo) e a fonte de luz
PONTUAL (ou esférica) colocada no foco. Uma lanterna é mais ou menos
assim. Isto é o melhor que se pode fazer, mas mesmo assim há dispersão
pela interação com o meio (sucessivas absorções seguidas de
re-emissões em todas as direções [:-)]).

Um espelho côncavo esférico só funciona bem para ângulos pequenos pois
aí uma parábola se aproxima de um arco de circunferência.

[ ]'s
Hélio




--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Elton Carvalho"
<eltonfc@g...> escreveu
>
> On 5/27/06, systecorox <systecorox@y...> wrote:
> > Minha matemática é muito fraca mas tenho uma questão, de matemática:
> > Que forma de espelho faria de um feixe de luz divergente, um feixe de
> > luz paralela?
> >
>
> Um espelho concavo, desde que a origem dos feixes divergentes se
> encontre no foco do espelho.
>
> Pode ser esférico, parabólico ou qualquer cvosia,de sde que tenha um
> foco definido e a fonte esteja sobre ele.
>
>
> --
> Elton Carvalho
>
> "It may be bad manners to talk with your mouth full, but it isn't too
> good either if you speak when your head is empty."
>
> /"\ CAMPANHA DA FITA ASCII - CONTRA MAIL HTML
> \ / ASCII RIBBON CAMPAIGN - AGAINST HTML MAIL
> X http://www.eltonfc.no-ip.org/~eltonfc/htmlmail/htmlmail.html
> / \
>






SUBJECT: Re: Sandices do drauzio
FROM: "junior_br2001" <junior_br2001@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 27/05/2006 19:32

Voce pode ter o vírus de uma doença no corpo, e não contrair a doença,
por isso podemos dizer que o vírus não é o fator causal?

O problema todo é estatístico, se existe uma probalidade alta de se
ter a gripe ou resfriado nos meses mais frios, principalmente no
inicio do inverno , quando não estamos adaptados, podemos falar em
causas mulfatoriais, uma leva a outra .A questão toda está imunidade.

O fator físico influencia na imunidade. Como o frio é um potencial
agente físico. Quando o ambiente está frio, começamos a perder calor,
e essa perda baixa o metabolismo, o que favorece a ação, proliferação
e reprodução dos agentes patogênicos

Claro que mães e avós exageram nos seus conselhos, mas não devemos
abusar. Outro problema é o tempo de exposição ao frio sem proteção
adequada. Mas, claro que podemos tomar nossos sorvetes(aliás,nem todo
mundo pode- eu sofro de sinusite, e isso pra mim é um veneno):-)
, água gelada, pegar uma freca, sereno, principalamente se estamos bem
condicionados e adaptados ao tempo frio, e não o façamos quando
aquecemos o corpo, após de exercicios, prática de esportes, inicio de
inverno, em mudança de temperaturas bruscas e outras mais....

Abraços,
Junior






--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Bruno Ferraz"
<toracocentese@b...> escreveu
É mentira. O fumo aumenta em
> 5 vezes a chance do paciente desenvolver câncer de pulmão mas não é
fator
> causal...até pq, se assim fosse, todos fumantes teriam câncer de pulmão.






SUBJECT: Re: Efeito Pockells
FROM: Hélio Ricardo Carvalho <hrc@fis.puc-rio.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 27/05/2006 20:53

Oi Arthur,

Antes tarde do que nunca.


--- Em ciencialist Arthur Nascimento Junior escreveu

>
> Prezados Amigos
>
> Gosatria de saber se alguém do grupo efetua ou já efetuou
experimentos com as células Pockells , baseadas no efeito Kerr.
>
> Preciso de informações detalhadas a respeito desse assunto,
especialmente na variação do índice de refração.
>

Eu trabalho em óptica não-linear (entre outras coisas) mas não com
célula Pockels ou Kerr e sim com geração de segundo harmônico.

Vou falar um pouco mais sobre estes dispositivos mas sem muito
detalhamento.

Chamamos de célula Kerr um dispositivo em que o índice de refração é
modificado por campo elétrico e esta mudança é proporcional ao
quadrado do campo.

A célula Pockels se baseia no mesmo efeito Kerr (como você disse) mas
trabalha numa região da parábola em que pode ser, para fins práticos,
considerada linear. Logo podemos dizer que na célula Pockels, o índice
de refração varia de forma linear com o campo elétrico aplicado.

Se quiser mais do que isto, você pode procurar no google por Pockels
Kerr Cell.

Se quiser mais do que o google pode te dar, volte a falar comigo que
eu posso procurar informações mais precisas com outras pessoas por
aqui. Mas já vou avisando: Você não pode ter pressa, pois eu tenho
pouco tempo para istas coisa extras.


[ ]'s
Hélio







SUBJECT: Telefones Celulares "Estimulam" o Cérebro
FROM: "neurophys" <jbrasil@unb.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 28/05/2006 10:03

Telefones Celulares "Estimulam" o Cérebro

Telefones Celulares "Estimulam" o Cérebro

Um novo estudo, realizado por pesquisadores italianos, investigou os
efeitos das emissões eletromagnéticas de telefones celulares
(telemóveis) sobre o córtex motor. Foi descoberto que os campos
eletromagnéticos gerados por esses aparelhos produzem um aumento da
excitabilidade do córtex.

O estudo, liderado pelo Dr. Paolo Maria Rossini, neurologista do
Centro de Pesquisas Fatebenefratelli IRCCS de Brescia, envolveu 15
voluntários sadios do sexo masculino que foram expostos a emissões
eletromagnéticas dos telefones, que utilizavam o Sistema Global para
Comunicações Móveis (GSM).

Continue a ler em :

http://familiabrasil.org/weblog











SUBJECT: Re: [ciencialist] Resumo 3183
FROM: Alessandro Loiola <alessandroloiola@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 28/05/2006 11:46

Júnior,

qto ao respaldo científico da Fitoterapia, lamento informar, mas vc está equivocado. Basta ver o lançamento de vários medicamentos novos, devidamente aprovados e registrados junto ao Ministério da Saúde, tais como Valmane, Acheflan, Remotiv, Remilev e muitos outros. A Alemanha, um país sem dúvida alguma de primeiro Mundo, possui um órgão governamental chamado Comissão E, q visa unicamente regulamentar e fiscalizar a aplicação de recursos naturopáticos.

A Fitoterapia - e muitos outros recursos naturais - funcionam, sim. A Homeopatia e a Acupuntura começaram a "vida" no Brasil como técnicas de medicina alternativa e hoje são reconhecidas como especialidades médicas até mesmo pelo Conselho Federal de Medicina.

Dizer q algo não funciona por pura intuição é apenas uma forma velada de preconceito. Ficaria feliz se me enviasse suas dúvidas e veremos juntos onde existe razão e onde se esconde charlatanismo.

Um grande abraço,

Dr. Alessandro Loiola.

ciencialist@yahoogrupos.com.br escreveu:
Existem 5 mensagens sobre este tópico.

Tópicos contidos neste resumo:

1. Re: Re......MEDICINA ALTERNATIVA - Fitoterapia no SUS: PortariaNº 971, DE 3/5/ 2
De: "junior_br2001"
2. RE: O que é antitroll?
De: "murilo filo"
3. Re: Espelho+Feixe de luz paralela
De: Hélio Ricardo Carvalho
---------------------------------

4. Re: Sandices do drauzio
De: "junior_br2001"
5. Re: Efeito Pockells
De: Hélio Ricardo Carvalho
---------------------------------



________________________________________________________________________
________________________________________________________________________

Mensagem: 1
Data: Sat, 27 May 2006 21:29:51 -0000
De: "junior_br2001"
Assunto: Re: Re......MEDICINA ALTERNATIVA - Fitoterapia no SUS: PortariaNº 971, DE 3/5/ 2

O problemas não é no tocante a legalidade e utilização dessas
medicinas, já que são integradas ao sistema da medicina moderna

O problema é verificar se estas terapias realmente funcionam com
exceção das ervas medicinais testadas.

Não há qualquer respaldo experimental de que homeopatia e acupuntura
cure ou trate doenças. E da romoterapçia e Florais de Bach nem se fala

Abraços,
Junior


--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Marcio Landes Claussen"
escreveu
>
> Caro Dr Alessandro e colegas de grupo,
> Visando esclarecer a interessante polemica sobre o tema fitoterapia
destaco que foi publicada em 3 de maio de 2006 a Portaria que
oficializa a Política Nacional de Práticas Integrativas e
Complementares no SUS, neste contexto a Fitoterapia está contemplada.
Abaixo o texto da Portaria Ministerial.
> Recomendo também para outras informações o site do Instituto
Brasileiro de Plantas Medicinais no endereço www.ibpm.org.br
> Atenciosamente
> Marcio Claussen







________________________________________________________________________
________________________________________________________________________

Mensagem: 2
Data: Sat, 27 May 2006 18:40:12 -0300
De: "murilo filo"
Assunto: RE: O que é antitroll?

Oi, prá vc também...
Se não sou um viadinho e se achei seu texto muito esculachativo à classe das
ratazanas, quer dizer que NÃO SOU UM TROLL?
Não? Heim? :|
Fica difícil uma auto-crítica sobre um tipo de coisa que eu nem sabia que
existia!
abr/M.


>From: Manuel Bulcão
>Reply-To: ciencialist@yahoogrupos.com.br
>To: ciencialist@yahoogrupos.com.br
>Subject: [ciencialist] O que é antitroll?
>Date: Sat, 27 May 2006 04:58:02 -0000
>
>Oi,
>
>Nas listas de discussão existe a figura do troll, que é aquele
>internauta cuja única preocupação é fazer do seu ego flamejante o
>centro de atenção de todos. Um tipinho "a la" Diogo Mainardi, em
>suma.
>
>Ocorre que, nas listas de discussão por e-mail, também existe uma
>categoria oposta a dos trolls, igualmente digna de escárnio e
>compaixão. Em princípio, pensei no termo Trollglodita para designar
>essa espécie de Homo interneticus. Essa palavra, porém, é
>demasiadamente viril. Como os antitrolls são, em geral, delicados e
>muito sensíveis, achei por bem designá-los apenas pelo
>epíteto "antitroll".
>
>Mas, enfim, o que é um antitroll? – É o maria-vai-com-as-outras, o
>sujeito que, longe de tentar se expressar como indivíduo, quer mesmo
>é se diluir na turba, no coletivo. Invariavelmente, sua voz é rouca,
>como a das multidões perpetrando pogrons. Sempre na sombra e na
>surdina, é só a discussão se acirrar para ele aparecer de chofre,
>luminescente e ruidoso, na defesa do ponto de vista da maioria ou
>do "estabelecimento". O antitroll gosta de posar de arauto do bom
>senso, quando não passa de um ruminante do senso comum.
>
>Demais, o antitroll não costuma manifestar senso de humor: quando um
>membro da lista posta of-topics anedóticos, ele, altivo e
>incontinênti, apela ao moderador para deter o comportamento "troll"
>do fulano. Obtuso e antipático, não percebe que, quanto mais antiga
>uma lista de discussão (e a C-lista é bem antiga), mais informais,
>livres e "gostosas" se tornam as relações entre seus membros,
>mormente entre os mais antigos.
>
>O antitroll não só é puxa-saco do moderador como costuma encher-lhe
>o saco com reclamações abobrinhas. Qualquer semelhança com beatas e
>ratazanas de igreja (vitalinas a perturbar enfastiados párocos) não
>é mera coincidência.
>
>Ah sim! Os antitrolls também costumam ser zelosos na "netiqueta".
>
>Abraços,
>Manuel Bulcão
>
>
>
>
>
>
>##### ##### #####
>
>Página de apoio
>http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br
>
>
>##### ##### ##### #####
>Links do Yahoo! Grupos
>
>
>
>
>
>
>
>




________________________________________________________________________
________________________________________________________________________

Mensagem: 3
Data: Sat, 27 May 2006 22:13:08 -0000
De: Hélio Ricardo Carvalho
---------------------------------

Assunto: Re: Espelho+Feixe de luz paralela

Elton,


Em primeira aproximação você está certo. Mas não em segunda.

Em segunda aproximação o espelho deve ter a forma de um paraboloide,
espelhado na sua face interna (espelho côncavo) e a fonte de luz
PONTUAL (ou esférica) colocada no foco. Uma lanterna é mais ou menos
assim. Isto é o melhor que se pode fazer, mas mesmo assim há dispersão
pela interação com o meio (sucessivas absorções seguidas de
re-emissões em todas as direções [:-)]).

Um espelho côncavo esférico só funciona bem para ângulos pequenos pois
aí uma parábola se aproxima de um arco de circunferência.

[ ]'s
Hélio




--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Elton Carvalho"
escreveu
>
> On 5/27/06, systecorox wrote:
> > Minha matemática é muito fraca mas tenho uma questão, de matemática:
> > Que forma de espelho faria de um feixe de luz divergente, um feixe de
> > luz paralela?
> >
>
> Um espelho concavo, desde que a origem dos feixes divergentes se
> encontre no foco do espelho.
>
> Pode ser esférico, parabólico ou qualquer cvosia,de sde que tenha um
> foco definido e a fonte esteja sobre ele.
>
>
> --
> Elton Carvalho
>
> "It may be bad manners to talk with your mouth full, but it isn't too
> good either if you speak when your head is empty."
>
> /"\ CAMPANHA DA FITA ASCII - CONTRA MAIL HTML
> \ / ASCII RIBBON CAMPAIGN - AGAINST HTML MAIL
> X http://www.eltonfc.no-ip.org/~eltonfc/htmlmail/htmlmail.html
> / \
>






________________________________________________________________________
________________________________________________________________________

Mensagem: 4
Data: Sat, 27 May 2006 22:32:01 -0000
De: "junior_br2001"
Assunto: Re: Sandices do drauzio

Voce pode ter o vírus de uma doença no corpo, e não contrair a doença,
por isso podemos dizer que o vírus não é o fator causal?

O problema todo é estatístico, se existe uma probalidade alta de se
ter a gripe ou resfriado nos meses mais frios, principalmente no
inicio do inverno , quando não estamos adaptados, podemos falar em
causas mulfatoriais, uma leva a outra .A questão toda está imunidade.

O fator físico influencia na imunidade. Como o frio é um potencial
agente físico. Quando o ambiente está frio, começamos a perder calor,
e essa perda baixa o metabolismo, o que favorece a ação, proliferação
e reprodução dos agentes patogênicos

Claro que mães e avós exageram nos seus conselhos, mas não devemos
abusar. Outro problema é o tempo de exposição ao frio sem proteção
adequada. Mas, claro que podemos tomar nossos sorvetes(aliás,nem todo
mundo pode- eu sofro de sinusite, e isso pra mim é um veneno):-)
, água gelada, pegar uma freca, sereno, principalamente se estamos bem
condicionados e adaptados ao tempo frio, e não o façamos quando
aquecemos o corpo, após de exercicios, prática de esportes, inicio de
inverno, em mudança de temperaturas bruscas e outras mais....

Abraços,
Junior






--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Bruno Ferraz"
escreveu
É mentira. O fumo aumenta em
> 5 vezes a chance do paciente desenvolver câncer de pulmão mas não é
fator
> causal...até pq, se assim fosse, todos fumantes teriam câncer de pulmão.






________________________________________________________________________
________________________________________________________________________

Mensagem: 5
Data: Sat, 27 May 2006 23:53:38 -0000
De: Hélio Ricardo Carvalho
---------------------------------

Assunto: Re: Efeito Pockells

Oi Arthur,

Antes tarde do que nunca.


--- Em ciencialist Arthur Nascimento Junior escreveu

>
> Prezados Amigos
>
> Gosatria de saber se alguém do grupo efetua ou já efetuou
experimentos com as células Pockells , baseadas no efeito Kerr.
>
> Preciso de informações detalhadas a respeito desse assunto,
especialmente na variação do índice de refração.
>

Eu trabalho em óptica não-linear (entre outras coisas) mas não com
célula Pockels ou Kerr e sim com geração de segundo harmônico.

Vou falar um pouco mais sobre estes dispositivos mas sem muito
detalhamento.

Chamamos de célula Kerr um dispositivo em que o índice de refração é
modificado por campo elétrico e esta mudança é proporcional ao
quadrado do campo.

A célula Pockels se baseia no mesmo efeito Kerr (como você disse) mas
trabalha numa região da parábola em que pode ser, para fins práticos,
considerada linear. Logo podemos dizer que na célula Pockels, o índice
de refração varia de forma linear com o campo elétrico aplicado.

Se quiser mais do que isto, você pode procurar no google por Pockels
Kerr Cell.

Se quiser mais do que o google pode te dar, volte a falar comigo que
eu posso procurar informações mais precisas com outras pessoas por
aqui. Mas já vou avisando: Você não pode ter pressa, pois eu tenho
pouco tempo para istas coisa extras.


[ ]'s
Hélio







________________________________________________________________________
________________________________________________________________________


##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####
------------------------------------------------------------------------
Links do Yahoo! Grupos





------------------------------------------------------------------------







Dr. Alessandro Loiola, M.D.
CRMMG 30.278
Hospital: +55 (31) 3432 1222
Consultório: +55 (31) 3432 7555

---------------------------------
Abra sua conta no Yahoo! Mail - 1GB de espaço, alertas de e-mail no celular e anti-spam realmente eficaz.

[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



SUBJECT: Re: uso de plantas medicinais na Alemanha [ciencialist] Resumo 3183
FROM: "Marcio Landes Claussen" <marcioclaussen@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 28/05/2006 12:44

Sobre o uso de plantas medicinais na Alemanha recomendo ler a Entrevista na Revista Época 301 de 22/2/2004 com Heinz Schilcher, responsável pela forte disseminação dos fitoterápicos na Alemanha . Nesta entrevista ele afirma que:
'80% dos médicos alemães prescrevem fitoterápicos'
http://revistaepoca.globo.com/Epoca/0,6993,EPT682254-1655,00.html

Att. Marcio Claussen
----- Original Message -----
From: Alessandro Loiola
To: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Sent: Sunday, May 28, 2006 11:46 AM
Subject: Re: [ciencialist] Resumo 3183


Júnior,

qto ao respaldo científico da Fitoterapia, lamento informar, mas vc está equivocado. Basta ver o lançamento de vários medicamentos novos, devidamente aprovados e registrados junto ao Ministério da Saúde, tais como Valmane, Acheflan, Remotiv, Remilev e muitos outros. A Alemanha, um país sem dúvida alguma de primeiro Mundo, possui um órgão governamental chamado Comissão E, q visa unicamente regulamentar e fiscalizar a aplicação de recursos naturopáticos.

A Fitoterapia - e muitos outros recursos naturais - funcionam, sim. A Homeopatia e a Acupuntura começaram a "vida" no Brasil como técnicas de medicina alternativa e hoje são reconhecidas como especialidades médicas até mesmo pelo Conselho Federal de Medicina.

Dizer q algo não funciona por pura intuição é apenas uma forma velada de preconceito. Ficaria feliz se me enviasse suas dúvidas e veremos juntos onde existe razão e onde se esconde charlatanismo.

Um grande abraço,

Dr. Alessandro Loiola.

ciencialist@yahoogrupos.com.br escreveu:
Existem 5 mensagens sobre este tópico.

Tópicos contidos neste resumo:

1. Re: Re......MEDICINA ALTERNATIVA - Fitoterapia no SUS: PortariaNº 971, DE 3/5/ 2
De: "junior_br2001"
2. RE: O que é antitroll?
De: "murilo filo"
3. Re: Espelho+Feixe de luz paralela
De: Hélio Ricardo Carvalho
---------------------------------

4. Re: Sandices do drauzio
De: "junior_br2001"
5. Re: Efeito Pockells
De: Hélio Ricardo Carvalho
---------------------------------



________________________________________________________________________
________________________________________________________________________

Mensagem: 1
Data: Sat, 27 May 2006 21:29:51 -0000
De: "junior_br2001"
Assunto: Re: Re......MEDICINA ALTERNATIVA - Fitoterapia no SUS: PortariaNº 971, DE 3/5/ 2

O problemas não é no tocante a legalidade e utilização dessas
medicinas, já que são integradas ao sistema da medicina moderna

O problema é verificar se estas terapias realmente funcionam com
exceção das ervas medicinais testadas.

Não há qualquer respaldo experimental de que homeopatia e acupuntura
cure ou trate doenças. E da romoterapçia e Florais de Bach nem se fala

Abraços,
Junior


--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Marcio Landes Claussen"
escreveu
>
> Caro Dr Alessandro e colegas de grupo,
> Visando esclarecer a interessante polemica sobre o tema fitoterapia
destaco que foi publicada em 3 de maio de 2006 a Portaria que
oficializa a Política Nacional de Práticas Integrativas e
Complementares no SUS, neste contexto a Fitoterapia está contemplada.
Abaixo o texto da Portaria Ministerial.
> Recomendo também para outras informações o site do Instituto
Brasileiro de Plantas Medicinais no endereço www.ibpm.org.br
> Atenciosamente
> Marcio Claussen







________________________________________________________________________
________________________________________________________________________

Mensagem: 2
Data: Sat, 27 May 2006 18:40:12 -0300
De: "murilo filo"
Assunto: RE: O que é antitroll?

Oi, prá vc também...
Se não sou um viadinho e se achei seu texto muito esculachativo à classe das
ratazanas, quer dizer que NÃO SOU UM TROLL?
Não? Heim? :|
Fica difícil uma auto-crítica sobre um tipo de coisa que eu nem sabia que
existia!
abr/M.


>From: Manuel Bulcão
>Reply-To: ciencialist@yahoogrupos.com.br
>To: ciencialist@yahoogrupos.com.br
>Subject: [ciencialist] O que é antitroll?
>Date: Sat, 27 May 2006 04:58:02 -0000
>
>Oi,
>
>Nas listas de discussão existe a figura do troll, que é aquele
>internauta cuja única preocupação é fazer do seu ego flamejante o
>centro de atenção de todos. Um tipinho "a la" Diogo Mainardi, em
>suma.
>
>Ocorre que, nas listas de discussão por e-mail, também existe uma
>categoria oposta a dos trolls, igualmente digna de escárnio e
>compaixão. Em princípio, pensei no termo Trollglodita para designar
>essa espécie de Homo interneticus. Essa palavra, porém, é
>demasiadamente viril. Como os antitrolls são, em geral, delicados e
>muito sensíveis, achei por bem designá-los apenas pelo
>epíteto "antitroll".
>
>Mas, enfim, o que é um antitroll? - É o maria-vai-com-as-outras, o
>sujeito que, longe de tentar se expressar como indivíduo, quer mesmo
>é se diluir na turba, no coletivo. Invariavelmente, sua voz é rouca,
>como a das multidões perpetrando pogrons. Sempre na sombra e na
>surdina, é só a discussão se acirrar para ele aparecer de chofre,
>luminescente e ruidoso, na defesa do ponto de vista da maioria ou
>do "estabelecimento". O antitroll gosta de posar de arauto do bom
>senso, quando não passa de um ruminante do senso comum.
>
>Demais, o antitroll não costuma manifestar senso de humor: quando um
>membro da lista posta of-topics anedóticos, ele, altivo e
>incontinênti, apela ao moderador para deter o comportamento "troll"
>do fulano. Obtuso e antipático, não percebe que, quanto mais antiga
>uma lista de discussão (e a C-lista é bem antiga), mais informais,
>livres e "gostosas" se tornam as relações entre seus membros,
>mormente entre os mais antigos.
>
>O antitroll não só é puxa-saco do moderador como costuma encher-lhe
>o saco com reclamações abobrinhas. Qualquer semelhança com beatas e
>ratazanas de igreja (vitalinas a perturbar enfastiados párocos) não
>é mera coincidência.
>
>Ah sim! Os antitrolls também costumam ser zelosos na "netiqueta".
>
>Abraços,
>Manuel Bulcão
>
>
>
>
>
>
>##### ##### #####
>
>Página de apoio
>http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br
>
>
>##### ##### ##### #####
>Links do Yahoo! Grupos
>
>
>
>
>
>
>
>




________________________________________________________________________
________________________________________________________________________

Mensagem: 3
Data: Sat, 27 May 2006 22:13:08 -0000
De: Hélio Ricardo Carvalho
---------------------------------

Assunto: Re: Espelho+Feixe de luz paralela

Elton,


Em primeira aproximação você está certo. Mas não em segunda.

Em segunda aproximação o espelho deve ter a forma de um paraboloide,
espelhado na sua face interna (espelho côncavo) e a fonte de luz
PONTUAL (ou esférica) colocada no foco. Uma lanterna é mais ou menos
assim. Isto é o melhor que se pode fazer, mas mesmo assim há dispersão
pela interação com o meio (sucessivas absorções seguidas de
re-emissões em todas as direções [:-)]).

Um espelho côncavo esférico só funciona bem para ângulos pequenos pois
aí uma parábola se aproxima de um arco de circunferência.

[ ]'s
Hélio




--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Elton Carvalho"
escreveu
>
> On 5/27/06, systecorox wrote:
> > Minha matemática é muito fraca mas tenho uma questão, de matemática:
> > Que forma de espelho faria de um feixe de luz divergente, um feixe de
> > luz paralela?
> >
>
> Um espelho concavo, desde que a origem dos feixes divergentes se
> encontre no foco do espelho.
>
> Pode ser esférico, parabólico ou qualquer cvosia,de sde que tenha um
> foco definido e a fonte esteja sobre ele.
>
>
> --
> Elton Carvalho
>
> "It may be bad manners to talk with your mouth full, but it isn't too
> good either if you speak when your head is empty."
>
> /"\ CAMPANHA DA FITA ASCII - CONTRA MAIL HTML
> \ / ASCII RIBBON CAMPAIGN - AGAINST HTML MAIL
> X http://www.eltonfc.no-ip.org/~eltonfc/htmlmail/htmlmail.html
> / \
>






________________________________________________________________________
________________________________________________________________________

Mensagem: 4
Data: Sat, 27 May 2006 22:32:01 -0000
De: "junior_br2001"
Assunto: Re: Sandices do drauzio

Voce pode ter o vírus de uma doença no corpo, e não contrair a doença,
por isso podemos dizer que o vírus não é o fator causal?

O problema todo é estatístico, se existe uma probalidade alta de se
ter a gripe ou resfriado nos meses mais frios, principalmente no
inicio do inverno , quando não estamos adaptados, podemos falar em
causas mulfatoriais, uma leva a outra .A questão toda está imunidade.

O fator físico influencia na imunidade. Como o frio é um potencial
agente físico. Quando o ambiente está frio, começamos a perder calor,
e essa perda baixa o metabolismo, o que favorece a ação, proliferação
e reprodução dos agentes patogênicos

Claro que mães e avós exageram nos seus conselhos, mas não devemos
abusar. Outro problema é o tempo de exposição ao frio sem proteção
adequada. Mas, claro que podemos tomar nossos sorvetes(aliás,nem todo
mundo pode- eu sofro de sinusite, e isso pra mim é um veneno):-)
, água gelada, pegar uma freca, sereno, principalamente se estamos bem
condicionados e adaptados ao tempo frio, e não o façamos quando
aquecemos o corpo, após de exercicios, prática de esportes, inicio de
inverno, em mudança de temperaturas bruscas e outras mais....

Abraços,
Junior






--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Bruno Ferraz"
escreveu
É mentira. O fumo aumenta em
> 5 vezes a chance do paciente desenvolver câncer de pulmão mas não é
fator
> causal...até pq, se assim fosse, todos fumantes teriam câncer de pulmão.






________________________________________________________________________
________________________________________________________________________

Mensagem: 5
Data: Sat, 27 May 2006 23:53:38 -0000
De: Hélio Ricardo Carvalho
---------------------------------

Assunto: Re: Efeito Pockells

Oi Arthur,

Antes tarde do que nunca.


--- Em ciencialist Arthur Nascimento Junior escreveu

>
> Prezados Amigos
>
> Gosatria de saber se alguém do grupo efetua ou já efetuou
experimentos com as células Pockells , baseadas no efeito Kerr.
>
> Preciso de informações detalhadas a respeito desse assunto,
especialmente na variação do índice de refração.
>

Eu trabalho em óptica não-linear (entre outras coisas) mas não com
célula Pockels ou Kerr e sim com geração de segundo harmônico.

Vou falar um pouco mais sobre estes dispositivos mas sem muito
detalhamento.

Chamamos de célula Kerr um dispositivo em que o índice de refração é
modificado por campo elétrico e esta mudança é proporcional ao
quadrado do campo.

A célula Pockels se baseia no mesmo efeito Kerr (como você disse) mas
trabalha numa região da parábola em que pode ser, para fins práticos,
considerada linear. Logo podemos dizer que na célula Pockels, o índice
de refração varia de forma linear com o campo elétrico aplicado.

Se quiser mais do que isto, você pode procurar no google por Pockels
Kerr Cell.

Se quiser mais do que o google pode te dar, volte a falar comigo que
eu posso procurar informações mais precisas com outras pessoas por
aqui. Mas já vou avisando: Você não pode ter pressa, pois eu tenho
pouco tempo para istas coisa extras.


[ ]'s
Hélio







________________________________________________________________________
________________________________________________________________________


##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####
------------------------------------------------------------------------
Links do Yahoo! Grupos





------------------------------------------------------------------------







Dr. Alessandro Loiola, M.D.
CRMMG 30.278
Hospital: +55 (31) 3432 1222
Consultório: +55 (31) 3432 7555

---------------------------------
Abra sua conta no Yahoo! Mail - 1GB de espaço, alertas de e-mail no celular e anti-spam realmente eficaz.

[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####


Yahoo! Grupos, um serviço oferecido por:
PUBLICIDADE




------------------------------------------------------------------------------
Links do Yahoo! Grupos

a.. Para visitar o site do seu grupo na web, acesse:
http://br.groups.yahoo.com/group/ciencialist/

b.. Para sair deste grupo, envie um e-mail para:
ciencialist-unsubscribe@yahoogrupos.com.br

c.. O uso que você faz do Yahoo! Grupos está sujeito aos Termos do Serviço do Yahoo!.



[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



SUBJECT: Re: Resumo 3183
FROM: "junior_br2001" <junior_br2001@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 28/05/2006 14:08

Ai ai ai.... Esse pessoal não le as mensagens direito
Eu fui a favor da fitoterapia.,eu disse que a única que funciona é a
fitoterapia, e mesmo assim, as ervas que foram testadas em
laboratórios de universidades, e que tem comprovação científica

As pseudoterapias que eu disse que não tem nenhum respaldo cientifico
são a cromoterapia, homeopatia, acupuntura, Florais de Bach


Abraços,
Junior




--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, Alessandro Loiola
<alessandroloiola@y...> escreveu
>
> Júnior,
>
> qto ao respaldo científico da Fitoterapia, lamento informar, mas
vc está equivocado. Basta ver o lançamento de vários medicamentos
novos, devidamente aprovados e registrados junto ao Ministério da
Saúde, tais como Valmane, Acheflan, Remotiv, Remilev e muitos outros.
A Alemanha, um país sem dúvida alguma de primeiro Mundo, possui um
órgão governamental chamado Comissão E, q visa unicamente regulamentar
e fiscalizar a aplicação de recursos naturopáticos.
>






SUBJECT: Re: [ciencialist] Re: Espelho+Feixe de luz paralela
FROM: "Elton Carvalho" <eltonfc@gmail.com>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 28/05/2006 15:27

On 5/27/06, Hélio Ricardo Carvalho <hrc@fis.puc-rio.br> wrote:
> Elton,
>
>
> Em primeira aproximação você está certo. Mas não em segunda.
>

Você tem razão. Generalizei cedo demais.

--
Elton Carvalho

"It may be bad manners to talk with your mouth full, but it isn't too
good either if you speak when your head is empty."

/"\ CAMPANHA DA FITA ASCII - CONTRA MAIL HTML
\ / ASCII RIBBON CAMPAIGN - AGAINST HTML MAIL
X http://www.eltonfc.no-ip.org/~eltonfc/htmlmail/htmlmail.html
/ \


SUBJECT: quais os criterios para colorir imagens de satelites
FROM: "psdias2" <psdlistdisc@terra.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 28/05/2006 20:22

Frequentemente, em livros de astronomia ou geografia (por exemplo),
aparecem imagens com legendas indicando que estao em "cores falsas".

Alguem sabe explicar, pelo menos a grosso modo, quais os criterios
utilizados para atribuir as cores ? Por exemplo, se uma foto e´
tirada na faixa do infra-vermelho e resolvem colori-la, que parametros
existem na foto para estabelecer uma correspondencia com cores ?
(altura do relevo ? tipo de vegetacao ? temperatura ?)

Obrigado pela atencao de todos
Paulo





SUBJECT: Previsao numerica de tempo e equacoes de Navier Stokes
FROM: "psdias2" <psdlistdisc@terra.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 28/05/2006 22:55

Pessoal:

a) Alguem sabe informar qual o nivel de importancia das equacoes de
Navier-Stokes para
a Meteorologia ? Por exemplo, se alguem vier a descobrir um metodo
de solucao (algebrico)
para essas equacoes, havera´ algum impacto para a Meteorologia ou
outras ciencias ?
Ou a solucao algebrica so´ tem interesse do ponto de vista
matematico ?

Obs.: A solucao das equacoes de Navier-Stokes e´ um dos grandes
problemas
em aberto da matematica. E´ um dos 7 problemas para os quais o
Instituto Clay
instituiu um premio de 1 milhao de dolares (1 milhao para cada um
dos 7 problemas
que eventualmente for resolvido).
http://www.claymath.org/millennium/Navier-Stokes_Equations/

b) Gostaria de obter informacoes basicas sobre os modelos numericos
de previsao
do tempo. Minha curiosidade esta´ (principalmente) em entender que
tipo de modelo
de solucao o Edward Lorenz (precursor da Teoria do Caos) estava
estudando, quando
descobriu (ou redescobriu) a influencia das pequenas alteracoes nas
condicoes
iniciais para o comportamento dos fenomenos chamados de "caoticos".

Obs.: Para quem nao ouviu falar do Edward Lorenz: Nao e´ o Hendrick
Lorentz
(holandes relacionado `a Teoria da Relatividade, no final do sec.
XIX e inicio
do sec. XX). O Edward Lorenz foi o cientista que mencionou
a mal-compreendida frase "o bater de asas de uma borboleta no Brasil
poderia causar um tornado no Texas" (no livro "A Essencia do Caos"
ele proprio afirma que se trata mais de uma analogia poetica sobre
os fenomenos
meteorologicos que propriamente de uma hipotese cientifica).

Grato pela atencao de todos
Paulo





SUBJECT: Re: [ciencialist] Previsao numerica de tempo e equacoes de Navier Stokes
FROM: "Alberto Mesquita Filho" <albmesq@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 29/05/2006 07:32

----- Original Message -----
From: "psdias2"
Sent: Sunday, May 28, 2006 10:55 PM
Subject: [ciencialist] Previsao numerica de tempo e equacoes de Navier
Stokes

> a) Alguem sabe informar qual o nivel de importancia das equacoes de
> Navier-Stokes para a Meteorologia? Por exemplo, se alguem vier a descobrir
> um metodo de solucao (algebrico) para essas equacoes, havera´ algum
> impacto para a Meteorologia ou outras ciencias? Ou a solucao algebrica so´
> tem interesse do ponto de vista matematico? Obs.: A solucao das equacoes
> de Navier-Stokes e´ um dos grandes problemas em aberto da matematica.
> [...]

O máximo que eu consegui, mas isso faz muito tempo, refere-se a uma situação
bastante particular, qual seja, a "Obtenção das equações derivadas da
equação de Navier-Stokes para condição estacionária e com simetria
cilíndrica" e a solução dessas para um "cilindro girante" e para uma
"plataforma girante" [vide
http://www.ecientificocultural.com/Eletron2/flettner5.htm ]. Este último
caso (plataforma girante) simula um furacão muito bem comportado, ou seja,
um furacão estacionário e que não sai do lugar. ;-)

PS.: O artigo original (Similaridades entre Campos de Velocidade e o Campo
Eletromagnético) está em
http://www.ecientificocultural.com/Eletron2/flettner1.htm

[ ]´s
Alberto
http://ecientificocultural.com/indice.htm
Mas indiferentemente a tudo isso, o elétron não é uma carga elétrica
coulombiana e a Terra se move. E a história se repetirá.



SUBJECT: OLHA A OSTEOPOROSE E O MAGNÉSIO NA AVENIDA AÍ GENTE!
FROM: Alessandro Loiola <alessandroloiola@yahoo.com.br>
TO: alessandroloiola@yahoo.com.br
DATE: 29/05/2006 09:33

___________________________________________________________________
DR. ALESSANDRO LOIOLA – SAÚDE PARA TODOS - 04/05/2006 - No.004

http://br.groups.yahoo.com/group/saudeparatodos
© Dr. Alessandro Loiola - mailto: alessandroloiola@yahoo.com.br

Convide seus amigos para uma dose diária de saúde (assinar ou cancelar no final).

___________________________________________________________________

Olá,

Ontem, minha última paciente do dia foi uma senhora que se queixava de dores por todo o corpo. Mas eram dores mesmo, dizia ela, “sabe, doutor, dessas que amarram a gente no sofá e não deixam nem levantar”. Uma mulher que já teve cinco filhos, todos partos normais em casa, não vem lá do interior para se queixar de dores à toa. Eu havia tratado a filha dela anteriormente, um caso simples de Fibromialgia. Pelo visto, fiz alguma coisa direito, pois a filha agora voltava carregando a mãe e ajudava no coro:

- Ela nem levanta mais, doutor. Vive com essa reclamação de dor pra tudo quanto é canto.

Pensei até na piada do sujeito que se queixava de dor em toda parte, apontando com o dedo: dói aqui, e aqui, e aqui, e ali. E o problema na verdade era o dedo que estava quebrado, o resto do corpo estava ok. Mas essa senhora não tinha dedo quebrado não: os exames mostravam que ela estava sofrendo de desmineralização progressiva avançada dos ossos. Em bom português jornalístico? Osteoporose.

Fiquei imaginando por que tantas pessoas ainda não “antenaram” para a Osteoporose. Será que ainda não sabem o que é e como prevenir? Fazer uma poupança contra a osteoporose é um dos melhores presentes que você pode deixar para a pessoa que você será daqui 10, 15, 20 anos. Então veio a luz para a crônica de hoje. Espero pelo menos fazer você sintonizar no assunto, porque, se ele ainda não lhe diz respeito no momento, existe uma grande possibilidade de lhe interessar em breve.

E se você tem alguém a quem o tema Osteoporose possa interessar, envie o texto abaixo. Compartilhe a informação, convide esta pessoa para participar do nosso grupo e seja mais que um simples amigo(a): seja uma influência benéfica. Qualquer conhecido seu pode se associar ao Saúde Para Todos (a associação é livre!): basta enviar um email em branco para saudeparatodos-subscribe@yahoogrupos.com.br .

Um forte abraço,

Dr. Alessandro Loiola.

_________________________________________________________________

OLHA A OSTEOPOROSE E O MAGNÉSIO NA AVENIDA AÍ GENTE!

© Dr. Alessandro Loiola


Enquanto você mantém os olhos bem abertos, esperando para atravessar aquela avenida às 6h da tarde, todos os 206 ossos do seu esqueleto continuam se movendo freneticamente bem debaixo do seu nariz. Bizarro? Nem tanto. Mesmo depois de completar a etapa de crescimento, os ossos permanecem em uma dança contínua de remodelagem: enquanto um grupo de células absorve o “osso velho”, um outro grupo forma o “osso novo”, substituindo aquele que foi absorvido, e o ciclo recomeça.

As coisas correm muito bem obrigado até por volta dos 35 anos de idade, quando as perdas ósseas começam a superar os ganhos. O resultado: sem depósitos de cálcio suficientes, os ossos entram no cheque especial, se tornam mais porosos e frágeis e meus parabéns, teve início seu processo de Osteoporose! E pensar que você só queria atravessar a rua, hein?

Devido às alterações hormonais, o processo de Osteoporose é 10 vezes mais rápido nas mulheres em relação aos homens, especialmente durante os primeiros anos que se seguem à menopausa: por volta dos 55-60 anos de idade, 9 de cada 10 mulheres apresentam algum nível de Osteoporose – e esta perda óssea mantém um avanço de 1% ao ano. Colocando em números: uma mulher de 60 Kg tem aproximadamente 8 Kg de ossos. Se ela estiver sofrendo de Osteoporose, mais de 05 colheres de sopa cheias de osso terão desaparecido entre o carnaval e o reveillon.

Todo este cálcio que some em um passe de mágica deixa atrás de si um rastro de sintomas, que incluem dores difusas, deformações na coluna, aparecimento de corcunda e diminuição da altura. Porém, a manifestação mais comum e dramática da Osteoporose é a Fratura Espontânea: o osso se torna tão fraco para sustentar a carga do próprio corpo que termina se partindo como um graveto seco. Plect.

Estatísticas e outras ilustrações terroristas à parte, o risco de fratura do quadril secundária à Osteoporose em uma mulher com 60 anos de idade de fato é MAIOR que o risco dela sofrer cânceres na mama, no útero e nos ovários – juntos! E a tristeza não termina aí. Metade dos portadores de osteoporose e vítimas de fratura do quadril, jamais recuperam plenamente sua capacidade física, sendo que cerca de 13% destes morrem nos 6 meses seguintes por complicações relacionadas à fratura.

Com todas estas informações alegres na cabeça, os cientistas sempre procuraram um modo de impedir ou reverter a Osteoporose. Dietas, exercícios, hormônios... Nos últimos anos, a ênfase passou a ser o uso de suplementos de Cálcio, mas estudos recentes vêm questionando o valor absoluto do Cálcio, salientando o risco das complicações relacionadas ao seu uso, tais como cãibras inexplicáveis, artrite, pedras nos rins e formação de placas no interior das artérias que comprometem o fluxo de sangue.

O fato é que os pesquisadores observaram que as mulheres da Índia e de outras partes da Ásia consomem uma reles fração do cálcio que você consome. E – pasme! – elas possuem uma menor incidência de Osteoporose e Artrite que as mulheres ocidentais. O segredo não estava na quantidade de Cálcio, mas na concentração de Magnésio, o quarto íon mais abundante no seu corpo. E a explicação também era simples: o magnésio é essencial para que o cálcio seja depositado nos ossos. Sem magnésio, o cálcio fica por aí, dando bobeira enquanto os ossos quebram a cara.

Os médicos acreditam que aumentando o consumo de Magnésio seja possível utilizar doses menores de cálcio, reduzindo o risco de complicações e intensificando a formação de ossos mais saudáveis e resistentes. Além disso, o Magnésio também é útil no combate à hipertensão arterial; diminui a incidência de arritmias cardíacas, dores de cabeça, insônia, depressão e distúrbios do sono; reduz a ocorrência de constipação intestinal, pedras nos rins e fadiga crônica... quer dizer, mais um pouco, e o Magnésio vira uma garrafada para ser vendida no centro da cidade.

Se você está fazendo uso de certos medicamentos (p.ex.: furosemida, hidroclorotiazida, etc), sofre de alcoolismo, diabetes, insuficiência cardíaca, diarréia crônica ou periodicamente toma um laxantezinho para os intestinos, saiba que você pode estar deficiente em Magnésio – e isto no médio e longo prazo aumenta seu risco para Osteoporose.

A necessidade diária deste sal mineral (cerca de 300-350 mg) pode ser suprida através de uma dieta equilibrada e rica em legumes, peixes e cereais integrais. Em pessoas com Osteoporose Avançada, são indicados suplementos de Magnésio para interromper o processo e recuperar a saúde óssea. Mas atenção: tratar a Osteoporose com comprimidos de Magnésio ou Cálcio SEM a orientação de um médico ou nutricionista, é uma escolha tão segura e inteligente quanto levar seus ossos para atravessar aquela avenida movimentada às 6h da tarde – desta vez de olhos bem fechados.

---
Dr. Alessandro Loiola é médico, escritor, palestrante e
autor de Vida e Saúde da Criança e Obesidade Infantil. Atualmente reside e clinica em Belo Horizonte, Minas Gerais.

___________________________________________________________________
Q U E R P U B L I C A R ?

Informação livre. Copia, imprima e distribua no seu local de trabalho, dê de presente, envie por e-mail, carta, fax, rádio, TV, pombo-correio ou telepatia. Os direitos permanecem com o autor.
MANTENHA O TEXTO E OS CRÉDITOS NA ÍNTEGRA.


___________________________________________________________________
P A R T I C I P E !

Contribua com idéias, matérias, dúvidas, comentários, bata palmas ou jogue um tomate vencido... Sua opinião é sempre valiosa e muito bem vinda!
Entre em nosso Blog e mande seu recado:
http://www.dralessandroloiola.blogspot.com


___________________________________________________________________
P A R A A S S I N A R & C A N C E L A R

Para ASSINAR ou CANCELAR "SAÚDE PARA TODOS":
Visite http://br.groups.yahoo.com/group/saudeparatodos ou mande um e-mail para:
ASSINAR: saudeparatodos-subscribe@yahoogrupos.com.br
CANCELAR: saudeparatodos-unsubscribe@yahoogrupos.com.br


© Dr. Alessandro Loiola MSN:alessandroloiola@yahoo.com.br

Fones +55 (31) 3432-7555 - (31) 8729 – 3619 ___________________________________________________________________

VIVER É A MAIOR AVENTURA. VIVA COM SAÚDE.



Dr. Alessandro Loiola, M.D.
CRMMG 30.278
Hospital: +55 (31) 3432 1222
Consultório: +55 (31) 3432 7555
__________________________________________________
Faça ligações para outros computadores com o novo Yahoo! Messenger
http://br.beta.messenger.yahoo.com/

[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



SUBJECT: O astronauta vigarista
FROM: "Silvio" <scordeiro@terra.com.br>
TO: SoFqaVÉN! <m1carbine2@yahoo.com>, <noosfera_II@yahoogrupos.com.br>, "Tribuna Livre" <tribuna_livre@grupos.com.br>, <Conversa_de_Botequim@yahoogrupos.com.br>, <ciencialist@yahoogrupos.com.br>, "Reflita Brasil" <reflitabrasil@grupos.com.br>, <acropolis@yahoogrupos.com.br>
DATE: 29/05/2006 11:22

Ontem, vi na TV: o oficial da Força Aérea que passou anos na Nasa se preparando para ser um astronauta e fez uma visita à estação espacial internacional, mediante o pagamento pelo Brasil de 10 milhões de dólares, aos russos, para leva-lo num foguete, declarou ontem, sempre com seu sorriso cretino estanpado na cara de bumda, que vai se aposentar para ficar livre e fazer conferências e outras atividades altamente remuneradas.
Todo o investimento feito pelo governo brasileiro na preparação desse pústula - salários, sua manutenção por anos nos eua, a logistica que usou mais os 10 milhões dos russos para que ele acenasse pra mamãezinha dele lá do alto, vão pro brejo:
Aposto que é caso único no mundo de uma atitude de tal quilate: acima de tudo lança, com seu sorriso, lama na Força Aérea com seu ato covarde e ambicioso, e que já deveria estar em preparo há tempos.....
Brevemente editará um livro, fará conferências e seminários, será candidado a deputado (aposto que pelo PT) e criará uma ONG para tomar mais dinheiro da Nação. E os néscios, os desavisados, os trouxas, votarão nele como votam na cáfila de emporcalha o Congresso Nacional.
Este é o que acontece com a educação no Brasil: é assim que estes malandros reembolsam a Pátria pelo investimento gasto com seu treinamento.

Apenas uma vergonha a mais.

silvio.


[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]





SUBJECT: Convite
FROM: "Deise Nascimento" <deise---nascimento@hotmail.com>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 29/05/2006 12:24

OSCIP Instituto Árvore da Vida
Preservação Ambiental e Inclusão Social

Assembléia Extraordinária OSCIP IAV

Oi amigos,
GOSTARIA DE CONVIDÁ-LOS A PARTICIPAR DA ASSEMBLÉIA PARA QUE CONHEÇAM
NOSSOS PROJETOS.

Pauta:
-Prestação de contas.
-Aprovação de novos associados.
-Confirmação de equipe técnica.
-Aprovação de regimento Interno.
-Eleição de Conselho Fiscal.
-Alteração de diretoria.

Data:03 de junho de 2006.
Local:Centro Empresarial das Palmeiras
Endereço:Av. Prof. Atílio Martini, 822 e 834
Cidade Universitária -Barão Geraldo - Campinas
Horário:das 9:00h às 11:00h.


------NOVO TELEFONE DA OSCIP INSTITUTO ÁRVORE DA VIDA: 19-21210192---

Gostaria que confirmassem a presença antecipadamente.

Um abraço a todos.

Deise Nascimento
COORDENAÇÃO DE PROJETOS E ASSUNTOS COMUNITÁRIOS







SUBJECT: Moedas do mundo
FROM: "Esteban Moreno" <estebanlmoreno@gmail.com>
TO: "Vivens Scientia" <VivensScientia@yahoogroups.com>
DATE: 29/05/2006 14:02

Moedas do mundo e uma bela aula de geografia:
http://www.bc.gov.br/htms/bcjovem/moedasmundo.htm

Esteban.


[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



SUBJECT: Re: Fw: uso sal de cosinha como combustivel. UCFilho
FROM: "UCFilho" <ucfilho27182@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 29/05/2006 15:23

Boa tarde Leo e a todos,

a energia que o sal de cozinha libera é a mesma que ele absorve da
chama, assim este processo não pode ser utilizado na geração de
energia mecânica por não ser termodinâmicamente favorável.

Embora a geração de energia por átomos de sódio pela absorção de
calor ou descargas elétricas não possa ser utilizado para movimentar
motores e realizar trabalho este fenômeno é útil na construção de
lâmpadas de sódio de alta pressão que por descarga elétria geram
maior luminosidade para um menor consumo energético que as lâmpadas
de vapor de mercúrio.

Saudações, UCFilho

http://www.copel.com/dis/normas/l%C3%A2mpadad.htm



--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Luiz Ferraz Netto"
<leobarretos@u...> escreveu
>
> químicos especialistas em NaCl......
> []'
> ===========================
> Luiz Ferraz Netto [Léo]
> leobarretos@u...
> http://www.feiradeciencias.com.br/doacoes.asp
> ===========================
> -----Mensagem Original-----
> De: Joaokowalski
> Para: leobarretos@u...
> Cc: Joaokowalski
> Enviada em: segunda-feira, 22 de maio de 2006 17:52
> Assunto: uso sal de cosinha como combustivel.
>
>
> Nas dúvidas experimentais, por gentileza coloque aqui o endereço
da página, isso facilita o confronto. Agradeço. Meu nome é LUIZ
FERRAZ NETTO, meu apelido é LÉO e moro em BARRETOS; dai vem meu e-
mail: leobarretos@u...
>
>
>
> Caro professor Leo quantas kcal são liberadas na queima de 1 mol de
NaCl , pois quando pulverizamos sal de cozinha na chama de um fogão
a gás gera uma labareda de fogo mais intensa , seria possível usar
como combustível? Gostaria muito de receber alguma
informação .Agradeço desde já JOAO KOWALSKI.
>
>
>
> --------------------------------------------------------------------
------------
>
>
> No virus found in this incoming message.
> Checked by AVG Free Edition.
> Version: 7.1.394 / Virus Database: 268.7.1/347 - Release Date:
24/05/2006
>
>
> [As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]
>







SUBJECT: Câmara escura e visão
FROM: "systecorox" <systecorox@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 29/05/2006 16:51

Li uma vez, que poderíamos encarar o o olho mais ou menos como uma
câmara escura, tenho algumas dúvidas:
1)Isto quer dizer, que o olho tem um "anteparo" onde a imagem se forma,
quer dizer que se este anteparo fosse maior, nosso campo de visão seria
maior?
2)Qual seria o tamanho do "oríficio" do nosso olho (na analogia
olhoxcâmara escura). O fato de a pequenas distâncias enxergarmos mal os
objetos, tem alguma relação com este tamanho de "oríficio"?
3)Pelo ângulo visual, estimamos o tamanho dos objetos, mas como
estimamos a distância que ele se encontra de nós? Para objetos aqui na
terra conseguimos, mas a lua e o sol nos parecem do mesmo tamanho e
situados a mesma distância.






SUBJECT: Re: [ciencialist] Câmara escura e visão
FROM: "Oraculo" <oraculo@atibaia.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 29/05/2006 17:11

Olá Systecorox

Nosso olho é, em termos mecanicos, exatamente como uma camara escura. O anteparo onde a imagem se forma é a retina, o fundo do olho. O tamanho do orifício é a pupila, mas esta tem tamanho variável, para permitir a adequação a diferenças de luminosidade. Muita luz, a pupila se fecha, pouca luz, ela se abre.

Quanto mais luz entrar (pupila muito aberta), menor nitidez, quanto maior nitidez, menos luz (pupila fechada). Neste caso, "mais e menos" luz é em relação a abertura, claro. Se está na luz do Sol, mesmo com a pupila contraida em posição "menos luz", a quantidade de luz é bem grande, permitindo maior nitidez e boa visão.

Sim, enxergar mal em pequenas distâncias tem a ver com o tamanho da pupila. E a dificuldade de visão, vista cansada, da idade madura (putz, já estou na idade madura..:-) é devido a perda de elasticidade do cristalino, que deveria se adequar a distancia e a quantidade de luz permitida pela pupila e não pode mais fazer isso.

A distância é analisada pelo foco, descompasso das imagens vistas em cada um dos olhos e o angulo destes em relação um ao outro. Um teste simples demonstra que, sem um dos olhos, a avaliação de distância fica extremamente prejudicada. Deixe os braços ligeiramente flexionados no cotovelo e "abrace" algo a sua frente. Tente colocar a ponta do dedo indicador direito na ponta do dedo indicador esquerdo, com os dois olhos abertos.

Depois tente de novo mas com um dos olhos fechados. Vai descobrir que em geral tem de tentar algumas vezes para conseguir tocar corretametne as pontas dos dedos..:-)

Para objetos muito longe, a analise de foco e angulo dos olhos não funciona, por isso objetos distantes parecem sempre estar a mesma distância relativa, como o Sol e a Lua. E mesmo montanhas no horizonte, que parecem estar na mesma distancia que a Lua ao nascer (alguns povos antigos tinham mitos de herois lendarios que chegaram a Lua "pulando" da ponta de uma montanha sobre ela, ao passar pelo horizonte..:-)

Um abraço.

Homero



----- Original Message -----
From: systecorox
To: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Sent: Monday, May 29, 2006 4:51 PM
Subject: [ciencialist] Câmara escura e visão


Li uma vez, que poderíamos encarar o o olho mais ou menos como uma
câmara escura, tenho algumas dúvidas:
1)Isto quer dizer, que o olho tem um "anteparo" onde a imagem se forma,
quer dizer que se este anteparo fosse maior, nosso campo de visão seria
maior?
2)Qual seria o tamanho do "oríficio" do nosso olho (na analogia
olhoxcâmara escura). O fato de a pequenas distâncias enxergarmos mal os
objetos, tem alguma relação com este tamanho de "oríficio"?
3)Pelo ângulo visual, estimamos o tamanho dos objetos, mas como
estimamos a distância que ele se encontra de nós? Para objetos aqui na
terra conseguimos, mas a lua e o sol nos parecem do mesmo tamanho e
situados a mesma distância.






##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####


Yahoo! Grupos, um serviço oferecido por:
PUBLICIDADE




------------------------------------------------------------------------------
Links do Yahoo! Grupos

a.. Para visitar o site do seu grupo na web, acesse:
http://br.groups.yahoo.com/group/ciencialist/

b.. Para sair deste grupo, envie um e-mail para:
ciencialist-unsubscribe@yahoogrupos.com.br

c.. O uso que você faz do Yahoo! Grupos está sujeito aos Termos do Serviço do Yahoo!.



[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



SUBJECT: Os Dez Mandamentos para o Bom Uso das Plantas Medicinais
FROM: "Marcio Landes Claussen" <marcioclaussen@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>, <alessandroloiola@yahoo.com.br>
DATE: 29/05/2006 18:22

Caro Dr. Alessandro Loiola e colegas do Grupo,
Em aditamento as "Seis Regras de Ouro" para a Medicina Alternativa encaminho para conhecimento de todos "Os Dez Mandamentos para o Bom Uso das Plantas Medicinais"
Att. Marcio Claussen


Os Dez Mandamentos para o Bom Uso das Plantas Medicinais*
1º -SABER ONDE COLETAR: Não colete plantas nas beiras de rios, córregos poluídos, esgotos, nem das margens das estradas, porque geralmente estão contaminadas por fumaça dos carros, pesticidas, etc. Hoje em dia, o melhor é desenvolver horta comunitária de plantas medicinais e aí cultivar as plantas básicas de cada área, segundo a pesquisa de dados (etnobotânica) realizada previamente.

2º - SABER COMO COLETAR: Quando for coletar folhas de uma planta, não retire todas as folhas de um galho, é através delas que a planta absorve os raios solares; despreze as folhas que apresentem furadas por insetos, mofadas ou com outras contaminações. As cascas devem ser retiradas em pequenos pedaços, apenas de um dos lados da planta, pois ao se circundar o caule, pode causar a sua morte.

3º - SABER QUANDO COLETAR: As melhores horas para efetuar a coleta são as da manhã, logo após a total secagem do orvalho, e as horas do fim da tarde em dias ensolarados. Para as plantas aromáticas recomenda-se a colheita do final da tarde, especialmente nas das muito quentes, para evitar a evaporação de substâncias facilmente voláteis sob ação do sol. Há diferença na época de colheita de uma espécie para outra; o ideal seria um calendário de coleta de plantas que indicasse a estação propícia, como ocorre com as verduras. Para muitas plantas, o momento propício para coletar folhas, é quando começam a apontar os órgãos reprodutores, como os que formarão brotos e flores.

4º - SABER COMO SECAR E CONSERVAR : Flores e folhas, devem ser colocadas à sombra para secar em local ventilado, limpo e em camadas finas, para evitar que somente as de cima fiquem secas. Três a cinco dias são suficientes. Outro método é pendurar os galhos de flores e folhas em um varal, até que sequem. As cascas, devem ser lavadas com água corrente ligeiramente raspadas para retirar a superfície impregnada de poeira, lodo ou insetos e depois devem ser colocadas ao sol para secar. Raízes, devem ser lavadas e colocadas para secar. No caso de raízes muito grossas, sugere-se cortá-las em rodelas em espessura de um dedo, após a lavagem e colocá-las para secar. Sementes, devem ser colhidas de frutos maduros e sadios, limpos por peneiração ou lavagem e secas ao sol. São as partes vegetais que apresentam maior durabilidade.

Quando não se dispõe de condições naturais de calor e vento, a secagem pode ser feita em estufa, em temperatura não superior à 40o C. Após secas, as partes das plantas, deverão ser reduzidas a pequenos pedaços, com exceção das sementes, e guardadas em vidro limpo, seco, com tampa e ao abrigo da luz do sol, colando no frasco, uma etiqueta com o nome da planta e data da coleta. É aconselhável observar sempre a existência de mofo, contaminação por insetos, entre outros, o que as tornará impróprias para o consumo. Sugere-se que o estoque seja renovado a cada três ou seis meses.

5º - SABER A PARTE DA PLANTA A SER UTILIZADA: É preciso conhecer a planta e saber quais as partes que são utilizadas: raiz, entrecasca, folhas, planta inteira, frutos e sementes. Ex.: Enquanto que o jerimum (Cucurbita pepo L.), usa-se as sementes, o quebra-pedra (Phyllanthus niruri L.) usa-se a planta inteira.

6º - SABER COMO PREPARAR: Existem diferentes métodos de preparar as plantas como remédios. Por exemplo: Infusão, decocção, etc. Evite o uso de vasilhas de ferro, alumínio, cobre ou plástico; dê preferência a vasilha de vidro (que possa ser levada ao fogo), porcelana ou barro. É importante também saber a quantidade da planta a usar no preparo.

7º - SABER COMO USAR: Esteja atento da hora de usar as plantas, observando se a indicação é para uso interno (ingestão), ou externo (uso local). Muitas plantas como o confrei (Symphytum officinale L .) não devem ser ingeridas, somente usadas em aplicações como cicatrizante .

8º - SABER QUANTO USAR: É importante saber quanto se deve tomar de um remédio a base de plantas. Não se pode abusar da dosagem. O dito popular "que a pancada grande é que mata a cobra," não deve ser seguido, pois as plantas tem efeitos adversos se forem usadas muito concentradas ou por muito tempo. Um exemplo: uma jovem senhora escutou falar que o olho da goiabeira era "bom para diarréia" e colocou 10 olhinhos para criança tomar. A dose muito forte resultou no óbito da mesma. O uso das plantas medicinais é restrito a atenção primária; doenças crônicas como diabetes, urolitíases, onde se usa por muito tempo as preparações, é importante o acompanhamento médico e laboratorial.

9º - SABER DA TOXICIDADE DA PLANTA: Uma planta pode ser ora medicinal, ora tóxica dependendo de quem toma, de quanto toma, e como toma:

- as crianças e os idosos são mais susceptíveis à intoxicação, por isso, deve-se ter muito mais cuidado com a dose;

- deve-se evitar chás durante a gestação; muitas plantas têm efeito abortivo e teratogênicos como o quebra pedra (Phyllanthus niruri L.) , capim santo (Cymbopogon citratus DC Stapf ).

- deve-se evitar chás em crianças que estejam em aleitamento materno até os 6 meses de idade.

Lembre-se também que existem plantas, que mesmo em pequenas quantidades, são potencialmente venenosas como a espirradeira (Nerium oleander L. ) e comigo-ninguém-pode (Dieffenbachia picta Schot ). É aconselhado tomar conhecimento de plantas tóxicas .

10 º - SABER IDENTIFICAR: Muito cuidado quando se indica uma planta ou se passa uma receita num livro onde não há o desenho ou o nome em latim, isto porque, pode haver uma grande confusão pois o nome popular varia de um lugar para outro; exemplo: erva-cidreira que no sul do país é conhecida como capim santo , aqui no nordeste é o Cymbopogon citratus DC Stapf . Dê preferência a plantas frescas escolhidas corretamente de locais de cultivo do próprio usuário; plantas secas somente devem ser usadas quando for adquirida de fonte responsável e segura.
Fonte: http://www.uov.com.br/central_aluno/?s=biblioteca&a=16-34-html&externo=true
* informações obtidas, com algumas modificações, do Boletim "De volta às Raízes", publicação do Centro Nordestino de Medicina Popular - Olinda - PE. Todos os Direitos Reservados. www.cnmp.org.br




[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



SUBJECT: CIRCO DA CINCIA - UFSCAR
FROM: "Ricardo Soares Vieira" <rickrsv@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 29/05/2006 20:13

Prezados Senhores Ciencialisteiros,

Amanhã e depois de amanhã (dias 30 e 31 de maio - terça e quarta
respectivamente), acontecerá o evento "universidade aberta" aqui na
UFSCar (Universidade Federal de São Carlos). Neste evento, em especial,
teremos o "Circo da Ciência", uma espécie de feira de ciências montada
sob tendas. Este ano, será apresentado mais de vinte experiências de
física, eu particularmente ajudarei no chamado "globo de plasma" (o
qual já conferi no site do Léo para não fazer feio). Outros cursos
também farão apresentações e palestras.

Quem quiser visitar a feira taí o convite ok.

Maiores informações http://www2.ufscar.br/home/index.php

Até mais,

Ricardo @:>





SUBJECT: Re: [ciencialist] Câmara escura e visão
FROM: "Luiz Ferraz Netto" <leobarretos@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 29/05/2006 21:34

Deixe-me 'descontradizer' o Oráculo em alguns pontos.

1- Olho e coração, em termos mecânicos, não são exatamente como câmara escura e bomba premente; pelo contrário, como olho e coração são mais primitivos, câmara e bomba são aproximações do funcionamento do olho e do coração. São modelos rústicos desses dois órgãos. No olho, pelo sua superioridade, há diafragma (pupila), lente principal (córnea) e lente secundária de ajuste fino (cristalino); na câmara escura básica não há nada disso!
2- Na câmara escura a imagem é simples superposições de 'manchas luminosas'.
a- Se o objeto é pontual a imagem será uma pequena mancha (se o orifício for pequeno) ou uma grande mancha (se o orifício for grande). Sempre será uma mancha luminosa que tenderá a ponto pouco luminoso de a abertura do orifício tende a zero.
b- Se o objeto é extenso, cada um de seus pontos funciona como fonte puntiforme e, portanto, a imagem do objeto extenso da parede oposta ao orifício é sempre superposição de manchas luminosas (decorrentes de cada ponto objeto). Se o orifício é grande a superposição dessas manchas não permite definição alguma; continua sendo uma mancha clara. Conforme o orifício vai diminuindo, a claridade da imagem tb diminui, mas as manchas decorrentes de cada ponto objeto se superpõem oferecendo maior definição e uma razoável imagem do objeto extenso pode ser visualizada.
3- As câmaras escuras que se vê por ai, apresentam uma pequena lente convergente no orifício (e em alguns casos, quando fixadas em pequenos tubos, permitem até uma focalização); MAS, já não é mais a câmara clássica, pois no orifício ocorre refração devido à lente; isso não existe na câmara básica. Neste caso, as manchas já ficam concentradas. Agora
é que estamos nos aproximando do modelo original, a saber, o olho!

[]'

===========================
Luiz Ferraz Netto [Léo]
leobarretos@uol.com.br
http://www.feiradeciencias.com.br/doacoes.asp
===========================
-----Mensagem Original-----
De: "Oraculo" <oraculo@atibaia.com.br>
Para: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
Enviada em: segunda-feira, 29 de maio de 2006 17:11
Assunto: Re: [ciencialist] Câmara escura e visão


Olá Systecorox

Nosso olho é, em termos mecanicos, exatamente como uma camara escura. O anteparo onde a imagem se forma é a retina, o fundo do olho. O tamanho do orifício é a pupila, mas esta tem tamanho variável, para permitir a adequação a diferenças de luminosidade. Muita luz, a pupila se fecha, pouca luz, ela se abre.

Quanto mais luz entrar (pupila muito aberta), menor nitidez, quanto maior nitidez, menos luz (pupila fechada). Neste caso, "mais e menos" luz é em relação a abertura, claro. Se está na luz do Sol, mesmo com a pupila contraida em posição "menos luz", a quantidade de luz é bem grande, permitindo maior nitidez e boa visão.

Sim, enxergar mal em pequenas distâncias tem a ver com o tamanho da pupila. E a dificuldade de visão, vista cansada, da idade madura (putz, já estou na idade madura..:-) é devido a perda de elasticidade do cristalino, que deveria se adequar a distancia e a quantidade de luz permitida pela pupila e não pode mais fazer isso.

A distância é analisada pelo foco, descompasso das imagens vistas em cada um dos olhos e o angulo destes em relação um ao outro. Um teste simples demonstra que, sem um dos olhos, a avaliação de distância fica extremamente prejudicada. Deixe os braços ligeiramente flexionados no cotovelo e "abrace" algo a sua frente. Tente colocar a ponta do dedo indicador direito na ponta do dedo indicador esquerdo, com os dois olhos abertos.

Depois tente de novo mas com um dos olhos fechados. Vai descobrir que em geral tem de tentar algumas vezes para conseguir tocar corretametne as pontas dos dedos..:-)

Para objetos muito longe, a analise de foco e angulo dos olhos não funciona, por isso objetos distantes parecem sempre estar a mesma distância relativa, como o Sol e a Lua. E mesmo montanhas no horizonte, que parecem estar na mesma distancia que a Lua ao nascer (alguns povos antigos tinham mitos de herois lendarios que chegaram a Lua "pulando" da ponta de uma montanha sobre ela, ao passar pelo horizonte..:-)

Um abraço.

Homero



----- Original Message -----
From: systecorox
To: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Sent: Monday, May 29, 2006 4:51 PM
Subject: [ciencialist] Câmara escura e visão


Li uma vez, que poderíamos encarar o o olho mais ou menos como uma
câmara escura, tenho algumas dúvidas:
1)Isto quer dizer, que o olho tem um "anteparo" onde a imagem se forma,
quer dizer que se este anteparo fosse maior, nosso campo de visão seria
maior?
2)Qual seria o tamanho do "oríficio" do nosso olho (na analogia
olhoxcâmara escura). O fato de a pequenas distâncias enxergarmos mal os
objetos, tem alguma relação com este tamanho de "oríficio"?
3)Pelo ângulo visual, estimamos o tamanho dos objetos, mas como
estimamos a distância que ele se encontra de nós? Para objetos aqui na
terra conseguimos, mas a lua e o sol nos parecem do mesmo tamanho e
situados a mesma distância.






##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####


Yahoo! Grupos, um serviço oferecido por:
PUBLICIDADE




------------------------------------------------------------------------------
Links do Yahoo! Grupos

a.. Para visitar o site do seu grupo na web, acesse:
http://br.groups.yahoo.com/group/ciencialist/

b.. Para sair deste grupo, envie um e-mail para:
ciencialist-unsubscribe@yahoogrupos.com.br

c.. O uso que você faz do Yahoo! Grupos está sujeito aos Termos do Serviço do Yahoo!.



[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####
Links do Yahoo! Grupos









--
No virus found in this incoming message.
Checked by AVG Free Edition.
Version: 7.1.394 / Virus Database: 268.7.4/351 - Release Date: 29/05/2006




SUBJECT: Re: [ciencialist] Os Dez Mandamentos para o Bom Uso das Plantas Medicinais
FROM: "Luiz Ferraz Netto" <leobarretos@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>, <alessandroloiola@yahoo.com.br>
DATE: 29/05/2006 21:45

Depois de ler isso, por gentileza, em qualquer situação leve seus filhos e parentes ao MÉDICO sob quaisquer sintomas. Não aceite recomendações de tios, tias, vizinhos, farmacêuticos etc.; recorra ao MÉDICO. Jamais use receitas cuja origem não seja o MÉDICO! Não se auto-medique; não recorra a tabelas ou mandamentos de plantas medicinais; não use da receita de outros (mesmo com sintomas "parecidos").
A MEDICINA aplicada pelos MÉDICOS, apesar de ainda não ostentar a bandeira de Ciência, tem 'quadros clínicos' (algo como as cadernetas dos engenheiros) que é o melhor que temos --- e que tem funcionado e elevado a média de vida aos 80 anos!
Recorrer a plantas medicinais, incensos, defumadores, cristais que concentram energias negativas etc. é desmerecer tudo que foi aprendido na evolução da história científica.

[]'

===========================
Luiz Ferraz Netto [Léo]
leobarretos@uol.com.br
http://www.feiradeciencias.com.br/doacoes.asp
===========================
-----Mensagem Original-----
De: "Marcio Landes Claussen" <marcioclaussen@uol.com.br>
Para: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>; <alessandroloiola@yahoo.com.br>
Enviada em: segunda-feira, 29 de maio de 2006 18:22
Assunto: [ciencialist] Os Dez Mandamentos para o Bom Uso das Plantas Medicinais


Caro Dr. Alessandro Loiola e colegas do Grupo,
Em aditamento as "Seis Regras de Ouro" para a Medicina Alternativa encaminho para conhecimento de todos "Os Dez Mandamentos para o Bom Uso das Plantas Medicinais"
Att. Marcio Claussen


Os Dez Mandamentos para o Bom Uso das Plantas Medicinais*
1º -SABER ONDE COLETAR: Não colete plantas nas beiras de rios, córregos poluídos, esgotos, nem das margens das estradas, porque geralmente estão contaminadas por fumaça dos carros, pesticidas, etc. Hoje em dia, o melhor é desenvolver horta comunitária de plantas medicinais e aí cultivar as plantas básicas de cada área, segundo a pesquisa de dados (etnobotânica) realizada previamente.

2º - SABER COMO COLETAR: Quando for coletar folhas de uma planta, não retire todas as folhas de um galho, é através delas que a planta absorve os raios solares; despreze as folhas que apresentem furadas por insetos, mofadas ou com outras contaminações. As cascas devem ser retiradas em pequenos pedaços, apenas de um dos lados da planta, pois ao se circundar o caule, pode causar a sua morte.

3º - SABER QUANDO COLETAR: As melhores horas para efetuar a coleta são as da manhã, logo após a total secagem do orvalho, e as horas do fim da tarde em dias ensolarados. Para as plantas aromáticas recomenda-se a colheita do final da tarde, especialmente nas das muito quentes, para evitar a evaporação de substâncias facilmente voláteis sob ação do sol. Há diferença na época de colheita de uma espécie para outra; o ideal seria um calendário de coleta de plantas que indicasse a estação propícia, como ocorre com as verduras. Para muitas plantas, o momento propício para coletar folhas, é quando começam a apontar os órgãos reprodutores, como os que formarão brotos e flores.

4º - SABER COMO SECAR E CONSERVAR : Flores e folhas, devem ser colocadas à sombra para secar em local ventilado, limpo e em camadas finas, para evitar que somente as de cima fiquem secas. Três a cinco dias são suficientes. Outro método é pendurar os galhos de flores e folhas em um varal, até que sequem. As cascas, devem ser lavadas com água corrente ligeiramente raspadas para retirar a superfície impregnada de poeira, lodo ou insetos e depois devem ser colocadas ao sol para secar. Raízes, devem ser lavadas e colocadas para secar. No caso de raízes muito grossas, sugere-se cortá-las em rodelas em espessura de um dedo, após a lavagem e colocá-las para secar. Sementes, devem ser colhidas de frutos maduros e sadios, limpos por peneiração ou lavagem e secas ao sol. São as partes vegetais que apresentam maior durabilidade.

Quando não se dispõe de condições naturais de calor e vento, a secagem pode ser feita em estufa, em temperatura não superior à 40o C. Após secas, as partes das plantas, deverão ser reduzidas a pequenos pedaços, com exceção das sementes, e guardadas em vidro limpo, seco, com tampa e ao abrigo da luz do sol, colando no frasco, uma etiqueta com o nome da planta e data da coleta. É aconselhável observar sempre a existência de mofo, contaminação por insetos, entre outros, o que as tornará impróprias para o consumo. Sugere-se que o estoque seja renovado a cada três ou seis meses.

5º - SABER A PARTE DA PLANTA A SER UTILIZADA: É preciso conhecer a planta e saber quais as partes que são utilizadas: raiz, entrecasca, folhas, planta inteira, frutos e sementes. Ex.: Enquanto que o jerimum (Cucurbita pepo L.), usa-se as sementes, o quebra-pedra (Phyllanthus niruri L.) usa-se a planta inteira.

6º - SABER COMO PREPARAR: Existem diferentes métodos de preparar as plantas como remédios. Por exemplo: Infusão, decocção, etc. Evite o uso de vasilhas de ferro, alumínio, cobre ou plástico; dê preferência a vasilha de vidro (que possa ser levada ao fogo), porcelana ou barro. É importante também saber a quantidade da planta a usar no preparo.

7º - SABER COMO USAR: Esteja atento da hora de usar as plantas, observando se a indicação é para uso interno (ingestão), ou externo (uso local). Muitas plantas como o confrei (Symphytum officinale L .) não devem ser ingeridas, somente usadas em aplicações como cicatrizante .

8º - SABER QUANTO USAR: É importante saber quanto se deve tomar de um remédio a base de plantas. Não se pode abusar da dosagem. O dito popular "que a pancada grande é que mata a cobra," não deve ser seguido, pois as plantas tem efeitos adversos se forem usadas muito concentradas ou por muito tempo. Um exemplo: uma jovem senhora escutou falar que o olho da goiabeira era "bom para diarréia" e colocou 10 olhinhos para criança tomar. A dose muito forte resultou no óbito da mesma. O uso das plantas medicinais é restrito a atenção primária; doenças crônicas como diabetes, urolitíases, onde se usa por muito tempo as preparações, é importante o acompanhamento médico e laboratorial.

9º - SABER DA TOXICIDADE DA PLANTA: Uma planta pode ser ora medicinal, ora tóxica dependendo de quem toma, de quanto toma, e como toma:

- as crianças e os idosos são mais susceptíveis à intoxicação, por isso, deve-se ter muito mais cuidado com a dose;

- deve-se evitar chás durante a gestação; muitas plantas têm efeito abortivo e teratogênicos como o quebra pedra (Phyllanthus niruri L.) , capim santo (Cymbopogon citratus DC Stapf ).

- deve-se evitar chás em crianças que estejam em aleitamento materno até os 6 meses de idade.

Lembre-se também que existem plantas, que mesmo em pequenas quantidades, são potencialmente venenosas como a espirradeira (Nerium oleander L. ) e comigo-ninguém-pode (Dieffenbachia picta Schot ). É aconselhado tomar conhecimento de plantas tóxicas .

10 º - SABER IDENTIFICAR: Muito cuidado quando se indica uma planta ou se passa uma receita num livro onde não há o desenho ou o nome em latim, isto porque, pode haver uma grande confusão pois o nome popular varia de um lugar para outro; exemplo: erva-cidreira que no sul do país é conhecida como capim santo , aqui no nordeste é o Cymbopogon citratus DC Stapf . Dê preferência a plantas frescas escolhidas corretamente de locais de cultivo do próprio usuário; plantas secas somente devem ser usadas quando for adquirida de fonte responsável e segura.
Fonte: http://www.uov.com.br/central_aluno/?s=biblioteca&a=16-34-html&externo=true
* informações obtidas, com algumas modificações, do Boletim "De volta às Raízes", publicação do Centro Nordestino de Medicina Popular - Olinda - PE. Todos os Direitos Reservados. www.cnmp.org.br




[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####
Links do Yahoo! Grupos










--
No virus found in this incoming message.
Checked by AVG Free Edition.
Version: 7.1.394 / Virus Database: 268.7.4/351 - Release Date: 29/05/2006




SUBJECT: Re: [ciencialist] Re: SEIS REGRAS DE OURO PARA MEDICINA ALTERNATIVA
FROM: "Luiz Ferraz Netto" <leobarretos@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 29/05/2006 21:57

Byron,

educação está sempre na linha de frente nas discussões. 'Ad homine' é uma falácia deplorável!

[]'
===========================
Luiz Ferraz Netto [Léo]
leobarretos@uol.com.br
http://www.feiradeciencias.com.br/doacoes.asp
===========================
-----Mensagem Original-----
De: "byronrosembergcosta" <byronrosembergcosta@yahoo.com.br>
Para: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
Enviada em: sábado, 27 de maio de 2006 14:24
Assunto: [ciencialist] Re: SEIS REGRAS DE OURO PARA MEDICINA ALTERNATIVA


Claro que é spam, já não há nada além de propaganda naquela
mensagem...Por curiosidade, dei uma olhada na tal lista para
descobrir as maravilhas das 6 regras de "ouro" para a medicina
alternativa e nada vi além de uma mera tentativa de auto-promoção....

P.S: Doutor??? Vc realmente tem doutorado? Se não, porque se investe
do título??


saudações,

Byron

--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Alberto Mesquita Filho"
<albmesq@u...> escreveu
>
> Prezado Dr. Alessandro Loiola
>
> Em primeiro lugar, bem-vindo à Ciencialist.
>
> Em segundo lugar, não tenho nada contra os alternativos, aliás
muitos aqui
> consideram-me um físico alternativo e/ou dissidente. Na realidade,
nem
> físico sou, sou graduado em medicina, embora não a exerça há mais
de 20
> anos.
>
> Fiquei com a nítida impressão de que sua msg está muito próxima de
ser um
> spam, algo destinado a fazer propaganda de seu site, de sua revista
e/ou da
> medicina alternativa. Isso vai contra as regras da Ciencialist. Se
a sua
> idéia é vir aqui para discutir algum tema científico, ainda que
alternativo,
> nada contra, se bem que posso dizer por experiência própria que
você irá
> encontrar inúmeras dificuldades para convencer os cientificistas
que por
> aqui perambulam. Embora não tenha nada contra, sinto também dizer
que não
> tenho nada a favor, pois não se trata de um tema que gostaria de
discutir
> (hoje em dia procuro me situar como um físico amador). Mas é bem
possível
> que outros gostem (a Ciencialist tem hoje 814 associados), logo
deixo-os à
> vontade.
>
> A medicina alternativa é cativante mas, como sua própria msg dá a
entender,
> é muito difícil separar o joio do trigo e não sei se os colegas da
lista
> estariam dotados dessa capacidade. Eu, apesar de ter exercido a
medicina por
> 11 anos (CRM 13825-SP), cheguei a conhecer profundamente a
macrobiótica
> (coisa que meus colegas achavam doidice de minha parte) mas até
hoje tenho
> dúvidas quanto ao caráter científico da mesma, por mais que ela
tenha me
> deixado de cabelos em pé (digo isso para mostrar que não sou
preconceituoso
> quanto ao tema). Sei que existe um potencial científico muito
grande na
> macrobiótica, mas é como disse: potencial. Ela merece ser estudada
por
> cientistas médicos, assim como qualquer outra prática que demonstre
exercer
> algum efeito *real* sobre organismos vivos. Mas isso não significa
aprovar
> sua indicação e nem mesmo a sua utilização de forma indiscriminada.
>
> [ ]´s
> Alberto
> http://ecientificocultural.com/indice.htm
> Mas indiferentemente a tudo isso, o elétron não é uma carga elétrica
> coulombiana e a Terra se move. E a história se repetirá.
>






##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####
Links do Yahoo! Grupos









--
No virus found in this incoming message.
Checked by AVG Free Edition.
Version: 7.1.394 / Virus Database: 268.7.4/351 - Release Date: 29/05/2006




SUBJECT: Re: [ciencialist] Espelho+Feixe de luz paralela
FROM: "Luiz Ferraz Netto" <leobarretos@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 29/05/2006 22:02

O parabólico é o mais recomendado (pois elimina a cáustica de reflexão e a coma). Basta que o ponto objeto luminoso se situe no foco para que se tenha um pincel refletido cilíndrico (é preciso ter uma pequeno espelho côncavo atrás da fonte para eliminar o feixe divergente direto junto com o cilíndrico --- e ajuda a dobrar a potência luminosa). É o que faz os grandes holofotes militares e os faróis dos carros (a lente de Fresnel é outro detalhe).

[]'
===========================
Luiz Ferraz Netto [Léo]
leobarretos@uol.com.br
http://www.feiradeciencias.com.br/doacoes.asp
===========================
-----Mensagem Original-----
De: "systecorox" <systecorox@yahoo.com.br>
Para: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
Enviada em: sábado, 27 de maio de 2006 14:49
Assunto: [ciencialist] Espelho+Feixe de luz paralela


Minha matemática é muito fraca mas tenho uma questão, de matemática:
Que forma de espelho faria de um feixe de luz divergente, um feixe de
luz paralela?






##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####
Links do Yahoo! Grupos









--
No virus found in this incoming message.
Checked by AVG Free Edition.
Version: 7.1.394 / Virus Database: 268.7.4/351 - Release Date: 29/05/2006




SUBJECT: Re: Os Dez Mandamentos para o Bom Uso das Plantas Medicinais
FROM: "junior_br2001" <junior_br2001@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 29/05/2006 22:02

Leo , endosso tudo o que voce disse

Só discordo de uma coisa, médicos talvez não sejam cientistas
investigatórios, mas trabalham sob o poder de uma equipe bem
estruturada em termos experimentais: de biomédicos, bioquímicos,
biologias molecululares que pesquisam e estudam nosso corpo, as
células, os remédios e os medicamentos


Abraços,
Junior

--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Luiz Ferraz Netto"
<leobarretos@u...> escreveu
>
> Depois de ler isso, por gentileza, em qualquer situação leve seus
filhos e parentes ao MÉDICO sob quaisquer sintomas. Não aceite
recomendações de tios, tias, vizinhos, farmacêuticos etc.; recorra ao
MÉDICO. Jamais use receitas cuja origem não seja o MÉDICO! Não se
auto-medique; não recorra a tabelas ou mandamentos de plantas
medicinais; não use da receita de outros (mesmo com sintomas
"parecidos").
> A MEDICINA aplicada pelos MÉDICOS, apesar de ainda não ostentar a
bandeira de Ciência, tem 'quadros clínicos' (algo como as cadernetas
dos engenheiros) que é o melhor que temos --- e que tem funcionado e
elevado a média de vida aos 80 anos!
> Recorrer a plantas medicinais, incensos, defumadores, cristais que
concentram energias negativas etc. é desmerecer tudo que foi aprendido
na evolução da história científica.
>
> []'






SUBJECT: Re: Os Dez Mandamentos para o Bom Uso das Plantas Medicinais
FROM: "junior_br2001" <junior_br2001@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 29/05/2006 22:07

Ops...quis dizer biologistas moleculares

Saudações ,
Junior

--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "junior_br2001"
<junior_br2001@y...> escreveu
>
> Leo , endosso tudo o que voce disse
>
> Só discordo de uma coisa, médicos talvez não sejam cientistas
> investigatórios, mas trabalham sob o poder de uma equipe bem
> estruturada em termos experimentais: de biomédicos, bioquímicos,
> biologias molecululares que pesquisam e estudam nosso corpo, as
> células, os remédios e os medicamentos
>
>
> Abraços,
> Junior
>
> --- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Luiz Ferraz Netto"
> <leobarretos@u...> escreveu
> >
> > Depois de ler isso, por gentileza, em qualquer situação leve seus
> filhos e parentes ao MÉDICO sob quaisquer sintomas. Não aceite
> recomendações de tios, tias, vizinhos, farmacêuticos etc.; recorra ao
> MÉDICO. Jamais use receitas cuja origem não seja o MÉDICO! Não se
> auto-medique; não recorra a tabelas ou mandamentos de plantas
> medicinais; não use da receita de outros (mesmo com sintomas
> "parecidos").
> > A MEDICINA aplicada pelos MÉDICOS, apesar de ainda não ostentar a
> bandeira de Ciência, tem 'quadros clínicos' (algo como as cadernetas
> dos engenheiros) que é o melhor que temos --- e que tem funcionado e
> elevado a média de vida aos 80 anos!
> > Recorrer a plantas medicinais, incensos, defumadores, cristais que
> concentram energias negativas etc. é desmerecer tudo que foi aprendido
> na evolução da história científica.
> >
> > []'
>







SUBJECT: Re: [ciencialist] Re: SEIS REGRAS DE OURO PARA MEDICINA ALTERNATIVA
FROM: "Luiz Ferraz Netto" <leobarretos@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 29/05/2006 22:13

Byron,

novamente,

Junior_2001 não é "cara", é gente! E, aqui, com o título de 'C-listeiro'.
Com a frase "Esse tipo de coisa que a tia maricotinha esqueceu de ensinar está
lhe causando problemas...." vc me diz que tem doutorado em psicologia de comportamento (behaviorismo). Confirma isso?

[]'

===========================
Luiz Ferraz Netto [Léo]
leobarretos@uol.com.br
http://www.feiradeciencias.com.br/doacoes.asp
===========================
-----Mensagem Original-----
De: "byronrosembergcosta" <byronrosembergcosta@yahoo.com.br>
Para: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
Enviada em: sábado, 27 de maio de 2006 16:21
Assunto: [ciencialist] Re: SEIS REGRAS DE OURO PARA MEDICINA ALTERNATIVA


Cara vc tem que voltar para a escola...
Esse tipo de coisa que a tia maricotinha esqueceu de ensinar está
lhe causando problemas....


Saudações,

Byron


--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "junior_br2001"
<junior_br2001@y...> escreveu
>
> Se voce verificar sua resposta... é uma resposta a mensagem do
Alberto
> Mesquita sim
>
> Saudações,
> Junior
>
> --- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "byronrosembergcosta"
> <byronrosembergcosta@y...> escreveu
> >
> > Junior...
> >
> > Talvez vc esteja misturando perguntas com afirmações...Primeiro
vc
> > precisa ser mais atencioso quanto as suas leituras no ciência
list.
> > Pelo que percebi, vc acha que eu estou endereçando a mensagem ao
> > Alberto Filho, mas se vc se dedicar um pouco mais perceberá que
a
> > mensagem foi para o "Dr. Alessandro Loila" autor do spam....
Acredito
> > que a C-list permita uma certa transgressão a ética desde que
isso
> > não fira a dignidade dos participantes...É anti-ético achar que
se
> > tem razão para se pronunciar sobre algo quando, na verdade, não
se
> > tem o mínimo de conhecimento sobre um assunto, assim como outras
> > tantas transgressoões que aqui ocorrem quanto a ética, se é que
isso
> > exita de fato...
> >
> > Se perguntar, passar a ser anti-ético, Junior, Fodeu!
> >
> >
> > Saudações,
> >
> > Byron
> >
> >
> > -- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "junior_br2001"
> > <junior_br2001@y...> escreveu
> > >
> > > E voce não pode ter certeza que ele não tenha o doutorado em
> > medicina.
> > > Que atitude antiétca a sua!
> > >
> > >
> > > Sauidaçoes,
> > > Junior
> > >
> > > --- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "byronrosembergcosta"
> > > <byronrosembergcosta@y...> escreveu
> > > >
> > > > CRM não lhe garante um título de Doutor, Junior, no máximo
pode
> > lhe
> > > > conferir o título de bacharel em medicina....
> > > >
> > > >
> > > > Saudações,
> > > >
> > > > Byron
> > >
> >
>






##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####
Links do Yahoo! Grupos









--
No virus found in this incoming message.
Checked by AVG Free Edition.
Version: 7.1.394 / Virus Database: 268.7.4/351 - Release Date: 29/05/2006




SUBJECT: Imunidade a Aids
FROM: "junior_br2001" <junior_br2001@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 29/05/2006 22:24

Algumas prostitutas africanas são naturalmente imunes ao vírus da Aids
Isso se deve a evolução dos mecanismos de imunidade ou é algo
adquirido durante a vida da pessoa, tipo anticorpos em ação?

Abraços,
Junior





SUBJECT: Re: Imunidade a Aids
FROM: "junior_br2001" <junior_br2001@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 29/05/2006 22:27

Outra coisa imortante que esqueci de dizer.
Será que o segredo da cura não está no corpo dessas mulheres?
Desenvolver uma vacina a partir disso?

Abraços,
Junior

--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "junior_br2001"
<junior_br2001@y...> escreveu
>
> Algumas prostitutas africanas são naturalmente imunes ao vírus da Aids
> Isso se deve a evolução dos mecanismos de imunidade ou é algo
> adquirido durante a vida da pessoa, tipo anticorpos em ação?
>
> Abraços,
> Junior
>







SUBJECT: Re: [ciencialist] Re: Os Dez Mandamentos para o Bom Uso das Plantas Medicinais
FROM: "Luiz Ferraz Netto" <leobarretos@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 29/05/2006 22:30

OK Junior,

mas esses não são os "médicos" do dia-a-dia, não participam do SUS, não têm laboratório de pesquisa etc. Dizer que o médico comum não é cientista não é nenhum desmerecimento; por mim, sempre os tive em alto estima --- e os chamo merecidamente de 'doutor'! Isso, já não faço para os bacharelandos de direito --- uso "Sr.", por respeito à pessoa.

[]'
===========================
Luiz Ferraz Netto [Léo]
leobarretos@uol.com.br
http://www.feiradeciencias.com.br/doacoes.asp
===========================
-----Mensagem Original-----
De: "junior_br2001" <junior_br2001@yahoo.com.br>
Para: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
Enviada em: segunda-feira, 29 de maio de 2006 22:02
Assunto: [ciencialist] Re: Os Dez Mandamentos para o Bom Uso das Plantas Medicinais


Leo , endosso tudo o que voce disse

Só discordo de uma coisa, médicos talvez não sejam cientistas
investigatórios, mas trabalham sob o poder de uma equipe bem
estruturada em termos experimentais: de biomédicos, bioquímicos,
biologias molecululares que pesquisam e estudam nosso corpo, as
células, os remédios e os medicamentos


Abraços,
Junior

--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Luiz Ferraz Netto"
<leobarretos@u...> escreveu
>
> Depois de ler isso, por gentileza, em qualquer situação leve seus
filhos e parentes ao MÉDICO sob quaisquer sintomas. Não aceite
recomendações de tios, tias, vizinhos, farmacêuticos etc.; recorra ao
MÉDICO. Jamais use receitas cuja origem não seja o MÉDICO! Não se
auto-medique; não recorra a tabelas ou mandamentos de plantas
medicinais; não use da receita de outros (mesmo com sintomas
"parecidos").
> A MEDICINA aplicada pelos MÉDICOS, apesar de ainda não ostentar a
bandeira de Ciência, tem 'quadros clínicos' (algo como as cadernetas
dos engenheiros) que é o melhor que temos --- e que tem funcionado e
elevado a média de vida aos 80 anos!
> Recorrer a plantas medicinais, incensos, defumadores, cristais que
concentram energias negativas etc. é desmerecer tudo que foi aprendido
na evolução da história científica.
>
> []'






##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####
Links do Yahoo! Grupos










--
No virus found in this incoming message.
Checked by AVG Free Edition.
Version: 7.1.394 / Virus Database: 268.7.4/351 - Release Date: 29/05/2006




SUBJECT: Re: [ciencialist] Imunidade a Aids
FROM: "Bruno Ferraz" <toracocentese@bol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 29/05/2006 22:35

Darwin ou Lamark?
Eu fico com Darwin...
Até pq imunidade a gente não adquire durante a vida...a gente já nasce com
ela.
Essa é mais uma das mentirinhas imunológicas que contam no vestibular...
Quer saber mais: pesquise teoria da seleção clonal...

Abraços,
Bruno Ferraz
O Cara q acha q golpe de ar não dá gripe

----- Original Message -----
From: "junior_br2001" <junior_br2001@yahoo.com.br>
To: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
Sent: Monday, May 29, 2006 10:24 PM
Subject: [ciencialist] Imunidade a Aids


Algumas prostitutas africanas são naturalmente imunes ao vírus da Aids
Isso se deve a evolução dos mecanismos de imunidade ou é algo
adquirido durante a vida da pessoa, tipo anticorpos em ação?

Abraços,
Junior





##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####
Links do Yahoo! Grupos











SUBJECT: Re: Os Dez Mandamentos para o Bom Uso das Plantas Medicinais
FROM: "junior_br2001" <junior_br2001@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 29/05/2006 22:45

Um outro perigo é que muitos médicos não se atualizam e atendem mais
ao mercado dos laboratórios de medicamentos, medicamentos inclusive
que nem foram suficientemente testados e cheio de efeitos colaterais,
embora tenha algum controle de qualidade

deveria haver mais rigor quanto ao uso destes medicamentos que são
empurrados aos médicos pelos vendedores de laboratórios

saudações ,
Junioor

--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Luiz Ferraz Netto"
<leobarretos@u...> escreveu
>
> OK Junior,
>
> mas esses não são os "médicos" do dia-a-dia, não participam do SUS,
não têm laboratório de pesquisa etc. Dizer que o médico comum não é
cientista não é nenhum desmerecimento; por mim, sempre os tive em alto
estima --- e os chamo merecidamente de 'doutor'! Isso, já não faço
para os bacharelandos de direito --- uso "Sr.", por respeito à pessoa.
>
> []'







SUBJECT: Re: Imunidade a Aids
FROM: "rmtakata" <rmtakata@bol.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 29/05/2006 22:55

--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Bruno Ferraz"
> Até pq imunidade a gente não adquire durante a vida...a gente já
> nasce com ela.

Nao eh bem assim. Nascemos com o potencial de imunidade, mas em gde
medida ela depende de fatores como mutacao somatica das celulas
precursoras das celulas imunologicas.

[]s,

Roberto Takata






SUBJECT: Re: [ciencialist] Re: Imunidade a Aids
FROM: "Bruno Ferraz" <toracocentese@bol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 29/05/2006 23:31

Bom...
Em minha humilde opinião, o que eu aprendi em Imunologia dizia que, segundo
a teoria de seleção clonal, todos nós nascemos com as células de defesa
capazes de agir contra diversos antígenos que encontraremos em nossas vidas.
A vacina apenas estimula uma expansão clonal dessas células de defesa, não
gerando o que chamam de memória imunológica. Isso significa que se
administrarmos uma vacina a um indivíduo que não possui uma célula de defesa
específica contra aquele antígeno, este ser é incapaz de responder
imunologicamente à este antígeno. Esta questão da mutação somática eu
desconhecia.

Abraços,
Bruno Ferraz
----- Original Message -----
From: "rmtakata" <rmtakata@bol.com.br>
To: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
Sent: Monday, May 29, 2006 10:55 PM
Subject: [ciencialist] Re: Imunidade a Aids


--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Bruno Ferraz"
> Até pq imunidade a gente não adquire durante a vida...a gente já
> nasce com ela.

Nao eh bem assim. Nascemos com o potencial de imunidade, mas em gde
medida ela depende de fatores como mutacao somatica das celulas
precursoras das celulas imunologicas.

[]s,

Roberto Takata






##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####
Links do Yahoo! Grupos












SUBJECT: Re: Imunidade a Aids
FROM: "junior_br2001" <junior_br2001@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 29/05/2006 23:40

Vou responder a questão do resfriado e das gripes, depois eu respondo
a da Aids que postei pra provocar

Vírus e bactérias por si sós tb não provocam gripes e resfriados.
Aliás, segundo aquele estudo do Instituto do resfriado, nós contraímos
o vírus , só que em estado normal de saúde(em condições normais) ele
fica *adormecido*, esperando as defesas enfraquecer com ação do frio
ou causas estressantes de outra natureza, isso ocorre porque o frio
contrae os vasos das vias áreas, impedindo a ação dos glóbulos brancos
responsáveis pela defesa, e porque o frio rouba calor do corpo,
interferindo no metabolismo, necessário a atividade celular.
Pode acontecer tb de haver uma quantidade suficiente de vírus que
reproduza de tal maneira c/ toxidez suficiente para enfraquecer a
imunidades do corpo, mesmo assim, isso só acontece porque nossas
defesas estão fracas
Mesmo que com à exposição ao frio, a umidade e ao gelado determinadas
pessoal não contraem gruipes e resfriados,de modo análogo acontece com
os vírus e bactérias. Mesmo com toda exposição, as vezes NÃO
contraímos as doenças. Isso pode ser observado em médicos e
enfermeiras que lidam em potencial com pacientes tuberculosos e etc...
Em pessoas que lidam com doentes em suas casas, o nosso contato
diários com pessoas doentes, etc...

Acredito que vírus em bactérias podem provocar a queda de imunidade,
caso presente em quantidade suficiente no organismo a ponto de burlar
as defesas do nosso organismos. Mas, o interessante é que fatores
estressantes, como a emoção, os problemas emocionais, o frio, o calor,
tb pode favorecer a ação deles

Minha avó conviveu 10 anos com o marido tuberculoso(naquela época, a
tubertculose não tinha cura), tomava tosse e espirrada na cara, dormia
com ele , e não a adoeceu.

Neste incessante busca das causas não seria sensanto tb dizer que a
queda de imunidade provocada pelos agentes estressantes sejam o
estopim para a ação dos virus?

De qualquer maneira, ainda acho que a medicina atual não sabe o
suficiente, e que sempre haverá o que pesquisar a respeito, por mais
que tenhamos certezas.

Sds,
Junior



--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Bruno Ferraz"
<toracocentese@b...> escreveu

> Bruno Ferraz
> O Cara q acha q golpe de ar não dá gripe






SUBJECT: Re: Imunidade a Aids
FROM: "junior_br2001" <junior_br2001@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 29/05/2006 23:44

Com relação a Aids não sei bem
Mas, adquirimos imunidade a certas infecções, no decorrer da vida tb,
se assim não fosse, nos haveria recontaminação em várias doenças como
a Dengue, a gripe, etc....

O que eu queria estar certo é: se é essa imunidade adquirida, se ela é
genética, passa para o feto, evolutivamente depois de algumas
gerações. Pra mim, fica evidente que sim, mas é bom debatermos isso

Abraços,
Junior

--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "rmtakata" <rmtakata@b...> escreveu
>
> --- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Bruno Ferraz"
> > Até pq imunidade a gente não adquire durante a vida...a gente já
> > nasce com ela.
>
> Nao eh bem assim. Nascemos com o potencial de imunidade, mas em gde
> medida ela depende de fatores como mutacao somatica das celulas
> precursoras das celulas imunologicas.
>
> []s,
>
> Roberto Takata
>






SUBJECT: Re: Imunidade a Aids
FROM: "junior_br2001" <junior_br2001@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 30/05/2006 00:12

Podemos começar por aqui, encontrei este texto

http://www.virtual.epm.br/material/tis/curr-bio/trab2004/2ano/imuno/intro.htm

Historicamente, a imunidade significa proteção contra doenças
infecciosas. As células e moléculas responsáveis pela imunidade
constituem o sistema imune, e sua resposta coletiva e coordenada à
introdução de substâncias estranhas no organismo è chamada resposta imune.

A defesa contra os micróbios é mediada pelas reações iniciais da
imunidade inata pelas respostas mais tardias da imunidade adquirida.

Imunidade Inata (Linhas iniciais de defesa contra os micróbios)

Consiste de mecanismos que existem antes da infecção, que são capazes
de rápidas respostas aos micróbios e que reagem essencialmente do
mesmo modo às infecções repetidas.

Componentes principais:Barreiras físicas e químicas, tais como os
epitélios e as substâncias antimicrobianas produzidas nas superfícies
epiteliais; células fagocíticas e células matadoras naturais (natural
killer); proteínas do sangue incluindo os membros do sistema
complemento e outros mediadores da inflamação; e proteínas chamadas
citocinas, que regulam e coordenam muitas das atividades das células
da imunidade inata.

Imunidade Adquirida

Os mecanismos de defesa mais altamente evoluídos são estimulados pela
exposição aos agentes infecciosos e aumentam em magnitude e capacidade
defensiva em cada exposição sucessiva a um micróbio particular. Pelo
fato de que esta forma de imunidade desenvolve-se como uma resposta a
infecção e se adapta a ela, é designada imunidade adquirida.

As características que definem a imunidade adquirida são a grande
especificidade para as distintas macromoléculas e a capacidade de
"lembrar" e responder mais vigorosamente as repetidas exposições ao
mesmo micróbio.

Os componentes da imunidade adquirida são os linfócitos e seus
produtos. As substâncias estranhas que induzem respostas específicas
ou são alvos dessas respostas, são chamados antígenos.

Existem dois tipos de respostas imunes adquiridas, designadas
imunidade humoral e imunidade mediada por células,

Imunidade humoral é mediada por moléculas do sangue, chamadas
anticorpos, que são produzidos pelos linfócitos B.

Os anticorpos reconhecem especificamente os antígenos microbianos,
neutralizam a infecciosidade dos micróbios e marcam os micróbios para
a eliminação pelos vários mecanismos efetores. É o principal mecanismo
de defesa contra os micróbios extracelulares e suas toxinas.

Imunidade mediada por célula é mediada por células chamadas linfócitos
T; os microorganismos intracelulares, tais como vírus e algumas
bactérias, sobrevivem e proliferam dentro dos fagócitos e de outras
células do hospedeiro, onde ficam inacessíveis aos anticorpos
circulantes. A defesa contra essas infecções é uma função da imunidade
celular, que promove a destruição dos micróbios que residem nos
fagócitos ou a lise das células infectadas.




--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Bruno Ferraz"
<toracocentese@b...> escreveu
>
> Darwin ou Lamark?
> Eu fico com Darwin...
> Até pq imunidade a gente não adquire durante a vida...a gente já
nasce com
> ela.
> Essa é mais uma das mentirinhas imunológicas que contam no vestibular...
> Quer saber mais: pesquise teoria da seleção clonal...
>
> Abraços,
> Bruno Ferraz
> O Cara q acha q golpe de ar não dá gripe






SUBJECT: Re: O que é antitroll?
FROM: Manuel Bulcão <manuelbulcao@uol.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 30/05/2006 00:58

Oi Salomão, Júnior BR, Léo, Mesquita, Murilo e demais admiradores da
minha obra:

Mesquita: Acontece que o Bulcão é Trolltskista. ;-)

Manuel: Eh! Por esta sua mensagem percebi que você realmente está
lendo o meu livro! Pelo menos chegou ao ensaio nr. 15, "A política
será a religião", em que falo da minha infância trotsquista. Mesquita,
emocionadamente, agradaço-lhe pela sua paciência quase materna
(digo "quase" porque vc conseguiu ir só um pouquinho "além" da D.
Eunice).

Abraços,
Manuel Bulcão





SUBJECT: A AIDS não é doença infecciosa
FROM: "ralf mam.zke.i" <ralff_f@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 30/05/2006 01:54


FONTE: http://taps.org.br/Paginas/oaidsartigo13.html

“A AIDS não é doença infecciosa”


Entrevista com Dr. Roberto Giraldo,
Presidente do Grupo para a Reavaliação Científica da AIDS
A AIDS (sigla em inglês da síndrome da imunodeficiência adquirida) não é uma doença infecciosa; não é causada por vírus e não se transmite por via sexual. Admitir a existência de um vírus – que até o momento não foi possível isolar – como origem da AIDS é negar as verdadeiras causas de uma infinidade de sintomas e patologias que a indústria médica decidiu chamar de AIDS, como são as enfermidades da pobreza e o enfraquecimento do sistema imunológico da raça humana. Admitir isso é questionar não só a origem de uma doença, como também grande parte dos problemas sanitários mundiais. A solução para a grande maioria desses problemas não depende de novos medicamentos e vacinas, mas de uma política justa, ética e solidária, hoje inexistente. Em linhas gerais, essas foram as conclusões apresentadas pelos cientistas dissidentes da versão oficial da AIDS no Encontro Internacional para a Reavaliação Científica da AIDS, organizado pela Asociación de Medicinas
Complementarias, ocorrido em Barcelona, na Espanha, no mês de julho de 2002. O encontro, ignorado completamente pelos meios de comunicação, aconteceu paralelamente à Conferência Internacional da AIDS, patrocinada fundamentalmente pelas indústrias farmacêuticas. Como era de se esperar, as conclusões da Conferência sugeriram a promoção de novos medicamentos – e colossais investimentos para a pesquisa de uma hipotética vacina – como o único tratamento para as mais de seis milhões de pessoas afetadas.

O Doutor Roberto Giraldo, ex-catedrático de Imunologia da Faculdade de Medicina da Universidade de Antióquia, na Colômbia, e presidente do Grupo para a Reavaliação Científica da Hipótese do HIV-AIDS, denunciou uma vez mais, e com coragem, como o complô entre governos e indústrias farmacêuticas está pondo em perigo a sobrevivência do ser humano, com suas ações equivocadas, inverossímeis e terrivelmente mortais. Atualmente trabalha no Laboratório de Diagnóstico Molecular do New York Hospital Cornell Medical Center, de Nova Iorque. Ayda Ardila, da equipe de redação do boletim da Associação VIDA SANA de Barcelona, Espanha, entrevistou Dr. Roberto Giraldo.
Dr. Roberto Giraldo, o que é a AIDS?
É o estado máximo de degeneração a que um ser humano pode chegar. Antes da AIDS havia muitas doenças e muitas condições que indicavam que os tecidos, órgãos e sistemas do corpo humano estavam se deteriorando, mas com a AIDS falamos de um colapso de todos os sistemas e não somente do imunológico. É um sinal de alerta que nos indica que, pela primeira vez na história da humanidade, nossa espécie corre perigo de extinção.
Quais são as manifestações clínicas da AIDS?
Nem todo aquele que apresenta reação positiva nos exames do HIV (Human Immunodeficiency Virus) tem AIDS. Uma pessoa tem AIDS quando está doente, quando já tem as manifestações ou sintomas de que seu sistema imunológico está em colapso e muitos de seus órgãos estão sofrendo as conseqüências do estresse devido a tóxicos. O sistema imunológico nos defende de infecções, de tumores e coordena todos os órgãos e funções do corpo humano. Ocorrendo a falência desse sistema, o indivíduo é vítima de inúmeras infecções que atentam contra sua vida, como pneumonia, toxoplasmose, criptococose e candidíase. Aparecem tumores, como o sarcoma de Kaposi, que é um tumor de vasos sanguíneos que começa na pele e penetra nos pulmões, fígado e vias digestivas. Não podendo o sistema imunológico controlar todos os órgãos do corpo, o indivíduo sofre demência, enfraquece, perde a visão, envelhece, tem diarréia... Mas cuidado: nem todo aquele que padece de alguma dessas infecções tem AIDS.
Para que haja AIDS, é preciso que ocorram muitas infecções ao mesmo tempo.


E quanto à transmissão sexual?
A AIDS não é uma infecção. Portanto, não se adquire mantendo relações sexuais com outra pessoa. Trata-se de uma doença tóxica e nutricional. Aconselho àqueles que padecem de AIDS a se informarem bem, pois existem dois lados na história da AIDS. Há o lado dos pesquisadores e defensores do HIV como sendo a causa da AIDS e há outro grupo de pesquisadores, jornalistas e ativistas de todo o mundo, além de gente comum, que acreditam, com base nos argumentos científicos disponíveis, que a AIDS não é uma doença infecciosa, não é causada por vírus, nem se transmite sexualmente.

E o sexo seguro?
Não há nenhum inconveniente em manter relações sexuais com uma pessoa portadora do HIV, porque não há nada a ser transmitido. O que é grave é fazer sexo com uma pessoa e usar drogas, porque isso vai deteriorar o sistema imunológico. O mito da transmissão sexual é tão difundido, que existem seis bilhões de pessoas no planeta que acreditam nisso e têm pânico de sexo! É preciso recuperar a vida sexual como uma das atividades fundamentais do ser humano, porque esse mito está criando problemas para as gerações futuras.

Não se deve esquecer do uso do preservativo...
Deve-se usar o preservativo para a finalidade que sempre teve: evitar a gravidez e o contato com o sêmen, pois está demonstrado que, quando se está doente, o sêmen é um agente biológico que reduz as defesas. O uso da “camisinha” evita a transmissão de doenças sexualmente transmissíveis como a sífilis, a gonorréia... O preservativo não serve para evitar o contágio de um vírus que não existe!

E quanto à transmissão por transfusão de sangue, uso de seringas ou pela mãe ao feto?
Há uma crença generalizada de que a doença é causada pelo HIV. Mas nada disso foi comprovado cientificamente e trata-se somente de um mito. Ao fornecerem gratuitamente seringas aos usuários de drogas, os governos estão não só promovendo a toxicomania, como também aumentando o tráfico. É preciso dizer a verdade aos usuários de drogas: está comprovado cientificamente que o uso de drogas por longos períodos destrói o sistema imunológico e provoca AIDS.

Qual é, então, a causa da AIDS?
Na verdade há cinco agentes ou tóxicos que deterioram o sistema imunológico e causam AIDS.
agentes de origem química: drogas, contaminação ambiental, antibióticos, detergentes...;
agentes físicos: o ruído, viver em grandes alturas ou em grandes profundidades, o campo eletromagnético a que estamos submetidos pela criação cada vez mais freqüente de aparelhos elétricos, geradores de pequenas radiações, que, com o tempo, vão minando o sistema imunológico;
agentes biológicos: tudo aquilo que entra no corpo com vida, como o sangue, as vacinas, o sêmen...;
agentes mentais: a própria histeria de pânico à AIDS está criando estresse — de fato, há pessoas que fazem os exames todos os meses até sair positivo, pois está comprovado que o estresse produz grande aumento de anticorpos poliespecíficos no sangue, os quais provocam uma reação positiva nos exames, mesmo não havendo nenhuma infecção — a ansiedade, a depressão, viver negativamente...;
agentes nutricionais: o excesso de comida errada ou a falta de comida saudável. Nos países pobres, a AIDS é causada por fome, porque não se come o suficiente para satisfazer as necessidades do organismo.
Mas a fome existe há muitíssimo tempo na África...
Sim, mas antes a África e os países pobres nunca haviam sido tão pobres como agora — e tudo tem limites. A renda per capita está diminuindo. Hhá cada vez menos dinheiro para comprar o básico, cada vez se come menos. A falta de comida está fazendo com que as crianças nasçam menores, cresçam menos e que a expectativa de vida diminua... Isso indica que a pobreza não é a mesma de sempre e que o corpo já não agüenta mais! As pessoas na África têm fome, desnutrição, parasitos e falta de higiene em decorrência da pobreza a que estão submetidas. Por isso é que lá há tantos casos de AIDS.

Por que persiste o mito da transmissão da AIDS?
Na década de sessenta começou um movimento de libertação que levou ao exagero de certos direitos, dando lugar a orgias e ao consumo excessivo de drogas durante o ato sexual, entre as quais, os poppers (nitritos de amila e butila), usados como afrodisíacos que estimulam o desejo sexual e produzem o relaxamento de alguns esfíncteres do corpo humano, permitindo a penetração de objetos grandes no reto ou outros orifícios. Os primeiros casos de AIDS, em 1981, apareceram num grupo de homossexuais de Los Angeles, que realizavam esse tipo de práticas anormais. Enfatizo a caracterização de anormais, porque é preciso esclarecer que a homossexualidade nunca foi causadora de doença; é uma forma de vida que existe há milhares de anos e tão comum e regular quanto a heterossexual. Foi então que o CDC – Centro de Controle das Doenças dos Estados Unidos — cometeu um tremendo erro: não se perguntou o que tinha acontecido com essas pessoas. Os pesquisadores determinaram que, como
era um grupo de homossexuais, a AIDS era uma doença de transmissão sexual.
Sem comprovação científica?
Quando se recorre a pesquisas científicas para encontrar a causa dessa transmissão, não se acha nada que confirme tal afirmação. Trata-se de um boato que foi crescendo graças aos meios de comunicação.
O CDC é culpado desse mito?
Sim, e continuarei fazendo essa afirmação ainda que me digam que estou fazendo uma acusação muito grave, por ser cidadão americano. Fui vítima de muitas perseguições pelos órgãos de saúde do governo americano. Pediram minha destituição do hospital onde trabalho, fizeram contra mim toda sorte de ofensas em razão do que tenho dito, mas estou convencido de que alguém tem que levantar a voz em defesa das pessoas e continuarei denunciando que o CDC criou um mito e está atentando contra a saúde e o bem-estar das pessoas em todo o mundo.

Por que os grupos dissidentes são um perigo para os governos, indústrias farmacêuticas, Banco Mundial...?
Os dados científicos indicam que estamos com a razão e isso é muito grave, porque não há nada em comum entre nosso ponto de vista sobre a AIDS e o dos defensores ortodoxos do HIV. A ciência cometeu um erro muito grave. A AIDS é a doença que, na história da medicina, mais se difundiu. Entretanto, não é a doença que mata mais pessoas no mundo. Estatisticamente é superada pelos acidentes, assassinatos, suicídios, câncer, doenças cardiovasculares, doenças infecciosas... Apesar disso, as pessoas não sabem muito sobre malária ou tuberculose e todo mundo acha que entende de AIDS e de sexo. Alguém provocou um caos para seis bilhões de pessoas e, quando o mundo se der conta disso, será muito embaraçoso e não vão perdoar alguns pesquisadores do governo por essa colossal mentira.
Aproxima-se um caos mundial?
Há implicações políticas sérias porque, uma vez descoberta a verdade, quem vai acreditar de agora em diante nos governos do mundo? Quem vai acreditar nas companhias farmacêuticas, que estão produzindo drogas para matar um vírus que nunca foi visto? Certamente haverá um caos, mas nós, dissidentes, pensamos que os problemas graves têm soluções. Estamos apenas mostrando a verdade ao mesmo tempo em que torcemos para que isso não seja muito violento nem caótico.
Mas há outros interesses...
Há quatro anos, quando fui à Conferência Mundial da AIDS, em Genebra, percebi que, junto aos estandes das indústrias farmacêuticas e das ONGs, havia um estande muito grande do Banco Mundial. Perguntei-me o que aquela instituição estava fazendo lá. Muito simples: o Banco Mundial lançou vários livros sobre a AIDS e está oferecendo empréstimos aos países pobres para que comprem medicamentos das companhias farmacêuticas americanas para tratar de um vírus inexistente, medicamentos que, em vez de curar, aceleram a morte do doente.

Qual a sua opinião sobre os medicamentos para pacientes de AIDS?
Diz-se que a AIDS é uma doença viral. Mas, como todos os medicamentos contra vírus são terrivelmente tóxicos, não temos medicamentos para a poliomielite, hepatite B e A, dengue e outras doenças autenticamente virais. A uma pessoa que tem poliomielite, não se pode dar um tratamento para acabar com o vírus da pólio, porque isso acabaria matando essa pessoa e a medicina tem conhecimento desse fato há mais de cem anos. Por isso, chama a atenção que agora os pesquisadores das companhias farmacêuticas tenham resolvido desrespeitar um século de conhecimentos sobre a virologia e estejam inventando medicamentos para tratar de um vírus que nunca foi visto, nem isolado, nem cultivado. O vírus da pólio existe, como o da hepatite, da dengue..., mas o da AIDS, ainda precisam nos mostrar! A imagem do vírus que apresentaram na conferência oficial na da mais é do que uma criação virtual.
Como curar a AIDS?
Os medicamentos são terrivelmente tóxicos e as próprias indústrias farmacêuticas fazem essa advertência nas bulas para se eximirem de toda responsabilidade. Nós, dissidentes, insistimos que a AIDS pode ser curada com medicamentos não-tóxicos, que resultam em cura definitiva, e não com antiviróticos, que destroem os tecidos do organismo e provocam a morte do paciente. Quando isso acontece, os pesquisadores simplesmente explicam que o vírus sofreu mutação e se tornou resistente.
Qual é o tratamento a ser seguido?
Para os que não estão tomando medicamentos, é muito fácil: devem ficar longe de todos os agentes tóxicos que já mencionamos. Para aqueles que tomam medicamentos, sugiro que não os suspendam de um dia para o outro, pois existe o efeito placebo: a pessoa pode estar tomando esses medicamentos e acreditar que lhe fazem bem e essa crença lhe fará bem por um longo tempo. Se o uso do medicamento é suspenso e a pessoa se sente insegura, nesses dias pode sofrer um colapso do sistema imunológico e morrer. Primeiramente é preciso informar-se bem e ir diminuindo gradativamente o uso, com o acompanhamento de um profissional da saúde. Na medicina natural, por exemplo, são feitos excelentes tratamentos de desintoxicação, porque uma pessoa que tem AIDS (ou é soropositiva) está simplesmente intoxicada, oxidada, mas não infectada .
A solução é a desintoxicação?
Sim, e posteriormente os órgãos e sistemas enfraquecidos devem ser estimulados pelo uso de vitaminas C, A e E, que são fortes antioxidantes. Se a pessoa é muito pobre, só a vitamina A é suficiente, pois até os defensores do HIV têm demonstrado que, se uma mãe tem bom nível de vitamina A no sangue, o filho jamais nascerá com AIDS, nem se tornará soropositivo. Mais que isso: se um soropositivo tiver níveis normais de vitamina A no sangue, nunca terá AIDS. Se o orçamento não é suficiente para comprar vitaminas, será preciso comer cenoura, frutas e verduras frescas que contenham muito caroteno, que são uma boa fonte de vitamina A. Portanto, a pessoa pode se curar facilmente e de forma pouco dispendiosa e, uma vez curada, pode ter uma vida normal.

Referências:
Dr.Roberto Giraldo, Sida Y Agentes Estresantes, Editorial de La Universidad de Antioquia, Colombia. Em sua pesquisa, o Dr. Giraldo destaca as principais contribuições científicas de Peter Duesberg e do Grupo de Perth dirigido por Eleni Papadopulos-Eleopulos.
robgiraldo@aol.com

Dr. Etienne de Harven, França. Especialista em microscopia eletrônica. Detalha razões científicas segundo as quais Luc Montagnier, Roberto Gallo e Jay Levy nunca isolaram o chamado HIV. Oferece detalhes técnicos para explicar porque não existe uma fotografia de microscópio eletrônico do suposto vírus da AIDS.
pitou.deharven@wanadoo.fr

Na Conferência Internacional da AIDS, o proclamado descobridor do vírus da AIDS, Roberto Gallo, apostou nos inibidores de fusão
como a nova alternativa contra a AIDS.
Deu aval ao medicamento apresentado durante a Conferência, o T20, que será comercializado pela indústria farmacêutica Gilead Sciences, com o nome de Viread, para o qual o Ministério da Saúde espanhol já deu sua aprovação. Como diriam os dissidentes da AIDS: “Viread, um novo tóxico para matar os doentes de AIDS”.

__________________________________________________
Faça ligações para outros computadores com o novo Yahoo! Messenger
http://br.beta.messenger.yahoo.com/

[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



SUBJECT: O Que é o Pleomorfismo - ( Imunidade a Aids)
FROM: "ralf mam.zke.i" <ralff_f@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 30/05/2006 02:02



O Que é o Pleomorfismo
Fonte: http://www.homeopatia.ws/Que_es_el_Pleomorfismo.htm


Antoine Becham
Alejandro Fernandez MD.

"Nada é presa da morte; ao contrário, a prova diária que tudo é presa da vida, é dizer, do que pode ser nutrido e do que pode ser consumido."Antoine Bechamp
Um dos pilares fundamentais do pensamento médico oficial é a teoria do monomorfismo que postulou Pasteur. Segundo este cada germe é imutável e dá lugar a uma enfermidade diferente e reciprocamente, cada enfermidade é devida a um germe distinto que vem do exterior, já que o interior dos tecidos e o sangue são estéreis. Segundo esta teoria, no contexto agente–hospedeiro–meio ambiente, o agente é o mais importante de todos. Por isso a oficialidade médica põe quase toda a sua atenção sobre o agente, ignorando ao hospedeiro e o meio em que se desenvolve. Daí que os estudos de uma nova enfermidade se centram em descobrir um agente infeccioso externo e as terapias se limitam a fármacos que o destroem.
A oncologia se concentra em destruir o tumor sem considerar as condições nutricionais ou anímicas do hospedeiro. Na consulta diária um paciente não escuta de seu médico perguntas a respeito de sua individualidade como hospedeiro como:
Como você se alimenta? Com que freqüência come verduras? Faz exercício diariamente? Quanto de água você costuma tomar durante o dia? Por outro lado, esta informação tampouco tem um valor operativo para que o médico tome decisões diferentes a enviar o paciente ao nutricionista.


Pasteur: um impostor
O envelhecimento, o câncer e as enfermidades são resultados de um processo de decomposição interna.
Os micróbios começam a sua vida como colóides, da luz à existência
Os micróbios se desenvolvem através de vários estados
VÍRUS – BACTÉRIAS – FUNGOS
Transformam-se em um esforço por adaptar-se a condições de mudança devido a nossa forma de vida e dieta não para nos fazer dano.
Isto ocorre também no sangue onde os micróbios existem em abundância. Isto é parte do mecanismo de decomposição inerente em todos os mamíferos
Gráfico 2
O que muitos não sabem é que Pasteur desenvolveu a teoria do monomorfismo com base no trabalho de outro investigador chamado Antoine Bechamp e que o mesmo não compreendeu estes fatos até muito tempo depois. Desde os primeiros anos do século XX várias publicações têm dado testemunho disto. Nancy Appleton “Lifting the Curse of Louis Pasteur” Ethel Douglas Hume escreveu “Pasteur Exposed: The False Foundations of Modern Medicine” A Fundação Ventura traduziu para o espanhol “El Sueño y la Mentira de Pasteur” 1942.
Antoine Bechamp foi um investigador contemporâneo de Pasteur. Seus estudos cobriam a biologia, microbiologia, a química e a patologia. Seu trabalho foi extensamente documentado nos círculos científicos. O agora famoso Pasteur plagiou e distorceu estes descobrimentos e ganhou um lugar imerecido na história do pensamento médico. Bechamp recolheu os pontos fundamentais de sua teoria em seu livro “Blood and its Third Element.”

Frente ao monomorfismo, Bechamp sustentava que os microorganismos podiam desenvolver-se através de várias formas dentro de seu ciclo de vida. Todos os microorganismos participam desta propriedade. Também, descobriu que no sangue normalmente habitavam micróbios que ele chamou microzimas e têm um papel importante na fisiologia. Estes organismos são chamados genericamente endobiontes.
Exemplos destes são as mitocôndrias responsáveis pela produção e energia da célula, estas eram umas antigas bactérias muito parecidas às clamídias que estabeleceram uma relação simbiótica com a célula hóspede. As plaquetas, por outro lado, se derivam de outros endobiontes.
Estes organismos mudavam de forma para se adaptar a mudanças do terreno e podiam virar em patógenos. Para Bechamp, esta era a causa da enfermidade, isto é, a enfermidade sempre vem de dentro. Bechamp demostrou que Pasteur estava errado já que durante una infecção esses organismos não eram “colhidos” de fora, vinham de dentro. Esta é a teoría do pleomorfismo.
Claude Bernard entrou nesta discussão argumentando que o mais importante no processo da enfermidade era o terreno do paciente. Os micróbios mudam e se desenvolvem como resultado de mudanças neste terreno no qual vivem. A enfermidade como processo biológico se desenvolve dependendo deste meio interno. O aspecto determinante do terreno é o pH.
Apesar de tudo, Pasteur devido a suas influências e sua riqueza tentou disseminar estas idéias e ridiculizar a opinião de Bechamp.
Anos depois Pasteur em seu leito de morte, reconheceu o trabalho de Bechamp e disse, "Bernard tinha razão, o germe não é nada, o terreno é tudo." Mas este reconhecimento não teve trascendência porque a alopatia precisava da teoria do monomorfismo para manter seu castelo teórico. Abrir a porta ao pleomorfismo lhe havia significado um grande custo e talvez uma cisma importante.
O trabalho de Bechamp foi ignorado e quase esquecido devido as denúncias de Pasteur mas finalmente foi salvo graças ao doutor Leverson quem, inspirado pelos escritos de Bechamp viajou à França para se encontrar com ele uns meses antes da morte dele. Logo em um encontro com a escritora Ethel Douglas Hume, Leverson lhe compartilhou seus descobrimentos e ela documentou todos estes dados em seu livro “Pasteur Exposed: The False Foundations of Modern Medicine”.
Quando o PH do sangue se altera…

Os MICRÓBIOS do sangue podem mudar de forma e se tornam patógenos.

Em um enfermo crônico o exame de seu sangue sobre o campo escuro mostra as mudanças que sofreu a flora normal e dá uma idéia da condição que se encontra.

Qualquer terapia que receba o paciente para ser exitosa deve recuperar seu ecossistema interno e sua flora sanguínea normal.
Gráfico 4
Este fenômeno foi descoberto desde o primeiro indivíduo que usou lentes de microscopia Antón van Leenwenhoek quem levou estas observações a Robert Boyle, o pai da química, e a Isaac Newton, quem descobriu muitos princípios da física. Eles não acreditaram que a vida pudesse provir da luz porque isto em sua forma de pensa equivaleria a sair do nada. Para ter vida tinha que haver procriação da união de um pai e uma mãe. Como as criaturas de Leeuwenhoek não cumpriam estas, suas observações foram ignoradas.

Logo depois de Bechamp, novos investigadores continuaram este trabalho, entre eles Gunter Enderlein, Royal Rife, Virginia Livingstone, e Gaston Naessens. Estes ampliaram este panorama e hoje sabemos que os organismos pleomórficos mudam de vírus a bactériras e logo culminam seu processo como fungos.

Este fenômeno ocorre em toda a natureza. Se deixarmos um copo de leite fora da geladeira uns días, ela azeda. Se azeda é porque os germes que estâo no leite mudam para se adaptarem a este novo ambiente fora da vaca, não é necessário microbios no exterior.
Bechamp, Rife e Naessens puderam ratificar que estes são virtualmente indestrutíveis. As altas temperaturas ão podem destrui-los nem tampouco a radiação.
Os endobiontes sempre estão presentes e não podem ser removidos das células; os sintomas de uma enfermidade dependem do estado de seu desenvolvimento.
&#61623; As fases mais primitivas vivem em um pH fortemente alcalino.
&#61623; As fases bacterianas vivem em um pH moderadamente alcalino.
&#61623; As formas micóticas vivem em um pH ácido.
&#61623; Os vírus vivem em um pH fertemente ácido.
George Merkel, um investigador contemporâneo estudou em detalhe a estrutura química destes organismos e afirma em seu livro Genesis II:
"Os grupos hidróxilos (íons OH na água) e os prótons enchem a membrana interna do Protite para prover um gradiente eletroquímico que permita o armazenamento de energia. É como uma gota de água com uma membrana carregada que a envolve, um condensador. Esta carga elétrica cria um campo magnético com efeito de rede com a membrana do Protite. Esta energia pode ser usada de várias formas. Primeiro é empilhada como uma reserva ATP na clorofila das plantas e nas mitocôndrias dos animais, pode se usar para induzir a reprodução e é usada para desencaixar o material genético de qualquer coisa que trate de destruir-lo (os inícios de nosso sistema imunológico). Estes Protites de fato devoran enzimaticamente, bactérias, vírus ou qualquier químico que possa comprometer os processos genéticos dos mamíferos, eles se diferenciam nas células, linfócitos etc., que fazem este trabalho."

Os Endobiontes e a Enfermidade Degenerativa Uma das funções dos organismos pleomórficos é ajudar a limpar e manter este meio interno, mas ao se adaptar a este meio interno, eventualmente chegam a se tornar patógenas. Em toda a enfermidade crônica ou degenerativa se encontram bactérias nos tecidos. Porém aparecem como um resultado final das mudanças que se operam pela forma de vida e a dieta. A enfermidade degenerativa e inicia por uma relativa acidificação dos tecidos, que, por sua vez, se oxidam e envelhecem.
O Sague Sob o Microscópio

As mudanças no PH do sangue desencadeiam mudanças no terreno, a flora microbiana muda e pode tornar-se patógena.

A flora microbiana normal temu m propósito útil. Exemplos disso são as plaquetas e as mitocôndrias. PORÉM POR TRÁS DESSA SIMBIOSE, HÁ UMA POTENCIAL ANARQUIA MICROBIANA.







Por que tantos investigadores que estão em frente a um microscópio não tem encontrado isto? O ensinamento médico oficial condiciona em grande medida para ver somente o que se conhece, o demais é ignorado e desprezado. Desta maneira cada pessoa cria um filtro para recolher somente o que se amolde a suas idéias preconcebidas e os fenômenos se interpretam sobre a ótica do conhecido. Por isso diariamente se negam evidências que não encaixam com nossa forma de ver o mundo.
Da mesma maneira ocorre quando ignora as queixas do paciente às que não lhes encontra um significado operativo. Sintomas como a lateralidade das dolores, horários de agravação, alternâncias de queixas, desejos ou aversões de alimentos mas estes são simplemente ignoradas por serem irrelevantes, mas esta informação é valiosa e determinante para médicos com outra visão na que cobrem o significado.
Sobre um microscópio, vê-se muitas coisas que se ignoram e não podem se explicar, mas são excluídas porque não se consideram valor.

Exemplos de Casos
No gráfico 7 há duas amostras de sangue vivo como se observa no vídeo do microscópio de campo escuro. Na vista de cima aparece um organismo com forma de gusano chamado sinascite que se associa com enfermedades degenerativas. As formas brancas redondas miúdas chamadas levadura não deviam estar presentes no sangue.
Aprecia-se também uma bacteria L ao redor de uma plaqueta. Estas são uniões de proteína seca pela fusão direta de colóides vivos (chamada sistatogenia) Este paciente tem somente períodos de fadiga, não tem um diagnóstico específico ainda que apresenta de um Sinascito é suspeitosa. A amostra abaixo é de um paciente com um câncer inoperável e cujo médico lhe prognisticou poucos dias de vida. Esta foto foi tomada 40 minutos depois de se obter o sangue do dedo. O plasma e as células vermelhas estão cheias de germes pleomórficos.
O contágio é dependente do terreno
Se a infecção vem de dentro como é possível o contágio?
Sobre a ótima do monomorfismo a pergunta seria: Por que é tão escasso o contágio? Deepak Chopra cita uma no que se aplicou uma solução de rinovirus da influenza na mucosa nasal de várias pessoas sãs. Somente um de cada oito desenvolveu a infecção. O contágio somente é possível se o terreno do hóspede o permite.


Uma visão de como nos descompomos

A microscopia de campo escuro é uma ferramenta para aprender sobre o envelhecimento e a enfermidade

Quanto mais rápido se degenere o sangue na placa, mais veloz é o deterioramento do paciente e seu envelhecimento internamente.

Robert Young, un microbiólogo americano que verificou estes fenômenos, em seu livro “One sickness, one disease, one treatment”, (Um enfermo, uma enfermidade e um tratamento), disse:
“É a hiperacidificação do organismo devida a nossa forma equivocada de comer e de viver que causa a proliferação do fungo entre nós, o qual debilita o corpo e se não se corrige, é a causa final de nossa morte. ”
Young postula que todas as enfermidades não são senão resultados de uma enfermidade constitucional que causa a micotoxicose, ou seja, toxicidade causada por infecção por fungos que são os grandes recicladotes dos organismos mortos.O que a teoria do germe não pode explicar naquela época e agora, tampouco, é: De onde vêm os germes?


A contribuição de Enderlein

Gunter Enderlein, aluno de Bechamp, levou a cabo una exaustiva classificação e descrição dos processos destes microorganismos nos organismos superiores. Em seu livro a “Ciclogenia das Bacterias” Enderlein descreve em forma detalhada todo um novo e complexo universo microbiológico e descreve seu papel na vida dos organismos superiores.

Enderlein considera que estes endobiontes são fases não-patógenas de dos hongos Mucor racemosus Fresen, e Aspergillus niger van Tieghem. Estas formas não se vêem no sangue, mas são as que se cultivam em laboratorio a partir dos protites ou as que aparecem nos cadáveres.
Enderlein acreditava que estes germes entravam nas células de colônias altamente diferenciadas como parasitas. Antoine Bechamp pensava que sempre estiveram na célula e eram a essencia mesma da vida.
Para manter o ambiente adecuado, cada microbio produz un ácido orgânico.
Mucor racemosus – ácido lático,
Aspergillus niger – ácido cítrico.
O que Enderlein chamou protites e condrites são completamente inócuos e têm um importante papel regulador ao reduzir formas virulentas a outras mais primitivas ao copular com elas.
A célula é considerada a menor unidade de vida, porém Enderlein demosntrou em uma de suas publicações em 1925 que a menor unidade de vida não é a célula, mas sim o Protite, (ou a microzima por Bechamp e somátide ou colóides de vida por Gaston Naessens). Estes são partículas que medem entre 0,01 a 0,0001 mícrons de diâmetro. Naessens considera que em algum momento estas entram na existencia a partir dos colóides de luz.
Estes organismos podem cegar a se agrupar em forma de colágulos chamados simplastos, os quais podem bloquear os vasos sanguíneos com sérias conseqüências. Os Simplastos podem ser formados de colóides ou simprótidos, trombocitos, eritrócitos leucocitos ou de uma mistura deles.

Para designar todo este complexo âmbito, Enderlein cria um extenso vocabulário de estados e processos entre os que se destacam:
Ascito
Nome para todas as fases de desenvolvimento bacteriano.
Condrite
Nome para as fases mais primitivas
Cistito
Um michito com núcleo polidinâmico
Diocotecito
Un Coloidetecito, cheio de núcleos muito pequenos
Filum
A unificação linear de vários protites
Coloidetecito
Uma célula sem núcleo
Mich
O simprotite em sua função de núcleo em uma célula
Michito
A primera célula bacteriana, tem somente um núcleo
Protite
A forma mais primitiva de cada micróbio.
Espermia
A célula sexual = 1 Filum e 1 Simprotisto
Simplasto
A unificação de todas las diferentes fases para copular.
Simprotite
As três unificações dos vários protites (forma esférica)
Sinascito
O nome para todas as fases bacterianas com núcleo múltiplo em toda a direção
Sistatogenia
A tendência das unidades primitivas de se juntar e criar uma forma mais estável.
Tecito
Un michito com mais de oito núcleos
Trombócito
Un michito com dois a oito núcleos


À medida que o meio interno se torne mais ácido, os Protites primeiro começam a se juntar em forma de Hilos (Filum) dos que brotam glóbulos ou grânulos primitivos (cabeças). O que Enderlein chama Simprotites.
O Nascimento de uma Célula
(Esferas Bacterianas) Se o meio interno, ou espaço de Pishinger, se acidifica e se polui ainda mais, os condrites livres, forman círculos fechando o Hilo que compõem. Estes círculos estão feitos de cabeças de simprotites, distribuídos ao redor do anel de Fila.

Logo estas cabeças de simprotites se juntam para formar o núcleo chamado Mich.

Ao redor deste núcleo se depositam vários protistes que são colóides de proteínas os quais favorecem o denvolvimento desta célula primitiva.
Esta reserva vivente cresce mais e mais rodeando a esfera de simprotite. Neste processo nasce a primeira célula que é uma bactéria esférica, o Michito.
O Desenvolvimento de Bacilos Bacterianos
Através da divisão, a esfera bacteriana de abaixo se converte na origem de um micrococo com dois núcleos (Diprotite). Deles, se desenvolvem as bactérias de 4 – 8 núcleos, e finalmente os bacilos de 16 e mais núcleos. Por outra parte, o núcleo se divide e o anel se dilata tornando-se outras formas bacilares.

Este é um quadro desenhado da observação sob microscópio em 1879. A bactéria, Leptotrichia buccalis, usualmente inofensiva encontrada na boca, se vê aqui transformando-se de uma forma redonda em uma bacilar. No processo o núcleo se divide e se formam muitos.
Para resumir, os pequenos núcleos ou pequenos simprotites do Condrite se movem juntos ao longo das bordas do anel para criar um núcleo. O anel pode se dilatar e formar uma forma redonda ou coco, ou pode se tranformar em um bacilo. Os simprotites recolhem protites para se alimentar e formar o plasma celular. O núcleo se alarga à medida que os pequenos simprotites se unem e o anel se alarga à medida que o plasma enche a célula.
Os germes tipo coco são o estreptococo, gonococo, estafilococo e outros similares. Os germes tipo bacilo são a E. coli, a pseudomona, e outras. Estas formas realmente vêm das mesmas células vermelhas e brancas do sangue. Quando o sangue começa a se tranformar, dá-se um processo e fermentação que produz coágulos sangüíneos ou rigor mortuus, dos aspectos do mesmo proceso.
Eritrócitos de um paciente com cáncer de estômago. Existem duas formas bacilares saindo dele. Os núcleos estão um sob o outro. Isto indica que o equilíbrio ácido-básico está comprometido e há acidose.

A seguinte citação indica em que forma este processo se acelera.
"Nossa civilização causa ou facilita isto a través dos fertilizantes artificiais, conservantes corantes, a poluição do ar, etc., porém em primeiro lugar está nossa falsa nutrição, que literalmente engorda o endobionte por seu alto conteúdo de proteínas e açúcares. A proteína animal engorda os protites. O soro sangüineo se acidifica de forma continuada pela nutrição antibiológica, as formas acima colam-se uma com as outras. O endobionte literalmente engorda com proteína animal e se torna maior."
"O endobionte é o LADRÃON DE PROTEÍNA. A única proteína animal que pode ser consumida em grandes quantidades, é a do leite, e este em forma ácida como queiro cottage ou outras formas de queijo. Estas proteínas láticas tem desenvolvido um especial ganho com o passar do tempo, que não dá ao endobionte a oportunidade de proliferar."
"Os Protites normais e saudáveis são criados de proteína vegetal!"
"O Endobionte em seu crescimento muda o pH do sangue, já que o endobionte devora proteína; Isto cria condições permanentes para que continue o desequilibrio deste desenvolvimento."

O Princípio Anartatico Fundamental "Pela nacionalização (integração de unidades morfológicas em estados de desenvolvimento mais complexos, os ácidos específicos PRODUZIDOS por cada microorganismo individual são a razão CAUSAL das mudanças dos níveis de pH no meio interno, que tendem a acidificação. Em outras palavras: Os passos ascendentes da ciclogenia se acompanham e dependem de uma DIMINUIÇÃO PROPORCIONALMENTE DESCENDENTE DO pH."
Enderlein encontrou os seguintes erros nos ensinamentos oficiais:
A Fibrina não é o resultado da precipitação de proteínas, senão de Tecidos do endobionte.
Os Megacariócitos (Metschnikov) não são células "normais" senão uma infestação massiva de formas primitivas do endobionte que desabita a célula e o núcleo para se dividir. Não se origina de um leucocito mas sim de um eritrócito!
Os Megaloblastos na anemia perniciosa não são eritrócitos com núcleo mas sim eritrócitos que têm uma colônia de condrites (pseudonúcleo) dentro o que lhe causa um grande tamanho.
Os Normoblastos são eritrócitos que não têm um núcleo, mas sim um pseudonúcleo feito de colônia de condrites.
Os Macrocitos são eritrócitos alargados sem núcleo. Isto é causado por uma invasão masiva de condrites.
Os Reticulócitos (Heilmeyer) não são eritrócitos com organelas especiais, mas sim eritrócitos que têm uma pequena "árvore" de condrites dentro.
As células redondas e em forma de fuso dos sarcomas não contém células redondas e fusadas do hóspede, mas sim célulares redondas e fusadas de micélias do endobionte.
Royal R. Rife indicou que só existem dez germes diferentes. Todas as variadas espécies que clasifica a bacteriología são adaptações pleomórficas à toxidade, ou a mudanças de pH do meio. Ele descreve o desenvolvimento pleomórfico da Escherichia coli da seguinte maneira:

E. coli
Salmonella typhi
Mycobacterium tuberculosum
Formas micóticas
BX (bactéria X)
BY (bactéria Y)
Rife isolou a BX de todos os tumores cancerosos e a BY de todos os sarcomas. A mudança de uma forma em outra se dava em umas 36 horas. A BX e a BY atravessavam facilmente os filtros cerâmicos 000 que são extremamente pequenos e não podiam ser observados com microscópios óticos ordinários.
Os antibióticos aumentan severamente a toxicidade do hóspede. O "desaparecimento" de um germe particular de um cultivo não significa que o germe esteja morto; só se faz visible para este meio.
Os estudos de microscopia de campo escuro dos doutores Rudolph Alsleben e Kurt Donsbach do Hospital de Santa Monica ilustram claramente a proliferação dos microorganismos mutantes no sangue de pacientes enfermos. Eles os chamaram “micróbios clépticos “. Ao examinar o sangue vivo dos pacientes, observaram muitos destes microbios indo e vindo no plasma sanguíneo. Quanto mais enfermo o paciente, mais microbios observaram vivendo no plasma sangüíneo. Quanto mais enfermo o paciente, mais microbios observaram.
A Mudança de Paradigma
Uma escola de pensamento (a medicina moderna e sua perspectiva monomorfista), diz que a maioria das enfermidades são causadas por germes ou alguma forma microbiana estática (a teoria do germe). Para recuperar o paciente, deve-se:
MATAR os germes.
MATAR os micróbios.
MATAR qualquer coisa que gere enfermidade.
Usar drogas, antibióticos, quimioterapia, radiação, cirurgia.
A outra escola de pensamento, que inclui muitas outras formas de artes curativas, diz que a maioria das enfermidades são causadas por um desequilíbrio no organismo devido a um desajuste que pode ser nutricional, elétrico, estrutural, toxicológico ou biológico. Para recuperar o enfermo, é necessário restabelecer o equilíbrio de seu organismo trabalhando a favor do corpo, não contra ele.
Bibliografia 1-A. Bechamp Blood and its Third Element.
2-J. Hooper A new Germ Theory
3-R. B. Pearson The Dream and Lie of Louis Pasteur
4-G. Merkel, Genesis II
5-G. Enderlein Real Biology Alone Can Solve the Riddle of Cancer
6-S. Denk How you rot and rust
7-M. Blecker About Pleomorphism
8-M. Coyle Revisiting Enderlein's Perspective in the 21st Century


__________________________________________________
Faça ligações para outros computadores com o novo Yahoo! Messenger
http://br.beta.messenger.yahoo.com/

[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



SUBJECT: Re: A AIDS não é doença infecciosa
FROM: "junior_br2001" <junior_br2001@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 30/05/2006 02:08

Duesberg por aqui de novo?
Não aguento

Abraços,
Junior

--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "ralf mam.zke.i" <ralff_f@y...>
escreveu
>
>
> FONTE: http://taps.org.br/Paginas/oaidsartigo13.html
>
> "A AIDS não é doença infecciosa"
>
>
> Entrevista com Dr. Roberto Giraldo,
> Presidente do Grupo para a Reavaliação Científica da AIDS
> A AIDS (sigla em inglês da síndrome da imunodeficiência adquirida)
não é uma doença infecciosa; não é causada por vírus e não se
transmite por via sexual. Admitir a existência de um vírus – que até
o momento não foi possível isolar – como origem da AIDS é negar as
verdadeiras causas de uma infinidade de sintomas e patologias que a
indústria médica decidiu chamar de AIDS, como são as enfermidades da
pobreza e o enfraquecimento do sistema imunológico da raça humana.
Admitir isso é questionar não só a origem de uma doença, como também
grande parte dos problemas sanitários mundiais. A solução para a
grande maioria desses problemas não depende de novos medicamentos e
vacinas, mas de uma política justa, ética e solidária, hoje
inexistente. Em linhas gerais, essas foram as conclusões apresentadas
pelos cientistas dissidentes da versão oficial da AIDS no Encontro
Internacional para a Reavaliação Científica da AIDS, organizado pela
Asociación de Medicinas






SUBJECT: Re: A AIDS não é doença infecciosa
FROM: "junior_br2001" <junior_br2001@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 30/05/2006 02:13

A gente só tá esperando , o Duesberg provar a teoria dele, ou seja
inocular em si mesmo via intravenosa, uma solução contendo o vírus da
Aids :-)

Abraços,
Junior

--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "ralf mam.zke.i" <ralff_f@y...>
escreveu
>
>
> FONTE: http://taps.org.br/Paginas/oaidsartigo13.html
>
> "A AIDS não é doença infecciosa"
>
>
> Entrevista com Dr. Roberto Giraldo,
> Presidente do Grupo para a Reavaliação Científica da AIDS
> A AIDS (sigla em inglês da síndrome da imunodeficiência adquirida)
não é uma doença infecciosa; não é causada por vírus e não se
transmite por via sexual. Admitir a existência de um vírus – que até
o momento não foi possível isolar – como origem da AIDS é negar as
verdadeiras causas de uma infinidade de sintomas e patologias que a
indústria médica decidiu chamar de AIDS, como são as enfermidades da
pobreza e o enfraquecimento do sistema imunológico da raça humana.
Admitir isso é questionar não só a origem de uma doença, como também
grande parte dos problemas sanitários mundiais. A solução para a
grande maioria desses problemas não depende de novos medicamentos e
vacinas, mas de uma política justa, ética e solidária, hoje
inexistente. Em linhas gerais, essas foram as conclusões apresentadas
pelos cientistas dissidentes da versão oficial da AIDS no Encontro
Internacional para a Reavaliação Científica da AIDS, organizado pela
Asociación de Medicinas







SUBJECT: Re: O Que é o Pleomorfismo - ( Imunidade a Aids)
FROM: Manuel Bulcão <manuelbulcao@uol.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 30/05/2006 04:09

--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "ralf mam.zke.i"
<ralff_f@y...> escreveu

> O Que é o Pleomorfismo

http://www.homeopatia.ws/Que_es_el_Pleomorfismo.htm

> Pasteur: um impostor

Manuel: "Darwin, o impostor!", gritam os criacionistas; "Marx, o
impostor!", esgoelam os piolhos de Hayek; "Freud, o impostor!",
repetem os dominados pelo irracional horror ao
irracional; "Einstein, o impostor!", sustentam os (pseudo)
defensores da honra de Mileva Maric; "Lacan, o impostor!", afirmam
os que sabem de Lacan pelo pouco que conhecem de Sokal.

E agora, por último, "Pasteur, um importor".

Sinceramente, não há mais em quem se possa acreditar.

Manuel Bulcão





SUBJECT: Re: Imunidade a Aids
FROM: "rmtakata" <rmtakata@bol.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 30/05/2006 08:32

--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Bruno Ferraz"
> Em minha humilde opinião, o que eu aprendi em Imunologia dizia que,
> segundo a teoria de seleção clonal, todos nós nascemos com as
> células de defesa capazes de agir contra diversos antígenos que
> encontraremos em nossas vidas.
> A vacina apenas estimula uma expansão clonal dessas células de
> defesa, não gerando o que chamam de memória imunológica. Isso
> significa que se administrarmos uma vacina a um indivíduo que não
> possui uma célula de defesa específica contra aquele antígeno, este
> ser é incapaz de responder imunologicamente à este antígeno. Esta
> questão da mutação somática eu desconhecia.

Se todos fossemos nascer jah com todos os anticorpos, a vacina nao
seria necessaria, por um lado. O proprio antigeno ao entrar em contato
com o nosso corpo estimularia a expansao clonal e nao iriamos ficar
doentes.

Por outro lado, esse mecanismo funcionaria apenas para uma gama
limitada de antigenos. A contabilidade atual indica q temos cerca de
30.000 genes - cada anticorpo a ser produzido inatamente demandaria
pelo menos um gene especifico.

O mecanismo de resposta imunologica especifica, a resposta humoral -
mediada por anticorpos - eh um tto mais complexo.

De modo muito simplificado, o macrofago zanzando por aih encontra um
corpo q reconhece como estranho ao organismo - nao apresenta os
pedacos corretos de antigenos presentes nas estruturas do proprio
organismo. Esse corpo estranho eh fagocitado, digerido e pedacos deles
sao expostos na membrana do macrofago junto com proteinas especiais.

Isso ativa os linfocitos T q secretam uma substancia q estimula a
proliferacao dos linfocitos B.

No processo de multiplicacao dos linfocitos B ocorre uma serie de
mutacoes nos genes q codificam as imunoglobinas.

As imunoglobinas tEm um aspecto geral parecido com a letra Y
(ipsolon). Ha' quatro cadeias de polipetideos q formam a imunoglobina.
Duas cadeias pesadas e duas cadeias leves. A cadeia pesada pode ser
dividida em duas regioes - uma de baixa variacao e outra de alta
variacao (a variacao eh na sequencia dos aminoacidos q formam a cadeia
- variacao essa q vai depender das mutacoes somaticas como explicada a
seguir). A porcao pouco variavel das cadeias pesadas emparelham-se e
formam a base da letra Y - q se liga 'a membrana do linfocito e prende
a imunoglobina na celula (algumas variantes permitem q a imunoglobina
seja liberada no plasma sanguineo). Cada cadeia leve se emparelha com
cada porcao variavel das cadeias pesadas - formando os bracos do Y.

(A bem da verdade, a regiao constante da cadeia pesada adentra os
bracos do Y e as cadeias leves tb apresentam uma regiao constante - q
se emparelha com a porcao constante da cadeia pesada q fica nos bracos.)

As cadeias sao codificadas em genes q apresentam porcoes duplicadas -
essas porcoes diferem ligeiramente entre si. Por exemplo, o gene q
codifica a porcao variavel da cadeia pesada apresenta cerca de 500
repeticoes de um fragmento q serah incorporado na extremidade final da
cadeia (chamada de porcao V), 12 repeticoes de um fragmento q serah
incorporado em seguida (chamada de porcao D) e mais 4 repeticoes do
fragmento q irah conecta a porcao variavel ao resto da cadeia (porcao
J). Apenas uma repeticao de cada fragmento entra na cadeia final -
durante o processo de multiplicacao dos linfocitos B, o resto do gene
eh eliminado, o gene sofre um rearranjo. Entao apenas nas cadeias
pesadas teriamos: 500 x 12 x 4 = 24.000 variantes possiveis - cada
linfocito irah sofrer seu proprio rearranjo.

Na cadeia leve temos cerca de 300 variantes para a regiao V e 4
variantes para a regiao J - nao temos a regiao D. Sao 300 x 4 = 1.200
variantes da cadeia leve.

Ao total da combinacao entre cadeias leves e pesadas teremos 24.000 x
1.200 ~ 29.000.000 de imunoglobinas diferentes possiveis.

Alem disso mutacoes pontuais tb podem ocorrer aumentando ainda mais a
variacao possivel.

Bem, ao final da proliferacao inicial dos linfocitos B,
estatisticamente, espera-se q alguns deles terao anticorpos q se
encaixem no antigeno. Esses linfocitos, por um mecanismo q envolve o
contato com proteinas de membrana do macrofago, por sua vez sao
estimulados a se reproduzirem - parte deles passarah a produzir as
imunoglobinas especificas - os anticorpos - e liberar no plasma
sanguineo. Parte desses linfocitos ficarao circulando no sangue
durante um bom tempo - formando a memoria imunologica.

Caso no futuro o antigeno volte a entrar no corpo, o macrofago irah
fagocitah-lo e apresentah-lo novamente. Mas as poucas celulas da
memoria poderao reconhecer o velho antigeno e rapidamente expandir em
numero.

Ao contrario do q se diz, a imunizacao nao eh pra toda a vida. Com o
tempo as celulas de memoria imunologica vao desaparecendo ao longo dos
anos, se nao houver mais nenhum contato com o antigeno.

[]s,

Roberto Takata






SUBJECT: Re: A AIDS não é doença infecciosa
FROM: "rmtakata" <rmtakata@bol.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 30/05/2006 08:35

Informo q V. Sra. incorre em crime de periclitacao da vida ao divulgar
tamanhas sandices.

A Aids claramente eh provocada pela acao do virus HIV no organismo,
destruindo as celulas CD4+.

[]s,

Roberto Takata

--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "ralf mam.zke.i" <ralff_f@y...>
> FONTE: http://taps.org.br/Paginas/oaidsartigo13.html
>
> "A AIDS não é doença infecciosa"







SUBJECT: Idiotomorfismo (Re: O Que é o Pleomorfismo - ( Imunidade a Aids))
FROM: "rmtakata" <rmtakata@bol.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 30/05/2006 08:39

--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "ralf mam.zke.i" <ralff_f@y...>
> Os micróbios começam a sua vida como colóides, da luz à existência

Vou jogar meu diploma de biologia no lixo...

O q eh idiotomorfismo? Eh a propalacao de bobagens de modo acritico.

[]s,

Roberto Takata






SUBJECT: P/ Manuel - sugestão (era O que é antitroll?
FROM: "Oraculo" <oraculo@atibaia.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 30/05/2006 12:08

Olá Manuel

Lendo que você teve uma infância trotskista, aproveito o gancho para sugerir a leitura da autobiografia do Eric Hobsbawm -Tempos Interessantes Uma vida no século XX - Pelo pouco que conheço de você (embora o considere um amigo real..:-) acho que vai gostar muito. É o tipo de autobiografia onde a vida do biografado é menos importante que os relatos do tempo em que ele viveu, em especial, a formação maxista dele em plena Berlin pré segunda guerra, entre extremos, nazistas e comunistas.

Muito lúcido me parece, para um marxista, esse Eric..:-)

Um abraço.

Homero



----- Original Message -----
From: Manuel Bulcão
To: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Sent: Tuesday, May 30, 2006 12:58 AM
Subject: [ciencialist] Re: O que é antitroll?


Oi Salomão, Júnior BR, Léo, Mesquita, Murilo e demais admiradores da
minha obra:

Mesquita: Acontece que o Bulcão é Trolltskista. ;-)

Manuel: Eh! Por esta sua mensagem percebi que você realmente está
lendo o meu livro! Pelo menos chegou ao ensaio nr. 15, "A política
será a religião", em que falo da minha infância trotsquista. Mesquita,
emocionadamente, agradaço-lhe pela sua paciência quase materna
(digo "quase" porque vc conseguiu ir só um pouquinho "além" da D.
Eunice).

Abraços,
Manuel Bulcão





##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####


Yahoo! Grupos, um serviço oferecido por:
PUBLICIDADE




------------------------------------------------------------------------------
Links do Yahoo! Grupos

a.. Para visitar o site do seu grupo na web, acesse:
http://br.groups.yahoo.com/group/ciencialist/

b.. Para sair deste grupo, envie um e-mail para:
ciencialist-unsubscribe@yahoogrupos.com.br

c.. O uso que você faz do Yahoo! Grupos está sujeito aos Termos do Serviço do Yahoo!.



[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



SUBJECT: Re: [ciencialist] Re: A AIDS não é doença infecciosa
FROM: "Oraculo" <oraculo@atibaia.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 30/05/2006 12:15

Olá Junior

Nunca pensei que diria isso, mas estou totalmente solidário à você..:-) Eu também não aguento mais essa tolice, e acho um perigo que se divulge tal abobrinha como se fosse algo minimamente científico.

Como disse o Takata, é um crime de periclitação à vida difundir tal sandice.

Homero

----- Original Message -----
From: junior_br2001
To: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Sent: Tuesday, May 30, 2006 2:13 AM
Subject: [ciencialist] Re: A AIDS não é doença infecciosa


A gente só tá esperando , o Duesberg provar a teoria dele, ou seja
inocular em si mesmo via intravenosa, uma solução contendo o vírus da
Aids :-)

Abraços,
Junior

--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "ralf mam.zke.i" <ralff_f@y...>
escreveu
>
>
> FONTE: http://taps.org.br/Paginas/oaidsartigo13.html
>
> "A AIDS não é doença infecciosa"
>
>
> Entrevista com Dr. Roberto Giraldo,
> Presidente do Grupo para a Reavaliação Científica da AIDS
> A AIDS (sigla em inglês da síndrome da imunodeficiência adquirida)
não é uma doença infecciosa; não é causada por vírus e não se
transmite por via sexual. Admitir a existência de um vírus - que até
o momento não foi possível isolar - como origem da AIDS é negar as
verdadeiras causas de uma infinidade de sintomas e patologias que a
indústria médica decidiu chamar de AIDS, como são as enfermidades da
pobreza e o enfraquecimento do sistema imunológico da raça humana.
Admitir isso é questionar não só a origem de uma doença, como também
grande parte dos problemas sanitários mundiais. A solução para a
grande maioria desses problemas não depende de novos medicamentos e
vacinas, mas de uma política justa, ética e solidária, hoje
inexistente. Em linhas gerais, essas foram as conclusões apresentadas
pelos cientistas dissidentes da versão oficial da AIDS no Encontro
Internacional para a Reavaliação Científica da AIDS, organizado pela
Asociación de Medicinas







##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####


Yahoo! Grupos, um serviço oferecido por:
PUBLICIDADE




------------------------------------------------------------------------------
Links do Yahoo! Grupos

a.. Para visitar o site do seu grupo na web, acesse:
http://br.groups.yahoo.com/group/ciencialist/

b.. Para sair deste grupo, envie um e-mail para:
ciencialist-unsubscribe@yahoogrupos.com.br

c.. O uso que você faz do Yahoo! Grupos está sujeito aos Termos do Serviço do Yahoo!.



[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



SUBJECT: Idiotomorfismo (Re: O Que é o Pleomorfismo - ( Imunidade a Aids))
FROM: "Oraculo" <oraculo@atibaia.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 30/05/2006 12:18

Olá Takata

Não apenas o seu, mas toda a biologia dos últimos 100 anos. E tentar encontrar uma explicação para o aumento da espectativa de vida nestes 100 anos de compreensão da microbiologia, de 30 anos para mais de 70 ou 80 anos em paises de boa politica de saúde pública, vacinas e remédios eficazes.

Vai ser "mente fechada" assim lá na Nigéria, com espectativa de vida de menos de 30 anos..:-( Idiotomorfismo é pouco para esse absurdo..:-)

Um abraço.

Homero

----- Original Message -----
From: rmtakata
To: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Sent: Tuesday, May 30, 2006 8:39 AM
Subject: [ciencialist] Idiotomorfismo (Re: O Que é o Pleomorfismo - ( Imunidade a Aids))


--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "ralf mam.zke.i" <ralff_f@y...>
> Os micróbios começam a sua vida como colóides, da luz à existência

Vou jogar meu diploma de biologia no lixo...

O q eh idiotomorfismo? Eh a propalacao de bobagens de modo acritico.

[]s,

Roberto Takata






##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####


Yahoo! Grupos, um serviço oferecido por:
PUBLICIDADE




------------------------------------------------------------------------------
Links do Yahoo! Grupos

a.. Para visitar o site do seu grupo na web, acesse:
http://br.groups.yahoo.com/group/ciencialist/

b.. Para sair deste grupo, envie um e-mail para:
ciencialist-unsubscribe@yahoogrupos.com.br

c.. O uso que você faz do Yahoo! Grupos está sujeito aos Termos do Serviço do Yahoo!.



[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



SUBJECT: Re: [ciencialist] Câmara escura e visão
FROM: "Oraculo" <oraculo@atibaia.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 30/05/2006 12:22

Olá Leo

Fique a vontade em me contradizer, poucas coisas são mais bem-vindas que ser corrigido por "deus"..:-) Pelo menos, é o que dizem os crentes de diversas crenças..:-)

Mas, falando sério, achei excelente a explicação, uma complementação bem colocada. Eu tentei ser mais simples, sem aprofundar muito na descrição dos sistemas visuais. Por isso disse que "mecanicamente" eram identicos. Uma abertura, uma passagem de luz, uma plataforma onde a imagems e formar.

Mas tem toda razão, as estruturas de ajuste fino, mecanismos diversos de controle e adequação, sistema de cores, foco, análise de distância, etc, são muito mais complexos que a camara escura. Acho que modelos rústicos define perfeitametne a questão.

Um abraço.

Homero


----- Original Message -----
From: Luiz Ferraz Netto
To: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Sent: Monday, May 29, 2006 9:34 PM
Subject: Re: [ciencialist] Câmara escura e visão


Deixe-me 'descontradizer' o Oráculo em alguns pontos.

1- Olho e coração, em termos mecânicos, não são exatamente como câmara escura e bomba premente; pelo contrário, como olho e coração são mais primitivos, câmara e bomba são aproximações do funcionamento do olho e do coração. São modelos rústicos desses dois órgãos. No olho, pelo sua superioridade, há diafragma (pupila), lente principal (córnea) e lente secundária de ajuste fino (cristalino); na câmara escura básica não há nada disso!
2- Na câmara escura a imagem é simples superposições de 'manchas luminosas'.
a- Se o objeto é pontual a imagem será uma pequena mancha (se o orifício for pequeno) ou uma grande mancha (se o orifício for grande). Sempre será uma mancha luminosa que tenderá a ponto pouco luminoso de a abertura do orifício tende a zero.
b- Se o objeto é extenso, cada um de seus pontos funciona como fonte puntiforme e, portanto, a imagem do objeto extenso da parede oposta ao orifício é sempre superposição de manchas luminosas (decorrentes de cada ponto objeto). Se o orifício é grande a superposição dessas manchas não permite definição alguma; continua sendo uma mancha clara. Conforme o orifício vai diminuindo, a claridade da imagem tb diminui, mas as manchas decorrentes de cada ponto objeto se superpõem oferecendo maior definição e uma razoável imagem do objeto extenso pode ser visualizada.
3- As câmaras escuras que se vê por ai, apresentam uma pequena lente convergente no orifício (e em alguns casos, quando fixadas em pequenos tubos, permitem até uma focalização); MAS, já não é mais a câmara clássica, pois no orifício ocorre refração devido à lente; isso não existe na câmara básica. Neste caso, as manchas já ficam concentradas. Agora
é que estamos nos aproximando do modelo original, a saber, o olho!

[]'

===========================
Luiz Ferraz Netto [Léo]
leobarretos@uol.com.br
http://www.feiradeciencias.com.br/doacoes.asp
===========================
-----Mensagem Original-----
De: "Oraculo" <oraculo@atibaia.com.br>
Para: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
Enviada em: segunda-feira, 29 de maio de 2006 17:11
Assunto: Re: [ciencialist] Câmara escura e visão


Olá Systecorox

Nosso olho é, em termos mecanicos, exatamente como uma camara escura. O anteparo onde a imagem se forma é a retina, o fundo do olho. O tamanho do orifício é a pupila, mas esta tem tamanho variável, para permitir a adequação a diferenças de luminosidade. Muita luz, a pupila se fecha, pouca luz, ela se abre.

Quanto mais luz entrar (pupila muito aberta), menor nitidez, quanto maior nitidez, menos luz (pupila fechada). Neste caso, "mais e menos" luz é em relação a abertura, claro. Se está na luz do Sol, mesmo com a pupila contraida em posição "menos luz", a quantidade de luz é bem grande, permitindo maior nitidez e boa visão.

Sim, enxergar mal em pequenas distâncias tem a ver com o tamanho da pupila. E a dificuldade de visão, vista cansada, da idade madura (putz, já estou na idade madura..:-) é devido a perda de elasticidade do cristalino, que deveria se adequar a distancia e a quantidade de luz permitida pela pupila e não pode mais fazer isso.

A distância é analisada pelo foco, descompasso das imagens vistas em cada um dos olhos e o angulo destes em relação um ao outro. Um teste simples demonstra que, sem um dos olhos, a avaliação de distância fica extremamente prejudicada. Deixe os braços ligeiramente flexionados no cotovelo e "abrace" algo a sua frente. Tente colocar a ponta do dedo indicador direito na ponta do dedo indicador esquerdo, com os dois olhos abertos.

Depois tente de novo mas com um dos olhos fechados. Vai descobrir que em geral tem de tentar algumas vezes para conseguir tocar corretametne as pontas dos dedos..:-)

Para objetos muito longe, a analise de foco e angulo dos olhos não funciona, por isso objetos distantes parecem sempre estar a mesma distância relativa, como o Sol e a Lua. E mesmo montanhas no horizonte, que parecem estar na mesma distancia que a Lua ao nascer (alguns povos antigos tinham mitos de herois lendarios que chegaram a Lua "pulando" da ponta de uma montanha sobre ela, ao passar pelo horizonte..:-)

Um abraço.

Homero



----- Original Message -----
From: systecorox
To: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Sent: Monday, May 29, 2006 4:51 PM
Subject: [ciencialist] Câmara escura e visão


Li uma vez, que poderíamos encarar o o olho mais ou menos como uma
câmara escura, tenho algumas dúvidas:
1)Isto quer dizer, que o olho tem um "anteparo" onde a imagem se forma,
quer dizer que se este anteparo fosse maior, nosso campo de visão seria
maior?
2)Qual seria o tamanho do "oríficio" do nosso olho (na analogia
olhoxcâmara escura). O fato de a pequenas distâncias enxergarmos mal os
objetos, tem alguma relação com este tamanho de "oríficio"?
3)Pelo ângulo visual, estimamos o tamanho dos objetos, mas como
estimamos a distância que ele se encontra de nós? Para objetos aqui na
terra conseguimos, mas a lua e o sol nos parecem do mesmo tamanho e
situados a mesma distância.






##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####


Yahoo! Grupos, um serviço oferecido por:
PUBLICIDADE




------------------------------------------------------------------------------
Links do Yahoo! Grupos

a.. Para visitar o site do seu grupo na web, acesse:
http://br.groups.yahoo.com/group/ciencialist/

b.. Para sair deste grupo, envie um e-mail para:
ciencialist-unsubscribe@yahoogrupos.com.br

c.. O uso que você faz do Yahoo! Grupos está sujeito aos Termos do Serviço do Yahoo!.



[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####
Links do Yahoo! Grupos









--
No virus found in this incoming message.
Checked by AVG Free Edition.
Version: 7.1.394 / Virus Database: 268.7.4/351 - Release Date: 29/05/2006




##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####


Yahoo! Grupos, um serviço oferecido por:
PUBLICIDADE




------------------------------------------------------------------------------
Links do Yahoo! Grupos

a.. Para visitar o site do seu grupo na web, acesse:
http://br.groups.yahoo.com/group/ciencialist/

b.. Para sair deste grupo, envie um e-mail para:
ciencialist-unsubscribe@yahoogrupos.com.br

c.. O uso que você faz do Yahoo! Grupos está sujeito aos Termos do Serviço do Yahoo!.



[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



SUBJECT: Re: A AIDS não é doença infecciosa
FROM: "junior_br2001" <junior_br2001@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 30/05/2006 14:49

Porque acha que eu não diria Oráculo? Só porque de vez enquanto eu
tomo um pouco da *Ayahuasca* e dou uma viajada mística, não posso ser
cético? :-)

PS: Parei de implicar com os ateus...já to ficando velho, to indo pros
44 anos...mas ainda tenho 43:-)

PS: Atenção meninada, Se drogar faz mal a saúde. Não tome a tal de
Ayahuasca, prefiram cerveja bem gelada!

Abraços,
Junior

--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Oraculo" <oraculo@a...> escreveu
>
> Olá Junior
>
> Nunca pensei que diria isso, mas estou totalmente solidário à você..:-)






SUBJECT: Re: [ciencialist] O que é antitroll?
FROM: "Luis Brudna" <luisbrudna@gmail.com>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 30/05/2006 15:24

Pois eh... mas eu gostei do 'Um tipinho "a la" Diogo Mainardi'.

hahaha

Luis Brudna



On 5/27/06, Luiz Ferraz Netto <leobarretos@uol.com.br> wrote:
> Oi Brudna,
> (particularíssimo, sem que a lista nos ouça)
> nóis, como moderadores, devemos tomar uma providência com esse C-Listeiro Bulcão! É incrível! Como pode ele (e com que direito) manifestar as idéias que nós deveríamos desenvolver? Como pode ele, nesse linguajar cristalino, passar a perna em 'nóis' dois e expor de modo radiante esse behaviorismo antagônico e nada desejado nas listas de discussões? Será ele um antimoderador? Vc não acha que deveríamos proibir aqui essas idéias tão cheia de fundamentos e expostas numa literatura invulgarmente precisa? Por que será que nóis não vemos o 'óbvio'? Por que não temos 'crença no óbvio'? Só mentes privilegiadas são portadoras desse gen? Devemos tomar uma providência; com ou sem limão! Se continuar assim essa 'nossa' lista vai acabar sendo a mais bem visada da net-brasileira e nóis dois seremos expulsos por não termos idéias bulcônicas para acompanhá-la! Vamos pensar ... ou, pelo menos, tentar. Quem sabe, nóis dois juntos, consigamos uma meia-idéia-bulcônica.
> aquele meu triste abraço,
> PS: Como faço para aprender palavras como: ego flamejante, escárnio, um tal de Diogo (deve ser algo como 'dois ogos'), homo interneticus, viril, epíteto, turba etc.......
> :-)
>
>
> aquele abraço,
> e viva Bulcão!
> ===========================
> Luiz Ferraz Netto [Léo]
> leobarretos@uol.com.br
> http://www.feiradeciencias.com.br/doacoes.asp
> ===========================
> -----Mensagem Original-----
> De: "Manuel Bulcão" <manuelbulcao@uol.com.br>
> Para: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
> Enviada em: sábado, 27 de maio de 2006 01:58
> Assunto: [ciencialist] O que é antitroll?
>
>
> Oi,
>
> Nas listas de discussão existe a figura do troll, que é aquele
> internauta cuja única preocupação é fazer do seu ego flamejante o
> centro de atenção de todos. Um tipinho "a la" Diogo Mainardi, em
> suma.
>
> Ocorre que, nas listas de discussão por e-mail, também existe uma
> categoria oposta a dos trolls, igualmente digna de escárnio e
> compaixão. Em princípio, pensei no termo Trollglodita para designar


SUBJECT: Decaimento do Urânio
FROM: "junior_br2001" <junior_br2001@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 30/05/2006 15:27

Tem gente citando o decaimento radioativo, onde os núcleos radioativos
decaem espontaneamente, sem razão nenhuma (sem nenhuma causa
primeira), para provar a inexistencia de deus

Não que eu não considere um argumento respeitável, eu só queria saber
se este fenomeno realmente não tem uma causa primeira.

Abraços,
Junior





SUBJECT: Re: [ciencialist] O astronauta vigarista
FROM: Marcos Vogler <marcosvogler@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 30/05/2006 16:05

Com relação a atitude do astronauta, inclusive eu o conheço pessoalmente, é algo questionável, senão até reprovável;

mas Silvio, seu discurso aqui está mais pra ideologia político partidária do que para qualquer outra análise científica!

Abraços

Marcos Vogler



Silvio <scordeiro@terra.com.br> escreveu:
Ontem, vi na TV: o oficial da Força Aérea que passou anos na Nasa se preparando para ser um astronauta e fez uma visita à estação espacial internacional, mediante o pagamento pelo Brasil de 10 milhões de dólares, aos russos, para leva-lo num foguete, declarou ontem, sempre com seu sorriso cretino estanpado na cara de bumda, que vai se aposentar para ficar livre e fazer conferências e outras atividades altamente remuneradas.
Todo o investimento feito pelo governo brasileiro na preparação desse pústula - salários, sua manutenção por anos nos eua, a logistica que usou mais os 10 milhões dos russos para que ele acenasse pra mamãezinha dele lá do alto, vão pro brejo:
Aposto que é caso único no mundo de uma atitude de tal quilate: acima de tudo lança, com seu sorriso, lama na Força Aérea com seu ato covarde e ambicioso, e que já deveria estar em preparo há tempos.....
Brevemente editará um livro, fará conferências e seminários, será candidado a deputado (aposto que pelo PT) e criará uma ONG para tomar mais dinheiro da Nação. E os néscios, os desavisados, os trouxas, votarão nele como votam na cáfila de emporcalha o Congresso Nacional.
Este é o que acontece com a educação no Brasil: é assim que estes malandros reembolsam a Pátria pelo investimento gasto com seu treinamento.

Apenas uma vergonha a mais.

silvio.


[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]





##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####
Links do Yahoo! Grupos










---------------------------------
Abra sua conta no Yahoo! Mail - 1GB de espaço, alertas de e-mail no celular e anti-spam realmente eficaz.

[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



SUBJECT: Re: O astronauta vigarista
FROM: "junior_br2001" <junior_br2001@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 30/05/2006 16:07

O que impede um coronel de se aposentar?
A divulgação científica ficará comprometida por causa disso?
Meu caro, nós já pagamos para estes militares, comerrem ,beberem e
dormirem, enquanto a criminalidade corre solta!

Creio que a vida militar limita a pessoa na questão do tempo e voce
não pode ter uma remuneração paralela por outras atividades; no caso
dele foi mais sábio abandnar a carreira militar e empreeender o tempo
útil em palestras e conferencias.

PS: Não tá satisfeito, coloque uma roupa espacial e vai fazer o que
ele fez, muitos não teriam coragem para isso

Abraços,
Junior


--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Silvio" <scordeiro@t...> escreveu
>
> Ontem, vi na TV: o oficial da Força Aérea que passou anos na Nasa se
preparando para ser um astronauta e fez uma visita à estação espacial
internacional, mediante o pagamento pelo Brasil de 10 milhões de
dólares, aos russos, para leva-lo num foguete, declarou ontem, sempre
com seu sorriso cretino estanpado na cara de bumda, que vai se
aposentar para ficar livre e fazer conferências e outras atividades
altamente remuneradas.
> Todo o investimento feito pelo governo brasileiro na preparação
desse pústula - salários, sua manutenção por anos nos eua, a logistica
que usou mais os 10 milhões dos russos para que ele acenasse pra
mamãezinha dele lá do alto, vão pro brejo:
> Aposto que é caso único no mundo de uma atitude de tal quilate:
acima de tudo lança, com seu sorriso, lama na Força Aérea com seu ato
covarde e ambicioso, e que já deveria estar em preparo há tempos.....
> Brevemente editará um livro, fará conferências e seminários, será
candidado a deputado (aposto que pelo PT) e criará uma ONG para tomar
mais dinheiro da Nação. E os néscios, os desavisados, os trouxas,
votarão nele como votam na cáfila de emporcalha o Congresso Nacional.
> Este é o que acontece com a educação no Brasil: é assim que estes
malandros reembolsam a Pátria pelo investimento gasto com seu treinamento.
>
> Apenas uma vergonha a mais.
>
> silvio.
>
>
> [As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]
>






SUBJECT: Arvore azul
FROM: "brudna" <lrb@iq.ufrgs.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 30/05/2006 16:13

De um dos meus sitesz recebi a seguinte mensagem...

=-=-=-

Boa tarde,

Gostaria de solicitar uma ajuda para saber se você conhecesse ou sabe
onde eu poderia obter a informação de que existe alguma árvore azul no
mundo verdadeira?!?!

Você saberia me ajudar? Ou onde eu poderia buscar esta info?

Muito Obrigado.

=-=-=-

Alguem sabe?

Ateh
Luis Brudna






SUBJECT: RES: [ciencialist] O astronauta vigarista
FROM: Eduardo Sardeiro <esardeiro@gpnet.com.br>
TO: CIÊNCIAS <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 30/05/2006 16:20


Não que aprove totalmente o programa espacial brasileiro, mas esse discurso
não é cabível: Marcos Pontes não tem obrigação explícita para com o Estado.
Ele é antes de mais nada um cidadão brasileiro livre.

E os 10 milhões de dólares gastos na ida dele até a Estação Espacial
Internacional não foram em vão: quebrou um paradigma de que não existiam
astronautas brasileiros e abriu várias portas para a iniciativa brasileira.

Precisamos, isso sim, quebrar outro paradigma: criar um Ônibus Espacial
Brasileiro ou algo similar.

Com o dinheiro gasto com os nossos jogadores de futebol penta-premiados, por
exemplo, poderíamos patrocinar uma Copa de Futebol Lunar. E por que não? E
isso é bem melhor do que ficar destilando inveja pelos feitos alheios...

Bola prá frente, meu!

[]s

Sardeiro


-----Mensagem original-----
De: ciencialist@yahoogrupos.com.br [mailto:ciencialist@yahoogrupos.com.br]
Em nome de Silvio
Enviada em: segunda-feira, 29 de maio de 2006 11:22
Para: SoFqaVÉN!; noosfera_II@yahoogrupos.com.br; Tribuna Livre;
Conversa_de_Botequim@yahoogrupos.com.br; ciencialist@yahoogrupos.com.br;
Reflita Brasil; acropolis@yahoogrupos.com.br
Assunto: [ciencialist] O astronauta vigarista

Ontem, vi na TV: o oficial da Força Aérea que passou anos na Nasa se
preparando para ser um astronauta e fez uma visita à estação espacial
internacional, mediante o pagamento pelo Brasil de 10 milhões de dólares,
aos russos, para leva-lo num foguete, declarou ontem, sempre com seu sorriso
cretino estanpado na cara de bumda, que vai se aposentar para ficar livre e
fazer conferências e outras atividades altamente remuneradas.
Todo o investimento feito pelo governo brasileiro na preparação desse
pústula - salários, sua manutenção por anos nos eua, a logistica que usou
mais os 10 milhões dos russos para que ele acenasse pra mamãezinha dele lá
do alto, vão pro brejo:
Aposto que é caso único no mundo de uma atitude de tal quilate: acima de
tudo lança, com seu sorriso, lama na Força Aérea com seu ato covarde e
ambicioso, e que já deveria estar em preparo há tempos.....
Brevemente editará um livro, fará conferências e seminários, será candidado
a deputado (aposto que pelo PT) e criará uma ONG para tomar mais dinheiro da
Nação. E os néscios, os desavisados, os trouxas, votarão nele como votam na
cáfila de emporcalha o Congresso Nacional.
Este é o que acontece com a educação no Brasil: é assim que estes malandros
reembolsam a Pátria pelo investimento gasto com seu treinamento.

Apenas uma vergonha a mais.

silvio.


[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]





##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####
Links do Yahoo! Grupos









[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



SUBJECT: Re: [ciencialist] O astronauta vigarista
FROM: Dirceu Dias <hymboldt2005@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 30/05/2006 16:53

Com certeza, não concordo com todas as letras, mas que o cara é um tremendo de um experto (com x) é mesmo.
Gente, desde que o Brasil é Brasil, o Estado não quer saber das pessoas, pois elas são apenas um número e as pessoas aproveitam as oportunidades quando aparecem.
Lamentável, esta decisão, mas eu não faria diferente.

sds

Dirceu Dias

Silvio <scordeiro@terra.com.br> escreveu:
Ontem, vi na TV: o oficial da Força Aérea que passou anos na Nasa se preparando para ser um astronauta e fez uma visita à estação espacial internacional, mediante o pagamento pelo Brasil de 10 milhões de dólares, aos russos, para leva-lo num foguete, declarou ontem, sempre com seu sorriso cretino estanpado na cara de bumda, que vai se aposentar para ficar livre e fazer conferências e outras atividades altamente remuneradas.
Todo o investimento feito pelo governo brasileiro na preparação desse pústula - salários, sua manutenção por anos nos eua, a logistica que usou mais os 10 milhões dos russos para que ele acenasse pra mamãezinha dele lá do alto, vão pro brejo:
Aposto que é caso único no mundo de uma atitude de tal quilate: acima de tudo lança, com seu sorriso, lama na Força Aérea com seu ato covarde e ambicioso, e que já deveria estar em preparo há tempos.....
Brevemente editará um livro, fará conferências e seminários, será candidado a deputado (aposto que pelo PT) e criará uma ONG para tomar mais dinheiro da Nação. E os néscios, os desavisados, os trouxas, votarão nele como votam na cáfila de emporcalha o Congresso Nacional.
Este é o que acontece com a educação no Brasil: é assim que estes malandros reembolsam a Pátria pelo investimento gasto com seu treinamento.

Apenas uma vergonha a mais.

silvio.


[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]





##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####


Yahoo! Grupos, um serviço oferecido por: PUBLICIDADE


---------------------------------
Links do Yahoo! Grupos

Para visitar o site do seu grupo na web, acesse:
http://br.groups.yahoo.com/group/ciencialist/

Para sair deste grupo, envie um e-mail para:
ciencialist-unsubscribe@yahoogrupos.com.br

O uso que você faz do Yahoo! Grupos está sujeito aos Termos do Serviço do Yahoo!.






---------------------------------
Abra sua conta no Yahoo! Mail - 1GB de espaço, alertas de e-mail no celular e anti-spam realmente eficaz.

[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



SUBJECT: Dancem, macacos, dancem
FROM: "Silvio" <scordeiro@terra.com.br>
TO: SoFqaVÉN! <m1carbine2@yahoo.com>, "Tribuna Livre" <tribuna_livre@grupos.com.br>, <ciencialist@yahoogrupos.com.br>, <acropolis@yahoogrupos.com.br>
DATE: 30/05/2006 17:27


antropologia.

http://www.youtube.com/watch?v=iuJ_XRjDRQU






SUBJECT: Re: Decaimento do Urânio
FROM: "junior_br2001" <junior_br2001@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 30/05/2006 21:39

OI Takata, obrigado pela resposta no meu email
Como seu email no BOl tá retornando as mensagens particulares, eu
agradeço por aqui. Mas, me parece então que não há mesmo causa uma
causa específica

Abraços,
Junior


--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "junior_br2001"
<junior_br2001@y...> escreveu
>
> Tem gente citando o decaimento radioativo, onde os núcleos radioativos
> decaem espontaneamente, sem razão nenhuma (sem nenhuma causa
> primeira), para provar a inexistencia de deus
>
> Não que eu não considere um argumento respeitável, eu só queria saber
> se este fenomeno realmente não tem uma causa primeira.
>
> Abraços,
> Junior
>






SUBJECT: Re: [ciencialist] Re: Imunidade a Aids
FROM: "Bruno Ferraz" <toracocentese@bol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 30/05/2006 21:40

Caro Junior,

O que acontece é o seguinte: a medicina é uma ciência bastante enigmática.
Nem sempre o que é lógico, é verdade. Em medicina 2 + 2 nem sempre são 4.
Eu tenho conhecimento do estudo que diz q o frio reduz a imunidade, mas
quando
realizamos um estudo onde comparamos 2 grupos (um exposto ao frio e outro
não exposto)
em condições semelhantes vemos que não há diferença entre esses grupos.

Esse não é o caso único na medicina. Temos um medicamento que é amplamente
utilizado
em cardiologia (nitrato) q é um vasodilatador. No infarto, essa
vasodilatação é importante
pois diminuímos o fluxo de sangue q chega ao coração e com isso diminuímos a
saída de
sangue do coração, diminuindo seu trabalho, reduzindo o consumo de oxigênio
e, com isso,
sendo benéfico no tratamento do infarto. Contudo, vários estudos mostraram q
esses
medicamentos não alteram a mortalidade. E agora? Temos um mecanismo lógico
só que
não altera mortalidade na prática. Entendeu o que eu quis dizer?

Não existem estudos que mostrem que o frio é causador de qualquer tipo de
resfriado ou
gripe. Procure num livro de medicina! Eu também tive essa dúvida desde
quando entrei na
faculdade e procurei em vários livros mas nunca achei nada sobre isso. Após
consultar
professores que eles me mostraram certos artigos que me convenceram que o
golpe de ar
NÃO causa gripe nem resfriados.

Abraços,
Bruno Ferraz
----- Original Message -----
From: "junior_br2001" <junior_br2001@yahoo.com.br>
To: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
Sent: Monday, May 29, 2006 11:40 PM
Subject: [ciencialist] Re: Imunidade a Aids


Vou responder a questão do resfriado e das gripes, depois eu respondo
a da Aids que postei pra provocar

Vírus e bactérias por si sós tb não provocam gripes e resfriados.
Aliás, segundo aquele estudo do Instituto do resfriado, nós contraímos
o vírus , só que em estado normal de saúde(em condições normais) ele
fica *adormecido*, esperando as defesas enfraquecer com ação do frio
ou causas estressantes de outra natureza, isso ocorre porque o frio
contrae os vasos das vias áreas, impedindo a ação dos glóbulos brancos
responsáveis pela defesa, e porque o frio rouba calor do corpo,
interferindo no metabolismo, necessário a atividade celular.
Pode acontecer tb de haver uma quantidade suficiente de vírus que
reproduza de tal maneira c/ toxidez suficiente para enfraquecer a
imunidades do corpo, mesmo assim, isso só acontece porque nossas
defesas estão fracas
Mesmo que com à exposição ao frio, a umidade e ao gelado determinadas
pessoal não contraem gruipes e resfriados,de modo análogo acontece com
os vírus e bactérias. Mesmo com toda exposição, as vezes NÃO
contraímos as doenças. Isso pode ser observado em médicos e
enfermeiras que lidam em potencial com pacientes tuberculosos e etc...
Em pessoas que lidam com doentes em suas casas, o nosso contato
diários com pessoas doentes, etc...

Acredito que vírus em bactérias podem provocar a queda de imunidade,
caso presente em quantidade suficiente no organismo a ponto de burlar
as defesas do nosso organismos. Mas, o interessante é que fatores
estressantes, como a emoção, os problemas emocionais, o frio, o calor,
tb pode favorecer a ação deles

Minha avó conviveu 10 anos com o marido tuberculoso(naquela época, a
tubertculose não tinha cura), tomava tosse e espirrada na cara, dormia
com ele , e não a adoeceu.

Neste incessante busca das causas não seria sensanto tb dizer que a
queda de imunidade provocada pelos agentes estressantes sejam o
estopim para a ação dos virus?

De qualquer maneira, ainda acho que a medicina atual não sabe o
suficiente, e que sempre haverá o que pesquisar a respeito, por mais
que tenhamos certezas.

Sds,
Junior



--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Bruno Ferraz"
<toracocentese@b...> escreveu

> Bruno Ferraz
> O Cara q acha q golpe de ar não dá gripe






##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####
Links do Yahoo! Grupos












SUBJECT: Re: [ciencialist] Re: Imunidade a Aids
FROM: "Bruno Ferraz" <toracocentese@bol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 30/05/2006 21:42

Procure: Teoria da Seleção Clonal
Lá você achará a chave do Conhecimento Imune

----- Original Message -----
From: "junior_br2001" <junior_br2001@yahoo.com.br>
To: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
Sent: Tuesday, May 30, 2006 12:12 AM
Subject: [ciencialist] Re: Imunidade a Aids


Podemos começar por aqui, encontrei este texto

http://www.virtual.epm.br/material/tis/curr-bio/trab2004/2ano/imuno/intro.htm

Historicamente, a imunidade significa proteção contra doenças
infecciosas. As células e moléculas responsáveis pela imunidade
constituem o sistema imune, e sua resposta coletiva e coordenada à
introdução de substâncias estranhas no organismo è chamada resposta imune.

A defesa contra os micróbios é mediada pelas reações iniciais da
imunidade inata pelas respostas mais tardias da imunidade adquirida.

Imunidade Inata (Linhas iniciais de defesa contra os micróbios)

Consiste de mecanismos que existem antes da infecção, que são capazes
de rápidas respostas aos micróbios e que reagem essencialmente do
mesmo modo às infecções repetidas.

Componentes principais:Barreiras físicas e químicas, tais como os
epitélios e as substâncias antimicrobianas produzidas nas superfícies
epiteliais; células fagocíticas e células matadoras naturais (natural
killer); proteínas do sangue incluindo os membros do sistema
complemento e outros mediadores da inflamação; e proteínas chamadas
citocinas, que regulam e coordenam muitas das atividades das células
da imunidade inata.

Imunidade Adquirida

Os mecanismos de defesa mais altamente evoluídos são estimulados pela
exposição aos agentes infecciosos e aumentam em magnitude e capacidade
defensiva em cada exposição sucessiva a um micróbio particular. Pelo
fato de que esta forma de imunidade desenvolve-se como uma resposta a
infecção e se adapta a ela, é designada imunidade adquirida.

As características que definem a imunidade adquirida são a grande
especificidade para as distintas macromoléculas e a capacidade de
"lembrar" e responder mais vigorosamente as repetidas exposições ao
mesmo micróbio.

Os componentes da imunidade adquirida são os linfócitos e seus
produtos. As substâncias estranhas que induzem respostas específicas
ou são alvos dessas respostas, são chamados antígenos.

Existem dois tipos de respostas imunes adquiridas, designadas
imunidade humoral e imunidade mediada por células,

Imunidade humoral é mediada por moléculas do sangue, chamadas
anticorpos, que são produzidos pelos linfócitos B.

Os anticorpos reconhecem especificamente os antígenos microbianos,
neutralizam a infecciosidade dos micróbios e marcam os micróbios para
a eliminação pelos vários mecanismos efetores. É o principal mecanismo
de defesa contra os micróbios extracelulares e suas toxinas.

Imunidade mediada por célula é mediada por células chamadas linfócitos
T; os microorganismos intracelulares, tais como vírus e algumas
bactérias, sobrevivem e proliferam dentro dos fagócitos e de outras
células do hospedeiro, onde ficam inacessíveis aos anticorpos
circulantes. A defesa contra essas infecções é uma função da imunidade
celular, que promove a destruição dos micróbios que residem nos
fagócitos ou a lise das células infectadas.




--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Bruno Ferraz"
<toracocentese@b...> escreveu
>
> Darwin ou Lamark?
> Eu fico com Darwin...
> Até pq imunidade a gente não adquire durante a vida...a gente já
nasce com
> ela.
> Essa é mais uma das mentirinhas imunológicas que contam no vestibular...
> Quer saber mais: pesquise teoria da seleção clonal...
>
> Abraços,
> Bruno Ferraz
> O Cara q acha q golpe de ar não dá gripe






##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####
Links do Yahoo! Grupos












SUBJECT: Re: [ciencialist] Re: Imunidade a Aids
FROM: "Bruno Ferraz" <toracocentese@bol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 30/05/2006 21:50


>Se todos fossemos nascer jah com todos os anticorpos, a vacina nao
>seria necessaria, por um lado. O proprio antigeno ao entrar em contato
>com o nosso corpo estimularia a expansao clonal e nao iriamos ficar
>doentes.

Não exatamente. O primeiro contato estimula uma expansão clonal lenta
que é incapaz de frear o desenvolvimento da doença, o que justifica o
uso da vacina para estimular essa expansão inicial lenta para que, ao
entrarmos em contato com o real antígeno, possamos ter uma rápida
expansão clonal. Pelo menos foi o que eu aprendi e o que diz a teoria
de expansão clonal (aprendi isso há 2 anos, não sei o q mudou desde lá)

Abraços
Bruno Ferraz




SUBJECT: RE: [ciencialist] A AIDS não é doença infecciosa
FROM: "murilo filo" <avalanchedrive@hotmail.com>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 30/05/2006 21:57

Caralho!
Esse tal Dr. Giraldo só pode ser do PT.
Não viu nada, faz força p/não ver... e faz oposição ao óbvio.
Uma das coisas nojentas da ''ciência'' é a tesão em se forçar a quebra de
paradigmas e semear mais ignorância ainda.


>From: "ralf mam.zke.i" <ralff_f@yahoo.com.br>
>Reply-To: ciencialist@yahoogrupos.com.br
>To: ciencialist@yahoogrupos.com.br
>Subject: [ciencialist] A AIDS não é doença infecciosa
>Date: Tue, 30 May 2006 01:54:57 -0300 (ART)
>
>
>FONTE: http://taps.org.br/Paginas/oaidsartigo13.html
>
>“A AIDS não é doença infecciosa”
>
>
> Entrevista com Dr. Roberto Giraldo,
> Presidente do Grupo para a Reavaliação Científica da AIDS
> A AIDS (sigla em inglês da síndrome da imunodeficiência adquirida) não é
>uma doença infecciosa; não é causada por vírus e não se transmite por via
>sexual. Admitir a existência de um vírus – que até o momento não foi
>possível isolar – como origem da AIDS é negar as verdadeiras causas de uma
>infinidade de sintomas e patologias que a indústria médica decidiu chamar
>de AIDS, como são as enfermidades da pobreza e o enfraquecimento do
>sistema imunológico da raça humana. Admitir isso é questionar não só a
>origem de uma doença, como também grande parte dos problemas sanitários
>mundiais. A solução para a grande maioria desses problemas não depende de
>novos medicamentos e vacinas, mas de uma política justa, ética e
>solidária, hoje inexistente. Em linhas gerais, essas foram as conclusões
>apresentadas pelos cientistas dissidentes da versão oficial da AIDS no
>Encontro Internacional para a Reavaliação Científica da AIDS, organizado
>pela Asociación de Medicinas
> Complementarias, ocorrido em Barcelona, na Espanha, no mês de julho de
>2002. O encontro, ignorado completamente pelos meios de comunicação,
>aconteceu paralelamente à Conferência Internacional da AIDS, patrocinada
>fundamentalmente pelas indústrias farmacêuticas. Como era de se esperar, as
> conclusões da Conferência sugeriram a promoção de novos medicamentos – e
>colossais investimentos para a pesquisa de uma hipotética vacina – como o
>único tratamento para as mais de seis milhões de pessoas afetadas.
>
>O Doutor Roberto Giraldo, ex-catedrático de Imunologia da Faculdade de
>Medicina da Universidade de Antióquia, na Colômbia, e presidente do Grupo
>para a Reavaliação Científica da Hipótese do HIV-AIDS, denunciou uma vez
>mais, e com coragem, como o complô entre governos e indústrias
>farmacêuticas está pondo em perigo a sobrevivência do ser humano, com suas
>ações equivocadas, inverossímeis e terrivelmente mortais. Atualmente
>trabalha no Laboratório de Diagnóstico Molecular do New York Hospital
>Cornell Medical Center, de Nova Iorque. Ayda Ardila, da equipe de redação
>do boletim da Associação VIDA SANA de Barcelona, Espanha, entrevistou Dr.
>Roberto Giraldo.
> Dr. Roberto Giraldo, o que é a AIDS?
>É o estado máximo de degeneração a que um ser humano pode chegar. Antes da
>AIDS havia muitas doenças e muitas condições que indicavam que os tecidos,
>órgãos e sistemas do corpo humano estavam se deteriorando, mas com a AIDS
>falamos de um colapso de todos os sistemas e não somente do imunológico. É
>um sinal de alerta que nos indica que, pela primeira vez na história da
>humanidade, nossa espécie corre perigo de extinção.
> Quais são as manifestações clínicas da AIDS?
>Nem todo aquele que apresenta reação positiva nos exames do HIV (Human
>Immunodeficiency Virus) tem AIDS. Uma pessoa tem AIDS quando está doente,
>quando já tem as manifestações ou sintomas de que seu sistema imunológico
>está em colapso e muitos de seus órgãos estão sofrendo as conseqüências do
>estresse devido a tóxicos. O sistema imunológico nos defende de infecções,
>de tumores e coordena todos os órgãos e funções do corpo humano. Ocorrendo
>a falência desse sistema, o indivíduo é vítima de inúmeras infecções que
>atentam contra sua vida, como pneumonia, toxoplasmose, criptococose e
>candidíase. Aparecem tumores, como o sarcoma de Kaposi, que é um tumor de
>vasos sanguíneos que começa na pele e penetra nos pulmões, fígado e vias
>digestivas. Não podendo o sistema imunológico controlar todos os órgãos do
>corpo, o indivíduo sofre demência, enfraquece, perde a visão, envelhece,
>tem diarréia... Mas cuidado: nem todo aquele que padece de alguma dessas
>infecções tem AIDS.
> Para que haja AIDS, é preciso que ocorram muitas infecções ao mesmo
>tempo.
>
>
>E quanto à transmissão sexual?
>A AIDS não é uma infecção. Portanto, não se adquire mantendo relações
>sexuais com outra pessoa. Trata-se de uma doença tóxica e nutricional.
>Aconselho àqueles que padecem de AIDS a se informarem bem, pois existem
>dois lados na história da AIDS. Há o lado dos pesquisadores e defensores
>do HIV como sendo a causa da AIDS e há outro grupo de pesquisadores,
>jornalistas e ativistas de todo o mundo, além de gente comum, que
>acreditam, com base nos argumentos científicos disponíveis, que a AIDS não
>é uma doença infecciosa, não é causada por vírus, nem se transmite
>sexualmente.
>
>E o sexo seguro?
>Não há nenhum inconveniente em manter relações sexuais com uma pessoa
>portadora do HIV, porque não há nada a ser transmitido. O que é grave é
>fazer sexo com uma pessoa e usar drogas, porque isso vai deteriorar o
>sistema imunológico. O mito da transmissão sexual é tão difundido, que
>existem seis bilhões de pessoas no planeta que acreditam nisso e têm
>pânico de sexo! É preciso recuperar a vida sexual como uma das atividades
>fundamentais do ser humano, porque esse mito está criando problemas para
>as gerações futuras.
>
>Não se deve esquecer do uso do preservativo...
>Deve-se usar o preservativo para a finalidade que sempre teve: evitar a
>gravidez e o contato com o sêmen, pois está demonstrado que, quando se
>está doente, o sêmen é um agente biológico que reduz as defesas. O uso da
>“camisinha” evita a transmissão de doenças sexualmente transmissíveis como
>a sífilis, a gonorréia... O preservativo não serve para evitar o contágio
>de um vírus que não existe!
>
>E quanto à transmissão por transfusão de sangue, uso de seringas ou pela
>mãe ao feto?
>Há uma crença generalizada de que a doença é causada pelo HIV. Mas nada
>disso foi comprovado cientificamente e trata-se somente de um mito. Ao
>fornecerem gratuitamente seringas aos usuários de drogas, os governos
>estão não só promovendo a toxicomania, como também aumentando o tráfico. É
>preciso dizer a verdade aos usuários de drogas: está comprovado
>cientificamente que o uso de drogas por longos períodos destrói o sistema
>imunológico e provoca AIDS.
>
>Qual é, então, a causa da AIDS?
>Na verdade há cinco agentes ou tóxicos que deterioram o sistema
>imunológico e causam AIDS.
> agentes de origem química: drogas, contaminação ambiental,
>antibióticos, detergentes...;
> agentes físicos: o ruído, viver em grandes alturas ou em grandes
>profundidades, o campo eletromagnético a que estamos submetidos pela
>criação cada vez mais freqüente de aparelhos elétricos, geradores de
>pequenas radiações, que, com o tempo, vão minando o sistema imunológico;
> agentes biológicos: tudo aquilo que entra no corpo com vida, como o
>sangue, as vacinas, o sêmen...;
> agentes mentais: a própria histeria de pânico à AIDS está criando
>estresse — de fato, há pessoas que fazem os exames todos os meses até sair
>positivo, pois está comprovado que o estresse produz grande aumento de
>anticorpos poliespecíficos no sangue, os quais provocam uma reação positiva
>nos exames, mesmo não havendo nenhuma infecção — a ansiedade, a depressão,
>viver negativamente...;
> agentes nutricionais: o excesso de comida errada ou a falta de comida
>saudável. Nos países pobres, a AIDS é causada por fome, porque não se come
>o suficiente para satisfazer as necessidades do organismo.
> Mas a fome existe há muitíssimo tempo na África...
>Sim, mas antes a África e os países pobres nunca haviam sido tão pobres
>como agora — e tudo tem limites. A renda per capita está diminuindo. Hhá
>cada vez menos dinheiro para comprar o básico, cada vez se come menos. A
>falta de comida está fazendo com que as crianças nasçam menores, cresçam
>menos e que a expectativa de vida diminua... Isso indica que a pobreza não
>é a mesma de sempre e que o corpo já não agüenta mais! As pessoas na
>África têm fome, desnutrição, parasitos e falta de higiene em decorrência
>da pobreza a que estão submetidas. Por isso é que lá há tantos casos de
>AIDS.
>
>Por que persiste o mito da transmissão da AIDS?
>Na década de sessenta começou um movimento de libertação que levou ao
>exagero de certos direitos, dando lugar a orgias e ao consumo excessivo de
>drogas durante o ato sexual, entre as quais, os poppers (nitritos de amila
>e butila), usados como afrodisíacos que estimulam o desejo sexual e
>produzem o relaxamento de alguns esfíncteres do corpo humano, permitindo a
>penetração de objetos grandes no reto ou outros orifícios. Os primeiros
>casos de AIDS, em 1981, apareceram num grupo de homossexuais de Los
>Angeles, que realizavam esse tipo de práticas anormais. Enfatizo a
>caracterização de anormais, porque é preciso esclarecer que a
>homossexualidade nunca foi causadora de doença; é uma forma de vida que
>existe há milhares de anos e tão comum e regular quanto a heterossexual.
>Foi então que o CDC – Centro de Controle das Doenças dos Estados Unidos —
>cometeu um tremendo erro: não se perguntou o que tinha acontecido com
>essas pessoas. Os pesquisadores determinaram que, como
> era um grupo de homossexuais, a AIDS era uma doença de transmissão
>sexual.
> Sem comprovação científica?
>Quando se recorre a pesquisas científicas para encontrar a causa dessa
>transmissão, não se acha nada que confirme tal afirmação. Trata-se de um
>boato que foi crescendo graças aos meios de comunicação.
> O CDC é culpado desse mito?
>Sim, e continuarei fazendo essa afirmação ainda que me digam que estou
>fazendo uma acusação muito grave, por ser cidadão americano. Fui vítima de
>muitas perseguições pelos órgãos de saúde do governo americano. Pediram
>minha destituição do hospital onde trabalho, fizeram contra mim toda sorte
>de ofensas em razão do que tenho dito, mas estou convencido de que alguém
>tem que levantar a voz em defesa das pessoas e continuarei denunciando que
>o CDC criou um mito e está atentando contra a saúde e o bem-estar das
>pessoas em todo o mundo.
>
>Por que os grupos dissidentes são um perigo para os governos, indústrias
>farmacêuticas, Banco Mundial...?
>Os dados científicos indicam que estamos com a razão e isso é muito grave,
>porque não há nada em comum entre nosso ponto de vista sobre a AIDS e o
>dos defensores ortodoxos do HIV. A ciência cometeu um erro muito grave. A
>AIDS é a doença que, na história da medicina, mais se difundiu.
>Entretanto, não é a doença que mata mais pessoas no mundo.
>Estatisticamente é superada pelos acidentes, assassinatos, suicídios,
>câncer, doenças cardiovasculares, doenças infecciosas... Apesar disso, as
>pessoas não sabem muito sobre malária ou tuberculose e todo mundo acha que
>entende de AIDS e de sexo. Alguém provocou um caos para seis bilhões de
>pessoas e, quando o mundo se der conta disso, será muito embaraçoso e não
>vão perdoar alguns pesquisadores do governo por essa colossal mentira.
> Aproxima-se um caos mundial?
>Há implicações políticas sérias porque, uma vez descoberta a verdade, quem
>vai acreditar de agora em diante nos governos do mundo? Quem vai acreditar
>nas companhias farmacêuticas, que estão produzindo drogas para matar um
>vírus que nunca foi visto? Certamente haverá um caos, mas nós, dissidentes,
> pensamos que os problemas graves têm soluções. Estamos apenas mostrando a
> verdade ao mesmo tempo em que torcemos para que isso não seja muito
>violento nem caótico.
> Mas há outros interesses...
>Há quatro anos, quando fui à Conferência Mundial da AIDS, em Genebra,
>percebi que, junto aos estandes das indústrias farmacêuticas e das ONGs,
>havia um estande muito grande do Banco Mundial. Perguntei-me o que aquela
>instituição estava fazendo lá. Muito simples: o Banco Mundial lançou vários
> livros sobre a AIDS e está oferecendo empréstimos aos países pobres para
>que comprem medicamentos das companhias farmacêuticas americanas para
>tratar de um vírus inexistente, medicamentos que, em vez de curar,
>aceleram a morte do doente.
>
>Qual a sua opinião sobre os medicamentos para pacientes de AIDS?
>Diz-se que a AIDS é uma doença viral. Mas, como todos os medicamentos
>contra vírus são terrivelmente tóxicos, não temos medicamentos para a
>poliomielite, hepatite B e A, dengue e outras doenças autenticamente
>virais. A uma pessoa que tem poliomielite, não se pode dar um tratamento
>para acabar com o vírus da pólio, porque isso acabaria matando essa pessoa
>e a medicina tem conhecimento desse fato há mais de cem anos. Por isso,
>chama a atenção que agora os pesquisadores das companhias farmacêuticas
>tenham resolvido desrespeitar um século de conhecimentos sobre a virologia
>e estejam inventando medicamentos para tratar de um vírus que nunca foi
>visto, nem isolado, nem cultivado. O vírus da pólio existe, como o da
>hepatite, da dengue..., mas o da AIDS, ainda precisam nos mostrar! A
>imagem do vírus que apresentaram na conferência oficial na da mais é do
>que uma criação virtual.
> Como curar a AIDS?
>Os medicamentos são terrivelmente tóxicos e as próprias indústrias
>farmacêuticas fazem essa advertência nas bulas para se eximirem de toda
>responsabilidade. Nós, dissidentes, insistimos que a AIDS pode ser curada
>com medicamentos não-tóxicos, que resultam em cura definitiva, e não com
>antiviróticos, que destroem os tecidos do organismo e provocam a morte do
>paciente. Quando isso acontece, os pesquisadores simplesmente explicam que
>o vírus sofreu mutação e se tornou resistente.
> Qual é o tratamento a ser seguido?
>Para os que não estão tomando medicamentos, é muito fácil: devem ficar
>longe de todos os agentes tóxicos que já mencionamos. Para aqueles que
>tomam medicamentos, sugiro que não os suspendam de um dia para o outro,
>pois existe o efeito placebo: a pessoa pode estar tomando esses
>medicamentos e acreditar que lhe fazem bem e essa crença lhe fará bem por
>um longo tempo. Se o uso do medicamento é suspenso e a pessoa se sente
>insegura, nesses dias pode sofrer um colapso do sistema imunológico e
>morrer. Primeiramente é preciso informar-se bem e ir diminuindo
>gradativamente o uso, com o acompanhamento de um profissional da saúde. Na
>medicina natural, por exemplo, são feitos excelentes tratamentos de
>desintoxicação, porque uma pessoa que tem AIDS (ou é soropositiva) está
>simplesmente intoxicada, oxidada, mas não infectada .
>A solução é a desintoxicação?
>Sim, e posteriormente os órgãos e sistemas enfraquecidos devem ser
>estimulados pelo uso de vitaminas C, A e E, que são fortes antioxidantes.
>Se a pessoa é muito pobre, só a vitamina A é suficiente, pois até os
>defensores do HIV têm demonstrado que, se uma mãe tem bom nível de
>vitamina A no sangue, o filho jamais nascerá com AIDS, nem se tornará
>soropositivo. Mais que isso: se um soropositivo tiver níveis normais de
>vitamina A no sangue, nunca terá AIDS. Se o orçamento não é suficiente
>para comprar vitaminas, será preciso comer cenoura, frutas e verduras
>frescas que contenham muito caroteno, que são uma boa fonte de vitamina A.
>Portanto, a pessoa pode se curar facilmente e de forma pouco dispendiosa
>e, uma vez curada, pode ter uma vida normal.
>
>Referências:
>Dr.Roberto Giraldo, Sida Y Agentes Estresantes, Editorial de La
>Universidad de Antioquia, Colombia. Em sua pesquisa, o Dr. Giraldo destaca
>as principais contribuições científicas de Peter Duesberg e do Grupo de
>Perth dirigido por Eleni Papadopulos-Eleopulos.
>robgiraldo@aol.com
>
>Dr. Etienne de Harven, França. Especialista em microscopia eletrônica.
>Detalha razões científicas segundo as quais Luc Montagnier, Roberto Gallo
>e Jay Levy nunca isolaram o chamado HIV. Oferece detalhes técnicos para
>explicar porque não existe uma fotografia de microscópio eletrônico do
>suposto vírus da AIDS.
>pitou.deharven@wanadoo.fr
>
> Na Conferência Internacional da AIDS, o proclamado descobridor do vírus
>da AIDS, Roberto Gallo, apostou nos inibidores de fusão
>como a nova alternativa contra a AIDS.
>Deu aval ao medicamento apresentado durante a Conferência, o T20, que será
>comercializado pela indústria farmacêutica Gilead Sciences, com o nome de
>Viread, para o qual o Ministério da Saúde espanhol já deu sua aprovação.
>Como diriam os dissidentes da AIDS: “Viread, um novo tóxico para matar os
>doentes de AIDS”.
>
>__________________________________________________
>Faça ligações para outros computadores com o novo Yahoo! Messenger
>http://br.beta.messenger.yahoo.com/
>
>[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]
>
>
>
>##### ##### #####
>
>Página de apoio
>http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br
>
>
>##### ##### ##### #####
>Links do Yahoo! Grupos
>
>
>
>
>
>
>




SUBJECT: Re: Imunidade a Aids
FROM: "junior_br2001" <junior_br2001@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 30/05/2006 21:59

Acho que este estudo é uma prova de que o frio é um dos agentes
físicos causadores dos resfriados(voce confunde agente etiológico
patogênico com agente físico, mas é assim mesmo, voce ainda é aluno).
Sem nenhum agente físico, voce apenas porta o vírus sem os sintomas da
gripe, voce fica levemente infectado, sem que isso chegue a se
constituir uma patologia

"O estudo, realizado pelo Centro de Resfriado Comum da Universidade de
Cardiff, foi publicado na edição desta segunda-feira da revista médica
Family Practice.

Os cientistas dizem ter encontrado a primeira prova de que existe
realmente uma ligação entre sentir frio e pegar um resfriado.

Os pesquisadores tomaram 180 voluntários e pediram a eles para passar
20 minutos com seus pés imersos em água gelada.

Após cinco dias, 29% deles tinham ficado resfriados, enquanto apenas
9% de um grupo de controle, cujos pés foram colocados em uma bacia
vazia, ficaram resfriados

"Quando o resfriado está circulando numa comunidade, muitas pessoas
são levemente infectadas, mas não mostram sintomas", disse o diretor
do centro em Cardiff, Ronald Eccles.

"Se eles ficam com frio, isso causa uma contração pronunciada dos
vasos sangüíneos no nariz e interrompe o fluxo de sangue quente que
supre os glóbulos brancos que combatem infecções", explica ele.

"Apesar de o sujeito acreditar ter `pego um resfriado', o que
aconteceu, na verdade, é que uma infecção dormente se desenvolveu."

O Centro de Resfriado Comum da Universidade de Cardiff é o único
centro mundial dedicado exclusivamente a pesquisar e testar novos
remédios para o tratamento da gripe e do resfriado comum."

http://www.bbc.co.uk/portuguese/reporterbbc/story/2005/11/051114_resfriadorw.shtml

Junior





--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Bruno Ferraz"
<toracocentese@b...> escreveu

>
> Não existem estudos que mostrem que o frio é causador de qualquer
tipo de
> resfriado ou
> gripe. Procure num livro de medicina! Eu também tive essa dúvida desde
> quando entrei na
> faculdade e procurei em vários livros mas nunca achei nada sobre
isso. Após
> consultar
> professores que eles me mostraram certos artigos que me convenceram
que o
> golpe de ar
> NÃO causa gripe nem resfriados.
>
> Abraços,
> Bruno Ferraz
> ----- Original Message -----
> From: "junior_br2001" <junior_br2001@y...>
> To: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
> Sent: Monday, May 29, 2006 11:40 PM
> Subject: [ciencialist] Re: Imunidade a Aids
>





SUBJECT: Re: Imunidade a Aids
FROM: "junior_br2001" <junior_br2001@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 30/05/2006 22:04

E dai, isso não tem nada haver com imunidade adquirida. Se assim não
fosse, as vacinas não serviriam de nada.

Abraços,
Junior



--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Bruno Ferraz"
<toracocentese@b...> escreveu
>
> Procure: Teoria da Seleção Clonal
> Lá você achará a chave do Conhecimento Imune
>
> ----- Original Message -----
> From: "junior_br2001" <junior_br2001@y...>
> To: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
> Sent: Tuesday, May 30, 2006 12:12 AM
> Subject: [ciencialist] Re: Imunidade a Aids
>
>
> Podemos começar por aqui, encontrei este texto
>
>
http://www.virtual.epm.br/material/tis/curr-bio/trab2004/2ano/imuno/intro.htm
>
> Historicamente, a imunidade significa proteção contra doenças
> infecciosas. As células e moléculas responsáveis pela imunidade
> constituem o sistema imune, e sua resposta coletiva e coordenada à
> introdução de substâncias estranhas no organismo è chamada resposta
imune.
>
> A defesa contra os micróbios é mediada pelas reações iniciais da
> imunidade inata pelas respostas mais tardias da imunidade adquirida.
>
> Imunidade Inata (Linhas iniciais de defesa contra os micróbios)
>
> Consiste de mecanismos que existem antes da infecção, que são capazes
> de rápidas respostas aos micróbios e que reagem essencialmente do
> mesmo modo às infecções repetidas.
>
> Componentes principais:Barreiras físicas e químicas, tais como os
> epitélios e as substâncias antimicrobianas produzidas nas superfícies
> epiteliais; células fagocíticas e células matadoras naturais (natural
> killer); proteínas do sangue incluindo os membros do sistema
> complemento e outros mediadores da inflamação; e proteínas chamadas
> citocinas, que regulam e coordenam muitas das atividades das células
> da imunidade inata.
>
> Imunidade Adquirida
>
> Os mecanismos de defesa mais altamente evoluídos são estimulados pela
> exposição aos agentes infecciosos e aumentam em magnitude e capacidade
> defensiva em cada exposição sucessiva a um micróbio particular. Pelo
> fato de que esta forma de imunidade desenvolve-se como uma resposta a
> infecção e se adapta a ela, é designada imunidade adquirida.
>
> As características que definem a imunidade adquirida são a grande
> especificidade para as distintas macromoléculas e a capacidade de
> "lembrar" e responder mais vigorosamente as repetidas exposições ao
> mesmo micróbio.
>
> Os componentes da imunidade adquirida são os linfócitos e seus
> produtos. As substâncias estranhas que induzem respostas específicas
> ou são alvos dessas respostas, são chamados antígenos.
>
> Existem dois tipos de respostas imunes adquiridas, designadas
> imunidade humoral e imunidade mediada por células,
>
> Imunidade humoral é mediada por moléculas do sangue, chamadas
> anticorpos, que são produzidos pelos linfócitos B.
>
> Os anticorpos reconhecem especificamente os antígenos microbianos,
> neutralizam a infecciosidade dos micróbios e marcam os micróbios para
> a eliminação pelos vários mecanismos efetores. É o principal mecanismo
> de defesa contra os micróbios extracelulares e suas toxinas.
>
> Imunidade mediada por célula é mediada por células chamadas linfócitos
> T; os microorganismos intracelulares, tais como vírus e algumas
> bactérias, sobrevivem e proliferam dentro dos fagócitos e de outras
> células do hospedeiro, onde ficam inacessíveis aos anticorpos
> circulantes. A defesa contra essas infecções é uma função da imunidade
> celular, que promove a destruição dos micróbios que residem nos
> fagócitos ou a lise das células infectadas.
>
>
>
>
> --- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Bruno Ferraz"
> <toracocentese@b...> escreveu
> >
> > Darwin ou Lamark?
> > Eu fico com Darwin...
> > Até pq imunidade a gente não adquire durante a vida...a gente já
> nasce com
> > ela.
> > Essa é mais uma das mentirinhas imunológicas que contam no
vestibular...
> > Quer saber mais: pesquise teoria da seleção clonal...
> >
> > Abraços,
> > Bruno Ferraz
> > O Cara q acha q golpe de ar não dá gripe
>
>
>
>
>
>
> ##### ##### #####
>
> Página de apoio
> http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br
>
>
> ##### ##### ##### #####
> Links do Yahoo! Grupos
>






SUBJECT: RE: [ciencialist] Arvore azul
FROM: "murilo filo" <avalanchedrive@hotmail.com>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 30/05/2006 22:05

Árvore azul não seria, por acaso, uma árvore genealógica de puro sangue
real? De sangue azul?
Só pode ser...


>From: "brudna" <lrb@iq.ufrgs.br>
>Reply-To: ciencialist@yahoogrupos.com.br
>To: ciencialist@yahoogrupos.com.br
>Subject: [ciencialist] Arvore azul
>Date: Tue, 30 May 2006 19:13:45 -0000
>
> De um dos meus sitesz recebi a seguinte mensagem...
>
>=-=-=-
>
>Boa tarde,
>
>Gostaria de solicitar uma ajuda para saber se você conhecesse ou sabe
>onde eu poderia obter a informação de que existe alguma árvore azul no
>mundo verdadeira?!?!
>
>Você saberia me ajudar? Ou onde eu poderia buscar esta info?
>
>Muito Obrigado.
>
>=-=-=-
>
>Alguem sabe?
>
>Ateh
>Luis Brudna
>
>
>
>
>
>
>##### ##### #####
>
>Página de apoio
>http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br
>
>
>##### ##### ##### #####
>Links do Yahoo! Grupos
>
>
>
>
>
>
>
>




SUBJECT: Re: Imunidade a Aids
FROM: "junior_br2001" <junior_br2001@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 30/05/2006 22:09

Bruno, Tem esta pra voce

"A imunologia vive uma séria crise conceitual. Sua principal teoria, a
Teoria da Seleção Clonal, criada nos anos 1950-60, sobreviveu a
sucessivos ataques por meio de notáveis malabarismos. Recentemente,
porém, ela foi gravemente atingida por três linhas de evidência que
ela não consegue acomodar em seus postulados. Primeiro, a
especificidade dos linfócitos T, a célula-mestre, na ativação e
regulação da atividade imunológica, é profundamente degenerada9. Um
único peptídeo acoplado ao MHC pode interagir milhares de TCR
distintos, e cada TCR é capaz de ligar uma grande multiplicidade de
peptídeos10. Segundo, há uma abundância de linfócitos auto-reativos
ativados em organismos que permanecem sadios11. Terceiro, organismos
adultos se tornam facilmente "tolerantes" a proteínas imunogênicas que
contatam por vias mucosas12"

http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0066-782X2005001800012&script=sci_arttext&tlng=pt




--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Bruno Ferraz"
<toracocentese@b...> escreveu
>
> Procure: Teoria da Seleção Clonal
> Lá você achará a chave do Conhecimento Imune
>
> ----- Original Message -----
> From: "junior_br2001" <junior_br2001@y...>
> To: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
> Sent: Tuesday, May 30, 2006 12:12 AM
> Subject: [ciencialist] Re: Imunidade a Aids
>
>
> Podemos começar por aqui, encontrei este texto
>
>
http://www.virtual.epm.br/material/tis/curr-bio/trab2004/2ano/imuno/intro.htm
>
> Historicamente, a imunidade significa proteção contra doenças
> infecciosas. As células e moléculas responsáveis pela imunidade
> constituem o sistema imune, e sua resposta coletiva e coordenada à
> introdução de substâncias estranhas no organismo è chamada resposta
imune.
>
> A defesa contra os micróbios é mediada pelas reações iniciais da
> imunidade inata pelas respostas mais tardias da imunidade adquirida.
>
> Imunidade Inata (Linhas iniciais de defesa contra os micróbios)
>
> Consiste de mecanismos que existem antes da infecção, que são capazes
> de rápidas respostas aos micróbios e que reagem essencialmente do
> mesmo modo às infecções repetidas.
>
> Componentes principais:Barreiras físicas e químicas, tais como os
> epitélios e as substâncias antimicrobianas produzidas nas superfícies
> epiteliais; células fagocíticas e células matadoras naturais (natural
> killer); proteínas do sangue incluindo os membros do sistema
> complemento e outros mediadores da inflamação; e proteínas chamadas
> citocinas, que regulam e coordenam muitas das atividades das células
> da imunidade inata.
>
> Imunidade Adquirida
>
> Os mecanismos de defesa mais altamente evoluídos são estimulados pela
> exposição aos agentes infecciosos e aumentam em magnitude e capacidade
> defensiva em cada exposição sucessiva a um micróbio particular. Pelo
> fato de que esta forma de imunidade desenvolve-se como uma resposta a
> infecção e se adapta a ela, é designada imunidade adquirida.
>
> As características que definem a imunidade adquirida são a grande
> especificidade para as distintas macromoléculas e a capacidade de
> "lembrar" e responder mais vigorosamente as repetidas exposições ao
> mesmo micróbio.
>
> Os componentes da imunidade adquirida são os linfócitos e seus
> produtos. As substâncias estranhas que induzem respostas específicas
> ou são alvos dessas respostas, são chamados antígenos.
>
> Existem dois tipos de respostas imunes adquiridas, designadas
> imunidade humoral e imunidade mediada por células,
>
> Imunidade humoral é mediada por moléculas do sangue, chamadas
> anticorpos, que são produzidos pelos linfócitos B.
>
> Os anticorpos reconhecem especificamente os antígenos microbianos,
> neutralizam a infecciosidade dos micróbios e marcam os micróbios para
> a eliminação pelos vários mecanismos efetores. É o principal mecanismo
> de defesa contra os micróbios extracelulares e suas toxinas.
>
> Imunidade mediada por célula é mediada por células chamadas linfócitos
> T; os microorganismos intracelulares, tais como vírus e algumas
> bactérias, sobrevivem e proliferam dentro dos fagócitos e de outras
> células do hospedeiro, onde ficam inacessíveis aos anticorpos
> circulantes. A defesa contra essas infecções é uma função da imunidade
> celular, que promove a destruição dos micróbios que residem nos
> fagócitos ou a lise das células infectadas.
>
>
>
>
> --- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Bruno Ferraz"
> <toracocentese@b...> escreveu
> >
> > Darwin ou Lamark?
> > Eu fico com Darwin...
> > Até pq imunidade a gente não adquire durante a vida...a gente já
> nasce com
> > ela.
> > Essa é mais uma das mentirinhas imunológicas que contam no
vestibular...
> > Quer saber mais: pesquise teoria da seleção clonal...
> >
> > Abraços,
> > Bruno Ferraz
> > O Cara q acha q golpe de ar não dá gripe
>
>
>
>
>
>
> ##### ##### #####
>
> Página de apoio
> http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br
>
>
> ##### ##### ##### #####
> Links do Yahoo! Grupos
>






SUBJECT: Re: Imunidade a Aids
FROM: "junior_br2001" <junior_br2001@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 30/05/2006 22:31

Tá aprendendo errado, há resultados e evidencias que poe em cheque
essa teoria da imunologia

http://br.groups.yahoo.com/group/ciencialist/messages

Abraçs,
Junior

--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Bruno Ferraz"
<toracocentese@b...> escreveu
>
>
> >Se todos fossemos nascer jah com todos os anticorpos, a vacina nao
> >seria necessaria, por um lado. O proprio antigeno ao entrar em contato
> >com o nosso corpo estimularia a expansao clonal e nao iriamos ficar
> >doentes.
>
> Não exatamente. O primeiro contato estimula uma expansão clonal lenta
> que é incapaz de frear o desenvolvimento da doença, o que justifica o
> uso da vacina para estimular essa expansão inicial lenta para que, ao
> entrarmos em contato com o real antígeno, possamos ter uma rápida
> expansão clonal. Pelo menos foi o que eu aprendi e o que diz a teoria
> de expansão clonal (aprendi isso há 2 anos, não sei o q mudou desde lá)
>
> Abraços
> Bruno Ferraz
>






SUBJECT: Re: Imunidade a Aids
FROM: "junior_br2001" <junior_br2001@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 30/05/2006 22:33

Ops...o link correto é

http://br.groups.yahoo.com/group/ciencialist/message/54945


--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "junior_br2001"
<junior_br2001@y...> escreveu
>
> Tá aprendendo errado, há resultados e evidencias que poe em cheque
> essa teoria da imunologia
>
> http://br.groups.yahoo.com/group/ciencialist/messages
>
> Abraçs,
> Junior
>
> --- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Bruno Ferraz"
> <toracocentese@b...> escreveu
> >
> >
> > >Se todos fossemos nascer jah com todos os anticorpos, a vacina nao
> > >seria necessaria, por um lado. O proprio antigeno ao entrar em
contato
> > >com o nosso corpo estimularia a expansao clonal e nao iriamos ficar
> > >doentes.
> >
> > Não exatamente. O primeiro contato estimula uma expansão clonal lenta
> > que é incapaz de frear o desenvolvimento da doença, o que justifica o
> > uso da vacina para estimular essa expansão inicial lenta para que, ao
> > entrarmos em contato com o real antígeno, possamos ter uma rápida
> > expansão clonal. Pelo menos foi o que eu aprendi e o que diz a teoria
> > de expansão clonal (aprendi isso há 2 anos, não sei o q mudou
desde lá)
> >
> > Abraços
> > Bruno Ferraz
> >
>






SUBJECT: Re: Imunidade a Aids
FROM: "rmtakata" <rmtakata@bol.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 30/05/2006 22:33

--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Bruno Ferraz"
> Não exatamente. O primeiro contato estimula uma expansão clonal lenta
> que é incapaz de frear o desenvolvimento da doença, o que justifica o

Mas se jah houvesse as celulas com os anticorpos a expansao seria rapida.

[]s,

Roberto Takata





SUBJECT: Re: [ciencialist] Arvore azul
FROM: José Renato <jrma@terra.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 30/05/2006 22:36

Na floresta de um sítio próximo da cidade de Castanhal, no Pará, fiquei
fascinado com uma espécie de samambaia rasteira que se espalhava no chão sob
as arvores com as copas fechadas, sombreado permanentemente, em terreno
úmido com muita folha no chão. A superfície das folhas, semelhante a uma
renda portuguesa, refletia uma cor azul intensa e lustrosa. Colhi um pé da
planta e trouxe até Salvador, mas chegou esturricada, muito seca, morreu.
Não se pode chamar de árvore uma samambaia, mas pelo tipo de pergunta pode
ser que se refira a fotossíntese que pode gerar uma clorofila mais para o
azul do que para o verde.
[]s
JR
...........................................

----- Original Message -----
From: "brudna" <lrb@iq.ufrgs.br>
To: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
Sent: Tuesday, May 30, 2006 4:13 PM
Subject: [ciencialist] Arvore azul


De um dos meus sitesz recebi a seguinte mensagem...

=-=-=-

Boa tarde,

Gostaria de solicitar uma ajuda para saber se você conhecesse ou sabe
onde eu poderia obter a informação de que existe alguma árvore azul no
mundo verdadeira?!?!

Você saberia me ajudar? Ou onde eu poderia buscar esta info?

Muito Obrigado.

=-=-=-

Alguem sabe?

Ateh
Luis Brudna






##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####
Links do Yahoo! Grupos









E-mail classificado pelo Identificador de Spam Inteligente Terra.
Para alterar a categoria classificada, visite
http://mail.terra.com.br/protected_email/imail/imail.cgi?+_u=jrma&_l=1,1149016454.912210.23733.baladonia.hst.terra.com.br,3722,Des15,Des15

Esta mensagem foi verificada pelo E-mail Protegido Terra.
Scan engine: McAfee VirusScan / Atualizado em 30/05/2006 / Versão:
4.4.00/4773
Proteja o seu e-mail Terra: http://mail.terra.com.br/




SUBJECT: Re: [ciencialist] O astronauta vigarista
FROM: "Paulo Marcelo Pontes" <pmarcelopontes@gmail.com>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 31/05/2006 05:35

Eu acho que a ida do astronauta para reserva é que tornou possível uma maior divulgação científica. Afinal, o que ele continuaria a fazer nas Forças Armadas? (Ele não poderia ser mantido sem trabalhar simplesmente porque foi o astronauta... E deveria ser encaminhado para São José dos Campos).
Essa é uma resposta do próprio Marcos Pontes, que aqui transcrevo:

--------------------------------------------------------------------------------


Caros amigos,

Hoje eu pretendia escrever sobre coisas alegres!
Eu pretendia ter algum tempo de paz e descanso entre o término da missão espacial pelo Brasil e a gratificante ação de escrever a voces uma mensagem. Algo com uma aura positiva e feliz...Algo à altura do que cada um de voces merece. Isso aconteceria na semana que vem.
Voces, de certa forma, estiveram sempre na minha mente e em meu coração, em todos os instantes da missão. Acho que, de algum modo, cada um de vocês voou comigo. Eu nunca teria conseguido levar a bandeira do Brasil ao espaço se não fosse pela força de cada um de vocês. Pela dedicação. Por cada oração, cada bom pensamento, cada prece. E eu pude SENTIR isso nos momentos mais críticos da missão. Era como algo quase palpável. Isso não dá para explicar...mas me deixou muito feliz!
Hoje eu queria escrever sobre coisas alegres apenas!
Mas, não! Ainda temos muita batalha pela frente. O inimigo não descansa...
Escrevo essa mensagem, por coincidência, ouvindo as músicas do filme "Gladiador". Interessante, acho que, de certa forma somos como gladiadores pelos nossos ideais de um Brasil "verdadeiro." De um Brasil sem crianças nas ruas. De um Brasil respeitado no exterior pela seriedade e competência técnica. Um país forte e justo! Querer e lutar por isso é tão ruim assim? Será que sou louco?
Hoje eu pretendia escrever sobre coisas alegres para todos!
Mas, temos muito para fazer ainda!
Os últimos meses foram realmente "algo para ser escrito na história"!
Depois de inúmeros exames médicos, aulas, simuladores, frio de -31 graus, neve, exames psicológicos, físicos, teóricos e práticos. Muitas letras estranhas, idioma completamente novo. Cronograma de segundo a segundo, quarentena, distância, saudades, tensão, decolagem com aproximadamente 200.000 litros de combustível nas costas, espaço, experimentos brasileiros, mais tensão, descida, metal derretido, vida "na linha" pelo país, paraquedas, recepção russa, mais exames médicos, passagem rápida no Brasil, apenas 5 dias. Paisagens e muitos rostos ...Brasília, Bauru, Santa Cruz, Rio de Janeiro, Pirassununga, São Paulo e São José dos Campos. Cumprimentos. Sorrisos de milhares de crianças, jovens, adultos e senhores. Retorno à Rússia. Mais exames médicos. Relatório técnico do vôo....missão cumprida!
Agora, retorno ao Lar e a minha família. Realmente estes meses foram bem agitados!
Carreguei a bandeira do meu país fora do meu planeta. Felicidade e Satisfação.
Porém, quando chego em casa, em Houston, para descansar um pouco, renovar as energias, curtir a saudade de praticamente 6 meses longe da família.... deparo com pessoas maldosas falando, "cheios de razão", um monte de asneiras sobre minha passagem para a reserva! E o pior: só fui procurado para dar "esclarecimentos"! Realmente....
Assim, em consideração a cada um de vocês, pessoas de bem que me acompanharam, rezaram, apoiaram e torceram durante toda essa conquista brasileira, me senti na obrigação de explicar todos os detalhes do porquê foi decidido por minha ida para a reserva da Força Aérea.
Portanto, escrevi o texto abaixo com o coração. Ele é, portanto, um pouco longo, mas tenha certeza que demorou mais para escrever....
Fiquei realmente decepcionado com tudo isso.
Em todo caso, ai vão os fatos. Por favor reserve um tempinho para ler e, por favor, transmita a todas as pessoas de bem que conhecer.
http://www.marcospontes.net/Colunas_MCP/Mensagem_ida_reserva_25maio2006.htm

Muito obrigado, sempre, por tudo!

Paz e Felicidades,

Marcos Pontes

[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



SUBJECT: Festa Junina da Associação Cultural Elesbão
FROM: "Deise Nascimento" <deise---nascimento@hotmail.com>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 31/05/2006 12:24

Festa da Inauguração do Espaço Cultural Elesbão


Local do evento: Espaço Cultural Elesbão - Barão Geraldo
Rua: Rua Carolina P. Antoniol, nº311 - Jd. Assife - Barão Geraldo
(próximo a Vila São João. Acesso pela Praça do Coco)
Barão Geraldo - Campinas
Data: 03 de junho de 2006 (sábado)
Horário: das 12h às 17h

Festa de comemoração da conquista dos grupos culturais e movimentos
organizados de Barão Geraldo, e para divulgar o novo Espaço Cultural
Elesbão para toda a população do distrito.
Durante toda a tarde do dia 3 de junho (sábado), parte dos grupos
que compõem a Associação Cultural Elesbão farão apresentações
culturais abertas a toda a população.

Também haverá comidas e bebidas típicas das festas juninas.
Participe da comemoração deste passo importante para a democratiza

Endereços de e-mail do grupo
Enviar mensagem:culturabarao@yahoogrupos.com.br
Entrar no grupo:culturabarao-subscribe@yahoogrupos.com.br
Sair do grupo:culturabarao-unsubscribe@yahoogrupos.com.br
Proprietário da lista:culturabarao-owner@yahoogrupos.com.br








SUBJECT: Imunidade a Aids
FROM: "Silvio" <scordeiro@terra.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 31/05/2006 14:44

Bruno:
Tenho cardiopatia bastante grave.
quando, com ou sem motivo sinto dor, apenas o comprimido de nitrato debaixo
da língua alivia o problema: a função dele é aliviar a dor e não curar.
Procure estudar mais a ação dos nitratos. A morte é inevitável mesmo usando
cerca de 16 comprimidos por dia... Se você é médico, espero jamais
encontrá-lo no consultório.....

Não considere enigmática a medicina que é apenas um ramo do conhecimento
científico em seus primeiros passos: veja a evolução da medicida ano após
ano, lembre-se de quantos pesquisadores a santa igreja queimou por tentarem
conhecer os organismos.
A morte é um fenômeno natural, apenas reciclagem de materias da natureza, é
comum a todos os seres vivos e só pode causar espanto ou perplexidade aos
que buscam explicações nos mitos ou religiões.

sds.,

silvio cordeiro

Bruno Ferraz wrote:

> Caro Junior,
>
> O que acontece é o seguinte: a medicina é uma ciência bastante enigmática.
> Nem sempre o que é lógico, é verdade. Em medicina 2 + 2 nem sempre são 4.
> Eu tenho conhecimento do estudo que diz q o frio reduz a imunidade, mas
> quando
> realizamos um estudo onde comparamos 2 grupos (um exposto ao frio e outro
> não exposto)
> em condições semelhantes vemos que não há diferença entre esses grupos.
>
> Esse não é o caso único na medicina. Temos um medicamento que é amplamente
> utilizado
> em cardiologia (nitrato) q é um vasodilatador. No infarto, essa
> vasodilatação é importante
> pois diminuímos o fluxo de sangue q chega ao coração e com isso diminuímos
> a
> saída de
> sangue do coração, diminuindo seu trabalho, reduzindo o consumo de
> oxigênio
> e, com isso,
> sendo benéfico no tratamento do infarto. Contudo, vários estudos mostraram
> q
> esses
> medicamentos não alteram a mortalidade. E agora? Temos um mecanismo lógico
> só que
> não altera mortalidade na prática. Entendeu o que eu quis dizer?
>
> Não existem estudos que mostrem que o frio é causador de qualquer tipo de
> resfriado ou
> gripe. Procure num livro de medicina! Eu também tive essa dúvida desde
> quando entrei na
> faculdade e procurei em vários livros mas nunca achei nada sobre isso.
> Após
> consultar
> professores que eles me mostraram certos artigos que me convenceram que o
> golpe de ar
> NÃO causa gripe nem resfriados.
>
> Abraços,
> Bruno Ferraz



SUBJECT: Re: [ciencialist] O astronauta vigarista
FROM: "Silvio" <scordeiro@terra.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 31/05/2006 15:00

por seu próprio texto nota-se que o Pontes é um malandro que se deu bem na
Força Aérea: espero que não se transforme num paradigma.....

silvio.

----- Original Message -----
From: "Paulo Marcelo Pontes" <pmarcelopontes@gmail.com>
To: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
Sent: Wednesday, May 31, 2006 5:35 AM
Subject: Re: [ciencialist] O astronauta vigarista


Eu acho que a ida do astronauta para reserva é que tornou possível uma maior
divulgação científica. Afinal, o que ele continuaria a fazer nas Forças
Armadas? (Ele não poderia ser mantido sem trabalhar simplesmente porque foi
o astronauta... E deveria ser encaminhado para São José dos Campos).
Essa é uma resposta do próprio Marcos Pontes, que aqui transcrevo:

--------------------------------------------------------------------------------


Caros amigos,

Hoje eu pretendia escrever sobre coisas alegres!
Eu pretendia ter algum tempo de paz e descanso entre o término da missão
espacial pelo Brasil e a gratificante ação de escrever a voces uma mensagem.
Algo com uma aura positiva e feliz...Algo à altura do que cada um de voces
merece. Isso aconteceria na semana que vem.
Voces, de certa forma, estiveram sempre na minha mente e em meu coração, em
todos os instantes da missão. Acho que, de algum modo, cada um de vocês voou
comigo. Eu nunca teria conseguido levar a bandeira do Brasil ao espaço se
não fosse pela força de cada um de vocês. Pela dedicação. Por cada oração,
cada bom pensamento, cada prece. E eu pude SENTIR isso nos momentos mais
críticos da missão. Era como algo quase palpável. Isso não dá para
explicar...mas me deixou muito feliz!
Hoje eu queria escrever sobre coisas alegres apenas!
Mas, não! Ainda temos muita batalha pela frente. O inimigo não descansa...
Escrevo essa mensagem, por coincidência, ouvindo as músicas do filme
"Gladiador". Interessante, acho que, de certa forma somos como gladiadores
pelos nossos ideais de um Brasil "verdadeiro." De um Brasil sem crianças nas
ruas. De um Brasil respeitado no exterior pela seriedade e competência
técnica. Um país forte e justo! Querer e lutar por isso é tão ruim assim?
Será que sou louco?
Hoje eu pretendia escrever sobre coisas alegres para todos!
Mas, temos muito para fazer ainda!
Os últimos meses foram realmente "algo para ser escrito na história"!
Depois de inúmeros exames médicos, aulas, simuladores, frio de -31 graus,
neve, exames psicológicos, físicos, teóricos e práticos. Muitas letras
estranhas, idioma completamente novo. Cronograma de segundo a segundo,
quarentena, distância, saudades, tensão, decolagem com aproximadamente
200.000 litros de combustível nas costas, espaço, experimentos brasileiros,
mais tensão, descida, metal derretido, vida "na linha" pelo país,
paraquedas, recepção russa, mais exames médicos, passagem rápida no Brasil,
apenas 5 dias. Paisagens e muitos rostos ...Brasília, Bauru, Santa Cruz, Rio
de Janeiro, Pirassununga, São Paulo e São José dos Campos. Cumprimentos.
Sorrisos de milhares de crianças, jovens, adultos e senhores. Retorno à
Rússia. Mais exames médicos. Relatório técnico do vôo....missão cumprida!
Agora, retorno ao Lar e a minha família. Realmente estes meses foram bem
agitados!
Carreguei a bandeira do meu país fora do meu planeta. Felicidade e
Satisfação.
Porém, quando chego em casa, em Houston, para descansar um pouco, renovar as
energias, curtir a saudade de praticamente 6 meses longe da família....
deparo com pessoas maldosas falando, "cheios de razão", um monte de asneiras
sobre minha passagem para a reserva! E o pior: só fui procurado para dar
"esclarecimentos"! Realmente....
Assim, em consideração a cada um de vocês, pessoas de bem que me
acompanharam, rezaram, apoiaram e torceram durante toda essa conquista
brasileira, me senti na obrigação de explicar todos os detalhes do porquê
foi decidido por minha ida para a reserva da Força Aérea.
Portanto, escrevi o texto abaixo com o coração. Ele é, portanto, um pouco
longo, mas tenha certeza que demorou mais para escrever....
Fiquei realmente decepcionado com tudo isso.
Em todo caso, ai vão os fatos. Por favor reserve um tempinho para ler e, por
favor, transmita a todas as pessoas de bem que conhecer.
http://www.marcospontes.net/Colunas_MCP/Mensagem_ida_reserva_25maio2006.htm

Muito obrigado, sempre, por tudo!

Paz e Felicidades,

Marcos Pontes

[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####
Links do Yahoo! Grupos









Esta mensagem foi verificada pelo E-mail Protegido Terra.
Scan engine: McAfee VirusScan / Atualizado em 30/05/2006 / Versão:
4.4.00/4773
Proteja o seu e-mail Terra: http://mail.terra.com.br/




--
Internal Virus Database is out-of-date.
Checked by AVG Free Edition.
Version: 7.1.392 / Virus Database: 268.7.0/345 - Release Date: 22/5/2006




SUBJECT: um catatau de idéias
FROM: "nomade z" <nomadez@gmail.com>
TO: catatau@estecetera.cjb.net
DATE: 31/05/2006 15:17

Ol a todos,

Divulgo o blog Catatau, sobre vrios assuntos: filosofia, textos
empoeirados, cincias humanas, psicologia, downloads de textos raros, cinema
e imagem, mdia e poltica, tradues, traquinagens, inutilidades,
rabugentices, e afins.

http://catatau.blogsome.com

Esperamos que apreciem...

ltimas atualizaes:

<http://catatau.blogsome.com/2006/05/24/o-lego-de-michel-foucault/>
"Maracatu" em Curitiba<http://catatau.blogsome.com/2006/05/31/maracatu-em-curitiba/>
Jeferson Biela - "insnia
criativa"<http://catatau.blogsome.com/2006/05/30/jeferson-biela-insonia-criativa/>
Dois modos de bloquear
celulares<http://catatau.blogsome.com/2006/05/30/dois-modos-de-bloquear-celulares/>
A morte dos X-Men<http://catatau.blogsome.com/2006/05/29/a-morte-dos-x-men/>
A palavra mais escrita no
orkut<http://catatau.blogsome.com/2006/05/28/a-palavra-mais-escrita-no-orkut/>
O tema da origem e a 'era
dourada'<http://catatau.blogsome.com/2006/05/27/o-tema-da-origem-e-a-era-dourada/>
Rome <http://catatau.blogsome.com/2006/05/26/rome/>
Mudamos o layout! <http://catatau.blogsome.com/2006/05/26/mudamos-o-layout/>
A "antropologia" de
Lost<http://catatau.blogsome.com/2006/05/25/a-antropologia-de-lost/>
Aquele Cdigo da
Vinci<http://catatau.blogsome.com/2006/05/25/aquele-codigo-da-vinci/>
O Lego de Michel Foucault
<http://catatau.blogsome.com/2006/05/24/o-lego-de-michel-foucault/>
Desemprego e recolocao/outplacement no
Brasil<http://catatau.blogsome.com/2006/05/22/desemprego-e-recolocacaooutplacement-no-brasil/>
Philip Glass <http://catatau.blogsome.com/2006/05/22/philip-glass/>
Habemus Curriculum<http://catatau.blogsome.com/2006/05/21/habemus-curriculum/>
Liliane Proux -
Pintura<http://catatau.blogsome.com/2006/05/21/liliane-proux-pintura/>
Kawai Sora - haikai<http://catatau.blogsome.com/2006/05/19/kawai-sora-haikai/>
<http://catatau.blogsome.com/2006/05/17/152/>
Patologia mental e
orgnica<http://catatau.blogsome.com/2006/05/16/patologia-mental-e-organica/>
Salut, Deleuze! <http://catatau.blogsome.com/2006/05/14/salut-deleuze/>
Outono <http://catatau.blogsome.com/2006/05/13/outono-4/>
Outono <http://catatau.blogsome.com/2006/05/12/outono-3/>
Alegria ("J de Joie")<http://catatau.blogsome.com/2006/05/12/j-de-joie-alegria/>
Thierry Bouts - LEnfer (1450) <http://catatau.blogsome.com/2006/05/11/p58/>
fobia <http://catatau.blogsome.com/2006/05/11/fobia/>
Sobre o dia da imprensa<http://catatau.blogsome.com/2006/05/09/sobre-o-dia-da-imprensa/>
Observando concursos de psicologia.
<http://catatau.blogsome.com/2006/05/09/observando-concursos-de-psicologia/>
<http://catatau.blogsome.com/2006/05/08/143/>
sans demander la
vie<http://catatau.blogsome.com/2006/05/08/sans-demander-a-la-vie/>
Ctrl-C, Ctrl-V <http://catatau.blogsome.com/2006/05/06/140/>


[As partes desta mensagem que no continham texto foram removidas]



SUBJECT: Re: Fw: uso sal de cosinha como combustivel. UCFilho
FROM: "byronrosembergcosta" <byronrosembergcosta@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 31/05/2006 15:22

Concordo que é termodinamicamente desfavorável, mas não significa
que a energia absorvida seja idêntica a liberada...As associações
pós cisão térmica não precisam ser as mesmas que as originais....

A "labareda" verificada pelo consulente deve-se a emisão atômica de
sódio no amarelo do espectro do visível. Não é, portanto, uma
intensificação da chama, mas a uma melhor visualisação dos limites
desta antes incolor...


Saudações,

Byron


--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "UCFilho" <ucfilho27182@y...>
escreveu
>
> Boa tarde Leo e a todos,
>
> a energia que o sal de cozinha libera é a mesma que ele absorve da
> chama, assim este processo não pode ser utilizado na geração de
> energia mecânica por não ser termodinâmicamente favorável.
>
> Embora a geração de energia por átomos de sódio pela absorção de
> calor ou descargas elétricas não possa ser utilizado para
movimentar
> motores e realizar trabalho este fenômeno é útil na construção de
> lâmpadas de sódio de alta pressão que por descarga elétria geram
> maior luminosidade para um menor consumo energético que as
lâmpadas
> de vapor de mercúrio.
>
> Saudações, UCFilho
>
> http://www.copel.com/dis/normas/l%C3%A2mpadad.htm
>
>
>
> --- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Luiz Ferraz Netto"
> <leobarretos@u...> escreveu
> >
> > químicos especialistas em NaCl......
> > []'
> > ===========================
> > Luiz Ferraz Netto [Léo]
> > leobarretos@u...
> > http://www.feiradeciencias.com.br/doacoes.asp
> > ===========================
> > -----Mensagem Original-----
> > De: Joaokowalski
> > Para: leobarretos@u...
> > Cc: Joaokowalski
> > Enviada em: segunda-feira, 22 de maio de 2006 17:52
> > Assunto: uso sal de cosinha como combustivel.
> >
> >
> > Nas dúvidas experimentais, por gentileza coloque aqui o
endereço
> da página, isso facilita o confronto. Agradeço. Meu nome é LUIZ
> FERRAZ NETTO, meu apelido é LÉO e moro em BARRETOS; dai vem meu e-
> mail: leobarretos@u...
> >
> >
> >
> > Caro professor Leo quantas kcal são liberadas na queima de 1 mol
de
> NaCl , pois quando pulverizamos sal de cozinha na chama de um
fogão
> a gás gera uma labareda de fogo mais intensa , seria possível usar
> como combustível? Gostaria muito de receber alguma
> informação .Agradeço desde já JOAO KOWALSKI.
> >
> >
> >
> > -----------------------------------------------------------------
---
> ------------
> >
> >
> > No virus found in this incoming message.
> > Checked by AVG Free Edition.
> > Version: 7.1.394 / Virus Database: 268.7.1/347 - Release Date:
> 24/05/2006
> >
> >
> > [As partes desta mensagem que não continham texto foram
removidas]
> >
>







SUBJECT: Re: SEIS REGRAS DE OURO PARA MEDICINA ALTERNATIVA
FROM: "byronrosembergcosta" <byronrosembergcosta@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 31/05/2006 15:31

Espero que vc aprenda ao menos com os erros dos outros Léo, pois vc
as vezes tem os mesmos deslizes nessa lista.... E obrigado pelo
puchão de orelha....


Saudações,

Byron



--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Luiz Ferraz Netto"
<leobarretos@u...> escreveu
>
> Byron,
>
> educação está sempre na linha de frente nas discussões. 'Ad
homine' é uma falácia deplorável!
>
> []'
> ===========================
> Luiz Ferraz Netto [Léo]
> leobarretos@u...
> http://www.feiradeciencias.com.br/doacoes.asp
> ===========================
> -----Mensagem Original-----
> De: "byronrosembergcosta" <byronrosembergcosta@y...>
> Para: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
> Enviada em: sábado, 27 de maio de 2006 14:24
> Assunto: [ciencialist] Re: SEIS REGRAS DE OURO PARA MEDICINA
ALTERNATIVA
>
>
> Claro que é spam, já não há nada além de propaganda naquela
> mensagem...Por curiosidade, dei uma olhada na tal lista para
> descobrir as maravilhas das 6 regras de "ouro" para a medicina
> alternativa e nada vi além de uma mera tentativa de auto-
promoção....
>
> P.S: Doutor??? Vc realmente tem doutorado? Se não, porque se
investe
> do título??
>
>
> saudações,
>
> Byron
>
> --- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Alberto Mesquita Filho"
> <albmesq@u...> escreveu
> >
> > Prezado Dr. Alessandro Loiola
> >
> > Em primeiro lugar, bem-vindo à Ciencialist.
> >
> > Em segundo lugar, não tenho nada contra os alternativos, aliás
> muitos aqui
> > consideram-me um físico alternativo e/ou dissidente. Na
realidade,
> nem
> > físico sou, sou graduado em medicina, embora não a exerça há
mais
> de 20
> > anos.
> >
> > Fiquei com a nítida impressão de que sua msg está muito próxima
de
> ser um
> > spam, algo destinado a fazer propaganda de seu site, de sua
revista
> e/ou da
> > medicina alternativa. Isso vai contra as regras da Ciencialist.
Se
> a sua
> > idéia é vir aqui para discutir algum tema científico, ainda que
> alternativo,
> > nada contra, se bem que posso dizer por experiência própria que
> você irá
> > encontrar inúmeras dificuldades para convencer os cientificistas
> que por
> > aqui perambulam. Embora não tenha nada contra, sinto também
dizer
> que não
> > tenho nada a favor, pois não se trata de um tema que gostaria de
> discutir
> > (hoje em dia procuro me situar como um físico amador). Mas é bem
> possível
> > que outros gostem (a Ciencialist tem hoje 814 associados), logo
> deixo-os à
> > vontade.
> >
> > A medicina alternativa é cativante mas, como sua própria msg dá
a
> entender,
> > é muito difícil separar o joio do trigo e não sei se os colegas
da
> lista
> > estariam dotados dessa capacidade. Eu, apesar de ter exercido a
> medicina por
> > 11 anos (CRM 13825-SP), cheguei a conhecer profundamente a
> macrobiótica
> > (coisa que meus colegas achavam doidice de minha parte) mas até
> hoje tenho
> > dúvidas quanto ao caráter científico da mesma, por mais que ela
> tenha me
> > deixado de cabelos em pé (digo isso para mostrar que não sou
> preconceituoso
> > quanto ao tema). Sei que existe um potencial científico muito
> grande na
> > macrobiótica, mas é como disse: potencial. Ela merece ser
estudada
> por
> > cientistas médicos, assim como qualquer outra prática que
demonstre
> exercer
> > algum efeito *real* sobre organismos vivos. Mas isso não
significa
> aprovar
> > sua indicação e nem mesmo a sua utilização de forma
indiscriminada.
> >
> > [ ]´s
> > Alberto
> > http://ecientificocultural.com/indice.htm
> > Mas indiferentemente a tudo isso, o elétron não é uma carga
elétrica
> > coulombiana e a Terra se move. E a história se repetirá.
> >
>
>
>
>
>
>
> ##### ##### #####
>
> Página de apoio
> http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br
>
>
> ##### ##### ##### #####
> Links do Yahoo! Grupos
>
>
>
>
>
>
>
>
>
> --
> No virus found in this incoming message.
> Checked by AVG Free Edition.
> Version: 7.1.394 / Virus Database: 268.7.4/351 - Release Date:
29/05/2006
>







SUBJECT: Dez dicas para evitar o Câncer
FROM: Alessandro Loiola <alessandroloiola@yahoo.com.br>
TO: alessandroloiola@yahoo.com.br
DATE: 31/05/2006 15:32

Olá,


Hoje cedo recebi um boletim do National Cancer Institute dizendo que, apesar de todos os avanços para detecção e tratamento, os tumores malignos ainda ceifam mais de 01 vida por minuto em todo o Mundo. Imediatamente lembrei de um outro e-mail bem mais antigo, recebido há uns 15, 20... minutos (em Internet, minutos são anos!).

Como quem fuça uma gaveta de brinquedos, esvaziei o disco rígido do computador na mesa e ahá! lá estava ele: o encarte anual da American Cancer Society, ou Sociedade Americana do “Deus-que-me-livre-não-quero-fazer-parte-disso-não”. O encarte dizia que metade das mortes causadas por tumores malignos poderiam ter sido evitadas através dos métodos preventivos que nós JÁ conhecemos.

Muito bonito. Somando as duas notícias, significa que as pessoas continuam morrendo por minuto mesmo quando o conhecimento atual já torna possível evitar mais de 50% dessas mortes.

O problema, do meu ponto de vista, é que as recomendações sobre como proceder para evitar o câncer nem sempre são passadas de um modo prático e compreensível. Os cientistas dizem coisas como “diminuir o consumo de aminas heterocíclicas”, “orientações profiláticas para reduzir a exposição a carcinógenos ambientais” e “estimular a atividade das células NK através de abordagens dietoterápicas”, entre outros xingamentos que nem mesmo a ferramenta de tradução do Google é capaz de desdobrar.

Uma vez que ajudar alguém não é fazer o que você quer, mas o que o outro precisa, decidi sair para um passeio na base de dados científicos Entrez-PUBMED (www.pubmed.com), para fazer a lista que você verá na crônica de hoje. Com ela, espero ser claro e objetivo o suficiente para conseguir que você implemente pelo menos uma meia dúzia de 3 ou 4 mudanças importantes nos seus hábitos de vida.

Até a próxima!

Dr. Alessandro Loiola

_________________________________________________________________

DEZ dicas para evitar o Câncer

© Dr. Alessandro Loiola



Quem nunca teve medo do Bicho-Papão ou da Cuca quando era criança? Crescemos e passamos a acreditar que estas criaturas assustadoras eram frutos da imaginação... mas estávamos errados. O Bicho-Papão da idade adulta é bem palpável e atende pelo nome de... Câncer.

Você pensou ‘Imposto de Renda’? Não, não, é Câncer mesmo.

Estimativas feitas na década de 1980 pelos respeitados epidemiologistas ingleses, os Drs. Richard Doll e Richard Peto, mostraram que o fumo e a dieta respondem cada um por 30 a 35% do risco de uma pessoa ter câncer. Isso significa que simplesmente escolher hábitos de vida mais saudáveis pode reduzir em até 70% suas chances de desenvolver um tumor maligno. Partindo desta premissa e com base nas evidências científicas mais recentes, relacionei as 10 dicas mais comprovadamente eficazes para evitar o Câncer:


1. FAÇA EXAMES MÉDICOS PERIÓDICOS.

O Câncer no testículo é mais comum em homens entre os 15-35 anos de idade. Após os 40 anos, o problema pode ir para a próstata, os pulmões e o intestino grosso. Mulheres em idade fértil devem fazer o preventivo ginecológico a cada 12 meses, e, a partir dos 50 anos de idade, devem incluir mamografias também e...

Em resumo: facilite sua vida e não fique tentando descobrir sozinho(a) o que pode dar errado. Conte com seu médico para saber os tipos de exames preventivos que devem ser feitos. Estes exames podem variar de acordo com a presença de alguns fatores de risco específicos da sua família.

A avaliação médica periódica também é importante para checar a presença de infecção pelo HPV, ou Papilomavírus Humano. Este micróbio, transmitido pelo contato sexual, pode levar ao desenvolvimento de câncer no útero ou no pênis.


2. CUIDADO COM SUBSTÂNCIAS QUÍMICAS POTENCIALMENTE DANOSAS.

Produtos químicos contidos em alguns pesticidas e sprays podem aumentar o risco para câncer. Alimentos industrializados ou muito processados também podem ser perigosos.

O próprio ambiente de trabalho pode oferecer risco: a exposição repetida e prolongada a gasolina, diesel, arsênico, berílio, cloreto de vinil, cromados, gás mostarda e certos éteres pode resultar em vários tipos de câncer.


3. NÃO FUME.

E por falar em substâncias químicas perigosas... Fumar é a causa número 1 de várias doenças evitáveis, tais como câncer nos pulmões, infecções das vias respiratórias, problemas cardíacos, desentendimentos na praça de alimentação do shopping, e 342.112 outros distúrbios.

Eu sei que você não vai fumar para sempre, porém, quanto mais fumar, mais vai estar perto do “para sempre”. Faça todo esforço possível para largar o cigarro – e passe esta iniciativa adiante.


4. NÃO CONSUMA BEBIDAS ALCOÓLICAS EM EXCESSO.

O consumo regular de bebidas alcoólicas (mais de duas doses por dia, todos os dias) aumenta o risco para cânceres na cavidade oral, na garganta e no esôfago. Acredita-se isto esteja relacionado à deficiência de vários nutrientes.


5. MANTENHA-SE NA FAIXA DE PESO IDEAL.

A Obesidade aumenta o risco para câncer nas mamas, no intestino grosso e na próstata – isso se a pessoa não sofrer um infarto ou derrame antes. A Obesidade é uma doença e deve ser tratada não com descaso ou preguiça, mas com força de vontade e amor próprio. Você foi o espermatozóide mais rápido e esperto daquela noite! Faça valer a diferença!


6. LEVE UMA ALIMENTAÇAO RICA EM NUTRIENTES E POBRE EM CALORIAS.

Vários estudos indicam que dietas pobres em fibras e ricas em gorduras aumentam o risco para câncer no intestino grosso, na próstata, nas mamas, nos ovários e no útero. Defumados e picles também aumentam seu risco. Dê preferência para frutas, legumes, cereais integrais e peixes.

Eu adoro um churrasco e confesso que fiquei um pouco (‘um pouco’ é mentira, mas me dê algum crédito, ok?) assustado quando pesquisas realizadas pelo National Cancer Institute mostraram que o cozimento de carne vermelha é capaz de produzir mais de 17 tipos diferentes de Aminas Heterocíclicas – todas elas potencialmente causadoras de câncer. Pessoas que comem carne vermelha bem-passada mais de 4 vezes por semana possuem um risco até 3 vezes maior para câncer no estômago.

Para meu alívio, os cientistas também descobriram que pré-cozinhar as carnes no forno microondas por 2 minutos, antes de levá-las ao fogo, é capaz de reduzir em 90% o conteúdo de Aminas Heterocíclicas. Esta é uma boa maneira de manter as carnes na sua dieta (pois elas são uma fonte importante de nutrientes), ao mesmo tempo em que você reduz a concentração de substâncias nocivas.


7. USE SUPLEMENTOS NUTRICIONAIS.

Frutas, vegetais e cereais integrais ricos em carotenóides, vitamina A e vitamina C ajudam a proteger contra cânceres nos pulmões, no intestino grosso, nas mamas, na cavidade oral, no esôfago, no estômago, no pâncreas, no colo do útero e nos ovários.

Os Carotenóides são encontrados em vegetais e frutas de cor amarela ou alaranjada (p.ex.: cenouras e batata doce) e vegetais folhosos de cor verde escura (p.ex.: brócolis e espinafre). Os cientistas descobriram que os Carotenóides são capazes de reduzir a incidência de câncer no pulmão até mesmo em pessoas fumantes. É óbvio que parar de fumar é a principal medida para evitar o câncer no pulmão, mas mesmo entre os fumantes, aqueles que apresentam baixas concentrações de carotenóides no organismo possuem um risco maior.


8. PRATIQUE EXERCÍCIOS REGULARMENTE.

Os exercícios melhoram a oxigenação dos órgãos e tecidos, removem radicais livres e ajudam a manter o peso ideal, além de promoverem um bem estar tremendo, graças à liberação de endorfinas e outros neurotransmissores ‘do bem’.


9. APRENDA A LIDAR COM O ESTRESSE.

“Será que não tem nada fácil nessa lista?”, você deve estar pensando. Passar pelo médico periodicamente, não comer, não fumar, não beber, fazer exercícios e ainda aprender a lidar com o estresse!!?? Como !!!!!!!?????? @@$%)E*&/#]+!

Calma, calma. A fúria e a ansiedade diminuem a eficácia do Sistema Imune, o guarda-costas do seu organismo. Entre outras coisas, ele gerencia uma célula chamada Natural Killer, responsável pela eliminação de qualquer foco potencialmente canceroso. O Estresse contínuo diminui o nível dessa proteção e abre caminho para uma série de doenças, inclusive o câncer.

Para reduzir o estresse, não tenha vergonha de experimentar uma massagem de verdade, uma sessão revigorante de ioga, meditação, tai-chi, etc. E faça sexo pelo menos algumas vezes por semana.


10. TENHA UMA ATITUDE POSITIVA.

Ei, diga a verdade: com essa dica do sexo, você já começou a ter uma atitude positiva! Tente mantê-la pelo resto do dia – mas guarde o sorrisinho quando estiver naquela reunião com seu chefe. “Uma atitude positiva” significa amar a vida que existe em você. Ela é um tesouro ÚNICO e lhe pertence acima de todas as coisas. Assim que você tomar consciência disso, verá como é simples seguir o que foi dito até aqui.


---
Dr. Alessandro Loiola é médico, escritor, palestrante e
autor de Vida e Saúde da Criança e Obesidade Infantil. Atualmente reside e clinica em Belo Horizonte, Minas Gerais.

___________________________________________________________________
Q U E R P U B L I C A R ?

Informação livre. Copia, imprima e distribua no seu local de trabalho, dê de presente, envie por e-mail, carta, fax, rádio, TV, pombo-correio ou telepatia. Os direitos permanecem com o autor.
MANTENHA O TEXTO E OS CRÉDITOS NA ÍNTEGRA.


___________________________________________________________________
P A R T I C I P E !

Contribua com idéias, matérias, dúvidas, comentários, bata palmas ou jogue um tomate vencido... Sua opinião é sempre valiosa e muito bem vinda!
Entre em nosso Blog e mande seu recado:
http://www.dralessandroloiola.blogspot.com


___________________________________________________________________
P A R A A S S I N A R & C A N C E L A R

Para ASSINAR ou CANCELAR "SAÚDE PARA TODOS":
Visite http://br.groups.yahoo.com/group/saudeparatodos ou mande um e-mail para:
ASSINAR: saudeparatodos-subscribe@yahoogrupos.com.br
CANCELAR: saudeparatodos-unsubscribe@yahoogrupos.com.br


© Dr. Alessandro Loiola MSN:alessandroloiola@yahoo.com.br

Fones +55 (31) 3432-7555 ___________________________________________________________________

VIVER É A MAIOR AVENTURA. VIVA COM SAÚDE.



Dr. Alessandro Loiola, M.D.
CRMMG 30.278
Hospital: +55 (31) 3432 1222
Consultório: +55 (31) 3432 7555
__________________________________________________
Faça ligações para outros computadores com o novo Yahoo! Messenger
http://br.beta.messenger.yahoo.com/

[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



SUBJECT: Re: SEIS REGRAS DE OURO PARA MEDICINA ALTERNATIVA
FROM: "byronrosembergcosta" <byronrosembergcosta@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 31/05/2006 15:34


> Junior_2001 não é "cara", é gente! E, aqui, com o título de 'C-
listeiro'.
> Com a frase "Esse tipo de coisa que a tia maricotinha esqueceu de
ensinar está
> lhe causando problemas...." vc me diz que tem doutorado em
psicologia de comportamento (behaviorismo). Confirma isso?
>
> []'


Não entendi, cara tem alguma carga pejorativa, isso não é um excesso
da sua parte?
Não Léo, inabilidade de interpretação não tem nada a ver com
behavorismo....E pegar o bonde andando menos ainda....

Saudações,

Byron











SUBJECT: Relatividade de Einstein
FROM: "Salomão Barros" <salo.barros@gmail.com>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 31/05/2006 16:44

Olá,
Entrei nesse grupo faz pouco tempo e aproveitei a greve para ler os
e-mails que mais me interressavam, dei mais atenção às correspondencias de
Física. Ente outros que achei interressante li diversas vezes sobre a
Relatividade de Einsten e lamentei a maneira como elas enceraram , onde não
sei se faltaram argumentos e foi dito que as correspondencias de Jvictor
eram longas demais, "enfadonhas" e "extremamente repetitivas" entre outros
adjetivos q não vêm ao caso.
Honestamente não entendi o desfecho. Eu achei as explicações de
Jvictor muito esclarecedoras e com muito conteúdo. Pude compreender algumas
coisas de relatividade de uma maneira clara e como nunca li nos livros que
tenho. As correnpondencias foram longas porém muito significativas e com um
linguajar leve. As repetições (ao meu ver todas necessarias), só me ajudaram
a compreender melhor. Até que os postulados não são tão dificeis como
dizem...
Gostaria de ler mais artigos sobre o tema também pela mão de Jvictor
e considero injusta a avaliação final que foi feita para com seu trabalho.

Mas mudando de assunto, onde estudo é necessario que ao final de cada
ano do ensino médio seja apresentado um trabalho, tipo monografia, o qual
esse ano (como o anterior) escolhi um tema voltado para a aréa da Física, "A
luz".
Com esse tema incrivelmente vasto também gostaria de aborda-lo sobre
o parâmetro químico (se possivel), então preparem-se que farei perguntas
sobre a famosa LUZ... se alguem tem algum assunto interresante sobre a mesma
que gostaria de colocar em discussão, eu agradeceria imensamente.

Aguardo ansiosamente, Salomão Barros


[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



SUBJECT: Re: Dez dicas para evitar o Câncer
FROM: "byronrosembergcosta" <byronrosembergcosta@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 31/05/2006 16:53


"Para meu alívio, os cientistas também descobriram que pré-cozinhar
as carnes no forno microondas por 2 minutos, antes de levá-las ao
fogo, é capaz de reduzir em 90% o conteúdo de Aminas Heterocíclicas.
Esta é uma boa maneira de manter as carnes na sua dieta (pois elas
são uma fonte importante de nutrientes), ao mesmo tempo em que você
reduz a concentração de substâncias nocivas."



<Byron>
Até onde sei, as radiações microondas não tem grande poder de
penetração, inclusive em carnes. Portanto o aquecimento por esse
mecanismo se daria da mesma forma que no pré-cozimento da carne em
água, ou seja de fora para dentro. O aquecimento por irradiação,
ocorreria apenas na superfície, a partir dela se daria por condução
térmica. Não haveria, portanto interação de microondas com aminas
heterocíclicas no interior de carnes, convertendo-as à formas de
menor toxidade.


<Byron>
"Produtos químicos contidos em alguns pesticidas e sprays podem
aumentar o risco para câncer. Alimentos industrializados ou muito
processados também podem ser perigosos."


Então significa que devemos retirar todos os alimentos de nossa
dieta, com exceção dos ditos "produtos orgânicos"? A maioria dos
alimentos recebe algum tipo de processamento hoje em dia, ao menos
para fins de conservação. Essa não é, ao meu ver, uma forma prática
e assimilável de informação para um público leigo. Não é uma
crítica, mas uma dica para vc não trair a sua prórpia censura.



<Byron>
"O próprio ambiente de trabalho pode oferecer risco: a exposição
repetida e prolongada a gasolina, diesel, arsênico, berílio, cloreto
de vinil, cromados, gás mostarda e certos éteres pode resultar em
vários tipos de câncer."


Isso é mais confuso do que educativo: Fora a gasolina e diesel, não
conheço nenhuma pessoa, com um mínimo de formação em ciências, que
saiba onde encontrar esses coponentes: arsênico, berílio, cloreto de
vinil, cromados, certos éteres (gás mostarda? É isso mesmo?).




"10. TENHA UMA ATITUDE POSITIVA.

Ei, diga a verdade: com essa dica do sexo, você já começou a ter a
uma atitude positiva! Tente mantê-la pelo resto do dia – mas guarde
o sorrisinho quando estiver naquela reunião com seu chefe. "Uma
atitude positiva" significa amar a vida que existe em você. Ela é um
tesouro ÚNICO e lhe pertence acima de todas as coisas. Assim que
você tomar consciência disso, verá como é simples seguir o que foi
dito até aqui."


<Byron>
O número 10 é algum número cabalístico, se há apenas 9 dicas a se
fazer, porque encher linguiça com uma dica que não tem o menor valor
quanto prevenção de canceres?



Saudações,


Byron







SUBJECT: Re: SEIS REGRAS DE OURO PARA MEDICINA ALTERNATIVA
FROM: "byronrosembergcosta" <byronrosembergcosta@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 31/05/2006 16:58

Ops, "Puxão de orelha"


Saudações,

Byron


--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "byronrosembergcosta"
<byronrosembergcosta@y...> escreveu
>
> Espero que vc aprenda ao menos com os erros dos outros Léo, pois
vc
> as vezes tem os mesmos deslizes nessa lista.... E obrigado pelo
> puchão de orelha....
>
>
> Saudações,
>
> Byron
>
>
>
> --- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Luiz Ferraz Netto"
> <leobarretos@u...> escreveu
> >
> > Byron,
> >
> > educação está sempre na linha de frente nas discussões. 'Ad
> homine' é uma falácia deplorável!
> >
> > []'
> > ===========================
> > Luiz Ferraz Netto [Léo]
> > leobarretos@u...
> > http://www.feiradeciencias.com.br/doacoes.asp
> > ===========================
> > -----Mensagem Original-----
> > De: "byronrosembergcosta" <byronrosembergcosta@y...>
> > Para: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
> > Enviada em: sábado, 27 de maio de 2006 14:24
> > Assunto: [ciencialist] Re: SEIS REGRAS DE OURO PARA MEDICINA
> ALTERNATIVA
> >
> >
> > Claro que é spam, já não há nada além de propaganda naquela
> > mensagem...Por curiosidade, dei uma olhada na tal lista para
> > descobrir as maravilhas das 6 regras de "ouro" para a medicina
> > alternativa e nada vi além de uma mera tentativa de auto-
> promoção....
> >
> > P.S: Doutor??? Vc realmente tem doutorado? Se não, porque se
> investe
> > do título??
> >
> >
> > saudações,
> >
> > Byron
> >
> > --- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Alberto Mesquita Filho"
> > <albmesq@u...> escreveu
> > >
> > > Prezado Dr. Alessandro Loiola
> > >
> > > Em primeiro lugar, bem-vindo à Ciencialist.
> > >
> > > Em segundo lugar, não tenho nada contra os alternativos, aliás
> > muitos aqui
> > > consideram-me um físico alternativo e/ou dissidente. Na
> realidade,
> > nem
> > > físico sou, sou graduado em medicina, embora não a exerça há
> mais
> > de 20
> > > anos.
> > >
> > > Fiquei com a nítida impressão de que sua msg está muito
próxima
> de
> > ser um
> > > spam, algo destinado a fazer propaganda de seu site, de sua
> revista
> > e/ou da
> > > medicina alternativa. Isso vai contra as regras da
Ciencialist.
> Se
> > a sua
> > > idéia é vir aqui para discutir algum tema científico, ainda
que
> > alternativo,
> > > nada contra, se bem que posso dizer por experiência própria
que
> > você irá
> > > encontrar inúmeras dificuldades para convencer os
cientificistas
> > que por
> > > aqui perambulam. Embora não tenha nada contra, sinto também
> dizer
> > que não
> > > tenho nada a favor, pois não se trata de um tema que gostaria
de
> > discutir
> > > (hoje em dia procuro me situar como um físico amador). Mas é
bem
> > possível
> > > que outros gostem (a Ciencialist tem hoje 814 associados),
logo
> > deixo-os à
> > > vontade.
> > >
> > > A medicina alternativa é cativante mas, como sua própria msg

> a
> > entender,
> > > é muito difícil separar o joio do trigo e não sei se os
colegas
> da
> > lista
> > > estariam dotados dessa capacidade. Eu, apesar de ter exercido
a
> > medicina por
> > > 11 anos (CRM 13825-SP), cheguei a conhecer profundamente a
> > macrobiótica
> > > (coisa que meus colegas achavam doidice de minha parte) mas
até
> > hoje tenho
> > > dúvidas quanto ao caráter científico da mesma, por mais que
ela
> > tenha me
> > > deixado de cabelos em pé (digo isso para mostrar que não sou
> > preconceituoso
> > > quanto ao tema). Sei que existe um potencial científico muito
> > grande na
> > > macrobiótica, mas é como disse: potencial. Ela merece ser
> estudada
> > por
> > > cientistas médicos, assim como qualquer outra prática que
> demonstre
> > exercer
> > > algum efeito *real* sobre organismos vivos. Mas isso não
> significa
> > aprovar
> > > sua indicação e nem mesmo a sua utilização de forma
> indiscriminada.
> > >
> > > [ ]´s
> > > Alberto
> > > http://ecientificocultural.com/indice.htm
> > > Mas indiferentemente a tudo isso, o elétron não é uma carga
> elétrica
> > > coulombiana e a Terra se move. E a história se repetirá.
> > >
> >
> >
> >
> >
> >
> >
> > ##### ##### #####
> >
> > Página de apoio
> > http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br
> >
> >
> > ##### ##### ##### #####
> > Links do Yahoo! Grupos
> >
> >
> >
> >
> >
> >
> >
> >
> >
> > --
> > No virus found in this incoming message.
> > Checked by AVG Free Edition.
> > Version: 7.1.394 / Virus Database: 268.7.4/351 - Release Date:
> 29/05/2006
> >
>






SUBJECT: Cores em Pliculas Delgadas
FROM: "Salomão Barros" <salo.barros@gmail.com>
TO: ciencialist <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 31/05/2006 17:12

Olá
Começando a incomodar... Como se formam aquelas cores bonitas que aparecem
na agua de chuva ?
Qual das 2 teorias se aplicam ao
fenomeno, Ondulatória ou Corpuscular ?



Agradeço qualquer resposta, Salomão


[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



SUBJECT: Re: O astronauta vigarista
FROM: "junior_br2001" <junior_br2001@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 31/05/2006 17:33

Silvio

São ad hominens e difamações descessárias, geralmente vindos de
pessoas fanáticas em política, que nada acrescenta ao mundo da ciencia
e da divulgação científica. Não sei aonde estas pessoas arrumam
pretexto de que o militarismo é fundamental e necessário a esta
divulgação.
Talvez isso, seja, ainda um resquício da ditadura militar vivendo na
mente dos brasileiros com visão acrítica

Abraços,
Junior

--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Silvio" <scordeiro@t...> escreveu
>
> por seu próprio texto nota-se que o Pontes é um malandro que se deu
bem na
> Força Aérea: espero que não se transforme num paradigma.....
>
> silvio.






SUBJECT: Re: [ciencialist] Re: SEIS REGRAS DE OURO PARA MEDICINA ALTERNATIVA
FROM: "Luiz Ferraz Netto" <leobarretos@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 31/05/2006 17:33

Eu não tenho deslizes, tenho ligeiros momentos de humanidade. Vcs, humanos, não aprendem mesmo!
Só para acentuar as palavras proparoxítonas, diga-me, de quantas listas vc já foi 'exonerado'? Isso é 'ad homine'?
[]'
===========================
Luiz Ferraz Netto [Léo]
leobarretos@uol.com.br
http://www.feiradeciencias.com.br/doacoes.asp
===========================
-----Mensagem Original-----
De: "byronrosembergcosta" <byronrosembergcosta@yahoo.com.br>
Para: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
Enviada em: quarta-feira, 31 de maio de 2006 15:31
Assunto: [ciencialist] Re: SEIS REGRAS DE OURO PARA MEDICINA ALTERNATIVA


Espero que vc aprenda ao menos com os erros dos outros Léo, pois vc
as vezes tem os mesmos deslizes nessa lista.... E obrigado pelo
puchão de orelha....


Saudações,

Byron



--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Luiz Ferraz Netto"
<leobarretos@u...> escreveu
>
> Byron,
>
> educação está sempre na linha de frente nas discussões. 'Ad
homine' é uma falácia deplorável!
>
> []'
> ===========================
> Luiz Ferraz Netto [Léo]
> leobarretos@u...
> http://www.feiradeciencias.com.br/doacoes.asp
> ===========================
> -----Mensagem Original-----
> De: "byronrosembergcosta" <byronrosembergcosta@y...>
> Para: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
> Enviada em: sábado, 27 de maio de 2006 14:24
> Assunto: [ciencialist] Re: SEIS REGRAS DE OURO PARA MEDICINA
ALTERNATIVA
>
>
> Claro que é spam, já não há nada além de propaganda naquela
> mensagem...Por curiosidade, dei uma olhada na tal lista para
> descobrir as maravilhas das 6 regras de "ouro" para a medicina
> alternativa e nada vi além de uma mera tentativa de auto-
promoção....
>
> P.S: Doutor??? Vc realmente tem doutorado? Se não, porque se
investe
> do título??
>
>
> saudações,
>
> Byron
>



SUBJECT: Re: Imunidade a Aids
FROM: "junior_br2001" <junior_br2001@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 31/05/2006 17:37

Silvio, seu problema de dor como voce descreve, se refere a angina, e
não a um enfarto.

Abraços,
Junior

--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Silvio" <scordeiro@t...> escreveu
>
> Bruno:
> Tenho cardiopatia bastante grave.
> quando, com ou sem motivo sinto dor,






SUBJECT: Re: [ciencialist] Cores em Pliculas Delgadas
FROM: "Luiz Ferraz Netto" <leobarretos@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 31/05/2006 17:40

Olá Salomão,

se me permite a ousadia apreciaria indicar a leitura sobre luz em:

http://www.feiradeciencias.com.br/sala09/index9.asp

aquele abraço,
===========================
Luiz Ferraz Netto [Léo]
leobarretos@uol.com.br
http://www.feiradeciencias.com.br/doacoes.asp
===========================
-----Mensagem Original-----
De: "Salomão Barros" <salo.barros@gmail.com>
Para: "ciencialist" <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
Enviada em: quarta-feira, 31 de maio de 2006 17:12
Assunto: [ciencialist] Cores em Pliculas Delgadas


Olá
Começando a incomodar... Como se formam aquelas cores bonitas que aparecem
na agua de chuva ?
Qual das 2 teorias se aplicam ao
fenomeno, Ondulatória ou Corpuscular ?



Agradeço qualquer resposta, Salomão





SUBJECT: Re: Fw: uso sal de coziha como combustivel. UCFilho
FROM: "UCFilho" <ucfilho27182@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 31/05/2006 17:59

Boa tarde Byron e a todos,

você [Byron] está certo.

A igualdade da energia absorvida e liberada se refere ao fenômeno da
absorção da energia pelo átomo de sódio e a liberação da energia por
este mesmo átomo. O életron no átomo de sódio absorve energia e como
cada orbital está associado a uma energia característica o retorno do
elétron ao orbital original se dá a liberação de energia igual a
recebida pelo elétron.Esta liberação de energia é feita na forma de
um fóton correspondente a cor amarela observada.

Avaliando o processo a partir do cristal há outras absorções de
energia que não foram consideradas como o caso da energia absorvida
para ruptura do cristal e a energia absorvida na evaporação da água
presente na forma de umidade do sal de cozinha.

Em outras palavras o balanço energético não fecha quando se considera
a energia total absorvida pelos cristais e a energia liberada pelo
átomos de sódio.


Saudações, UCFilho.






embergcosta" <byronrosembergcosta@y...> escreveu
>
> Concordo que é termodinamicamente desfavorável, mas não significa
> que a energia absorvida seja idêntica a liberada...As associações
> pós cisão térmica não precisam ser as mesmas que as originais....
>
> A "labareda" verificada pelo consulente deve-se a emisão atômica de
> sódio no amarelo do espectro do visível. Não é, portanto, uma
> intensificação da chama, mas a uma melhor visualisação dos limites
> desta antes incolor...
>
>
> Saudações,
>
> Byron
>
>
> --- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "UCFilho"
<ucfilho27182@y...>
> escreveu
> >
> > Boa tarde Leo e a todos,
> >
> > a energia que o sal de cozinha libera é a mesma que ele absorve
da
> > chama, assim este processo não pode ser utilizado na geração de
> > energia mecânica por não ser termodinâmicamente favorável.
> >
> > Embora a geração de energia por átomos de sódio pela absorção de
> > calor ou descargas elétricas não possa ser utilizado para
> movimentar
> > motores e realizar trabalho este fenômeno é útil na construção de
> > lâmpadas de sódio de alta pressão que por descarga elétria geram
> > maior luminosidade para um menor consumo energético que as
> lâmpadas
> > de vapor de mercúrio.
> >
> > Saudações, UCFilho
> >
> > http://www.copel.com/dis/normas/l%C3%A2mpadad.htm
> >
> >
> >
> > --- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Luiz Ferraz Netto"
> > <leobarretos@u...> escreveu
> > >
> > > químicos especialistas em NaCl......
> > > []'
> > > ===========================
> > > Luiz Ferraz Netto [Léo]
> > > leobarretos@u...
> > > http://www.feiradeciencias.com.br/doacoes.asp
> > > ===========================
> > > -----Mensagem Original-----
> > > De: Joaokowalski
> > > Para: leobarretos@u...
> > > Cc: Joaokowalski
> > > Enviada em: segunda-feira, 22 de maio de 2006 17:52
> > > Assunto: uso sal de cosinha como combustivel.
> > >
> > >
> > > Nas dúvidas experimentais, por gentileza coloque aqui o
> endereço
> > da página, isso facilita o confronto. Agradeço. Meu nome é LUIZ
> > FERRAZ NETTO, meu apelido é LÉO e moro em BARRETOS; dai vem meu e-
> > mail: leobarretos@u...
> > >
> > >
> > >
> > > Caro professor Leo quantas kcal são liberadas na queima de 1
mol
> de
> > NaCl , pois quando pulverizamos sal de cozinha na chama de um
> fogão
> > a gás gera uma labareda de fogo mais intensa , seria possível
usar
> > como combustível? Gostaria muito de receber alguma
> > informação .Agradeço desde já JOAO KOWALSKI.
> > >
> > >
> > >
> > > ----------------------------------------------------------------
-
> ---
> > ------------
> > >
> > >
> > > No virus found in this incoming message.
> > > Checked by AVG Free Edition.
> > > Version: 7.1.394 / Virus Database: 268.7.1/347 - Release Date:
> > 24/05/2006
> > >
> > >
> > > [As partes desta mensagem que não continham texto foram
> removidas]
> > >
> >
>






SUBJECT: Re: [ciencialist] Imunidade a Aids
FROM: "Bruno Ferraz" <toracocentese@bol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 31/05/2006 18:00

Olá Silvio,

Em nenhum momento disse que o nitrato é inútil...muito pelo contrário! Santo
remédio...
Não tem nenhum paciente da coronária em q faço estágio sem ter esse remédio
prescrito.
Eu apenas falei que, pela lógica, ele reduziria a mortalidade, coisa que não
ocorre.
Até pq ele não é analgésico, logo sua função não é reduzir. Ocorre que ele
acaba reduzindo a dor mesmo sem reduzir a mortalidade.
Achei bastante agressivo o tratamento para com minha pessoa qdo vc diz "Se
você é médico, espero jamais encontrá-lo no consultório"
Não sou médico mas serei em 1 ano e acredite que faria de tudo para ajudá-lo
a controlar sua cardiopatia.
Quando citei o nitrato estava falando apenas em mortalidade! O que é fato:
nitrato não reduz mortalidade, o que não desautoriza seu uso na prática
clínica.
Vc é médico ou trabalha na área médica? Pq, assim, saberia como usamos esses
termos para definir certas condutas em certos pacientes...
E quanto ao mecanismo de ação nitrato não está bem esclarecido até hoje.
Acredita-se que ele atue no óxido nítrico promovendo vasodilatação mas ainda
não foi esclarecido. Sabe-se que tem um efeito vasodilatador venoso o que
acarreta em redução do retorno venoso e do débito cardíaco, reduzindo a dor.
Tome cuidado ao criticar as pessoas de maneira tão enfática assim...
Estava apenas tentando ajudar

Abraços,
Bruno Ferraz

p.s. Quando digo que a Medicina é enigmática, tento dizer q a mesma é
imprevisível e os resultados obtidos muitas vezes não são os esperados, dada
a variabilidade de um ser humano para outro.

----- Original Message -----
From: "Silvio" <scordeiro@terra.com.br>
To: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
Sent: Wednesday, May 31, 2006 2:44 PM
Subject: [ciencialist] Imunidade a Aids


Bruno:
Tenho cardiopatia bastante grave.
quando, com ou sem motivo sinto dor, apenas o comprimido de nitrato debaixo
da língua alivia o problema: a função dele é aliviar a dor e não curar.
Procure estudar mais a ação dos nitratos. A morte é inevitável mesmo usando
cerca de 16 comprimidos por dia... Se você é médico, espero jamais
encontrá-lo no consultório.....

Não considere enigmática a medicina que é apenas um ramo do conhecimento
científico em seus primeiros passos: veja a evolução da medicida ano após
ano, lembre-se de quantos pesquisadores a santa igreja queimou por tentarem
conhecer os organismos.
A morte é um fenômeno natural, apenas reciclagem de materias da natureza, é
comum a todos os seres vivos e só pode causar espanto ou perplexidade aos
que buscam explicações nos mitos ou religiões.

sds.,

silvio cordeiro

Bruno Ferraz wrote:

> Caro Junior,
>
> O que acontece é o seguinte: a medicina é uma ciência bastante enigmática.
> Nem sempre o que é lógico, é verdade. Em medicina 2 + 2 nem sempre são 4.
> Eu tenho conhecimento do estudo que diz q o frio reduz a imunidade, mas
> quando
> realizamos um estudo onde comparamos 2 grupos (um exposto ao frio e outro
> não exposto)
> em condições semelhantes vemos que não há diferença entre esses grupos.
>
> Esse não é o caso único na medicina. Temos um medicamento que é amplamente
> utilizado
> em cardiologia (nitrato) q é um vasodilatador. No infarto, essa
> vasodilatação é importante
> pois diminuímos o fluxo de sangue q chega ao coração e com isso diminuímos
> a
> saída de
> sangue do coração, diminuindo seu trabalho, reduzindo o consumo de
> oxigênio
> e, com isso,
> sendo benéfico no tratamento do infarto. Contudo, vários estudos mostraram
> q
> esses
> medicamentos não alteram a mortalidade. E agora? Temos um mecanismo lógico
> só que
> não altera mortalidade na prática. Entendeu o que eu quis dizer?
>
> Não existem estudos que mostrem que o frio é causador de qualquer tipo de
> resfriado ou
> gripe. Procure num livro de medicina! Eu também tive essa dúvida desde
> quando entrei na
> faculdade e procurei em vários livros mas nunca achei nada sobre isso.
> Após
> consultar
> professores que eles me mostraram certos artigos que me convenceram que o
> golpe de ar
> NÃO causa gripe nem resfriados.
>
> Abraços,
> Bruno Ferraz



##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####
Links do Yahoo! Grupos












SUBJECT: Re: Imunidade a Aids
FROM: "junior_br2001" <junior_br2001@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 31/05/2006 18:41

Quantoao nitrato não sei. Sabe-se que a substancia amiodarona promove
vasodilatação e relaxamento em cães

"Os resultados obtidos indicam que a vasodilatação promovida pela
amiodarona em artérias coronárias caninas é causada principalmente
pela estimulação da liberação de óxido nítrico e fatores endoteliais
relaxantes dependentes das ciclo-oxigenases"

http://tinyurl.com/qeek4

Abraços,
Junior

--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Bruno Ferraz"
<toracocentese@b...> escreveu

> Acredita-se que ele atue no óxido nítrico promovendo vasodilatação
mas ainda
> não foi esclarecido. Sabe-se que tem um efeito vasodilatador venoso
o que
> acarreta em redução do retorno venoso e do débito cardíaco,
reduzindo a dor.
> Tome cuidado ao criticar as pessoas de maneira tão enfática assim...
> Estava apenas tentando ajudar
>
> Abraços,
> Bruno Ferraz






SUBJECT: Re: [ciencialist] Re: Imunidade a Aids
FROM: "Bruno Ferraz" <toracocentese@bol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 31/05/2006 18:57

Lembrando que, em humanos, a amiodarona é um anti-arritmico e deve ser usada
para tal
Quanto a vasodilatação, temos drogas melhores e mais confiáveis

Abraço
Bruno Ferraz
----- Original Message -----
From: "junior_br2001" <junior_br2001@yahoo.com.br>
To: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
Sent: Wednesday, May 31, 2006 6:41 PM
Subject: [ciencialist] Re: Imunidade a Aids


Quantoao nitrato não sei. Sabe-se que a substancia amiodarona promove
vasodilatação e relaxamento em cães

"Os resultados obtidos indicam que a vasodilatação promovida pela
amiodarona em artérias coronárias caninas é causada principalmente
pela estimulação da liberação de óxido nítrico e fatores endoteliais
relaxantes dependentes das ciclo-oxigenases"

http://tinyurl.com/qeek4

Abraços,
Junior

--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Bruno Ferraz"
<toracocentese@b...> escreveu

> Acredita-se que ele atue no óxido nítrico promovendo vasodilatação
mas ainda
> não foi esclarecido. Sabe-se que tem um efeito vasodilatador venoso
o que
> acarreta em redução do retorno venoso e do débito cardíaco,
reduzindo a dor.
> Tome cuidado ao criticar as pessoas de maneira tão enfática assim...
> Estava apenas tentando ajudar
>
> Abraços,
> Bruno Ferraz






##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####
Links do Yahoo! Grupos











SUBJECT: Re: Imunidade a Aids
FROM: "junior_br2001" <junior_br2001@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 31/05/2006 19:12

Bruno não sei que rumos toma a medicina
Meu pai é cardíaco, foi receitado a ele cardio-aspirina. Após tomar
essa substancia, meu pai teve um quadro de ascite, fomos mais de 5
médicos e nenhum deles disse que a ascite era devida a aspirina.
Após uma bateria de exames, incluindo a tomografia geral do abdomen, e
não ter acusado nenhuma doença que explicasse o aparecimento da
ascite, suspeitei como cético que sou que o grande causador era a
cardio-aspirina. Meu pai tava todo inchado não conseguia andar, depois
que ele tomou ele além da ascite foi constatado na sua radiografia,
aumento do coração e derrame pleural

Eu aconselhei o meu pái a não tomar mais a cardio-aspirina durante
alguns dias(para que depois ele consultasse o médico novamente), a
ascite regrediu, o quadro de derrame pleural dsapareceu, e ele está
conseguindo andar, desinchou.
Só que o médico mandou ele continuar a tomar a cardio-aspirina. O
resultado foi que ele inchou novamente....e ele resolveu interromper
este tratamento. Digamos assim que a saúde dele melhorou
consideravelmente, até a memória em termos de idade ganhou com isso

PS: Não quero com isso que as pessoas se desestimulem de procurar o
médico e de tomar medicamentos. Mas, sinto que uma certa arrogancia em
pessoas que praticam ou estudam medicina, sem no mínimo se basear ou
se informarem a respeito das ultimas descobertas no campo da
farmacologia e da biomédica.

PS2: detalhe: a cadioaspírina não cura problemas de coração, não dá
alivio, existe apenas um estudo meta-análítico dizendo que a aspirina
tem uma resultado de 29% acima do esperado, na prevenção de infartos.

Abraços,
Junior

--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Bruno Ferraz"
<toracocentese@b...> escreveu

> E quanto ao mecanismo de ação nitrato não está bem esclarecido até
hoje.
> Acredita-se que ele atue no óxido nítrico promovendo vasodilatação
mas ainda
> não foi esclarecido. Sabe-se que tem um efeito vasodilatador venoso
o que
> acarreta em redução do retorno venoso e do débito cardíaco,
reduzindo a dor.
> Tome cuidado ao criticar as pessoas de maneira tão enfática assim...
> Estava apenas tentando ajudar
>
> Abraços,
> Bruno Ferraz






SUBJECT: Re: Imunidade a Aids
FROM: "junior_br2001" <junior_br2001@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 31/05/2006 19:47

O seu uso em humanos não é muito aconselhável
Els causam hiperpigmentação cutânea, hepatotoxicidade, acúmulo
corneano, neuropatia periférica e disfunções tireoideanas e
toxicidade pulmonar

Abraços,
Junior

--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Bruno Ferraz"
<toracocentese@b...> escreveu
>
> Lembrando que, em humanos, a amiodarona é um anti-arritmico e deve
ser usada
> para tal
> Quanto a vasodilatação, temos drogas melhores e mais confiáveis
>
> Abraço
> Bruno Ferraz
> ----- Original Message -----
> From: "junior_br2001" <junior_br2001@y...>
> To: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
> Sent: Wednesday, May 31, 2006 6:41 PM
> Subject: [ciencialist] Re: Imunidade a Aids
>
>
> Quantoao nitrato não sei. Sabe-se que a substancia amiodarona promove
> vasodilatação e relaxamento em cães
>
> "Os resultados obtidos indicam que a vasodilatação promovida pela
> amiodarona em artérias coronárias caninas é causada principalmente
> pela estimulação da liberação de óxido nítrico e fatores endoteliais
> relaxantes dependentes das ciclo-oxigenases"
>
> http://tinyurl.com/qeek4
>
> Abraços,
> Junior
>
> --- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Bruno Ferraz"
> <toracocentese@b...> escreveu
>
> > Acredita-se que ele atue no óxido nítrico promovendo vasodilatação
> mas ainda
> > não foi esclarecido. Sabe-se que tem um efeito vasodilatador venoso
> o que
> > acarreta em redução do retorno venoso e do débito cardíaco,
> reduzindo a dor.
> > Tome cuidado ao criticar as pessoas de maneira tão enfática assim...
> > Estava apenas tentando ajudar
> >
> > Abraços,
> > Bruno Ferraz
>
>
>
>
>
>
> ##### ##### #####
>
> Página de apoio
> http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br
>
>
> ##### ##### ##### #####
> Links do Yahoo! Grupos
>







SUBJECT: Fw: sentido das reações parte 2 - Gibbs, Chatelier etc.
FROM: "Luiz Ferraz Netto" <leobarretos@uol.com.br>
TO: "ciencialist" <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 31/05/2006 19:53

O consulente "Caja" aponta 'problemas' do texto "sentido das reações - parte 2" (que trata de uma divulgação científica). Apreciaria leitura desse texto (no contexto da divulgação) e, independente disso um comentário sobre o 'problema apresentado'.
O trabalho encontra-se em: http://www.feiradeciencias.com.br/sala21/21_25.asp

aquele abraço,
===========================
Luiz Ferraz Netto [Léo]
leobarretos@uol.com.br
http://www.feiradeciencias.com.br/doacoes.asp
===========================
-----Mensagem Original-----
De: "Caja" <caja@pcserver.iqm.unicamp.br>
Para: <leobarretos@uol.com.br>
Enviada em: quarta-feira, 31 de maio de 2006 17:07
Assunto: sentido das reações parte 2


Caro Leo, algumas vezes consulto a internet e eh comum passar por sua
pagina. Por acaso hoje estava procurando informacoes sobre a vida de Le
Cahtelier e seu artigo sobre questoes de equilibrio e me deparei com a
pagina citada no subject.
Nao entrando no detalhe da inadequacao de tratar
a questao do equilibrio com argumentos cineticos, jah que esse eh um
assunto muito bem explorado na literatura, fiquei preocupado lah pelo final
de seu texto onde voce comeca a falar sobre energia livre de Gibbs e centra
sua explicacao na entalpia.
Nessa parte voce afirma, varias vezes, que
durante uma reacao quimica(supoe-se que voce esteja falando de uma reacao
espontanea) a entropia sempre aumenta. Como voce estah usando a expressao
de Gibbs na discussao, a equacao soh diz respeito ao sistema sob estudo, no
caso a reacao quimica. Isso significa que em qualquer reacao quimica, pelo
menos para quem nao conhece bem o assunto, a variacao de entropia na reacao
eh sempre positiva. Isso nao e nem nunca foi uma verdade. As reacoes podem
ser espontaneas por razoes entalpicas ou entropicas, ou ambas.
Quando voce
estah falando de aumento de entropia, voce deveria se referir aa variacao
total de entropia, sistema e ambiente, mas como voce usa a energia de Gibbs
voce centra sua discussao no sistema e nesse caso a entropia do sistema,
que eh a que aparece na equacao, nao cresce sempre em um processo espontaneo.
Eh comum comecarmos a explicacao sobre a espontaneidade com a introducao da
segunda lei e a funcao entropia. Ela faz sentido ateh o momento em que
estamos calculando a mesma para as mudancas no sistema. Algumas vezes,
entretanto, essa variacao e negativa e o processo eh espontaneo, ai
introduzimos a entropia total do universo. Quando percebemos a dificuldade
em calcular a variação de entropia no ambiente, em alguns casos, e pelo
fato de que eh muito mais facil tabelar proriedades de sistemas quimicos,
lancamos mao da energia livre de Gibbs, eh quando a ideia de variacao de
entropia total deixa de ser usada. Isso eh o que voce nao faz no seu texto
e o estudante pode ficar na duvida: Sera que todas as reacoes espontaneas
tem uma variacao positiva de entropia? O que não eh verdade, a menos que
voce tambem calcule a entropia do ambiente.

Acho que voce entendeu a colocacao.

Um abraco. Caja




SUBJECT: Re: [ciencialist] Re: Imunidade a Aids
FROM: "Bruno Ferraz" <toracocentese@bol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 31/05/2006 20:05

Não conheço a diferença dessa cardio-aspirina para a aspirina convencional.
A dose preconizada de 200 a 300mg diariamente na hora do almoço provou que
há redução na taxa de infartos e derrames, diminuindo a mortalidade.
O que pode ter ocorrido com seu pai é:
1) Ele é alérgico à aspirina (apesar do quadro q vc descreveu não parecer
muito uma aspirina)
2) Seu pai ter apresentado um quadro de insuficiência cardíaca descompensada
que dá um quadro clínico parecido com o que vc descreveu e não tem nenhuma
relação com a aspirina
3) Uma outra doença surgiu nesse momento que mascarou todo o quadro (mais
improvável)

Dentre todos os milhares efeitos colaterais da aspirina, ascite é o que eu
menos esperaria também. Pode ter ocorrido uma coincidência com a retirada da
droga e melhora do quadro (seu pai iniciou o uso de outros medicamentos na
situação?).

Existem muitos médicos arrogantes mesmo, mas isso não é geral. Até pelo fato
de se colocaram em posição de Deuses capazes de decidirem o futuro de vários
seres humanos...isso é o lado triste da medicina. Mas quanto a atualização,
é fundamental o médico tentar se atualizar dentro de sua especialidade,
visto que o conhecimento médico cresce tão rapidamente que é impossível
acompanhar TODO as novidades médicas...

Essa cardio-aspirina eu nem conhecia, apesar de parecer um golpe de
marketing de alguma indústria farmacêutica para aumentar o preço do produto
convencional

Abraço
Bruno Ferraz
----- Original Message -----
From: "junior_br2001" <junior_br2001@yahoo.com.br>
To: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
Sent: Wednesday, May 31, 2006 7:12 PM
Subject: [ciencialist] Re: Imunidade a Aids


Bruno não sei que rumos toma a medicina
Meu pai é cardíaco, foi receitado a ele cardio-aspirina. Após tomar
essa substancia, meu pai teve um quadro de ascite, fomos mais de 5
médicos e nenhum deles disse que a ascite era devida a aspirina.
Após uma bateria de exames, incluindo a tomografia geral do abdomen, e
não ter acusado nenhuma doença que explicasse o aparecimento da
ascite, suspeitei como cético que sou que o grande causador era a
cardio-aspirina. Meu pai tava todo inchado não conseguia andar, depois
que ele tomou ele além da ascite foi constatado na sua radiografia,
aumento do coração e derrame pleural

Eu aconselhei o meu pái a não tomar mais a cardio-aspirina durante
alguns dias(para que depois ele consultasse o médico novamente), a
ascite regrediu, o quadro de derrame pleural dsapareceu, e ele está
conseguindo andar, desinchou.
Só que o médico mandou ele continuar a tomar a cardio-aspirina. O
resultado foi que ele inchou novamente....e ele resolveu interromper
este tratamento. Digamos assim que a saúde dele melhorou
consideravelmente, até a memória em termos de idade ganhou com isso

PS: Não quero com isso que as pessoas se desestimulem de procurar o
médico e de tomar medicamentos. Mas, sinto que uma certa arrogancia em
pessoas que praticam ou estudam medicina, sem no mínimo se basear ou
se informarem a respeito das ultimas descobertas no campo da
farmacologia e da biomédica.

PS2: detalhe: a cadioaspírina não cura problemas de coração, não dá
alivio, existe apenas um estudo meta-análítico dizendo que a aspirina
tem uma resultado de 29% acima do esperado, na prevenção de infartos.

Abraços,
Junior

--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Bruno Ferraz"
<toracocentese@b...> escreveu

> E quanto ao mecanismo de ação nitrato não está bem esclarecido até
hoje.
> Acredita-se que ele atue no óxido nítrico promovendo vasodilatação
mas ainda
> não foi esclarecido. Sabe-se que tem um efeito vasodilatador venoso
o que
> acarreta em redução do retorno venoso e do débito cardíaco,
reduzindo a dor.
> Tome cuidado ao criticar as pessoas de maneira tão enfática assim...
> Estava apenas tentando ajudar
>
> Abraços,
> Bruno Ferraz






##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####
Links do Yahoo! Grupos












SUBJECT: Re: [ciencialist] Re: Imunidade a Aids
FROM: "Bruno Ferraz" <toracocentese@bol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 31/05/2006 20:08

É aconselhável sim...é o melhor anti-arritmico que temos...
Apesar dos efeitos colaterais (todas as drogas tem efeitos colaterais)
É a droga mais utilizada no tratamento de arritmias

Abraços
Bruno Ferraz
----- Original Message -----
From: "junior_br2001" <junior_br2001@yahoo.com.br>
To: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
Sent: Wednesday, May 31, 2006 7:47 PM
Subject: [ciencialist] Re: Imunidade a Aids


O seu uso em humanos não é muito aconselhável
Els causam hiperpigmentação cutânea, hepatotoxicidade, acúmulo
corneano, neuropatia periférica e disfunções tireoideanas e
toxicidade pulmonar

Abraços,
Junior

--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Bruno Ferraz"
<toracocentese@b...> escreveu
>
> Lembrando que, em humanos, a amiodarona é um anti-arritmico e deve
ser usada
> para tal
> Quanto a vasodilatação, temos drogas melhores e mais confiáveis
>
> Abraço
> Bruno Ferraz
> ----- Original Message -----
> From: "junior_br2001" <junior_br2001@y...>
> To: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
> Sent: Wednesday, May 31, 2006 6:41 PM
> Subject: [ciencialist] Re: Imunidade a Aids
>
>
> Quantoao nitrato não sei. Sabe-se que a substancia amiodarona promove
> vasodilatação e relaxamento em cães
>
> "Os resultados obtidos indicam que a vasodilatação promovida pela
> amiodarona em artérias coronárias caninas é causada principalmente
> pela estimulação da liberação de óxido nítrico e fatores endoteliais
> relaxantes dependentes das ciclo-oxigenases"
>
> http://tinyurl.com/qeek4
>
> Abraços,
> Junior
>
> --- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Bruno Ferraz"
> <toracocentese@b...> escreveu
>
> > Acredita-se que ele atue no óxido nítrico promovendo vasodilatação
> mas ainda
> > não foi esclarecido. Sabe-se que tem um efeito vasodilatador venoso
> o que
> > acarreta em redução do retorno venoso e do débito cardíaco,
> reduzindo a dor.
> > Tome cuidado ao criticar as pessoas de maneira tão enfática assim...
> > Estava apenas tentando ajudar
> >
> > Abraços,
> > Bruno Ferraz
>
>
>
>
>
>
> ##### ##### #####
>
> Página de apoio
> http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br
>
>
> ##### ##### ##### #####
> Links do Yahoo! Grupos
>







##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####
Links do Yahoo! Grupos











SUBJECT: Re: [ciencialist] Imunidade a Aids
FROM: "Silvio" <scordeiro@terra.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 31/05/2006 20:30

Bruno:

Há dias, a revista Epoca, de larga circulação´publicou reportagem que
informava que o "Plavix" e o "ácido acetil salicílico", tomados juntos,
causam a morte;
curiosamente tomo os dois há mais de ano. a despeito do alto custo do
Plavix, sempre os dois juntos, após o almoço. E, curiosamente, não morri:
nem minha cardiologista nem o laboratório produtor
do medicamento (liguei pro diretor de produçaõ) têm notícia deste fato.

Fichei irritado com seu e-mail pelo seguinte fato: há doenças - e a
deterioração das coronárias é exemplo típico, que não têm cura. é uma
degeneração física. Eu, por exemplo já troquei as coronárias mas atualmente
já estão num estado que não há mais nada a fazer. Os medicamentos são
paliativos para proporcionar o prolongamento da vida e um estago geral mais
satisfatório.
Os humanos, como os demais organismos vivos têm seu ciclo, cada um comandado
tanto pelo DNA como pela nossa relação com o meio ambiente (a minha foi
braba....): a morte não é mais que uma etapa da reciclagem natural.
A função dos medicamentos não é nos dar a eternidade: apenas, e digo, mal e
porcamente, prolongam nossa existência ou nos salvam de crises específicas.

Dentro de um conceito lógico, seu raciocínio de que um remédio - logo o
nitrato! deveria salvar a vida não tem cabida, embora, concorde comigo,
evitando o enfarto que provoca o óbito ou sérios nanos físicos, já é uma boa
ajuda...
Não sou médido: apenas trabalheu um tempo como chefe do ambulatório de um
grande hospital e uma de minhas atividades era revisar o que os médicos
escreviam no prontuário...

Peço desculpas por minha agressividade (não foi tanta,,,,) que são fruto de
72 anos pastanto nesta terra que nos esforçamos para destruir.
sds.,

silvio.
Nota: Aos que discutem sobre as vacinas, um campo infinito para novas
descobertas, informo que, desde que passei a tomar a vacina nos postos de
saúde, nunca mais gripei.


----- Original Message -----
From: "Bruno Ferraz" <toracocentese@bol.com.br>
To: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
Sent: Wednesday, May 31, 2006 6:00 PM
Subject: Re: [ciencialist] Imunidade a Aids


> Olá Silvio,
>
> Em nenhum momento disse que o nitrato é inútil...muito pelo contrário!
> Santo
> remédio...
> Não tem nenhum paciente da coronária em q faço estágio sem ter esse
> remédio
> prescrito.
> Eu apenas falei que, pela lógica, ele reduziria a mortalidade, coisa que
> não
> ocorre.
> Até pq ele não é analgésico, logo sua função não é reduzir. Ocorre que ele
> acaba reduzindo a dor mesmo sem reduzir a mortalidade.
> Achei bastante agressivo o tratamento para com minha pessoa qdo vc diz "Se
> você é médico, espero jamais encontrá-lo no consultório"
> Não sou médico mas serei em 1 ano e acredite que faria de tudo para
> ajudá-lo
> a controlar sua cardiopatia.
> Quando citei o nitrato estava falando apenas em mortalidade! O que é fato:
> nitrato não reduz mortalidade, o que não desautoriza seu uso na prática
> clínica.
> Vc é médico ou trabalha na área médica? Pq, assim, saberia como usamos
> esses
> termos para definir certas condutas em certos pacientes...
> E quanto ao mecanismo de ação nitrato não está bem esclarecido até hoje.
> Acredita-se que ele atue no óxido nítrico promovendo vasodilatação mas
> ainda
> não foi esclarecido. Sabe-se que tem um efeito vasodilatador venoso o que
> acarreta em redução do retorno venoso e do débito cardíaco, reduzindo a
> dor.
> Tome cuidado ao criticar as pessoas de maneira tão enfática assim...
> Estava apenas tentando ajudar
>
> Abraços,
> Bruno Ferraz
>
> p.s. Quando digo que a Medicina é enigmática, tento dizer q a mesma é
> imprevisível e os resultados obtidos muitas vezes não são os esperados,
> dada
> a variabilidade de um ser humano para outro.
>
> ----- Original Message -----
> From: "Silvio" <scordeiro@terra.com.br>
> To: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
> Sent: Wednesday, May 31, 2006 2:44 PM
> Subject: [ciencialist] Imunidade a Aids
>
>
> Bruno:
> Tenho cardiopatia bastante grave.
> quando, com ou sem motivo sinto dor, apenas o comprimido de nitrato
> debaixo
> da língua alivia o problema: a função dele é aliviar a dor e não curar.
> Procure estudar mais a ação dos nitratos. A morte é inevitável mesmo
> usando
> cerca de 16 comprimidos por dia... Se você é médico, espero jamais
> encontrá-lo no consultório.....
>
> Não considere enigmática a medicina que é apenas um ramo do conhecimento
> científico em seus primeiros passos: veja a evolução da medicida ano após
> ano, lembre-se de quantos pesquisadores a santa igreja queimou por
> tentarem
> conhecer os organismos.
> A morte é um fenômeno natural, apenas reciclagem de materias da natureza,
> é
> comum a todos os seres vivos e só pode causar espanto ou perplexidade aos
> que buscam explicações nos mitos ou religiões.
>
> sds.,
>
> silvio cordeiro
>
> Bruno Ferraz wrote:
>
>> Caro Junior,
>>
>> O que acontece é o seguinte: a medicina é uma ciência bastante
>> enigmática.
>> Nem sempre o que é lógico, é verdade. Em medicina 2 + 2 nem sempre são 4.
>> Eu tenho conhecimento do estudo que diz q o frio reduz a imunidade, mas
>> quando
>> realizamos um estudo onde comparamos 2 grupos (um exposto ao frio e outro
>> não exposto)
>> em condições semelhantes vemos que não há diferença entre esses grupos.
>>
>> Esse não é o caso único na medicina. Temos um medicamento que é
>> amplamente
>> utilizado
>> em cardiologia (nitrato) q é um vasodilatador. No infarto, essa
>> vasodilatação é importante
>> pois diminuímos o fluxo de sangue q chega ao coração e com isso
>> diminuímos
>> a
>> saída de
>> sangue do coração, diminuindo seu trabalho, reduzindo o consumo de
>> oxigênio
>> e, com isso,
>> sendo benéfico no tratamento do infarto. Contudo, vários estudos
>> mostraram
>> q
>> esses
>> medicamentos não alteram a mortalidade. E agora? Temos um mecanismo
>> lógico
>> só que
>> não altera mortalidade na prática. Entendeu o que eu quis dizer?
>>
>> Não existem estudos que mostrem que o frio é causador de qualquer tipo de
>> resfriado ou
>> gripe. Procure num livro de medicina! Eu também tive essa dúvida desde
>> quando entrei na
>> faculdade e procurei em vários livros mas nunca achei nada sobre isso.
>> Após
>> consultar
>> professores que eles me mostraram certos artigos que me convenceram que o
>> golpe de ar
>> NÃO causa gripe nem resfriados.
>>
>> Abraços,
>> Bruno Ferraz
>
>
>>



SUBJECT: Re: Relatividade de Einstein
FROM: Hélio Ricardo Carvalho <hrc@fis.puc-rio.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 31/05/2006 20:31

Oi Salomão,

Eu gostaria muito de continuar.
Na verdade não fui eu que parei.
Apesar de "andar" em baixa velocidade, pois não tenho muito tempo
para a C-List, eu continuo pronto.

Acho que a conversa foi mais "calorosa" entre o Alberto e o Victor.
Comigo foi mais tranqüila apesar de ter reclamado um pouco também
das mensagens muito longas.

Já que você está interessado em luz e como isto está dentro do
assunto "Relatividade de Einstein" vou destacar um trecho de uma das
minhas MSGs nesta Thread respondendo ao Victor.
Para ver a MSG toda clique neste link:
http://br.groups.yahoo.com/group/ciencialist/message/54373

********************** INÍCIO DA CITAÇÃO ************************
A luz sempre exerceu um fascínio muito grande no ser humano. Não é
à
toa que várias religiões antigas adoravam o sol e a lua (ou seja a
luz
como deus). Como você é um ser humano também é compreensível.
:-)

Se é a luz que faz esta junção do espaço com o tempo eu pergunto:
Qual
luz faz isto???

A luz da estrela mais brilhante do universo?
A luz da estrela mais brilhante da Via Láctea?
A luz do nosso sol?
A luz dos refletores do estádio do Maracanã.
A luz do farol do meu carro?
A luz da minha lanterna?
Ou a luz da lanterna do Léo? (esta eu não duvido, pois é uma luz
divina)

E no dia que todas estas luzes acabarem, finalmente espaço e tempo
vão
se divorciar????

********************** INÍCIO DA CITAÇÃO ************************

É interessante ver, no link acima, o parágrafo anterior do Victor
que motivou esta resposta.

Quanto a "abordar a luz sobre o parâmetro químico" eu não posso
ajudar muito, pois um físico tende a achar que tudo é física
inclusive a química.
:-)
:-)

[ ]'s
Hélio



--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Salomão Barros"
<salo.barros@g...> escreveu
>
> Olá,
> Entrei nesse grupo faz pouco tempo e aproveitei a greve
para ler os
> e-mails que mais me interressavam, dei mais atenção às
correspondencias de
> Física. Ente outros que achei interressante li diversas vezes
sobre a
> Relatividade de Einsten e lamentei a maneira como elas enceraram ,
onde não
> sei se faltaram argumentos e foi dito que as correspondencias de
Jvictor
> eram longas demais, "enfadonhas" e "extremamente repetitivas"
entre outros
> adjetivos q não vêm ao caso.
> Honestamente não entendi o desfecho. Eu achei as
explicações de
> Jvictor muito esclarecedoras e com muito conteúdo. Pude
compreender algumas
> coisas de relatividade de uma maneira clara e como nunca li nos
livros que
> tenho. As correnpondencias foram longas porém muito significativas
e com um
> linguajar leve. As repetições (ao meu ver todas necessarias), só
me ajudaram
> a compreender melhor. Até que os postulados não são tão dificeis
como
> dizem...
> Gostaria de ler mais artigos sobre o tema também pela mão
de Jvictor
> e considero injusta a avaliação final que foi feita para com seu
trabalho.
>
> Mas mudando de assunto, onde estudo é necessario que ao
final de cada
> ano do ensino médio seja apresentado um trabalho, tipo monografia,
o qual
> esse ano (como o anterior) escolhi um tema voltado para a aréa da
Física, "A
> luz".
> Com esse tema incrivelmente vasto também gostaria de
aborda-lo sobre
> o parâmetro químico (se possivel), então preparem-se que farei
perguntas
> sobre a famosa LUZ... se alguem tem algum assunto interresante
sobre a mesma
> que gostaria de colocar em discussão, eu agradeceria imensamente.
>
> Aguardo ansiosamente, Salomão Barros
>
>
> [As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]
>







SUBJECT: Re: Imunidade a Aids
FROM: "junior_br2001" <junior_br2001@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 31/05/2006 21:02

Olá Bruno,

A aspirina só reduz o derrame isquemico, o hemorrágico não, muito pelo
contrário os acidentes cerebrais hemorrágicos são mais frequentes
entre pacientes que recebem aspirina
No caso do meu pai foi não foi detectado, nem diagnosticado nenhum
caso de insuficiencia cadíaca desconpensada(não lembra que eu disse
foram feitos os exames?)
Cheguei essa conclusão, reduzindo todos as causas da ascite nos exames
que meu pai fez, a única que sobrou foi de *intoxicação medicamentosa*
ou de uma possível alergia ao mesmo
Ele cortou o uso da aspirina e ficou bom. Não foi empregado nenhum
outro medicamento, a não ser os diurético que ele já estava usando
durante o tratamento com a cardio-aspirina, que não fez efeito.

A cardioaspirina é um medicamento pro coração em que o principío ativo
é a aspirina...não é golpe de marketing


Abraços,
Junior

--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Bruno Ferraz"
<toracocentese@b...> escreveu
>
> Não conheço a diferença dessa cardio-aspirina para a aspirina
convencional.
> A dose preconizada de 200 a 300mg diariamente na hora do almoço
provou que
> há redução na taxa de infartos e derrames, diminuindo a mortalidade.

> O que pode ter ocorrido com seu pai é:
> 1) Ele é alérgico à aspirina (apesar do quadro q vc descreveu não
parecer
> muito uma aspirina)

> 2) Seu pai ter apresentado um quadro de insuficiência cardíaca
descompensada
> que dá um quadro clínico parecido com o que vc descreveu e não tem
nenhuma
> relação com a aspirina

> 3) Uma outra doença surgiu nesse momento que mascarou todo o quadro
(mais
> improvável)
>
> Dentre todos os milhares efeitos colaterais da aspirina, ascite é o
que eu
> menos esperaria também. Pode ter ocorrido uma coincidência com a
retirada da
> droga e melhora do quadro (seu pai iniciou o uso de outros
medicamentos na
> situação?).
>
> Existem muitos médicos arrogantes mesmo, mas isso não é geral. Até
pelo fato
> de se colocaram em posição de Deuses capazes de decidirem o futuro
de vários
> seres humanos...isso é o lado triste da medicina. Mas quanto a
atualização,
> é fundamental o médico tentar se atualizar dentro de sua especialidade,
> visto que o conhecimento médico cresce tão rapidamente que é impossível
> acompanhar TODO as novidades médicas...
>
> Essa cardio-aspirina eu nem conhecia, apesar de parecer um golpe de
> marketing de alguma indústria farmacêutica para aumentar o preço do
produto
> convencional
>
> Abraço
> Bruno Ferraz
> ----- Original Message -----
> From: "junior_br2001" <junior_br2001@y...>
> To: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
> Sent: Wednesday, May 31, 2006 7:12 PM
> Subject: [ciencialist] Re: Imunidade a Aids
>
>
> Bruno não sei que rumos toma a medicina
> Meu pai é cardíaco, foi receitado a ele cardio-aspirina. Após tomar
> essa substancia, meu pai teve um quadro de ascite, fomos mais de 5
> médicos e nenhum deles disse que a ascite era devida a aspirina.
> Após uma bateria de exames, incluindo a tomografia geral do abdomen, e
> não ter acusado nenhuma doença que explicasse o aparecimento da
> ascite, suspeitei como cético que sou que o grande causador era a
> cardio-aspirina. Meu pai tava todo inchado não conseguia andar, depois
> que ele tomou ele além da ascite foi constatado na sua radiografia,
> aumento do coração e derrame pleural
>
> Eu aconselhei o meu pái a não tomar mais a cardio-aspirina durante
> alguns dias(para que depois ele consultasse o médico novamente), a
> ascite regrediu, o quadro de derrame pleural dsapareceu, e ele está
> conseguindo andar, desinchou.
> Só que o médico mandou ele continuar a tomar a cardio-aspirina. O
> resultado foi que ele inchou novamente....e ele resolveu interromper
> este tratamento. Digamos assim que a saúde dele melhorou
> consideravelmente, até a memória em termos de idade ganhou com isso
>
> PS: Não quero com isso que as pessoas se desestimulem de procurar o
> médico e de tomar medicamentos. Mas, sinto que uma certa arrogancia em
> pessoas que praticam ou estudam medicina, sem no mínimo se basear ou
> se informarem a respeito das ultimas descobertas no campo da
> farmacologia e da biomédica.
>
> PS2: detalhe: a cadioaspírina não cura problemas de coração, não dá
> alivio, existe apenas um estudo meta-análítico dizendo que a aspirina
> tem uma resultado de 29% acima do esperado, na prevenção de infartos.
>
> Abraços,
> Junior
>
> --- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Bruno Ferraz"
> <toracocentese@b...> escreveu
>
> > E quanto ao mecanismo de ação nitrato não está bem esclarecido até
> hoje.
> > Acredita-se que ele atue no óxido nítrico promovendo vasodilatação
> mas ainda
> > não foi esclarecido. Sabe-se que tem um efeito vasodilatador venoso
> o que
> > acarreta em redução do retorno venoso e do débito cardíaco,
> reduzindo a dor.
> > Tome cuidado ao criticar as pessoas de maneira tão enfática assim...
> > Estava apenas tentando ajudar
> >
> > Abraços,
> > Bruno Ferraz
>
>
>
>
>
>
> ##### ##### #####
>
> Página de apoio
> http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br
>
>
> ##### ##### ##### #####
> Links do Yahoo! Grupos
>






SUBJECT: Re: Imunidade a Aids
FROM: "junior_br2001" <junior_br2001@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 31/05/2006 21:04

Pois é, o procedimento farmacológico na medicina ainda é um
procedimento dúbio com relação a medicamentos e tratamentos
específicos como os da cardiologia, e não muito de acordo com o método
científico.

Abraços,
Junior

--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Bruno Ferraz"
<toracocentese@b...> escreveu
>
> É aconselhável sim...é o melhor anti-arritmico que temos...
> Apesar dos efeitos colaterais (todas as drogas tem efeitos colaterais)
> É a droga mais utilizada no tratamento de arritmias
>
> Abraços
> Bruno Ferraz
> ----- Original Message -----
> From: "junior_br2001" <junior_br2001@y...>
> To: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
> Sent: Wednesday, May 31, 2006 7:47 PM
> Subject: [ciencialist] Re: Imunidade a Aids
>
>






SUBJECT: Re: [ciencialist] Fw: sentido das reações parte 2 - Gibbs, Chatelier etc.
FROM: Lucas Seixas Rios <lucas_rios86@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 31/05/2006 21:20

Eu concordo com o Caja. Inclusive um dia eu lhe enviei um exemplo de reação espontânea com variação negativa de entropia :-)

Luiz Ferraz Netto <leobarretos@uol.com.br> escreveu: O consulente "Caja" aponta 'problemas' do texto "sentido das reações - parte 2" (que trata de uma divulgação científica). Apreciaria leitura desse texto (no contexto da divulgação) e, independente disso um comentário sobre o 'problema apresentado'.
O trabalho encontra-se em: http://www.feiradeciencias.com.br/sala21/21_25.asp

aquele abraço,
===========================
Luiz Ferraz Netto [Léo]
leobarretos@uol.com.br
http://www.feiradeciencias.com.br/doacoes.asp
===========================
-----Mensagem Original-----
De: "Caja" <caja@pcserver.iqm.unicamp.br>
Para: <leobarretos@uol.com.br>
Enviada em: quarta-feira, 31 de maio de 2006 17:07
Assunto: sentido das reações parte 2


Caro Leo, algumas vezes consulto a internet e eh comum passar por sua
pagina. Por acaso hoje estava procurando informacoes sobre a vida de Le
Cahtelier e seu artigo sobre questoes de equilibrio e me deparei com a
pagina citada no subject.
Nao entrando no detalhe da inadequacao de tratar
a questao do equilibrio com argumentos cineticos, jah que esse eh um
assunto muito bem explorado na literatura, fiquei preocupado lah pelo final
de seu texto onde voce comeca a falar sobre energia livre de Gibbs e centra
sua explicacao na entalpia.
Nessa parte voce afirma, varias vezes, que
durante uma reacao quimica(supoe-se que voce esteja falando de uma reacao
espontanea) a entropia sempre aumenta. Como voce estah usando a expressao
de Gibbs na discussao, a equacao soh diz respeito ao sistema sob estudo, no
caso a reacao quimica. Isso significa que em qualquer reacao quimica, pelo
menos para quem nao conhece bem o assunto, a variacao de entropia na reacao
eh sempre positiva. Isso nao e nem nunca foi uma verdade. As reacoes podem
ser espontaneas por razoes entalpicas ou entropicas, ou ambas.
Quando voce
estah falando de aumento de entropia, voce deveria se referir aa variacao
total de entropia, sistema e ambiente, mas como voce usa a energia de Gibbs
voce centra sua discussao no sistema e nesse caso a entropia do sistema,
que eh a que aparece na equacao, nao cresce sempre em um processo espontaneo.
Eh comum comecarmos a explicacao sobre a espontaneidade com a introducao da
segunda lei e a funcao entropia. Ela faz sentido ateh o momento em que
estamos calculando a mesma para as mudancas no sistema. Algumas vezes,
entretanto, essa variacao e negativa e o processo eh espontaneo, ai
introduzimos a entropia total do universo. Quando percebemos a dificuldade
em calcular a variação de entropia no ambiente, em alguns casos, e pelo
fato de que eh muito mais facil tabelar proriedades de sistemas quimicos,
lancamos mao da energia livre de Gibbs, eh quando a ideia de variacao de
entropia total deixa de ser usada. Isso eh o que voce nao faz no seu texto
e o estudante pode ficar na duvida: Sera que todas as reacoes espontaneas
tem uma variacao positiva de entropia? O que não eh verdade, a menos que
voce tambem calcule a entropia do ambiente.

Acho que voce entendeu a colocacao.

Um abraco. Caja




##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####


Yahoo! Grupos, um serviço oferecido por: PUBLICIDADE


---------------------------------
Links do Yahoo! Grupos

Para visitar o site do seu grupo na web, acesse:
http://br.groups.yahoo.com/group/ciencialist/

Para sair deste grupo, envie um e-mail para:
ciencialist-unsubscribe@yahoogrupos.com.br

O uso que você faz do Yahoo! Grupos está sujeito aos Termos do Serviço do Yahoo!.



__________________________________________________
Fale com seus amigos de graça com o novo Yahoo! Messenger
http://br.messenger.yahoo.com/

[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



SUBJECT: Re: Re: Dez dicas para evitar o Câncer
FROM: Alessandro Loiola <alessandroloiola@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 31/05/2006 21:32

Prezados Alberto e Byron,

grato pelos comentários construtivos.

Byron, vc realmente leu criticamente os textos. As informações sobre Prevenção do Câncer foram retiradas do site do National Institute of Cancer. Algumas delas - como por exemplo o risco associado à exposição a carcinógenos ambientais -, eu fiz questão de conferir no PubMed (muitas referências no NCI tinham mais de 05 anos).

Escrever estas crônicas dá um certo trabalho, pq faço questão de conferir tudo. Recebo uns 20 e-tocs e newsletters por dia. Vejo o q ocorreu de mais interessante, checo as referências e evidências no PubMed, construo um texto científico e procuro escrever em linguagem acessível.

Tornar as evidências médico-científicas acessíveis aqueles q não pertencem ao meio. Este é o objetivo destes textos.

Enfim, agradeço suas críticas e espero q continue com este espírito afiado. E Byron: parabéns por sua formação acadêmica (http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.jsp?id=K4733383A7 ).

Um abraço,

Dr. Alessandro Loiola
CRMMG 30.278
+55 (31) 3432 1222 / 3432 7555


---------------

Mensagem: 8
Data: Wed, 31 May 2006 19:53:45 -0000
De: "byronrosembergcosta" <byronrosembergcosta@yahoo.com.br>
Assunto: Re: Dez dicas para evitar o Câncer


"Para meu alívio, os cientistas também descobriram que pré-cozinhar
as carnes no forno microondas por 2 minutos, antes de levá-las ao
fogo, é capaz de reduzir em 90% o conteúdo de Aminas Heterocíclicas.
Esta é uma boa maneira de manter as carnes na sua dieta (pois elas
são uma fonte importante de nutrientes), ao mesmo tempo em que você
reduz a concentração de substâncias nocivas."



<Byron>
Até onde sei, as radiações microondas não tem grande poder de
penetração, inclusive em carnes. Portanto o aquecimento por esse
mecanismo se daria da mesma forma que no pré-cozimento da carne em
água, ou seja de fora para dentro. O aquecimento por irradiação,
ocorreria apenas na superfície, a partir dela se daria por condução
térmica. Não haveria, portanto interação de microondas com aminas
heterocíclicas no interior de carnes, convertendo-as à formas de
menor toxidade.


<Byron>
"Produtos químicos contidos em alguns pesticidas e sprays podem
aumentar o risco para câncer. Alimentos industrializados ou muito
processados também podem ser perigosos."


Então significa que devemos retirar todos os alimentos de nossa
dieta, com exceção dos ditos "produtos orgânicos"? A maioria dos
alimentos recebe algum tipo de processamento hoje em dia, ao menos
para fins de conservação. Essa não é, ao meu ver, uma forma prática
e assimilável de informação para um público leigo. Não é uma
crítica, mas uma dica para vc não trair a sua prórpia censura.



<Byron>
"O próprio ambiente de trabalho pode oferecer risco: a exposição
repetida e prolongada a gasolina, diesel, arsênico, berílio, cloreto
de vinil, cromados, gás mostarda e certos éteres pode resultar em
vários tipos de câncer."


Isso é mais confuso do que educativo: Fora a gasolina e diesel, não
conheço nenhuma pessoa, com um mínimo de formação em ciências, que
saiba onde encontrar esses coponentes: arsênico, berílio, cloreto de
vinil, cromados, certos éteres (gás mostarda? É isso mesmo?).




"10. TENHA UMA ATITUDE POSITIVA.

Ei, diga a verdade: com essa dica do sexo, você já começou a ter a
uma atitude positiva! Tente mantê-la pelo resto do dia – mas guarde
o sorrisinho quando estiver naquela reunião com seu chefe. "Uma
atitude positiva" significa amar a vida que existe em você. Ela é um
tesouro ÚNICO e lhe pertence acima de todas as coisas. Assim que
você tomar consciência disso, verá como é simples seguir o que foi
dito até aqui."


<Byron>
O número 10 é algum número cabalístico, se há apenas 9 dicas a se
fazer, porque encher linguiça com uma dica que não tem o menor valor
quanto prevenção de canceres?



Saudações,


Byron




Dr. Alessandro Loiola, M.D.
CRMMG 30.278
Hospital: +55 (31) 3432 1222
Consultório: +55 (31) 3432 7555

---------------------------------
Abra sua conta no Yahoo! Mail - 1GB de espaço, alertas de e-mail no celular e anti-spam realmente eficaz.

[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



SUBJECT: Re: [ciencialist] Imunidade a Aids
FROM: "Bruno Ferraz" <toracocentese@bol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 01/06/2006 00:04

Olá Silvio,

Tá tudo Ok...
É muito complicado confiar em certas revistas que não possuem um cunho
científico como a Época.
Mas um estudo recente, discutido no último congresso de cardiologia, mostrou
que não havia superioridade do Clopidogrel (Plavix) sobre o AAS,
conhecimento que se tinha previamente.
Com certeza, muitas doenças não têm cura, mas muitas delas tem controle e
muita coisa ainda pode ser feito em pacientes coronarianos. O arsenal médico
disponível é muito maior que para outras doenças, especialmente as
neurodegenerativas.

Para finalizar, não há dúvida do efeito benéfico das vacinas...
Não é à toa que não temos mais varíola no mundo, poliomielite e sarampo
controlados no Brasil e muitas outras doenças que reduziram drasticamente.
Uma das maiores descobertas da humanidade e uma das maiores responsáveis
pelo aumento da expectativa de vida mundial

Abraços a todos
Bruno Ferraz
----- Original Message -----
From: "Silvio" <scordeiro@terra.com.br>
To: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
Sent: Wednesday, May 31, 2006 8:30 PM
Subject: Re: [ciencialist] Imunidade a Aids


Bruno:

Há dias, a revista Epoca, de larga circulação´publicou reportagem que
informava que o "Plavix" e o "ácido acetil salicílico", tomados juntos,
causam a morte;
curiosamente tomo os dois há mais de ano. a despeito do alto custo do
Plavix, sempre os dois juntos, após o almoço. E, curiosamente, não morri:
nem minha cardiologista nem o laboratório produtor
do medicamento (liguei pro diretor de produçaõ) têm notícia deste fato.

Fichei irritado com seu e-mail pelo seguinte fato: há doenças - e a
deterioração das coronárias é exemplo típico, que não têm cura. é uma
degeneração física. Eu, por exemplo já troquei as coronárias mas atualmente
já estão num estado que não há mais nada a fazer. Os medicamentos são
paliativos para proporcionar o prolongamento da vida e um estago geral mais
satisfatório.
Os humanos, como os demais organismos vivos têm seu ciclo, cada um comandado
tanto pelo DNA como pela nossa relação com o meio ambiente (a minha foi
braba....): a morte não é mais que uma etapa da reciclagem natural.
A função dos medicamentos não é nos dar a eternidade: apenas, e digo, mal e
porcamente, prolongam nossa existência ou nos salvam de crises específicas.

Dentro de um conceito lógico, seu raciocínio de que um remédio - logo o
nitrato! deveria salvar a vida não tem cabida, embora, concorde comigo,
evitando o enfarto que provoca o óbito ou sérios nanos físicos, já é uma boa
ajuda...
Não sou médido: apenas trabalheu um tempo como chefe do ambulatório de um
grande hospital e uma de minhas atividades era revisar o que os médicos
escreviam no prontuário...

Peço desculpas por minha agressividade (não foi tanta,,,,) que são fruto de
72 anos pastanto nesta terra que nos esforçamos para destruir.
sds.,

silvio.
Nota: Aos que discutem sobre as vacinas, um campo infinito para novas
descobertas, informo que, desde que passei a tomar a vacina nos postos de
saúde, nunca mais gripei.


----- Original Message -----
From: "Bruno Ferraz" <toracocentese@bol.com.br>
To: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
Sent: Wednesday, May 31, 2006 6:00 PM
Subject: Re: [ciencialist] Imunidade a Aids


> Olá Silvio,
>
> Em nenhum momento disse que o nitrato é inútil...muito pelo contrário!
> Santo
> remédio...
> Não tem nenhum paciente da coronária em q faço estágio sem ter esse
> remédio
> prescrito.
> Eu apenas falei que, pela lógica, ele reduziria a mortalidade, coisa que
> não
> ocorre.
> Até pq ele não é analgésico, logo sua função não é reduzir. Ocorre que ele
> acaba reduzindo a dor mesmo sem reduzir a mortalidade.
> Achei bastante agressivo o tratamento para com minha pessoa qdo vc diz "Se
> você é médico, espero jamais encontrá-lo no consultório"
> Não sou médico mas serei em 1 ano e acredite que faria de tudo para
> ajudá-lo
> a controlar sua cardiopatia.
> Quando citei o nitrato estava falando apenas em mortalidade! O que é fato:
> nitrato não reduz mortalidade, o que não desautoriza seu uso na prática
> clínica.
> Vc é médico ou trabalha na área médica? Pq, assim, saberia como usamos
> esses
> termos para definir certas condutas em certos pacientes...
> E quanto ao mecanismo de ação nitrato não está bem esclarecido até hoje.
> Acredita-se que ele atue no óxido nítrico promovendo vasodilatação mas
> ainda
> não foi esclarecido. Sabe-se que tem um efeito vasodilatador venoso o que
> acarreta em redução do retorno venoso e do débito cardíaco, reduzindo a
> dor.
> Tome cuidado ao criticar as pessoas de maneira tão enfática assim...
> Estava apenas tentando ajudar
>
> Abraços,
> Bruno Ferraz
>
> p.s. Quando digo que a Medicina é enigmática, tento dizer q a mesma é
> imprevisível e os resultados obtidos muitas vezes não são os esperados,
> dada
> a variabilidade de um ser humano para outro.
>
> ----- Original Message -----
> From: "Silvio" <scordeiro@terra.com.br>
> To: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
> Sent: Wednesday, May 31, 2006 2:44 PM
> Subject: [ciencialist] Imunidade a Aids
>
>
> Bruno:
> Tenho cardiopatia bastante grave.
> quando, com ou sem motivo sinto dor, apenas o comprimido de nitrato
> debaixo
> da língua alivia o problema: a função dele é aliviar a dor e não curar.
> Procure estudar mais a ação dos nitratos. A morte é inevitável mesmo
> usando
> cerca de 16 comprimidos por dia... Se você é médico, espero jamais
> encontrá-lo no consultório.....
>
> Não considere enigmática a medicina que é apenas um ramo do conhecimento
> científico em seus primeiros passos: veja a evolução da medicida ano após
> ano, lembre-se de quantos pesquisadores a santa igreja queimou por
> tentarem
> conhecer os organismos.
> A morte é um fenômeno natural, apenas reciclagem de materias da natureza,
> é
> comum a todos os seres vivos e só pode causar espanto ou perplexidade aos
> que buscam explicações nos mitos ou religiões.
>
> sds.,
>
> silvio cordeiro
>
> Bruno Ferraz wrote:
>
>> Caro Junior,
>>
>> O que acontece é o seguinte: a medicina é uma ciência bastante
>> enigmática.
>> Nem sempre o que é lógico, é verdade. Em medicina 2 + 2 nem sempre são 4.
>> Eu tenho conhecimento do estudo que diz q o frio reduz a imunidade, mas
>> quando
>> realizamos um estudo onde comparamos 2 grupos (um exposto ao frio e outro
>> não exposto)
>> em condições semelhantes vemos que não há diferença entre esses grupos.
>>
>> Esse não é o caso único na medicina. Temos um medicamento que é
>> amplamente
>> utilizado
>> em cardiologia (nitrato) q é um vasodilatador. No infarto, essa
>> vasodilatação é importante
>> pois diminuímos o fluxo de sangue q chega ao coração e com isso
>> diminuímos
>> a
>> saída de
>> sangue do coração, diminuindo seu trabalho, reduzindo o consumo de
>> oxigênio
>> e, com isso,
>> sendo benéfico no tratamento do infarto. Contudo, vários estudos
>> mostraram
>> q
>> esses
>> medicamentos não alteram a mortalidade. E agora? Temos um mecanismo
>> lógico
>> só que
>> não altera mortalidade na prática. Entendeu o que eu quis dizer?
>>
>> Não existem estudos que mostrem que o frio é causador de qualquer tipo de
>> resfriado ou
>> gripe. Procure num livro de medicina! Eu também tive essa dúvida desde
>> quando entrei na
>> faculdade e procurei em vários livros mas nunca achei nada sobre isso.
>> Após
>> consultar
>> professores que eles me mostraram certos artigos que me convenceram que o
>> golpe de ar
>> NÃO causa gripe nem resfriados.
>>
>> Abraços,
>> Bruno Ferraz
>
>
>>



##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####
Links do Yahoo! Grupos












SUBJECT: antidepressivos causam câncer
FROM: Alessandro Loiola <alessandroloiola@yahoo.com.br>
TO: alessandroloiola@yahoo.com.br
DATE: 01/06/2006 09:48

A FRASQUEIRA DE PANDORA:
A VERDADEIRA VERDADE SOBRE OS ANTIDEPRESSIVOS

© Dr. Alessandro Loiola


Ao abrir sua caixa, a mítica Pandora libertou as doenças no mundo. Felizmente, entre os vários males que escaparam, os deuses haviam colocado um consolo, a Esperança. E a Esperança nos fez acreditar que para todo mal existe uma cura: se Pandora tinha as doenças guardadas em uma caixa, ela certamente possuía uma frasqueira para guardar utensílios, cosméticos, duas aspirinas, uma caixa de antibióticos, a cura do câncer, etc.

Nas últimas décadas, as doenças mentais que escaparam da Caixa de Pandora vêm ganhando destaque, a ponto da maioria dos médicos concordar que o século XXI será o século dos transtornos da mente. Estamos relativamente bem aparelhados para lidar com a maioria das infecções, temos recursos paliativos para boa parte dos tumores malignos, mas a mente... ah, a mente... essa ainda dá um baile na gente. Não é de surpreender que a indústria dos antidepressivos movimente várias centenas de milhões de dólares por ano. Estamos vasculhando a frasqueira de Pandora em busca daquela única pílula capaz de sumir com todos os problemas e pintar o mundo novamente de azul e cor de rosa.

Foi neste contexto que, no final da década de 1980, os cientistas acharam ter descoberto algo. Há muito se sabia que a Serotonina, uma substância utilizada para transmitir informações entre os neurônios, estava envolvida com a sensação de bem estar e a percepção de “felicidade”. Quanto mais serotonina no seu cérebro, mais você ri à toa. Quanto menos serotonina, mais segundas-feiras você encontra na sua semana. Em 1987, o lançamento da Fluoxetina inaugurou a era dos Inibidores Seletivos de Recaptação da Serotonina - ou ISRS -, antidepressivos que agem diretamente sobre os níveis cerebrais de Serotonina. Não demorou muito para que a Fluoxetina fosse elevada à categoria de panacéia para toda sorte de tristeza e angústias – e virasse uma máquina de fazer dinheiro.

Entretanto, como qualquer bom casamento é capaz de provar, bastaram alguns anos de lua-de-mel para que os problemas começassem a surgir. Em junho de 2001, um júri nos EUA determinou que um certo antidepressivo da família dos ISRS foi o causador de uma crise psicótica em um homem. Durante o surto, o homem assassinou sua mulher, a filha e a neta, cometendo suicídio logo em seguida. A família processou o laboratório e ganhou a causa e uma indenização de 8 milhões de dólares. Outros casos se seguiram, e a cada dia mais e mais pessoas vêm acionando judicialmente médicos e companhias farmacêuticas por motivos similares: antidepressivos que matam.

Do meu ponto de vista, o problema teve início justamente com a propaganda em torno da expectativa de “felicidade-a-uma-pílula-de-distância”. Isto fez com que os ISRS fossem recomendados para tudo quanto é tipo de queixa. Ah, você não dorme? Tome um antidepressivo. O quê, você dorme demais? Tome mais antidepressivo. Você não dorme nem fica acordado, muito pelo contrário? Tudo bem, tome montes de antidepressivos! Mas ei, os antidepressivos ISRS devem ser empregados dentro de critérios específicos de indicação. E principalmente: se utilizados em excesso, podem provocar acúmulos tóxicos de Serotonina no cérebro.

Quando os níveis de Serotonina superam o tolerável, seu sistema nervoso começa a apresentar sintomas de envenenamento, incluindo tics nervosos, insônia, vertigens, alucinações, náuseas, disfunção sexual, sensações de “choques” pelo corpo, pensamentos e comportamentos auto-mutilantes, suicidas ou homicidas. Infelizmente, a maioria dos médicos e pacientes esquece de prestar atenção para este risco e não se mantém alerta para os sinais de que algo não vai bem – e que este algo pode ser um efeito colateral potencialmente grave do antidepressivo.

Você deve ter consciência de que não somos robôs. Ninguém é. Um pouco de angústia, tristeza e desânimo fazem parte da vida de cada um – lembre-se de agradecer à Pandora, certo? Se os sintomas depressivos que você apresenta sugerem baixos níveis cerebrais de Serotonina, existem vários recursos naturais e dietéticos que você pode empregar para tentar levantar seu humor ANTES de partir para o uso de drogas mais fortes. Além disso, lá no fundo, dependerá de VOCÊ – não de seu médico e certamente não de uma pílula – encontrar o caminho para superar as dificuldades desse mundo. Sua VONTADE sempre terá mais peso que qualquer receita tirada da frasqueira de Pandora.


zau(256,420,100,'ri','http://z.about.com/5/o/c.htm?gs='+gs,'') ---
Dr. Alessandro Loiola é médico, escritor, palestrante e
autor de Vida e Saúde da Criança e Obesidade Infantil. Atualmente reside e clinica em Belo Horizonte, Minas Gerais.

___________________________________________________________________
Q U E R P U B L I C A R ?

Informação livre. Copia, imprima e distribua no seu local de trabalho, dê de presente, envie por e-mail, carta, fax, rádio, TV, pombo-correio ou telepatia. Os direitos permanecem com o autor.
MANTENHA O TEXTO E OS CRÉDITOS NA ÍNTEGRA.


___________________________________________________________________
P A R T I C I P E !

Contribua com idéias, matérias, dúvidas, comentários, bata palmas ou jogue um tomate vencido... Sua opinião é sempre valiosa e muito bem vinda!
Entre em nosso Blog e mande seu recado:
http://www.dralessandroloiola.blogspot.com


___________________________________________________________________
P A R A A S S I N A R & C A N C E L A R

Para ASSINAR ou CANCELAR "SAÚDE PARA TODOS":
Visite http://br.groups.yahoo.com/group/saudeparatodos ou mande um e-mail para:
ASSINAR: saudeparatodos-subscribe@yahoogrupos.com.br
CANCELAR: saudeparatodos-unsubscribe@yahoogrupos.com.br


© Dr. Alessandro Loiola MSN:alessandroloiola@yahoo.com.br

Fones +55 (31) 3432-7555 - (31) 8729 – 3619 ___________________________________________________________________

VIVER É A MAIOR AVENTURA. VIVA COM SAÚDE.





Dr. Alessandro Loiola, M.D.
CRMMG 30.278
Hospital: +55 (31) 3432 1222
Consultório: +55 (31) 3432 7555

---------------------------------
Yahoo! doce lar. Faça do Yahoo! sua homepage.

[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



SUBJECT: CORRIGINDO: antidepressivos e o risco de SUICÍDIOS
FROM: Alessandro Loiola <alessandroloiola@yahoo.com.br>
TO: alessandroloiola@yahoo.com.br
DATE: 01/06/2006 09:55

___________________________________________________________________
Olá,

A medicina tem como “patrono” Hipócrates, famoso estudioso do corpo humano na antiga Grécia. Mas na minha opinião, Hipócrates não está com nada. Médicos, dentistas, fisioterapeutas, nutricionistas, fonoaudiólogos, enfermeiros e adjacências, deviam todos agradecer mesmo à Pandora. E como SaúdeParaTodos também é cultura, vamos esclarecer um pouco isto.

Na Mitologia Grega, Prometeus foi um sujeito bacana. Ele entregou aos homens o segredo do fogo, um conhecimento que gerou crises de ciúmes no Olimpo. Afinal, mexer com fogo não era coisa para qualquer um. Em resposta, Zeus arquitetou uma de suas vinganças maquiavélicas: encomendou aos demais deuses uma mulher “perfeita”, dotada de todos os encantos, que obviamente foi batizada de Pandora (Pan = todos, Dora = encantos).

Pandora foi entregue como um presente para Epimeteus, o titã irmão de Prometeus. Apesar dos conselhos do irmão para que não a aceitasse (“Olha, Zeus não é flor que se cheire e tem coelho neste mato...” – dizia o email de Prometeus), Epimeteus se apaixonou perdidamente por Pandora e ambos foram morar juntos em um dois quartos com suíte. Entre os pertences de Pandora estava uma caixa, com recomendações explícitas para que jamais fosse aberta.

Um belo dia enquanto o mundo ainda era um Paraíso e Epimeteus assistia à final do campeonato brasileiro, Pandora foi mordida pela curiosidade e cismou de dar uma espiada na caixa. Bastou abrir uma pequena fresta para que lá de dentro subitamente saíssem a pobreza, o crime, a culpa, a angústia, a tristeza, as doenças, etc. Da Caixa de Pandora foram libertados os males que povoam o mundo até os dias de hoje, mas ela também libertou a Esperança, o fio salvador capaz de nos manter lutando em meio às adversidades.

Em última análise, Pandora e sua Caixa garantiram o mercado de trabalho dos profissionais de saúde, que há milênios correm atrás do prejuízo tentando desvendar os segredos e as respostas para as mais variadas doenças. Nem sempre este é um trabalho recheado de verdades absolutas. Como você verá na crônica de hoje, algumas destas respostas podem ser bastante traiçoeiras.

Nos vemos adiante ! Um abraço,

Dr. Alessandro Loiola.

_________________________________________________________________

A FRASQUEIRA DE PANDORA:
A VERDADEIRA VERDADE SOBRE OS ANTIDEPRESSIVOS

© Dr. Alessandro Loiola


Ao abrir sua caixa, a mítica Pandora libertou as doenças no mundo. Felizmente, entre os vários males que escaparam, os deuses haviam colocado um consolo, a Esperança. E a Esperança nos fez acreditar que para todo mal existe uma cura: se Pandora tinha as doenças guardadas em uma caixa, ela certamente possuía uma frasqueira para guardar utensílios, cosméticos, duas aspirinas, uma caixa de antibióticos, a cura do câncer, etc.

Nas últimas décadas, as doenças mentais que escaparam da Caixa de Pandora vêm ganhando destaque, a ponto da maioria dos médicos concordar que o século XXI será o século dos transtornos da mente. Estamos relativamente bem aparelhados para lidar com a maioria das infecções, temos recursos paliativos para boa parte dos tumores malignos, mas a mente... ah, a mente... essa ainda dá um baile na gente. Não é de surpreender que a indústria dos antidepressivos movimente várias centenas de milhões de dólares por ano. Estamos vasculhando a frasqueira de Pandora em busca daquela única pílula capaz de sumir com todos os problemas e pintar o mundo novamente de azul e cor de rosa.

Foi neste contexto que, no final da década de 1980, os cientistas acharam ter descoberto algo. Há muito se sabia que a Serotonina, uma substância utilizada para transmitir informações entre os neurônios, estava envolvida com a sensação de bem estar e a percepção de “felicidade”. Quanto mais serotonina no seu cérebro, mais você ri à toa. Quanto menos serotonina, mais segundas-feiras você encontra na sua semana. Em 1987, o lançamento da Fluoxetina inaugurou a era dos Inibidores Seletivos de Recaptação da Serotonina - ou ISRS -, antidepressivos que agem diretamente sobre os níveis cerebrais de Serotonina. Não demorou muito para que a Fluoxetina fosse elevada à categoria de panacéia para toda sorte de tristeza e angústias – e virasse uma máquina de fazer dinheiro.

Entretanto, como qualquer bom casamento é capaz de provar, bastaram alguns anos de lua-de-mel para que os problemas começassem a surgir. Em junho de 2001, um júri nos EUA determinou que um certo antidepressivo da família dos ISRS foi o causador de uma crise psicótica em um homem. Durante o surto, o homem assassinou sua mulher, a filha e a neta, cometendo suicídio logo em seguida. A família processou o laboratório e ganhou a causa e uma indenização de 8 milhões de dólares. Outros casos se seguiram, e a cada dia mais e mais pessoas vêm acionando judicialmente médicos e companhias farmacêuticas por motivos similares: antidepressivos que matam.

Do meu ponto de vista, o problema teve início justamente com a propaganda em torno da expectativa de “felicidade-a-uma-pílula-de-distância”. Isto fez com que os ISRS fossem recomendados para tudo quanto é tipo de queixa. Ah, você não dorme? Tome um antidepressivo. O quê, você dorme demais? Tome mais antidepressivo. Você não dorme nem fica acordado, muito pelo contrário? Tudo bem, tome montes de antidepressivos! Mas ei, os antidepressivos ISRS devem ser empregados dentro de critérios específicos de indicação. E principalmente: se utilizados em excesso, podem provocar acúmulos tóxicos de Serotonina no cérebro.

Quando os níveis de Serotonina superam o tolerável, seu sistema nervoso começa a apresentar sintomas de envenenamento, incluindo tics nervosos, insônia, vertigens, alucinações, náuseas, disfunção sexual, sensações de “choques” pelo corpo, pensamentos e comportamentos auto-mutilantes, suicidas ou homicidas. Infelizmente, a maioria dos médicos e pacientes esquece de prestar atenção para este risco e não se mantém alerta para os sinais de que algo não vai bem – e que este algo pode ser um efeito colateral potencialmente grave do antidepressivo.

Você deve ter consciência de que não somos robôs. Ninguém é. Um pouco de angústia, tristeza e desânimo fazem parte da vida de cada um – lembre-se de agradecer à Pandora, certo? Se os sintomas depressivos que você apresenta sugerem baixos níveis cerebrais de Serotonina, existem vários recursos naturais e dietéticos que você pode empregar para tentar levantar seu humor ANTES de partir para o uso de drogas mais fortes. Além disso, lá no fundo, dependerá de VOCÊ – não de seu médico e certamente não de uma pílula – encontrar o caminho para superar as dificuldades desse mundo. Sua VONTADE sempre terá mais peso que qualquer receita tirada da frasqueira de Pandora.

---
Dr. Alessandro Loiola é médico, escritor, palestrante e
autor de Vida e Saúde da Criança e Obesidade Infantil. Atualmente reside e clinica em Belo Horizonte, Minas Gerais.

___________________________________________________________________
Q U E R P U B L I C A R ?

Informação livre. Copia, imprima e distribua no seu local de trabalho, dê de presente, envie por e-mail, carta, fax, rádio, TV, pombo-correio ou telepatia. Os direitos permanecem com o autor.
MANTENHA O TEXTO E OS CRÉDITOS NA ÍNTEGRA.


___________________________________________________________________
P A R T I C I P E !

Contribua com idéias, matérias, dúvidas, comentários, bata palmas ou jogue um tomate vencido... Sua opinião é sempre valiosa e muito bem vinda!
Entre em nosso Blog e mande seu recado:
http://www.dralessandroloiola.blogspot.com


___________________________________________________________________
P A R A A S S I N A R & C A N C E L A R

Para ASSINAR ou CANCELAR "SAÚDE PARA TODOS":
Visite http://br.groups.yahoo.com/group/saudeparatodos ou mande um e-mail para:
ASSINAR: saudeparatodos-subscribe@yahoogrupos.com.br
CANCELAR: saudeparatodos-unsubscribe@yahoogrupos.com.br


© Dr. Alessandro Loiola MSN:alessandroloiola@yahoo.com.br

Fones +55 (31) 3432-7555 - (31) 8729 – 3619 ___________________________________________________________________

VIVER É A MAIOR AVENTURA. VIVA COM SAÚDE.



Dr. Alessandro Loiola, M.D.
CRMMG 30.278
Hospital: +55 (31) 3432 1222
Consultório: +55 (31) 3432 7555
__________________________________________________
Faça ligações para outros computadores com o novo Yahoo! Messenger
http://br.beta.messenger.yahoo.com/

[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



SUBJECT: Re: P/ Homero - sugestão (era O que é antitroll?
FROM: Manuel Bulcão <manuelbulcao@uol.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 01/06/2006 11:14

Amigo Homero,

Não sou mais marxista, embora meus laços afetivos com ele (e alguns
intelectuais) permanecem. Isto é, ao contrário de muitos ex-
marxistas, não me transformei num anti-marxista ressentido.

Quanto a Eric Hobsbawm, esse historiador é realmente muito lúcido.
Dele, li (duas vezes) A Era dos Extremos. Excelente relato da
história do século XX.

Um abraço,
Manuel Bulcão
____________________

--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Oraculo" <oraculo@a...>
escreveu
>
> Olá Manuel
>
> Lendo que você teve uma infância trotskista, aproveito o gancho
para sugerir a leitura da autobiografia do Eric Hobsbawm -Tempos
Interessantes Uma vida no século XX - Pelo pouco que conheço de
você (embora o considere um amigo real..:-) acho que vai gostar
muito. É o tipo de autobiografia onde a vida do biografado é menos
importante que os relatos do tempo em que ele viveu, em especial, a
formação maxista dele em plena Berlin pré segunda guerra, entre
extremos, nazistas e comunistas.
>
> Muito lúcido me parece, para um marxista, esse Eric..:-)
>
> Um abraço.
>
> Homero
>
>
>
> ----- Original Message -----
> From: Manuel Bulcão
> To: ciencialist@yahoogrupos.com.br
> Sent: Tuesday, May 30, 2006 12:58 AM
> Subject: [ciencialist] Re: O que é antitroll?
>
>
> Oi Salomão, Júnior BR, Léo, Mesquita, Murilo e demais
admiradores da
> minha obra:
>
> Mesquita: Acontece que o Bulcão é Trolltskista. ;-)
>
> Manuel: Eh! Por esta sua mensagem percebi que você realmente
está
> lendo o meu livro! Pelo menos chegou ao ensaio nr. 15, "A
política
> será a religião", em que falo da minha infância trotsquista.
Mesquita,
> emocionadamente, agradaço-lhe pela sua paciência quase materna
> (digo "quase" porque vc conseguiu ir só um pouquinho "além" da
D.
> Eunice).
>
> Abraços,
> Manuel Bulcão
>
>
>
>
>
> ##### ##### #####
>
> Página de apoio
> http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br
>
>
> ##### ##### ##### #####
>
>
> Yahoo! Grupos, um serviço oferecido por:
> PUBLICIDADE
>
>
>
>
> -------------------------------------------------------------------
-----------
> Links do Yahoo! Grupos
>
> a.. Para visitar o site do seu grupo na web, acesse:
> http://br.groups.yahoo.com/group/ciencialist/
>
> b.. Para sair deste grupo, envie um e-mail para:
> ciencialist-unsubscribe@yahoogrupos.com.br
>
> c.. O uso que você faz do Yahoo! Grupos está sujeito aos
Termos do Serviço do Yahoo!.
>
>
>
> [As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]
>







SUBJECT: [ciencialist] CORRIGINDO: antidepressivos e o risco de SUICÍDIOS
FROM: "Mauro" <bombaspr@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 01/06/2006 11:20

Estamos relativamente bem aparelhados para lidar com a maioria das
infecções, temos recursos paliativos para boa parte dos tumores
malignos, mas a mente... ah, a mente... essa ainda dá um baile na
gente.

Mauro: É verdade... Mas...
"Estamos relativamente bem aparelhados para lidar com a maioria das
infecções, temos recursos paliativos para boa parte dos problemas da
mente, mas os tumores malignos... ah, o câncer... esse ainda dá um
baile na gente."
Também é verdadeiro.

Assim como:
"Estamos relativamente bem aparelhados para lidar com a maioria dos
tumores, temos recursos paliativos para boa parte dos problemas da
mente, mas as as infecções... ah, as infecções... essas ainda dão um
baile na gente."

Novesfora, ressalto que o antidepressivo ainda é um fármaco
relativamente eficaz para a depressão clinica. O problema não está
exatamente no composto quimico, nem na sua utilização, mas na sua má
utilização -- além da extrema facilidade de auto-medicação que nossa
legislação proporciona.

Inté+
Mauro




SUBJECT: Help: sqrt (x) = |x| ou sqrt (x) = + -x ??
FROM: Lucas Seixas Rios <lucas_rios86@yahoo.com.br>
TO: ciencialist <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 01/06/2006 12:00

Uma dúvida: em que situações podemos considerar negativa a raiz quadrada de uma função? Por exemplo, na equação abaixo:

sqrt (x^2 + 5x + 1) = 2x - 1,

x = 0 não é considerado uma solução porque sqrt (1) = 1 ( e não +-1). Mas em diversas outras situações consideramos sqrt (a) = +-a (como por exemplo na dedução das raízes da equação do 2o grau).
Em outras palavras, ora topamos com sqrt (x^2) = |x| ora com sqrt (9) = +-3...
A primeira definição é adequada se quisermos definir sqrt (x^2) como uma nova função. Aí realmente não dá pra ser +-x. Mas no primeiro exemplo lá em cima sqrt (1) não foi definido com uma função e mesmo assim ele é diferente de -1...
Enfim, sqrt (x^2) = |x| ou sqrt (x^2) = +-x ???


__________________________________________________
Fale com seus amigos de graça com o novo Yahoo! Messenger
http://br.messenger.yahoo.com/

[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



SUBJECT: Re: [ciencialist] CORRIGINDO: antidepressivos e o risco de SUICÍDIOS
FROM: José Renato <jrma@terra.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 01/06/2006 13:26

Alessandro, vale dizer que o maravilhoso presente de Zeus era para
Prometeu - o que pensa antes - mas ele percebeu que era uma armadilha e a
rejeitou. A bela Pandora recebeu a caixa ou frasqueira com a orientação de
somente entregá-lo a seu marido. Muito curioso, Epimeteu - o que pensa
depois - se dispõe casar com Pandora mais de olho no que a caixa continha.
Conta a lenda que a primeira coisa que ele fez após o casamento foi abrir a
caixa, que só foi fechada quando todos os males já tinham saído. A Esperança
foi a única a permanecer no frasco.
[]s
JR
...........................................

----- Original Message -----
From: "Alessandro Loiola" <alessandroloiola@yahoo.com.br>
To: <alessandroloiola@yahoo.com.br>
Sent: Thursday, June 01, 2006 9:55 AM
Subject: [ciencialist] CORRIGINDO: antidepressivos e o risco de SUICÍDIOS


___________________________________________________________________
Olá,

A medicina tem como "patrono" Hipócrates, famoso estudioso do corpo humano
na antiga Grécia. Mas na minha opinião, Hipócrates não está com nada.
Médicos, dentistas, fisioterapeutas, nutricionistas, fonoaudiólogos,
enfermeiros e adjacências, deviam todos agradecer mesmo à Pandora. E como
SaúdeParaTodos também é cultura, vamos esclarecer um pouco isto.

Na Mitologia Grega, Prometeus foi um sujeito bacana. Ele entregou aos
homens o segredo do fogo, um conhecimento que gerou crises de ciúmes no
Olimpo. Afinal, mexer com fogo não era coisa para qualquer um. Em resposta,
Zeus arquitetou uma de suas vinganças maquiavélicas: encomendou aos demais
deuses uma mulher "perfeita", dotada de todos os encantos, que obviamente
foi batizada de Pandora (Pan = todos, Dora = encantos).

Pandora foi entregue como um presente para Epimeteus, o titã irmão de
Prometeus. Apesar dos conselhos do irmão para que não a aceitasse ("Olha,
Zeus não é flor que se cheire e tem coelho neste mato..." - dizia o email de
Prometeus), Epimeteus se apaixonou perdidamente por Pandora e ambos foram
morar juntos em um dois quartos com suíte. Entre os pertences de Pandora
estava uma caixa, com recomendações explícitas para que jamais fosse aberta.

Um belo dia enquanto o mundo ainda era um Paraíso e Epimeteus assistia à
final do campeonato brasileiro, Pandora foi mordida pela curiosidade e
cismou de dar uma espiada na caixa. Bastou abrir uma pequena fresta para que
lá de dentro subitamente saíssem a pobreza, o crime, a culpa, a angústia, a
tristeza, as doenças, etc. Da Caixa de Pandora foram libertados os males que
povoam o mundo até os dias de hoje, mas ela também libertou a Esperança, o
fio salvador capaz de nos manter lutando em meio às adversidades.

Em última análise, Pandora e sua Caixa garantiram o mercado de trabalho
dos profissionais de saúde, que há milênios correm atrás do prejuízo
tentando desvendar os segredos e as respostas para as mais variadas doenças.
Nem sempre este é um trabalho recheado de verdades absolutas. Como você verá
na crônica de hoje, algumas destas respostas podem ser bastante traiçoeiras.

Nos vemos adiante ! Um abraço,

Dr. Alessandro Loiola.

_________________________________________________________________

A FRASQUEIRA DE PANDORA:
A VERDADEIRA VERDADE SOBRE OS ANTIDEPRESSIVOS

© Dr. Alessandro Loiola


Ao abrir sua caixa, a mítica Pandora libertou as doenças no mundo.
Felizmente, entre os vários males que escaparam, os deuses haviam colocado
um consolo, a Esperança. E a Esperança nos fez acreditar que para todo mal
existe uma cura: se Pandora tinha as doenças guardadas em uma caixa, ela
certamente possuía uma frasqueira para guardar utensílios, cosméticos, duas
aspirinas, uma caixa de antibióticos, a cura do câncer, etc.

Nas últimas décadas, as doenças mentais que escaparam da Caixa de Pandora
vêm ganhando destaque, a ponto da maioria dos médicos concordar que o século
XXI será o século dos transtornos da mente. Estamos relativamente bem
aparelhados para lidar com a maioria das infecções, temos recursos
paliativos para boa parte dos tumores malignos, mas a mente... ah, a
mente... essa ainda dá um baile na gente. Não é de surpreender que a
indústria dos antidepressivos movimente várias centenas de milhões de
dólares por ano. Estamos vasculhando a frasqueira de Pandora em busca
daquela única pílula capaz de sumir com todos os problemas e pintar o mundo
novamente de azul e cor de rosa.

Foi neste contexto que, no final da década de 1980, os cientistas acharam
ter descoberto algo. Há muito se sabia que a Serotonina, uma substância
utilizada para transmitir informações entre os neurônios, estava envolvida
com a sensação de bem estar e a percepção de "felicidade". Quanto mais
serotonina no seu cérebro, mais você ri à toa. Quanto menos serotonina, mais
segundas-feiras você encontra na sua semana. Em 1987, o lançamento da
Fluoxetina inaugurou a era dos Inibidores Seletivos de Recaptação da
Serotonina - ou ISRS -, antidepressivos que agem diretamente sobre os níveis
cerebrais de Serotonina. Não demorou muito para que a Fluoxetina fosse
elevada à categoria de panacéia para toda sorte de tristeza e angústias - e
virasse uma máquina de fazer dinheiro.

Entretanto, como qualquer bom casamento é capaz de provar, bastaram alguns
anos de lua-de-mel para que os problemas começassem a surgir. Em junho de
2001, um júri nos EUA determinou que um certo antidepressivo da família dos
ISRS foi o causador de uma crise psicótica em um homem. Durante o surto, o
homem assassinou sua mulher, a filha e a neta, cometendo suicídio logo em
seguida. A família processou o laboratório e ganhou a causa e uma
indenização de 8 milhões de dólares. Outros casos se seguiram, e a cada dia
mais e mais pessoas vêm acionando judicialmente médicos e companhias
farmacêuticas por motivos similares: antidepressivos que matam.

Do meu ponto de vista, o problema teve início justamente com a propaganda
em torno da expectativa de "felicidade-a-uma-pílula-de-distância". Isto fez
com que os ISRS fossem recomendados para tudo quanto é tipo de queixa. Ah,
você não dorme? Tome um antidepressivo. O quê, você dorme demais? Tome mais
antidepressivo. Você não dorme nem fica acordado, muito pelo contrário? Tudo
bem, tome montes de antidepressivos! Mas ei, os antidepressivos ISRS devem
ser empregados dentro de critérios específicos de indicação. E
principalmente: se utilizados em excesso, podem provocar acúmulos tóxicos de
Serotonina no cérebro.

Quando os níveis de Serotonina superam o tolerável, seu sistema nervoso
começa a apresentar sintomas de envenenamento, incluindo tics nervosos,
insônia, vertigens, alucinações, náuseas, disfunção sexual, sensações de
"choques" pelo corpo, pensamentos e comportamentos auto-mutilantes, suicidas
ou homicidas. Infelizmente, a maioria dos médicos e pacientes esquece de
prestar atenção para este risco e não se mantém alerta para os sinais de que
algo não vai bem - e que este algo pode ser um efeito colateral
potencialmente grave do antidepressivo.

Você deve ter consciência de que não somos robôs. Ninguém é. Um pouco de
angústia, tristeza e desânimo fazem parte da vida de cada um - lembre-se de
agradecer à Pandora, certo? Se os sintomas depressivos que você apresenta
sugerem baixos níveis cerebrais de Serotonina, existem vários recursos
naturais e dietéticos que você pode empregar para tentar levantar seu humor
ANTES de partir para o uso de drogas mais fortes. Além disso, lá no fundo,
dependerá de VOCÊ - não de seu médico e certamente não de uma pílula -
encontrar o caminho para superar as dificuldades desse mundo. Sua VONTADE
sempre terá mais peso que qualquer receita tirada da frasqueira de Pandora.

---
Dr. Alessandro Loiola é médico, escritor, palestrante e
autor de Vida e Saúde da Criança e Obesidade Infantil. Atualmente reside e
clinica em Belo Horizonte, Minas Gerais.

___________________________________________________________________
Q U E R P U B L I C A R ?

Informação livre. Copia, imprima e distribua no seu local de trabalho, dê
de presente, envie por e-mail, carta, fax, rádio, TV, pombo-correio ou
telepatia. Os direitos permanecem com o autor.
MANTENHA O TEXTO E OS CRÉDITOS NA ÍNTEGRA.


___________________________________________________________________
P A R T I C I P E !

Contribua com idéias, matérias, dúvidas, comentários, bata palmas ou jogue
um tomate vencido... Sua opinião é sempre valiosa e muito bem vinda!
Entre em nosso Blog e mande seu recado:
http://www.dralessandroloiola.blogspot.com


___________________________________________________________________
P A R A A S S I N A R & C A N C E L A R

Para ASSINAR ou CANCELAR "SAÚDE PARA TODOS":
Visite http://br.groups.yahoo.com/group/saudeparatodos ou mande um e-mail
para:
ASSINAR: saudeparatodos-subscribe@yahoogrupos.com.br
CANCELAR: saudeparatodos-unsubscribe@yahoogrupos.com.br


© Dr. Alessandro Loiola MSN:alessandroloiola@yahoo.com.br

Fones +55 (31) 3432-7555 - (31) 8729 - 3619
___________________________________________________________________

VIVER É A MAIOR AVENTURA. VIVA COM SAÚDE.



Dr. Alessandro Loiola, M.D.
CRMMG 30.278
Hospital: +55 (31) 3432 1222
Consultório: +55 (31) 3432 7555
__________________________________________________
Faça ligações para outros computadores com o novo Yahoo! Messenger
http://br.beta.messenger.yahoo.com/

[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####
Links do Yahoo! Grupos









E-mail classificado pelo Identificador de Spam Inteligente Terra.
Para alterar a categoria classificada, visite
http://mail.terra.com.br/protected_email/imail/imail.cgi?+_u=jrma&_l=1,1149167140.725448.3921.alcuta.terra.com.br,12831,Des15,Des15

Esta mensagem foi verificada pelo E-mail Protegido Terra.
Scan engine: McAfee VirusScan / Atualizado em 31/05/2006 / Versão:
4.4.00/4774
Proteja o seu e-mail Terra: http://mail.terra.com.br/




SUBJECT: RES: [ciencialist] Help: sqrt (x) = |x| ou sqrt (x) = + - x ??
FROM: Eduardo Sardeiro <esardeiro@gpnet.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 01/06/2006 14:57

Lucas,

Matematicamente falando sqrt(x) é sempre igual a +-x.

No caso citado, sqrt(1) é *sim* igual a +-1. Isso Porque tanto (+1)^2 quanto
(-1)^2 são iguais a +1.

Vc só poderá ignorar um dos valores possíveis se o Conjunto do problema
exigir. Por exemplo, se o Conjunto das respostas for o Conjunto dos Números
Reais positivos.

[]s

Sardeiro


-----Mensagem original-----
De: ciencialist@yahoogrupos.com.br [mailto:ciencialist@yahoogrupos.com.br]
Em nome de Lucas Seixas Rios
Enviada em: quinta-feira, 1 de junho de 2006 12:01
Para: ciencialist
Assunto: [ciencialist] Help: sqrt (x) = |x| ou sqrt (x) = + -x ??

Uma dúvida: em que situações podemos considerar negativa a raiz quadrada de
uma função? Por exemplo, na equação abaixo:

sqrt (x^2 + 5x + 1) = 2x - 1,

x = 0 não é considerado uma solução porque sqrt (1) = 1 ( e não +-1). Mas
em diversas outras situações consideramos sqrt (a) = +-a (como por exemplo
na dedução das raízes da equação do 2o grau).
Em outras palavras, ora topamos com sqrt (x^2) = |x| ora com sqrt (9) =
+-3...
A primeira definição é adequada se quisermos definir sqrt (x^2) como uma
nova função. Aí realmente não dá pra ser +-x. Mas no primeiro exemplo lá em
cima sqrt (1) não foi definido com uma função e mesmo assim ele é diferente
de -1...
Enfim, sqrt (x^2) = |x| ou sqrt (x^2) = +-x ???


__________________________________________________
Fale com seus amigos de graça com o novo Yahoo! Messenger
http://br.messenger.yahoo.com/

[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####
Links do Yahoo! Grupos









[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



SUBJECT: O embrião e o falso "humanismo" dos fanáticosreligiosos..........
FROM: "Silvio" <scordeiro@terra.com.br>
TO: <Conversa_de_Botequim@yahoogrupos.com.br>, <ciencialist@yahoogrupos.com.br>, <acropolis@yahoogrupos.com.br>
DATE: 01/06/2006 17:12

Grupos.com.brEntenda um pouco sobre células embrionárias e suas polémicas-Aqui
O embrião.
Os embriões que seriam utilizados nas pesquisas com células-troncos não serão jamais seres vivos e "existem" aos montes. São "aqueles que sobraram" durante o processo de seleção para a fertilização in vitro ("fabricação dos bebês de proveta").
Esses embriões foram "produzidos", comparados a outros e considerados "ruins para o desenvolvimento", por isso foram descartados e congelados. E ficarão muitos anos congelados, até ir parar no meio do lixo hospitalar, porque nunca se soube direito o que fazer com eles, nunca se definiu o seu destino.
Os primeiros bebês de proveta já se tornaram adultos, mas nunca se decidiu o que fazer com os embriões que sobraram no processo de fertilização.
Quando um casal vai a uma clínica tentar engravidar, são colhidos diversos óvulos e espermatozóides. E são fecundados diversos óvulos, na espectativa de que alguns se transformem em embriões. Em seguida, esses embriões são comparados entre si, classificados e alguns - "os melhores" - são implantados no útero da candidata a mãe. Implantam-se vários embriões, na esperança de que pelo menos um "vingue" e se desenvolva até o parto, tornando-se então uma criança.
Todos os outros vários embriões viram o quê? Picolé. Ou vão para o lixo e todos sabem disso, mas disfarçam. Isso é o que acontece há décadas.
Agora que existe a possibilidade de esses embriões "descartados" se tornarem "vida e esperança" para muitas pessoas, todos os religiosos e ignorantes do mundo se pinicam em suas cadeiras e dizem "não! isto é um crime!".
Por acaso a sociedade quer parar de usar fertilização in vitro? Alguém condena bebês de proveta ainda hoje?
O fato é simples: todos esses "embriões descartados" nunca se tornarão seres vivos, porque nunca serão implantados em úteros maternos. Nunca serão crianças.
E se alguém ainda tem a cara-de-pau de dizer que é contra "o assassinato desses seres vivos", eu quero que me responda sinceramente: mantê-los congelados para sempre, eternamente "picolés", sem nunca sequer vir a ser gente - isso é correto?
Mais um pouco e voltamos à Idade Média.
(Enquanto isso, continuamos jogando bebês recém-nascidos no Rio Pinheiros, deixando que se criem como ratos no meio do lixo, que se matem como monstros, que sobrevivam em cortiços e favelas, que se viciem e que se vendam bem barato, que virem homens perversos e poderosos como traficantes e políticos.)


Por um milagre.
Apesar do coração burocrático dos religiosos profissionais e estatutários, apesar da oposição de todos os que lucram via exploração da Fé e em nome de um Deus a que obviamente desconhecem, a Ciência - que não é Deus e também muitas vezes o desconhece mas o segue e o imita - venceu a estupidez e "a pesquisa com células-tronco foi aprovada por 366 votos favoráveis, 59 contrários e três abstenções" na Câmera dos Deputados, navotação da Lei da Biossegurança. (VIVA O BRASIL)

Pode ser que essas células-tronco nunca virem crianças mas, pelo menos, a partir de agora, por imposição da Consciência que impulsiona a Natureza Humana rumo ao progresso, já se pode alimentar a esperança de que venham a ser vida, cumprindo na Terra o objetivo que a Vida lhes deu.



[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



SUBJECT: Fw: [Genismo] "Hobbit" fazia ferramentas
FROM: "Silvio" <scordeiro@terra.com.br>
TO: <noosfera_II@yahoogrupos.com.br>, "Tribuna Livre" <tribuna_livre@grupos.com.br>, <Conversa_de_Botequim@yahoogrupos.com.br>, <ciencialist@yahoogrupos.com.br>, <acropolis@yahoogrupos.com.br>
DATE: 01/06/2006 17:35





"Hobbit" fazia ferramentas, diz cientista


Descoberta de mini-instrumentos de pedra reforça tese da existência de hominídeo anão na Indonésia há 18 mil anos

Novo achado foi publicado na revista "Nature", mas não encerra controvérsia sobre se o "Homo floresiensis" é mesmo uma nova espécie

ANA PAULA CORRADINI
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA

Cientistas da Austrália apresentam mais uma prova de que o polêmico "hobbit", espécie de hominídeo anão, realmente existiu na ilha de Flores, Indonésia, há 18 mil anos. O Homo floresiensis teria deixado ferramentas para contar a história.
Em estudo publicado hoje na revista "Nature", a equipe liderada por Adam Brumm, paleontólogo da Universidade Nacional Australiana, em Camberra, registra a descoberta de artefatos em Mata Menge, uma área descampada a 50 km da caverna Liang Bua, onde os ossos do Homo floresiensis foram encontrados em 2003.
Os pesquisadores já haviam descoberto ferramentas junto aos fósseis dos "hobbits" e, apesar de nenhum esqueleto ter sido encontrado próximo às peças em Mata Mange, testes de similaridade fazem acreditar que os utensílios das duas localidades foram fabricados pelo mesmo tipo de hominídeo.
As 487 ferramentas são tão pequenas quanto seus supostos donos: têm entre 1,5 cm e 9 cm de comprimento. "Embora ainda seja cedo para saber como elas eram usadas, elas são muito mais precisas e trabalhadas do que aquelas fabricadas pelo Homo erectus, que eram grandes e grosseiras", afirma Brumm.
A precisão é o fator crucial na pesquisa: como é que uma criatura com um cérebro tão pequeno seria capaz de tamanha sofisticação? E mais: os cientistas acreditam que as ferramentas encontradas em Mata Menge têm entre 700 mil e 840 mil anos, enquanto as de Liang Bua não passam de 18 mil anos de idade. Ou seja: a tecnologia teria sido passada de geração para geração. "As similaridades entre elas sugerem alguma forma de conexão cultural", explica Peter Brown, líder da equipe australiano-indonésia que descobriu o hominídeo anão, na caverna de Liang Bua.

Autoria controversa
Apesar das provas, a discussão está longe de terminar. Outros cientistas afirmam que essas ferramentas são avançadas demais para terem sido feitas por um descendente de Homo erectus. "Elas são obviamente obra do homem moderno, ou seja, do Homo sapiens, e podiam ser encontradas em quase qualquer lugar do mundo há 18 mil anos", alfineta James Phillips, antropólogo da Universidade de Illinois e curador do Field Museum, em Chicago.
"Perfuradores [instrumento de pedra] como esses de 800 mil anos comprovadamente não existiam na Terra a até pelo menos 40 mil anos", diz ele, contestando a datação das peças. Para Philips, aliás, o H. floresiensis não é nem sequer uma espécie distinta -seria apenas um humano com microcefalia.
Brumm rebate as críticas afirmando que tamanho do cérebro não importa nesse caso. "A relação entre massa cerebral e inteligência é baseada mais em pré-concepções que em demonstrações", diz.
Para Peter Brown, trata-se de uma questão de organização. "Ninguém sabe ao certo quanto cérebro você precisa para fazer uma ferramenta de pedra. Talvez não muito. A questão mais importante são as conexões internas do cérebro, e não apenas suas dimensões."


Descoberta foi marco da antropologia
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA

Descrito na revista "Nature" em 2004, o Homo floresiensis ganhou o apelido de "hobbit" por ser pequeno como os personagens de "O Senhor dos Anéis". Ele seria um descendente direto do Homo erectus, o primeiro hominídeo a chegar a Flores, que teria "encolhido" por ficar confinado na ilha.
O "hobbit" chamou a atenção também por ter um cérebro com um terço do volume do dos humanos modernos -de acordo com a teoria, hominídeos mais modernos deveriam ter mais massa cerebral.
É por isso que muitos cientistas acreditam não se tratar de uma outra espécie mas de um Homo sapiens (homem moderno), com microcefalia. (APC)








[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



SUBJECT: Re: RES: [ciencialist] Help: sqrt (x) = |x| ou sqrt (x) = + - x ??
FROM: "rmtakata" <rmtakata@bol.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 01/06/2006 17:49

--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, Eduardo Sardeiro
> Matematicamente falando sqrt(x) é sempre igual a +-x.

Na verdade, a raiz quadrada considerada é sempre o valor positivo.

O q se faz eh a igualdade:

x^2 = +/-(raizquadrada de x)

Pode-se notar q na formula da raiz da equacao do segundo grau, antes
da raiz de (b^2 - 4ac), coloca-se +/-.

[]s,

Roberto Takata






SUBJECT: RES: RES: [ciencialist] Help: sqrt (x) = |x| ou sqrt (x) = + - x ??
FROM: Eduardo Sardeiro <esardeiro@gpnet.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 01/06/2006 18:08


> Na verdade, a raiz quadrada considerada é sempre o valor positivo.

Desde quando? Por acaso estamos falando apenas da raiz quadrada de Números
Inteiros Naturais????



-----Mensagem original-----
De: ciencialist@yahoogrupos.com.br [mailto:ciencialist@yahoogrupos.com.br]
Em nome de rmtakata
Enviada em: quinta-feira, 1 de junho de 2006 17:50
Para: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Assunto: Re: RES: [ciencialist] Help: sqrt (x) = |x| ou sqrt (x) = + - x ??

--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, Eduardo Sardeiro
> Matematicamente falando sqrt(x) é sempre igual a +-x.

Na verdade, a raiz quadrada considerada é sempre o valor positivo.

O q se faz eh a igualdade:

x^2 = +/-(raizquadrada de x)

Pode-se notar q na formula da raiz da equacao do segundo grau, antes
da raiz de (b^2 - 4ac), coloca-se +/-.

[]s,

Roberto Takata






##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####
Links do Yahoo! Grupos










[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



SUBJECT: O MÉDICO, O MONSTRO E A WORLD WIDE WEB
FROM: Alessandro Loiola <alessandroloiola@yahoo.com.br>
TO: alessandroloiola@yahoo.com.br
DATE: 01/06/2006 18:21

___________________________________________________________________

Olá,

Que a World Wide Web é um meio de expressão sem precedentes, não é novidade alguma. Mas o que tem assombrado até aos internautas mais experientes é a epidemia de websites voltados para a saúde: estima-se que existam hoje mais de 40 mil deles e dezenas surgem a cada dia, manifestando a intensa demanda por este tipo de informação.

Por um lado, a proliferação de páginas sobre saúde marca o processo de democratização do conhecimento médico, mas isto também se traduz em conseqüências menos encantadoras. O médico e o monstro podem estar apenas a um clique de distância, e os websites de saúde podem facilmente transformar o amável Dr. Jekill em um terrível Mr. Hide. Isto porque uma parte considerável da informação disponível está errada ou é enganosa, expondo você a danos perigosos e potencialmente irreparáveis.

Este grupo não foi feito apenas para lhe entregar o peixe, mas para que você também aprenda a pescar. E por isso hoje você verá algumas regras bastante úteis para julgar aquilo que lê na Internet. Entre gatos e lebres, compre sempre e apenas o que for melhor para sua saúde.

Um abraço,

Dr. Alessandro Loiola.

_________________________________________________________________

O MÉDICO, O MONSTRO E A WORLD WIDE WEB

© Dr. Alessandro Loiola



Existe uma regra de ouro na Internet: qualquer um pode publicar qualquer coisa, bastando para tanto um computador pessoal e acesso à rede. Porém, enquanto que as mídias convencionais (jornais, revistas, programas de rádio ou televisão, etc) deixam um registro físico, o conteúdo da Internet é volátil: ele está aqui hoje e pode simplesmente desaparecer no éter amanhã. Assim, o grande problema deixou de ser “encontrar a informação desejada”, e passou a ser como avaliar a credibilidade de um documento obtido via Internet.

Não existe uma legislação específica para as informações disponíveis na rede. A própria dinâmica sem fronteiras da Internet torna as medidas legais sem sentido ou lentas demais. A solução mais eficaz até o momento tem sido a auto-regulamentação: desde os anos 90 existem vários códigos de honra para informação em saúde na Internet. O mais famoso deles foi criado pela Health On Net Fundation em 1996 e se chama HON Code.

Apesar de ser uma iniciativa louvável, o HON Code possui um grande problema: ele não verifica a qualidade da informação. O HON Code determina o nível de confiabilidade através de certos padrões éticos, tentando garantir um certo rigor científico na elaboração do material publicado. Isso significa que nem todo site com o selo do HON Code possui informações necessariamente corretas ou verídicas. Em contrapartida, nem todo site honesto possui o selo do HON Code.

Então como sobreviver em meio a este caos? Como saber o que é informação confiável ou não? Bom, para evitar enganos, eu recomendo que você aplique por conta própria 04 critérios bem simples para avaliar a qualidade do que está lendo: Autoridade, Transparência, Atualidade e Desconfiança. Cole estes critérios ao lado do seu computador, consultando-os sempre que tiver alguma dúvida sobre se o que está lendo possui alguma validade ou não.


CRITÉRIO 1: AUTORIDADE.
A orientação médica ou de saúde contida no site é dada por um profissional da área ou você está lendo sobre Hipertensão Arterial na visão de um Ufologista de Rondônia? É possível identificar o autor do texto e checar suas credenciais? A informação possui referências claras às fontes consultadas (p.ex.: links para textos científicos, documentos do Ministério da Saúde ou páginas de centros universitários na Internet)?

Quando der de cara com alguma informação de importância para você, procure sempre a fonte daquela informação. Sites criados por grandes centros médicos, organizações científicas, universidades e agências governamentais são os mais seguros. Muito cuidado com sites estritamente comerciais ou baseados em testemunhos de pessoas que procuram empurrar um único ponto de vista ou vendem curas milagrosas. O maior milagre do Universo está entre as suas orelhas e se chama Inteligência, lembre-se sempre disso.


CRITÉRIO 2: TRANSPARÊNCIA.
A informação deve estar publicada de modo claro, oferecendo endereços de contato para quem desejar orientação ou ajuda adicional. O site também deve ser bastante claro quanto à presença de patrocínio: qualquer apoio financeiro, comercial ou não, deve ser identificado.

Por exemplo: se você está lendo sobre Constipação Intestinal em um site patrocinado por um fabricante de laxantes, as informações ali contidas certamente tenderão a favorecer o patrocinador – o que nem sempre corresponderá a toda verdade em si.


CRITÉRIO 3: ATUALIDADE.
O conhecimento científico é extremamente dinâmico: calcula-se que metade do que os médicos defendem agora estará errado daqui a 10 anos – e para desespero geral ninguém ainda é capaz de identificar qual metade é esta. O mais confiável é procurar sempre pela informação mais recente. Veja se o site exibe claramente a data em que determinada informação foi publicada ou revisada.


CRITÉRIO 4: DESCONFIANÇA.
Você encontrou algo que lhe diz respeito e o site parece ter autoridade, transparência e atualidade? Ótimo. Desconfie dele mesmo assim. Desconfie muito, desconfie sempre. Visite outros sites e compare informações. Até mesmo sites que exibem o selo do HON Code não estão isentos de informações imprecisas. Mantenha o espírito aberto, porém crítico em qualquer situação – ou você conhece alguém tenha caído morto, fulminado após tomar uma pequena dose de prudência?

Nem eu.

Boa parte do caminho de descobrir o que se quer é saber exatamente o que se procura. A Internet pode ser uma grande fonte de informação em saúde, mas não é a única: ela deve representar apenas mais um item em seu cardápio de escolhas.


---
Dr. Alessandro Loiola é médico, escritor, palestrante e
autor de Vida e Saúde da Criança e Obesidade Infantil. Atualmente reside e clinica em Belo Horizonte, Minas Gerais.

___________________________________________________________________
Q U E R P U B L I C A R ?

Informação livre. Copia, imprima e distribua no seu local de trabalho, dê de presente, envie por e-mail, carta, fax, rádio, TV, pombo-correio ou telepatia. Os direitos permanecem com o autor.
MANTENHA O TEXTO E OS CRÉDITOS NA ÍNTEGRA.


___________________________________________________________________
P A R T I C I P E !

Contribua com idéias, matérias, dúvidas, comentários, bata palmas ou jogue um tomate vencido... Sua opinião é sempre valiosa e muito bem vinda!
Entre em nosso Blog e mande seu recado:
http://www.dralessandroloiola.blogspot.com


___________________________________________________________________
P A R A A S S I N A R & C A N C E L A R

Para ASSINAR ou CANCELAR "SAÚDE PARA TODOS":
Visite http://br.groups.yahoo.com/group/saudeparatodos ou mande um e-mail para:
ASSINAR: saudeparatodos-subscribe@yahoogrupos.com.br
CANCELAR: saudeparatodos-unsubscribe@yahoogrupos.com.br


© Dr. Alessandro Loiola MSN:alessandroloiola@yahoo.com.br

Fones +55 (31) 3432-7555 - (31) 8729 – 3619 ___________________________________________________________________

VIVER É A MAIOR AVENTURA. VIVA COM SAÚDE.



Dr. Alessandro Loiola, M.D.
CRMMG 30.278
Hospital: +55 (31) 3432 1222
Consultório: +55 (31) 3432 7555

---------------------------------
Abra sua conta no Yahoo! Mail - 1GB de espaço, alertas de e-mail no celular e anti-spam realmente eficaz.

[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



SUBJECT: Re: Help: sqrt (x) = |x| ou sqrt (x) = + -x ??
FROM: Hélio Ricardo Carvalho <hrc@fis.puc-rio.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 01/06/2006 19:54

Lucas,

Eu não sei direito mas tenho para mim que o símbolo matemático
sqrt(x) (não desta forma, é claro, mas da forma normal de um "x"
envolvido pelo desenho característico) representa só a raiz positiva
de x.

Tanto é assim que, quando resolvemos uma equação do segundo grau
fazemos o seguinte:

x^2 = 64
x = +-sqrt(64)
x = 8 OU x = -8

Se o símbolo sqrt(64) já representasse o positivo e o negativo, não
seria necessário colocar o "+-" na frente dele.


[ ]'s
Hélio


--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, Lucas Seixas Rios
<lucas_rios86@y...> escreveu
>
> Uma dúvida: em que situações podemos considerar negativa a raiz
quadrada de uma função? Por exemplo, na equação abaixo:
>
> sqrt (x^2 + 5x + 1) = 2x -
1,
>
> x = 0 não é considerado uma solução porque sqrt (1) = 1 ( e não
+-1). Mas em diversas outras situações consideramos sqrt (a) = +-a
(como por exemplo na dedução das raízes da equação do 2o grau).
> Em outras palavras, ora topamos com sqrt (x^2) = |x| ora com sqrt
(9) = +-3...
> A primeira definição é adequada se quisermos definir sqrt (x^2)
como uma nova função. Aí realmente não dá pra ser +-x. Mas no
primeiro exemplo lá em cima sqrt (1) não foi definido com uma função
e mesmo assim ele é diferente de -1...
> Enfim, sqrt (x^2) = |x| ou sqrt (x^2) = +-x ???
>
>
> __________________________________________________
> Fale com seus amigos de graça com o novo Yahoo! Messenger
> http://br.messenger.yahoo.com/
>
> [As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]
>







SUBJECT: Re: Help: sqrt (x) = |x| ou sqrt (x) = + -x ??
FROM: Hélio Ricardo Carvalho <hrc@fis.puc-rio.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 01/06/2006 20:07

Lucas,

Só para completar vou tentar resolver a equação:

sqrt (x^2 + 5x + 1) = 2x - 1

Na esquerda temos um valor positivo. No final teremos que verificar
isto.

Elevando ao quadrado:

x^2 + 5x + 1 = 4x^2 -4x + 1

3x^2 -9x = 0

x=0 (resp. ainda provisória)

OU

3x-9 =0

x=3 (resp. ainda provisória)

Agora vamos testar as respostas na equação original:

2x - 1 deve ser > 0

x > 1/2

Logo a única resposta para esta equação é x=3.


[ ]'s
Hélio





--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, Hélio Ricardo Carvalho
<hrc@f...> escreveu
>
> Lucas,
>
> Eu não sei direito mas tenho para mim que o símbolo matemático
> sqrt(x) (não desta forma, é claro, mas da forma normal de um "x"
> envolvido pelo desenho característico) representa só a raiz
positiva
> de x.
>
> Tanto é assim que, quando resolvemos uma equação do segundo grau
> fazemos o seguinte:
>
> x^2 = 64
> x = +-sqrt(64)
> x = 8 OU x = -8
>
> Se o símbolo sqrt(64) já representasse o positivo e o negativo,
não
> seria necessário colocar o "+-" na frente dele.
>
>
> [ ]'s
> Hélio
>
>
> --- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, Lucas Seixas Rios
> <lucas_rios86@y...> escreveu
> >
> > Uma dúvida: em que situações podemos considerar negativa a raiz
> quadrada de uma função? Por exemplo, na equação abaixo:
> >
> > sqrt (x^2 + 5x + 1) = 2x -
> 1,
> >
> > x = 0 não é considerado uma solução porque sqrt (1) = 1 ( e não
> +-1). Mas em diversas outras situações consideramos sqrt (a) = +-a
> (como por exemplo na dedução das raízes da equação do 2o grau).
> > Em outras palavras, ora topamos com sqrt (x^2) = |x| ora com
sqrt
> (9) = +-3...
> > A primeira definição é adequada se quisermos definir sqrt (x^2)
> como uma nova função. Aí realmente não dá pra ser +-x. Mas no
> primeiro exemplo lá em cima sqrt (1) não foi definido com uma
função
> e mesmo assim ele é diferente de -1...
> > Enfim, sqrt (x^2) = |x| ou sqrt (x^2) = +-x ???
> >
> >
> > __________________________________________________
> > Fale com seus amigos de graça com o novo Yahoo! Messenger
> > http://br.messenger.yahoo.com/
> >
> > [As partes desta mensagem que não continham texto foram
removidas]
> >
>






SUBJECT: Re: RES: RES: [ciencialist] Help: sqrt (x) = |x| ou sqrt (x) = + - x
FROM: "rmtakata" <rmtakata@bol.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 01/06/2006 20:43

--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, Eduardo Sardeiro
> Desde quando? Por acaso estamos falando apenas da raiz quadrada de
> Números Inteiros Naturais????

Desde ha' muito tempo.

Possivelmente por conta das origens da operacao de raiz quadrada - a
ideia era encontrar o lado de um quadrado cuja area correspondia a um
dado valor. O lado soh poderia ser um numero real positivo, bem como a
area soh poderia ser um numero real positivo.

[]s,

Roberto Takata






SUBJECT: Não somos inteiramente humanos
FROM: "Silvio" <scordeiro@terra.com.br>
TO: SoFqaVÉN! <m1carbine2@yahoo.com>, "Tribuna Livre" <tribuna_livre@grupos.com.br>, <Conversa_de_Botequim@yahoogrupos.com.br>, <ciencialist@yahoogrupos.com.br>, "Reflita Brasil" <reflitabrasil@grupos.com.br>, <acropolis@yahoogrupos.com.br>
DATE: 01/06/2006 21:06

Genética

Quinta, 1 de junho de 2006, 17h17

Não somos inteiramente humanos, sugere estudo



Geneticistas disseram na quinta-feira, depois de examinar o DNA de centenas de bactérias que habitam o organismo do homem, que talvez não sejamos totalmente humanos.

As bactérias são tão importantes para funções como digestão e sistema imunológico que talvez possamos ser considerados organismos realmente simbióticos - ou seja, que têm uma relação de dependência mútua com outra espécie -, segundo artigo publicado na edição de sexta-feira da revista Science.

O estudo de bactérias nativas do organismo humano pode fornecer pistas importantes sobre doenças, nutrição, obesidade e o funcionamento de medicamentos, de acordo com a equipe do Instituto de Pesquisa Genômica (TIGR, na sigla em inglês), de Maryland (EUA).

"Somos de certa forma como um amálgama, uma mistura de bactérias e células humanas. Algumas estimativas dizem que 90% das células no nosso corpo na verdade são bactérias", disse Steven Gill, ex-pesquisador do TIGR e agora cientista da Universidade do Estado de Nova York, por telefone.

"Somos totalmente dependentes desta população microbiana para o nosso bem-estar. Uma mudança dentro desta população, frequentemente levando à ausência ou presença de micróbios benéficos, pode desencadear efeitos no metabolismo e o desenvolvimento de doenças como inflamações intestinais."

Há muito tempo os cientistas sabem que pelo menos 50% das fezes humanas são constituídas de bactérias. Elas começam a colonizar o intestino e o cólon pouco depois do nascimento, e os adultos carregam até 100 trilhões de micróbios, de mais de mil espécies.

Eles não estão lá só de carona. Ajudam os humanos a digerir o que comem, inclusive algumas vitaminas, açúcares e fibras. Também sintetizam vitaminas que as pessoas por si só não conseguem produzir.

"Os humanos evoluíram durante milhões de anos com estas bactérias, e elas realizam funções essenciais", disse Gill.

Os cientistas sequenciaram o DNA achado em fezes doadas por três adultos. Descobriram que grande parte era o material genético de bactérias.

Eles compararam as sequências genéticas às de bactérias conhecidas e ao genoma humano, e descobriram que esse chamado microbioma do cólon ¿a soma do material genético do intestino grosso¿ inclui mais de 60 mil genes, o dobro do encontrado no genoma humano.

"De todas as sequências de DNA no material, apenas de 1 a 5% não era bacteriano", disse Gill. "Ficamos surpresos."

Eles também encontraram um número surpreendente de archaea, ou archaebactérias, que são geneticamente diferentes das bactérias, mas também são organismos unicelulares, normalmente encontrados em ambientes com condições extremas, como fontes termais.

Os doadores eram adultos saudáveis, que não haviam tomado antibióticos no período de um ano, pois esse tipo de medicamento perturba as bactérias do corpo.

Gill disse que sua equipe agora pretende fazer uma comparação com as bactérias intestinais de diversas pessoas.

"O estudo ideal seria comparar 20, 30 pessoas de diferentes origens étnicas, diferentes dietas, se bebem, fumam, e assim por diante, porque acho que haverá diferenças notáveis", afirmou Gill.

O próximo estudo, segundo o pesquisador, vai se debruçar sobre as bactérias da boca, onde há pelo menos 800 espécies.


[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]






SUBJECT: Re: RES: [ciencialist] Help: sqrt (x) = |x| ou sqrt (x) = + - x ??
FROM: "Luiz Ferraz Netto" <leobarretos@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 01/06/2006 21:13

Não Eduardo,
Takata está falando da 'definição da raiz quadrada' dada na Estrutura Algébrica (grupos, corpos, anéis, anéis abelianos etc.). Numa função algébrica a solução deve ser tb 'algébrica', afetada de +/-, não importa se a solução é uma raiz quadrada, raiz cúbica', log. etc.
Apenas quando a solução da função algébrica (quadrática, por exemplo) se refere a uma questão 'prática' (real) é que se pode analisar a validade de um sinal ou outro. No geral, ambas as raízes têm significado físico.

Veja esse simples exemplo (ideal): uma pedra é abandonada da altura H. Com que velocidade passa pela altura h* = H/n? (n = inteiro positivo)

Orientando o eixo h, para baixo, com origem no solo, tem-se:
h = -H + (1/2)gt^2 ==> H/n = -H + (1/2)gt*^2 ... (eq.01)
v = g.t ==> v* = g.t* ... (eq.02)

A (eq.01) apresenta duas soluções: t*'= -(sqrt 2(H+nH)/ng) e t*"= +(sqrt 2(H+nH)/ng)
que levadas na (eq.02) fornecem:
v*' = -g(sqrt2(H+nH)/ng) e v*" = +g(sqrt2(H+nH)/ng).

Normalmente o professor do ensino médio usa a solução v*" > 0 e interpreta isso dizendo que a solução negativa 'não tem significado físico', para a escolha do referencial adotado.
Veja o 'erro do professor': a solução v*' < 0 é a velocidade que a pedra teria (na altura H/n) se fosse lançada do solo verticalmente para cima com velocidade Vo = - g(sqrt2H/g). Ela teria sido lançada "antes da origem dos tempos" [exatamente a -(sqrt2H/g)], passaria pela altura H/n com velocidade negativa [exatamente - g(sqrt2(H+nH)/ng)] e alcançaria a altura H com velocidade nula (evento que marca a origem dos tempos da questão) no instante t = 0.

Como disse, no geral, a solução 'abandonada' tem significado físico.
MAS, a extração da raiz quadrada ... é sempre positiva! A função algébrica é quem atribui sinal + /- à essa extração.

[]'
===========================
Luiz Ferraz Netto [Léo]
leobarretos@uol.com.br
http://www.feiradeciencias.com.br/doacoes.asp
===========================
-----Mensagem Original-----
De: "Eduardo Sardeiro" <esardeiro@gpnet.com.br>
Para: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
Enviada em: quinta-feira, 1 de junho de 2006 18:08
Assunto: RES: RES: [ciencialist] Help: sqrt (x) = |x| ou sqrt (x) = + - x ??



> Na verdade, a raiz quadrada considerada é sempre o valor positivo.

Desde quando? Por acaso estamos falando apenas da raiz quadrada de Números
Inteiros Naturais????



-----Mensagem original-----
De: ciencialist@yahoogrupos.com.br [mailto:ciencialist@yahoogrupos.com.br]
Em nome de rmtakata
Enviada em: quinta-feira, 1 de junho de 2006 17:50
Para: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Assunto: Re: RES: [ciencialist] Help: sqrt (x) = |x| ou sqrt (x) = + - x ??

--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, Eduardo Sardeiro
> Matematicamente falando sqrt(x) é sempre igual a +-x.

Na verdade, a raiz quadrada considerada é sempre o valor positivo.

O q se faz eh a igualdade:

x^2 = +/-(raizquadrada de x)

Pode-se notar q na formula da raiz da equacao do segundo grau, antes
da raiz de (b^2 - 4ac), coloca-se +/-.

[]s,

Roberto Takata






##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####
Links do Yahoo! Grupos










[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####
Links do Yahoo! Grupos










--
No virus found in this incoming message.
Checked by AVG Free Edition.
Version: 7.1.394 / Virus Database: 268.8.1/354 - Release Date: 01/06/2006




SUBJECT: Re: RES: [ciencialist] Help: sqrt (x^2) = |x| ou sqrt (x^2) = + - x ??
FROM: Lucas Seixas Rios <lucas_rios86@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 01/06/2006 22:35

Muito obrigado a todos! Acho que o problema tá resolvido com a definição do módulo! Por exemplo: em x^2 = 4, x pode ser tanto 2 quanto -2, mas não porque raiz de 4 é +-2, e sim porque sqrt (x^2) = sqrt (4) -> |x| = 2 -> x=+-2




Luiz Ferraz Netto <leobarretos@uol.com.br> escreveu: Não Eduardo,
Takata está falando da 'definição da raiz quadrada' dada na Estrutura Algébrica (grupos, corpos, anéis, anéis abelianos etc.). Numa função algébrica a solução deve ser tb 'algébrica', afetada de +/-, não importa se a solução é uma raiz quadrada, raiz cúbica', log. etc.
Apenas quando a solução da função algébrica (quadrática, por exemplo) se refere a uma questão 'prática' (real) é que se pode analisar a validade de um sinal ou outro. No geral, ambas as raízes têm significado físico.

Veja esse simples exemplo (ideal): uma pedra é abandonada da altura H. Com que velocidade passa pela altura h* = H/n? (n = inteiro positivo)

Orientando o eixo h, para baixo, com origem no solo, tem-se:
h = -H + (1/2)gt^2 ==> H/n = -H + (1/2)gt*^2 ... (eq.01)
v = g.t ==> v* = g.t* ... (eq.02)

A (eq.01) apresenta duas soluções: t*'= -(sqrt 2(H+nH)/ng) e t*"= +(sqrt 2(H+nH)/ng)
que levadas na (eq.02) fornecem:
v*' = -g(sqrt2(H+nH)/ng) e v*" = +g(sqrt2(H+nH)/ng).

Normalmente o professor do ensino médio usa a solução v*" > 0 e interpreta isso dizendo que a solução negativa 'não tem significado físico', para a escolha do referencial adotado.
Veja o 'erro do professor': a solução v*' < 0 é a velocidade que a pedra teria (na altura H/n) se fosse lançada do solo verticalmente para cima com velocidade Vo = - g(sqrt2H/g). Ela teria sido lançada "antes da origem dos tempos" [exatamente a -(sqrt2H/g)], passaria pela altura H/n com velocidade negativa [exatamente - g(sqrt2(H+nH)/ng)] e alcançaria a altura H com velocidade nula (evento que marca a origem dos tempos da questão) no instante t = 0.

Como disse, no geral, a solução 'abandonada' tem significado físico.
MAS, a extração da raiz quadrada ... é sempre positiva! A função algébrica é quem atribui sinal + /- à essa extração.

[]'
===========================
Luiz Ferraz Netto [Léo]
leobarretos@uol.com.br
http://www.feiradeciencias.com.br/doacoes.asp
===========================
-----Mensagem Original-----
De: "Eduardo Sardeiro" <esardeiro@gpnet.com.br>
Para: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
Enviada em: quinta-feira, 1 de junho de 2006 18:08
Assunto: RES: RES: [ciencialist] Help: sqrt (x) = |x| ou sqrt (x) = + - x ??



> Na verdade, a raiz quadrada considerada é sempre o valor positivo.

Desde quando? Por acaso estamos falando apenas da raiz quadrada de Números
Inteiros Naturais????



-----Mensagem original-----
De: ciencialist@yahoogrupos.com.br [mailto:ciencialist@yahoogrupos.com.br]
Em nome de rmtakata
Enviada em: quinta-feira, 1 de junho de 2006 17:50
Para: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Assunto: Re: RES: [ciencialist] Help: sqrt (x) = |x| ou sqrt (x) = + - x ??

--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, Eduardo Sardeiro
> Matematicamente falando sqrt(x) é sempre igual a +-x.

Na verdade, a raiz quadrada considerada é sempre o valor positivo.

O q se faz eh a igualdade:

x^2 = +/-(raizquadrada de x)

Pode-se notar q na formula da raiz da equacao do segundo grau, antes
da raiz de (b^2 - 4ac), coloca-se +/-.

[]s,

Roberto Takata






##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####
Links do Yahoo! Grupos










[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####
Links do Yahoo! Grupos










--
No virus found in this incoming message.
Checked by AVG Free Edition.
Version: 7.1.394 / Virus Database: 268.8.1/354 - Release Date: 01/06/2006




##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####


Yahoo! Grupos, um serviço oferecido por: PUBLICIDADE


---------------------------------
Links do Yahoo! Grupos

Para visitar o site do seu grupo na web, acesse:
http://br.groups.yahoo.com/group/ciencialist/

Para sair deste grupo, envie um e-mail para:
ciencialist-unsubscribe@yahoogrupos.com.br

O uso que você faz do Yahoo! Grupos está sujeito aos Termos do Serviço do Yahoo!.



__________________________________________________
Fale com seus amigos de graça com o novo Yahoo! Messenger
http://br.messenger.yahoo.com/

[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



SUBJECT: Teoria das cors+Sombras coloridas
FROM: "systecorox" <systecorox@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 02/06/2006 00:13

Estava lendo na wikipédia o artigo teoria das cores e li isto: "Da
Vinci foi o primeiro a observar que a sombra pode ser colorida...",
alguém pode me explicar? obrigado =)





SUBJECT: Intensidade da luz
FROM: "systecorox" <systecorox@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 02/06/2006 00:15

Como se mede a intensidade da luz?






SUBJECT: RES: RES: [ciencialist] Help: sqrt (x^2) = |x| ou sqrt (x ^2) = + - x ??
FROM: Eduardo Sardeiro <esardeiro@gpnet.com.br>
TO: CIÊNCIAS <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 02/06/2006 11:30


De fato, estou deixando de considerar a *rigorosa* definição matemática de
função:

"Considere dois conjuntos X e Y. Uma função f de X em Y (f: X -> Y)
relaciona com cada elemento x em X, um *único elemento* y=f(x) em Y."

Assim,

f(x) = sqrt(x) = |a|, onde a^2 = x.

Um erro frequente é aplicar a função raiz quadrada e concluir que a =
sqrt(x). Tal não é verdade uma vez que a raiz quadrada de de a^2 não é x,
mas sim o seu valor absoluto |x|.'

[]s

Sardeiro


-----Mensagem original-----
De: ciencialist@yahoogrupos.com.br [mailto:ciencialist@yahoogrupos.com.br]
Em nome de Lucas Seixas Rios
Enviada em: quinta-feira, 1 de junho de 2006 22:36
Para: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Assunto: Re: RES: [ciencialist] Help: sqrt (x^2) = |x| ou sqrt (x^2) = + - x
??

Muito obrigado a todos! Acho que o problema tá resolvido com a definição do
módulo! Por exemplo: em x^2 = 4, x pode ser tanto 2 quanto -2, mas não
porque raiz de 4 é +-2, e sim porque sqrt (x^2) = sqrt (4) -> |x| = 2 ->
x=+-2




Luiz Ferraz Netto <leobarretos@uol.com.br> escreveu: Não Eduardo,
Takata está falando da 'definição da raiz quadrada' dada na Estrutura
Algébrica (grupos, corpos, anéis, anéis abelianos etc.). Numa função
algébrica a solução deve ser tb 'algébrica', afetada de +/-, não importa se
a solução é uma raiz quadrada, raiz cúbica', log. etc.
Apenas quando a solução da função algébrica (quadrática, por exemplo) se
refere a uma questão 'prática' (real) é que se pode analisar a validade de
um sinal ou outro. No geral, ambas as raízes têm significado físico.

Veja esse simples exemplo (ideal): uma pedra é abandonada da altura H. Com
que velocidade passa pela altura h* = H/n? (n = inteiro positivo)

Orientando o eixo h, para baixo, com origem no solo, tem-se:
h = -H + (1/2)gt^2 ==> H/n = -H + (1/2)gt*^2 ... (eq.01)
v = g.t ==> v* = g.t* ... (eq.02)

A (eq.01) apresenta duas soluções: t*'= -(sqrt 2(H+nH)/ng) e t*"= +(sqrt
2(H+nH)/ng)
que levadas na (eq.02) fornecem:
v*' = -g(sqrt2(H+nH)/ng) e v*" = +g(sqrt2(H+nH)/ng).

Normalmente o professor do ensino médio usa a solução v*" > 0 e interpreta
isso dizendo que a solução negativa 'não tem significado físico', para a
escolha do referencial adotado.
Veja o 'erro do professor': a solução v*' < 0 é a velocidade que a pedra
teria (na altura H/n) se fosse lançada do solo verticalmente para cima com
velocidade Vo = - g(sqrt2H/g). Ela teria sido lançada "antes da origem dos
tempos" [exatamente a -(sqrt2H/g)], passaria pela altura H/n com velocidade
negativa [exatamente - g(sqrt2(H+nH)/ng)] e alcançaria a altura H com
velocidade nula (evento que marca a origem dos tempos da questão) no
instante t = 0.

Como disse, no geral, a solução 'abandonada' tem significado físico.
MAS, a extração da raiz quadrada ... é sempre positiva! A função algébrica
é quem atribui sinal + /- à essa extração.

[]'
===========================
Luiz Ferraz Netto [Léo]
leobarretos@uol.com.br
http://www.feiradeciencias.com.br/doacoes.asp
===========================
-----Mensagem Original-----
De: "Eduardo Sardeiro" <esardeiro@gpnet.com.br>
Para: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
Enviada em: quinta-feira, 1 de junho de 2006 18:08
Assunto: RES: RES: [ciencialist] Help: sqrt (x) = |x| ou sqrt (x) = + - x
??



> Na verdade, a raiz quadrada considerada é sempre o valor positivo.

Desde quando? Por acaso estamos falando apenas da raiz quadrada de Números
Inteiros Naturais????



-----Mensagem original-----
De: ciencialist@yahoogrupos.com.br [mailto:ciencialist@yahoogrupos.com.br]
Em nome de rmtakata
Enviada em: quinta-feira, 1 de junho de 2006 17:50
Para: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Assunto: Re: RES: [ciencialist] Help: sqrt (x) = |x| ou sqrt (x) = + - x ??

--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, Eduardo Sardeiro
> Matematicamente falando sqrt(x) é sempre igual a +-x.

Na verdade, a raiz quadrada considerada é sempre o valor positivo.

O q se faz eh a igualdade:

x^2 = +/-(raizquadrada de x)

Pode-se notar q na formula da raiz da equacao do segundo grau, antes
da raiz de (b^2 - 4ac), coloca-se +/-.

[]s,

Roberto Takata






##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####
Links do Yahoo! Grupos










[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####
Links do Yahoo! Grupos










--
No virus found in this incoming message.
Checked by AVG Free Edition.
Version: 7.1.394 / Virus Database: 268.8.1/354 - Release Date: 01/06/2006




##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####


Yahoo! Grupos, um serviço oferecido por:
PUBLICIDADE


---------------------------------
Links do Yahoo! Grupos

Para visitar o site do seu grupo na web, acesse:
http://br.groups.yahoo.com/group/ciencialist/

Para sair deste grupo, envie um e-mail para:
ciencialist-unsubscribe@yahoogrupos.com.br

O uso que você faz do Yahoo! Grupos está sujeito aos Termos do Serviço do
Yahoo!.



__________________________________________________
Fale com seus amigos de graça com o novo Yahoo! Messenger
http://br.messenger.yahoo.com/

[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####
Links do Yahoo! Grupos










[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



SUBJECT: formação do cérebro.
FROM: "Silvio" <scordeiro@terra.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>, <acropolis@yahoogrupos.com.br>
DATE: 02/06/2006 13:10


Evolución y cerebración

1.. Introducción
2.. Desarrollo

INTRODUCCIÓN

A continuación se reflexiona y especula acerca de las circunstancias que podrían estar implicadas en el modo en que podría haber tenido lugar la cerebración (la formación del cerebro desde el punto de vista filogenético) en el caso particular del ser humano.

Entre otras cosas, se van a aventurar respuestas para preguntas del tipo: ¿cuál es el rasgo humano clave? ¿cómo es que los chimpancés y el hombre son tan parecidos genéticamente y tan distintos mentalmente? ¿Cómo ha llegado el ser humano a su peculiar y complejo estatus mental?


DESARROLLO

A partir de ahora se va a suponer que la mente es el cerebro funcionando.

Las observaciones clínicas permiten concluir que un daño parcial del cerebro de una persona se correlaciona con un daño parcial de su mente.

En una ocasión surgió la oportunidad de mantener una conversación con un amigo, neurólogo de profesión, que acababa de recuperarse de una afasia global transitoria en relación con un equivalente migrañoso, es decir, había perdido la capacidad de utilizar el lenguaje por culpa de un ataque de jaqueca tan intenso que le había dejado sin funcionamiento unas zonas del cerebro imprescindibles para integrar la función del lenguaje, tanto de su comprensión como de su expresión (la jaqueca, o migraña, curse o no con dolor de cabeza, es una enfermedad vascular cerebral con varias manifestaciones posibles, aparte del dolor de cabeza).

Al preguntarle a este amigo qué había experimentado al carecer durante unas horas de parte de su mente, episodio que recordaba, al no haberse visto afectada su memoria (por ejemplo, al no haberse visto afectada la zona del hipocampo en el cerebro), relataba que había tenido una sensación que ahora, al poder hablar otra vez, podía definir como incomodidad, porque recordaba notar la sensación de estar necesitando hacer algo que no conseguía llevar a cabo.

No supo qué era ese algo que no conseguía hacer, que era comunicarse con sus semejantes mediante un lenguaje con palabras, hasta que recuperó la facultad del lenguaje y pudo ya codificar simbólicamente dicha información. Su contacto mental con la realidad se mantuvo durante esas horas, pero de forma rudimentaria. Seguía siendo consciente como sujeto, pero con los contenidos de su conciencia subjetiva simplificados.

¿Cuál es entonces el rasgo humano clave? Porque, en el caso de este amigo, aunque durante un tiempo estuvo reducido al nivel mental de un ser consciente pero incapaz de comunicarse de forma compleja, y de percibir conscientemente (de interpretar) de manera compleja las sensaciones acerca del entorno y la realidad, seguía siendo un ser humano, y subjetivamente consciente de la realidad. ¿Es la conciencia subjetiva lo que nos distingue como seres humanos? ¿Acaso no poseen conciencia subjetiva otros animales, aunque sea más rudimentaria que la del hombre (por ejemplo, sin autoconciencia, sin conciencia del yo)? ¿Es la complejidad de la mente humana, en función del lenguaje, lo que nos hace humanos? ¿Es acaso el rasgo humano clave el lenguaje, que hace posible la percepción de parte de la riqueza y de la contraintuitiva complejidad del universo? ¿No es humana entonces una persona que carezca de la capacidad para el lenguaje? ¿Son las emociones y los sentimientos (la percepción consciente de las emociones), que mantienen al ser humano en contacto mental con la realidad, lo que define al ser humano? ¿No tienen acaso sentimientos otros animales con un cerebro suficientemente complejo? ¿Es la clave la cultura, la sociabilidad, la capacidad de autocontrol.?

Para tratar este asunto hay que tener en cuenta que la mente es un eslabón más en una compleja cadena evolutiva. La hominización es también un acontecimiento evolutivo más.

Que se sepa, sólo una especie animal es humana en la actualidad, Homo sapiens sapiens, y esto es muy importante, porque, por poner un ejemplo, varias especies distintas son felinas. De modo que la especie humana actual, a pesar de su diversidad de razas, es, de hecho, y que se sepa, la única especie viva representante del género Homo, que a su vez es también el único género vivo representante de la familia de los homínidos. Si hubiese varias especies del género humano vivientes, como sucede con otros géneros animales, el antropocentrismo estaría repartido entre varias especies, y no llamarían tanto la atención las peculiares características del ser humano (como su capacidad mental).

El hombre pertenece al orden de los primates. El orden de los primates probablemente surgió hacia el pleoceno, en la era terciaria, hace unos 60 millones de años, quizá evolucionando a partir de mamíferos insectívoros parecidos a musarañas. El orden de los primates se divide en dos subórdenes: prosimios y simios. El suborden prosimios se divide en los infraórdenes de lemuriformes, lorisiformes y tarsiformes. El suborden de los simios, o antropoideos, se divide en los infraórdenes de platirrinos y catarrinos. Los platirrinos son monos con cola, y menos evolucionados que los catarrinos. Hay tres géneros de platirrinos, tití, cebus y ateles. Los catarrinos aparecieron hace unos 50 millones de años, en el eoceno; se caracterizan, entre otras cosas, por tener 32 dientes, como el ser humano adulto. Hay 4 familias de catarrinos: cercopitecos, hilobátidos, antropomorfos y homínidos. Sólo una familia de catarrinos tiene cola, la de los cercopitécidos, pero no es prénsil. Las otras 3 familias de catarrinos no tienen cola.

La familia de los hilobátidos, o gibones, está menos evolucionada. La de los póngidos, o antropomorfos, se puede agrupar en una misma familia con los hilobátidos, al no ser humanos y compartir el rasgo común de la ausencia de cola. La familia de los antropomorfos se divide en 3 géneros: Pongo u orangutanes, Pan o chimpancés y Gorilla.

La cuarta familia del infraorden de los catarrinos es la de los homínidos, con dos géneros conocidos: Australopithecus, ya extinguido, y Homo, con varias especies conocidas, como Homo erectus y hombre de Neandertal, ambas ya extinguidas, y con una sola especie representante del género Homo viva en la actualidad: Homo sapiens sapiens, el ser humano moderno. El hombre es por tanto un simio catarrino de la familia de los homínidos, caracterizado por ser la única especie viva representante del género Homo.


Según los paleoantropólogos, es probable que el cerebro estuviera preparado para el lenguaje antes que los órganos de la fonación para el habla. ¿Es el don de la palabra, que otorga al ser humano la capacidad de reflexión y autoconciencia, el rasgo humano clave, aparte de su peculiaridad como único representante vivo de su género, su soledad autoconsciente, o cuál es sino su rasgo característico clave?

Los animales de una misma especie se reconocen como pares, y así lo manifiestan a través de su conducta. Pero, para identificar la "humanidad" a simple vista probablemente se requiera el reconocimiento de algo peculiar, y éste algo quizá sea no el lenguaje, ni la inteligencia, sino otra cosa, lo siguiente: el fenómeno de la neotenia asociado al antropomorfismo. Ésta es pues la conjetura que se plantea aquí: un ser humano es un simio catarrino antropomorfo que se ha vuelto bípedo y que manifiesta neotenia.

El fenómeno de la neotenia consiste en manifestar en la etapa adulta características infantiles o larvarias. La neotenia se da con cierta frecuencia: se observa en especies de anfibios que conservan las branquias, como en el caso de Proteus anguinus, o como en el caso del ajolote también; parece observarse, así mismo, en insectos ametábolos que conservan su morfología larvaria, como el lepisma, etc. (es decir, se da tanto en protostomios como en deuterostomios).

El ser humano también parece manifestar la neotenia, pues se diría que es una versión evolucionada de un antepasado común a antropomorfos (chimpancés, gorilas y orangutanes) y homínidos (Australopithecus y Homo), que, aparte de haberse vuelto bípedo, hubiera manifestado un progresivo y notable infantilismo.

En comparación con otros antropomorfos adultos, el hombre presenta a simple vista el infantilismo en varios rasgos: hipotrofia de la mayor parte del pelo, brazos cortos y cráneo grande en proporción al cuerpo; es decir, es como un niño de gran tamaño (pero con capacidad de reproducción). Los ojos son grandes en relación al resto de las partes de la cara; la cara es pequeña en relación al tamaño del cráneo. Los maxilares son relativamente pequeños en comparación con especies afines con menos infantilismo; el hocico ha retrocedido (como le pasa también al perro respecto del lobo, del que es una versión infantil). Los dientes son pequeños en comparación; incluso se puede apreciar a simple vista la reducción en el número de piezas dentales del hombre adulto en comparación con otros catarrinos menos infantilizados (los catarrinos presentan 32 dientes): en muchas personas ya no brotan las muelas del juicio inferiores, signo de esta hipotética regresión progresiva hacia la infantilidad.

El gorila sirve como ejemplo del polo opuesto al hombre. El gorila adulto manifiesta los caracteres que uno esperaría encontrar en un antropomorfo adulto maduro y sin aniñar: abundante y recio pelo por el cuerpo, mandíbula y caninos grandes, cara grande en relación al cráneo, uñas gruesas, brazos largos, etc. Ya las propias crías de gorila a simple vista manifiestan poca neotenia en comparación con las de chimpancé, más parecido al hombre que el gorila, y, por supuesto, dado que las crías del chimpancé manifiestan menos neotenia que las crías de hombre, las crías de gorila también manifiestan menos neotenia que las crías de hombre.

Las personas de raza negra y raza amarilla parecen manifestar más neotenia que las de raza blanca. Por ejemplo: los varones asiáticos suelen ser lampiños y poseer epicanto. El epicanto está presente en los blancos sólo durante la infancia (dando lugar en ocasiones, por cierto, al cuadro clínico llamado seudoestrabismo).

En los fósiles de niños primitivos desenterrados en la sierra de Atapuerca, los paleoantropólogos han descrito una similitud entre la cara de esos niños primitivos y la cara del hombre adulto moderno. Tal similitud se perdía al crecer el niño primitivo y desarrollar rasgos arcaicos en la edad adulta, como el arco superciliar y el prognatismo (el prognatismo tal vez fuera a su vez un vestigio rudimentario del otrora hocico).

En la actualidad se conservan estos rasgos infantiles en la edad adulta, más en la mujer que en el varón, en el que todavía parecen insinuarse rasgos arcaicos, como el arco superciliar.

Lo único que aparentemente no encaja en este rostro aniñado del hombre moderno es la presencia de la gran nariz que lo adorna en su centro, pero ello no indicaría necesariamente falta de infantilismo de la nariz, porque la selección del mayor o menor tamaño de cada órgano está influida por factores diversos, independientemente de la influencia que la neotenia pueda tener.

La talla del ser humano es mayor en la actualidad que la de sus versiones primitivas menos infantiles, como el Australopithecus. Sin embargo, la talla actual ni es incompatible con la neotenia ni indicaría tampoco infantilismo por eunucoidismo (el eunucoidismo incrementa la talla final de un individuo), ya que el eunucoidismo habría dificultado la procreación, al relacionarse con una falta de maduración gonadal.

La infantilidad del ser humano probablemente sea la clave de su singularidad como antropomorfo singular, como ser distinto a cualquier otro, el rasgo humano clave, aquéllo que le da su aspecto peculiar y que a simple vista lo distingue de forma evidente de su pariente vivo más próximo: el chimpancé, por delante incluso del don del lenguaje complejo (y más aun teniendo en cuenta que algunos investigadores han conseguido entenderse por signos con algunos chimpancés).

De ser cierta esta conjetura acerca de la correlación entre hominización y neotenia, una dificultad para intuir la importancia de la neotenia en la hominización provendría del engaño derivado del hecho de llamar antropomorfo al orangután, cuando habría que llamar "pongomorfo" al hombre, ya que no es el orangután el que tiene aspecto de hombre, sino el hombre el que se parece al orangután.

¿Estará la neotenia detrás del peculiar desarrollo cerebral del hombre? Tal vez, al aumentar el tamaño relativo del cráneo en la etapa adulta para conservar las proporciones infantiles (los niños son "cabezones"), se haya visto obligado a aumentar de forma paralela todo el segmento cefálico, tanto el continente, el cráneo, como el contenido, el encéfalo, sin que esa hiperplasia e hipertrofia neuronal haya supuesto una mutación morfofuncional inviable, sino al contrario (con la excepción de las personas con malformaciones por megalencefalia).

De momento, la persistencia de la especie humana en la biosfera como especie viable da sentido a esta conjetura, aun teniendo en cuenta que el aumento del volumen ocupado por el cráneo no haya sido exactamente paralelo al aumento de la masa cerebral (como el cerebro del hombre aumentó más que el volumen del cráneo, el cerebro agrandado ha sido viable gracias al desarrollo concomitante de las circunvoluciones, plegándose sobre sí mismo y caber así dentro del cráneo con su nuevo volumen, con dos vías en este sentido, una más viable, y otra menos viable, esta última en los casos citados de personas con megalencefalia, o gigantismo cerebral, del que hay tipos diversos y frecuentes, y que son categorizados por sistema como estados patológicos por los médicos).

El ser humano acostumbra a rodearse en su ambiente doméstico de animales que manifiestan neotenia, versiones infantilizadas de la especie original, como la vaca lechera (compárese con la vaca brava), el cerdo (compárese con el jabalí), o el perro (compárese con el lobo), y otros, por ejemplo: resulta llamativo que últimamente se estén abriendo granjas para intentar la cría del avestruz en Europa, porque esta ave es como un pollo descomunal, con unos ojos enormes en una cabeza desplumada, y con unas absurdas alas hipotróficas con las que no puede volar.

La neotenia, en el caso del perro, no sólo se manifiesta en su morfología, sino también en su conducta: el perro adulto se comporta como un cachorro juguetón y torpe; no muestra la fiereza ni la implacable intencionalidad del lobo, salvo excepciones. Es probable que el ser humano, como el perro, manifieste la neotenia en su conducta también.

Ésta podría ser la explicación de la inmadurez y despropósito que con frecuencia se aprecia en el comportamiento de los adultos, independientemente de la ya de por sí natural tendencia al caos de la humanidad en función de fenómenos emergentes asociados a la suma de individuos en unidades sociales, que alienan al individuo en beneficio del funcionamiento como grupo (que no tiene porqué ser beneficioso para el individuo).

Aparte del juego desorientado (incluso en momentos en los que no interesa jugar), el infantilismo le supone un segundo problema al hombre adulto: la labilidad emocional. Es difícil encontrar a un adulto humano que no llore o ría a la menor ocasión (de hecho, con frecuencia ya se define a la vida humana como una suma de penas y alegrías, cuando la vida no es más que otro fenómeno emergente sistemático).

En un adulto este infantilismo puede llegar a ser contraproducente, si lleva a la pérdida del autocontrol, que a su vez lleva al despropósito, con impredecibles consecuencias. Esta actitud infantil parece tener que ver con la tendencia natural del caótico ser humano a meterse en líos, cuando, el cerebro, como sistema de computación, sirve precisamente para lo contrario: para solucionar problemas. Por tanto, a mayor madurez, menos problemas.




Autor:

Manuel Fontoira Lombos

Doctor en Medicina. Especialista en Neurofisiología Clínica.

manuel.fontoira.lombos@sergas.es


[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]





SUBJECT: O SEXO NOSSO DE CADA DIA
FROM: Alessandro Loiola <alessandroloiola@yahoo.com.br>
TO: alessandroloiola@yahoo.com.br
DATE: 02/06/2006 14:47

O SEXO NOSSO DE CADA DIA

© Dr. Alessandro Loiola


Estudos científicos realizados nas últimas décadas comprovaram que a vida sexual ativa pode aumentar sua longevidade em cerca de 5 ou até 10 anos. A energia sexual é capaz de melhorar seu sistema imune, reduzir a concentração de gordura corporal e aumentar a produção de endorfinas, substâncias naturais que combatem a ansiedade, o estresse e seus efeitos negativos sobre o corpo.

O resumo desta história toda: manter-se sexualmente em atividade melhora sua saúde. Por isso, quaisquer que sejam sua idade, situação ou orientação, existem 10 dicas práticas que certamente darão um novo impulso à sua vida sexual, beneficiando o organismo como um todo.

número 1: Conheça seu corpo

Converse francamente sobre os gostos de cada um e procure contornar as próprias limitações com criatividade. Por exemplo: a partir dos 40-50 anos de idade, muitas mulheres apresentam ressecamento do canal vaginal, ao passo que nos homens a ereção não é mais como era antigamente. Uma solução prática e prazerosa é ambos utilizarem lubrificantes.

Os homens também podem compensar a perda de agilidade utilizando posições diferentes. Por exemplo: a posição “de lado” evita esforços excessivos sobre os músculos e articulações do casal.

Devido às alterações hormonais e aos partos, algumas mulheres sofrem com relaxamento da musculatura pélvica, reduzindo o prazer sentido durante a relação sexual. Este problema pode ser contornado através de exercícios de fortalecimento. Os mais comuns são conhecidos como Exercícios de Kegel e consistem em contrações “para dentro” do assoalho da pelve: sentada com a coluna bem reta, faça 10 contrações seguidas com se estivesse segurando a vontade de urinar ou evacuar. Segure cada contração por 3 segundos. Repita esta série até 03 vezes por dia.

número 2: Fantasie!

A imaginação é um dos mais potentes afrodisíacos que se conhece. Crie fantasias na sua cabeça e deixe a imaginação correr solta. Desde que não resulte em riscos para sua saúde ou chamados para a polícia, não tenham vergonha de trazer a fantasia para a realidade.

número 3: abuse das preliminares

Quando falo em preliminares não me refiro apenas à mão naquilo e aquilo na mão. As preliminares incluem elogios, sair para um jantar, tomar banho juntos, fazer massagens um no outro, ouvir uma música, dançar um pouco. Estas atividades criam um clima favorável para o casal, aumentando o nível de excitação.

número 4: Relaxe

Coloque uma música suave, tranque a porta para evitar sustos, deixe de lado as contas, a lista de tarefas para o dia seguinte, o quarto que está muito claro ou muito escuro, etc. Concentre-se apenas no prazer que você está sentindo. Isto é especialmente importante para as mulheres na menopausa, que podem apresentar uma dificuldade maior para chegar ao orgasmo.

número 5: Mude seus hábitos

Mudar os hábitos significa deixar de lado alguns vícios de comportamento e aproveitar tudo aquilo que a sua moral puder perdoar. Por exemplo: façam passeios para locais seguros onde pode haver uma troca de carícias mais íntimas, esquentando o jogo de sedução.

E por que só ter relações à noite? Tenha relações pela manhã também. Este é um conselho especialmente útil para os homens a partir da meia-idade, pois a ereção do pênis costuma ser mais fácil no período da manhã.

Se você tiver ainda mais disposição, cubra a cabeça com uma sacola de pão, faça dois furos na altura dos olhos e entre em uma loja especializada para adquirir alguns brinquedos eróticos.

número 6: Pratique exercícios regularmente

Pessoas que praticam regularmente alguma forma de atividade física possuem mais disposição para o sexo. Uma caminhada de 30 minutos por dia, pelo menos 4 dias na semana, já é um bom começo. Se você não tiver resistência para caminhar 30 minutos de uma só vez, pode partir a caminhada em duas de 15 minutos, realizadas em horários diferentes no mesmo dia.

número 7: leve uma dieta saudável

Uma alimentação rica em gorduras e calorias, e pobre em vitaminas é um veneno para o desejo sexual. Consuma frutas, legumes e vegetais à vontade. E lembre de tomar uma quantidade adequada de água durante o dia

número 8: Mantenha tudo sob controle...

A falta de controle da pressão, do diabetes, da gota, da artrite, do excesso de peso, tudo isso diminui o desejo e a potência sexual. Para que a sexualidade aflore sem amarras, é preciso que você mantenha sua saúde sob controle. Não tem desejo sexual que resista a duas noites sem dormir com colesterol de 400, pressão de 160/120 e glicose de 200 e tanto.

número 9: ... MAS atenção com os remédios

Então você está tomando seus remédios direitinho, mas mesmo assim continua sofrendo com baixo nível de desejo, baixa potência, etc... Infelizmente, alguns remédios utilizados no tratamento de doenças crônicas como diabetes e pressão alta podem diminuir o desejo sexual. Se você acredita que seu interesse anda em baixa ou o desempenho sexual não está lá essas coisas, isto pode ser um efeito colateral dos remédios que você está tomando. O melhor a fazer é informar-se com seu médico e ver se é possível trocar alguma coisa.

&l;/div> Coloque uma música suave, tranque a porta para evitar sustos, deixe de lado as contas, a lista de tarefas para o dia seguinte, o quarto que está muito claro ou muito escuro, etc. Concentre-se apenas no prazer que você está sentindo. Isto é especialmente importante para as mulheres na menopausa, que podem apresentar uma dificuldade maior para chegar ao orgasmo.

número 5: Mude seus hábitos

Mudar os hábitos significa deixar de lado alguns vícios de comportamento e aproveitar tudo aquilo que a sua moral puder perdoar. Por exemplo: façam passeios para locais seguros onde pode haver uma troca de carícias mais íntimas, esquentando o jogo de sedução.

E por que só ter relações à noite? Tenha relações pela manhã também. Este é um conselho especialmente útil para os homens a partir da meia-idade, pois a ereção do pênis costuma ser mais fácil no período da manhã.

Se você tiver ainda mais disposição, cubra a cabeça com uma sacola de pão, faça dois furos na altura dos olhos e entre em uma loja especializada para adquirir alguns brinquedos eróticos.

número 6: Pratique exercícios regularmente

Pessoas que praticam regularmente alguma forma de atividade física possuem mais disposição para o sexo. Uma caminhada de 30 minutos por dia, pelo menos 4 dias na semana, já é um bom começo. Se você não tiver resistência para caminhar 30 minutos de uma só vez, pode partir a caminhada em duas de 15 minutos, realizadas em horários diferentes no mesmo dia.

número 7: leve uma dieta saudável

Uma alimentação rica em gorduras e calorias, e pobre em vitaminas é um veneno para o desejo sexual. Consuma frutas, legumes e vegetais à vontade. E lembre de tomar uma quantidade adequada de água durante o dia

número 8: Mantenha tudo sob controle...

A falta de controle da pressão, do diabetes, da gota, da artrite, do excesso de peso, tudo isso diminui o desejo e a potência sexual. Para que a sexualidade aflore sem amarras, é preciso que você mantenha sua saúde sob controle. Não tem desejo sexual que resista a duas noites sem dormir com colesterol de 400, pressão de 160/120 e glicose de 200 e tanto.

número 9: ... MAS atenção com os remédios

Então você está tomando seus remédios direitinho, mas mesmo assim continua sofrendo com baixo nível de desejo, baixa potência, etc... Infelizmente, alguns remédios utilizados no tratamento de doenças crônicas como diabetes e pressão alta podem diminuir o desejo sexual. Se você acredita que seu interesse anda em baixa ou o desempenho sexual não está lá essas coisas, isto pode ser um efeito colateral dos remédios que você está tomando. O melhor a fazer é informar-se com seu médico e ver se é possível trocar alguma coisa.

número 10: use suplementos

Antigamente, acreditava-se que a maioria dos problemas de sexualidade possuía causas psicológicas. Isto já caiu por terra. Hoje se sabe que mais de 80% dos casos de disfunção sexual estão relacionados a problemas orgânicos que podem ser tratados. Não tenha vergonha de procurar seu médico e perguntar a ele se você pode fazer uso de remédios e suplementos para melhorar sua sexualidade. Você não nasceu para entediar-se com a vida logo agora.

Apesar dessa história de “afrodisíacos” não passar de um engodo para enganar os bolsos mais inocentes, é verdade que existem alimentos capazes de dar uma turbinada na sua vida sexual. Ginkgo Biloba, Ginseng, Epimédio, Vitex, Tribulus, Puerária, Agripalma e Erva de São João são apenas exemplos de algumas plantas e fitoterápicos capazes de estimular seu apetite sexual. Contudo, como qualquer outro remédio, estas plantas não devem ser utilizadas sem acompanhamento de um profissional capacitado. Profissional de saúde, fique bem entendido...


---
Dr. Alessandro Loiola é médico, escritor, palestrante e
autor de Vida e Saúde da Criança e Obesidade Infantil. Atualmente reside e clinica em Belo Horizonte, Minas Gerais.

___________________________________________________________________
Q U E R P U B L I C A R ?

Informação livre. Copia, imprima e distribua no seu local de trabalho, dê de presente, envie por e-mail, carta, fax, rádio, TV, pombo-correio ou telepatia. Os direitos permanecem com o autor.
MANTENHA O TEXTO E OS CRÉDITOS NA ÍNTEGRA.


___________________________________________________________________
P A R T I C I P E !

Acesse nosso BLOG para postar suas dúvidas e perguntas:
http://www.dralessandroloiola.blogspot.com


___________________________________________________________________
P A R A A S S I N A R & C A N C E L A R

Para ASSINAR ou CANCELAR "SAÚDE PARA TODOS":
Visite http://br.groups.yahoo.com/group/saudeparatodos ou mande um e-mail para:
ASSINAR: saudeparatodos-subscribe@yahoogrupos.com.br
CANCELAR: saudeparatodos-unsubscribe@yahoogrupos.com.br


© Dr. Alessandro Loiola MSN:alessandroloiola@yahoo.com.br

Fones +55 (31) 3432-7555 - (31) 8729 – 3619 ___________________________________________________________________

VIVER É A MAIOR AVENTURA. VIVA COM SAÚDE.



Dr. Alessandro Loiola, M.D.
CRMMG 30.278
Hospital: +55 (31) 3432 1222
Consultório: +55 (31) 3432 7555

---------------------------------
Abra sua conta no Yahoo! Mail - 1GB de espaço, alertas de e-mail no celular e anti-spam realmente eficaz.

[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



SUBJECT: Re: O SEXO NOSSO DE CADA DIA
FROM: "junior_br2001" <junior_br2001@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 02/06/2006 16:42

Estes textos passam por algum critério crítico?
Vitaminas e suplementos a gente adquire pela alimentação sadia.
Não é necessário voce ter qualquer suplemento em forma de ervas e
fitoterápicos que nem sequer foram testados, ainda por cima, quando
não sabemos dos efeitos destas ervas no organismo.

Abraços,
Junior



--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, Alessandro Loiola
<alessandroloiola@y...> escreveu

> Apesar dessa história de "afrodisíacos" não passar de um engodo
para enganar os bolsos mais inocentes, é verdade que existem alimentos
capazes de dar uma turbinada na sua vida sexual. Ginkgo Biloba,
Ginseng, Epimédio, Vitex, Tribulus, Puerária, Agripalma e Erva de São
João são apenas exemplos de algumas plantas e fitoterápicos capazes de
estimular seu apetite sexual. Contudo, como qualquer outro remédio,
estas plantas não devem ser utilizadas sem acompanhamento de um
profissional capacitado. Profissional de saúde, fique bem entendido...







SUBJECT: Re: O SEXO NOSSO DE CADA DIA
FROM: "junior_br2001" <junior_br2001@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 02/06/2006 16:48

Recomendo tomarem cuidados com estes textos aparentemente inocentes, e
ainda com o suporte de uma autoridade médica, é preciso muito
ceticismo nestas horas, não importando se o conselho foi dado por um
médico capacitado.

Essa erva de São João citada, por exemplo é perigosa. Veja:

http://www.drauziovarella.com.br/entrevistas/fitoterapia_wong5.as


"Dr. Anthony Wong é médico pediatra e toxicologista no Hospital das
Clínicas da Universidade de São Paulo.

Erva-de-são-joão

Drauzio – E o que dizer da erva-de-são-joão que é tão popular no Brasil?
Wong – A erva-de-são-joão é o remédio fitoterápico mais vendido no
Brasil. O Hipericum perforatum, nome científico dessa planta, é usado
como antidepressivo. Atualmente, há estudos contestando sua eficácia
nesse campo, mas muitas pessoas com depressão ou desânimo e submetidas
a tratamento com essa erva garantem que ela surte bons resultados.
Talvez seja mais um caso de efeito placebo.
No entanto, aqui fica mais um alerta sobre os fitoterápicos. É voz
corrente que se não fazem bem, mal não fazem. O Hipericum, se tomado
com remédios anti-retrovirais, normalmente usados no tratamento da
AIDS, com a ciclosporina, que combate a rejeição de órgãos
transplantados, com a digoxina, com pílulas anticoncepcionais e
diazepínicos, entre outros, reduz em 40% a eficácia desses
medicamentos. Que risco isso representa? É fácil deduzir. Suponhamos
um paciente fazendo tratamento contra AIDS e tomando o coquetel,
vitaminas e, às vezes, talidomida, que se sente deprimido e ouve falar
de um remédio natural que vai melhorar seu ânimo. O que acontece? Ele
resolve experimentá-lo e, de repente, sua doença se agrava. O mesmo
pode ocorrer com os indivíduos transplantados. Inseguros por causa do
transplante, decidem tomar um remédio natural que infelizmente vai
interferir na ação dos medicamentos fundamentais para a aceitação do
órgão transplantado

Abraços,
Junior



--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, Alessandro Loiola
<alessandroloiola@y...> escreveu
>
> O SEXO NOSSO DE CADA DIA






SUBJECT: Sobre remédios naturais(els podem ser potencialmente tóxicos)
FROM: "junior_br2001" <junior_br2001@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 02/06/2006 16:51

Dr. Anthony Wong é médico pediatra e toxicologista no Hospital das
Clínicas da Universidade de São Paulo.

Produtos naturais podem fazer mal à saúde

Drauzio – É importante desfazer o mito de que produtos naturais não
fazem mal, não é mesmo?

Wong – Exatamente. É bom lembrar o seguinte: as três substâncias mais
venenosas que existem são naturais. Uma, até a vovozinha bem
intencionada pode oferecer, quando serve as compotas e conservas que
preparou carinhosamente: os bacilos botulínicos. Embora seja usada no
botox, a toxina do botulismo é o mais potente veneno que se conhece.
A segunda é encontrada num peixe, o baiacu, aquele que incha quando se
toca nele. Na Bahia e no norte do país, já foram registrados vários
casos de intoxicação grave porque as pessoas comeram esse peixe sem
retirar as glândulas que contêm o veneno. O terceiro vem de uma planta
e é usado para fabricar um raticida potentíssimo.
Para ser mais preciso, das dez substâncias mais tóxicas que se conhece
oito são naturais. Diante de certas circunstâncias e exagerando um
pouco, talvez valha mais a pena comer um hambúrguer do que aceitar um
remédio ou um sanduíche natural.

http://www.drauziovarella.com.br/entrevistas/fitoterapia_wong3.asp







SUBJECT: Re: [ciencialist] Fw: sabao e detergente
FROM: "Luis Brudna" <luisbrudna@gmail.com>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 02/06/2006 17:46

Nao sei se alguem jah respondeu essa...

Uma boa fonte

http://www.ucs.br/ccet/defq/naeq/material_didatico/textos_interativos_27.htm

Eh um texto do Emiliano Chemello.

Ateh
Luis Brudna
http://www.gluon.com.br


On 5/5/06, Luiz Ferraz Netto <leobarretos@uol.com.br> wrote:
> Olá Brudna e químicos,
> de-me uma ajudazinha nessa! De preferência a uma linguagem simples. Saponificação, forças disso ou daquilo etc. parecem-me que não deixarão o pequeno consulente satisfeito.
>
> aquele abraço,
> ===========================
> Luiz Ferraz Netto [Léo]
> leobarretos@uol.com.br
> http://www.feiradeciencias.com.br/doacoes.asp
> ===========================
> -----Mensagem Original-----
> De: Escola Poncho Verde
> Para: leobarretos@uol.com.br
> Enviada em: quarta-feira, 3 de maio de 2006 13:22
> Assunto: sabao e detergente
>
>
> O que tem no detergente que retira a gordura?
> Sabemos que para fazer sabão caseiro vai gordura.Pergunta-se entao:como gordura retira gordura?
> Por que usamos soda caustica para desentupir canos?No
> caso da pia da cozinha que ha gordura nos canos, funciona igual?
> O que faz com que a soda caustica seja tao corrosiva?
> www.grazielaknecht@com.br
>


SUBJECT: Novo Help: sqrt (x^2) = |x| mas..
FROM: Lucas Seixas Rios <lucas_rios86@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 02/06/2006 18:02

Mas que zorra! Depois que eu tomei por morto o problema, surgiu um paradoxo..
Olhem só:
Para 'a' e 'b' pertencentes aos Reais Não Negativos, temos, conforme discutido:
sqrt (a) >= 0 e sqrt (b) >= 0
Até aí tudo bem.
A soma de ambos será também não-negativa:
sqrt (a) + sqrt (b) >= 0 (1)
Mas então:
sqrt (a) >= -sqrt (b)
[sqrt (a)] ^2 >= [-sqrt (b)] ^2
a >= b
o que é uma condição não necessariamente verdadeira.. 'a' pode ser menor que 'b' sem problema algum, para que (1) seja verdadeira..
Em que bola eu tô pisando??
Abraço!

Eduardo Sardeiro <esardeiro@gpnet.com.br> escreveu:
De fato, estou deixando de considerar a *rigorosa* definição matemática de
função:

"Considere dois conjuntos X e Y. Uma função f de X em Y (f: X -> Y)
relaciona com cada elemento x em X, um *único elemento* y=f(x) em Y."

Assim,

f(x) = sqrt(x) = |a|, onde a^2 = x.

Um erro frequente é aplicar a função raiz quadrada e concluir que a =
sqrt(x). Tal não é verdade uma vez que a raiz quadrada de de a^2 não é x,
mas sim o seu valor absoluto |x|.'

[]s

Sardeiro


-----Mensagem original-----
De: ciencialist@yahoogrupos.com.br [mailto:ciencialist@yahoogrupos.com.br]
Em nome de Lucas Seixas Rios
Enviada em: quinta-feira, 1 de junho de 2006 22:36
Para: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Assunto: Re: RES: [ciencialist] Help: sqrt (x^2) = |x| ou sqrt (x^2) = + - x
??

Muito obrigado a todos! Acho que o problema tá resolvido com a definição do
módulo! Por exemplo: em x^2 = 4, x pode ser tanto 2 quanto -2, mas não
porque raiz de 4 é +-2, e sim porque sqrt (x^2) = sqrt (4) -> |x| = 2 ->
x=+-2




Luiz Ferraz Netto <leobarretos@uol.com.br> escreveu: Não Eduardo,
Takata está falando da 'definição da raiz quadrada' dada na Estrutura
Algébrica (grupos, corpos, anéis, anéis abelianos etc.). Numa função
algébrica a solução deve ser tb 'algébrica', afetada de +/-, não importa se
a solução é uma raiz quadrada, raiz cúbica', log. etc.
Apenas quando a solução da função algébrica (quadrática, por exemplo) se
refere a uma questão 'prática' (real) é que se pode analisar a validade de
um sinal ou outro. No geral, ambas as raízes têm significado físico.

Veja esse simples exemplo (ideal): uma pedra é abandonada da altura H. Com
que velocidade passa pela altura h* = H/n? (n = inteiro positivo)

Orientando o eixo h, para baixo, com origem no solo, tem-se:
h = -H + (1/2)gt^2 ==> H/n = -H + (1/2)gt*^2 ... (eq.01)
v = g.t ==> v* = g.t* ... (eq.02)

A (eq.01) apresenta duas soluções: t*'= -(sqrt 2(H+nH)/ng) e t*"= +(sqrt
2(H+nH)/ng)
que levadas na (eq.02) fornecem:
v*' = -g(sqrt2(H+nH)/ng) e v*" = +g(sqrt2(H+nH)/ng).

Normalmente o professor do ensino médio usa a solução v*" > 0 e interpreta
isso dizendo que a solução negativa 'não tem significado físico', para a
escolha do referencial adotado.
Veja o 'erro do professor': a solução v*' < 0 é a velocidade que a pedra
teria (na altura H/n) se fosse lançada do solo verticalmente para cima com
velocidade Vo = - g(sqrt2H/g). Ela teria sido lançada "antes da origem dos
tempos" [exatamente a -(sqrt2H/g)], passaria pela altura H/n com velocidade
negativa [exatamente - g(sqrt2(H+nH)/ng)] e alcançaria a altura H com
velocidade nula (evento que marca a origem dos tempos da questão) no
instante t = 0.

Como disse, no geral, a solução 'abandonada' tem significado físico.
MAS, a extração da raiz quadrada ... é sempre positiva! A função algébrica
é quem atribui sinal + /- à essa extração.

[]'
===========================
Luiz Ferraz Netto [Léo]
leobarretos@uol.com.br
http://www.feiradeciencias.com.br/doacoes.asp
===========================
-----Mensagem Original-----
De: "Eduardo Sardeiro" <esardeiro@gpnet.com.br>
Para: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
Enviada em: quinta-feira, 1 de junho de 2006 18:08
Assunto: RES: RES: [ciencialist] Help: sqrt (x) = |x| ou sqrt (x) = + - x
??



> Na verdade, a raiz quadrada considerada é sempre o valor positivo.

Desde quando? Por acaso estamos falando apenas da raiz quadrada de Números
Inteiros Naturais????



-----Mensagem original-----
De: ciencialist@yahoogrupos.com.br [mailto:ciencialist@yahoogrupos.com.br]
Em nome de rmtakata
Enviada em: quinta-feira, 1 de junho de 2006 17:50
Para: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Assunto: Re: RES: [ciencialist] Help: sqrt (x) = |x| ou sqrt (x) = + - x ??

--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, Eduardo Sardeiro
> Matematicamente falando sqrt(x) é sempre igual a +-x.

Na verdade, a raiz quadrada considerada é sempre o valor positivo.

O q se faz eh a igualdade:

x^2 = +/-(raizquadrada de x)

Pode-se notar q na formula da raiz da equacao do segundo grau, antes
da raiz de (b^2 - 4ac), coloca-se +/-.

[]s,

Roberto Takata






##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####
Links do Yahoo! Grupos










[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####
Links do Yahoo! Grupos










--
No virus found in this incoming message.
Checked by AVG Free Edition.
Version: 7.1.394 / Virus Database: 268.8.1/354 - Release Date: 01/06/2006




##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####


Yahoo! Grupos, um serviço oferecido por:
PUBLICIDADE


---------------------------------
Links do Yahoo! Grupos

Para visitar o site do seu grupo na web, acesse:
http://br.groups.yahoo.com/group/ciencialist/

Para sair deste grupo, envie um e-mail para:
ciencialist-unsubscribe@yahoogrupos.com.br

O uso que você faz do Yahoo! Grupos está sujeito aos Termos do Serviço do
Yahoo!.



__________________________________________________
Fale com seus amigos de graça com o novo Yahoo! Messenger
http://br.messenger.yahoo.com/

[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####
Links do Yahoo! Grupos










[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####


Yahoo! Grupos, um serviço oferecido por: PUBLICIDADE


---------------------------------
Links do Yahoo! Grupos

Para visitar o site do seu grupo na web, acesse:
http://br.groups.yahoo.com/group/ciencialist/

Para sair deste grupo, envie um e-mail para:
ciencialist-unsubscribe@yahoogrupos.com.br

O uso que você faz do Yahoo! Grupos está sujeito aos Termos do Serviço do Yahoo!.



__________________________________________________
Fale com seus amigos de graça com o novo Yahoo! Messenger
http://br.messenger.yahoo.com/

[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



SUBJECT: Re: Novo Help: sqrt (x^2) = |x| mas..
FROM: "rmtakata" <rmtakata@bol.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 02/06/2006 18:15

--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, Lucas Seixas Rios
> [sqrt (a)] ^2 >= [-sqrt (b)] ^2

Aqui nao eh verdade. Repare q -sqrt(b) eh *negativo*. Ao elevar ao
quadrado, vc estarah multiplicando o termo da direita por um valor
negativo, assim eh preciso inverter a inequacao.

[]s,

Roberto Takata






SUBJECT: Re: Novo Help: sqrt (x^2) = |x| mas..
FROM: Hélio Ricardo Carvalho <hrc@fis.puc-rio.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 02/06/2006 19:16

Lucas,

Para 'a' e 'b' pertencentes aos Reais Não Negativos

sqrt (a) >= -sqrt (b)

Está certo independente de a>b ou b>a ou a=b

pois sqrt (a) é sempre "Não Negativo"

e -sqrt (b) é sempre "Não Positivo"

Mas NÃO podemos afirmar:

[sqrt (a)] ^2 >= [-sqrt (b)] ^2

Aí vai depender do valor de a e b:

Mantendo a condição inicial: 'a' e 'b' pertencentes aos Reais Não
Negativos.
Se a>b
[sqrt (a)] ^2 > [-sqrt (b)] ^2

Se a<b
[sqrt (a)] ^2 < [-sqrt (b)] ^2

Se a=b
[sqrt (a)] ^2 = [-sqrt (b)] ^2


[ ]'s
Hélio








--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, Lucas Seixas Rios
<lucas_rios86@y...> escreveu
>
> Mas que zorra! Depois que eu tomei por morto o problema, surgiu um
paradoxo..
> Olhem só:
> Para 'a' e 'b' pertencentes aos Reais Não Negativos, temos,
conforme discutido:
> sqrt (a) >= 0 e sqrt (b) >= 0
> Até aí tudo bem.
> A soma de ambos será também não-negativa:
> sqrt (a) + sqrt (b) >= 0 (1)
> Mas então:
> sqrt (a) >= -sqrt (b)
> [sqrt (a)] ^2 >= [-sqrt (b)] ^2
> a >= b
> o que é uma condição não necessariamente verdadeira.. 'a' pode ser
menor que 'b' sem problema algum, para que (1) seja verdadeira..
> Em que bola eu tô pisando??
> Abraço!
>
> Eduardo Sardeiro <esardeiro@g...> escreveu:
> De fato, estou deixando de considerar a *rigorosa* definição
matemática de
> função:
>
> "Considere dois conjuntos X e Y. Uma função f de X em Y (f: X ->
Y)
> relaciona com cada elemento x em X, um *único elemento* y=f(x) em
Y."
>
> Assim,
>
> f(x) = sqrt(x) = |a|, onde a^2 = x.
>
> Um erro frequente é aplicar a função raiz quadrada e concluir que
a =
> sqrt(x). Tal não é verdade uma vez que a raiz quadrada de de a^2
não é x,
> mas sim o seu valor absoluto |x|.'
>
> []s
>
> Sardeiro
>
>
> -----Mensagem original-----
> De: ciencialist@yahoogrupos.com.br
[mailto:ciencialist@yahoogrupos.com.br]
> Em nome de Lucas Seixas Rios
> Enviada em: quinta-feira, 1 de junho de 2006 22:36
> Para: ciencialist@yahoogrupos.com.br
> Assunto: Re: RES: [ciencialist] Help: sqrt (x^2) = |x| ou sqrt
(x^2) = + - x
> ??
>
> Muito obrigado a todos! Acho que o problema tá resolvido com a
definição do
> módulo! Por exemplo: em x^2 = 4, x pode ser tanto 2 quanto -2,
mas não
> porque raiz de 4 é +-2, e sim porque sqrt (x^2) = sqrt (4) -> |x|
= 2 ->
> x=+-2
>
>
>
>
> Luiz Ferraz Netto <leobarretos@u...> escreveu: Não Eduardo,
> Takata está falando da 'definição da raiz quadrada' dada na
Estrutura
> Algébrica (grupos, corpos, anéis, anéis abelianos etc.). Numa
função
> algébrica a solução deve ser tb 'algébrica', afetada de +/-, não
importa se
> a solução é uma raiz quadrada, raiz cúbica', log. etc.
> Apenas quando a solução da função algébrica (quadrática, por
exemplo) se
> refere a uma questão 'prática' (real) é que se pode analisar a
validade de
> um sinal ou outro. No geral, ambas as raízes têm significado
físico.
>
> Veja esse simples exemplo (ideal): uma pedra é abandonada da
altura H. Com
> que velocidade passa pela altura h* = H/n? (n = inteiro positivo)
>
> Orientando o eixo h, para baixo, com origem no solo, tem-se:
> h = -H + (1/2)gt^2 ==> H/n = -H + (1/2)gt*^2 ... (eq.01)
> v = g.t ==> v* = g.t* ... (eq.02)
>
> A (eq.01) apresenta duas soluções: t*'= -(sqrt 2(H+nH)/ng) e
t*"= +(sqrt
> 2(H+nH)/ng)
> que levadas na (eq.02) fornecem:
> v*' = -g(sqrt2(H+nH)/ng) e v*" = +g(sqrt2(H+nH)/ng).
>
> Normalmente o professor do ensino médio usa a solução v*" > 0 e
interpreta
> isso dizendo que a solução negativa 'não tem significado físico',
para a
> escolha do referencial adotado.
> Veja o 'erro do professor': a solução v*' < 0 é a velocidade que
a pedra
> teria (na altura H/n) se fosse lançada do solo verticalmente para
cima com
> velocidade Vo = - g(sqrt2H/g). Ela teria sido lançada "antes da
origem dos
> tempos" [exatamente a -(sqrt2H/g)], passaria pela altura H/n com
velocidade
> negativa [exatamente - g(sqrt2(H+nH)/ng)] e alcançaria a altura
H com
> velocidade nula (evento que marca a origem dos tempos da questão)
no
> instante t = 0.
>
> Como disse, no geral, a solução 'abandonada' tem significado
físico.
> MAS, a extração da raiz quadrada ... é sempre positiva! A função
algébrica
> é quem atribui sinal + /- à essa extração.
>
> []'
> ===========================
> Luiz Ferraz Netto [Léo]
> leobarretos@u...
> http://www.feiradeciencias.com.br/doacoes.asp
> ===========================
> -----Mensagem Original-----
> De: "Eduardo Sardeiro" <esardeiro@g...>
> Para: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
> Enviada em: quinta-feira, 1 de junho de 2006 18:08
> Assunto: RES: RES: [ciencialist] Help: sqrt (x) = |x| ou sqrt
(x) = + - x
> ??
>
>
>
> > Na verdade, a raiz quadrada considerada é sempre o valor
positivo.
>
> Desde quando? Por acaso estamos falando apenas da raiz quadrada
de Números
> Inteiros Naturais????
>
>
>
> -----Mensagem original-----
> De: ciencialist@yahoogrupos.com.br
[mailto:ciencialist@yahoogrupos.com.br]
> Em nome de rmtakata
> Enviada em: quinta-feira, 1 de junho de 2006 17:50
> Para: ciencialist@yahoogrupos.com.br
> Assunto: Re: RES: [ciencialist] Help: sqrt (x) = |x| ou sqrt (x)
= + - x ??
>
> --- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, Eduardo Sardeiro
> > Matematicamente falando sqrt(x) é sempre igual a +-x.
>
> Na verdade, a raiz quadrada considerada é sempre o valor
positivo.
>
> O q se faz eh a igualdade:
>
> x^2 = +/-(raizquadrada de x)
>
> Pode-se notar q na formula da raiz da equacao do segundo grau,
antes
> da raiz de (b^2 - 4ac), coloca-se +/-.
>
> []s,
>
> Roberto Takata
>
>
>
>
>
>
> ##### ##### #####
>
> Página de apoio
> http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br
>
>
> ##### ##### ##### #####
> Links do Yahoo! Grupos
>
>
>
>
>
>
>
>
>
>
> [As partes desta mensagem que não continham texto foram
removidas]
>
>
>
> ##### ##### #####
>
> Página de apoio
> http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br
>
>
> ##### ##### ##### #####
> Links do Yahoo! Grupos
>
>
>
>
>
>
>
>
>
>
> --
> No virus found in this incoming message.
> Checked by AVG Free Edition.
> Version: 7.1.394 / Virus Database: 268.8.1/354 - Release Date:
01/06/2006
>
>
>
>
> ##### ##### #####
>
> Página de apoio
> http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br
>
>
> ##### ##### ##### #####
>
>
> Yahoo! Grupos, um serviço oferecido por:
> PUBLICIDADE
>
>
> ---------------------------------
> Links do Yahoo! Grupos
>
> Para visitar o site do seu grupo na web, acesse:
> http://br.groups.yahoo.com/group/ciencialist/
>
> Para sair deste grupo, envie um e-mail para:
> ciencialist-unsubscribe@yahoogrupos.com.br
>
> O uso que você faz do Yahoo! Grupos está sujeito aos Termos do
Serviço do
> Yahoo!.
>
>
>
> __________________________________________________
> Fale com seus amigos de graça com o novo Yahoo! Messenger
> http://br.messenger.yahoo.com/
>
> [As partes desta mensagem que não continham texto foram
removidas]
>
>
>
> ##### ##### #####
>
> Página de apoio
> http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br
>
>
> ##### ##### ##### #####
> Links do Yahoo! Grupos
>
>
>
>
>
>
>
>
>
>
> [As partes desta mensagem que não continham texto foram
removidas]
>
>
>
> ##### ##### #####
>
> Página de apoio
> http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br
>
>
> ##### ##### ##### #####
>
>
> Yahoo! Grupos, um serviço oferecido por:
PUBLICIDADE
>
>
> ---------------------------------
> Links do Yahoo! Grupos
>
> Para visitar o site do seu grupo na web, acesse:
> http://br.groups.yahoo.com/group/ciencialist/
>
> Para sair deste grupo, envie um e-mail para:
> ciencialist-unsubscribe@yahoogrupos.com.br
>
> O uso que você faz do Yahoo! Grupos está sujeito aos Termos do
Serviço do Yahoo!.
>
>
>
> __________________________________________________
> Fale com seus amigos de graça com o novo Yahoo! Messenger
> http://br.messenger.yahoo.com/
>
> [As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]
>







SUBJECT: Re: [ciencialist] Re: Novo Help: sqrt (x^2) = |x| mas..
FROM: Lucas Seixas Rios <lucas_rios86@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 02/06/2006 21:20

Mais uma vez, obrigado!
É muito bom contar com vocês.

rmtakata <rmtakata@bol.com.br> escreveu: --- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, Lucas Seixas Rios
> [sqrt (a)] ^2 >= [-sqrt (b)] ^2

Aqui nao eh verdade. Repare q -sqrt(b) eh *negativo*. Ao elevar ao
quadrado, vc estarah multiplicando o termo da direita por um valor
negativo, assim eh preciso inverter a inequacao.

[]s,

Roberto Takata






##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####


Yahoo! Grupos, um serviço oferecido por: PUBLICIDADE


---------------------------------
Links do Yahoo! Grupos

Para visitar o site do seu grupo na web, acesse:
http://br.groups.yahoo.com/group/ciencialist/

Para sair deste grupo, envie um e-mail para:
ciencialist-unsubscribe@yahoogrupos.com.br

O uso que você faz do Yahoo! Grupos está sujeito aos Termos do Serviço do Yahoo!.



__________________________________________________
Fale com seus amigos de graça com o novo Yahoo! Messenger
http://br.messenger.yahoo.com/

[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



SUBJECT: Engenharia Física
FROM: Lucas Seixas Rios <lucas_rios86@yahoo.com.br>
TO: ciencialist <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 02/06/2006 21:37

Com sua permissão, farei uma pesquisa aqui:
como vocês vêem o recente curso de Engenharia Física criado pela Universidade
Federal de São Carlos, sua importância para o País, perspectivas profissionais e coisas do gênero? Alguém acaso poderia fazer uma análise específica do curso na UFSCar ou talvez isso seja inviável devido ao pouco tempo desde sua implantação (ele existe há algum tempo em universidades estrangeiras, mas aqui no Brasil só teve início em 2000, na própria UFSCar)?
Agradeço qualquer colaboração.

__________________________________________________
Fale com seus amigos de graça com o novo Yahoo! Messenger
http://br.messenger.yahoo.com/

[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



SUBJECT: Cientista diz ter encontrado células-aliens
FROM: "junior_br2001" <junior_br2001@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 03/06/2006 02:32

Godfrey Louis, médico da Universidade Mahatma Gandhi, na Índia, diz
que tem alienígenas em seu laboratório, dentro de potes com água cor
de sangue. Em abril, Louis publicou um artigo em uma revista
conceituada de astrofísica, no qual afirma que chuvas com água
vermelha que caíram esporadicamente no Estado indiano de Kerala, no
verão de 2001, contêm micróbios do espaço.

Louis isolou as pequenas estruturas de cerca de 10 mícrons de
diâmetro. Dezenas de experimentos do médico mostraram que as
partículas, apesar de não possuírem DNA, conseguem se reproduzir até
mesmo em temperaturas extremas de 315 graus celsius. O limite de
sobrevivência de vida na água é de 120 graus celsius.

Para explicar as anomalias, Louis acredita que as partículas sejam
bactérias extraterrestres que se adaptaram às difíceis condições de
vida no espaço e teriam vindo de carona em um meteoro ou cometa, que
se desintegrou na atmosfera terrestre, se misturando a nuvens sobre a
Índia.

Se ele estiver correto, estas células serão a primeira confirmação de
vida alienígena, que poderia até mesmo ajudar a entender a origem da
vida na terra. Louis enviou amostras para a Universidade de Cardiff,
no País de Gales, para que os experimentos sejam replicados e confirmados.

Outras teorias apontam para fungos, algas e até mesmo células
sangüíneas de morcegos atingidos por um meteoro. Louis e sua equipe
ignoram estas teorias, apontando que alga e fungos têm DNA e que
células de sangue têm paredes finas e morreriam rapidamente na água ou
no ar. O dado mais importante de todos é que células sangüíneas não se
reproduzem.

Mais informações sobre as pesquisa e os artigos de Louis podem ser
encontrados em sua página oficial, no endereço
http://education.vsnl.com/godfrey.






SUBJECT: Re: Novo Help: sqrt (x^2) = |x| mas..
FROM: "rmtakata" <rmtakata@bol.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 03/06/2006 05:22

Bem, cometi um erro - vc soh poderia simplesmente inverter a inequacao
se os dois lados fossem multiplicados pelo mesmo valor. O q nao eh o
caso. Mas o fato do lado direito ser negativo muda as coisas sim.

0,5 > - 1
0,25 < 1

Isto eh, elevar os dois termos ao quadrado nao garante as condicoes de
manutencao da inequacao (embora mantenha as da equacao).

[]s,

Roberto Takata

--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, Lucas Seixas Rios
<lucas_rios86@y...> escreveu
>
> Mais uma vez, obrigado!
> É muito bom contar com vocês.
>
> rmtakata <rmtakata@b...> escreveu: --- Em
ciencialist@yahoogrupos.com.br, Lucas Seixas Rios
> > [sqrt (a)] ^2 >= [-sqrt (b)] ^2
>
> Aqui nao eh verdade. Repare q -sqrt(b) eh *negativo*. Ao elevar ao
> quadrado, vc estarah multiplicando o termo da direita por um valor
> negativo, assim eh preciso inverter a inequacao.
>
> []s,
>
> Roberto Takata
>
>
>
>
>
>
> ##### ##### #####
>
> Página de apoio
> http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br
>
>
> ##### ##### ##### #####
>
>
> Yahoo! Grupos, um serviço oferecido por:
PUBLICIDADE
>
>
> ---------------------------------
> Links do Yahoo! Grupos
>
> Para visitar o site do seu grupo na web, acesse:
> http://br.groups.yahoo.com/group/ciencialist/
>
> Para sair deste grupo, envie um e-mail para:
> ciencialist-unsubscribe@yahoogrupos.com.br
>
> O uso que você faz do Yahoo! Grupos está sujeito aos Termos do
Serviço do Yahoo!.
>
>
>
> __________________________________________________
> Fale com seus amigos de graça com o novo Yahoo! Messenger
> http://br.messenger.yahoo.com/
>
> [As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]
>







SUBJECT: Fw: poo
FROM: "Luiz Ferraz Netto" <leobarretos@uol.com.br>
TO: "ciencialist" <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 03/06/2006 09:29

? []'
===========================
Luiz Ferraz Netto [Léo]
leobarretos@uol.com.br
http://www.feiradeciencias.com.br/doacoes.asp
===========================
-----Mensagem Original-----
De: Rosangela Freitas
Para: leobarretos@uol.com.br
Enviada em: sexta-feira, 2 de junho de 2006 13:45
Assunto: poço


MInha dúvida é a seguinte: Pode ao se cavar um poço encontrar água salgada?

Obrigada.

rm-freitas@hotmail.com


--------------------------------------------------------------------------------
Com o MSN Spaces você divide seu blog, suas fotos, sua lista de música e muito mais com seus amigos! Crie já o seu espaço online e com seus amigos! É só entrar no


--------------------------------------------------------------------------------


No virus found in this incoming message.
Checked by AVG Free Edition.
Version: 7.1.394 / Virus Database: 268.8.1/355 - Release Date: 02/06/2006


[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



SUBJECT: Fw: Soluo 0,01 N de Tiosulfato de Sdio....
FROM: "Luiz Ferraz Netto" <leobarretos@uol.com.br>
TO: "ciencialist" <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 03/06/2006 09:33

químicos .......
[]'
===========================
Luiz Ferraz Netto [Léo]
leobarretos@uol.com.br
http://www.feiradeciencias.com.br/doacoes.asp
===========================
-----Mensagem Original-----
De: Laboratório de Matéria Prima
Para: leobarretos@uol.com.br
Enviada em: sexta-feira, 2 de junho de 2006 09:48
Assunto: Solução 0,01 N de Tiosulfato de Sódio....


Bom Dia,
Gostaria de saber se a Concentração 0,01 N para o Tiosulfato de Sódio é a mesma que 0,01 M, pois tenho aqui comigo uma solução 0,01 M e preciso de uma 0,01 N ...gostaria de saber como corrigi-lá, caso a diferença seja grande....aguardo retorno e sua ajuda....obrigado...

Paulo Roberto Rodrigues Junior
Estagiário Laborátorio de Matéria Prima.
(14) 3811-5092
labmapri@eucatex.com.br
Nas dúvidas experimentais, por gentileza coloque aqui o endereço da página, isso facilita o confronto. Agradeço. Meu nome é LUIZ FERRAZ NETTO, meu apelido é LÉO e moro em BARRETOS; dai vem meu e-mail: leobarretos@uol.com.br.


--------------------------------------------------------------------------------


No virus found in this incoming message.
Checked by AVG Free Edition.
Version: 7.1.394 / Virus Database: 268.8.1/355 - Release Date: 02/06/2006


[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



SUBJECT: Re: [ciencialist] Fw: poço
FROM: "Mauro" <bombaspr@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 03/06/2006 10:08

MInha dúvida é a seguinte: Pode ao se cavar um poço encontrar água
salgada?

Mauro: Sim. Sobretudo a pequenas profundidades e em solo arenoso.

Poços de água salobre são bastante comuns no litoral -- devido a
natureza do solo. Quando isso acontece nos chamados poços de ponteira
(ou 'semi-artesianos) vale a pena aprofundar alguns metros e contar
com a sorte para encontrar água potável -- ou perfura-se um novo poço,
algumas vezes a poucos metros do primeiro já é suficiente. Lembrando
ainda que no decorrer do ano a qualidade da água costuma variar no
lençol freático (poços rasos são mais dependentes da quantidade de
chuva na região).

No caso de poços profundos (chamados de artesianos), muitas vezes o
custo de perfuração inviabiliza a prática da tentativa e erro. Quando
se depara com água salobre a solução acaba sendo colocar aparelhos de
desanilização (como os de osmose reversa).

Inté+
Mauro



SUBJECT: Sem saída!
FROM: Lucas Seixas Rios <lucas_rios86@yahoo.com.br>
TO: ciencialist <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 03/06/2006 11:12

Eu tô levando uma surra dessa equação:

a / [ sqrt (x) + sqrt (a) ] + b / sqrt (x) - sqrt (b) = sqrt (x)

onde a = x + sqrt (3)
b = x - sqrt (3)

Se alguém puder me ajudar novamente fico muito agradecido. A solução é {2}

__________________________________________________
Fale com seus amigos de graça com o novo Yahoo! Messenger
http://br.messenger.yahoo.com/

[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



SUBJECT: O SEXO NOSSO DE CADA DIA
FROM: "L.E.R.de Carvalho" <lecarvalho@infolink.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 03/06/2006 12:41

At 16:42 2/6/2006, you wrote:

>Estes textos passam por algum critério crítico?
>Vitaminas e suplementos a gente adquire pela alimentação sadia.
>Não é necessário voce ter qualquer suplemento em forma de ervas e
>fitoterápicos que nem sequer foram testados, ainda por cima, quando
>não sabemos dos efeitos destas ervas no organismo.
>
>Abraços,
>Junior




Oh, Junior.

O cara colocou um monte de nhen-nhen-nhen na lista, nos primeiros itens...
pra fechar com chave de ouro...
vendendo nutraceuticos.

Como se já não bastassem os spams que recebo sobre medicamentos via internet.

L.E.
----------



No virus found in this outgoing message.
Checked by AVG Anti-Virus.
Version: 7.1.394 / Virus Database: 268.8.0/353 - Release Date: 31/5/2006


[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



SUBJECT: Re: O SEXO NOSSO DE CADA DIA
FROM: "junior_br2001" <junior_br2001@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 03/06/2006 13:18

Ainda diz assim, não tome afrodisíacos, pois é tudo, comércio
Mas se voce tomar Erva de São João, Ginseng e Jogcko Biloba([e sse o
nome certo?:-), sua sexualidade vai ser perfeita e sadia

Conversa pra boi dormir. Aonde que para eu ter uma sexualidae sadia
preciso tomar complementos vitaminicos e ervas, pera lá!

Abraços,,
Junior

--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "L.E.R.de Carvalho"
<lecarvalho@i...> escreveu
>
> At 16:42 2/6/2006, you wrote:
>
> >Estes textos passam por algum critério crítico?
> >Vitaminas e suplementos a gente adquire pela alimentação sadia.
> >Não é necessário voce ter qualquer suplemento em forma de ervas e
> >fitoterápicos que nem sequer foram testados, ainda por cima, quando
> >não sabemos dos efeitos destas ervas no organismo.
> >
> >Abraços,
> >Junior
>
>
>
>
> Oh, Junior.
>
> O cara colocou um monte de nhen-nhen-nhen na lista, nos primeiros
itens...
> pra fechar com chave de ouro...
> vendendo nutraceuticos.
>
> Como se já não bastassem os spams que recebo sobre medicamentos via
internet.
>
> L.E.
> ----------
>
>
>
> No virus found in this outgoing message.
> Checked by AVG Anti-Virus.
> Version: 7.1.394 / Virus Database: 268.8.0/353 - Release Date: 31/5/2006
>
>
> [As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]
>






SUBJECT: Re: Sem saída!
FROM: Hélio Ricardo Carvalho <hrc@fis.puc-rio.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 03/06/2006 14:35

Lucas,

Se a gente resolver todas, você não vai aprender.

Vou só te dar umas dicas que são gerais. Existem outras que não vou me
lembrar agora mas os exemplos do seu livro e um pouco de atenção e
dedicação vão te permitir fazer as analogias.

Quando a incógnita aparece no denominador já temos aí uma restrição na
resposta:
Denominador deve ser diferente de zero. No final, isto deve ser testado.
A outra eu já disse: Se o lado direito do = é "não negativo" o lado
esquerdo também deve ser. No final, isto também deve ser testado para
escolher que resposta está valendo.


Acho que por questão de simetria você quis dizer:

a/[sqrt(x) + sqrt(a)] + b/[sqrt(x) - sqrt(b)] = sqrt(x)

Você esqueceu os [ ] no segundo termo.

Até tentei um pouco resolver e confesso que achei complicado e tenho
outras coisas para fazer.

Mas você está com a bola. Nos "bons tempos" eu resolveria mais rápido,
eu acho.

Mais dica:
Antes de elevar ao quadrado, tente distribuir as raízes que envolvam x
de forma equilibrada dos dois lados da equação e nos numeradores e
denominadores. Isto dá quatro regiões.
Lembre-se que
[sqrt(x) + sqrt(y)]^2 = x +2sqrt(xy) +y

ou seja reduzi duas raízes a uma.

Porem os testes finais devem ser feitos na equação original. Pois cada
vez que se eleva ao quadrado a equação não é mais a mesma.

[ ]'s
Hélio








--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, Lucas Seixas Rios
<lucas_rios86@y...> escreveu
>
> Eu tô levando uma surra dessa equação:
>
> a / [ sqrt (x) + sqrt (a) ] + b / sqrt (x) - sqrt (b) = sqrt (x)
>
> onde a = x + sqrt (3)
> b = x - sqrt (3)
>
> Se alguém puder me ajudar novamente fico muito agradecido. A solução
é {2}
>
> __________________________________________________
> Fale com seus amigos de graça com o novo Yahoo! Messenger
> http://br.messenger.yahoo.com/
>
> [As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]
>






SUBJECT: DIGA “NÃO” À RECEITA ANALFAMÉDICA
FROM: Alessandro Loiola <alessandroloiola@yahoo.com.br>
TO: alessandroloiola@yahoo.com.br
DATE: 03/06/2006 19:38


DIGA “NÃO” À RECEITA ANALFAMÉDICA

© Dr. Alessandro Loiola


Compreender os mecanismos que nos levam a adoecer é o primeiro passo para tratar a doença em si – afinal, a prevenção ainda é o melhor remédio. Quando tropeçamos no desafio deste primeiro passo, só nos resta dar o segundo: procurar auxílio e tomar os remédios prescritos pelo médico. E aqui reside uma armadilha sutil.

Não vivemos em um mercado de trabalho capitalista: vivemos em um mercado “canibalista”. E entre garfos e facas, encontrar um profissional em quem confiar pode ser razoavelmente difícil. Encontrar um profissional em quem confiar e que tenha uma receita legível, então, é quase como ganhar sozinho na mega-sena.

Pensando melhor, ganhar na mega-sena não é tão difícil assim...

O fato é que a má-caligrafia dos médicos é legendária, quase um fato inexorável da natureza. “O céu é azul, a água é molhada e a letra do meu médico... vixi, tem te conto...”. Depois de anos de estudos, muitos médicos ainda não conseguiram alfabetizar sua letra, e continuam emitindo receitas Analfamédicas – aqueles papéis contendo algo que deveria ser uma receita, mas guardam uma semelhança muito grande com registros psicográficos de uma crise convulsiva.

Talvez estes médicos possuam algum tipo de distúrbio de condução cerebral que faz com que a letra saia sempre no alfabeto cuneiforme. Ou queiram se comunicar com os farmacêuticos através de códigos, movimentando uma seita conspiratória de bilhões de dólares para construir bases nucleares na Amazônia e roubar os rins de adolescentes indefesos... Qualquer que seja o motivo alucinógeno, é possível calcular intuitivamente (ou seja: chutar) que mais ou menos 85% das receitas médicas são quase incompreensíveis para os não-iniciados. Os 15% restantes são incompreensíveis até para arqueólogos experientes.

E aqui vai a boa notícia do dia: você não precisa enfrentar nada disso. Não precisa e não deve!

Em 1995, nos EUA, o texano Ramon Vasquez faleceu vitimado por um infarto cardíaco aos 42 anos de idade. A família imediatamente processou seu cardiologista, Dr. Ramachandra Kolluru. O motivo: devido à receita analfamédica do Dr. Kolluru, Ramon havia passado duas semanas utilizando doses elevadas de Plendil (um remédio contra hipertensão arterial) quando, na verdade, deveria estar tomando Isordil (um medicamento que promove dilatação das artérias coronárias, diminuindo o risco de infarto cardíaco). Em 1999, o veredito: Dr. Kolluru foi condenado a pagar uma indenização de módicos US$ 225.000 à família do falecido. O farmacêutico responsável pela entrega equivocada do remédio foi multado em outros US$225.000. E esta ação entrou para a história como a primeira condenação de um médico nos EUA por negligência devido à má-caligrafia.

De acordo com o Federal Drug Administration (FDA), órgão dos Estados Unidos responsável pela fiscalização dos remédios naquele país, 1,3 milhão de americanos são prejudicados a cada ano em decorrência de erros tais como tomar doses incorretas ou fazer uso do medicamento errado. Um estudo publicado no renomado jornal médico The Lancet estimou que, entre 1983 e 1992, o número de mortes causadas por erros deste tipo aumentou 250%, ultrapassando 7.000 casos por ano.

Existem várias soluções para o problema da má-caligrafia dos médicos: datilografar prescrições, utilizar um computador com impressora, comprar um daqueles cadernos com linhas azuis e fazer aulas de reforço no pré-primário ou, simplesmente, caprichar um pouco mais na qualidade da letra.

O Conselho Federal de Medicina do Brasil considera a má-caligrafia anti-ética e um exemplo de má-prática médica que deve ser coibida a todo custo (Código de Ética Médica, resolução n° 1246/88, artigo 39). Você tem o DIREITO de receber uma receita legível e, caso o médico se recuse a escrever de modo compreensível, pode ser denunciado e até mesmo penalizado pelo Conselho Regional de Medicina do seu estado. A partir de hoje, diga “sim” à sua saúde e NÃO à receita analfamédica.
zau(256,420,100,'ri','http://z.about.com/5/o/c.htm?gs='+gs,'')
---
Dr. Alessandro Loiola é médico, escritor, palestrante e
autor de Vida e Saúde da Criança e Obesidade Infantil. Atualmente reside e clinica em Belo Horizonte, Minas Gerais.

___________________________________________________________________
Q U E R P U B L I C A R ?

Informação livre. Copia, imprima e distribua no seu local de trabalho, dê de presente, envie por e-mail, carta, fax, rádio, TV, pombo-correio ou telepatia. Os direitos permanecem com o autor.
MANTENHA O TEXTO E OS CRÉDITOS NA ÍNTEGRA.


___________________________________________________________________
P A R T I C I P E !

Contribua com idéias, matérias, dúvidas, comentários, bata palmas ou jogue um tomate vencido... Sua opinião é sempre valiosa e muito bem vinda!
Entre em nosso Blog e mande seu recado:
http://www.dralessandroloiola.blogspot.com


___________________________________________________________________
P A R A A S S I N A R & C A N C E L A R

Para ASSINAR ou CANCELAR "SAÚDE PARA TODOS":
Visite http://br.groups.yahoo.com/group/saudeparatodos ou mande um e-mail para:
ASSINAR: saudeparatodos-subscribe@yahoogrupos.com.br
CANCELAR: saudeparatodos-unsubscribe@yahoogrupos.com.br


© Dr. Alessandro Loiola MSN:alessandroloiola@yahoo.com.br

___________________________________________________________________

VIVER É A MAIOR AVENTURA. VIVA COM SAÚDE.



Dr. Alessandro Loiola, M.D.
CRMMG 30.278
Hospital: +55 (31) 3432 1222
Consultório: +55 (31) 3432 7555
__________________________________________________
Faça ligações para outros computadores com o novo Yahoo! Messenger
http://br.beta.messenger.yahoo.com/

[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



SUBJECT: Re: [ciencialist] Re: Sem saída!
FROM: Lucas Seixas Rios <lucas_rios86@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 03/06/2006 23:39

De fato, essa é a primeira questão que eu mandei propriamente, mas eu entendi o que vc quis dizer!
Eu vou continuar tentando, mas que ela é particularmente difícil é :-)
No pain no gain né!! kkkkkk
Abraço

Hélio Ricardo Carvalho <hrc@fis.puc-rio.br> escreveu: Lucas,

Se a gente resolver todas, você não vai aprender.

Vou só te dar umas dicas que são gerais. Existem outras que não vou me
lembrar agora mas os exemplos do seu livro e um pouco de atenção e
dedicação vão te permitir fazer as analogias.

Quando a incógnita aparece no denominador já temos aí uma restrição na
resposta:
Denominador deve ser diferente de zero. No final, isto deve ser testado.
A outra eu já disse: Se o lado direito do = é "não negativo" o lado
esquerdo também deve ser. No final, isto também deve ser testado para
escolher que resposta está valendo.


Acho que por questão de simetria você quis dizer:

a/[sqrt(x) + sqrt(a)] + b/[sqrt(x) - sqrt(b)] = sqrt(x)

Você esqueceu os [ ] no segundo termo.

Até tentei um pouco resolver e confesso que achei complicado e tenho
outras coisas para fazer.

Mas você está com a bola. Nos "bons tempos" eu resolveria mais rápido,
eu acho.

Mais dica:
Antes de elevar ao quadrado, tente distribuir as raízes que envolvam x
de forma equilibrada dos dois lados da equação e nos numeradores e
denominadores. Isto dá quatro regiões.
Lembre-se que
[sqrt(x) + sqrt(y)]^2 = x +2sqrt(xy) +y

ou seja reduzi duas raízes a uma.

Porem os testes finais devem ser feitos na equação original. Pois cada
vez que se eleva ao quadrado a equação não é mais a mesma.

[ ]'s
Hélio








--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, Lucas Seixas Rios
<lucas_rios86@y...> escreveu
>
> Eu tô levando uma surra dessa equação:
>
> a / [ sqrt (x) + sqrt (a) ] + b / sqrt (x) - sqrt (b) = sqrt (x)
>
> onde a = x + sqrt (3)
> b = x - sqrt (3)
>
> Se alguém puder me ajudar novamente fico muito agradecido. A solução
é {2}
>
> __________________________________________________
> Fale com seus amigos de graça com o novo Yahoo! Messenger
> http://br.messenger.yahoo.com/
>
> [As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]
>






##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####


Yahoo! Grupos, um serviço oferecido por: PUBLICIDADE


---------------------------------
Links do Yahoo! Grupos

Para visitar o site do seu grupo na web, acesse:
http://br.groups.yahoo.com/group/ciencialist/

Para sair deste grupo, envie um e-mail para:
ciencialist-unsubscribe@yahoogrupos.com.br

O uso que você faz do Yahoo! Grupos está sujeito aos Termos do Serviço do Yahoo!.



__________________________________________________
Fale com seus amigos de graça com o novo Yahoo! Messenger
http://br.messenger.yahoo.com/

[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



SUBJECT: Re: [ciencialist] Re: Sem saída!
FROM: Lucas Seixas Rios <lucas_rios86@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 04/06/2006 01:20

Resolvido! Por duas vezes troquei um maldito sinal!
Podem ignorar meu pedido!
Ainda assim agradeço a colaboração!


Lucas Seixas Rios <lucas_rios86@yahoo.com.br> escreveu:
De fato, essa é a primeira questão que eu mandei propriamente, mas eu entendi o que vc quis dizer!
Eu vou continuar tentando, mas que ela é particularmente difícil é :-)
No pain no gain né!! kkkkkk
Abraço

Hélio Ricardo Carvalho <hrc@fis.puc-rio.br> escreveu: Lucas,

Se a gente resolver todas, você não vai aprender.

Vou só te dar umas dicas que são gerais. Existem outras que não vou me
lembrar agora mas os exemplos do seu livro e um pouco de atenção e
dedicação vão te permitir fazer as analogias.

Quando a incógnita aparece no denominador já temos aí uma restrição na
resposta:
Denominador deve ser diferente de zero. No final, isto deve ser testado.
A outra eu já disse: Se o lado direito do = é "não negativo" o lado
esquerdo também deve ser. No final, isto também deve ser testado para
escolher que resposta está valendo.


Acho que por questão de simetria você quis dizer:

a/[sqrt(x) + sqrt(a)] + b/[sqrt(x) - sqrt(b)] = sqrt(x)

Você esqueceu os [ ] no segundo termo.

Até tentei um pouco resolver e confesso que achei complicado e tenho
outras coisas para fazer.

Mas você está com a bola. Nos "bons tempos" eu resolveria mais rápido,
eu acho.

Mais dica:
Antes de elevar ao quadrado, tente distribuir as raízes que envolvam x
de forma equilibrada dos dois lados da equação e nos numeradores e
denominadores. Isto dá quatro regiões.
Lembre-se que
[sqrt(x) + sqrt(y)]^2 = x +2sqrt(xy) +y

ou seja reduzi duas raízes a uma.

Porem os testes finais devem ser feitos na equação original. Pois cada
vez que se eleva ao quadrado a equação não é mais a mesma.

[ ]'s
Hélio








--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, Lucas Seixas Rios
<lucas_rios86@y...> escreveu
>
> Eu tô levando uma surra dessa equação:
>
> a / [ sqrt (x) + sqrt (a) ] + b / sqrt (x) - sqrt (b) = sqrt (x)
>
> onde a = x + sqrt (3)
> b = x - sqrt (3)
>
> Se alguém puder me ajudar novamente fico muito agradecido. A solução
é {2}
>
> __________________________________________________
> Fale com seus amigos de graça com o novo Yahoo! Messenger
> http://br.messenger.yahoo.com/
>
> [As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]
>






##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####


Yahoo! Grupos, um serviço oferecido por: PUBLICIDADE


---------------------------------
Links do Yahoo! Grupos

Para visitar o site do seu grupo na web, acesse:
http://br.groups.yahoo.com/group/ciencialist/

Para sair deste grupo, envie um e-mail para:
ciencialist-unsubscribe@yahoogrupos.com.br

O uso que você faz do Yahoo! Grupos está sujeito aos Termos do Serviço do Yahoo!.



__________________________________________________
Fale com seus amigos de graça com o novo Yahoo! Messenger
http://br.messenger.yahoo.com/

[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####


Yahoo! Grupos, um serviço oferecido por: PUBLICIDADE


---------------------------------
Links do Yahoo! Grupos

Para visitar o site do seu grupo na web, acesse:
http://br.groups.yahoo.com/group/ciencialist/

Para sair deste grupo, envie um e-mail para:
ciencialist-unsubscribe@yahoogrupos.com.br

O uso que você faz do Yahoo! Grupos está sujeito aos Termos do Serviço do Yahoo!.



__________________________________________________
Fale com seus amigos de graça com o novo Yahoo! Messenger
http://br.messenger.yahoo.com/

[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



SUBJECT: O super-reator - ISTO É online 07.06.2006
FROM: José Renato <jrma@terra.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 04/06/2006 23:03

ISTO Online 07/06/2006
CINCIA, TECNOLOGIA & MEIO AMBIENTE

O super-reator

Foi dada a largada para a construo da usina atmica que vai produzir e liberar energia como o Sol

Por Julio Wiziack

Segurana: ao fundir tomos em vez de parti-los, o novo reator evita acidentes como o de Chernobyl

Um consrcio firmado entre Unio Europia, EUA, Japo, China e Coria do Sul deu a largada para a construo do maior e mais imponente reator de fuso do mundo. Batizado de Iter, ele ser erguido na cidade francesa de Caradache, custar 10 bilhes de euros e dever entrar em funcionamento em 2016. O projeto mais que ambicioso: o Iter reproduzir na Terra algumas reaes que ocorrem no interior do Sol e das estrelas e que liberam uma quantidade gigantesca de energia. Para simul-las, os cientistas tm de aquecer hidrognio no interior do reator a mais de 100 milhes de graus Celsius. Submetidos a essa temperatura, os tomos so forados a se unir dois a dois dando origem a um novo elemento qumico o hlio. Quando isso ocorre, h a liberao de um nutron radioativo e de uma assombrosa energia.

Existem no mundo 28 reatores desse tipo, mas apenas o Jet, situado em Oxfordshire, no Reino Unido, est em atividade permanente. Ele serviu de modelo para a construo do Iter, apesar de ter virado agora o seu filhote o Iter dez vezes maior e mais poderoso. Os tomos de hidrognio que lhe serviro de combustvel so obtidos a partir da gua e, segundo Mathias Brix, fsico britnico que trabalha no Jet, com metade da gua de uma banheira daria para o novo reator suprir o consumo energtico dos europeus durante trs dcadas.

Uma quantidade inferior a um grama de hidrognio produz a mesma energia fabricada com 250 toneladas de urnio, como ocorre na usina de Chernobyl. A diferena que o reator ucraniano partia tomos em vez de junt-los, e, nesse processo, o risco de acidentes muito maior tanto que Chernobyl explodiu h 20 anos e suas graves conseqncias ao homem e ao meio ambiente so sentidas at hoje.

Com o processo de fuso esse perigo praticamente nulo. Ao menor sinal de algo errado, o Iter corta o fornecimento de combustvel e a reao imediatamente interrompida, diz Akko Mass, um dos responsveis pelo projeto do novo super-reator.

Os peritos garantem tambm que em menos de duas dcadas ser possvel abandonar os mtodos de gerao de energia a partir do carvo e do gs natural, que tanto poluem o meio ambiente.

30 anos o tempo que o reator leva produzindo energia usando meia banheira de gua como combustvel

< http://www.terra.com.br/istoe/1911/ciencia/1911_super_reator.htm >


[As partes desta mensagem que no continham texto foram removidas]



SUBJECT: Coca Cola e Bala de Menta
FROM: César A. K. Grossmann <cesarakg@bol.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 05/06/2006 08:44

Existem muitos vídeos na Internet mostrando o efeito explosivo da
mistura (vide http://video.google.com/videosearch?q=coke ). Por quê
isto acontece?

Ao professor Luiz Ferraz, que tal incluir a experiência do
refrigerante de cola com a balinha de menta na página sobre foguetes?

http://www.feiradeciencias.com.br/sala08/08_29.asp

Acho que é mais seguro que lidar com álcool e isqueiros ou fósforos ou
fagulhas ou disparadores de qualquer tipo...

Outra coisa: e sobre os foguetes de peróxido de hidrogênio
(monocombustível)?

[]s
--
César A. K. Grossmann





SUBJECT: Re: [ciencialist] O super-reator - ISTO É online 07.06.2006
FROM: "Alvaro Augusto" <alvaro@daelt.sh06.com>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 05/06/2006 11:49

O texto é otimista demais. Dá a entender que o Iter funcionará em regime
permanente, como os atuais reatores de fissão. Não é bem assim. Na melhor
hipótese, o Iter será capaz de produzir 500MW durante 500 segundos de cada
vez, o que dá pouco menos de 70MWh. Trata-se de um experimento ambicioso,
não de um projeto comercial. Além disso, parece que somente a produção de
calor está prevista, não a produção de energia elétrica.

[ ]s

Alvaro Augusto de Almeida
alvaug@daelt.sh06.com
http://www.alvaroaugusto.com.br


----- Original Message -----
From: "José Renato" <jrma@terra.com.br>
To: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
Sent: Sunday, June 04, 2006 11:03 PM
Subject: [ciencialist] O super-reator - ISTO É online 07.06.2006


ISTO É Online 07/06/2006
CIÊNCIA, TECNOLOGIA & MEIO AMBIENTE

O super-reator

Foi dada a largada para a construção da usina atômica que vai produzir
e liberar energia como o Sol

Por Julio Wiziack

Segurança: ao fundir átomos em vez de parti-los, o novo reator evita
acidentes como o de Chernobyl

Um consórcio firmado entre União Européia, EUA, Japão, China e Coréia do Sul
deu a largada para a construção do maior e mais imponente reator de fusão do
mundo. Batizado de Iter, ele será erguido na cidade francesa de Caradache,
custará 10 bilhões de euros e deverá entrar em funcionamento em 2016. O
projeto é mais que ambicioso: o Iter reproduzirá na Terra algumas reações
que ocorrem no interior do Sol e das estrelas e que liberam uma quantidade
gigantesca de energia. Para simulá-las, os cientistas têm de aquecer
hidrogênio no interior do reator a mais de 100 milhões de graus Celsius.
Submetidos a essa temperatura, os átomos são forçados a se unir dois a dois
dando origem a um novo elemento químico - o hélio. Quando isso ocorre, há a
liberação de um nêutron radioativo e de uma assombrosa energia.

Existem no mundo 28 reatores desse tipo, mas apenas o Jet, situado em
Oxfordshire, no Reino Unido, está em atividade permanente. Ele serviu de
modelo para a construção do Iter, apesar de ter virado agora o seu filhote -
o Iter é dez vezes maior e mais poderoso. Os átomos de hidrogênio que lhe
servirão de combustível são obtidos a partir da água e, segundo Mathias
Brix, físico britânico que trabalha no Jet, com metade da água de uma
banheira daria para o novo reator suprir o consumo energético dos europeus
durante três décadas.

Uma quantidade inferior a um grama de hidrogênio produz a mesma energia
fabricada com 250 toneladas de urânio, como ocorre na usina de Chernobyl. A
diferença é que o reator ucraniano partia átomos em vez de juntá-los, e,
nesse processo, o risco de acidentes é muito maior - tanto que Chernobyl
explodiu há 20 anos e suas graves conseqüências ao homem e ao meio ambiente
são sentidas até hoje.

Com o processo de fusão esse perigo é praticamente nulo. "Ao menor sinal de
algo errado, o Iter corta o fornecimento de combustível e a reação é
imediatamente interrompida", diz Akko Mass, um dos responsáveis pelo projeto
do novo super-reator.

Os peritos garantem também que em menos de duas décadas será possível
abandonar os métodos de geração de energia a partir do carvão e do gás
natural, que tanto poluem o meio ambiente.

30 anos é o tempo que o reator leva produzindo energia usando meia banheira
de água como combustível

< http://www.terra.com.br/istoe/1911/ciencia/1911_super_reator.htm >


[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####
Links do Yahoo! Grupos












SUBJECT: Manifesto online de apoio UERJ
FROM: "Esteban Moreno" <estebanlmoreno@gmail.com>
TO: "Vivens Scientia" <VivensScientia@yahoogroups.com>, ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Roberto Coelho" <coelho@cetem.gov.br>
DATE: 05/06/2006 12:51

Manifesto on line de apoio à Uerj
Está no ar um manifesto online de apoio à luta da Uerj. A intenção é
recolher assinaturas não só de professores, estudantes e servidores,
mas de toda a sociedade. Há vários grupos de ex-alunos se mobilizando
para divulgar o manifesto e colher as assinaturas. O endereço é (sem o
www!):

http://sosuerj.w3br.com

Deixe sua assinatura e divulgue para os seus parentes e amigos para
que todos possam manifestar seu apoio nesta cruzada da universidade
contra a destruição promovida pelo Governo do Estado.

Fábio Marinho
Secretaria Acadêmica - PPGSS - ESS - UFRJ
fmarinho@ess.ufrj.br / 3873-5384


SUBJECT: Condensado de Bose-Einstein
FROM: GiL <viajantelink@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 05/06/2006 17:27

Sei que vocês já devem ter respondido essa pergunta zilhões devezes, mas...

Alguém tem uma explicação simples do que pode ser o condensado de Bose-Einstein?

Gil

Ps: Que azar, houve ótimos debates nesta lista antes de eu chegar, mas agora a coisa tá meio
parada :)

--- Alvaro Augusto <alvaro@daelt.sh06.com> escreveu:


---------------------------------
O texto é otimista demais. Dá a entender que o Iter funcionará em regime
permanente, como os atuais reatores de fissão. Não é bem assim. Na melhor
hipótese, o Iter será capaz de produzir 500MW durante 500 segundos de cada
vez, o que dá pouco menos de 70MWh. Trata-se de um experimento ambicioso,
não de um projeto comercial. Além disso, parece que somente a produção de
calor está prevista, não a produção de energia elétrica.

[ ]s

Alvaro Augusto de Almeida
alvaug@daelt.sh06.com
http://www.alvaroaugusto.com.br


----- Original Message -----
From: "José Renato" <jrma@terra.com.br>
To: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
Sent: Sunday, June 04, 2006 11:03 PM
Subject: [ciencialist] O super-reator - ISTO É online 07.06.2006


ISTO É Online 07/06/2006
CIÊNCIA, TECNOLOGIA & MEIO AMBIENTE

O super-reator

Foi dada a largada para a construção da usina atômica que vai produzir
e liberar energia como o Sol

Por Julio Wiziack

Segurança: ao fundir átomos em vez de parti-los, o novo reator evita
acidentes como o de Chernobyl

Um consórcio firmado entre União Européia, EUA, Japão, China e Coréia do Sul
deu a largada para a construção do maior e mais imponente reator de fusão do
mundo. Batizado de Iter, ele será erguido na cidade francesa de Caradache,
custará 10 bilhões de euros e deverá entrar em funcionamento em 2016. O
projeto é mais que ambicioso: o Iter reproduzirá na Terra algumas reações
que ocorrem no interior do Sol e das estrelas e que liberam uma quantidade
gigantesca de energia. Para simulá-las, os cientistas têm de aquecer
hidrogênio no interior do reator a mais de 100 milhões de graus Celsius.
Submetidos a essa temperatura, os átomos são forçados a se unir dois a dois
dando origem a um novo elemento químico - o hélio. Quando isso ocorre, há a
liberação de um nêutron radioativo e de uma assombrosa energia.

Existem no mundo 28 reatores desse tipo, mas apenas o Jet, situado em
Oxfordshire, no Reino Unido, está em atividade permanente. Ele serviu de
modelo para a construção do Iter, apesar de ter virado agora o seu filhote -
o Iter é dez vezes maior e mais poderoso. Os átomos de hidrogênio que lhe
servirão de combustível são obtidos a partir da água e, segundo Mathias
Brix, físico britânico que trabalha no Jet, com metade da água de uma
banheira daria para o novo reator suprir o consumo energético dos europeus
durante três décadas.

Uma quantidade inferior a um grama de hidrogênio produz a mesma energia
fabricada com 250 toneladas de urânio, como ocorre na usina de Chernobyl. A
diferença é que o reator ucraniano partia átomos em vez de juntá-los, e,
nesse processo, o risco de acidentes é muito maior - tanto que Chernobyl
explodiu há 20 anos e suas graves conseqüências ao homem e ao meio ambiente
são sentidas até hoje.

Com o processo de fusão esse perigo é praticamente nulo. "Ao menor sinal de
algo errado, o Iter corta o fornecimento de combustível e a reação é
imediatamente interrompida", diz Akko Mass, um dos responsáveis pelo projeto
do novo super-reator.

Os peritos garantem também que em menos de duas décadas será possível
abandonar os métodos de geração de energia a partir do carvão e do gás
natural, que tanto poluem o meio ambiente.

30 anos é o tempo que o reator leva produzindo energia usando meia banheira
de água como combustível

< http://www.terra.com.br/istoe/1911/ciencia/1911_super_reator.htm >


[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####
Links do Yahoo! Grupos












##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####


Yahoo! Grupos, um serviço oferecido por: PUBLICIDADE


---------------------------------
Links do Yahoo! Grupos

Para visitar o site do seu grupo na web, acesse:
http://br.groups.yahoo.com/group/ciencialist/

Para sair deste grupo, envie um e-mail para:
ciencialist-unsubscribe@yahoogrupos.com.br

O uso que você faz do Yahoo! Grupos está sujeito aos Termos do Serviço do Yahoo!.



__________________________________________________
Fale com seus amigos de graça com o novo Yahoo! Messenger
http://br.messenger.yahoo.com/


SUBJECT: GORDURA BOA, GORDURA RUIM
FROM: Alessandro Loiola <alessandroloiola@yahoo.com.br>
TO: alessandroloiola@yahoo.com.br
DATE: 05/06/2006 19:14

___________________________________________________________________

Olá,

Escondidas em suas refeições existem substâncias que desafiariam sua vã consciência. Na parte mais sombria da alimentação, reina o pesadelo das gorduras. A simples menção “prato gorduroso” é suficiente para você pescar, lá no fundo da mente, a imagem de pneuzinhos, celulites, partes que sobram para além da roupa e placas que entopem artérias com conseqüências terríveis.

O outro lado da notícia é que você não deve fugir das gorduras. Quer dizer, não deve fugir das gorduras BOAS. Gorduras boas? Sim, isso existe. Invista um pouco do seu tempo, leia com atenção a crônica de hoje e faça com que suas refeições nunca mais sejam as mesmas!

Um abraço,

Dr. Alessandro Loiola.

_________________________________________________________________

GORDURA BOA, GORDURA RUIM

© Dr. Alessandro Loiola



Sou um sujeito do século passado e desde a tenra infância ouço notícias assustadoras sobre os malefícios da gordura. Foi com algum assombro que, quando iniciei os estudos em medicina, descobri que viver com gordura pode ser ruim, mas viver sem ela é péssimo. Péssimo não: inviável.

As gorduras servem de base para a formação de diversos hormônios no seu corpo, inclusive os hormônios sexuais. Alguém completamente livre de colesterol seria tão dinâmico e sedutor quanto uma tartaruga com cãibra. As gordurinhas dão às mulheres aquele tempero que só quem aprecia um bom churrasco na brasa sabe o que é - ou você conhece alguém que vai ao rodízio seduzido pelos alfaces e repolhos? Magra já basta a carteira.

Precisamos das gorduras. Elas são vitais para o bom funcionamento do organismo e dos biquínis no verão. Mas a vida é um prato de conhecimento temperado com equívocos, que os experts comem acompanhada de um vinho chamado Equilíbrio. Por isso, você deve sempre separar o joio do trigo. Melhor dizendo, a gordura boa da gordura ruim.

Os Triglicerídios são a principal forma de gordura que circula no seu corpo e na sua dieta. Além de serem uma excelente fonte de energia, eles permitem que o organismo aproveite com maior eficiência as proteínas e os carboidratos ingeridos. Apesar deste currículo favorável, o excesso de Triglicerídios pode entupir suas artérias e desencadear uma série de doenças cardiovasculares.

Conhecer bem os principais tipos de gorduras deveria ser uma matéria obrigatória nas escolas, faculdades e cursos pré-nupciais - dizem que a melhor maneira de uma mulher perder 90 Kg de gordura inútil é divorciando-se dela... Como você provavelmente perdeu algumas dessas oportunidades, vou lhe dar uma colher de chá. Veja a seguir as principais gorduras que você irá comer hoje e como elas afetarão sua saúde:

GORDURAS SATURADAS

São as piores. Estas gorduras são sólidas à temperatura ambiente. Aquela gordura de porco assassina que sua avó tinha guardada na cozinha ou a faixa da picanha que causa arrepios nas suas coronárias são bons exemplos. Quando observadas em nível molecular, as gorduras saturadas contém o número máximo possível de átomos de hidrogênio (daí o termo “saturadas”). Se você quer bater o recorde do infarto mais rápido deste lado da Via Láctea, basta levar uma dieta rica em Gorduras Saturadas.

GORDURAS MONOINSATURADAS

Em geral líquidas à temperatura ambiente, as gorduras monoinsaturadas reduzem os níveis de colesterol LDL, considerado o colesterol ruim. As Gorduras Monoinsaturadas são o tipo de gordura que você deve adicionar mais à sua dieta. O Azeite de Oliva é representante mais famoso deste grupo. Abacate e amendoim também são alimentos ricos em gorduras monoinsaturadas.

GORDURAS POLIINSATURADAS

As Poliinsaturadas reduzem tanto o colesterol LDL quanto o colesterol HDL – e isto não é legal. Em última análise, são os níveis de colesterol HDL que determinam seu risco para doenças cardiovasculares: não basta ter baixos níveis de Colesterol Total, você precisa de altos níveis de colesterol HDL para se proteger. Os alimentos ricos em Gorduras Poliinsaturadas incluem os óleos de girassol e de milho.

GORDURAS HIDROGENADAS

Durante o processo de hidrogenação, as gorduras poliinsaturadas ou monoinsaturadas recebem átomos adicionais de hidrogênio para aumentar seu tempo de vida útil. Este processo industrial transforma as gorduras hidrogenadas em gorduras saturadas – e você ainda se recorda que este é o pior tipo, certo? Quando você se deparar com o rótulo de um produto que diz “contém gorduras hidrogenadas”, isto significa que aquele produto contém uma boa quantidade de gorduras saturadas e trans. Saia correndo e lave imediatamente as mãos com água benta.

GORDURAS TRANS

Também chamados Ácidos Graxos Trans, são uma forma de gordura capaz de aumentar os níveis de LDL (colesterol ruim) e reduzir os níveis de HDL (colesterol bom). Ou seja: o pacote completo para desequilibrar sua pressão e aumentar o risco de ter um derrame.

Os ácidos graxos trans sempre estiveram presentes na nossa dieta, mas nunca em níveis tão alarmantes. A Gordura Trans pode ser encontrada em grandes quantidades em margarinas, biscoitos, pacotes de batatinhas fritas, salgadinhos e iIZE: 10pt; FONT-FAMILY: Verdana; mso-bidi-font-family: Arial">Em geral líquidas à temperatura ambiente, as gorduras monoinsaturadas reduzem os níveis de colesterol LDL, considerado o colesterol ruim. As Gorduras Monoinsaturadas são o tipo de gordura que você deve adicionar mais à sua dieta. O Azeite de Oliva é representante mais famoso deste grupo. Abacate e amendoim também são alimentos ricos em gorduras monoinsaturadas.

GORDURAS POLIINSATURADAS

As Poliinsaturadas reduzem tanto o colesterol LDL quanto o colesterol HDL – e isto não é legal. Em última análise, são os níveis de colesterol HDL que determinam seu risco para doenças cardiovasculares: não basta ter baixos níveis de Colesterol Total, você precisa de altos níveis de colesterol HDL para se proteger. Os alimentos ricos em Gorduras Poliinsaturadas incluem os óleos de girassol e de milho.

GORDURAS HIDROGENADAS

Durante o processo de hidrogenação, as gorduras poliinsaturadas ou monoinsaturadas recebem átomos adicionais de hidrogênio para aumentar seu tempo de vida útil. Este processo industrial transforma as gorduras hidrogenadas em gorduras saturadas – e você ainda se recorda que este é o pior tipo, certo? Quando você se deparar com o rótulo de um produto que diz “contém gorduras hidrogenadas”, isto significa que aquele produto contém uma boa quantidade de gorduras saturadas e trans. Saia correndo e lave imediatamente as mãos com água benta.

GORDURAS TRANS

Também chamados Ácidos Graxos Trans, são uma forma de gordura capaz de aumentar os níveis de LDL (colesterol ruim) e reduzir os níveis de HDL (colesterol bom). Ou seja: o pacote completo para desequilibrar sua pressão e aumentar o risco de ter um derrame.

Os ácidos graxos trans sempre estiveram presentes na nossa dieta, mas nunca em níveis tão alarmantes. A Gordura Trans pode ser encontrada em grandes quantidades em margarinas, biscoitos, pacotes de batatinhas fritas, salgadinhos e inúmeros outros alimentos industrializados.

ÁCIDOS GRAXOS ESSENCIAIS


Existem 2 ácidos graxos essenciais: os famosos Ômega-6 (ácido linoleico) e Ômega-3 (ácido linolênico). Você já deve tê-los visto em propagandas na TV e programas de debate: eles estão onde quer que tenha alguém falando sobre redução do risco para hipertensão arterial, derrame, angina e tromboses. Os Ácidos Graxos Essenciais são um santo remédio para o seu coração.

As principais fontes de Ômega-6 e Ômega-3 incluem peixes, cereais e óleos vegetais (girassol, milho, linhaça, soja e algodão). Os ácidos graxos essenciais também podem ser encontrados na forma de suplementos alimentares ou adicionados a diversos alimentos.

zau(256,420,100,'ri','http://z.about.com/5/o/c.htm?gs='+gs,'')
---
Dr. Alessandro Loiola é médico, escritor, palestrante e
autor de Vida e Saúde da Criança e Obesidade Infantil. Atualmente reside e clinica em Belo Horizonte, Minas Gerais.

___________________________________________________________________
Q U E R P U B L I C A R ?

Informação livre. Copia, imprima e distribua no seu local de trabalho, dê de presente, envie por e-mail, carta, fax, rádio, TV, pombo-correio ou telepatia. Os direitos permanecem com o autor.
MANTENHA O TEXTO E OS CRÉDITOS NA ÍNTEGRA.


___________________________________________________________________
P A R T I C I P E !

Contribua com idéias, matérias, dúvidas, comentários, bata palmas ou jogue um tomate vencido... Sua opinião é sempre valiosa e muito bem vinda!
Entre em nosso Blog e mande seu recado:
http://www.dralessandroloiola.blogspot.com


___________________________________________________________________
P A R A A S S I N A R & C A N C E L A R

Para ASSINAR ou CANCELAR "SAÚDE PARA TODOS":
Visite http://br.groups.yahoo.com/group/saudeparatodos ou mande um e-mail para:
ASSINAR: saudeparatodos-subscribe@yahoogrupos.com.br
CANCELAR: saudeparatodos-unsubscribe@yahoogrupos.com.br


© Dr. Alessandro Loiola MSN:alessandroloiola@yahoo.com.br

___________________________________________________________________

VIVER É A MAIOR AVENTURA. VIVA COM SAÚDE.



Dr. Alessandro Loiola, M.D.
CRMMG 30.278
Hospital: +55 (31) 3432 1222
Consultório: +55 (31) 3432 7555

---------------------------------
Novidade no Yahoo! Mail: receba alertas de novas mensagens no seu celular. Registre seu aparelho agora!

[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



SUBJECT: A Matrix Comeu a Matrix ::: por Ferrari
FROM: Ferrari <emailferrari@yahoo.com.br>
TO: emailferrari@yahoo.com.br
DATE: 05/06/2006 20:02

A MATRIX COMEU A MATRIX
www.ferrari.kit.net

Cypher: Eu sei que este bife não existe. Sei que,
enquanto estou mastigando este bife, na verdade, a
Matrix está dizendo ao meu cérebro que este bife é
suculento e delicioso.

Agente Smith: Olhando daqui me parece delicioso!

Cypher: Sabe o que me pergunto enquanto mastigo este
bife?

Agente Smith: Não!

Cypher: Se a Matrix está dizendo ao meu cérebro que
este bife é suculento, quem está dizendo ao meu
cérebro que ele é meu cérebro? Que realidade tem o meu
cérebro se ele também é uma criação da Matrix?

Agente Smith: Interessante Sr. Cypher! Algo mais?

Cypher: Sim, se o meu cérebro também faz parte da
Matrix, quem está sentindo o sabor deste bife afinal?

Agente Smith: Decifra-me ou devoro-te!

Cypher: Quase isto! Devoro-me. Eu não estou comendo o
bife, é a Matrix que está comendo a si mesma. A Matrix
come a Matrix.

Agente Smith: Acho que o Senhor andou tomando aquela
pípula alucilógina do Morpheus. Preste atenção, eu não
estou comendo o bife, não estou sentindo o sabor, e eu
também sou a Matrix.

Cypher: Sim, mas você é a Matrix não-sentindo o sabor
do bife ao mesmo tempo em que eu sou a Matrix sentindo
o sabor. Você, eu, o bife, o sabor na minha boca e a
falta de sabor na sua, estão acontecendo ao mesmo
tempo. Você percebe isto? Percebe que é o mesmo
acontecimento!

Agente Smith: Sim, percebo.

Cypher: Então, nós somos a Matrix acontecendo. Eu e
você estamos conversamos e temos a sensação de que
estamos em um restaurante, mas de fato, é o
restaurante que esta em nós. Eu, você e o restaurante
somos a Matrix acontecendo, e não o contrario. Tudo
aqui é processamento da Matrix, inclusive a sensação
de que não somos.

Agente Smith: Então, temos um acordo?

Cypher: Sim, eu me encarrego de trair o escolhido. Mas
já aviso, ele vai te comer assim como estou comendo
este bife.

Agente Smith: Eu sei!


- - - - - - - -

Deixe seu comentário no blog:
http://xixicomtinta.blogspot.com


- - - - - - -


EXPERIMENTE XIXI COM TINTA!

Olha ai, olha ai, freguesia! É uma delicia! Xixi com
Tinta, de 15 por apenas 10 real. Você não pode perder!
Xixi fresquinho. Xixi selecionado. É o puro Xixi com
Tinta. Adquira já o seu clicando aqui:

http://www.livrosvirtuais.com.br/vivali.asp?loja=1186&div=&link=VerProduto&Produto=97664


 
 
 
 
 











- - - - - - - - - - - - - - -

EXPERIMENTE XIXI COM TINTA
O novo livro de Marcelo Ferrari:
http://www.livrosvirtuais.com.br/vivali.asp?loja=1186&div=&link=VerProduto&Produto=97664



















__________________________________________________
Fale com seus amigos de graça com o novo Yahoo! Messenger
http://br.messenger.yahoo.com/


SUBJECT: Desenvolv. embrionário dos mamíferos.
FROM: "Silvio" <scordeiro@terra.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 05/06/2006 21:44


Desarrollo embrionario de los Mamíferos
1.. Introducción
2.. Los Mamíferos
3.. Anatomía
4.. Desarrollo Embrionario
5.. Tipos de Huevos
6.. Características del Huevo
7.. Diferencia entre los diferentes tipos de huevo, dependiendo entre el animal y su localización
8.. Segmentación del Huevo y Sus tipos
9.. La Blástula
10.. La Gastrulación
Introducción

En el último estadio, el más perfecto de la escala zoológica, se encuentra una clase de animales entre los cuales es preciso clasificar al hombre. Este grupo, formado por especies muy distintas, aunque con caracteres comunes, es el de los mamíferos.

Los dos últimos grupos del reino animal homeotermos o sea, que su temperatura interna es constante, cualquiera que sea la temperatura del medio ambiente son las aves y los mamíferos. Esta facultad les ha permitido ocupar un amplio hábitat, del que quedan excluidos los demás vertebrados terrestres: anfibios y reptiles.

La epidermis de los mamíferos esta cubierta de pelo, capa protectora que impide las pérdidas de calor. Cuando la temperatura ambiente es muy elevada, el animal transpira o jadea, aumenta la transpiración sanguínea o periférica. La piel es impermeable y contiene numerosos órganos sensoriales. Cuernos, uñas y garras. Son como los pelos, producidos por la piel. Están formados por queratina. En estos animales se dan otros caracteres como son: poseer dientes, tener una cola, a veces reducida o simple rabo.

La fecundación es siempre interna mediante el órgano copulador del macho. El embrión de los mamíferos, exceptuando los monotremas como el ornitorrinco, se desarrolla paulatinamente en el interior materno o bien sea en el cuerpo o útero de la madre, dentro de varias envolturas, y recibe de ella la alimentación a través de la placenta, y está protegida por una bolsa llena de agua: el amnios. Tras nacer las crías son amamantadas, tomando leche de las glándulas mamarias de la madre.

En el caso de los monotremas, una de las peculiaridades de estos animalitos es que se reproducen por huevos, los únicos mamíferos en procrear de esta forma. Otra característica propia de los monotremas entre los mamíferos es que en semejanza a las aves sólo tienen un orificio para expulsar la orina y los excrementos.

En cuanto se refiere a su desarrollo embrionario ofrece aspectos semejantes en todas las clases animales, ya que después de su fecundación el huevo se divide numerosas veces. Luego se lleva a cabo la gastrulacion, que es una etapa de su desarrollo embrionario que se caracteriza notablemente por el establecimiento de las tres capas germinales: ectodermo, mesodermo, y endodermo. Este establecimiento se logra mediante el ingreso de células por el blastoporo (el blastoporo es una apertura u orificio de la gástrula, el cual permite la comunicación del arquenterón con el exterior).

Después de la gastrulacion, los órganos se embozan y el desarrollo inicia su especialización.

Las características del huevo o cigoto, dependen del óvulo, puesto que el espermatozoide aporta sólo información genética básica. Los huevos, en relación con la cantidad y distribución del vitelo pueden clasificarse del modo siguiente: Oligolecitos, Heterolecitos, Telolecitos y Centrolecitos.

En cuanto a la clasificación de los mamíferos, pues no resulta fácil, ya que estos poseen diversas formas como su forma de apoyarse, o los que vuelan, nadan o por su alimentación.


Los Mamíferos

Los mamíferos constituyen los animales que han alcanzado una mayor evolución, se les considera el grupo mas elevado ante todos los animales.

Esta aseveración se basa principalmente en el hecho de que los mamíferos presentan una característica que lo diferencia a cualquier animal que no sea de sangre caliente (más apropiado es el término homeotermo, es decir, cuya temperatura corporal permanece constante independientemente de las condiciones ambientales).

Es la clase a la que pertenece el ser humano y las especies que la componen presentan las siguientes características: el cuerpo recubierto de una cantidad variable de pelo, existencia de glándulas mamarias, y cavidad corporal dividida en dos partes (cavidad torácica y cavidad abdominal) por medio de una membrana musculosa denominada diafragma, la cual desempeña un papel muy importante en la respiración.

Muestran además gran desarrollo de su sistema nervioso, sobre todo de la parte frontal del encéfalo, con la formación de una corteza cerebral que se ha traducido en un desarrollo mayor de la inteligencia; por otro lado, tienen un único arco aórtico del corazón en el lado izquierdo del cuerpo, presentan una articulación especial entre el hueso de la tibia y los huesos del tarso en el tobillo, y poseen tres huesecillos auditivos (martillo, yunque y estribo) en el oído medio. Por último, la mandíbula está compuesta por un solo hueso, el maxilar inferior o dentario, que se articula con el hueso escamoso de la mandíbula superior.

La mayoría de los miembros del grupo tienen cuatro extremidades que pueden adaptarse a la natación (como en las focas) o al vuelo, como las alas de los murciélagos. Por el contrario, otros mamíferos sólo tienen un par de extremidades que, en algunos casos, se han reducido hasta convertirse en apéndices vestigiales (como es el caso de las ballenas) o se han perdido para siempre, como en la vaca marina.

Todos los mamíferos, excepto los monotremas (que ponen huevos), paren crías vivas (viviparismo), que pasan las primeras fases de su desarrollo embrionario dentro de una cavidad del cuerpo de la madre (véase Desarrollo). Algunos mamíferos nacen en un estado bastante indefenso, mientras que otros son capaces de andar e incluso correr al poco tiempo de nacer. El tamaño de los mamíferos varía mucho: el más grande es la ballena azul, que suele medir más de 30 m de longitud, y los más pequeños (como algunas especies de musarañas, ratones y murciélagos) no llegan a los 5 cm. de largo, sin incluir la cola.

Anatomía
La capa exterior de los mamíferos es la piel, un órgano elástico y flexible que se renueva continuamente. Suele estar cubierta por un pelaje más o menos espeso y cumple diversas funciones: protege ante daños de tipo mecánico, evita la invasión de gérmenes y regula la pérdida de calor y humedad del cuerpo.

En muchos mamíferos, el color de la piel o del pelo se confunde con el entorno donde habita el animal, de manera que le ofrece camuflaje y protección frente a los depredadores. Otras veces existe un gran contraste, lo cual favorece la comunicación visual y proporciona información sobre la identidad de la especie, el género, la edad o la posición jerárquica o social de un individuo. La piel también funciona como un órgano sensorial y excretor, pues contiene diferentes tipos de glándulas especializadas, como las glándulas mamarias. Éstas son estructuras derivadas de glándulas dérmicas y producen la leche de la que se alimentan las crías después de nacer. Su existencia da nombre a toda la clase (clase Mamíferos). Su estado de desarrollo es completo en todas las hembras adultas, y se encuentran en estado rudimentario en la mayoría de los machos y de las hembras inmaduras.


Otras estructuras importantes de la piel son las glándulas sudoríparas. Se hallan presentes en casi todas las especies de mamíferos terrestres, aunque están ausentes en algunas, como son la rata topo de El Cabo o el oso perezoso de dos dedos.

Los mamíferos acuáticos (las ballenas, los delfines y las vacas marinas, entre otros) carecen de glándulas sudoríparas. Éstas se encuentran situadas en la base de los pelos, excepto en aquellas regiones de la piel que bordean las membranas mucosas, como son las que rodean los labios o las de los genitales; sin embargo, muchos mamíferos tienen pocas de estas glándulas en estado funcional, tal y como sucede en los gatos y perros, en los que sólo las glándulas de las plantas de los pies son funcionales. Las glándulas sudoríparas tienen una importancia fundamental en la regulación de la temperatura del cuerpo. Otro tipo de glándulas presentes en los mamíferos son las sebáceas, que producen una secreción grasienta útil para impermeabilizar el pelaje (sobre todo en las especies acuáticas).

Una modificación de aquéllas origina otra clase de glándulas que se encargan de producir diferentes tipos de olores: las glándulas odoríferas. El sentido del olfato suele ser de vital importancia para muchos mamíferos y por lo tanto no es de extrañar que estas glándulas estén situadas en casi cualquier zona del cuerpo. Con los olores, los individuos se comunican entre ellos, bien para atraer y mantenerse juntos (por ejemplo en la atracción sexual), bien para separarse (por ejemplo el marcaje del territorio). En cuanto a los sentidos de la visión y del oído, se puede comprobar con facilidad que también tienen sus receptores específicos situados en la piel.

Todos los mamíferos tienen dos ojos y algunos poseen, en mayor o menor grado, visión binocular o estereoscópica, que ayuda en la percepción de la imagen y en la apreciación de la distancia: en cada ojo se forma una imagen desde puntos de vista ligeramente distintos y ambas se superponen para dar una única imagen al integrarse en el cerebro.

Otra característica del sentido de la vista es que la mayoría de los mamíferos son casi ciegos en la apreciación del color, pues los conos (que son las células nerviosas del ojo sensibles al color) son muy escasos en número.

Respecto al sentido del oído, la expresión externa de éste lo constituye el pabellón auditivo u oreja, que es un mecanismo de recepción y ampliación de las ondas sonoras, las cuales serán transformadas en impulsos nerviosos para ser recibidas por el cerebro.

Al evolucionar los mamíferos, dos de los huesos que formaban la articulación mandibular, el cuadrado y el articular, disminuyeron de tamaño y fueron arrastrados al interior del oído medio para formar, junto con el hueso llamado estribo, los huesecillos auditivos anteriormente mencionados; el articular pasó a ser el martillo y el cuadrado se convirtió en el yunque.

En los mamíferos terrestres y arborícolas, las orejas son estructuras bien visibles de constitución cartilaginosa, mientras que en los mamíferos acuáticos, como por ejemplo las ballenas, son simples orificios abiertos al exterior.

Los órganos internos de los mamíferos son los mismos tanto en la forma más primitiva como en la más compleja. Todos los mamíferos, al igual que las aves y algunos reptiles, tienen el corazón dividido en cuatro cámaras, dos aurículas y dos ventrículos. Los glóbulos rojos carecen de núcleo después del nacimiento. Por último, el cuello consta de siete vértebras cervicales, con la excepción de las vacas marinas y ciertas especies de perezosos y osos hormigueros.

Desarrollo Embrionario

Durante el desarrollo, el huevo fecundado se transforma en un organismo completo, que se asemeja estrechamente a sus padres y que consiste, dependiendo de la especie en centenares hasta miles de células.

Este proceso implica crecimiento, diferenciación y morfogénesis, o sea, aumento de tamaño, especialización de las células, tejidos órganos y modelación de la forma corporal adulta.


Tipos de Huevos

Las características del huevo o cigoto, dependen del óvulo, puesto que el espermatozoide aporta sólo información genética básica.

Los huevos, en relación con la cantidad y distribución de vitelo pueden clasificarse del modo siguiente:


a.. Oligolecitos


b.. Heterolecitos


c.. Telolecitos


d.. Centrolecitos



1.. Oligolecitos: con muy poca cantidad de vitelo homogéneamente distribuido.


2.. Heterolecitos: con mayor cantidad de vitelo con tendencia a concentrarse en el polo vegetativo. Núcleo desplazado hacia el polo animal. Con segmentación total desigual. Por ejemplo huevos de anfibios.


3.. Telolecitos: con gran cantidad de vitelo dispuesto en el polo vegetativo, Núcleo desplazado hacia el polo animal. Con segmentación parcial. Se observa en por ejemplo aves, reptiles.


4.. Centrolecitos: vitelo y núcleo centrales. El citoplasma en la periferia. Con segmentación parcial. Huevos de insectos

Los huevos en los mamíferos son los Oligolecitos, son de muy poca cantidad de vitelo homogéneamente distribuido. De pequeño tamaño y núcleo central. Si la cantidad de vitelo es mínima se habla de huevos alecitos.


Características del Huevo

a.. El huevo contiene la información genética necesaria para todo el desarrollo embrionario
b.. También contiene sustancias nutritivas para nutrir al embrión, se encuentra en el citoplasma y se llama vitelo
c.. La mayoría de las células huevo van a tener cierta polaridad cuando el vitelo se acumula en uno de los polos de huevo. Se llama polo vegetativo donde se acumula el vitelo y polo animal al contrario
Diferencia entre los diferentes tipos de huevo, dependiendo entre el animal y su localización



Segmentación del Huevo y Sus tipos

La Segmentación

La segmentación es una serie de divisiones mitóticas que no están acompañadas por crecimiento celular, estas divisiones les ocurre al cigoto formado en la fecundación, se divide dando dos células hijas o blastómeros, Continua el proceso de segmentación con sucesivas divisiones y cuando se llega a un número determinado de blastómeros que depende de la especie y generalmente no más de 128, queda una estructura que recuerda el aspecto de una mora o mórula, sin que se haya producido aumento de tamaño.

Dependiendo de cómo se hagan las divisiones mitóticas hay varios tipos de segmentación como:

1.. Segmentación según la cantidad y localización de vitelo
2.. Segmentación según la orientación de los planos de división
3.. Segmentación según el destino de las células en el desarrollo
De estos tres tipos de segmentación en los mamíferos ocurre el siguiente:

Segmentación según la cantidad y localización de vitelo

La cantidad y localización de vitelo determina la velocidad con que las células se dividen. En las zonas donde hay más vitelo la división es más lenta.

a.. Segmentación holoblástica:
Afecta a la totalidad del huevo. La encontramos en los huevos oligolecitos y heterolecitos. Las células resultantes de cada división son independientes y cada una rodeada de su propia membrana protoplasmática. Siempre las dos primeras divisiones son longitudinales y la tercera perpendicular al eje de polaridad, a partir de la primera división a cada célula que forma parte del embrión se le llama blastómero.

Holoblástica igual: cuando todos los blastómeros son de igual tamaño.

La tercera división es ecuatorial por lo que se forman 8 blastómeros iguales, los cuales se siguen dividiendo y llegan a dar una mórula con todas sus células iguales.

Holoblástica desigual: las dos primeras divisiones dan lugar a blastómeros iguales, pero a partir de la tercera segmentación se da lugar a blastómeros pequeños o micrómeros, que se localizan en el polo animal, y a blastómeros grandes o macrómeros en el polo vegetativo.

La tercera división es latitudinal (más arriba de la ecuatorial) debido a que el vitelo esté acumulado en el polo vegetativo y cuando ocurre la división se hace por la zona de menor resistencia. Se forman 8 blastómeros desiguales. La mórula tiene un polo animal formando por muchas células pequeñas y un polo vegetativo con pocas células y grandes


Segmentación según el destino de las células en el desarrollo

Segmentación determinada: el destino que tendrán los blastómeros en el desarrollo queda determinado en la primera división de la segmentación. Si se retira un blastómero se produce un embrión deforme e inviable

Segmentación indeterminada: el destino de los blastómeros se fija tardíamente. Se dice que los blastómeros son totipotentes, cada uno puede actuar como un huevo independiente (ejemplo: los gemelos)


La Blástula

Durante las primeras fases de la segmentación, los blastómeros permanecen unidos dando al huevo un aspecto parecido al de una mora, es el estadio de mórula. Pero muy pronto, los blastómeros tienden a colocarse alrededor de una cavidad central o blastocele, quedando el estadio de blástula, hasta ahora no ha habido un aumento del tamaño, simplemente hay más células pero son más pequeñas, lo que sí aumenta en gran número es el material genético.

En muchos animales estas células se disponen alrededor de una cavidad llena de fluido llamada BLASTOCELE, debido a este hecho, ocurren diferentes tipos y formaciones de blástula, que son:

Celuloblástula regular: es el resultado de la segmentación total igual. Es una blástula esférica con todos los blastómeros prácticamente iguales.

Celuloblástula irregular: es el caso de la segmentación total desigual. Es una blástula esférica, con el blastocele ocupando una posición excéntrica y blastómeros de diferente tamaño, siendo el número de micrómeros mayor que el de macrómeros.

Esteuroblástula: es un caso extremo de segmentación total desigual, donde el blastocele es virtual al estar colmado por los voluminosos macrómeros del polo vegetativo.

Discoblástula: en la segmentación parcial discoidal de los huevos telolecitos. El polo animal del huevo forma un casquete de blastómeros que segregan líquido formando una cámara equivalente al blastocele, todo ello cubriendo el vitelo no segmentado.

Periblástula: Resultado de la segmentación parcial periférica de los huevos centrolecitos. En ella el blastocele es virtual, rodeando los blastómeros el vitelo.


La Gastrulación

Las blástulas se convierten en gástrulas cuando sufren el proceso de gastrulacion, el proceso de gastrulacion implica un crecimiento embrionario, aumentando el tamaño. También hay una reorganización celular que lleva a la aparición de las capas germinales. Ahora aparecen dos de estas capas, el endodermo y el ectodermo.

Los primeros movimientos celulares de la gastrulación son muy parecidos en todos los animales pero los mecanismos de gastrulación dependen mucho de la cantidad y disposición de vitelo, en la gastrulacion se comienza a expresar el genoma paterno.


Hay varios tipos de gastrulación:

Gastrulación por embolia o invaginación: la sufren las celoblástulas con blastocele central, las células del polo vegetativo se pliegan hacia dentro y se introducen hacia el blastocele mediante un proceso llamado invaginación, de esta forma se crea una cavidad rodeada por ectodermo que se llama ARQUÉNTERON y será el futuro tubo digestivo, el poro de entrada al arquenterón se llama BLASTOPORO y dependiendo del posterior desarrollo el blastoporó dará lugar al ano, la boca o se cerrará. Se forman dos capas germinales, la más externa es el ectodermo (que dará lugar al epitelio de la superficie corporal y al sistema nervioso) y la más externa, que constituye el arquenterón, es el endodermo (que formará el epitelio del tubo digestivo). Las evaginaciones del arquenterón forman el mesodermo (tercera capa embrionaria que formará el sistema muscular y reproductor).

Gastrulación por epibolia: ocurre en celoblástulas con blastocele excéntrico (desplazadas hacia el polo animal), no se produce invaginación porque los macrómeros del polo vegetativo no tienen movilidad, se mueven los macrómeros del polo animal que se multiplican por mitosis y se desplazan envolviendo los macrómeros.

Puede dar dos resultados:

Los micrómeros no llegan a unirse entre sí en el polo vegetativo. En esta gástrula la capa de células exterior (micrómeros) serán el ectodermo y las células internas (macrómeros) serán el endodermo. Tienen un pequeño arquenterón y un blastoporo pero desaparece el blastocele.

Los micrómeros se unen en el polo vegetativo, las capas germinales son las mismas pero no hay ni blastocele ni arquenterón. El animal tendrá tubo digestivo completo pero se formará en etapas más tardías

Gastrulación por delaminación: ocurre en dos tipos de blástulas, en celoblástula con blastocele central y en periblástulas; consiste en que la capa externa de células de la blástula se duplica y forma otra interna.

La capa externa será el ectodermo y la interna el endodermo y queda una cavidad, el arquenterón pero no hay blastoporo. Si sucede en una periblástula sucede lo mismo pero el arquenterón está lleno de vitelo y no hay blastoporo.

Gastrulación por ingresión: en la celoblástula las células comienzan a multiplicarse hasta rellenar el blastocele, la capa externa será el ectodermo y la interna el endodermo, no hay blastoporo, arquenterón ni blastocele.

Gastrulación por involución: el disco de células del polo animal se multiplica y forma otra capa hacia dentro. El embrión tiene ectodermo y endodermo pero nada más.





JOSE ANTONIO ZAVARCE

jaz268@gmail.com


[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]






SUBJECT: RE: [ciencialist] Manifesto online de apoio UERJ
FROM: "murilo filo" <avalanchedrive@hotmail.com>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 05/06/2006 22:19

( é assim que se aprende a votar!
remember o cacareco e o juruna! )


>From: "Esteban Moreno" <estebanlmoreno@gmail.com>
>Reply-To: ciencialist@yahoogrupos.com.br
>To: "Vivens Scientia" <VivensScientia@yahoogroups.com>,
>ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Roberto Coelho" <coelho@cetem.gov.br>
>Subject: [ciencialist] Manifesto online de apoio UERJ
>Date: Mon, 5 Jun 2006 12:51:11 -0300
>
>Manifesto on line de apoio à Uerj
>Está no ar um manifesto online de apoio à luta da Uerj. A intenção é
>recolher assinaturas não só de professores, estudantes e servidores,
>mas de toda a sociedade. Há vários grupos de ex-alunos se mobilizando
>para divulgar o manifesto e colher as assinaturas. O endereço é (sem o
>www!):
>
>http://sosuerj.w3br.com
>
>Deixe sua assinatura e divulgue para os seus parentes e amigos para
>que todos possam manifestar seu apoio nesta cruzada da universidade
>contra a destruição promovida pelo Governo do Estado.
>
>Fábio Marinho
>Secretaria Acadêmica - PPGSS - ESS - UFRJ
>fmarinho@ess.ufrj.br / 3873-5384
>
>
>##### ##### #####
>
>Página de apoio
>http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br
>
>
>##### ##### ##### #####
>Links do Yahoo! Grupos
>
>
>
>
>
>
>
>




SUBJECT: Re: [ciencialist] Coca Cola e Bala de Menta
FROM: "Wilson Afonso" <wafonso@gmail.com>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 06/06/2006 00:50

On 6/5/06, César A. K. Grossmann <cesarakg@bol.com.br> wrote:
> Existem muitos vídeos na Internet mostrando o efeito explosivo da
> mistura (vide http://video.google.com/videosearch?q=coke ). Por quê
> isto acontece?

Segundo este site: http://eepybird.com/science1.html o efeito é
meramente físico, e acontece porque a superfície bastante porosa da
bala (especificamente, Mentos) gera inúmeros pontos de formação de
bolhas de gás; o gás forma a bolha, se solta, a bala continua
afundando na bebida e acaba fazendo com que uma quantidade enorme de
gás seja liberada muito rapidamente, fazendo com que a garrafa de
bebida vire um gêiser.

-Wilson
--
Wilson Roberto Afonso wafonso@gmail.com
http://www.netwhatever.com/


SUBJECT: Re: [ciencialist] Coca Cola e Bala de Menta
FROM: "Prof. Emiliano Chemello" <chemelloe@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 06/06/2006 08:47

Olá Wilson,

Conferindo outras referências, também constatei que se
trata de um fenômeno físico, não químico. Porém, em um
video, observei pessoas fazendo o experimento com Diet
Coke e com água mineral. A água mineral teve uma
liberação de gás e espuma bem menor que a Diet Coke.

Será porque há menos gás dissolvido na água mineral do
que no refrigerante?

E para descontrarir...

Pepsi Girl
http://www.youtube.com/watch?v=LRBkQe_lwak

[]'s do Prof. Emiliano Chemello

--- Wilson Afonso <wafonso@gmail.com> escreveu:

> On 6/5/06, César A. K. Grossmann
> <cesarakg@bol.com.br> wrote:
> > Existem muitos vídeos na Internet mostrando o
> efeito explosivo da
> > mistura (vide
> http://video.google.com/videosearch?q=coke ). Por
> quê
> > isto acontece?
>
> Segundo este site: http://eepybird.com/science1.html
> o efeito é
> meramente físico, e acontece porque a superfície
> bastante porosa da
> bala (especificamente, Mentos) gera inúmeros pontos
> de formação de
> bolhas de gás; o gás forma a bolha, se solta, a
> bala continua
> afundando na bebida e acaba fazendo com que uma
> quantidade enorme de
> gás seja liberada muito rapidamente, fazendo com que
> a garrafa de
> bebida vire um gêiser.
>
> -Wilson
> --
> Wilson Roberto Afonso wafonso@gmail.com
> http://www.netwhatever.com/
>




_______________________________________________________
Novidade no Yahoo! Mail: receba alertas de novas mensagens no seu celular. Registre seu aparelho agora!
http://br.mobile.yahoo.com/mailalertas/




SUBJECT: Fw: Som por resfriamento rpido
FROM: "Luiz Ferraz Netto" <leobarretos@uol.com.br>
TO: "ciencialist" <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 06/06/2006 09:58

Um amigo da UFRJ pergunta.

[]'
===========================
Luiz Ferraz Netto [Léo]
leobarretos@uol.com.br
http://www.feiradeciencias.com.br/doacoes.asp
===========================
-----Mensagem Original-----
De: Roberto S. Ribeiro
Para: leobarretos@uol.com.br
Enviada em: segunda-feira, 5 de junho de 2006 15:19
Assunto: Som por resfriamento rápido



Nas dúvidas experimentais, por gentileza coloque aqui o endereço da página, isso facilita o confronto. Agradeço. Meu nome é LUIZ FERRAZ NETTO, meu apelido é L�O e moro em BARRETOS; dai vem meu e-mail: leobarretos@uol.com.br.

Bom dia.
Ao fazer uma consulta a um oftalmologista, o mesmo ao saber que trabalho no Instituto de Física da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, perguntou-me sobre uma dúvida que tinha desde tempos, ou seja:
Quando era mais moço viu um vendedor de picolé, que em vez de tocar sua corneta, colocava o bocal da mesma sobre um bloco de gelo seco, e a mesma produzia um som estridente.
Perguntou-me o que produzia este efeito, e no momento sómente ocorreu-me dizer que era uma reorganização estrutural.
Não encontrei nada que possa explicar o fato a ele.
Gostaria de saber se tens algo que possa levar até ele??

Agradeço.
Roberto Ribeiro




--------------------------------------------------------------------------------


No virus found in this incoming message.
Checked by AVG Free Edition.
Version: 7.1.394 / Virus Database: 268.8.2 - Release Date: 05/06/2006


[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



SUBJECT: Re: [ciencialist] Fw: Som por resfriamento rápido
FROM: "Elton Carvalho" <eltonfc@gmail.com>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 06/06/2006 10:44

> -----Mensagem Original-----
> De: Roberto S. Ribeiro
> Assunto: Som por resfriamento rápido
>
>
> Quando era mais moço viu um vendedor de picolé, que em vez de tocar sua corneta, colocava o bocal da mesma sobre um bloco de gelo seco, e a mesma produzia um som estridente.
> Perguntou-me o que produzia este efeito, e no momento sómente ocorreu-me dizer que era uma reorganização estrutural.
> Não encontrei nada que possa explicar o fato a ele.
> Gostaria de saber se tens algo que possa levar até ele??
>


Eu lembro que, numa feira de ciências sobre o funcionamento do olho
humano e ilusões de óptica, utilizamos gelo seco para fornar visíveis
feixes de laser. Também nào entendia por que o pegador de gelo vibrava
quando pegava os cubos de gelo seco...

--
Elton Carvalho

"It may be bad manners to talk with your mouth full, but it isn't too
good either if you speak when your head is empty."

/"\ CAMPANHA DA FITA ASCII - CONTRA MAIL HTML
\ / ASCII RIBBON CAMPAIGN - AGAINST HTML MAIL
X http://www.eltonfc.no-ip.org/~eltonfc/htmlmail/htmlmail.html
/ \


SUBJECT: O éter voltou, partiu daqui tão contente...
FROM: "jvictor" <jvoneto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 06/06/2006 11:14

Olá,

O éter, a insubstancial substância - sólido perfeito, líquido perfeito, gás perfeito - esquecida pela Física desde Albert Einstein, está de volta. Pelo menos esta é a proposta de David Thomson e Jim Bourassa, fundadores do Quantum AetherDynamics Institute, uma organização de pesquisas fundada justamente para divulgar sua nova teoria. A seguir, onde encontrar as notícias.

http://tc.ciadocha.com/noticia_detalhe.asp?cod=1573#

Sds,

Victor.


[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



SUBJECT: Re: Coca Cola e Bala de Menta
FROM: "rmtakata" <rmtakata@bol.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 06/06/2006 11:23

--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Prof. Emiliano Chemello"
> Conferindo outras referências, também constatei que se
> trata de um fenômeno físico, não químico. Porém, em um
> video, observei pessoas fazendo o experimento com Diet
> Coke e com água mineral. A água mineral teve uma
> liberação de gás e espuma bem menor que a Diet Coke.
>
> Será porque há menos gás dissolvido na água mineral do
> que no refrigerante?

Imagino q sim - alem disso, a agua eh menos viscosa do q. o
refrigerante, o q deve permitir as bolhas escaparem mais rapidamente
sem levar a massa de liquido junto; eh possivel tb q a tensao
superficial da agua seja menor do q a do refrigerante, tornando as
bolhas menos estaveis e nao podendo crescer muito.

Mas me pergunto: por q com a versão *diet* do refrigerante? (Alguem
aih disposto a gastar 40 reais com algumas garrafas de Coca Cola,
Fanta Laranja, Pepsi Cola, Guarana Dolly e Guarana Antarctica nas
versoes normal e dietica, alem de pacotes de balinha Mentos, Tic Tac
e Alka Seltzer?)

[]s,

Roberto Takata






SUBJECT: News nem tão news
FROM: "jvictor" <jvoneto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 06/06/2006 11:24

Lista, notícias.

Deu no Estadão: Lente de gravidade revela formações do início do Universo.
6/6/2006
Estadão - Usando grandes aglomerados de galáxias como "telescópios cósmicos", uma equipe de pesquisadores liderada pelo astrônomo Holland Ford, da Universidade Johns Hopkins, descobriu o que podem ser galáxias-bebê, nascidas no primeiro bilhão de anos do Universo. Estruturas astronômicas com grande massa são capazes de desviar a trajetória de raios de luz, como uma lente, e esses desvios podem se combinar de forma gerar imagens amplificadas.

Se as descobertas forem confirmadas, a magnificação extra oferecida por esses gigantescos telescópios naturais terá dado aos cientistas a melhor imagem já obtida da formação das galáxias nos primórdios do Universo, há mais de 12 bilhões de anos, de acordo com Ford. Ele anunciou os resultados de sua equipe numa reunião da Associação Astronômica Americana. Segundo ele, as observações foram viabilizadas pelo desvio da luz pela gravidade.

"Uma das previsões mais surpreendentes de Einstein é que um campo gravitacional pode ser visto como uma distorção no espaço e no tempo", explica Ford. "As lentes gravitacionais geradas por grandes aglomerados de galáxias, com mais de 1 milhão de bilhões de vezes a massa do Sol, são uma das mais contundentes confirmações dessa previsão".

De acordo com Ford, a visão que se pode ter de galáxias distantes, localizadas para além de grandes aglomerados, pode ser amplificada de quase imperceptível para até 50 ou 100 vezes o tamanho normal, dependendo das características do aglomerado e da posição da galáxia distante.

Aqui há mais coisas.

http://tc.ciadocha.com/noticia_detalhe.asp?cod=1580#

Sds,

Victor







[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



SUBJECT: Motores biológicos em ação.
FROM: "jvictor" <jvoneto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 06/06/2006 11:27

Aos biólogos da lista.

http://tc.ciadocha.com/noticia_detalhe.asp?cod=1584#

Sds,

Victor.

[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



SUBJECT: CeticismoAberto.com atualizado 06.06.06
FROM: "Kentaro Mori" <kentaro.mori@itelefonica.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 06/06/2006 13:37

>> CeticismoAberto.com atualizado 06.06.06

:: UFOLOGIA

- A Sociedade do Espetáculo e o ET de Varginha
O fato é que o boato espalhou-se rapidamente e adquiriu uma dimensão
incontrolável. Boatos são assim mesmo, não necessitam de provas.
http://www.ceticismoaberto.com/ufologia/et_varginha.htm

- A Lua é uma Base OVNI?
A humanidade havia dado seu grande salto. E junto com mais de meio
bilhão de pessoas grudadas à tela da TV, os outros mundos também
teriam vindo assistir ao evento. Ao vivo.
http://www.ceticismoaberto.com/ufologia/lua_ovni.htm

- Roswell: Avaliando o mito
Acreditava que Roswell era um dos mais importantes e convincentes
casos OVNI no mundo. Demonstrava, pensava eu, que o governo norte-
americano tinha claramente na sua posse pelo menos um OVNI e os seus
ocupantes.
http://www.ceticismoaberto.com/ufologia/roswell_mito.htm

- Abduzidos
Imagine que uma manhã você desperta e, quando vai se levantar da
cama, não pode se mover. De repente, no umbral da porta, aparece
recortada uma figura humana.
http://www.ceticismoaberto.com/ufologia/abduzidos.htm

:: PARANORMAL

- Parapsicologia no Brasil: Entre a cruz e a mesa branca
Em minha dissertação de mestrado apresento um estudo comparativo
entre três abordagens para o estudo dos chamados fenômenos
parapsicológicos, propostas por Oscar Quevedo, Hernani Andrade e
William Roll.
http://www.ceticismoaberto.com/paranormal/parapsicologia_brasil.htm

:: CIÊNCIA

- "Onde estão todos?" Um relato sobre a Questão de Fermi
A famosa pergunta de Fermi surgiu durante uma conversa em um almoço
com Emil Konopinski, Edward Teller e Herbert York no verão de 1950.
Os companheiros de Fermi nesse dia forneceram seus relatos do
incidente.
http://www.ceticismoaberto.com/ciencia/paradoxofermi.htm

- O Paradoxo de Fermi: Uma Grande Gafe
Você já viu um lemingue? Eu devo admitir que não, pelo menos não ao
vivo. Ouvi dizer que vivem nas highlands escandinavas e na tundra
norte-americana. O único problema é que acabei de descobrir que eles
não podem existir!
http://www.ceticismoaberto.com/ciencia/paradoxofermi_gafe.htm

- Uma Breve História das Cabeças de Cachorro Decepadas
Cientistas soviéticos realmente mantiveram viva uma cabeça de
cachorro decepada nos anos quarenta? Continuaram então para criar um
cão de duas cabeças em 1954?
http://www.ceticismoaberto.com/ciencia/cabecas_decepadas.htm

:: CETICISMO

- As falhas de discriminação
O pensador crítico é aquele que sabe avaliar as coisas. Sabe
distinguir e separar noções. Muitas falácias e diversas falhas de
raciocínio podem ser creditadas a discriminações inadequadas. Vamos
ver algumas delas.
http://www.ceticismoaberto.com/ceticismo/falhas_discriminacao.htm

- De olhos vendados pelas fantasias
Temos um apetite por maravilhas, um apetite poético que a verdadeira
ciência devia estar satisfazendo, mas que está sendo saqueado pelos
que fornecem a superstição, o paranormal e a astrologia.
http://www.ceticismoaberto.com/ceticismo/dawkins_olhosvendados.htm

:: FORTIANISMO

- A partir dos ossos
Ao redor do ano 2020 os alienígenas chegaram ao planeta Terra. O
intercâmbio cultural resultou, logicamente, muito benéfico para
ambas raças. Ato seguido, os alienígenas exterminaram toda a
humanidade.
http://www.ceticismoaberto.com/fortianismo/ossos.htm

- Ficção Científica, Ciências Ocultas e Mitos Nazistas
Em 1919, a burguesia alemã precisava experimentar quaisquer meios
que justificassem a defesa do seu poder. Mitos e mágica mudaram-se
das salas de visita e cafeterias para lutar contra razão e revolução.
http://www.ceticismoaberto.com/fortianismo/ocultismo_nazista.htm







SUBJECT: Re: Fw: Som por resfriamento rápido
FROM: César A. K. Grossmann <cesarakg@bol.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 06/06/2006 16:01

--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Elton Carvalho" <eltonfc@g...>
escreveu
>
> > Quando era mais moço viu um vendedor de picolé, que em vez de
tocar sua corneta, colocava o bocal da mesma sobre um bloco de gelo
seco, e a mesma produzia um som estridente.
> > Perguntou-me o que produzia este efeito, e no momento sómente
ocorreu-me dizer que era uma reorganização estrutural.
> > Não encontrei nada que possa explicar o fato a ele.
> > Gostaria de saber se tens algo que possa levar até ele??
>
> Eu lembro que, numa feira de ciências sobre o funcionamento do olho
> humano e ilusões de óptica, utilizamos gelo seco para fornar visíveis
> feixes de laser. Também nào entendia por que o pegador de gelo vibrava
> quando pegava os cubos de gelo seco...

Parece que a explicação é simples: quando você pressiona alguma coisa
contra o gelo seco (alguma coisa a uma temperatura superior à
temperatura de sublimação do gelo seco) o gelo que é tocado sublima
imediatamente, formando um pequeno jato de gás que afasta o objeto
quente. O gás então escapa, cessa a pressão, e o objeto pode tocar
novamente no gelo seco, reiniciando o processo. O resultado é uma
vibração.

http://www.west.net/~science/co2.htm

Agradeço ao Google "a graça concedida"...

http://tinyurl.com/ro6mf

[]s
--
César A. K. Grossmann





SUBJECT: Frango
FROM: "Esteban Moreno" <estebanlmoreno@gmail.com>
TO:
DATE: 06/06/2006 16:47

Essa é velha, mas os personagens são novos.


PROFESSORA PRIMÁRIA PERGUNTA:
> > Porque o frango queria chegar ao outro lado da estrada?
> >
> > CRIANÇA
> > Porque sim.
> >
> > POLIANA
> > Porque estava feliz.
> >
> > PLATÃO
> > Porque buscava alcançar o Bem.
> >
> > ARISTÓTELES
> > É da natureza do frango cruzar a estrada.
> >
> > NELSON RODRIGUES
> > Porque viu sua cunhada, uma galinha sedutora, do outro lado.
> >
> > MARX
> > O atual estágio das forças produtivas exigia uma nova classe
> >de
> >frangos, capazes de cruzar a estrada.
> >
> > AMIR KLINK
> > Para ir aonde nenhum frango jamais esteve.
> >
> > MARTIN
>LUTHER KING
> > Eu tive um sonho. Vi um mundo no qual todos os frangos serão
> >livres
> >para cruzar a estrada sem que sejam questionados seus motivos.
> >
> > FREUD
> > A preocupação com o fato de o frango ter cruzado a estrada é
> >um
> >sintoma de insegurança sexual.
> > DARWIN
> > Ao longo de grandes períodos de tempo, os frangos têm sido
> >selecionados naturalmente, de modo que, agora, têm uma predisposição
> >genética a cruzar estradas.
> >
> > EINSTEIN
> > Se o frango cruzou a estrada ou a estrada se moveu sob o
> >frango,
> >depende do ponto de vista. Tudo é relativo.
> >
> > FERNANDO HENRIQUE CARDOSO
> > Por que ele atravessou a estrada, não vem ao caso. O
> >importante é que,
> >com o Plano Real, o povo está comendo mais frango.
> >
> > MALUF
> > No meu governo foi o que
>construiu mais passarelas para
> >frangos.
> >Quando for eleito novamente vou construir galinheiros deste lado
> >para o
> >frango não ter mais que atravessar a estrada.
> >
> > MACONHEIRO
> > Foi uma viagem...
> >
> > FEMINISTAS
> > Para humilhar a franga, num gesto exibicionista, tipicamente
> >machista.
> >Tentando, além disso, convencê-la de que, enquanto franga, jamais
> >terá
> >habilidade suficiente para cruzar a estrada.
> >
> > CHE GUEVARA
> > Hay que cruzar la carretera, pero sin perder la ternura,
> >jamás...
> >
> > CAETANO VELOSO
> > O frango é amaro, é lindo, uma coisa assim amara. Ele
> >atravessou,
> >atravessa e atravessará a estrada porque Narciso, filho de D.Canô,
> >quisera
> >comê-lo...ou não!
> >
> > LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA
> > Porque queria se
>juntar aos outros mamíferos!


SUBJECT: Qual é o conhecimento mais importante?
FROM: "Joao de Carvalho" <joaobncarvalho@hotmail.com>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 06/06/2006 16:55

Um físico famoso de nosso tempo disse que se pudéssemos transmitir um
único conhecimento para as gerações futuras, este seria o de que a
matéria é formada por átomos. Não concordo. Eu diria que os dois
conhecimentos mais importantes são o de que a realidade é
matematizável, e o de que nós evoluímos a partir de outros seres vivos
por seleção natural. Não sei qual é mais importante, mas acho que o
segundo, já que toca na própria gênese humana. Na linha deste físico,
um conhecimento muito importante seria o de que a realidade é
quântica, e não contínua, muito embora ainda não tenhamos essa
certeza, já que nem o espaço nem o tempo ainda foram quantizados.







SUBJECT: Fwd: Frango
FROM: "Esteban Moreno" <estebanlmoreno@gmail.com>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 06/06/2006 17:07

---------- Forwarded message ----------
From: rmtakata <rmtakata@bol.com.br>
Date: 06/06/2006 17:04
Subject: Re: Frango
To: Esteban Moreno <estebanlmoreno@gmail.com>


Velhíssima. Uma compilação bem maior está disponível, por exemplo,
em:
http://www.str.com.br/Humor/frango.htm

E a citação do Lula está errada. Ele diria:
"Nunca na história da República um frango foi mais bem alimentado do
que durante o governo do PT. Agora que ele está 'sastifeito', com o
bucho estufado, ele foi atravessar a estrada para bater uma
peladinha no outro lado da rua."

[]s,

Roberto Takata

--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Esteban Moreno"
<estebanlmoreno@g...> escreveu
>
> Essa é velha, mas os personagens são novos.
>
>
> PROFESSORA PRIMÁRIA PERGUNTA:
> > > Porque o frango queria chegar ao outro lado da estrada?
> > >
> > > CRIANÇA
> > > Porque sim.
> > >
> > > POLIANA
> > > Porque estava feliz.
> > >
> > > PLATÃO
> > > Porque buscava alcançar o Bem.
> > >
> > > ARISTÓTELES
> > > É da natureza do frango cruzar a estrada.
> > >
> > > NELSON RODRIGUES
> > > Porque viu sua cunhada, uma galinha sedutora, do outro lado.
> > >
> > > MARX
> > > O atual estágio das forças produtivas exigia uma nova classe
> > >de
> > >frangos, capazes de cruzar a estrada.
> > >
> > > AMIR KLINK
> > > Para ir aonde nenhum frango jamais esteve.
> > >
> > > MARTIN
> >LUTHER KING
> > > Eu tive um sonho. Vi um mundo no qual todos os frangos serão
> > >livres
> > >para cruzar a estrada sem que sejam questionados seus motivos.
> > >
> > > FREUD
> > > A preocupação com o fato de o frango ter cruzado a estrada é
> > >um
> > >sintoma de insegurança sexual.
> > > DARWIN
> > > Ao longo de grandes períodos de tempo, os frangos têm sido
> > >selecionados naturalmente, de modo que, agora, têm uma
predisposição
> > >genética a cruzar estradas.
> > >
> > > EINSTEIN
> > > Se o frango cruzou a estrada ou a estrada se moveu sob o
> > >frango,
> > >depende do ponto de vista. Tudo é relativo.
> > >
> > > FERNANDO HENRIQUE CARDOSO
> > > Por que ele atravessou a estrada, não vem ao caso. O
> > >importante é que,
> > >com o Plano Real, o povo está comendo mais frango.
> > >
> > > MALUF
> > > No meu governo foi o que
> >construiu mais passarelas para
> > >frangos.
> > >Quando for eleito novamente vou construir galinheiros deste lado
> > >para o
> > >frango não ter mais que atravessar a estrada.
> > >
> > > MACONHEIRO
> > > Foi uma viagem...
> > >
> > > FEMINISTAS
> > > Para humilhar a franga, num gesto exibicionista, tipicamente
> > >machista.
> > >Tentando, além disso, convencê-la de que, enquanto franga,
jamais
> > >terá
> > >habilidade suficiente para cruzar a estrada.
> > >
> > > CHE GUEVARA
> > > Hay que cruzar la carretera, pero sin perder la ternura,
> > >jamás...
> > >
> > > CAETANO VELOSO
> > > O frango é amaro, é lindo, uma coisa assim amara. Ele
> > >atravessou,
> > >atravessa e atravessará a estrada porque Narciso, filho de
D.Canô,
> > >quisera
> > >comê-lo...ou não!
> > >
> > > LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA
> > > Porque queria se
> >juntar aos outros mamíferos!
>


SUBJECT: você sabe lidar com o Estresse?
FROM: Alessandro Loiola <alessandroloiola@yahoo.com.br>
TO: alessandroloiola@yahoo.com.br
DATE: 06/06/2006 18:28

_________________________________________________________________

você sabe lidar com o Estresse?

© Dr. Alessandro Loiola


Se a vida fosse um filme de faroeste, o Estresse seria aquele vilão que trama contra o mocinho, enviando pistoleiros terríveis para acabar com ele. Alguma coisa como Kid Saúde encontra Jack Hipertensão, Frank Angina e Mary Obesidade ao pôr-do-Sol em Old Diabetes Creek.

Após um duelo intenso, Kid Saúde e seu fiel ajudante, o cherokee Bom-Senso Thomas, eliminam os bandidos, mas Kid sai ferido com duas safenas e uma mamária. Enquanto nosso herói se recupera, o ardiloso Farmer Stress já planeja seu próximo ataque e envia um telégrafo para a cidade fronteiriça de Sexual Disfunction. Manda chamar Impotência Joe, mal-feitor especialista em golpes baixos... e a história segue.

Assim como no filme, você deve prestar atenção para a trama por detrás da trama. Insônia, problemas de peso, ansiedade, hipertensão e tantos outros males muitas vezes são conseqüência, e não causa, dos seus problemas. São sementes plantadas por você mesmo – e inadvertidamente, o que é pior. Ao comprar mal o que a vida lhe oferece, você termina recebendo como troco tudo aquilo que não precisava.

É óbvio que para certas situações são necessários remédios mais fortes que simples boa-fé e confiança no destino. Você possui o dom da inteligência, utilize-o a seu favor: não é possível eliminar completamente o Estresse, até porque um pouco de estresse é importante para preservar sua vida. Mas eu disse “um pouco”. Não se lambuze com ele dos pés a cabeça todos os dias.

Você não pode controlar todas as situações que a vida lhe coloca no caminho. O que você PODE e DEVE fazer é controlar a maneira como seu corpo responde a estes desafios. Se por acaso estiver sentindo dificuldade em lidar com a vida nervosa deste novo século, tente empregar as dicas a seguir:

DURMA

Ah, dormir... Por mais improdutivo e contraditório que possa parecer, dormir ajuda a resolver problemas. Isso porque seu cérebro não pára e, após uma boa noite de sono, aquilo que parecia insolúvel no dia anterior, subitamente se torna um problema simples. Durante o sono, seu cérebro relaxou, liberou boas quantidades de transmissores químicos, brincou de procurar novas conexões neuronais, e voila!, em uma delas estava aquela solução que você tanto procurava! Nunca subestime o poder de gerenciamento que uma rápida soneca é capaz de oferecer.

(E agora você tem uma ótima desculpa para dormir um pouco no horário de serviço. Tá vendo como este grupo de discussão pode ser útil?)

ALIMENTE-SE DIREITO

Você sabe que os alimentos podem modificar seu humor. Por exemplo: depois daquela discussão, a pior coisa que você pode fazer é sair para um cafezinho. O café é um estimulante do sistema nervoso e tudo que ele irá fazer será aumentar seu nível de irritação – dando mais combustível para outra meia hora de bate-boca. O mesmo vale para a quantidade de lixo que lhe oferecem com o nome de “lanche rápido”. Não pule refeições e procure manter uma rotina alimentar baseada em frutas, vegetais, legumes e carnes brancas.

PRATIQUE EXERCÍCIOS REGULARMENTE

Pode parecer repetitivo, mas os problemas não são assim também? Eles podem mudar de roupa, mas quase sempre apresentam aquele conteúdo música-pop (“um-pouco-mais-do-mesmo-de-sempre”). Falar que exercícios fazem bem para a saúde é redundante, mas nunca é demais. Exercitar-se melhora sua saúde física e mental, estimulando a liberação de hormônios benéficos como Serotonina e Endorfinas. Agora levante dessa cadeira e leia o restante desta crônica correndo em círculos pela sala.
TENHA AMIGOS

Você já foi em uma piscina? Para manter a higiene da água, são adicionadas boas quantidades de cloro. Se o cloro for insuficiente, a água se torna contaminante. Se for colocado em excesso, a água se torna irritante. O segredo é manter o pH da água da piscina dentro do aceitável. Em alguns casos, para equilibrar o pH são utilizadas Soluções Tampões. Pois bem: os amigos são as soluções tampões que a vida lhe oferece para neutralizar a acidez do dia-a-dia. Você quer eliminar seus problemas esterilizando tudo com o cloro da sua eficiência? Tudo bem. Mas procure tamponar esta solução com alguns bons amigos, só para se certificar de que a água continuará agradável.
TENHA HOBBIES

Um Hobby é aquilo que promove distração de sua atividade profissional habitual, tira sua atenção do estresse e lhe coloca relaxadamente focado no momento. Não, assistir televisão comendo pipoca não pode ser classificado como Hobby. Desenhar, pintar, praticar jardinagem, marcenaria, ou tocar algum instrumento musical são bons exemplos.

MIME-SE
Sim, mime-se. Namore com seu corpo e lhe dê presentes. Você guardou tanto para aquele carro, porque não faz o mesmo esforço para presentear-se com uma viagem ou cinco dias em um SPA?
AFIE SUA MENTE

Uma situação estressante não é uma ameaça, mas um desafio para o seu raciocínio. Quanto mais afiado for seu cérebro, mais facilmente ele encontrará uma saída. Leia, faça palavras-cruzadas, monte quebra-cabeças, jogue dama, xadrez ou memória com seus filhos (ou sobrinhos, ou vizinhos, etc). O cérebro é o músculo mais especializado do corpo. Não deixe que ele atrofie por falta de estímulo.
CABEÇA ERGUIDA SEMPRE Caiu? Levante. Errou? Peça desculpas e siga em frente. Olhe atentamente: mundo está sob seus pés, não sobre seus ombros.
COLOQUE SUAS EMOÇÕES NA LINHA DE MONTAGEM
Lembra tudo aquilo que deu errado na última viagem? Pois é exatamente o que faz todos rirem na mesa quando você conta. Se é engraçado agora, porque não pôde ser engraçado antes? Porque você provavelmente não havia processado ainda suas emoções como se fossem produtos em uma linha de montagem.

Ao sentir uma emoção forte que poderá repercutir sobre você de modo negativo, procure guardá-la para si por alguns segundos, minutos, horas ou mesmo dias, até conseguir fazer uma análise mais racional do que está acontecendo. Um modo bastante prático de fazer isto é mantendo alguma espécie de diário, onde você pode registrar seu método e analisar os progressos. Lembre-se: exteriorizar suas emoções não significa despejá-las sobre a primeira criatura que vir, feito uma caçamba de concreto reforçado.

ACREDITE EM ALGO

A ciência comprova: pessoas “espirituais” tendem a ser mais saudáveis que pessoas “não-espirituais”. A prece e a meditação são ferramentas úteis para aliviar o estresse, e nos dão uma consciência mais serena sobre quem somos, quais são os nossos limites e o que realmente vale alguma coisa nessa vida.

zau(256,420,100,'ri','http://z.about.com/5/o/c.htm?gs='+gs,'')
---
Dr. Alessandro Loiola é médico, escritor, palestrante e
autor de Vida e Saúde da Criança e Obesidade Infantil. Atualmente reside e clinica em Belo Horizonte, Minas Gerais.

___________________________________________________________________
Q U E R P U B L I C A R ?

Informação livre. Copia, imprima e distribua no seu local de trabalho, dê de presente, envie por e-mail, carta, fax, rádio, TV, pombo-correio ou telepatia. Os direitos permanecem com o autor.
MANTENHA O TEXTO E OS CRÉDITOS NA ÍNTEGRA.


___________________________________________________________________
P A R T I C I P E !

Contribua com idéias, matérias, dúvidas, comentários, bata palmas ou jogue um tomate vencido... Sua opinião é sempre valiosa e muito bem vinda!
Entre em nosso Blog e mande seu recado:
http://www.dralessandroloiola.blogspot.com


___________________________________________________________________
P A R A A S S I N A R & C A N C E L A R

Para ASSINAR ou CANCELAR "SAÚDE PARA TODOS":
Visite http://br.groups.yahoo.com/group/saudeparatodos ou mande um e-mail para:
ASSINAR: saudeparatodos-subscribe@yahoogrupos.com.br
CANCELAR: saudeparatodos-unsubscribe@yahoogrupos.com.br


© Dr. Alessandro Loiola MSN:alessandroloiola@yahoo.com.br

Fone +55 (31) 3432-7555
___________________________________________________________________

VIVER É A MAIOR AVENTURA. VIVA COM SAÚDE.



Dr. Alessandro Loiola, M.D.
CRMMG 30.278
Hospital: +55 (31) 3432 1222
Consultório: +55 (31) 3432 7555

---------------------------------
Navegue com o Yahoo! Acesso Grátis, assista aos jogos do Brasil na Copa e ganhe prêmios de hora em hora.

[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



SUBJECT: Re: [ciencialist] Qual é o conhecimento mais importante?
FROM: Gustavo Biscaia de Lacerda <mensagensgbl@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 06/06/2006 18:59

É fácil discordar de Galileu, pois ele foi o fundador da Física moderna e viveu no século XVII - ou seja, faz muito tempo.

Não faz muito sentido falar em transmitir uma única idéia às gerações futuras, pois elas pensarão com um conjunto complexo de idéias e pensamentos, que devem incluir, além da Física e da Biologia (e, eventuamente, da Química), todo o conjunto de suas existências. Em outras palavras, além das ciências (de que não se considerou minimamente a Sociologia e a Moral, o que é inaceitável), deve-se considerar as idéias políticas, artísticas, morais, do cotidiano etc.

Uma idéia não faz sentido; uma "visão de mundo" é um legado mais adequado.

Assim: esse legado deveria ser o relativismo científico - não o hiper-relativismo dos pós-modernos, mas o repúdio ao absoluto.

Gustavo.

Joao de Carvalho <joaobncarvalho@hotmail.com> escreveu: Um físico famoso de nosso tempo disse que se pudéssemos transmitir um
único conhecimento para as gerações futuras, este seria o de que a
matéria é formada por átomos. Não concordo. Eu diria que os dois
conhecimentos mais importantes são o de que a realidade é
matematizável, e o de que nós evoluímos a partir de outros seres vivos
por seleção natural. Não sei qual é mais importante, mas acho que o
segundo, já que toca na própria gênese humana. Na linha deste físico,
um conhecimento muito importante seria o de que a realidade é
quântica, e não contínua, muito embora ainda não tenhamos essa
certeza, já que nem o espaço nem o tempo ainda foram quantizados.







__________________________________________________
Fale com seus amigos de graça com o novo Yahoo! Messenger
http://br.messenger.yahoo.com/

[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



SUBJECT: Re: [ciencialist] Qual é o conhecimento mais importante?
FROM: "Amauri Voltaire " <amaurij@gmail.com>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 06/06/2006 19:27

Melhor ideia foi que o ovo veio antes da galinha, barata tem pelo no suvaco
e que existem micro organismos que respiram metano...:-) Num é maravilhosa a
ciencia???

sds
Em 06/06/06, Joao de Carvalho <joaobncarvalho@hotmail.com> escreveu:
>
> Um físico famoso de nosso tempo disse que se pudéssemos transmitir um
> único conhecimento para as gerações futuras, este seria o de que a
> matéria é formada por átomos. Não concordo. Eu diria que os dois
> conhecimentos mais importantes são o de que a realidade é
> matematizável, e o de que nós evoluímos a partir de outros seres vivos
> por seleção natural. Não sei qual é mais importante, mas acho que o
> segundo, já que toca na própria gênese humana. Na linha deste físico,
> um conhecimento muito importante seria o de que a realidade é
> quântica, e não contínua, muito embora ainda não tenhamos essa
> certeza, já que nem o espaço nem o tempo ainda foram quantizados.
>
>
>
>
>
>
>



--




"Se vc não tem atitude, mantenha pelo menos a palavra!"

("Quem quer que haja construído um novo céu, só no seu próprio inferno
encontrou energia para fazê-lo!" Nietszche)

"Não importa o que fizeram a você.
O que importa é o que você faz com
aquilo que fizeram para você".

Jean-Paul Sartre (1905-1980)
Filósofo francês


[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



SUBJECT: Re: [ciencialist] Fw: Som por resfriamento rápido
FROM: "Luiz Ferraz Netto" <leobarretos@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 06/06/2006 19:33

Tenho cá minha explicação para os tremores oriundos do gelo seco ao ser tocado por uma peça metálica, mas não passei pelo crivo experimental. Vejamos:

Gelo seco é gás carbônico solidificado, cuja temperatura 'normal' vai lá pelos - 44 ºC. Ao receber calor o gelo seco sublima; passa direto de sólido para vapor (e depois gás). Apenas exposto ao ar, a troca de calor é singela e o que se observa é apenas aquela 'nuvenzinha' sendo formada e escapulindo do sólido. Ao tocar a superfície do gelo seco com peça metálica (segura pela mão + 36 ºC) a transferência de calor é grande (e o bom contato do aperto favorece isso!) e o gás se forma em abundância, querendo escapar --- mas encontra a peça apertada --- a pressão de vapor aplica forças na peça o suficiente para afastá-la ligeiramente mas, com isso, a transferência de calor cessa, a peça volta ao contato ... e o ciclo se repete: a peça fica vibrando! Metal é excelente condutor de calor.
No caso da corneta, onde há um corpo de ressonância ajudando, acredito na emissão de um som audível.

É isso?

[]'
===========================
Luiz Ferraz Netto [Léo]
leobarretos@uol.com.br
http://www.feiradeciencias.com.br/doacoes.asp
===========================
-----Mensagem Original-----
De: "Elton Carvalho" <eltonfc@gmail.com>
Para: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
Enviada em: terça-feira, 6 de junho de 2006 10:44
Assunto: Re: [ciencialist] Fw: Som por resfriamento rápido


> -----Mensagem Original-----
> De: Roberto S. Ribeiro
> Assunto: Som por resfriamento rápido
>
>
> Quando era mais moço viu um vendedor de picolé, que em vez de tocar sua corneta, colocava o bocal da mesma sobre um bloco de gelo seco, e a mesma produzia um som estridente.
> Perguntou-me o que produzia este efeito, e no momento sómente ocorreu-me dizer que era uma reorganização estrutural.
> Não encontrei nada que possa explicar o fato a ele.
> Gostaria de saber se tens algo que possa levar até ele??
>


Eu lembro que, numa feira de ciências sobre o funcionamento do olho
humano e ilusões de óptica, utilizamos gelo seco para fornar visíveis
feixes de laser. Também nào entendia por que o pegador de gelo vibrava
quando pegava os cubos de gelo seco...

--
Elton Carvalho

"It may be bad manners to talk with your mouth full, but it isn't too
good either if you speak when your head is empty."

/"\ CAMPANHA DA FITA ASCII - CONTRA MAIL HTML
\ / ASCII RIBBON CAMPAIGN - AGAINST HTML MAIL
X http://www.eltonfc.no-ip.org/~eltonfc/htmlmail/htmlmail.html
/ \


##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####
Links do Yahoo! Grupos









--
No virus found in this incoming message.
Checked by AVG Free Edition.
Version: 7.1.394 / Virus Database: 268.8.2 - Release Date: 05/06/2006




SUBJECT: Re: [ciencialist] O éter voltou, partiu daqui tão contente...
FROM: "Luiz Ferraz Netto" <leobarretos@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 06/06/2006 19:35

O éter é mais que perfeito, é quase um subjuntivo!
[]'
===========================
Luiz Ferraz Netto [Léo]
leobarretos@uol.com.br
http://www.feiradeciencias.com.br/doacoes.asp
===========================
-----Mensagem Original-----
De: "jvictor" <jvoneto@uol.com.br>
Para: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
Enviada em: terça-feira, 6 de junho de 2006 11:14
Assunto: [ciencialist] O éter voltou, partiu daqui tão contente...


Olá,

O éter, a insubstancial substância - sólido perfeito, líquido perfeito, gás perfeito - esquecida pela Física desde Albert Einstein, está de volta. Pelo menos esta é a proposta de David Thomson e Jim Bourassa, fundadores do Quantum AetherDynamics Institute, uma organização de pesquisas fundada justamente para divulgar sua nova teoria. A seguir, onde encontrar as notícias.

http://tc.ciadocha.com/noticia_detalhe.asp?cod=1573#

Sds,

Victor.


[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####
Links do Yahoo! Grupos










--
No virus found in this incoming message.
Checked by AVG Free Edition.
Version: 7.1.394 / Virus Database: 268.8.2 - Release Date: 05/06/2006




SUBJECT: Re: News nem tão news
FROM: Hélio Ricardo Carvalho <hrc@fis.puc-rio.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 06/06/2006 20:56

--- Em ciencialist "jvictor" escreveu
>
> Lista, notícias.
> ...
> "Uma das previsões mais surpreendentes de Einstein é que um campo
gravitacional pode ser visto como uma distorção no espaço e no
tempo", explica Ford. "As lentes gravitacionais geradas por grandes
aglomerados de galáxias, com mais de 1 milhão de bilhões de vezes a
massa do Sol, são uma das mais contundentes confirmações dessa
previsão".
>

De acordo com o próprio Einstein metade deste efeito vem da física
Newtoniana. Logo ele deve dar (pelo menos) metade dos créditos para
Newton!!!
:-)
:-)

[ ]'s
Hélio
Só para não perder o costume.






SUBJECT: Re: [ciencialist] Fwd: Frango
FROM: "Luiz Ferraz Netto" <leobarretos@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 06/06/2006 21:33

DE Takata:
>Velhíssima. Uma compilação bem maior está disponível, por exemplo,
em:
http://www.str.com.br/Humor/frango.htm

E a citação do Lula está errada. Ele diria:
"Nunca na história da República um frango foi mais bem alimentado do
que durante o governo do PT. Agora que ele está 'sastifeito', com o
bucho estufado, ele foi atravessar a estrada para bater uma
peladinha no outro lado da rua."<

Outrossim, outronão, discordo. Ele é mais 'estatístico' (vem do latim, estadista):
"Mostra a estatística que o consumo de frango no Brasil é de 1/2 frango por pessoa por dia.
Esse 1/2 veio do fato do frango atravessar a rua na hora do rush."

[]'

Léo


SUBJECT: mecanismos
FROM: "murilo filo" <avalanchedrive@hotmail.com>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br, FreeEnergy-BR@yahoogrupos.com.br
DATE: 06/06/2006 22:45

É bom divulgarem.
Um prato cheio p/quem gosta.

>>>Just wanted share this great site I found. Lots of interesting stuff
>>>there.

http://kmoddl.library.cornell.edu/

"An open access, multimedia resource for learning and teaching about
kinematics and the history and theory of machines."<<<

abr/M. SP 06/jun




SUBJECT: Re: [ciencialist] Re: Coca Cola e Bala de Menta
FROM: "Prof. Emiliano Chemello" <chemelloe@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 07/06/2006 00:09


--- rmtakata <rmtakata@bol.com.br> escreveu:
> Mas me pergunto: por q com a versão *diet* do
> refrigerante? (Alguem
> aih disposto a gastar 40 reais com algumas garrafas
> de Coca Cola,
> Fanta Laranja, Pepsi Cola, Guarana Dolly e Guarana
> Antarctica nas
> versoes normal e dietica, alem de pacotes de balinha
> Mentos, Tic Tac
> e Alka Seltzer?)
>
> []s,
>
> Roberto Takata

Takata,

Talvez não haja a necessidade de se gastar este valor
e verificar experimetalmente. Basta contar com a boa
vontade do 0800 da empresa fabricante e solicitar a
seguinte informação: Em todas as marcas há o mesmo
volume de dióxido de carbono dissolvido no
refrigerante? Bem... creio que isto não seja um
segredo industrial, pois senão... nada feito.

ps; fiz aqui em cada com Mentos (menta) e com uma
Pepsi (2 L). O jato não foi tão alto como o dos
videos, mas que subiu, subiu.

[]'s do Prof. Emiliano



_______________________________________________________
Abra sua conta no Yahoo! Mail: 1GB de espaço, alertas de e-mail no celular e anti-spam realmente eficaz.
http://mail.yahoo.com.br/


SUBJECT: Re: Coca Cola e Bala de Menta
FROM: "junior_br2001" <junior_br2001@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 07/06/2006 01:44

Duvido muito que eles forneçam qualquer informação extra, neste
sentido, das que já estão incuída na formula do frasco.

Abraços,
Junior

--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Prof. Emiliano Chemello"
<chemelloe@y...> escreveu

> Takata,
>
> Talvez não haja a necessidade de se gastar este valor
> e verificar experimetalmente. Basta contar com a boa
> vontade do 0800 da empresa fabricante e solicitar a
> seguinte informação: Em todas as marcas há o mesmo
> volume de dióxido de carbono dissolvido no
> refrigerante? Bem... creio que isto não seja um
> segredo industrial, pois senão... nada feito.
>
> ps; fiz aqui em cada com Mentos (menta) e com uma
> Pepsi (2 L). O jato não foi tão alto como o dos
> videos, mas que subiu, subiu.
>
> []'s do Prof. Emiliano
>
>
>
> _______________________________________________________
> Abra sua conta no Yahoo! Mail: 1GB de espaço, alertas de e-mail no
celular e anti-spam realmente eficaz.
> http://mail.yahoo.com.br/
>







SUBJECT: Ressonância e sal
FROM: Franco <interfisica@gmail.com>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 07/06/2006 01:53

link:

http://ueba.com.br/forum/index.php?showtopic=22525&hl=

Franco.

--

Linux User: #385726


SUBJECT: Re: [ciencialist] Re: News nem tão news
FROM: "Alberto Mesquita Filho" <albmesq@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 07/06/2006 02:48

----- Original Message -----
From: Hélio Ricardo Carvalho
To: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Sent: Tuesday, June 06, 2006 8:56 PM
Subject: [ciencialist] Re: News nem tão news

> --- Em ciencialist "jvictor" escreveu

> > "Uma das previsões mais surpreendentes de Einstein é que um campo
> > gravitacional pode ser visto como uma distorção no espaço e no tempo",
> > explica Ford. "As lentes gravitacionais geradas por grandes aglomerados
> > de galáxias, com mais de 1 milhão de bilhões de vezes a massa do Sol,
> > são uma das mais contundentes confirmações dessa previsão".

Em ciencialist "Hélio" rebateu:

> De acordo com o próprio Einstein metade deste efeito vem da física
> Newtoniana. Logo ele deve dar (pelo menos) metade dos créditos para
> Newton!!! :-) :-)

E há quem diga que a outra metade dos créditos deveria ser dada a Sir
Eddington, por sua confirmação precipitada da "teoria" citada. ;-)))
Eu não digo nada pois qualquer que seja o resultado, estaremos confirmando
um dos possíveis algoritmos que dão certo, jamais uma teoria que se proponha
a explicar a natureza como ela é.

[ ]´s
Alberto
http://ecientificocultural.com/indice.htm
Mas indiferentemente a tudo isso, o elétron não é uma carga elétrica
coulombiana e a Terra se move. E a história se repetirá.



SUBJECT: Re: [ciencialist] Re: Coca Cola e Bala de Menta
FROM: "Prof. Emiliano Chemello" <chemelloe@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 07/06/2006 08:47

Hum...

E ao invés de apenas duvidar, que tal alguém ligar e
perguntar? Eu já obtive boas informações sobre
refrigerantes ligando para 0800. Alias, nem por 0800
foi, mas por e-mail. No dia seguinte me ligaram no
telefone movel para me dar a resposta.

[]'s do Prof. Emiliano

--- junior_br2001 <junior_br2001@yahoo.com.br>
escreveu:

> Duvido muito que eles forneçam qualquer informação
> extra, neste
> sentido, das que já estão incuída na formula do
> frasco.
>
> Abraços,
> Junior
>
> --- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Prof.
> Emiliano Chemello"
> <chemelloe@y...> escreveu
>
> > Takata,
> >
> > Talvez não haja a necessidade de se gastar este
> valor
> > e verificar experimetalmente. Basta contar com a
> boa
> > vontade do 0800 da empresa fabricante e solicitar
> a
> > seguinte informação: Em todas as marcas há o mesmo
> > volume de dióxido de carbono dissolvido no
> > refrigerante? Bem... creio que isto não seja um
> > segredo industrial, pois senão... nada feito.
> >
> > ps; fiz aqui em cada com Mentos (menta) e com uma
> > Pepsi (2 L). O jato não foi tão alto como o dos
> > videos, mas que subiu, subiu.
> >
> > []'s do Prof. Emiliano
> >
> >
> >
> >
>
_______________________________________________________
>
> > Abra sua conta no Yahoo! Mail: 1GB de espaço,
> alertas de e-mail no
> celular e anti-spam realmente eficaz.
> > http://mail.yahoo.com.br/
> >
>
>
>
>
>
>




_______________________________________________________
Abra sua conta no Yahoo! Mail: 1GB de espaço, alertas de e-mail no celular e anti-spam realmente eficaz.
http://mail.yahoo.com.br/


SUBJECT: Re: [ciencialist] Condensado de Bose-Einstein
FROM: GiL <viajantelink@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 07/06/2006 09:57

Grato á pessoa que me respondeu (em pvt). Tentei te mandar msg por email, mas dava msg de
erro.

Se este fenômeno é algo aparentemente simples, não é necessário invocar a mecânica quântica
para explica-lo, certo? Era essa minha dúvida principal.

Num artigo da Sciam, o autor dizia que o Condensado podia ser visto como a "mecanica quantica
em ação", o que me fez ficar meio confuso. Eu pensava no fenômeno como um tipo de "falta de
calor" a nível molecular, e nao consegui ver como isso poderia ser algum tipo de confirmação
da MQ.



Gil
--- GiL <viajantelink@yahoo.com.br> escreveu:


---------------------------------
Sei que vocês já devem ter respondido essa pergunta zilhões devezes, mas...

Alguém tem uma explicação simples do que pode ser o condensado de Bose-Einstein?

Gil

Ps: Que azar, houve ótimos debates nesta lista antes de eu chegar, mas agora a coisa tá meio
parada :)

--- Alvaro Augusto <alvaro@daelt.sh06.com> escreveu:


---------------------------------
O texto é otimista demais. Dá a entender que o Iter funcionará em regime
permanente, como os atuais reatores de fissão. Não é bem assim. Na melhor
hipótese, o Iter será capaz de produzir 500MW durante 500 segundos de cada
vez, o que dá pouco menos de 70MWh. Trata-se de um experimento ambicioso,
não de um projeto comercial. Além disso, parece que somente a produção de
calor está prevista, não a produção de energia elétrica.

[ ]s

Alvaro Augusto de Almeida
alvaug@daelt.sh06.com
http://www.alvaroaugusto.com.br


----- Original Message -----
From: "José Renato" <jrma@terra.com.br>
To: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
Sent: Sunday, June 04, 2006 11:03 PM
Subject: [ciencialist] O super-reator - ISTO É online 07.06.2006


ISTO É Online 07/06/2006
CIÊNCIA, TECNOLOGIA & MEIO AMBIENTE

O super-reator

Foi dada a largada para a construção da usina atômica que vai produzir
e liberar energia como o Sol

Por Julio Wiziack

Segurança: ao fundir átomos em vez de parti-los, o novo reator evita
acidentes como o de Chernobyl

Um consórcio firmado entre União Européia, EUA, Japão, China e Coréia do Sul
deu a largada para a construção do maior e mais imponente reator de fusão do
mundo. Batizado de Iter, ele será erguido na cidade francesa de Caradache,
custará 10 bilhões de euros e deverá entrar em funcionamento em 2016. O
projeto é mais que ambicioso: o Iter reproduzirá na Terra algumas reações
que ocorrem no interior do Sol e das estrelas e que liberam uma quantidade
gigantesca de energia. Para simulá-las, os cientistas têm de aquecer
hidrogênio no interior do reator a mais de 100 milhões de graus Celsius.
Submetidos a essa temperatura, os átomos são forçados a se unir dois a dois
dando origem a um novo elemento químico - o hélio. Quando isso ocorre, há a
liberação de um nêutron radioativo e de uma assombrosa energia.

Existem no mundo 28 reatores desse tipo, mas apenas o Jet, situado em
Oxfordshire, no Reino Unido, está em atividade permanente. Ele serviu de
modelo para a construção do Iter, apesar de ter virado agora o seu filhote -
o Iter é dez vezes maior e mais poderoso. Os átomos de hidrogênio que lhe
servirão de combustível são obtidos a partir da água e, segundo Mathias
Brix, físico britânico que trabalha no Jet, com metade da água de uma
banheira daria para o novo reator suprir o consumo energético dos europeus
durante três décadas.

Uma quantidade inferior a um grama de hidrogênio produz a mesma energia
fabricada com 250 toneladas de urânio, como ocorre na usina de Chernobyl. A
diferença é que o reator ucraniano partia átomos em vez de juntá-los, e,
nesse processo, o risco de acidentes é muito maior - tanto que Chernobyl
explodiu há 20 anos e suas graves conseqüências ao homem e ao meio ambiente
são sentidas até hoje.

Com o processo de fusão esse perigo é praticamente nulo. "Ao menor sinal de
algo errado, o Iter corta o fornecimento de combustível e a reação é
imediatamente interrompida", diz Akko Mass, um dos responsáveis pelo projeto
do novo super-reator.

Os peritos garantem também que em menos de duas décadas será possível
abandonar os métodos de geração de energia a partir do carvão e do gás
natural, que tanto poluem o meio ambiente.

30 anos é o tempo que o reator leva produzindo energia usando meia banheira
de água como combustível

< http://www.terra.com.br/istoe/1911/ciencia/1911_super_reator.htm >


[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####
Links do Yahoo! Grupos












##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####


Yahoo! Grupos, um serviço oferecido por: PUBLICIDADE


---------------------------------
Links do Yahoo! Grupos

Para visitar o site do seu grupo na web, acesse:
http://br.groups.yahoo.com/group/ciencialist/

Para sair deste grupo, envie um e-mail para:
ciencialist-unsubscribe@yahoogrupos.com.br

O uso que você faz do Yahoo! Grupos está sujeito aos Termos do Serviço do Yahoo!.



__________________________________________________
Fale com seus amigos de graça com o novo Yahoo! Messenger
http://br.messenger.yahoo.com/


##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####


Yahoo! Grupos, um serviço oferecido por: PUBLICIDADE


---------------------------------
Links do Yahoo! Grupos

Para visitar o site do seu grupo na web, acesse:
http://br.groups.yahoo.com/group/ciencialist/

Para sair deste grupo, envie um e-mail para:
ciencialist-unsubscribe@yahoogrupos.com.br

O uso que você faz do Yahoo! Grupos está sujeito aos Termos do Serviço do Yahoo!.



__________________________________________________
Fale com seus amigos de graça com o novo Yahoo! Messenger
http://br.messenger.yahoo.com/


SUBJECT: Re: [ciencialist] Ressonância e sal
FROM: "Luiz Ferraz Netto" <leobarretos@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 07/06/2006 09:59

Muito bom esse vídeo. Gostaria de autorização para colocá-lo em meu trabalho sobre "Figuras de Chladny". Minha placa é excitada por alto-falante ligado a um gerador de áudio freqüências e eu tenho usado areia fina (dessas de ampulheta) na visualização dos padrões.

aquele abraço,
===========================
Luiz Ferraz Netto [Léo]
leobarretos@uol.com.br
http://www.feiradeciencias.com.br/doacoes.asp
===========================
-----Mensagem Original-----
De: "Franco" <interfisica@gmail.com>
Para: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
Enviada em: quarta-feira, 7 de junho de 2006 01:53
Assunto: [ciencialist] Ressonância e sal


link:

http://ueba.com.br/forum/index.php?showtopic=22525&hl=

Franco.

--

Linux User: #385726


##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####
Links do Yahoo! Grupos










--
No virus found in this incoming message.
Checked by AVG Free Edition.
Version: 7.1.394 / Virus Database: 268.8.2/357 - Release Date: 06/06/2006




SUBJECT: RES: [ciencialist] Fw: Solugco 0,01 N de Tiosulfato de Ssdio....
FROM: Eduardo Sardeiro <esardeiro@gpnet.com.br>
TO: CIÊNCIAS <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 07/06/2006 11:52

Primeiramente, vamos às definições:



Molaridade (M) é o número de moles de soluto por 1 litro de solução
(moles/litro);



Normalidade (N) é o número de equivalentes-grama por 1 litro de solução
(eg/litro);



Para um sal, equivalente grama (eg) é a relação entre 1 mol do sal e a
valência total do cátion ou ânion. Para o Tiosulfato de Sódio, que tem
fórmula Na2 S2 O3 e massa molecular aproximadamente igual a 160u, seu
equivalente-grama é de 160/2, ou eg=80g, pois sua dissociação iônica ocorre
da seguinte forma:



Na2 S2 O3 <- - -> 2(Na+ ) + 1(S2O3-)



Assim, no Tiosulfato de Sódio temos a seguinte relação



M = mol (Na2 S2 O3) / litro

N = mol (Na2 S2 O3) / (2 * litro)

M = 2 * N



Em outras palavras, a Molaridade do Tiosulfato de Sódio equivale ao *dobro*
da sua Normalidade.



Referência: http://w3.ufsm.br/juca/concentracoes.htm



Sardeiro







_____

De: Luiz Ferraz Netto [mailto:leobarretos@uol.com.br]
Enviada em: sábado, 3 de junho de 2006 09:34
Para: ciencialist
Assunto: [ciencialist] Fw: Solugco 0,01 N de Tiosulfato de Ssdio....



químicos .......
[]'
===========================
Luiz Ferraz Netto [Léo]
leobarretos@uol.com.br
http://www.feiradeciencias.com.br/doacoes.asp
<http://www.feiradeciencias.com.br/doacoes.asp>
===========================
-----Mensagem Original-----
De: Laboratório de Matéria Prima
Para: leobarretos@uol.com.br
Enviada em: sexta-feira, 2 de junho de 2006 09:48
Assunto: Solução 0,01 N de Tiosulfato de Sódio....



Bom Dia,
Gostaria de saber se a Concentração 0,01 N para o Tiosulfato de Sódio é a
mesma que 0,01 M, pois tenho aqui comigo uma solução 0,01 M e preciso de uma
0,01 N ...gostaria de saber como corrigi-lá, caso a diferença seja
grande....aguardo retorno e sua ajuda....obrigado...

Paulo Roberto Rodrigues Junior
Estagiário Laborátorio de Matéria Prima.
(14) 3811-5092
labmapri@eucatex.com.br
Nas dúvidas experimentais, por gentileza coloque aqui o endereço da página,
isso facilita o confronto. Agradeço. Meu nome é LUIZ FERRAZ NETTO, meu
apelido é LÉO e moro em BARRETOS; dai vem meu e-mail:
leobarretos@uol.com.br.



----------------------------------------------------------------------------
----



No virus found in this incoming message.
Checked by AVG Free Edition.
Version: 7.1.394 / Virus Database: 268.8.1/355 - Release Date: 02/06/2006



[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br <http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br>




##### ##### ##### #####
Links do Yahoo! Grupos

<http://br.groups.yahoo.com/group/ciencialist/>








[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



SUBJECT: Re: [ciencialist] Re: News nem tão news
FROM: "Alvaro Augusto" <alvaro@daelt.sh06.com>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 07/06/2006 12:21

Certamente que Eddington teve sua contribuição, mas foram feitas muitas
medições desde então e, dentre outras 40 teorias concorrentes, a
relatividade geral é a única que passa em todos os testes. Ver Clifford
Will, "The Confrontation between General Relativity and Experiment" (
http://arxiv.org/PS_cache/gr-qc/pdf/0510/0510072.pdf).Algoritmo? Que seja!
Mas é um algoritmo muito bom, sem constantes a determinar.

[ ]s

Alvaro Augusto de Almeida
alvaug@daelt.sh06.com
http://www.alvaroaugusto.com.br




----- Original Message -----
From: "Alberto Mesquita Filho" <albmesq@uol.com.br>
To: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
Sent: Wednesday, June 07, 2006 2:48 AM
Subject: Re: [ciencialist] Re: News nem tão news


----- Original Message -----
From: Hélio Ricardo Carvalho
To: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Sent: Tuesday, June 06, 2006 8:56 PM
Subject: [ciencialist] Re: News nem tão news

> --- Em ciencialist "jvictor" escreveu

> > "Uma das previsões mais surpreendentes de Einstein é que um campo
> > gravitacional pode ser visto como uma distorção no espaço e no tempo",
> > explica Ford. "As lentes gravitacionais geradas por grandes aglomerados
> > de galáxias, com mais de 1 milhão de bilhões de vezes a massa do Sol,
> > são uma das mais contundentes confirmações dessa previsão".

Em ciencialist "Hélio" rebateu:

> De acordo com o próprio Einstein metade deste efeito vem da física
> Newtoniana. Logo ele deve dar (pelo menos) metade dos créditos para
> Newton!!! :-) :-)

E há quem diga que a outra metade dos créditos deveria ser dada a Sir
Eddington, por sua confirmação precipitada da "teoria" citada. ;-)))
Eu não digo nada pois qualquer que seja o resultado, estaremos confirmando
um dos possíveis algoritmos que dão certo, jamais uma teoria que se proponha
a explicar a natureza como ela é.

[ ]´s
Alberto
http://ecientificocultural.com/indice.htm
Mas indiferentemente a tudo isso, o elétron não é uma carga elétrica
coulombiana e a Terra se move. E a história se repetirá.



##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####
Links do Yahoo! Grupos












SUBJECT: Re: [ciencialist] Re: Coca Cola e Bala de Menta
FROM: "Prof. Emiliano Chemello" <chemelloe@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 07/06/2006 12:36

Olá Pessoal,

Pesquisando no Journal Of Chemical Education, vol 83,
nº 4, April 2006, na página 577 encontrei um artigo
que mostra o mesmo efeito da nucleação do CO², porém,
sob efeito de ultrason.

Estranhamente, a Diet Coke é que emitiu o jato de
líquido e gás a uma altura > 4,5 m.

Quem tiver acesso, verá que os experimentos resultam
em uma enorme meleca, eheheh

[]'s do Prof. Emiliano

--- "Prof. Emiliano Chemello" <chemelloe@yahoo.com.br>
escreveu:

> Hum...
>
> E ao invés de apenas duvidar, que tal alguém ligar e
> perguntar? Eu já obtive boas informações sobre
> refrigerantes ligando para 0800. Alias, nem por 0800
> foi, mas por e-mail. No dia seguinte me ligaram no
> telefone movel para me dar a resposta.
>
> []'s do Prof. Emiliano
>
> --- junior_br2001 <junior_br2001@yahoo.com.br>
> escreveu:
>
> > Duvido muito que eles forneçam qualquer informação
> > extra, neste
> > sentido, das que já estão incuída na formula do
> > frasco.
> >
> > Abraços,
> > Junior
> >
> > --- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Prof.
> > Emiliano Chemello"
> > <chemelloe@y...> escreveu
> >
> > > Takata,
> > >
> > > Talvez não haja a necessidade de se gastar este
> > valor
> > > e verificar experimetalmente. Basta contar com a
> > boa
> > > vontade do 0800 da empresa fabricante e
> solicitar
> > a
> > > seguinte informação: Em todas as marcas há o
> mesmo
> > > volume de dióxido de carbono dissolvido no
> > > refrigerante? Bem... creio que isto não seja um
> > > segredo industrial, pois senão... nada feito.
> > >
> > > ps; fiz aqui em cada com Mentos (menta) e com
> uma
> > > Pepsi (2 L). O jato não foi tão alto como o dos
> > > videos, mas que subiu, subiu.
> > >
> > > []'s do Prof. Emiliano
> > >
> > >
> > >
> > >
> >
>
_______________________________________________________
> >
> > > Abra sua conta no Yahoo! Mail: 1GB de espaço,
> > alertas de e-mail no
> > celular e anti-spam realmente eficaz.
> > > http://mail.yahoo.com.br/
> > >
> >
> >
> >
> >
> >
> >
>
>
>
>
>
_______________________________________________________
>
> Abra sua conta no Yahoo! Mail: 1GB de espaço,
> alertas de e-mail no celular e anti-spam realmente
> eficaz.
> http://mail.yahoo.com.br/
>









_______________________________________________________
Yahoo! doce lar. Faça do Yahoo! sua homepage.
http://br.yahoo.com/homepageset.html



SUBJECT: Re: [ciencialist] Ressonância e sal
FROM: Franco <interfisica@gmail.com>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 07/06/2006 12:51

Pelo que notei, o vídeo foi "linkdado" do site www.youtube.com. Não o
encontrei por lá e não sei o que você poderia fazer para conseguir
autorização.



Em 07/06/06, Luiz Ferraz Netto <leobarretos@uol.com.br> escreveu:
>
> Muito bom esse vídeo. Gostaria de autorização para colocá-lo em meu
> trabalho sobre "Figuras de Chladny". Minha placa é excitada por alto-falante
> ligado a um gerador de áudio freqüências e eu tenho usado areia fina (dessas
> de ampulheta) na visualização dos padrões.
>
> aquele abraço,
> ===========================
> Luiz Ferraz Netto [Léo]
> leobarretos@uol.com.br
> http://www.feiradeciencias.com.br/doacoes.asp
>


[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



SUBJECT: Re: News nem tão news
FROM: Hélio Ricardo Carvalho <hrc@fis.puc-rio.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 07/06/2006 13:10

Alvaro,

Obrigado pela escada.
:-)

--- Em ciencialist "Alvaro Augusto" escreveu
> ...
> Algoritmo? Que seja!
> Mas é um algoritmo muito bom, sem constantes a determinar.
>

Pelo menos uma constante ainda está a determinar: A constante
cosmológica.
:-)

MSG do Alvaro em:
http://br.groups.yahoo.com/group/ciencialist/message/55067


[ ]'s
Hélio






SUBJECT: Re: News nem tão news
FROM: "rmtakata" <rmtakata@bol.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 07/06/2006 13:53

--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, Hélio Ricardo Carvalho
> Pelo menos uma constante ainda está a determinar: A constante
> cosmológica.

Q pode nao ser uma constante. Ao menos eh a base da ideia da
quintessencia (alguem falou em eter?).

[]s,

Roberto Takata





SUBJECT: Re: [ciencialist] Re: News nem tão news
FROM: "Alberto Mesquita Filho" <albmesq@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 07/06/2006 14:25

----- Original Message -----
From: Alvaro Augusto
To: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Sent: Wednesday, June 07, 2006 12:21 PM
Subject: Re: [ciencialist] Re: News nem tão news

> Certamente que Eddington teve sua contribuição, mas foram feitas muitas
> medições desde então e, dentre outras 40 teorias concorrentes, a
> relatividade geral é a única que passa em todos os testes. Ver Clifford
> Will, "The Confrontation between General Relativity and Experiment"
> ( http://arxiv.org/PS_cache/gr-qc/pdf/0510/0510072.pdf ).

Interessante esse artigo, em especial na conclusão onde, dentre outras
coisas, se lê:

"[...] all attempts to quantize gravity and to unify it with the other
forces suggest that the standard general relativity of Einstein is not
likely to be the last word. Furthermore, the predictions of general
relativity are fixed; the theory contains no adjustable constants so nothing
can be changed."

Ou seja, a teoria não é a última palavra no assunto e, não obstante, não
pode ser alterada. Se bem o entendi, isso seria equivalente a dizermos que a
"teoria" está errada o que justificaria o fato de os físicos "modernos"
insistirem em continuar testando um algoritmo que, por sua vez, insiste em
sobreviver. Nas palavras do autor do texto: "Although it is remarkable that
this theory, born 90 years ago out of almost pure thought, has managed to
survive every test, the possibility of finding a discrepancy will continue
to drive experiments for years to come."

Grato por fornecer o link de um artigo de bom nível e que serve para
reforçar o que eu disse no e-mail anterior. ;-) Serve também para recordar
aquela idéia que já expus em inúmeras msgs aqui na Ciencialist: "Se a
relatividade geral estiver certa, a quântica estará errada e se a quântica
estiver errada, a relatividade geral também estará." Durma-se com um barulho
desses! ;-)

[ ]´s
Alberto
http://ecientificocultural.com/indice.htm
Mas indiferentemente a tudo isso, o elétron não é uma carga elétrica
coulombiana e a Terra se move. E a história se repetirá.



SUBJECT: Re: [ciencialist] Re: News nem tão news
FROM: "Alvaro Augusto" <alvaro@daelt.sh06.com>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 07/06/2006 14:49

Humm... tudo bem, retificando: "com no máximo uma constante a determinar",
pois ainda não se tem ceretza se a constante cosmológica é necessária.

[ ]s

Alvaro Augusto de Almeida
alvaug@daelt.sh06.com
http://www.alvaroaugusto.com.br


----- Original Message -----
From: "Hélio Ricardo Carvalho" <hrc@fis.puc-rio.br>
To: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
Sent: Wednesday, June 07, 2006 1:10 PM
Subject: [ciencialist] Re: News nem tão news


Alvaro,

Obrigado pela escada.
:-)

--- Em ciencialist "Alvaro Augusto" escreveu
> ...
> Algoritmo? Que seja!
> Mas é um algoritmo muito bom, sem constantes a determinar.
>

Pelo menos uma constante ainda está a determinar: A constante
cosmológica.
:-)

MSG do Alvaro em:
http://br.groups.yahoo.com/group/ciencialist/message/55067


[ ]'s
Hélio






##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####
Links do Yahoo! Grupos












SUBJECT: Re: [ciencialist] Re: News nem tão news
FROM: "Alvaro Augusto" <alvaro@daelt.sh06.com>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 07/06/2006 14:58

Caro Alberto,

Não entendi isso das palavras de Clifford Will. Imagino que o que ele quer
dizer é que a relatividade geral não pode ser ajustada aos fatos. Se algum
dia ela deixar de prever algum resultado, então a teoria estará morta e nada
poderá ser feito.

Einstein já sabia disso. Em 1922, ele escreveu em um livro de visitas em
homenagem a Kammerlingh-Onnes:

"O cientista teórico não deve ser invejado, pois a Natureza, ou, mais
precisamente, o experimento, é um juiz inexorável e não muito cordial de seu
trabalho. Ele nunca diz "Sim" a uma teoria. Nos casos mais favoráveis, ele
diz "Talvez" e, na grande maioria dos casos, simplesmente "Não". Se um
experimento concorda com uma teoria, isto significa, para esta, "Talvez", e
se não concorda, "Não". Provavelmente, toda teoria algum dia experimentará o
seu "Não" - a maioria das teorias, logo após sua concepção." (H. DUKAS; B.
HOFFMANN, Albert Einstein: o lado humano, 1979, p. 19.)

Quanto ao conflito entre relatividade e teoria quântica, muita gente ainda
tem esperança de unificá-las, mas não vou dar "corda" para que me enforquem,
com perdão do trocadilho...

[ ]s

Alvaro Augusto de Almeida
alvaug@daelt.sh06.com
http://www.alvaroaugusto.com.br

----- Original Message -----
From: "Alberto Mesquita Filho" <albmesq@uol.com.br>
To: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
Sent: Wednesday, June 07, 2006 2:25 PM
Subject: Re: [ciencialist] Re: News nem tão news


----- Original Message -----
From: Alvaro Augusto
To: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Sent: Wednesday, June 07, 2006 12:21 PM
Subject: Re: [ciencialist] Re: News nem tão news

> Certamente que Eddington teve sua contribuição, mas foram feitas muitas
> medições desde então e, dentre outras 40 teorias concorrentes, a
> relatividade geral é a única que passa em todos os testes. Ver Clifford
> Will, "The Confrontation between General Relativity and Experiment"
> ( http://arxiv.org/PS_cache/gr-qc/pdf/0510/0510072.pdf ).

Interessante esse artigo, em especial na conclusão onde, dentre outras
coisas, se lê:

"[...] all attempts to quantize gravity and to unify it with the other
forces suggest that the standard general relativity of Einstein is not
likely to be the last word. Furthermore, the predictions of general
relativity are fixed; the theory contains no adjustable constants so nothing
can be changed."

Ou seja, a teoria não é a última palavra no assunto e, não obstante, não
pode ser alterada. Se bem o entendi, isso seria equivalente a dizermos que a
"teoria" está errada o que justificaria o fato de os físicos "modernos"
insistirem em continuar testando um algoritmo que, por sua vez, insiste em
sobreviver. Nas palavras do autor do texto: "Although it is remarkable that
this theory, born 90 years ago out of almost pure thought, has managed to
survive every test, the possibility of finding a discrepancy will continue
to drive experiments for years to come."

Grato por fornecer o link de um artigo de bom nível e que serve para
reforçar o que eu disse no e-mail anterior. ;-) Serve também para recordar
aquela idéia que já expus em inúmeras msgs aqui na Ciencialist: "Se a
relatividade geral estiver certa, a quântica estará errada e se a quântica
estiver errada, a relatividade geral também estará." Durma-se com um barulho
desses! ;-)

[ ]´s
Alberto
http://ecientificocultural.com/indice.htm
Mas indiferentemente a tudo isso, o elétron não é uma carga elétrica
coulombiana e a Terra se move. E a história se repetirá.



SUBJECT: A descoberta do século?
FROM: César A. K. Grossmann <cesarakg@bol.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 07/06/2006 16:33

http://noticias.terra.com.br/ciencia/interna/0,,OI1034806-EI238,00.html

Células podem reconstruir órgãos humanos

Um grupo de cientistas australianos conseguiu desenvolver células que
crescem em três dimensões no corpo de um paciente, o que pode levar à
recriação de órgãos vitais, segundo um comunicado dos pesquisadores.
Até agora as células reproduzidas só cresciam em duas dimensões.

Assim, o paciente podia fazer crescer a pele, por exemplo. Mas a nova
técnica permite o desenvolvimento integral de órgãos, com enormes
repercussões nos transplantes, segundo os cientistas.

-o=O=o-

A fonte da juventude?

[]s
--
César A. K. Grossmann






SUBJECT: Nature testa novo sistema de peer-review
FROM: "rmtakata" <rmtakata@bol.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 07/06/2006 17:02

http://blogs.nature.com/nature/peerreview/trial/

[]s,

Roberto Takata






SUBJECT: Re: A descoberta do século?
FROM: "rmtakata" <rmtakata@bol.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 07/06/2006 17:07

Muito cedo ainda pra comemorar. Já haviam feito técnicas de
reconstrução de órgãos com o uso de moldes de plástico biodegradável
(fizeram uma orelha q colocaram nas costas de um camundongo).

http://www.bbc.co.uk/religion/ethics/animals/experiments1.shtml

Qto a ser a fonte da juventude... longe disso.

Claro q os cientistas querem vender o peixe deles. E os jornalistas
querem vender a notícia.

[]s,

Roberto Takata

--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, César A. K. Grossmann
> http://noticias.terra.com.br/ciencia/interna/0,,OI1034806-
EI238,00.html
>
> Células podem reconstruir órgãos humanos
>
> Um grupo de cientistas australianos conseguiu desenvolver células
> que crescem em três dimensões no corpo de um paciente, o que pode
> levar à recriação de órgãos vitais, segundo um comunicado dos
> pesquisadores.
> Até agora as células reproduzidas só cresciam em duas dimensões.
>
> Assim, o paciente podia fazer crescer a pele, por exemplo. Mas a
> nova técnica permite o desenvolvimento integral de órgãos, com
> enormes repercussões nos transplantes, segundo os cientistas.
>
> -o=O=o-
>
> A fonte da juventude?
>
> []s
> --
> César A. K. Grossmann






SUBJECT: Re: Coca Cola e Bala de Menta
FROM: "junior_br2001" <junior_br2001@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 07/06/2006 17:15

Então tenta...não creio que empresa se sinta obrigada a dar mais
informações sobre o conteúdo da fórmula dos que já está indicada no
frasco. Eles podem repetir as informações do rótulo, o mais provável
A Dolly já tentou... e não conseguiu, e olha que foi apenas uma
perguntinha inofensiva!

Abraços,
Junior

--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Prof. Emiliano Chemello"
<chemelloe@y...> escreveu
>
> Hum...
>
> E ao invés de apenas duvidar, que tal alguém ligar e
> perguntar? Eu já obtive boas informações sobre
> refrigerantes ligando para 0800. Alias, nem por 0800
> foi, mas por e-mail. No dia seguinte me ligaram no
> telefone movel para me dar a resposta.
>
> []'s do Prof. Emiliano







SUBJECT: Re: [ciencialist] Re: News nem tão news
FROM: "Alberto Mesquita Filho" <albmesq@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 07/06/2006 20:06

----- Original Message -----
From: Alvaro Augusto
To: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Sent: Wednesday, June 07, 2006 2:58 PM
Subject: Re: [ciencialist] Re: News nem tão news

> Não entendi isso das palavras de Clifford Will. Imagino que o que ele quer
> dizer é que a relatividade geral não pode ser ajustada aos fatos.

O "não poder ser ajustada aos fatos" caracterizaria, por um lado, o que
tenho chamado por caráter algorítmico da RG. Por outro lado, o que o autor
afirma seria, a meu ver, equivalente a dizer que não há como ajustar
determinados fatos *aceitos como verdadeiros* pela mecânica quântica, com
determinados fatos *aceitos como verdadeiros* pelo algoritmo relativista.
Neste caso justificar-se-ia a interpretação que dei ao texto.

> Se algum dia ela deixar de prever algum resultado, então a teoria estará
> morta e nada poderá ser feito.

Assim caminha a ciência, independentemente de trabalharmos com teorias de
fato ou com ficções, a exemplo da "teoria" quântica ou com algoritmos, a
exemplo da "teoria" da relatividade geral. Nenhuma teoria está livre de ser
falseada, o problema é que existem teorias que já nasceram com malformações
congênitas como as duas acima relacionadas.

> Einstein já sabia disso. Em 1922, ele escreveu em um livro de visitas em
> homenagem a Kammerlingh-Onnes: "O cientista teórico não deve ser invejado,
> pois a Natureza, ou, mais precisamente, o experimento, é um juiz
> inexorável e não muito cordial de seu trabalho. Ele nunca diz "Sim" a uma
> teoria. Nos casos mais favoráveis, ele diz "Talvez" e, na grande maioria
> dos casos, simplesmente "Não". Se um experimento concorda com uma teoria,
> isto significa, para esta, "Talvez", e se não concorda, "Não".
> Provavelmente, toda teoria algum dia experimentará o seu "Não" - a maioria
> das teorias, logo após sua concepção." (H. DUKAS; B. HOFFMANN, Albert
> Einstein: o lado humano, 1979, p. 19.)

Bonito o texto. Faz-me lembrar outro que postei aqui em maio deste ano
( http://br.groups.yahoo.com/group/ciencialist/message/54730 ) quando, logo
a seguir, comentei: "É por essas e outras que eu sinto uma profunda
admiração por Einstein e chego até mesmo a sentir pena de seus inocentes e
*pretensos* seguidores." Este não é o seu caso, pois quero crer você está
aberto ao diálogo e procura não se colocar na condição de "ser mais realista
do que o rei" [essa expressão é do tempo do meu avô ;-)], ainda que, sob
certos aspectos, parece-me apreciar a relatividade de uma maneira um tanto
quanto apaixonada e/ou obsessiva.

> Quanto ao conflito entre relatividade e teoria quântica, muita gente ainda
> tem esperança de unificá-las, mas não vou dar "corda" para que me
> enforquem, com perdão do trocadilho...

Eu acho melhor deixar os quânticos se enforcarem sozinhos pois do contrário
não haverá corda para todos os físicos "modernos". ;-)

[ ]´s
Alberto
http://ecientificocultural.com/indice.htm
Mas indiferentemente a tudo isso, o elétron não é uma carga elétrica
coulombiana e a Terra se move. E a história se repetirá.



SUBJECT: Camara escura de orificio
FROM: "Luiz Ferraz Netto" <leobarretos@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 07/06/2006 20:06

Oi pessoal,

apreciaria colocar um tema em pauta: o 'funcionamento' de uma câmara escura de orifício (das tradicionais, caixa com um orifício numa face e vidro na face oposta para observar a imagem.

Não consigo 'enxergar' a física da formação da imagem e, portanto, o 'modo operandis' da câmara.

Eis meu 'ponto de vista': um ponto imagem real (que é projetado no anteparo) é vértice de um pincel cônico incidente e convergente. (talvez tenhamos que fazer uma página para tais figuras).
Ora, a luz proveniente do objeto real, mais precisamente, a luz proveniente de cada ponto do objeto real é pincel cônico emergente e divergente.
Como esses pinceis cônicos emergentes e divergentes provenientes do objeto podem conjugar uma imagem no fundo da caixa se no orifício não há nenhum sistema óptico?

Observem: Se o objeto é apenas um ponto luminoso, a luz proveniente dele penetra na caixa e faz 'uma mancha luminosa' na parede oposta (o formato da mancha é +/- o do orifício circular). Se o orifício fosse muito estreito, a difração determinaria uma mancha maior e menos luminosa. Esqueçamos a difração pois, em minha câmara o orifício é um buraco circular de 3,5 mm de diâmetro.

Se o objeto é constituído por 2 pontos luminosos, teremos duas manchas luminosas no fundo da câmara. E, para um objeto luminoso extenso, teremos infinitas manchas luminosas no fundo da câmara --- e lá está a imagem! Isso é um fato.
Mas .... como?

[]'
===========================
Luiz Ferraz Netto [Léo]
leobarretos@uol.com.br
http://www.feiradeciencias.com.br/doacoes.asp
===========================


SUBJECT: RE: [ciencialist] Ressonância e sal
FROM: "murilo filo" <avalanchedrive@hotmail.com>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 07/06/2006 22:11

Muito bom!
Manda +, Franco!


>From: Franco <interfisica@gmail.com>
>Reply-To: ciencialist@yahoogrupos.com.br
>To: ciencialist@yahoogrupos.com.br
>Subject: [ciencialist] Ressonância e sal
>Date: Wed, 7 Jun 2006 01:53:21 -0300
>
>link:
>
>http://ueba.com.br/forum/index.php?showtopic=22525&hl=
>
>Franco.
>
>--
>
>Linux User: #385726
>
>
>##### ##### #####
>
>Página de apoio
>http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br
>
>
>##### ##### ##### #####
>Links do Yahoo! Grupos
>
>
>
>
>
>
>
>




SUBJECT: tem que ver c/o frango...
FROM: "murilo filo" <avalanchedrive@hotmail.com>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 07/06/2006 22:21

De vez em quando, não dá p/segurar a onda.
Escreve-se ou trocam-se os fusíveis.
Obs.: não é p/gostar, é p/mostrar o que penso!
abr/M.

>Senhores do Forum de ''O Estado'',
>boa tarde!
>Tenho uma mensagem:
>Título: ''Parlapatices e trololós''
>Texto: '' O editorial do Estadão - A3 07/jun. - consegue colocar em
>palavras uma parte de tudo que estamos vendo ocorrer no atual Governo.
>Criativamente, teve que recorrer até mesmo a termos pouco usados, numa
>tentativa de descrever o fenômeno Lula. Gostaria de apresentar aquí, também
>recorrendo a figurações populares e até meio esquecidas, a minha própria
>tentativa de definir o fenômeno a que somos obrigados a assistir e a
>tolerar, democráticamente. Analisando suas atitudes e excepcionais
>habilidades verbais, ocorre-me ver na figura do Presidente um misto
>dinâmico de diversos personagens do nosso dia-a-dia, todos eles mestres do
>gogó, na ''presença de espírito'' e conhecidos como auto-centrados,
>objetivos e sempre ''na deles''. Vemos nele, sem que importe a ordem dos
>fatores e sem ofender a nenhuma destas classes laboriosas, o político
>básico brasileiro, o advogado polivalente, o ''repentista-cantadô'', o
>homem-da-cobra - também um herói das feiras -, o corretor de imóveis
>negociador, o ''rolando-lero'', o animador de auditório, o botequeiro e o
>sindicalista profissional. A nossa capacidade de ouvir, a partir de certo
>nível social, está absolutamente saturada. A coisa poderia mesmo só ficar
>por aí, no folclore e até engraçada, se não fosse a tragédia real que
>estamos vivendo.''
>
>Grato pela acolhida.
>Cordialmente,
>Murilo Luciano Filho
>São Paulo, 07/junho/2006




SUBJECT: Re: [ciencialist] Ressonância e sal
FROM: Franco <interfisica@gmail.com>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 07/06/2006 22:38

Entre no www.youtube.com e procure por rocket. Parece que há alguns vídeos
de foguetes estourando. Não os assisti, porque minha conexãozinha aqui está
como uma lebre sem pernas.


Em 07/06/06, murilo filo <avalanchedrive@hotmail.com> escreveu:
>
> Muito bom!
> Manda +, Franco!
>


[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



SUBJECT: Re: [ciencialist] Re: Coca Cola e Bala de Menta
FROM: GiL <viajantelink@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 08/06/2006 07:13

>
> ps; fiz aqui em cada com Mentos (menta) e com uma
> Pepsi (2 L). O jato não foi tão alto como o dos
> videos, mas que subiu, subiu.

A que altura mais ou menos?

O rapaz do video usa um tubo de uns 20 cm pra "mirar" a bala no bico da garrafa (em outro
video, o mesmo rapaz usa só um funil improvisado). Acredito que seja pra acelerar o
"detonador". Se for jogado direto da altura do bico, qual seria mais ou menos a altura do
"lançamento"? Por menos de 50 cm de altura, prefiro beber o objeto de estudo >)

Gil

Ps: Estou pensando em falar com meu irmão que bala de menta faz a Diet Coke ficar com gosto de
Pepsi Twist :)


__________________________________________________
Fale com seus amigos de graça com o novo Yahoo! Messenger
http://br.messenger.yahoo.com/


SUBJECT: Re: Coca Cola e Bala de Menta
FROM: César A. K. Grossmann <cesarakg@bol.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 08/06/2006 08:23

--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "junior_br2001"
<junior_br2001@y...> escreveu
>
> Então tenta...não creio que empresa se sinta obrigada a dar mais
> informações sobre o conteúdo da fórmula dos que já está indicada no
> frasco. Eles podem repetir as informações do rótulo, o mais provável
> A Dolly já tentou... e não conseguiu, e olha que foi apenas uma
> perguntinha inofensiva!

-o=O=o-

Prezado Sr.Cesar Augusto,


A Coca Cola agradece a sua visita ao nosso site!

Gostaríamos de informar que os refrigerantes em geral contêm 6
gramas/litro
de gás carbônico (co2).

Qualquer outra dúvida, estamos à sua disposição.

Coca-cola brasil. Com você, por um país melhor.

-o=O=o-

[]s
--
César Augusto Kant Grossmann






SUBJECT: Conjectura de Poincaré resolvida
FROM: José Renato <jrma@terra.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 08/06/2006 08:43

Algum tem mais dados sobre a Conjectura de Poincar?
[]s
JR
...............................................................

Notcias Quinta-Feira, 08 de junho de 2006

JC e-mail 3031, de 06 de Junho de 2006.
Chineses resolvem Conjectura de Poincar

Dois matemticos chineses, Zhu Xiping e Cao Huaidong, resolveram a Conjectura de Poincar, um problema matemtico enunciado em 1904 que mantm-se at hoje como um dos maiores enigmas das cincias exatas

A resoluo, de 300 pginas, foi publicada no Asian Journal of Mathematics. Se for confirmada aps 2 anos de reviso, a dupla chinesa receber US$ 1 milho do Instituto Clay de Massachussetts, que elegeu a conjectura como um dos sete "problemas do milnio". (EFE)
(O Estado de SP, 6/6)



< http://www.jornaldaciencia.org.br/Detalhe.jsp?id=38155 >

[As partes desta mensagem que no continham texto foram removidas]



SUBJECT: Re: A descoberta do século?
FROM: César A. K. Grossmann <cesarakg@bol.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 08/06/2006 08:51

--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "rmtakata" <rmtakata@b...> escreveu
>
> Muito cedo ainda pra comemorar. Já haviam feito técnicas de
> reconstrução de órgãos com o uso de moldes de plástico biodegradável
> (fizeram uma orelha q colocaram nas costas de um camundongo).

Mas usaram células-tronco?

> Qto a ser a fonte da juventude... longe disso.

Um dos problemas que enfrentamos quando chegamos ao fim do nosso
"prazo de validade" é que começamos a atrofiar... Se fosse possível
substituir órgãos que estão começando a apresentar defeitos e
mau-funcionamento por outros "zerados", sem precisar ficar em uma fila
de espera de transplantes, e sem precisar reprimir o sistema
imunológico...

> Claro q os cientistas querem vender o peixe deles. E os jornalistas
> querem vender a notícia.

Pensei apenas nas implicações...

A propósito, o nosso próprio código genético não tem uma espécie de
"prazo de validade" (ou número máximo de duplicações)?

[]s
--
César A. K. Grossmann






SUBJECT: Sobre Condensando Bose-Einstein e Supercondutividade
FROM: "JVictor" <jvoneto@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 08/06/2006 10:30

Lista,

Notícias sobre Bose-Einstein e sua relação com a supercondutividade.
Bem interessante.

http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=010160040226

Victor.

[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



SUBJECT: Re: Camara escura de orificio
FROM: "rmtakata" <rmtakata@bol.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 08/06/2006 10:35

--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Luiz Ferraz Netto"
> Se o objeto é constituído por 2 pontos luminosos, teremos duas
> manchas luminosas no fundo da câmara. E, para um objeto luminoso
> extenso, teremos infinitas manchas luminosas no fundo da câmara --- e
> lá está a imagem! Isso é um fato.
> Mas .... como?

A parte fisica eh basicamente q a luz viaja em linha reta. O resto eh
pura questao geometrica.

Cada ponto do objeto reflete a luz para todas as direcoes. Como o
orificio eh muito pequeno, basicamente apenas um feixe dos infinitos
feixes refletidos por um dado ponto do objeto o atravessara' - entre
dois pontos fixos no espaco cartesiano, apenas uma reta passa pelos
dois pontos. Podemos imaginar o feixe de luz como uma vareta rigida com
uma das pontas em um ponto do objeto e a outra ponta sobre a superficie
do anteparo apos o orificio. O orificio funciona como uma especie de
fulcro.

Essa relacao determinara' uma funcao continua ponto a ponto - 'a medida
em q a vereta varre o objeto, a outra extremidade "reconstitui" o
objeto na forma de uma imagem invertida.

Nao sei se era isso o q tinha em mente com sua duvida.

[]s,

Roberto Takata





SUBJECT: Re: A descoberta do século?
FROM: "rmtakata" <rmtakata@bol.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 08/06/2006 10:45

--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, César A. K. Grossmann
> Mas usaram células-tronco?

Acho q nao eram as totipotentes, mas celulas precursoras
pluripotentes.

> Um dos problemas que enfrentamos quando chegamos ao fim do nosso
> "prazo de validade" é que começamos a atrofiar... Se fosse possível
> substituir órgãos que estão começando a apresentar defeitos e
> mau-funcionamento por outros "zerados", sem precisar ficar em uma
> fila de espera de transplantes, e sem precisar reprimir o sistema
> imunológico...

Bem, aih vai depender de quem eh o doador das celulas. Se for a mm
pessoa, as celulas podem jah estar velhas - e certamente possuem
muitos dos defeitos geneticos q podem ser potencializados (lembre-se
de q a Dolly ja' era "velha"). Se for outra pessoa, a questao da
rejeicao continua.

Eh possivel q no futuro - se permitirem q as pesquisas continuem -
tais problemas sejam superados (nao saberia dar um prazo), mas por
hora nao estah no nosso horizonte - ou seja, tem muito chao ainda.

Outro problema seria o sistema nervoso. Trocah-lo nao eh uma tarefa
trivial por varias razoes. Digamos q pudessemos substituir o cerebro
de uma pessoa por um cerebro novo - a personalidade certamente
mudaria, pois nao?

> A propósito, o nosso próprio código genético não tem uma espécie de
> "prazo de validade" (ou número máximo de duplicações)?

Primeiro uma questao de purismo terminologico. O codigo genetico se
refere 'a relacao entre trincas de nucleotideos no ARN mensageiro e o
aminoacido incorporado na cadeia codificada por esse ARN - o codigo
genetico eh praticamente universal, o q permite q genes humanos
possam ser expressos em bacterias, por exemplo.

Mas o "material" genetico - ou o genoma - nos eucariotos apresentam
sim uma limitacao - tirando a da linhagem germinativa das celulas.
Aparentemente, parte disso, estah ligado aos telomeros - as
extremidades dos cromossomos. Com o tempo, os telomeros vao se
encurtando a cada divisao (e as telomerases, enzimas q recompoem o
telomero, vai diminuindo de quantidade), ateh q ficam curtos demais a
ponto de impedir outras rodadas de duplicacao.

[]s,

Roberto Takata





SUBJECT: Re: [ciencialist] Re: Camara escura de orificio
FROM: GiL <viajantelink@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 08/06/2006 11:08

Gostaria de perguntar sobre um fenômeno parecido, embora levado a extremos:

Uma estrela situada a algumas dezenas de anos-luz de distancia nao deveria sofrer um efeito
"invisibilizador", por causa dos feixes?
Digo:

Após viajar no espaço, em linha reta - ou quase, de qqer forma deveria haver perda a não ser
que a luz fosse propagar-se como uma onda omnidirecional - essa luz não deveria sofrer um
efeito "ouriço", tornando-a invisível, por exemplo, na terra, onde o ângulo entre as
trajetorias do feixe poderiam estar tão grandes que o planeta não ficasse na "reta" dos
feixes? Se for assim, como vemos as estrelas em sua forma "redonda"? Não deveria haver alguma
deformação?



Gil

--- rmtakata <rmtakata@bol.com.br> escreveu:
> Cada ponto do objeto reflete a luz para todas as direcoes. Como o
> orificio eh muito pequeno, basicamente apenas um feixe dos infinitos
> feixes refletidos por um dado ponto do objeto o atravessara' - entre
> dois pontos fixos no espaco cartesiano, apenas uma reta passa pelos
> dois pontos. Podemos imaginar o feixe de luz como uma vareta rigida com
> uma das pontas em um ponto do objeto e a outra ponta sobre a superficie
> do anteparo apos o orificio. O orificio funciona como uma especie de
> fulcro.
>
> Essa relacao determinara' uma funcao continua ponto a ponto - 'a medida
> em q a vereta varre o objeto, a outra extremidade "reconstitui" o
> objeto na forma de uma imagem invertida.
>
> Nao sei se era isso o q tinha em mente com sua duvida.
>
> []s,
>
> Roberto Takata
>
>
>
>


__________________________________________________
Fale com seus amigos de graça com o novo Yahoo! Messenger
http://br.messenger.yahoo.com/


SUBJECT: Re: Camara escura de orificio
FROM: "rmtakata" <rmtakata@bol.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 08/06/2006 11:21

--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, GiL <viajantelink@y...>
> Após viajar no espaço, em linha reta - ou quase, de qqer forma
> deveria haver perda a não ser que a luz fosse propagar-se como uma
> onda omnidirecional

De certo modo a luz se propaga como uma onda omnidirecional - cada
ponto emite feixes em todas as direcoes.

> feixes? Se for assim, como vemos as estrelas em sua
> forma "redonda"?

Soh vemos o sol na forma redonda - disco, na verdade. As demais
estrelas formam pontos e raios. Apenas com a ajuda de telescopios
poderosos podemos aumentar a resolucao de estrelas nao tao distantes.
Devemos sempre nos lembrar dos limites de resolucao do aparelho -
inclusive dos nossos olhos. Por exemplo, em uma tela de computador,
nao se ilumina meio pixel - isso por si gera distorcoes para objetos
no limiar da resolucao.

[]s,

Roberto Takata





SUBJECT: Livro de Décio Krause e Steven French
FROM: "Alvaro Augusto" <alvaro@daelt.sh06.com>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 08/06/2006 12:18

Deve ser lançado ainda em junho, pela Oxford University Press, o livro
"Identity in Physics - A Historical, Philosophical, and Formal Analysis", de
Décio Krause (UFSC, http://www.cfh.ufsc.br/~dkrause) e Steven French
(University of Leeds, UK,
http://www.philosophy.leeds.ac.uk/Staff/SF/Index.htm). 480 páginas, pela
bagatela de 50 libras. Mais detalhes em
http://www.oup.com/uk/catalogue/?ci=9780199278244 .

[ ]s

Alvaro Augusto de Almeida
alvaug@daelt.sh06.com
http://www.alvaroaugusto.com.br



SUBJECT: Re: [ciencialist] Re: Camara escura de orificio
FROM: "Alberto Mesquita Filho" <albmesq@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 08/06/2006 14:41

----- Original Message -----
From: GiL
To: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Sent: Thursday, June 08, 2006 11:08 AM
Subject: Re: [ciencialist] Re: Camara escura de orificio

> Uma estrela situada a algumas dezenas de anos-luz de distancia nao deveria
> sofrer um efeito "invisibilizador", por causa dos feixes?
> Digo: Após viajar no espaço, em linha reta - ou quase, de qqer forma
> deveria haver perda a não ser que a luz fosse propagar-se como uma onda
> omnidirecional - essa luz não deveria sofrer um efeito "ouriço",
> tornando-a invisível, por exemplo, na terra, onde o ângulo entre as
> trajetorias do feixe poderiam estar tão grandes que o planeta não ficasse
> na "reta" dos feixes?

Num dado instante de tempo, e assumindo-se a natureza corpuscular para a luz
(fato esse que até mesmo os físicos "modernos" sentiram-se na obrigação de
aceitar -- vide Feynmann in "The strange theory of light and matter"), o que
você afirma faz sentido do ponto de vista da física clássica [no sentido da
física "moderna" nada faz sentido ;-)]. Não obstante, perceba que eu comecei
a frase com "num dado instante de tempo". O ouriço seria uma bela imagem
congelada no tempo. Com o passar do tempo (digamos, alguns bilionésimos de
segundos após esse dado instante de tempo) o ouriço seria outro, como se o
ouriço tivesse mudado de lugar. Nenhum aparelho óptico dentre aqueles que
temos na atualidade seria capaz de fotografar essa possível "invisibilidade"
das estrelas. O tempo de exposição seria sempre superior a esse pequeno
intervalo de tempo em que uma estrela ficaria invisível. Lembre-se também
que uma estrela, por mais distante que esteja, não é uma fonte puntiforme
mas algo quase sempre bem maior do que o nosso Sol, e não emite luz num
espectro congelado, a exemplo do ouriço, mas a variar no decorrer do tempo.
De qualquer forma, a sua visão faz sentido (pensando-se em luz corpuscular),
ainda que não corresponda ao observável.

[ ]´s
Alberto
http://ecientificocultural.com/indice.htm
Mas indiferentemente a tudo isso, o elétron não é uma carga elétrica
coulombiana e a Terra se move. E a história se repetirá.



SUBJECT: Re: Coca Cola e Bala de Menta
FROM: "junior_br2001" <junior_br2001@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 08/06/2006 15:02

César essas informações estão contidas no FAQ do site da Coca-cola não
são informações extras

Avbraços,
Junior

--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, César A. K. Grossmann
<cesarakg@b...> escreveu

>
> A Coca Cola agradece a sua visita ao nosso site!
>
> Gostaríamos de informar que os refrigerantes em geral contêm 6
> gramas/litro
> de gás carbônico (co2).
>
> Qualquer outra dúvida, estamos à sua disposição.
>
> Coca-cola brasil. Com você, por um país melhor.
>
> -o=O=o-
>
> []s
> --
> César Augusto Kant Grossmann
>






SUBJECT: Re: A descoberta do século?
FROM: César A. K. Grossmann <cesarakg@bol.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 08/06/2006 15:08

--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "rmtakata" <rmtakata@b...> escreveu
>
> Bem, aih vai depender de quem eh o doador das celulas. Se for a mm
> pessoa, as celulas podem jah estar velhas - e certamente possuem
> muitos dos defeitos geneticos q podem ser potencializados (lembre-se
> de q a Dolly ja' era "velha"). Se for outra pessoa, a questao da
> rejeicao continua.

Em uma outra reportagem, falaram sobre um transplante feito em um bebê
recém-nascido ou coisa que o valha, e apontaram que o sistema
imunológico vai 'aprender' a reconhecer as células do órgão recebido
como sendo do organismo. Isto procede? Poderia vir a se tornar um
mecanismo de "vacinação contra rejeição de órgãos"?

> Eh possivel q no futuro - se permitirem q as pesquisas continuem -
> tais problemas sejam superados (nao saberia dar um prazo), mas por
> hora nao estah no nosso horizonte - ou seja, tem muito chao ainda.

O futuro tem muitas promessas. Tem duas que eu vou ficar de olho, uma
é esta aí, da reconstrução de órgãos, e a outra está relacionada
àquela notícia que falava sobre ratinhos usarem o sistema imunológico
de outros ratos resistentes ao câncer para combater algumas
modalidades agressivas de câncer. Imagino que entre 15 e 20 anos estas
pesquisas terão gerado seus frutos ou sido abandonadas de vez...

> Outro problema seria o sistema nervoso. Trocah-lo nao eh uma tarefa
> trivial por varias razoes. Digamos q pudessemos substituir o cerebro
> de uma pessoa por um cerebro novo - a personalidade certamente
> mudaria, pois nao?

Concordo que trocar de cérebro é, na verdade, fazer um cérebro trocar
de corpo: a personalidade, as lembranças, o "eu" reside no cérebro.
Mas um cérebro poderia ser renovado com uma migração de neurônios
novos indo para locais onde os neurônios existentes estão começando a
perder a vitalidade? O que acontece se você revive velhas lembranças
no cérebro, e tem uma célula nova dando sopa na áre? Ela não vai fazer
conexões de forma a reforçar a velha lembrança? A idéia não é mudar a
casa, mas ir trocando as tábuas, o vigamento, as telhas, aos poucos...

> Aparentemente, parte disso, estah ligado aos telomeros - as
> extremidades dos cromossomos. Com o tempo, os telomeros vao se
> encurtando a cada divisao (e as telomerases, enzimas q recompoem o
> telomero, vai diminuindo de quantidade), ateh q ficam curtos demais a
> ponto de impedir outras rodadas de duplicacao.

Confere com o que eu sabia... Uma espécie de mecanismo que limita a
quantidade de replicações.

[]s
--
César A. K. Grossmann






SUBJECT: Re: [ciencialist] Livro de Décio Krause e Steven French
FROM: "Alberto Mesquita Filho" <albmesq@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 08/06/2006 15:34

----- Original Message -----
From: Alvaro Augusto
To: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Sent: Thursday, June 08, 2006 12:18 PM
Subject: [ciencialist] Livro de Décio Krause e Steven French

> Deve ser lançado ainda em junho, pela Oxford University Press, o livro
> "Identity in Physics - A Historical, Philosophical, and Formal Analysis",
> de Décio Krause(UFSC, http://www.cfh.ufsc.br/~dkrause) e Steven French
> (University of Leeds, UK...

Nada contra ler um Feynmann em inglês, ou então ler um artigo de autor
brasileiro em uma revista internacional. Mas daí a ler um LIVRO de autor
brasileiro (ainda que em parceria com um gringo) em língua
alienígena...!!!!!????? Aguardarei a "tradução".

Alô alô, Léo, tô apenas levantando a bola. Deixo o chute final pra você. ;-)

[ ]´s
Alberto
http://ecientificocultural.com/indice.htm
Mas indiferentemente a tudo isso, o elétron não é uma carga elétrica
coulombiana e a Terra se move. E a história se repetirá.



SUBJECT: Re: [ciencialist] Livro de Décio Krause e Steven French
FROM: "Alvaro Augusto" <alvaro@daelt.sh06.com>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 08/06/2006 16:12

Bem, segundo o Décio, será difícil haver tradução para o português, pois
todos os possíveis interessados no assunto dominam o inglês. Ele também
argumenta que a única maneira de se conseguir visibilidade na comunidade
científica internacional, que é o objetivo atual dele, é escrevendo em
inglês. Não há como contestar.

[ ]s

Alvaro Augusto de Almeida
alvaug@daelt.sh06.com
http://www.alvaroaugusto.com.br




----- Original Message -----
From: "Alberto Mesquita Filho" <albmesq@uol.com.br>
To: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
Sent: Thursday, June 08, 2006 3:34 PM
Subject: Re: [ciencialist] Livro de Décio Krause e Steven French


----- Original Message -----
From: Alvaro Augusto
To: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Sent: Thursday, June 08, 2006 12:18 PM
Subject: [ciencialist] Livro de Décio Krause e Steven French

> Deve ser lançado ainda em junho, pela Oxford University Press, o livro
> "Identity in Physics - A Historical, Philosophical, and Formal Analysis",
> de Décio Krause(UFSC, http://www.cfh.ufsc.br/~dkrause) e Steven French
> (University of Leeds, UK...

Nada contra ler um Feynmann em inglês, ou então ler um artigo de autor
brasileiro em uma revista internacional. Mas daí a ler um LIVRO de autor
brasileiro (ainda que em parceria com um gringo) em língua
alienígena...!!!!!????? Aguardarei a "tradução".

Alô alô, Léo, tô apenas levantando a bola. Deixo o chute final pra você. ;-)

[ ]´s
Alberto
http://ecientificocultural.com/indice.htm
Mas indiferentemente a tudo isso, o elétron não é uma carga elétrica
coulombiana e a Terra se move. E a história se repetirá.






SUBJECT: Re: [ciencialist] Livro de Décio Krause e Steven French
FROM: "Alberto Mesquita Filho" <albmesq@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 08/06/2006 16:44

----- Original Message -----
From: Alvaro Augusto
To: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Sent: Thursday, June 08, 2006 4:12 PM
Subject: Re: [ciencialist] Livro de Décio Krause e Steven French

> Bem, segundo o Décio, será difícil haver tradução para o português, pois
> todos os possíveis interessados no assunto dominam o inglês. Ele também
> argumenta que a única maneira de se conseguir visibilidade na comunidade
> científica internacional, que é o objetivo atual dele, é escrevendo em
> inglês. Não há como contestar.

Neste caso direi que entrará em jogo a "lei da oferta e da procura". Se o
livro for bom, o Décio poderá imitar o Zagallo e dizer "Vocês terão que me
engolir". De minha parte, sem problemas. No passado já fui obrigado a ler
artigos em francês e em alemão e acabei me dando bem (de certa feita digeri
um pequeno trecho escrito em latim, por Newton), porque não iria me dar bem
com o inglês, que é a língua universal da atualidade?

O Décio parece-me ser discípulo do Newton da Costa. O Newton da Costa é um
excelente pesquisador nacional e de certa feita, num bate-papo a dois, ele
me mostrou o outro lado da moeda. Talvez ele tenha, sob esse aspecto,
influenciado o Décio. O outro lado da moeda é bastante triste e a retratar a
nossa realidade academicista: "Em termos científicos, o Brasil ainda é um
país de analfabetos" (o NC não expôs nesses termos, mas deu a entender
exatamente isso).

Eu até concordo com o Newton da Costa, mas insisto no ditado "água mole em
pedra dura, tanto bate até que fura". Se muitos adotarem esse ditado como
norma de vida, um dia deixaremos de ser um país de analfabetos científicos.
Essa é a minha realidade e creio que também não há como contestá-la.

[ ]´s
Alberto
http://ecientificocultural.com/indice.htm
Mas indiferentemente a tudo isso, o elétron não é uma carga elétrica
coulombiana e a Terra se move. E a história se repetirá.



SUBJECT: Re: [ciencialist] Livro de Décio Krause e Steven French
FROM: "Alvaro Augusto" <alvaro@daelt.sh06.com>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 08/06/2006 17:46

Sim, o Décio é um dos discípulos mais ilustres do Newton da Costa. E da
Costa, tendo vivido 10 anos no exterior (não todos de uma vez), tem mesmo
essa opinião sobre a ciência nacional. Tenho que concordar com eles quando
um pesquisador do calibre de da Costa, que poderia trabalhar em qualquer
universidade do mundo, recebe um comunicado dos burocratas do CNPq afirmando
de maneira insolente que darão a ele a bolsa porque seria um absurdo
recusá-la - mas, ressalvam, o que ele faz não tem a menor importância...

[ ]s

Alvaro Augusto de Almeida
alvaug@daelt.sh06.com
http://www.alvaroaugusto.com.br


----- Original Message -----
From: "Alberto Mesquita Filho" <albmesq@uol.com.br>
To: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
Sent: Thursday, June 08, 2006 4:44 PM
Subject: Re: [ciencialist] Livro de Décio Krause e Steven French


----- Original Message -----
From: Alvaro Augusto
To: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Sent: Thursday, June 08, 2006 4:12 PM
Subject: Re: [ciencialist] Livro de Décio Krause e Steven French

> Bem, segundo o Décio, será difícil haver tradução para o português, pois
> todos os possíveis interessados no assunto dominam o inglês. Ele também
> argumenta que a única maneira de se conseguir visibilidade na comunidade
> científica internacional, que é o objetivo atual dele, é escrevendo em
> inglês. Não há como contestar.

Neste caso direi que entrará em jogo a "lei da oferta e da procura". Se o
livro for bom, o Décio poderá imitar o Zagallo e dizer "Vocês terão que me
engolir". De minha parte, sem problemas. No passado já fui obrigado a ler
artigos em francês e em alemão e acabei me dando bem (de certa feita digeri
um pequeno trecho escrito em latim, por Newton), porque não iria me dar bem
com o inglês, que é a língua universal da atualidade?

O Décio parece-me ser discípulo do Newton da Costa. O Newton da Costa é um
excelente pesquisador nacional e de certa feita, num bate-papo a dois, ele
me mostrou o outro lado da moeda. Talvez ele tenha, sob esse aspecto,
influenciado o Décio. O outro lado da moeda é bastante triste e a retratar a
nossa realidade academicista: "Em termos científicos, o Brasil ainda é um
país de analfabetos" (o NC não expôs nesses termos, mas deu a entender
exatamente isso).

Eu até concordo com o Newton da Costa, mas insisto no ditado "água mole em
pedra dura, tanto bate até que fura". Se muitos adotarem esse ditado como
norma de vida, um dia deixaremos de ser um país de analfabetos científicos.
Essa é a minha realidade e creio que também não há como contestá-la.

[ ]´s
Alberto
http://ecientificocultural.com/indice.htm
Mas indiferentemente a tudo isso, o elétron não é uma carga elétrica
coulombiana e a Terra se move. E a história se repetirá.



SUBJECT: Re: [ciencialist] Re: Camara escura de orificio
FROM: GiL <viajantelink@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 08/06/2006 19:29

--- rmtakata escreveu:

> De certo modo a luz se propaga como uma onda omnidirecional - cada
> ponto emite feixes em todas as direcoes.

Isso e mais a explicação do Alberto sobre meu equívoco (nao considerei a continuidade da
emissão da luz... erro bobo, mas que me tomou 2 dias de metadivagações), sanou todas as minhas
dúvidas quanto ao ouriço cósmico.

--- Alberto Mesquita Filho <albmesq@uol.com.br> escreveu:
>
> Num dado instante de tempo, e assumindo-se a natureza corpuscular para a luz
> (fato esse que até mesmo os físicos "modernos" sentiram-se na obrigação de
> aceitar -- vide Feynmann in "The strange theory of light and matter"), o que
> você afirma faz sentido do ponto de vista da física clássica [no sentido da
> física "moderna" nada faz sentido ;-)].

Sim, eu tava pensando na luz como feita de partículas :). Se nao fosse isso, pensaria nela
como uma onda. Se eu tentasse pensar na luz como partícula e onda, isso provocaria rapidamente
o "colapso da função de cérebro", neste humilde curioso científico!

> Não obstante, perceba que eu comecei
> a frase com "num dado instante de tempo". O ouriço seria uma bela imagem
> congelada no tempo. Com o passar do tempo (digamos, alguns bilionésimos de
> segundos após esse dado instante de tempo) o ouriço seria outro, como se o
> ouriço tivesse mudado de lugar. Nenhum aparelho óptico dentre aqueles que
> temos na atualidade seria capaz de fotografar essa possível "invisibilidade"
> das estrelas. O tempo de exposição seria sempre superior a esse pequeno
> intervalo de tempo em que uma estrela ficaria invisível. Lembre-se também
> que uma estrela, por mais distante que esteja, não é uma fonte puntiforme
> mas algo quase sempre bem maior do que o nosso Sol, e não emite luz num
> espectro congelado, a exemplo do ouriço, mas a variar no decorrer do tempo.
> De qualquer forma, a sua visão faz sentido (pensando-se em luz corpuscular),
> ainda que não corresponda ao observável.

De fato, nem reparei que estava "preso" na imagem da trajetória de uma só "rajada
omnidirecional" de partículas. O segredo de tostines é que a emissão de luz é contínua.
E olha que eu já tinha visto documentários sobre telescópio, em que falavam sobre o tempo de
exposição para conseguir algumas imagens. Esclarecida a dúvida.

Mas vc transformou meu ouriço num irrigador fotônico giratório omnidimensional!

Gil (criador de objetos metafísicos)



> [ ]´s
> Alberto
> http://ecientificocultural.com/indice.htm
> Mas indiferentemente a tudo isso, o elétron não é uma carga elétrica
> coulombiana e a Terra se move. E a história se repetirá.
>
>


__________________________________________________
Fale com seus amigos de graça com o novo Yahoo! Messenger
http://br.messenger.yahoo.com/


SUBJECT: Re: [ciencialist] Livro de Décio Krause e Steven French
FROM: "Luiz Ferraz Netto" <leobarretos@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 08/06/2006 20:53

O 'Feira de Ciências' e o Manual das Feiras de Ciências (que no rodar da carruagem vai se transformar num compêndio de Física) nunca serão publicados em língua alienígena. Quem quiser que aprenda a minha língua. E não a apreenda!

PS: Parte do Manual já está no prelo pela Livraria da Física.

Qto ao livro do Décio, se ele preferiu publicar em inglês, que receba as honrarias em inglês. De minha parte não receberá 'suspiro' (YES!) algum!

[]'
===========================
Luiz Ferraz Netto [Léo]
leobarretos@uol.com.br
http://www.feiradeciencias.com.br/doacoes.asp
===========================
-----Mensagem Original-----
De: "Alberto Mesquita Filho" <albmesq@uol.com.br>
Para: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
Enviada em: quinta-feira, 8 de junho de 2006 15:34
Assunto: Re: [ciencialist] Livro de Décio Krause e Steven French


----- Original Message -----
From: Alvaro Augusto
To: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Sent: Thursday, June 08, 2006 12:18 PM
Subject: [ciencialist] Livro de Décio Krause e Steven French

> Deve ser lançado ainda em junho, pela Oxford University Press, o livro
> "Identity in Physics - A Historical, Philosophical, and Formal Analysis",
> de Décio Krause(UFSC, http://www.cfh.ufsc.br/~dkrause) e Steven French
> (University of Leeds, UK...

Nada contra ler um Feynmann em inglês, ou então ler um artigo de autor
brasileiro em uma revista internacional. Mas daí a ler um LIVRO de autor
brasileiro (ainda que em parceria com um gringo) em língua
alienígena...!!!!!????? Aguardarei a "tradução".

Alô alô, Léo, tô apenas levantando a bola. Deixo o chute final pra você. ;-)

[ ]´s
Alberto
http://ecientificocultural.com/indice.htm
Mas indiferentemente a tudo isso, o elétron não é uma carga elétrica
coulombiana e a Terra se move. E a história se repetirá.



##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####
Links do Yahoo! Grupos









--
No virus found in this incoming message.
Checked by AVG Free Edition.
Version: 7.1.394 / Virus Database: 268.8.3/358 - Release Date: 07/06/2006




SUBJECT: Re: [ciencialist] Re: Camara escura de orificio
FROM: "Luiz Ferraz Netto" <leobarretos@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 08/06/2006 21:02

Não Roberto, sua geometria 'da alavanca reta' unindo dois pontos (um do objeto outro da imagem) não resolve, nem explica a formação da imagem. O que vc fez foi um 'efeito pantógrafo'!

De cada ponto do objeto que emite luz vc deve tomar aquele pincel elementar que passa pelo orifício todo (que é enorme em confronto com o comprimento de onda) e forma no anteparo uma 'mancha luminosa'. Um ponto objeto nunca dará, na câmara, "um" ponto imagem!

Uma imagem real deve ser definida pela interseção de raios de luz; num feixe que vem de um ponto do objeto não pode haver interseção, pois ele é cônico divergente!

continuo na dúvida sobre o modo operandi da câmara.........

[]'
===========================
Luiz Ferraz Netto [Léo]
leobarretos@uol.com.br
http://www.feiradeciencias.com.br/doacoes.asp
===========================
-----Mensagem Original-----
De: "rmtakata" <rmtakata@bol.com.br>
Para: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
Enviada em: quinta-feira, 8 de junho de 2006 10:35
Assunto: [ciencialist] Re: Camara escura de orificio


--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Luiz Ferraz Netto"
> Se o objeto é constituído por 2 pontos luminosos, teremos duas
> manchas luminosas no fundo da câmara. E, para um objeto luminoso
> extenso, teremos infinitas manchas luminosas no fundo da câmara --- e
> lá está a imagem! Isso é um fato.
> Mas .... como?

A parte fisica eh basicamente q a luz viaja em linha reta. O resto eh
pura questao geometrica.

Cada ponto do objeto reflete a luz para todas as direcoes. Como o
orificio eh muito pequeno, basicamente apenas um feixe dos infinitos
feixes refletidos por um dado ponto do objeto o atravessara' - entre
dois pontos fixos no espaco cartesiano, apenas uma reta passa pelos
dois pontos. Podemos imaginar o feixe de luz como uma vareta rigida com
uma das pontas em um ponto do objeto e a outra ponta sobre a superficie
do anteparo apos o orificio. O orificio funciona como uma especie de
fulcro.

Essa relacao determinara' uma funcao continua ponto a ponto - 'a medida
em q a vereta varre o objeto, a outra extremidade "reconstitui" o
objeto na forma de uma imagem invertida.

Nao sei se era isso o q tinha em mente com sua duvida.

[]s,

Roberto Takata





##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####
Links do Yahoo! Grupos









--
No virus found in this incoming message.
Checked by AVG Free Edition.
Version: 7.1.394 / Virus Database: 268.8.3/358 - Release Date: 07/06/2006




SUBJECT: Re: [ciencialist] Conjectura de Poincaré resolvida
FROM: "Elton Carvalho" <eltonfc@gmail.com>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 08/06/2006 23:09

On 6/8/06, José Renato <jrma@terra.com.br> wrote:
> Alguém tem mais dados sobre a Conjectura de Poincaré?
> []s
> JR

Em linahs gerais, a conjectura de Poincaré consiste na afirmação de
que qualquer manifold(1) de três dimensões é homeomórfico(2) a uma
esfera de três dimensões.

(1): Manifold: espaço em que cada ponto possui uma vizinhança que se
comporta como um espaço euclideano, apesar de o espaço, em si, não
necessariamente ser euclideano. (A superfície de uma esfera, por
exemplo, é um 2-manifold, pois, em cada região pequena ela se comporta
como um espaço euclideano, mas como um todo, não)

(2) Homemórficos: Dois conjuntos A e B são homeomórficos se existe uma
função f contínua e bijetora que leva de A a B, cuja inversa f^(-1):
B-> A é contínua.

A parte interessante: já provaram para uma, duas, quatro e para cinco
ou mais dimensões.

Fonte: http://en.wikipedia.org/wiki/Poincar%C3%A9_conjecture

--
Elton Carvalho

"It may be bad manners to talk with your mouth full, but it isn't too
good either if you speak when your head is empty."

/"\ CAMPANHA DA FITA ASCII - CONTRA MAIL HTML
\ / ASCII RIBBON CAMPAIGN - AGAINST HTML MAIL
X http://www.eltonfc.no-ip.org/~eltonfc/htmlmail/htmlmail.html
/ \


SUBJECT: Re: [ciencialist] Conjectura de Poincaré resolvida
FROM: José Renato <jrma@terra.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 08/06/2006 23:45

Valeu Elton!
Vou tentar decifrar o que está escrito aí em baixo na sua mensagem!
Grato
José Renato
...........................................

----- Original Message -----
From: "Elton Carvalho" <eltonfc@gmail.com>
To: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
Sent: Thursday, June 08, 2006 11:09 PM
Subject: Re: [ciencialist] Conjectura de Poincaré resolvida


On 6/8/06, José Renato <jrma@terra.com.br> wrote:
> Alguém tem mais dados sobre a Conjectura de Poincaré?
> []s
> JR

Em linahs gerais, a conjectura de Poincaré consiste na afirmação de
que qualquer manifold(1) de três dimensões é homeomórfico(2) a uma
esfera de três dimensões.

(1): Manifold: espaço em que cada ponto possui uma vizinhança que se
comporta como um espaço euclideano, apesar de o espaço, em si, não
necessariamente ser euclideano. (A superfície de uma esfera, por
exemplo, é um 2-manifold, pois, em cada região pequena ela se comporta
como um espaço euclideano, mas como um todo, não)

(2) Homemórficos: Dois conjuntos A e B são homeomórficos se existe uma
função f contínua e bijetora que leva de A a B, cuja inversa f^(-1):
B-> A é contínua.

A parte interessante: já provaram para uma, duas, quatro e para cinco
ou mais dimensões.

Fonte: http://en.wikipedia.org/wiki/Poincar%C3%A9_conjecture

--
Elton Carvalho

"It may be bad manners to talk with your mouth full, but it isn't too
good either if you speak when your head is empty."

/"\ CAMPANHA DA FITA ASCII - CONTRA MAIL HTML
\ / ASCII RIBBON CAMPAIGN - AGAINST HTML MAIL
X http://www.eltonfc.no-ip.org/~eltonfc/htmlmail/htmlmail.html
/ \


##### ##### #####

Página de apoio
http://www.ciencialist.hpg.ig.com.br


##### ##### ##### #####
Links do Yahoo! Grupos









E-mail classificado pelo Identificador de Spam Inteligente Terra.
Para alterar a categoria classificada, visite
http://mail.terra.com.br/protected_email/imail/imail.cgi?+_u=jrma&_l=1,1149818947.487124.6227.balcomo.hst.terra.com.br,4790,Des15,Des15

Esta mensagem foi verificada pelo E-mail Protegido Terra.
Scan engine: McAfee VirusScan / Atualizado em 08/06/2006 / Versão:
4.4.00/4780
Proteja o seu e-mail Terra: http://mail.terra.com.br/




SUBJECT: Re: Qual é o conhecimento mais importante?
FROM: "Joao de Carvalho" <joaobncarvalho@hotmail.com>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 09/06/2006 01:02

Olá.

> É fácil discordar de Galileu, pois ele foi o fundador da Física
moderna e viveu no século XVII - ou seja, faz muito tempo.

Desculpe. Não entendi o que Galileu tem a ver com isso.

> Não faz muito sentido falar em transmitir uma única idéia às
gerações futuras, pois elas pensarão com um conjunto complexo de
idéias e pensamentos, que devem incluir, além da Física e da Biologia
(e, eventuamente, da Química), todo o conjunto de suas existências.

Ok. Mas eu (e o físico) estávamos falando de um único conhecimento. É
uma situação hipotética, que serve apenas para avaliar a importância,
a profundidade, dos diversos conhecimentos que possuímos.

> Em outras palavras, além das ciências (de que não se considerou
minimamente a Sociologia e a Moral, o que é inaceitável)

E que conhecimento sociológico ou moral seria tão importante? O fato é
que essas disciplinas ainda são pré-científicas. Um importante
conhecimento sociológico seria o da seleção de parentesco. Quanto
maior o grau de parentesco, mais altruísta é a relação entre os
organismos. Este é um conhecimento precioso.

> deve-se considerar as idéias políticas, artísticas, morais, do
cotidiano etc.

Mais uma vez, que idéias dessas disciplinas são tão importantes? A
política e a moral já estão no caminho de se tornarem ciências, mas as
artes ainda são um mistério. A única teoria da arte que eu conheço é a
de Hegel, mas me parece que ela deixa muito a desejar, especialmente
quando tratamos da arte pós-moderna (isso não quer dizer que Hegel não
tenha tocado em certos elementos importantes, mas, como as outras
disciplinas que você citou, ele ainda é pré-científico). Arthur Danto
joga alguma luz sobre a arte pós-moderna, mas não conheço o modelo que
ele elaborou.

> Uma idéia não faz sentido; uma "visão de mundo" é um legado mais
adequado.

Como assim não faz sentido? Acho que você pode chegar para qualquer
ser humano e dizer que o homem evoluiu a partir de animais, se
modificando lentamente com o tempo até chegar à forma humana. Acho que
se nós deixássemos apenas essa informação como legado eles iriam
entender. A idéia da seleção natural é um pouco mais complicada e
delicada. Para fazer os humanos entenderem esta idéia pode levar algum
tempo. Mas eles entendem, especialmente se estiverem entre os 20 e 30
anos.

> Assim: esse legado deveria ser o relativismo científico - não o
hiper-relativismo dos pós-modernos, mas o repúdio ao absoluto.

Não é muito otimista o legado que você deixaria às gerações futuras,
mas é a mentalidade de nossa época e é compreensível que você pense
dessa forma. Mas então existe hiper-relativismo e relativismo? Qual a
diferença? Além do que, se as coisas são relativas, como é que você
espera que eles acreditem no que você está falando? É o paradoxo
cretense, no qual um cretense diz: Todos os cretenses são mentirosos.
No fundo você acredita em uma verdade, que é: "o conhecimento é
relativo". Realmente, se assim for, essa é a maior realização
intelectual da humanidade e a única coisa que é realmente importante
transmitir às novas gerações. "Não acreditem em nada (com exceção
disto que estou falando) pois tudo são elucubrações que apenas
refletem a mentalidade do momento histórico em questão."

João.







SUBJECT: URGENTE Manuel Bulcão
FROM: Maria Natália <grasdic2@yahoo.com>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 09/06/2006 01:16

Peço desculpa aos ilustres pensadores desta lista >:)sobre estratégias para evitar o analfabetismo funcional mas tenho de fazer este aviso:
Manel, please, não sei onde coloquei teu mail. :(Sei q o guardei tão bem q não o encontro em nenhuma das minhas caixas de correio.
Tá tudo a correr mas eu preciso dar-te conta do que se estás fazendo. Vai sair blog.:x
Obrigada ilustres cientistas e lutadores por um ensino público de qualidade.
Bjusss:x



[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



SUBJECT: Re: Camara escura de orificio
FROM: Maria Natália <grasdic2@yahoo.com>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 09/06/2006 01:29

Òi teacher e Mestre:

Creio que se trata de uma "experiência" interactiva que pensa colocar
na sua Feira de Barretos. Será?
Mas acho que professor está "compilikando" a coisa. Menino pé rapado
que vista Fiera nem sabe isso da difusão (lembra q até tem livros q
dizem "dufusão é a reflexão irregular da luz"!!!). E se o menino é
patricinho...professor na escola explica. Aliás as visitas de estudo
dão "pano para mangas" na escolinha. às vezes até temos de cortar
porque há programa a ser cumprido.
Mas vamos lá a pensar no seguinte: porque não será menino a tentar
explicar? A caixa seria colocada no fim de uma série de 2 ou 3
trabalhos que os "guiariam" na sua escuridão sobre óptica geométrica
(pois se trata de menininhos, né?
A câmara escura aqui surge depois da sala da óptica e "o caso da luz
não andar em linha recta" (ter de ir ao movimento ondulatório) surgem
bem depois.
E se a cãmara for grande do estilo de menino estar mesmo dentro
dela...ele vai ver os bordos da imagem difusa. Tentar "focar".,
colocar objecto noutro local, mas continua a ver tal...daí ele
pergunta "Porquê?" A Câmara não presta e vai fazer outra com furo
maior ou menor...e tal...por aí fora. Daí eu dizer uma visita a sla de
Ciência dá para toda a vida se a turma for pequena e a sessão BEM
preparada pelos professores.
Um abraço e bju ao teacher
PS vai sair um blog em sua honra.
Teve muitas saudades minhas???

--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Luiz Ferraz Netto"
<leobarretos@u...> escreveu
>
> Oi pessoal,
>
> apreciaria colocar um tema em pauta: o 'funcionamento' de uma câmara
escura de orifício (das tradicionais, caixa com um orifício numa face
e vidro na face oposta para observar a imagem.
>
> Não consigo 'enxergar' a física da formação da imagem e, portanto, o
'modo operandis' da câmara.
>
> Eis meu 'ponto de vista': um ponto imagem real (que é projetado no
anteparo) é vértice de um pincel cônico incidente e convergente.
(talvez tenhamos que fazer uma página para tais figuras).
> Ora, a luz proveniente do objeto real, mais precisamente, a luz
proveniente de cada ponto do objeto real é pincel cônico emergente e
divergente.
> Como esses pinceis cônicos emergentes e divergentes provenientes do
objeto podem conjugar uma imagem no fundo da caixa se no orifício não
há nenhum sistema óptico?
>
> Observem: Se o objeto é apenas um ponto luminoso, a luz proveniente
dele penetra na caixa e faz 'uma mancha luminosa' na parede oposta (o
formato da mancha é +/- o do orifício circular). Se o orifício fosse
muito estreito, a difração determinaria uma mancha maior e menos
luminosa. Esqueçamos a difração pois, em minha câmara o orifício é um
buraco circular de 3,5 mm de diâmetro.
>
> Se o objeto é constituído por 2 pontos luminosos, teremos duas
manchas luminosas no fundo da câmara. E, para um objeto luminoso
extenso, teremos infinitas manchas luminosas no fundo da câmara --- e
lá está a imagem! Isso é um fato.
> Mas .... como?
>
> []'
> ===========================
> Luiz Ferraz Netto [Léo]
> leobarretos@u...
> http://www.feiradeciencias.com.br/doacoes.asp
> ===========================
>






SUBJECT: Que pensa do Ensino Público de seu país?
FROM: Maria Natália <grasdic2@yahoo.com>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 09/06/2006 01:42

Questão q se coloca a todo o cidadão em véspera de ouvir os partidos
políticos (senadores?) falar para a caça aos votos;
Questão que nem o a copa, o nacionalismo, amor á bandeira, novela
apaga de nossas mentes;
Questão que pode explicar a ciência que meninos de 17 anos "aplicam"
no seu dia a dia qd vão beber em vez de sucos naturais porcarias como
coca colas, fast food (fat food) usar apenas allstar, gostar de tomar
banho em Ribeira de Campinas...
Questão que pode explicar obscurantismo e mania de seguir magias,
pedras e orixás e bruxarias...
Etc e tal
OBRIGADA por não pensarem apenas em bola.






SUBJECT: Formação de professores
FROM: Maria Natália <grasdic2@yahoo.com>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 09/06/2006 01:44

1--Quem deve formar professores?
2--Que ensino devem dar as universidades públicas?
3--Que estágio?
4--Que estatuto?
5--Que currículo?
...
Chato, né? Mas a cabeça deve pensar SEMPRE
Não basta dizer mal.






SUBJECT: Directores de escolinha
FROM: Maria Natália <grasdic2@yahoo.com>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 09/06/2006 01:48

...
Nas minhas andanças pelo Brasil vi que se podia estar num cargo desses
SEM NUNCA TER SIDIO PROFESSOR!!!
Discordo mas gostaria de saber o que pensais. Porque tendes filhos,
netos, sobrinhos e primos em escolas... e porque tem director MUITA
besta e que pensa que criança é um adulto pequenino; que criança é
número; faz parte de um rebanho ...e que professor é mercenário.
E por hoje fecho e virei cá dentro de 24h






SUBJECT: Se eu fosse Ministro da Educação
FROM: Maria Natália <grasdic2@yahoo.com>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 09/06/2006 01:52

Meninos, galera de Ciência:

Em vésperas de eleições, em periodo pós traumático (Mensalões e PCCs)
e uma vez que não estamos embriagados pelo futebol podemos pensar num
programa de governo a exigir aos "políticos" oportunistas (até Opus
Dei tendes) um programa apresentado por escrito para terem o vosso
votos e caso não seja cumprido...ajustar as contas com o home.
...
Mais chato que isto não há
Porque se tem familiares na política, porque estamos numa posição. etc
e tal.
Vamos lá ter a coragem de assumir a nossa posição de Homens de Ciência.
Uma abraço





SUBJECT: Minha ausência MUITO sentida
FROM: Maria Natália <grasdic2@yahoo.com>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 09/06/2006 02:09

Sei que sentiram minha falta.
Contudo Emiliano me vê TODOS os dias...
Pois é.
No meu país temos uma ministra da Educação estúpida que nem uma porta
e que esta a tentar destruir o que de bom temos. Aliás o Governo.
Presentemente estamos em luta e teremos greve nacional no dia 14 de
Junho...Mas isto nem sequer deve ser sabido por vós.
Ora a nossa ministra entre Julho e Agosto de 2005 decidiu pegar nos
professores com mais de 45 anos e os obrigar a dar á escola 7h por dia
durante 5 dias por semana!! Porquê? Porque os professore com mais
idade 50, 60 anos são os mais fortes, os mais saudáveis e os que ainda
fazem os 100 metros mariposa em piscina olímpica coberta em 7 minutos!!
Sucede que ser professor em Portugal é não só ensinar Física/Química (
ou outras disciplinas) mas ser director de turma, receber pais TODAS
as semanas, ir para o laboratório investigar...(não temos auxiliares
de laboratório), dar estudo acompanhado, dar aulas de apoio, dar área
de projecto, tirar faltas, enviar cartas, faxes e telegramas aos
pais,etc etc...fazer actualização, mestrado ou cursos em Universidade
e com exame/prova ( e é se quer progredir na carreira).
Assim eu me vi nomeada uma BOA PROFESSORA, das melhores e assim sem
aumento ou sequer uma camiseta a dizer: "A Educação não dispensa esta
Professora" passei a entrar na escola ás 8h e 30 minutos e a sair dela
ás 18h e 30 minutos. Implicava estar a ver testes/provas, trabalhos de
casa, relatórios de laboratório e preparar aulas ás 22h e ás 24h caía
sobre a mesa!!
Foi isso.
Ah e tenho uma sala de ajuda a meninos barsileiros que gostam de
ciência e precisam de ajuda para vestibular. De graça.
Está explicado.
[]'






SUBJECT: Re: [ciencialist] Camara escura de orificio
FROM: "Alberto Mesquita Filho" <albmesq@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 09/06/2006 04:36

----- Original Message -----
From: Luiz Ferraz Netto
To: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Sent: Wednesday, June 07, 2006 8:06 PM
Subject: [ciencialist] Camara escura de orificio

> apreciaria colocar um tema em pauta: o 'funcionamento' de uma câmara
> escura de orifício (das tradicionais, caixa com um orifício numa face e
> vidro na face oposta para observar a imagem. [...]
> Eis meu 'ponto de vista': um ponto imagem real (que é projetado no
> anteparo) é vértice de um pincel cônico incidente e convergente. (talvez
> tenhamos que fazer uma página para tais figuras).
> Ora, a luz proveniente do objeto real, mais precisamente, a luz
> proveniente de cada ponto do objeto real é pincel cônico emergente e
> divergente. Como esses pinceis cônicos emergentes e divergentes
> provenientes do objeto podem conjugar uma imagem no fundo da caixa se no
> orifício não há nenhum sistema óptico?

Creio que o segredo está nas distâncias relativas e que são três: Distância
"D" do objeto ao orifício, tamanho (diâmetro) do orifício "o" e distância
"d" do orifício ao fundo da caixa. A nitidez obtida dependerá de como essas
distâncias se relacionam. Quanto menor "D", menor a nitidez; quanto menor
"o" (desde que acima da observação de difração) maior a nitidez. E para cada
par de valores "D" e "o" deve haver um valor ótimo para "d". A imagem sempre
se forma, o problema é saber se ela será nítida o suficiente para que
possamos reconhecer a natureza do objeto.

A figura http://ecientificocultural.com/ciencialist/camaraescura.GIF mostra
uma situação hipotética em que a imagem se formaria com uma nitidez apenas
razoável. Note na figura
http://ecientificocultural.com/ciencialist/camaraescura2.GIF que os espaços
em branco do objeto estão encolhidos (isso é um artefato de construção, na
realidade e na prática creio que haveria um borramento desses espaços em
branco).

> Observem: Se o objeto é apenas um ponto luminoso, a luz proveniente dele
> penetra na caixa e faz 'uma mancha luminosa' na parede oposta (o formato
> da mancha é +/- o do orifício circular).

Creio que esse borramento sempre ocorre, mas pode ser bastante amenizado na
dependência do relacionamento entre as distâncias consideradas.

Deve haver também um princípio clássico de incerteza, do tipo: quanto maior
a procura pela nitidez, menor será a fração da energia luminosa responsável
pela formação da imagem. ;-)

PS.: Meu raciocínio foi puramente teórico e associado a uma "experimentação
paint-computacional" :-) [Sob certos aspectos relaciona-se ao que tenho
chamado metodologia net-in - vide
http://www.ecientificocultural.com/ECC2/artigos/net_in.htm .] Não é
impossível que eu esteja errado.

[ ]´s
Alberto
http://ecientificocultural.com/indice.htm
Mas indiferentemente a tudo isso, o elétron não é uma carga elétrica
coulombiana e a Terra se move. E a história se repetirá.



SUBJECT: Re: [ciencialist] Camara escura de orificio - ERRATA
FROM: "Alberto Mesquita Filho" <albmesq@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 09/06/2006 05:52

----- Original Message -----
From: Alberto Mesquita Filho
To: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Sent: Friday, June 09, 2006 4:36 AM
Subject: Re: [ciencialist] Camara escura de orificio

Na msg anterior, ONDE SE LÊ:

Note na figura [...] que os espaços em branco do objeto estão encolhidos

LEIA-SE:

Note na figura [...] que os espaços em branco, no objeto, estão encolhidos
na imagem

Obs.: Na figura 2, o objeto está à esquerda e a imagem à direita.

[ ]´s
Alberto
http://ecientificocultural.com/indice.htm
Mas indiferentemente a tudo isso, o elétron não é uma carga elétrica
coulombiana e a Terra se move. E a história se repetirá.



SUBJECT: Re: [ciencialist] Minha ausência MUITO sentida
FROM: "Alberto Mesquita Filho" <albmesq@uol.com.br>
TO: <ciencialist@yahoogrupos.com.br>
DATE: 09/06/2006 06:08

----- Original Message -----
From: Maria Natália
To: ciencialist@yahoogrupos.com.br
Sent: Friday, June 09, 2006 2:09 AM
Subject: [ciencialist] Minha ausência MUITO sentida

> No meu país temos uma ministra da Educação estúpida que nem uma porta

Se quiser nós trocamos um ministro da Educação de qualquer país por um
presidente da república, mais um presidente do congresso nacional e mais
três ministros quaisquer, a escolher. Garanto que sairemos ganhando. ;-))
Podemos ainda estudar com o Parreira e o Filipão a vantagem de um gol na
copa do mundo, caso Brasil e Portugal se cruzem nas eliminatórias (o jogo
começaria com 1x0 para Portugal).

PS.: Vou parar por aqui e não responderei às críticas que possam surgir pois
acho que em um único parágrafo infringi pelo menos duas normas da
Ciencialist: 1) não tocar em assuntos que dêem margem a discussões
político-partidárias e 2) não ultrapassar aos limites do tema ciência.
Brudna, perdoe-me mas não me contive.

[ ]´s
Alberto
http://ecientificocultural.com/indice.htm
Mas indiferentemente a tudo isso, o elétron não é uma carga elétrica
coulombiana e a Terra se move. E a história se repetirá.



SUBJECT: Re: [ciencialist] Re: Coca Cola e Bala de Menta
FROM: "Prof. Emiliano Chemello" <chemelloe@yahoo.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 09/06/2006 08:50

Olá Junior,

Não desmereça as informações obtidas pelo César. Além
disso, sugiro que tente tirar mais informações a
respeito da coca-cola light, por exemplo. Em artigo
que citado por mim, nos EUA, a Diet Coke obteve uma
altura maior que as demais marcas. Eu acho que ela tem
mais dióxido de carbono dissolvido para 'mascarar' o
sabor 'diferente' dos adoçantes dietéticos.

[]'s do Prof. Emiliano

--- junior_br2001 <junior_br2001@yahoo.com.br>
escreveu:

> César essas informações estão contidas no FAQ do
> site da Coca-cola não
> são informações extras
>
> Avbraços,
> Junior
>
> --- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, César A. K.
> Grossmann
> <cesarakg@b...> escreveu
>
> >
> > A Coca Cola agradece a sua visita ao nosso site!
> >
> > Gostaríamos de informar que os refrigerantes em
> geral contêm 6
> > gramas/litro
> > de gás carbônico (co2).
> >
> > Qualquer outra dúvida, estamos à sua disposição.
> >
> > Coca-cola brasil. Com você, por um país melhor.
> >
> > -o=O=o-
> >
> > []s
> > --
> > César Augusto Kant Grossmann
> >
>
>
>
>
>









_______________________________________________________
Yahoo! doce lar. Faça do Yahoo! sua homepage.
http://br.yahoo.com/homepageset.html



SUBJECT: Re: Coca Cola e Bala de Menta
FROM: César A. K. Grossmann <cesarakg@bol.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 09/06/2006 09:11

--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, "Prof. Emiliano Chemello"
<chemelloe@y...> escreveu
>
> Eu acho que ela tem
> mais dióxido de carbono dissolvido para 'mascarar' o
> sabor 'diferente' dos adoçantes dietéticos.

Será que existe alguma norma especificando a quantia máxima de gás
carbônico que pode ser dissolvida em refrigerantes? Imagino que a
primeira restrição é "a garrafa não pode explodir ao manuseio".

Mas como faz para testar a quantidade de gás carbônico dissolvida no
refrigerante? Pensei numa experiência, usar o gás que sai de uma
quantia padronizada de refrigerante para encher balões, o refrigerante
que encher mais o balão é o que tem mais gás dissolvido...

[]s
--
César A. K. Grossmann





SUBJECT: Re: Minha ausência MUITO sentida
FROM: Hélio Ricardo Carvalho <hrc@fis.puc-rio.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 09/06/2006 09:27

Oi Natália,

Seja bem (RE)vinda!!!

[ ]'s
Hélio



--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, Maria Natália <grasdic2@y...>
escreveu
>
> Sei que sentiram minha falta.
> Contudo Emiliano me vê TODOS os dias...
> Pois é.
> No meu país temos uma ministra da Educação estúpida que nem uma porta
> e que esta a tentar destruir o que de bom temos. Aliás o Governo.
> Presentemente estamos em luta e teremos greve nacional no dia 14 de
> Junho...Mas isto nem sequer deve ser sabido por vós.
> Ora a nossa ministra entre Julho e Agosto de 2005 decidiu pegar nos
> professores com mais de 45 anos e os obrigar a dar á escola 7h por dia
> durante 5 dias por semana!! Porquê? Porque os professore com mais
> idade 50, 60 anos são os mais fortes, os mais saudáveis e os que ainda
> fazem os 100 metros mariposa em piscina olímpica coberta em 7 minutos!!
> Sucede que ser professor em Portugal é não só ensinar Física/Química (
> ou outras disciplinas) mas ser director de turma, receber pais TODAS
> as semanas, ir para o laboratório investigar...(não temos auxiliares
> de laboratório), dar estudo acompanhado, dar aulas de apoio, dar área
> de projecto, tirar faltas, enviar cartas, faxes e telegramas aos
> pais,etc etc...fazer actualização, mestrado ou cursos em Universidade
> e com exame/prova ( e é se quer progredir na carreira).
> Assim eu me vi nomeada uma BOA PROFESSORA, das melhores e assim sem
> aumento ou sequer uma camiseta a dizer: "A Educação não dispensa esta
> Professora" passei a entrar na escola ás 8h e 30 minutos e a sair dela
> ás 18h e 30 minutos. Implicava estar a ver testes/provas, trabalhos de
> casa, relatórios de laboratório e preparar aulas ás 22h e ás 24h caía
> sobre a mesa!!
> Foi isso.
> Ah e tenho uma sala de ajuda a meninos barsileiros que gostam de
> ciência e precisam de ajuda para vestibular. De graça.
> Está explicado.
> []'
>






SUBJECT: Pontes de Espaguete
FROM: César A. K. Grossmann <cesarakg@bol.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 09/06/2006 09:42

Matéria da Zero Hora de hoje (jornal daqui do RS) dá conta de uma
competição entre alunos de engenharia civil e de arquitetura, para
montes de espaguete. As restrições são que a ponte não pode pesar mais
de 750g (menos de um quilo de espaguete!) e deve ter aproximadamente
1m de comprimento. As estruturas recebem uma carga que vai crescendo,
sendo que o valor aceito é o do limite de ruptura, se eu entendi bem...

Na primeira versão da competição, o peso máximo suportado foi de 5,5
kg. A equipe que venceu no ano passado, com uma ponte que suportou
60kg, acredita que este ano conseguirão fazer a ponte suportar 100kg.

http://www.cpgec.ufrgs.br/segovia/espaguete/

[]s
--
César A. K. Grossmann






SUBJECT: Re: [ciencialist] Pontes de Espaguete
FROM: "Elton Carvalho" <eltonfc@gmail.com>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 09/06/2006 09:59

On 6/9/06, César A. K. Grossmann <cesarakg@bol.com.br> wrote:
> Matéria da Zero Hora de hoje (jornal daqui do RS) dá conta de uma
> competição entre alunos de engenharia civil e de arquitetura, para
> montes de espaguete.

Ah, sim, isso é divertido. Não ovtive sucesso nem em fazer vigas
estáveis, quanto mais montar uma ponte com elas...

--
Elton Carvalho

"It may be bad manners to talk with your mouth full, but it isn't too
good either if you speak when your head is empty."

/"\ CAMPANHA DA FITA ASCII - CONTRA MAIL HTML
\ / ASCII RIBBON CAMPAIGN - AGAINST HTML MAIL
X http://www.eltonfc.no-ip.org/~eltonfc/htmlmail/htmlmail.html
/ \


SUBJECT: Fwd: Chamada de Trabalhos - Ciências & Cognição
FROM: "Luis Brudna" <luisbrudna@gmail.com>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 09/06/2006 10:22

Pedido atendido. :-)

=-=-=-=-

Gostaria de solicitar ao moderador da lista ciencialist a divulgação
da chamada de trabalhos abaixo, caso entenda ser condizente com o
interesse da referida lista.

Desde já agradeço a atenção,

Igor L. Mechler
Assessor de Imprensa
Revista Eletrônica Ciências & Cognição
www.cienciasecognicao.org
assessoria@cienciasecognicao.org



Chamada de Trabalhos - Ciências & Cognição

A revista eletrônica Ciências & Cognição (www.cienciasecognicao.org)
está recebendo trabalhos até o dia 30 de junho de 2006 para seu 8o.
volume.

Cien. & Cogn. é uma publicação quadrimestral, avaliada pela QUALIS (A
em Ciências Sociais Aplicadas I e Educação; B em Sociologia) e
indexada aos Bancos de dados internacionais: LATINDEX
(www.latindex.org) e E-jounals.org (www.e-journals.org).

As normas para publicação encontram-se disponíveis em
http://www.cienciasecognicao.org/lateral/normas.htm

Os artigos recebidos após a data limite serão avaliados para as
edições seguintes, conforme as datas limite abaixo:

Até 30 de junho para o volume de Julho.
Até 30 de outubro para o volume de Novembro.
Até 28 de fevereiro para o volume de Março.

Maiores informações:

Ciências & Cognição
Revista científica eletrônica
ISSN 1806-5821
www.cienciasecognicao.org
revista@cienciasecognicao.org

=-=-=-=-=-=-=-=-=-


SUBJECT: Re: A descoberta do século?
FROM: "rmtakata" <rmtakata@bol.com.br>
TO: ciencialist@yahoogrupos.com.br
DATE: 09/06/2006 11:15

--- Em ciencialist@yahoogrupos.com.br, César A. K. Grossmann
> Em uma outra reportagem, falaram sobre um transplante feito em um
> bebê recém-nascido ou coisa que o valha, e apontaram que o sistema
> imunológico vai 'aprender' a reconhecer as células do órgão
> recebido como sendo do organismo. Isto procede? Poderia vir a se
> tornar um mecanismo de "vacinação contra rejeição de órgãos"?

Ha´ pelo menos duas hipoteses a respeito do reconhecimento do "self"
pelo sistema imunologico (nao sao mutuamente excludentes). Nas duas
hipoteses as celulas do sistema imune inicialmente formam anticorpos
contra as proteinas de membranas das celulas do proprio corpo.

Uma delas supoe q ha´ uma selecao negativa aos linfocitoes q
produzem tais anticorpos. A outra eh q outras celulas produzirao
anticorpos contra os anticorpos e isso fica em um estado de
equilibrio (na verdade nao sao bem anticorpos - jah q nao sao
liberados no fluido sanguineo, mas permanecem presos `as membranas
dos linfocitos).

Um desses (ou os dois ou algum outro equivalente) mecanismos deve
ocorrer no corpo do feto - e parece durar ateh o inicio da infancia.

Utilizar tal/is processo/s para evitar rejeicoes em adultos me
parece ainda muito distante.


> Mas um cérebro poderia ser renovado com uma migração de neurônios
> novos indo para locais onde os neurônios existentes estão
> começando a perder a